Base de dados : LILACS
Pesquisa : E03.155.086.711.299 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 65 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 7 ir para página                  

  1 / 65 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1045899
Autor: Jaimes, Jennifer; Leotau, Mario Andrés; Rangel, German William; Miranda, Nelcy; García-Salazar, Natalia; Rangel-Vera, Jully Andrea.
Título: Efectividad del bloqueo neurolítico simpático abdominal en una serie de casos descriptiva en pacientes con dolor oncológico / Effectiveness of neurolytic sympathetic plexus block in a descriptive case series of patients with oncological pain / Efetividade do bloqueio neurolítico simpático abdominal em uma série descritiva de casos em pacientes com dor oncológica
Fonte: MedUNAB;22(3):330-340, 29-11-2019.
Idioma: es.
Resumo: Introducción. El dolor es el principal síntoma que se presenta en el 40% de los pacientes oncológicos en tratamiento y en entre el 80% y el 85% de pacientes con la enfermedad avanzada. Dentro de las herramientas farmacológicas, los opioides son una opción con los consecuentes efectos secundarios, momento en el cual los procedimientos intervencionistas adquieren su importancia. El objetivo del artículo es mostrar el impacto sobre el control del dolor y la calidad de vida en paciente con dolor oncológico abdominal sometido a bloqueo celíaco o hipogástrica en un periodo de 3 meses, con el fin de generar conocimiento del tema en el área de la salud. Metodología. Se realizó una serie descriptiva de casos en un período de 3 meses. Se incluyeron 34 pacientes adultos con dolor abdominal de origen oncológico, con propuesta de bloqueo neurolítico de plexos celíacos o hipogástrico superior como método de control del dolor y se realizó un análisis de las variables en el programa estadístico IBM SPSS Versión 19. Resultados. Se encontró alivio del dolor en el 79.4% de los pacientes intervenidos al poco tiempo del procedimiento y de 33.3% a los 3 meses. No se encontró significante mejoría en la calidad de vida evaluada con el cuestionario SF-36. Conclusiones. Se encontró en este estudio que pacientes con índice de Karnofsky <50 tuvieron alta tasa de mortalidad posterior al bloqueo. La técnica de fenolización más radiofrecuencia podrían tener mejor respuesta terapéutica. Son necesarios más estudios para evaluar posibles asociaciones. Cómo citar. Jaimes J, Leotau MA, Rangel GW, Miranda N, García-Salazar N, Rangel-Vera JA. Efectividad del bloqueo neurolítico simpático abdominal en una serie de casos descriptiva en pacientes con dolor oncológico. MedUNAB. 2019;22(3):330-340. doi: 10.29375/01237047.3337

Introduction. Pain is the main symptom that occurs in 40% of cancer patients undergoing treatment and between 80% and 85% of patients with advanced cancer. Out of the pharmacological tools, opioids are an option with secondary effects, which makes interventional procedures important. The objective of the article is to demonstrate the impact of celiac or hypogastric plexus block in a three-month period on the pain control and quality of life of patients with abdominal oncological pain in order to generate knowledge of this topic in the healthcare sector. Methodology. A descriptive case series was conducted in a three-month period. Thirtyfour adult patients with oncological abdominal pain with proposed celiac or superior hypogastric plexus block as a method of pain control were included and an analysis was conducted of the variables in the statistical program IBM SPSS Version 19. Results. Pain relief was found in 79.4% of the treated patients shortly after the procedure and in 33.3% of the treated patients after 3 months. No significant improvement was evidenced in the quality of life evaluated with the SF-36 questionnaire. Conclussions. The study found that patients with a Karnofsky performance score of < 50 had a high mortality rate after the block. The technique of phenolization and radiofrequency could have a better therapeutic response. More studies are needed to assess possible associations. Cómo citar. Jaimes J, Leotau MA, Rangel GW, Miranda N, García-Salazar N, Rangel-Vera JA. Efectividad del bloqueo neurolítico simpático abdominal en una serie de casos descriptiva en pacientes con dolor oncológico. MedUNAB. 2019;22(3):330-340. doi: 10.29375/01237047.3337

Introdução. A dor é o principal sintoma que ocorre em 40% dos pacientes oncológicos em tratamento e entre 80% e 85% dos pacientes com a doença avançada. Dentro das ferramentas farmacológicas, os opióides são uma opção com consequentes efeitos colaterais, momento em que os procedimentos intervencionistas se tornam importantes. Objetivo. O objetivo do artigo é mostrar o impacto no controle da dor e na qualidade de vida em pacientes com dor oncológica abdominal submetido a bloqueio celíaco ou do plexo hipogástrico em um período de 3 meses, a fim de gerar conhecimento sobre o assunto na área da saúde. Métodos. Foi feita uma série descritiva de casos durante um período de 3 meses. Foram incluídos 34 pacientes adultos com dor abdominal de origem oncológica, com proposta de bloqueio neurolítico do plexo celíaco ou hipogástrico superior como método de controle da dor e a análise das variáveis foi realizada no programa SPSS statistic 19 IBM. Resultados. Observou-se alívio da dor em 79.4% dos pacientes operados logo após o procedimento e em 33.3% 3 meses depois. Não houve melhora significativa na qualidade de vida avaliada com o questionário SF-36. Discussão. Encontrou-se neste estudo que pacientes com índice de Karnofsky > 50 apresentaram alta taxa de mortalidade após o bloqueio. A técnica de fenolização e a radiofrequência poderiam ter melhor resposta terapêutica. Mais estudos são necessários para avaliar possíveis associações. Cómo citar. Jaimes J, Leotau MA, Rangel GW, Miranda N, García-Salazar N, Rangel-Vera JA. Efectividad del bloqueo neurolítico simpático abdominal en una serie de casos descriptiva en pacientes con dolor oncológico. MedUNAB. 2019;22(3):330-340. doi: 10.29375/01237047.3337
Descritores: Bloqueio Nervoso Autônomo
-Qualidade de Vida
Avaliação de Estado de Karnofsky
Procedimentos Cirúrgicos Minimamente Invasivos
Dor do Câncer
Analgésicos Opioides
Responsável: CO179.1 - Biblioteca


  2 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-910168
Autor: Morche, Karine Ribeiro; Balbinot, Lisiane Aurélio Knebel; Schneider, Gabriela Fogaça; Schwantes, Gabriela Cavagnoli; Moura, Matheus de; Aquino, Régis Borges.
Título: Bloqueios do neuroeixo: uma revisão entre duas modalidades anestésicas / Central neuraxial blocks: a review between two anesthetic modalities
Fonte: Acta méd. (Porto Alegre);39(1):47-54, 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Levando em consideração a numerosa indicação do bloqueio raquidiano e da perianestesia na prática médica, o objetivo deste trabalho consiste em realizar uma revisão comparativa entre essas duas modalidades anestésicas. Métodos: Foi realizada busca nas bases de dados PubMed/MEDLINE, LILACS e Google acadêmico, e foram usadas as seguintes palavras-chave: Spinal Anesthesia e Epidural Anesthesia. Após isso, os artigos foram filtrados pelos autores. Resultados: na raquianestesia utiliza-se uma pequena dose de anestésico local para produzir uma profunda analgesia sensorial. Por outro lado, na perianestesia necessita-se de uma grande dose de anestésico local. Conclusão: essas duas anestesias neuroaxiais utilizadas na prática pré e pós-cirúrgica são seguras, porém necessitam de cuidados.

Objective: Considering the numerous indications of spinal block and perianesthesia in medical practice, the objective of this study is to perform a comparative review between these two anesthetic modalities. Methods: A search was performed at PubMed®, LILACS® and Google Academic® using the keywords "spinal anesthesia" and "epidural anesthesia". After this, the papers were filtered by the authors. Results: In spinal anesthesia, a small dose of local anesthetic is used to produce a deep sensory analgesia. On the other hand, perianesthesia requires a large dose of local anesthetic. Conclusion: these two neuroaxial blocks used in pre and post-surgical practice safe, although require care.
Descritores: Anestesia Epidural
Raquianestesia
Anestesiologia
Bloqueio Nervoso Autônomo
Responsável: BR1323.1 - Biblioteca Central Irmão José Otão


  3 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Moura, Walter Leal de
Id: biblio-873487
Autor: Moura, Walter Leal de; Sampaio, André Assunção; Freire, André da Silva Rodrigues; Valentini Neto, Rodolpho.
Título: Frequência das aspirações positivas no bloqueio mandibular / Frequency of Positive Aspirations in Mandibular Block
Fonte: Rev. cir. traumatol. buco-maxilo-fac;7(3):65-70, jul.-set. 2007. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: o estudo avaliou a freqüência de aspirações positivas durante anestesia dos nervos alveolar inferior,lingual e bucal, utilizando a técnica anestésica de Smith (1918). Metodologia: sessenta pacientes saudáveis, com faixa etária entre 15 e 30 anos, foram submetidos à intervenção cirúrgica buco-dental sob anestesia local por bloqueio dos nervos alveolar inferior, lingual e bucal. Utilizou-se, para a realização da anestesia, seringa do tipo carpule com refluxo em forma de arpão. Após arealização da punção, injetou-se um pouco de anestésico e puxou-se gentilmente a seringa durante três segundos. Este procedimento foi realizado no trajeto e no ponto de infiltração durante a anestesia, sendo observado se havia a presença de sangue aspirado no interior do tubete de anestésico. Conclusão: a quantidade de eventos positivos foi significativamente alta, sendo que o bloqueio do nervo alveolar inferior apresentou um maior índice de aspiração positiva, e os testes realizados no ponto de infiltração do anestésico tiveram maior número de aspiração sangüínea positiva do que no trajeto da agulha
Descritores: Anestesia Local
Bloqueio Nervoso Autônomo
Anestesia Local
Vasos Sanguíneos
Injeções
Nervo Mandibular
Responsável: BR310.1 - Biblioteca Professor Guilherme Simões Gomes


  4 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Molina, Neoclair
Id: biblio-857541
Autor: Fonseca, Luiz Geraldo Nogueira; Castro, Almir Lima de; Fonseca, Luiz Eduardo Corrêa; Molina, Neoclair; Silva, João Moreira da.
Título: Efeito comparado da estimulação adrenérgica exógena em cães com sistema nervoso autônomo íntegro e em cães submetidos ao bloqueio alfa e beta-adrenérgico / Comparative effect of exogenous adrenergic stimulation in dogs with autonomous nervous system and in dogs submitte to alpha- and beta-adrenergic blockade
Fonte: Rev. cient. UNOESTE;(11):111-20, 1991. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Foram estudados, em três grupos de 10 cães cada, através do método da impedância elétrica, os efeitos da aplicação de 1 mcg/kg de adrenalina, via venosa, sobre os seguintes parâmetros da fisiologia cardiovascular: VE (volume de ejecção), VSR (volume sistólico de reserva), CDR (capacidade diastólica de reserva), PS (pressão sistólica), PD (pressão diastólica) e FC (freqüência cardíaca). O grupo I era constituído por cães com sistema nervoso íntegro: o grupo II, por cães que haviam recebido propranolol (1 mg/kg), seguido de fentolamina (0,2 mg/kg); e o grupo III, por cães que haviam recebido fentolamina (0,2 mg/kg), seguida de propranolol (1 mg/kg). Os resultados mostraram aumento de VE, com maior uso das reservas sistólicas, no grupo I; e redução de VE com menor uso das reservas sistólicas, nos grupos II e III. Houve aumento das pressões arteriais nos três grupos. A freqüência cardíaca não variou significativamente, no grupos II e III. Tais dados sugerem que, nas condições experimentais, houve um bloqueio beta-adrenérgico mais intenso que o alfa-adrenérgico, o que permitiu um aumento da resistência periférica que não pôde ser compensado por um coração com o sistema beta-adrenérgico bloqueado
Descritores: Bloqueio Nervoso Autônomo
Sistema Nervoso Autônomo
Epinefrina
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Cães
Tipo de Publ: Artigo de Revista
Relatos de Casos
Responsável: BR97.1 - Serviço de Documentação Odontológica


  5 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-834636
Autor: Sánchez de Zambrano, Betsy Mirley; Rojas Sulbaran, Rubén Dario.
Título: Modelado de los barorreceptores de baja presión y su contribución al control de la presión arterial / Modeling low pressure baroreceptors and their contribution to blood pressure control
Fonte: Iatreia;29 (4):415-423, Oct. 2016. ilus, graf.
Idioma: es.
Resumo: El principal mecanismo de control de la presión arterial (PA) lo coordina el sistema nervioso central por medio del simpático y el parasimpático. Para simular este mecanismo existen diferentes modelos matemáticos que solo consideran los presorreceptores (barorreceptores) de alta presión, como mecanismo sensor de la PA. Sin embargo, existen otros receptores ubicados en las zonas de baja presión, que, hasta donde sabemos, no han sido considerados en los modelos descritos en la literatura, aunque tienen una participación importante en el control nervioso de la PA. Este artículo presenta un modelo matemático para la representación de los presorreceptores (barorreceptores) de baja presión, mediante la detección de los cambios delvolumen sanguíneo en la aurícula, y su aporte al control inmediato de la PA, mediante la estimulación nerviosa de la frecuencia cardíaca. El modelo propuesto se acopló al mecanismo sensor de un modelo mayor. A partir del modelo es posible analizar la contribución y el comportamiento de los receptores de baja presión, lo que permite entender mejor este complejo sistema tanto en condiciones normales como patológicas, al incluir variables importantes en el control inmediato de la PA, que no se han incluido en modelos anteriores.

The main mechanism for blood pressure (BP) control is coordinated by the central nervous system through the sympathetic and parasympathetic systems. In order to simulate this mechanism, different mathematical models are available, but they take into account only the high pressure receptors as sensing systems for BP. However, other receptors located in low pressure areas have not, as far as we know, been considered in the models described in the literature, despite their important role in the nervous BP control. This paper presents a mathematical model for the representation of low pressure receptors by means of the detection of atrial volume changes, and their contribution to immediate BP control through nervous stimulation of the heart rate. The proposed model was coupled to the sensor mechanism of a larger model. With this model it is possible to analyze the contribution and behavior of low pressure receptors, thus allowing a better understanding of this complex system under normal and pathological conditions, since it includes important variables in the immediate BP control, not included in previous models.

O principal mecanismo de controle da pressão arterial (PA) o coordena o sistema nervoso central por meio do simpático e o parassimpático. Para simular este mecanismo existem diferentes modelos matemáticos que só consideram os pressorreceptores (barorreceptores) de alta pressão, como mecanismo sensor da PA. Mas, existem outros receptores localizados nas zonas de baixa pressão, que, até onde sabemos, não hão sido considerados nos modelos descritos na literatura, porém têm uma participação importante no controle nervoso da PA. Este artigo apresenta um modelo matemático para a reapresentação dos pressorreceptores(barorreceptores) de baixa pressão, mediante a detecção dos câmbios do volume sanguínea na aurícula, e seu aporte ao controle imediato da PA, mediante a estimulação nervosa da frequência cardíaca. O modelo proposto se acoplou ao mecanismo sensor de um modelo maior. A partir do modelo é possível analisar a contribuição e o comportamento dos receptores de baixa pressão, o que permite entender melhor este complexo sistema tanto em condições normais como patológicas, ao incluir variáveis importantes no controle imediato da PA, que não se hão incluído em modelos anteriores.
Descritores: Pressão Arterial
Bloqueio Nervoso Autônomo
Sistema Nervoso
Pressorreceptores
-Sistema Cardiovascular
Limites: Humanos
Responsável: CO56.1 - Biblioteca


  6 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-730794
Autor: Rocha, Roberto de Oliveira.
Título: Eficácia do bloqueio simpático torácico no tratamento da síndrome complexa de dor regional do membro superior / Efficacy of the thoracic sympathetic block for treatment of the complex regional pain syndrome of the upper limb.
Fonte: São Paulo; s.n; 2014. [231] p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: INTRODUÇÃO: Há poucos estudos bem estruturados sobre a eficácia do bloqueio anestésico do gânglio estrelado (BGE) e do bloqueio simpático torácico (BST) para o tratamento da síndrome complexa de dor regional (SCDR) do membro superior. Há evidências anatômicas e clínicas de que o BGE frequentemente não interrompe a atividade neurovegetativa simpática do membro superior. OBJETIVOS: Avaliar-se a eficácia do BST para tratar a SCDR do membro superior. CASUÍSTICA E MÉTODOS: De acordo com estudo controlado com amostra aleatória e duplamente encoberto, doentes com SCDR, com duração maior que seis meses, foram aleatoriamente submetidos ao método padronizado de tratamento (polifarmacoterapia e terapia física) associadamente aos procedimentos BST ou ao bloqueio controle. Foram comparados os aspectos demográficos, a apresentação clínica, a intensidade da dor, as alterações do humor, a qualidade de vida, a função do membro acometido e os eventos adversos dos procedimentos até um ano após sua realização. Foram utilizadas entrevistas estruturadas, o Inventário Breve de Dor (IBD), o Questionário de Dor McGill (QDM), o Questionário para Diagnóstico de Dor Neuropática (DN4), o Inventário de Sintomas de Dor Neuropática (NPSI), o questionário "Hospital Anxiety and Depression Scale" (HAD), o questionário de qualidade de vida WHOQOL-bref, o questionário de avaliação funcional "Disabilities of Arm, Shoulder and Hand" e a análise de amplitude dos movimentos (ADM) como métodos de avaliação. RESULTADOS: Foram elegíveis 63 doentes, dos quais 42 foram incluídos, destes, 36 completaram o estudo. Em 17 realizou-se o BST e em 19 o bloqueio controle. Não houve diferenças estatísticas quanto às características demográficas e clínicas entre doentes tratados com BST ou do grupo controle. Houve melhora significativa da dor em relação ao IBD "dor agora" e "atividade geral"; soma dos pontos do QDM ; questões sete, nove e 11 do NPSI nos doentes tratados com BST em relação...

INTRODUCTION: There are few well-structured studies evaluating the efficacy stellate ganglion block (SGB) or the thoracic sympathetic block (TSB) for treatment of the complex regional pain syndrome (CRPS) of the upper limb. It is possible that a large proportion of SGBs does not interrupt the sympathetic activity of the upper limb. OBJECTIVES: Evaluation of the efficacy of the TSB in treatment of the CRPS of the upper limb. PATIENTS AND METHODS: Patients with CRPS I were randomly treated with polypharmacotherapy plus physical therapy and TBS or a control block. The epidemiological aspects, clinical presentation of the CRPS, severity of pain, mood abnormalities, quality of life, functionality of the affected limb, and adverse events of the interventions were evaluated. Structured interviews the Brief Pain Inventory (BPI), the McGill Pain Questionnaire (MPQ), the Neuropathic Pain Diagnostic Questionnaire (DN4), the Neuropathic Pain Symptoms Inventory (NPSI), the Hospital Anxiety and Depression Scale (HAD), the WHOQOL-BREF quality of life questionnaire, the Disabilities of Arm, Shoulder, and Hand Functional Assessment Questionnaire (DASH), and the range of movements (ROM) were the tools used for evaluation. RESULTS: Sixty-three patients were eligible, 42 were included, and 36 patients with CRPS I, lasting six months or longer completed the study. TSB 17 patients and 19 control block. There were no statistical differences in demographic or clinical characteristics between the patients of both groups. There was a significant improvement of pain according to the BPI items "current pain" and "general activity"; MPQ sum of points and NPSI questions four, seven, nine, 11 in patients treated with TSB relation to the control group shortterm (one and two months alter the block). One year after procedure according to the BPI "average pain", MPQ sum of points, NPSI questions four, eight and ten there was also significant pain improvement in the patients TSB...
Descritores: Bloqueio Nervoso Autônomo
Síndromes da Dor Regional Complexa
Vértebras Torácicas
Extremidade Superior
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1


  7 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-720464
Autor: Mihaljevic, Slobodan; Mihaljevic, Ljiljana; Cacic, Marko.
Título: Sympathetic activity of S-(+)-ketamine low doses in the epidural space / Atividade simpática de cetamina S-(+) em doses baixas no espaço epidural / Actividad simpática de la ketamina S(+)-en dosis bajas en el espacio epidural
Fonte: Rev. bras. anestesiol;64(4):227-235, Jul-Aug/2014. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: BACKGROUND AND OBJECTIVES: S-(+)-ketamine is an intravenous anaesthetic and sympathomimetic with properties of local anaesthetic. It has an effect of an analgetic and local anaesthetic when administered epidurally, but there are no data whether low doses of S-(+)-ketamine have sympathomimetic effects. The aim of this study was to determine whether low doses of S-(+)-ketamine, given epidurally together with local anaesthetic, have any effect on sympathetic nervous system, both systemic and below the level of anaesthetic block. METHODS: The study was conducted on two groups of patients to whom epidural anaesthesia was administered to. Local anaesthesia (0.5% bupivacaine) was given to one group (control group) while local anaesthesia and S-(+)-ketamine were given to other group. Age, height, weight, systolic, diastolic and mean arterial blood pressure were measured. Non-competitive enzyme immunochemistry method (Cat Combi ELISA) was used to determine the concentrations of catecholamines (adrenaline and noradrenaline). Immunoenzymometric determination with luminescent substrate on a machine called Vitros Eci was used to determine the concentration of cortisol. Pulse transit time was measured using photoplethysmography. Mann-Whitney U-test, Wilcoxon test and Friedman ANOVA were the statistical tests. Blood pressure, pulse, adrenaline, noradrenaline and cortisol concentrations were measured in order to estimate systemic sympathetic effects. RESULTS: 40 patients in the control group were given 0.5% bupivacaine and 40 patients in the test group were given 0.5% bupivacaine with S-(+)-ketamine. Value p < 0.05 has been taken as a limit of statistical significance. CONCLUSIONS: Low dose of S-(+)-ketamine administered epidurally had no sympathomimetic effects; it did not change blood pressure, pulse, serum hormones or pulse transit time. Low dose of S-(+)-ketamine administered epidurally did not deepen sympathetic block. Adding 25 ...

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: cetamina S-(+) é um anestésico intravenoso e simpaticomimético com propriedades de anestésico local. Tem efeito analgésico e de anestésico local quando administrada por via epidural, mas não há dados que relatem se cetamina S-(+) em doses baixas tem efeitos simpaticomiméticos. O objetivo deste estudo foi determinar se cetamina S-(+) em doses baixas, administrada por via epidural em combinação com anestésico local, tem algum efeito sobre o sistema nervoso simpático, tanto sistêmico quanto abaixo do nível do bloqueio anestésico. MÉTODOS: o estudo foi conduzido com dois grupos de pacientes submetidos à anestesia epidural. Anestesia local (bupivacaína a 0,5) foi administrada a um grupo (controle), enquanto anestesia local em combinação com cetamina S-(+) foi administrada ao outro grupo (teste). Idade, altura, peso, pressão arterial sistólica e diastólica e pressão arterial média foram medidos. O método imunoquímico de inibição enzimática não competitiva (Cat Combi Elisa) foi usado para determinar as concentrações de catecolaminas (adrenalina e noradrenalina). O ensaio imunoenzimométrico com substrato luminescente em uma máquina chamada Vitros Eci foi usado para determinar a concentração de cortisol. O tempo de transição do pulso foi medido com fotopletismografia. Para análise estatística, os testes de Wilcoxon, U de Mann-Whitney e Anova de Friedman foram usados. Pressão arterial, pulso e concentrações de adrenalina, noradrenalina e cortisol foram medidos para estimar os efeitos simpáticos sistêmicos. RESULTADOS: receberam bupivacaína a 5% 40 pacientes do grupo controle e 40 do grupo teste receberam bupivacaína a 0,5% com cetamina S-(+). Um valor de p < 0,05 foi ...

JUSTIFICACIÓN Y OBJETIVOS: la ketamina S(+) es un anestésico intravenoso y simpaticomimético con propiedades de anestésico local. Posee un efecto analgésico y de anestésico local cuando se administra por vía epidural, pero no existen datos que informen si la ketamina S(+) en bajas dosis tiene efectos simpaticomiméticos. El objetivo de este estudio fue determinar si la ketamina S(+) en bajas dosis y administrada por vía epidural en combinación con el anestésico local tiene algún efecto sobre el sistema nervioso simpático, tanto sistémico como por debajo del nivel del bloqueo anestésico. MÉTODOS: el estudio fue realizado con 2 grupos de pacientes sometidos a anestesia epidural. A un grupo (grupo control) se le administró la anestesia local (bupivacaína al 0,5), mientras que a otro se le administró la anestesia local en combinación con la ketamina S(+). La edad, altura, peso, presión arterial sistólica y diastólica y la presión arterial media se midieron. El método inmunoquímico de inhibición enzimática no competitiva (Cat Combi ELISA) se usó para determinar las concentraciones de catecolaminas (adrenalina y noradrenalina). El ensayo inmunoenzimométrico con sustrato lumínico en una máquina llamada Vitros Eci fue usado para determinar la concentración de cortisol. El tiempo de transición del pulso fue medido usando la fotopletismografía. Para el análisis estadístico se usaron los test de Wilcoxon, U de Mann-Whitney y ANOVA de Friedman. La presión arterial, pulso y concentraciones de adrenalina, noradrenalina y cortisol fueron medidos para estimar los efectos simpáticos sistémicos. RESULTADOS: cuarenta pacientes del grupo control recibieron bupivacaína al 5% y 40 pacientes del grupo test recibieron bupivacaína al 0,5% con ketamina ...
Descritores: Anestésicos Dissociativos/administração & dosagem
Anestésicos Locais/administração & dosagem
Bloqueio Nervoso Autônomo/métodos
Bupivacaína/administração & dosagem
Ketamina/administração & dosagem
-Anestesia Epidural/métodos
Anestésicos Dissociativos/efeitos adversos
Relação Dose-Resposta a Droga
Ensaio de Imunoadsorção Enzimática
Espaço Epidural
Ketamina/efeitos adversos
Pletismografia
Limites: Adolescente
Adulto
Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-715658
Autor: Tekye, Seyyed Mostafa Moosavi; Alipour, Mohammad.
Título: Comparison of the effects and complications of unilateral spinal anesthesia versus standard spinal anesthesia in lower-limb orthopedic surgery / Comparação dos efeitos e das complicações de raquianestesia unilateral versus raquianestesia padrão em cirurgia ortopédica de membros inferiores / Comparación de los efectos y complicaciones de la raquianestesia unilateral versus raquianestesia estándar en cirugía ortopédica de miembros inferiores
Fonte: Rev. bras. anestesiol;64(3):173-176, May-Jun/2014. tab.
Idioma: en.
Resumo: Introduction: A restricted sympathetic block during spinal anesthesia may minimize hemodynamic changes. This prospective randomized study compared unilateral and bilateral spinal anesthesia with respect to the intra- and postoperative advantages and complications of each technique. Material and methods: Spinal anesthesia was induced with 0.5% hyperbaric bupivacaine and a 25-G Quincke needle (Dr. J) in two groups of patients with physical status ASA I-II who had been admitted for orthopedic surgeries. In group A, dural puncture was performed with the patient in a seated position using 2.5 cm3 of hyperbaric bupivacaine. Each patient was then placed in the supine position. In group B, dural puncture was performed with the patient in the lateral decubitus position with 1.5 cm3 of hyperbaric bupivacaine. The lower limb was the target limb. The speed of injection was 1 mL/30 s, and the duration of time spent in the lateral decubitus position was 20 min. Results: The demographic data were similar in both groups. The time to the onset of the sensory and motor block was significantly shorter in group A (p = 0.00). The duration of motor and sensory block was shorter in group B (p < 0.05). The success rate for unilateral spinal anesthesia in group B was 94.45%. In two patients, the spinal block spread to the non-dependent side. The incidence of complications (nausea, headache, and hypotension) was lower in group B (p = 0.02). Conclusion: When unilateral spinal anesthesia was performed using a low-dose, low-volume and low-flow injection technique, it provides adequate sensory-motor block and helps to achieve stable hemodynamic parameters during orthopedic surgery on a lower limb. Patients were more satisfied with this technique as opposed to the conventional approach. Furthermore, this technique avoids unnecessary paralysis on the non-operated side. .

Introdução: um bloqueio simpático restrito durante a raquianestesia pode minimizar as alterações hemodinâmicas. Este estudo prospectivo e randômico comparou a raquianestesia unilateral e bilateral em relação às vantagens intra- e pós-operatórias e as complicações de cada técnica. Material e métodos: raquianestesia foi induzida com bupivacaína hiperbárica a 0,5% e agulha Quincke de calibre 25 (Dr. J) em dois grupos de pacientes com estado físico ASA I-II, admitidos para cirurgias ortopédicas. No grupo A, a punção dural foi feita com o paciente em posição sentada, com 2,5 cm3 de bupivacaína hiperbárica. Cada paciente foi então posicionado em decúbito dorsal. No grupo B, a punção foi feita com o paciente em decúbito lateral, com 1,5 cm3 de bupivacaína hiperbárica. O membro inferior foi o alvo. A velocidade da injeção foi de 1 mL/30 segundos e o tempo de permanência em decúbito lateral foi de 20 minutos. Resultados: os dados demográficos foram semelhantes em ambos os grupos. O tempo para o início do bloqueio sensitivo e motor foi significativamente menor no grupo A (p = 0,00). A duração do bloqueio motor e sensorial foi menor no grupo B (p < 0,05). A taxa de sucesso para raquianestesia unilateral no grupo B foi de 94,45%. Em dois pacientes, o bloqueio espinhal difundiu-se para o lado não dependente. A incidência de complicações (náuseas, cefaleia e hipotensão) foi menor no grupo B (p = 0,02). Conclusão: a administração de raquianestesia unilateral com a técnica de dose, volume e fluxo de injeção baixos fornece bloqueio sensoriomotor adequado e ajuda a obter parâmetros hemodinâmicos estáveis durante a cirurgia ortopédica de membros inferiores. ...

Introducción: un bloqueo simpático restringido durante la raquianestesia puede minimizar las alteraciones hemodinámicas. Este estudio prospectivo y aleatorizado comparó la raquianestesia unilateral y la bilateral con relación a las ventajas intra- y postoperatorias y las complicaciones de cada técnica. Material y métodos: la raquianestesia fue inducida con bupivacaína hiperbárica al 0,5% y una aguja Quincke de calibre 25 (Dr. J) en dos2 grupos de pacientes con estado físico ASA I-II, admitidos para cirugías ortopédicas. En el grupo A, la punción dural fue realizada con el paciente en posición sedente, usando 2,5 cm3 de bupivacaína hiperbárica. Cada paciente se colocó en decúbito dorsal. En el grupo B, la punción fue realizada con el paciente en decúbito lateral con 1,5 cm3 de bupivacaína hiperbárica. El miembro inferior fue el miembro objeto. La velocidad de la inyección fue de 1 mL/30 s y el tiempo de permanencia en decúbito lateral fue de 20 min. Resultados: los datos demográficos fueron similares en ambos grupos. El tiempo para el inicio del bloqueo sensitivo y motor fue significativamente menor en el grupo A (p = 0,00). La duración del bloqueo sensorial y motor fue menor en el grupo B (p < 0,05). La tasa de éxito para raquianestesia unilateral en el grupo B fue de un 94,45%. En 2 pacientes, el bloqueo espinal se difundió hacia el lado no dependiente. La incidencia de complicaciones (náuseas, cefalea e hipotensión) fue menor en el grupo B (p = 0,02). Conclusión: la administración de raquianestesia unilateral con la técnica de dosis, volumen y flujo de inyección bajos, suministra un bloqueo sensorial y motor adecuado y ayuda a obtener parámetros hemodinámicos estables durante la cirugía ortopédica de los miembros inferiores. La ...
Descritores: Raquianestesia/métodos
Anestésicos Locais/administração & dosagem
Bupivacaína/administração & dosagem
Procedimentos Ortopédicos/métodos
-Raquianestesia/efeitos adversos
Anestésicos Locais/efeitos adversos
Bloqueio Nervoso Autônomo/métodos
Bupivacaína/efeitos adversos
Hemodinâmica/efeitos dos fármacos
Extremidade Inferior/cirurgia
Agulhas
Posicionamento do Paciente
Satisfação do Paciente
Estudos Prospectivos
Fatores de Tempo
Limites: Adolescente
Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-679486
Autor: Oliveira, Thiago Robis de; Andrade, Eritson Márcio Fernandes de.
Título: Raquianestesia total após bloqueio de gânglio estrelado em paciente com síndrome dolorosa complexa regional: relato de caso / Total spinal anesthesia after stellate ganglion block in complex regional painful syndrome patient: case report
Fonte: Rev. dor;14(2):151-153, abr.-jun. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A síndrome dolorosa complexa regional (SDCR) é uma síndrome dolorosa debilitante, com prevalência elevada em serviços de tratamento de dor. Apresenta diversas opções terapêuticas, sendo o bloqueio regional simpático uma das mais efetivas. O objetivo deste estudo foi relatar a intercorrência incomum do bloqueio de gânglio estrelado em paciente portadora de SDCR no membro superior direito. RELATO DO CASO: Paciente do sexo feminino, 49 anos, estado físico ASA I, admitida para tratamento de dor no ombro superior direito de forte intensidade, em queimação, associada a mudanças tróficas, após oito meses de traumatismo local. Diagnosticada com SDCR, indicou-se bloqueio simpático em gânglio estrelado. Após monitorização realizou-se bloqueio com bupivacaína a 0,5% (8 mL), evoluindo, após injeção em topografia de gânglio estrelado por abordagem paratraqueal, com parestesia de membros distal, ansiedade e taquidispneia importante. Imediatamente a paciente foi sedada e realizada intubação orotraqueal, permanecendo em observação por 135 minutos. Recuperada, foi levada para a sala de recuperação pós-anestésica (SRPA). Após três dias do procedimento, relatou redução de dor na escala visual analógica, de 10 para 3 pontos. CONCLUSÃO: Bloqueios regionais já demonstraram eficácia elevada no tratamento de quadros dolorosos vários, incluindo a SDCR. Este caso demonstrou que, apesar de serem incomuns, efeitos indesejáveis podem ocorrer, e o anestesiologista deve estar preparado para o suporte adequado do paciente nessas situações. O conhecimento adequado da anatomia e da técnica anestésica reduz a ocorrência desses efeitos.

BACKGROUND AND OBJECTIVES: Complex regional painful syndrome (CRPS) is a debilitating painful syndrome, with high prevalence in pain management centers. CRPS has several therapeutic options being regional sympathetic block one of the most effective. This study aimed at reporting an uncommon intercurrence of stellate ganglion block in patient with right upper limb CRPS. CASE REPORT: Female patient, 49 years old, physical status ASA I, admitted for management of severe right shoulder burning pain, associated to trophic changes eight months after local trauma. Diagnosis was CRPS and sympathetic stellate ganglion block was indicated. After monitoring, blockade was induced with 0.5% (8 mL) bupivacaine, evolving, after injection in stellate ganglion topography by paratracheal route, with distal limbs paresthesia, anxiety and severe tachydyspnea. Patient was immediately sedated and intubated, remaining in observation for 135 minutes, being then transferred to the post-anesthetic recovery unit (PACU). Three day after procedure, patient reported pain decrease from 10 to 3 according to the visual analog scale. CONCLUSION: Regional blocks are highly effective to manage different pain conditions, including CRPS. This case has shown that, although being uncommon, there might be undesirable effects and the anesthesiologist has to be prepared to adequately support patients in such situations. Adequate understanding of anatomy and of the anesthetic technique decreases the incidence of such effects.
Descritores: Raquianestesia
Bloqueio Nervoso Autônomo
Dor
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Publicação Retratada
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 65 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-677281
Autor: Rabah, Eduardo.
Título: Bloqueos terapéuticos en dolor mantenido por el simpático / Therapeutic blockades in maintained pain for the simpathic nervous system
Fonte: Dolor;13(42):10-16, jun. 2004. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Se realiza una revisión de los estados dolorosos en que tienen participación las vías simpáticas el sistema nervioso autónomo: en la mediación del dolor (dolor mediado por el simpático) o en la mantención de éste (dolor mantenido por el simpático), considerando la evidencia clínica y experimental con los bloqueos de las vías autonómicas en el control de este tipo de dolor. Se analiza la utilidad de estas técnicas en síndrome de dolor regional complejo tipo 1, herpes zoster y neuralgia post herpética, dolor de miembro fantasma y dolor visceral de origen oncológico.

It is carried out a revision of the painful states with participation of the sympathetic pathways of the autonomic nervous system: in the mediation of the pain (sympathetically mediated pain) or in the maintention of this (simpathetically maintained pain), considering the clinical and experimental evidence that indicate the beneficial effects with the interruption of autonomic pathways in the control of this type of pain. were analyzed this techniques in complex regional pain syndrome type 1, herpes zoster and post-herpetic neuralgia, phantom limb pain and visceral pain of oncology origin.
Descritores: Bloqueio Nervoso Autônomo/métodos
Medição da Dor/métodos
Distrofia Simpática Reflexa/tratamento farmacológico
Distrofia Simpática Reflexa/terapia
Sistema Nervoso Autônomo
-Gânglio Estrelado
Neuralgia Pós-Herpética/tratamento farmacológico
Neuralgia Pós-Herpética/terapia
Plexo Celíaco
Limites: Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central



página 1 de 7 ir para página                  
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde