Base de dados : LILACS
Pesquisa : E04.540 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 312 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 32 ir para página                         

  1 / 312 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-967684
Autor: Pereira, Guillermo.
Título: Cirugía de catarata con láser de femtosegundo / Femtosecond laser cataract surgery
Fonte: Rev. Soc. Colomb. Oftalmol;47(2):94-96, 2014.
Idioma: en; es.
Descritores: Extração de Catarata/métodos
-Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/tendências
Facoemulsificação/tendências
Oftalmopatias/terapia
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: CO119


  2 / 312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Trevisani, Virginia Fernandes Moça
Texto completo
Id: biblio-827965
Autor: Fidelix, Tania Sales de Alencar; Vieira, Luis Antonio; Trevisani, Virginia Fernandes Moca.
Título: Management of necrotizing scleritis after pterygium surgery with rituximab / Tratamento com rituximabe de esclerite necrosante após cirurgia de pterigeo
Fonte: Arq. bras. oftalmol;79(5):339-341, Sept.-Oct. 2016. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The authors present a case of necrotizing scleritis after pterygium excision successfully treated with rituximab after attempts with high doses of corticosteroids and immunosuppressive drugs. A literature review revealed case reports and a phase I/II dose-ranging randomized clinical trial using rituximab for necrotizing scleritis with or without association with autoimmune disease. This is the only case report on rituximab treatment for necrotizing scleritis after pterygium surgery. In cases with refractoriness to immunosuppressive drugs, a CD20 antibody can be used.

RESUMO Os autores apresentam um caso de sucesso no tratamento com rituximabe de esclerite necrosante após cirurgia de pterígio refratário a altas doses de corticosteroides e drogas imunossupressoras. Uma revisão da literatura direcionada ao uso de rituximabe para tratamento de esclerites necrosantes revelou relatos de casos e um estudo clínico randomizando fase I/II. Este é o único caso descrito de rituximabe para o tratamento de esclerite necrosante pós cirúrgica. O uso de anticorpo anti-CD20 pode ser uma opção em casos refratários aos imunossupressores no tratamento da esclerite necrosante pós-cirúrgica.
Descritores: Pterígio/cirurgia
Esclerite/tratamento farmacológico
Rituximab/uso terapêutico
Fatores Imunológicos/uso terapêutico
-Complicações Pós-Operatórias/etiologia
Complicações Pós-Operatórias/tratamento farmacológico
Esclera/efeitos dos fármacos
Esclera/patologia
Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/efeitos adversos
Esclerite/etiologia
Reprodutibilidade dos Testes
Resultado do Tratamento
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888159
Autor: Karadag, Remzi; Sevimli, Neslihan; Okumus, Seydi; Ozsoy, Isilay; Bayramlar, Huseyin; Durucu, Ela; Aksoy, Umit; Rapuano, Christopher J.
Título: A comparison of two conjunctival rotation autograft techniques in primary pterygium surgery / Comparação de duas técnicas de rotação de auto-enxerto conjuntival na cirurgia de pterígio primário
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(6):373-377, Nov.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To compare the effects of 90° and 180° conjunctival rotational autograft (CRA) techniques used in primary pterygium surgery. Methods: Forty-five patients were included in this retrospective study. Visual acuity (VA), corneal topography, and auto-refractometer measurements, as well as detailed biomicroscopic examinations, were performed preoperatively and postoperatively. During surgery, the pterygium tissue was excised then rotated 90° in Group 1 and180° in Group 2, after which it was sutured to the bare sclera. Pterygium recurrence was defined as corneal invasion ≥1 mm. Results: Group 1 consisted of 21 patients with a mean age of 45.1 ± 11.8 years, while Group 2 comprised 24 patients with a mean age of 47.9 ± 13.8 years. The pterygia in Group 1 were graded as more advanced than those in Group 2. A similar number of recurrences were observed in Group 1 (14.3%) and in Group 2 (16.7%). There was no statistically significant difference in terms of the preoperative and postoperative VA and astigmatism values between the two groups. There was a statistically significant improvement in the postoperative VA and astigmatism values in Group 1 and in the postoperative astigmatism values in Group 2. Although postoperative redness was more common in Group 1, no statistically significant difference was found between the groups. Conclusion: BothCRA techniques can be successful in patients for whom it is desirable to avoid a conjunctival autograft and for patients without high cosmetic expectations.

RESUMO Objetivo: Comparar os efeitos das técnicas de auto-enxerto rotacional de conjuntiva (CRA) de 90° e 180°, usadas na cirurgia de pterígio primário. Métodos: Quarenta e cinco pacientes foram incluídos neste estudo retrospectivo. Acuidade visual (AV) pré e pós-operatória, topografia da córnea, auto-refratometria e exames biomicroscópicos detalhados foram feitos. Durante a cirurgia, o tecido de pterígio foi excisado e o mesmo tecido foi girado 90° no Grupo 1 e 180° no Grupo 2, após o que foi suturado à esclera nua. A recorrência do pterígio foi definida como invasão da córnea ≥1 mm. Resultados: O Grupo 1 consistiu em 21 pacientes, cuja média de idade foi de 45,1 ± 11,8 anos e o Grupo 2 compreendeu 24 pacientes, cuja idade média foi de 47,9 ± 13,8 anos. O Grupo 1 teve maior frequência de pterígios classificados como mais avançada do que no Grupo 2. Um número similar de recorrências foi observado no Grupo 1 (14,3%) e no Grupo 2 (16,7%). Não houve diferença estatisticamente significativa em termos de valores pré e pós-operatórios de AV e astigmatismo entre dois grupos. Houve uma melhora estatisticamente significativa nos valores pós-operatórios de AV e astigmatismo no Grupo 1 e nos valores de astigmatismo pós-operatório no Grupo 2. Embora a vermelhidão pós-operatória tenha sido detectada mais comumente no Grupo 1, não foi encontrada diferença estatisticamente significante entre os grupos. Conclusão: Ambas as técnicas de CRA podem ser bem sucedidas em pacientes onde é desejável evitar um auto-enxerto conjuntival livre e para quem a expectativa de cosméticos não é alta.
Descritores: Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Pterígio/cirurgia
Túnica Conjuntiva/transplante
-Recidiva
Acuidade Visual
Estudos Retrospectivos
Resultado do Tratamento
Topografia da Córnea
Autoenxertos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-888166
Autor: Issaho, Dayane Cristine; Wang, Serena Xiaohong; Weakley Jr, David Robert.
Título: Intermittent exotropia surgery: results in different age groups / Cirurgia para correção de exotropia intermitente: resultados em diferentes grupos etários
Fonte: Arq. bras. oftalmol;80(6):355-358, Nov.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To report the outcomes in patients undergoing surgical correction of intermittent exotropia and to compare the age at surgery to motor and sensory success. Methods: This was a retrospective cohort study. The results of patients with intermittent exotropia treated with surgery over a 4-year period were reviewed. Patients were divided into two groups based on age at first surgery (<4 years vs. ≥4 years), and motor and sensory outcomes were compared between the two groups. Results: One hundred thirty-six patients were evaluated, with 67 and 51 patients undergoing surgery before and after the age of 4 years, respectively. The mean age at surgery was 6.8 ± 2.6 years. The reoperation rate for the patients who underwent surgery before 4 years of age was 48% versus 42% for the ones who underwent surgery after this age (p=0.93). Postoperative stereopsis showed an inverse linear association with age at surgery (p<0.001). For each month younger at the time of surgery, there was 0.69 s of arc worsening in the Titmus test. Conversely, when we separately analyzed the patients in whom the first postoperative alignment was esotropic vs. orthophoric/exotropic, we found no correlation between the immediate postoperative alignment in the first week and sensory outcome at the last visit. Conclusions: When indicated, patients with intermittent exotropia can be operated upon safely under 4 years of age, and may even present better motor results than older patients. Postoperative stereoacuity in younger children revealed to be worse than in older children; however, this result is unlikely to be due to inadequate age for surgery, but rather, immaturity for performing the stereopsis test.

RESUMO Objetivo: Descrever os resultados em pacientes submetidos à correção cirúrgica de exotropia intermitente e comparar o sucesso motor e sensorial em relação à idade na cirurgia. Métodos: Estudo tipo coorte retrospectivo. Os resultados cirúrgicos de pacientes com exotropia intermitente foram avaliados em um período de 4 anos. Os pacientes foram divididos em 2 grupos de acordo com a idade na primeira cirurgia (antes ou após os 4 anos de idade) e foram comparados quanto aos resultados motores e sensoriais. Results: 136 pacientes foram avaliados, 67 operados antes dos 4 anos e 51 operados após esta idade. A idade média na cirurgia foi de 6,8 ± 2,6 anos. A taxa de reoperação em pacientes operados antes dos 4 anos foi de 48% versus 42% naqueles operados mais tarde (p=0,93). A estereopsia pós-operatória mostrou uma associação linear inversa com a idade na cirurgia (p<0,001). Para cada mês mais jovem na idade da cirurgia, houve uma piora de 0,69 segundos de arco no teste de Titmus. Por outro lado, não foi encontrada correlação entre o alinhamento pós-operatório na primeira semana e o resultado sensorial na última visita, quando avaliamos separadamente os pacientes que se apresentaram com esotropia ou orto/exotropia na primeira semana pós-cirúrgica. Conclusão: Havendo critério para cirurgia, os pacientes com exotropia intermitente podem ser operados com segurança antes dos 4 anos de idade, e podem muitas vezes apresentar um melhor resultado motor do que os pacientes operados mais tarde. A estereopsia pós-operatória em crianças mais jovens foi pior, mais provavelmente por imaturidade ao realizar o teste do que por idade inadequada na cirurgia.
Descritores: Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Exotropia/cirurgia
-Acuidade Visual
Doença Crônica
Estudos Retrospectivos
Estudos de Coortes
Fatores Etários
Resultado do Tratamento
Limites: Humanos
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-950448
Autor: Gigante, Edmilson; Romão, Rodrigo Abdalla; Valério, Fátima de Jesus Passador.
Título: Monocular surgery to correct large-angle esotropia: a 10-year follow-up study / Cirurgia monocular para correção de esotropias de grande ângulo: seguimento de 10 anos
Fonte: Arq. bras. oftalmol;81(3):232-238, May-June 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To conduct a 10-year follow-up on the surgical correction of large-angle esotropia using monocular surgery, verifying surgical stability over time in both adults and children, and investigating the presence of consecutive exotropia among reviewed patients. Methods: The angles of deviation in primary position were measured using prism cover testing in patients with good vision in both eyes and the Krimsky method in those with severe amblyopia. Among the 46 patients who underwent surgery, 40 were evaluated 10 years post-surgery. Student's t-test and McNemar's test were used for statistical analyses. Results: No significant differences in the angles of deviation in primary position were found between measurements taken 6 months and 10 years post-surgery (p=0.922), as well as between children and adults (p=0.767). Among the 40 reviewed patients, only five presented with exotropia, all of which were small (the largest being XT 15Δ). Therefore, large consecutive exotropia over time was not observed. Conclusion: Our results suggest that monocular surgery to correct large-angle esotropia using large medial rectus recessions and broad lateral rectus resections was viable and safe in both adults and children over short and long terms.

RESUMO Objetivo: Conduzir um acompanhamento de 10 anos de correção cirúrgica de esotropias de grande ângulo com cirurgia monocular, verificando a estabilidade cirúrgica ao longo do tempo em adultos e crianças, investigando a presença de exotropias consecutivas entre os pacientes revisados. Métodos: Os ângulos de desvio em posição primária foram medidos usando teste de cobertura prismática em pacientes com boa visão em ambos os olhos e o método de Krimsky naqueles com ambliopia severa. Entre os 46 pacientes operados, 40 foram avaliados 10 anos após a cirurgia. O teste t-Student e o de McNemar foram usados para análises estatísticas. Resultados: Não foram encontradas diferenças significativas nos ângulos de desvio em posição primária entre as medidas realizadas 6 meses e 10 anos pós-operatórios (p=0,922, assim como entre crianças e adultos (p=0,767). Entre os 40 pacientes revisados, apenas cinco apresentaram exotropias, todas pequenas (sendo o maior XT 15Δ). Portanto grandes exotropias consecutivas ao longo do tempo não foram observadas. Conclusão: Nossos resultados sugerem que a cirurgia monocular para corrigir a esotropias de grande ângulo usando amplos recuos do reto medial e grandes ressecções do reto lateral foi viável e segura tanto em adultos quanto em crianças em curto como a longo prazo.
Descritores: Esotropia/cirurgia
-Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Fatores de Tempo
Seguimentos
Resultado do Tratamento
Músculos Oculomotores/cirurgia
Limites: Humanos
Masculino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-973851
Autor: Atalay, Kursat; Nacaroglu, Senay Asik; Kirgiz, Ahmet.
Título: Complication of micro-bypass stenting: the anterior chamber displacement of a Xen implant / Complicação de stent micro-bypass: o deslocamento da câmara anterior de um implante de Xen
Fonte: Arq. bras. oftalmol;81(6):514-516, Nov.-Dec. 2018. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Although minimally invasive glaucoma surgery using different types of implants is a promising strategy for treating glaucoma, potential long-term complications require further evaluation. Here, we report a case of the anterior chamber displacement of a Xen implant due to a maneuver aimed at correcting a dysfunctional and bent subconjunctival implant.

RESUMO Embora a cirurgia de glaucoma minimamente in vasiva, que usa diferentes tipos de implantes, seja uma estratégia promissora para o tratamento do glaucoma, as possíveis complicações a longo prazo exigem uma avaliação mais aprofundada. Aqui, relatamos um caso de deslocamento da câmara anterior de um implante Xen devido a uma manobra que visa corrigir um implante subconjuntival disfuncional e dobrado.
Descritores: Complicações Pós-Operatórias
Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Glaucoma de Ângulo Aberto/cirurgia
Implantes para Drenagem de Glaucoma
-Stents
Procedimentos Cirúrgicos Minimamente Invasivos/métodos
Falha de Equipamento
Câmara Anterior/cirurgia
Limites: Humanos
Masculino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1019425
Autor: Yu, Jun; Cen, Jie; Zhao, Peiquan; Kang, Xiaoli.
Título: Evaluation of three superior oblique surgical weakening procedures for A-pattern strabismus / Avaliação de três tipos de cirurgia de enfraquecimento dos músculos superiores oblíquos no estrabismo com padrão em A
Fonte: Arq. bras. oftalmol;82(5):417-421, Sept.-Oct. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Shanghai Municipal Commission of Health and Family Planning; . Xinhua Hospital Foundation.
Resumo: ABSTRACT Purpose: To evaluate three superior oblique surgical weakening procedures for correcting A-pattern strabismus: tenectomy, superior oblique hang-back recession, and that involving the use of superior oblique suture spacers. Methods: The inclusion criteria were A-pattern strabismus ≥10Δ and horizontal deviation ≥10Δ, with no other ocular abnormality and a follow-up period of ≥6 months. The 24 patients (mean age, 16.3 ± 8.1 years; mean postoperative follow-up, 9.63 ± 3.11 months) were randomly divided into three groups of 8 patients each. Sigmascan® Pro 5.0 software was used to measure the degree of torsion pre- and postoperatively. Results: Preoperatively, the mean angles of A-pattern deviation were 19.33Δ° ± 3.53Δ° (tenectomy group), 15.71Δ° ± 1.11Δ° (hang-back recession group), and 14.62Δ° ± 1.18Δ° (suture spacers group); these values did not differ significantly. At the final follow-up examination, the mean angles of A-pattern deviation were 4.67Δ° ± 0.67Δ° (tenectomy group), 6.29Δ° ± 1.48Δ° (hang-back recession group), and 4.38Δ° ± 1.03Δ° (suture spacers group), with no statistically significant difference in the correction in A-pattern strabismus among the three groups. Preoperatively, the mean torsional angles were +5.4° ± 3.9° (tenectomy group), +5.6° ± 4.9° (hang-back recession group), and +6.0° ± 3.3° (suture spacers group); these values did not differ significantly. At the final follow-up examination, the mean torsional angles were + 0.3° ± 5.6° (tenectomy group), +0.5° ± 4.6° (hang-back recession group), and +0.2° ± 5.2° (suture spacers group), with no statistically significant difference in the intorsion correction among the three groups. Conclusion: All three superior oblique weakening procedures were effective for correcting A-pattern strabismus and fundus intorsion.

RESUMO Objetivo: Avaliar três procedimentos de debilitamento dos músculos oblíquos superiores para a correção de estrabismo com padrão em A: tenectomia, sutura em rédea (hang-back recession) e o uso de espaçadores de sutura oblíqua superior. Métodos: Os critérios de inclusão foram estrabismo padrão em A ≥10Δ e desvio horizontal ≥10Δ, sem outras anormalidades oculares e tempo de acompanhamento ≥6 meses. Os 24 pacientes (média de idade de 16,3 ± 8,1 anos; média de seguimento pós-operatório de 9,63 ± 3,11 meses) foram divididos aleatoriamente em três grupos de 8 pacientes cada. O programa Sigmascan® Pro 5.0 foi utilizado para medir o grau de torção no pré e pós-operatório. Resultados: No pré-operatório, a média e o desvio padrão dos ângulos de padrão em A foram de 19,33Δ° ± 3,53Δ° (grupo da tenectomia), 15,71Δ° ± 1,11Δ° (grupo da sutura em rédea), 14,62Δ° ± 1,18Δ° (grupo de espaçadores de sutura); esses valores não diferiram significativamente. No exame pós-operatório, a média e o desvio padrão dos ângulos de desvio do padrão em A foram de 4,67Δ° ± 0,67Δ° (grupo da tenectomia), 6,29Δ° ± 1,48Δ° (grupo da sutura em rédea), 4,38Δ° ± 1,03Δ° (grupo de espaçadores de sutura), sem diferença estatisticamente significativa na correção do estrabismo padrão em A entre os três grupos. No pré-operatório, os ângulos médios de torção foram de +5,4o ± 3,9° (grupo de tenectomia), +5,6° ± 4,9° (grupo da su­tura em rédea), e +6,0° ± 3,3° (grupo de espaçadores de sutura), esses valores não diferiram significativamente. No pós-operatório, os ângulos médios de torção foram de +0,3° ± 5,6° (grupo da tenectomia), +0,5° ± 4,6° (grupo da sutura em rédea), e +0,2° ± 5,2° (grupo de espaçadores de sutura), sem diferença estatisticamente significativa na correção da intorção entre os três grupos. Conclusão: Os três procedimentos de debili­tamento dos músculos oblíquos superiores foram efetivos para a correção do estrabismo com padrão em A e da intorção ocular observada na fundoscopia.
Descritores: Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Estrabismo/cirurgia
Músculos Oculomotores/cirurgia
-Tendões/cirurgia
Acuidade Visual
Estrabismo/fisiopatologia
Estudos Prospectivos
Período Pré-Operatório
Fundo de Olho
Músculos Oculomotores/fisiopatologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1088945
Autor: Sendul, Selam Yekta; Dirim, Burcu; Atılgan, Cemile Ucgul; Demir, Mehmet; Demir, Semra Tiryaki; Olgun, Ali; Uzun, Saniye Uke; Karapapak, Murat; Guven, Dilek.
Título: Prosthesis-socket volume imbalance and dermofat graft rehabilitation in patients with an anophthalmic socket / Os problemas causados pelo desequilíbrio do volume da cavidade da prótese, nos casos de cavidades anoftálmicas, e a sua reabilitação com o enxerto de dermofat
Fonte: Arq. bras. oftalmol;83(1):33-38, Jan.-Feb. 2020. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Purposes: To identify problems caused by prosthesis-socket volume imbalances in anophthalmic sockets; and to evaluate rehabilitation with dermofat graft as a solution. Methods: We retrospectively reviewed medical records of patients operated in our clinic (between May 2011 and June 2016) with dermofat grafts to treat anophthalmic socket-related problems. During the preoperative examinations, ophthalmologists recorded the presence of eyelid problems due to the socket volume deficit, upper and lower fornix deficiency, deepening in the upper eyelid sulcus, epiphora and secretion, lower eyelid laxity, ptosis, entropion, and ectropion. Following the surgical repair, new prosthesis suitable for the resulting socket area were implemented for all the patients. The mean follow-up period was 27.42±16 months (ranging from 10-62 months). On the last control examinations, ophthalmologists recorded solved and unsolved socket problems that were present preoperatively. Results: We included 16 men and 5 women in this study. The mean age was 38.3 ± 18.4 years (range, 5-75 years). The mean duration of preoperative prosthesis use was 9.4 ± 6.8 years (range, 1-30 years). Preoperatively, 7 patients had only orbital volume deficits, and 14 had socket volume displacements in addition to the volume deficits. After the dermofat graft implantations, the remaining deficits were corrected during another surgical session: 6 patients underwent ptosis corrections, 5 lateral canthal suspensions, 5 lower fornix with mucosal graft formations, and 2 upper fornix formations with mucosal grafts. All patients were able to use prosthesis postoperatively. Conclusion: The use of dermofat grafts to correct anophthalmic socket problems caused by orbital volume deficits or volume displacements is an effective, reliable, and reproducible surgical method.

RESUMO Objetivos: Identificar os problemas causados pelo desequilíbrio do volume da cavidade da prótese em cavidades anoftálmicas, e avaliar a reabilitação com enxerto de dermofato como solução. Métodos: Revisamos retrospectivamente os prontuários de pacientes operados em nossa clínica (entre maio de 2011 e junho de 2016) com enxertos de dermofato para tratar problemas relacionados a cavidades anoftálmicas. Durante os exames pré-operatórios, os oftalmologistas registraram a presença de problemas palpebrais devido ao déficit de volume, deficiência de fórnice superior e inferior, aprofundamento no sulco palpebral superior, a epífora e secreção, flacidez palpebral inferior, ptose, entrópio e ectrópio. Após a cirurgia, novas próteses adequadas para a área de encaixe foram implementadas em todos os pacientes. O tempo médio de acompanhamento foi de 27,42 ± 16 meses (variando de 10 a 62 meses). Nos últimos exames de controle, os oftalmologistas registraram problemas corrigidos e não corrigidos da cavidade que estavam presentes no pré-operatório. Resultados: Foram incluídos 16 homens e 5 mulheres neste estudo. A média de idade foi de 38,3 ± 18,4 anos (variação de 5-75 anos). A duração média do uso de prótese pré-operatória foi de 9,4 ± 6,8 anos (variação de 1 a 30 anos). No pré-operatório, 7 pacientes apresentavam apenas déficit orbitais e 14 tinham desvios de volume, além dos déficits de volume. Após os implantes de enxerto de dermoadipação, os déficits remanescentes foram corrigidos durante outra sessão cirúrgica: 6 pacientes foram submetidos a correção de ptose, 5 suspensões de cantal lateral, 5 fórnix inferior com enxerto de mucosa e 2 formações de fórnice superior com enxerto de mucosa. Todos os pacientes foram capazes de usar prótese no pós-operatório. Conclusão: A utilização de enxertos de dermofato para corrigir problemas de anoftalmia causados por déficits de volume orbital ou deslocamento de volume é um método cirúrgico eficaz, confiável e reprodutível.
Descritores: Órbita/cirurgia
Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/efeitos adversos
Anoftalmia/cirurgia
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos/efeitos adversos
Implantes Orbitários/efeitos adversos
-Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/métodos
Estudos Retrospectivos
Procedimentos Cirúrgicos Reconstrutivos/métodos
Pálpebras/cirurgia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-750013
Autor: Gonzales Oré, Mayra Angélica Nathali.
Título: Percepción del paciente sometido a cirugía oftalmológica acerca del cuidado que brinda la enfermera en el Servicio de Cirugía de Día en el Hospital Nacional Guillermo Almenara Irigoyen Lima-Perú 2013 / Perception of the patient with ophthalmic surgery about the care provided by the nurse in Day Surgery Service at the National Hospital Guillermo Almenara Irigoyen Lima-Peru 2013.
Fonte: Lima; s.n; 2014. 56 p. ilus, tab, graf.
Idioma: es.
Tese: Apresentada a Universidad Nacional Mayor de San Marcos. Facultad de Medicina para obtenção do grau de Especialista.
Resumo: El objetivo fue determinar la percepción que tiene el paciente sometido a cirugía oftalmológica acerca del cuidado que brinda la enfermera en el servicio de Cirugía de día en el Hospital Nacional Guillermo Almenara Irigoyen. Lima. Perú. 2013. Material y Método: El estudio es de tipo cuantitativo, método descriptivo de corte transversal. La población estuvo constituida por 80 pacientes. La técnica fue la entrevista y el instrumento un formulario sobre el Inventario de Conductas del Cuidado diseñado por Wolf (1994) modificado aplicado previo consentimiento informado. Resultados: Del 100 por ciento (80), 53 por ciento (42) tienen una percepción medianamente favorable, 33 por ciento (14) favorable y 14 por ciento (11) desfavorable. Conclusiones: La mayoría de los pacientes sometidos a cirugía oftalmológica tienen una percepción de medianamente favorable a favorable referido a que la enfermera lo saluda y lo llama por su nombre, lo que le comunica confidencialmente no lo divulga, le presta atención cuando le habla, lo trata con respeto en un ambiente limpio y ordenado, usa un tono de voz suave, cuando llama a la enfermera acude a su llamado, le orienta para que participe en sus cuidados, lo cuida en todo momento desde su ingreso hasta el alta, maneja los equipos con habilidad, cuida de su intimidad durante la preparación para la cirugía y la enfermera le dedica tiempo a sus familiares sobre la intervención...

The objective was to determine the perception of the patient undergoing ophthalmic surgery about the care given by the nurse in the Day Surgery Service at the National Hospital Guillermo Almenara Irigoyen. Lima. Peru. 2013. Material and Methods: The study is quantitative, cross-sectional method. The population consisted of 80 patients. The technique was the interview instrument and a form on the Inventory Behavior Care designed by Wolf (1994) as amended applied prior informed consent. Results: 100 per cent (80), 53 per cent (42) have a moderately positive perception, 33 per cent (14) in favor and 14 per cent (11) unfavorable. Conclusions: Most patients undergoing ophthalmic surgery have a perception of mildly favorable favorably referred to the nurse greets him and calls him by his name, which he communicates confidentially does not report it, pay attention when you speak, you try to respect in a clean and orderly environment, use a soft voice when he called the nurse comes to his call, guides to participate in their care, caregiver at all times from admission to discharge, manage equipment skill, care for their privacy during preparation for surgery and the nurse devotes time to his family about the intervention...
Descritores: Cuidados de Enfermagem
Enfermagem Perioperatória
Procedimentos Cirúrgicos Ambulatórios/enfermagem
Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/enfermagem
-Estudos de Avaliação como Assunto
Estudos Transversais
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Feminino
Adulto Jovem
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: PE13.1 - Oficina de Biblioteca, Hemeroteca y Centro de Documentación


  10 / 312 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-107246
Autor: Gutierrez Herrera, Fernando; Mendoza Dapelo, Eduardo; Luna Córdova, Winston.
Título: Manejo y tratamiento de la cámara anterior plana después de la cirugía de catarata / Management and treatment of flat anterior chamber after cataract surgery
Fonte: Rev. peru. oftalmol;9(2):68-70, 1983.
Idioma: es.
Descritores: Procedimentos Cirúrgicos Oftalmológicos/reabilitação
Catarata
Câmara Anterior
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca



página 1 de 32 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde