Base de dados : LILACS
Pesquisa : E05.927.573 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 5 [refinar]
Mostrando: 1 .. 5   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 5 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-691736
Autor: Hermann, Juliana Sato; Sakai, Andrea Peyun Chi; Hermann, Diego Rodrigo; Pignatari, Shirley Shizue Nagata.
Título: Obstrução nasal com ênfase em higienização / Nasal obstruction with emphasis on higienization
Fonte: Pediatr. mod;49(7), jul. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: A obstrução nasal é uma queixa frequentemente observada na infância. Embora seu impacto na função nasal e sua relação com outras doenças estejam bem estabelecidas, nem sempre é valorizada, muitas vezes passando despercebida. Apesar de ser, em geral, causada por alterações anatômicas ou funcionais do nariz, a obstrução nasal pode ser simplesmente um reflexo das funções fisiológicas normais. A criança com obstrução nasal pode apresentar desde um quadro inócuo de rinorreia até uma situação de risco de morte, com insuficiência respiratória e dificuldades de alimentação. De maneira geral, sua abordagem requer uma anamnese cuidadosa e o exame das fossas nasais e estruturas adjacentes, de forma a determinar se a causa é de origem local ou sistêmica. Deve ser sempre interrogado a respeito da uni ou bilateralidade, intensidade do sintoma (obstrução total ou parcial), periodicidade (constante ou intermitente), duração da queixa, modo de aparecimento (súbita ou progressiva) e idade do paciente. Na maioria dos casos o exame da cavidade nasal pode determinar o local exato da obstrução; no entanto, quando necessário, exames de imagem são utilizados para a complementação do diagnóstico. O tratamento dependerá da intensidade dos sintomas, do tipo e da localização da lesão.Neste artigo serão abordadas as causas mais frequentes de obstrução nasal na infância, os principais métodos de investigação e a abordagem terapêutica geral, sendo enfatizada a importância da higienização nasal para a otimização do tratamento. Desse modo, os médicos que lidam com crianças podem se familiarizar com as possíveis causas de obstrução nasal nesta faixa etária e oferecer as melhores e mais seguras opções terapêuticas disponíveis na atualidade...
Descritores: Anormalidades Congênitas
Criança
Doenças Nasais
Lavagem Nasal
Obstrução Nasal
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  2 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-946442
Autor: Rosa, J; Dicembrino, M; Barrías, C; Lucero, B; Veliz, N; Lisdero, M; Ferrari, M; Castaños, C; Pereira, G(edt).
Título: Adolescente con cuadros respiratorios recurrentes [Disquinesia ciliar primaria] / Adolescent with recurrent respiratory episodes [Primary ciliary dyskinesia]
Fonte: Med. infant;21(4):351-356, diciembre 2014. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Transtornos Respiratórios/complicações
Transtornos Respiratórios/diagnóstico
Síndrome de Kartagener/complicações
Síndrome de Kartagener/diagnóstico por imagem
Cílios/patologia
-Doença Crônica
Lavagem Broncoalveolar
Lavagem Nasal
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adolescente
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR305.1 - SID - Servicio de Información y Documentación


  3 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-780980
Autor: Kosugi, Eduardo Macoto; Moussalem, Guilherme Figner; Simões, Juliana Caminha; Souza, Rafael de Paula e Silva Felici de; Chen, Vitor Guo; Saraceni Neto, Paulo; Mendes Neto, José Arruda.
Título: Topical therapy with high-volume budesonide nasal irrigations in difficult-to-treat chronic rhinosinusitis / Terapia tópica de irrigação nasal de alto volume com solução de budesonida em rinossinusite crônica de difícil tratamento
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);82(2):191-197, Mar.-Apr. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT INTRODUCTION: Chronic rhinosinusitis (CRS) is termed difficult-to-treat when patients do not reach acceptable level of control despite adequate surgery, intranasal corticosteroid treatment and up to 2 short courses of systemic antibiotics or corticosteroids in the preceding year. Recently, high-volume corticosteroid nasal irrigations have been recommended for CRS treatment. OBJECTIVE: To assess high-volume budesonide nasal irrigations for difficult-to-treat CRS. METHODS: Prospective uncontrolled intervention trial. Participants were assessed before- and 3 months after nasal irrigation with 1 mg of budesonide in 500 mL of saline solution daily for 2 days. Subjective (satisfactory clinical improvement) and objective (SNOT-22 questionnaire and Lund-Kennedy endoscopic scores) assessments were performed. RESULTS: Sixteen patients were included, and 13 (81.3%) described satisfactory clinical improvement. SNOT-22 mean scores (50.2-29.6; p = 0.006) and Lund-Kennedy mean scores (8.8-5.1; p = 0.01) improved significantly. Individually, 75% of patients improved SNOT-22 scores, and 75% improved Lund-Kennedy scores after high volume budesonide nasal irrigations. CONCLUSION: High-volume corticosteroid nasal irrigations are a good option in difficult-to-treat CRS control of disease, reaching 81.3% success control and significant improvement of SNOT-22 and Lund-Kennedy scores.

RESUMO INTRODUÇÃO: A rinossinusite crônica (RSC) de difícil tratamento é aquela inadequadamente controlada com cirurgia, corticosteroides tópicos em spray e até dois ciclos de medicação sistêmica em um ano. Atualmente, tem sido preconizado o uso de irrigações nasais de corticosteroides em alto volume para seu tratamento. OBJETIVO: Avaliar o uso da terapia tópica de irrigações nasais com budesonida em alto volume nos pacientes com RSC de difícil tratamento. MÉTODO: Estudo prospectivo de intervenção não controlado em RSC de difícil tratamento com 3 meses de terapia tópica de irrigação (1 mg de budesonida diluído em 500 mL de soro fisiológico para ser utilizado em dois dias). Realizada avaliação subjetiva (melhora clínica satisfatória) e objetiva (questionário SNOT-22 e classificação endoscópica de Lund-Kennedy). RESULTADOS: Foram incluídos 16 pacientes, sendo que 13 (81,3%) consideraram sua melhora clínica satisfatória. Houve melhora significante das médias de SNOT-22 (50,2 a 29,6; p = 0,006) e de Lund-Kennedy (8,8 a 5,1; p = 0,01). Individualmente, 75% dos pacientes apresentaram melhora do SNOT-22 e 75%, do Lund-Kennedy. CONCLUSÃO: A terapia tópica de irrigação de alto volume de corticosteroide é uma boa opção no controle clínico dos pacientes com rinossinusite crônica de difícil tratamento, com controle adequado de 81,3% destes pacientes e melhora significante do SNOT-22 e do Lund-Kennedy.
Descritores: Budesonida/administração & dosagem
Glucocorticoides/administração & dosagem
Lavagem Nasal
Rinite/tratamento farmacológico
Sinusite/tratamento farmacológico
-Doença Crônica
Estudos Prospectivos
Resultado do Tratamento
Limites: Adulto
Feminino
Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-766289
Autor: Barham, Henry P.; Harvey, Richard J..
Título: Nasal saline irrigation: therapeutic or homeopathic / Irrigação nasal com solução salina: terapêutica ou omeopática
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);81(5):457-458, Sept.-Oct. 2015.
Idioma: en.
Descritores: Lavagem Nasal/métodos
Rinite/terapia
Sinusite/terapia
Cloreto de Sódio/administração & dosagem
-Doença Crônica
Homeopatia
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 5 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-697710
Autor: Lima, Thamires Marques de; Kazama, Cristiane Mayumi; Koczulla, Andreas Rembert; Hiemstra, Pieter S.; Macchione, Mariangela; Fernandes, Ana Luisa Godoy; Santos, Ubiratan de Paula; Bueno-Garcia, Maria Lucia; Zanetta, Dirce Maria; Andre, Carmen Diva Saldiva de; Saldiva, Paulo Hilario Nascimento; Nakagawa, Naomi Kondo.
Título: pH in exhaled breath condensate and nasal lavage as a biomarker of air pollution-related inflammation in street traffic-controllers and office-workers
Fonte: Clinics;68(12):1488-1494, dez. 2013. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Fundacao de Amparo a Pesquisa do Estado de Sao Paulo; . the National Council of Technological and Scientific Development.
Resumo: OBJECTIVE: To utilize low-cost and simple methods to assess airway and lung inflammation biomarkers related to air pollution. METHODS: A total of 87 male, non-smoking, healthy subjects working as street traffic-controllers or office-workers were examined to determine carbon monoxide in exhaled breath and to measure the pH in nasal lavage fluid and exhaled breath condensate. Air pollution exposure was measured by particulate matter concentration, and data were obtained from fixed monitoring stations (8-h work intervals per day, during the 5 consecutive days prior to the study). RESULTS: Exhaled carbon monoxide was two-fold greater in traffic-controllers than in office-workers. The mean pH values were 8.12 in exhaled breath condensate and 7.99 in nasal lavage fluid in office-workers; these values were lower in traffic-controllers (7.80 and 7.30, respectively). Both groups presented similar cytokines concentrations in both substrates, however, IL-1β and IL-8 were elevated in nasal lavage fluid compared with exhaled breath condensate. The particulate matter concentration was greater at the workplace of traffic-controllers compared with that of office-workers. CONCLUSION: The pH values of nasal lavage fluid and exhaled breath condensate are important, robust, easy to measure and reproducible biomarkers that can be used to monitor occupational exposure to air pollution. Additionally, traffic-controllers are at an increased risk of airway and lung inflammation during their occupational activities compared with office-workers. .
Descritores: Poluição do Ar/efeitos adversos
Expiração
Lavagem Nasal/métodos
Exposição Ocupacional/efeitos adversos
Pneumonia/induzido quimicamente
Pneumonia/diagnóstico
-Biomarcadores
Testes Respiratórios
Estudos Transversais
Monóxido de Carbono/análise
Citocinas/sangue
Concentração de Íons de Hidrogênio
Material Particulado/análise
Reprodutibilidade dos Testes
Fatores de Risco
Limites: Adolescente
Adulto
Seres Humanos
Masculino
Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde