Base de dados : LILACS
Pesquisa : E06.276 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1142 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 115 ir para página                         

  1 / 1142 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: lil-584507
Autor: Montero Parrilla, José Miguel.
Título: Función anterior durante el movimiento de propulsión / Prior-during function in propulsion movement
Fonte: Rev. cuba. estomatol;47(3):285-294, jul.-sep. 2010.
Idioma: es.
Resumo: Se realizó un estudio observacional descriptivo transversal en una muestra de 36 estudiantes de tercer año de la Facultad de Estomatología de Ciudad de La Habana, Cuba, en el periodo comprendido entre enero de 2006 y junio de 2009. Tuvo como objetivo determinar, durante el movimiento de propulsión, cuáles son las relaciones dentarias funcionales (función anterior) que se establecen y predominan en la población, y cuáles son las que permiten un mejor funcionamiento del sistema estomatognático (SE). Para analizar la oclusión, los modelos de las arcadas dentarias fueron relacionados en un articulador semiajustable marca Dentatus. El 83,3 por ciento de los estudiantes presentó una función anterior guiada por el grupo incisivo. Al disminuir la relación incisivo-canino fue mayor la participación de los caninos en el logro de la desoclusión posterior, por lo que pudieron influir en el tipo de función anterior que presentaba el paciente(AU)

A cross-sectional, descriptive and observational study was conducted in 36 third year students of the Stomatology Faculty of La Habana, Cuba from January, 2006 to June, 2009. The aim of present study was to determine during the propulsion movement which were the functional dental function (prior function) established and prevailed in the population and which are those allowing a better funcioning of Stomatognatic System (SS). To analyze the occlusion the models of the dental arcades were related using a semiadjusted articulator type Dentatus. The 83,3 percent of students had a prior function guided by the incisives. With decrease, the incisive-canine relationship the participation of the canines was greater to achieve the posterior non-occlusion with a potential influence in the type of prior funcion present in patient(AU)
Descritores: Avanço Mandibular
Dimensão Vertical
Oclusão Dentária
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Estudo Observacional
Limites: Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  2 / 1142 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Uruguai
Texto completo
Id: lil-643572
Autor: García Righetti, Graciela A.
Título: Plan preventivo terapéutico integral y recuperación del equilibrio oclusal en odontopediatría: caso clínico / Comprehensive preventive and therapeutic plan and oclusal balance recovery in pediatric dentistry: a clinical case
Fonte: Odontoestomatol;14(19):14-23, mayo 2012.
Idioma: es.
Resumo: Paciente de 12 años de edad, sexo femenino, derivada a la Cátedra de Odontopediatría, Facultad de Odontología, UdelaR. Presenta dentición mixta, ausencia del 4.2 y falta de espacio para su erupción, persistencia del 8.3, desplazamiento dentario, desvío de línea media inferior a derecha y diastemas ánteroinferiores, insuficientes para ubicar el diente retenido. La relación molar sagital es clase II de Angle, con falta de espacio para la erupción del 1.3. Radiográficamente se identifica un Odontoma compuesto, traba de erupción del 4.2 y 4.3. El plan de tratamiento integral consta en una primera etapa de educación para la salud, control de la infección, refuerzo del huésped y asesoramiento dietario. Una segunda etapa, ortodóncico-quirúrgica: instalación de aparatología ortodóncica para recuperar espacio y centrar línea media; eliminación quirúrgica del odontoma; ubicación en la arcada de los dientes retenidos y correcta relación canina y molar. Recuperada la armonía oclusal, se establecen controles programados.

The pacient is a 12 years old girl derived to the Pediatric Department, Faculty of Dentistry, UdelaR. She presents mixed dentition absence of 4.2 and space loss of its eruption, persistence of 8.3, with lower midline deviation to the right; the anterior sector diastemas are insufficents to locate the retained tooth. Sagittal molar relationship is Class II Angle, with loss of space for the eruption of 1.3. Radiographically, compound odontoma had prevented the eruption of 4.2 and 4.3. The integral treatment plan consists in a first stage of health education, infection control, strengthening the host and dietary advice. The second stage, orthodontic-surgery: the installation of orthodontics appliances in order to regain lost space and to center the midline; the surgically odontoma remove: placing the retained teeths held in the arch and a right canine and molar relationship. Recovered occlusal harmony, follow-up control were scheduled.
Descritores: Anormalidades Dentárias
Oclusão Dentária
Odontoma/terapia
Limites: Humanos
Responsável: UY20.1 - Departamento de Documentación y Biblioteca


  3 / 1142 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-764537
Autor: Thiesen, Guilherme.
Título: Agenesis of maxillary lateral incisor in an Angle Class II, Division 1 malocclusion patient
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);20(5):108-117tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The present case report describes the orthodontic treatment of a patient with agenesis of maxillary left lateral incisor and Angle Class II, Division 1 malocclusion. The patient also presented with maxillary midline deviation and inclination of the occlusal plane in the anterior region. Treatment objectives were: correction of sagittal relationship between the maxilla and the mandible; correction of midline deviation, so as to cause maxillary and mandibular midlines to coincide; correction of overbite and leveling of the occlusal plane, so as to create ideal conditions for esthetic rehabilitation of anterior teeth. This case was presented to the Brazilian Board of Orthodontics and Dentofacial Orthopedics (BBO) as a requirement for the title of certified by the BBO.

O presente caso clínico relata o tratamento ortodôntico de um paciente portador de agenesia do incisivo lateral superior esquerdo e má oclusão de Classe II 1a divisão de Angle. Apresentava, ainda, desvio da linha média superior e inclinação do plano oclusal na região anterior. Os objetivos do tratamento foram adequar a relação sagital entre as arcadas, proporcionar a coincidência entre as linhas médias superior e inferior, corrigir a sobremordida e nivelar o plano oclusal, criando condições apropriadas para a reabilitação estética dos dentes anteriores. Este caso foi apresentado à Diretoria do Board Brasileiro de Ortodontia e Ortopedia Facial (BBO) como parte dos requisitos para a obtenção do título de Diplomado pelo BBO.
Descritores: Sobremordida/terapia
Má Oclusão Classe II de Angle/terapia
-Aparelhos Ortodônticos
Ortodontia Corretiva/métodos
Extração Dentária
Prótese Dentária/instrumentação
Prótese Dentária/métodos
Oclusão Dentária
Incisivo/anormalidades
Mandíbula/anormalidades
Maxila
Anodontia/terapia
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 1142 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-764543
Autor: Corte, Cristiane Cherobini Dalla; Silveira, Bruno Lopes da; Marquezan, Mariana.
Título: Influence of occlusal plane inclination and mandibular deviation on esthetics
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);20(5):50-57tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Objective:The aim of this study was to assess the degree of perception of occlusal plane inclination and mandibular deviation in facial esthetics, assessed by laypeople, dentists and orthodontists.Methods:A woman with 5.88° of inclination and 5.54 mm of mandibular deviation was selected and, based on her original photograph, four new images were created correcting the deviations and creating more symmetric faces and smiles. Examiners assessed the images by means of a questionnaire. Their opinions were compared by qualitative and quantitative analyses.Results:A total of 45 laypeople, 27 dentists and 31 orthodontists filled out the questionnaires. All groups were able to perceive the asymmetry; however, orthodontists were more sensitive, identifying asymmetries as from 4.32° of occlusal plane inclination and 4.155 mm of mandibular deviation (p< 0.05). The other categories of evaluators identified asymmetries and assigned significantly lower grades, starting from 5.88° of occlusal plane inclination and 5.54 mm of mandibular deviation (p< 0.05).Conclusion:Occlusal plane inclination and mandibular deviation were perceived by all groups, but orthodontists presented higher perception of deviations.

Objetivo: o objetivo do presente estudo foi avaliar o grau de percepção, de leigos, dentistas e ortodontistas, quanto à influência das inclinações do plano oclusal e dos desvios mandibulares na estética facial.Métodos:uma mulher com 5,88o de desvio do plano oclusal e 5,54mm de desvio mandibular foi selecionada. A partir de sua fotografia original, quatro novas imagens foram criadas, corrigindo os desvios e criando rostos e sorrisos mais simétricos. Os examinadores avaliaram as imagens por meio de um questionário, sendo realizadas análises qualitativas e quantitativas.Resultados:45 leigos, 27 dentistas e 31 ortodontistas preencheram os questionários. Todos os grupos foram capazes de perceber a assimetria, no entanto, os ortodontistas foram mais sensíveis, sendo capazes de perceber a assimetria de 4,32o de inclinação do plano oclusal e 4,155mm de desvio mandibular (p > 0,05). Os demais avaliadores perceberam a assimetria apenas a partir de 5,88o de desvio do plano oclusal e 5,54mm de desvio mandibular (p > 0,05).Conclusão:inclinações do plano oclusal e desvios mandibulares foram percebidos por todos os grupos, mas os ortodontistas apresentaram maior sensibilidade aos desvios.
Descritores: Estética Dentária/psicologia
Estética Dentária/estatística & dados numéricos
Assimetria Facial/psicologia
-Cefalometria
Inquéritos e Questionários
Oclusão Dentária
Odontólogos/psicologia
Ortodontistas/psicologia
Má Oclusão/psicologia
Mandíbula
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 1142 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-782954
Autor: Carvajal-Flórez, Alvaro; Barbosa-Lis, Diana María; Zapata-Noreña, Oscar Arturo; Marín-Velásquez, Julissa Andrea; Afanador-Bayona, Sergio Andrés.
Título: Orthodontic treatment outcomes obtained by application of a finishing protocol
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(2):88-94, Mar.-Apr. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To evaluate the results of a finishing protocol implemented in patients treated in the Orthodontics graduate program at Universidad de Antioquia. Evaluation was carried out by means of the criteria set by the Objective Grading System (OGS) of the American Board of Orthodontics (ABO). Methods: Cast models and panoramic radiographs of 34 patients were evaluated. The intervention group (IG) consisted of 17 patients (19.88 ± 4.4 years old) treated under a finishing protocol. This protocol included training in finishing, application of a finishing guide, brackets repositioning and patient's follow-up. Results of the IG were compared to a control group of 17 patients (21.88 ± 7.0 years old) selected by stratified randomization without finishing intervention (CG). Results: The scores for both CG and IG were 38.00 ± 9.0 and 31.41 ± 9.6 (p = 0.048), respectively. The score improved significantly in the IG group, mainly regarding marginal ridges (CG: 5.59 ± 2.2; IG: 3.65 ± 1.8) (p = 0.009) and root angulation (CG: 7.59 ± 2.8; IG: 4.88 ± 2.6) (p = 0.007). Criteria that did not improve, but had the highest scores were: alignment (CG: 6.35 ± 2.7; IG: 6.82 ± 2.8) (p = 0.62) and buccolingual inclination (CG: 3.6 ± 5.88; IG: 5.29 ± 3.9) (p = 0.65). Conclusions: Standardization and implementation of a finishing protocol contributed to improve clinical performance in the Orthodontics graduate program, as expressed by occlusal outcomes. Greater emphasis should be given on the finishing phase to achieve lower scores in the ABO grading system.

RESUMO Objetivo: avaliar os resultados da implementação de um protocolo de finalização em pacientes tratados no programa de pós-graduação em Ortodontia da Universidad de Antioquia. A avaliação foi conduzida utilizando-se os critérios definidos pelo Objective Grading System (OGS) do American Board of Orthodontics (ABO). Métodos: modelos de gesso e radiografias panorâmicas de 34 pacientes foram avaliados. O grupo experimental (GE) consistiu de 17 pacientes (idade média = 19,88 ± 4,4 anos) submetidos a um protocolo de finalização que incluiu o treinamento para a etapa de finalização, a aplicação de um guia de finalização, o reposicionamento de braquetes e o acompanhamento dos pacientes. Os resultados obtidos para o GE foram comparados aos resultados de um grupo controle (GC), não submetido à etapa de finalização, composto por 17 pacientes (idade média = 21,88 ± 7,0 anos) selecionados por um método de amostragem aleatória estratificada. Resultados: os escores do GC e do GE foram de 38,00 ± 9,0 e 31,41 ± 9,6 (p = 0,048), respectivamente. Houve melhora significativa no escore do grupo GE, principalmente com relação às cristas marginais (GC = 5,59 ± 2,2; GE = 3,65 ± 1,8) (p = 0,009) e à angulação da raiz (GC = 7,59 ± 2,8; GE = 4,88 ± 2,6) (p = 0,007). Os critérios que não apresentaram melhora, mas obtiveram os escores mais altos, foram: alinhamento (GC = 6,35 ± 2,7; GE = 6,82 ± 2,8) (p = 0,62) e vestibularização (GC = 3,6 ± 5,88; GE = 5,29 ± 3,9) (p = 0,65). Conclusões: a implementação de um protocolo padronizado de finalização contribuiu para melhorar o desempenho clínico dos alunos em um programa de pós-graduação em Ortodontia, conforme demonstram os resultados oclusais. Maior ênfase deveria ser dada à fase de finalização, para se obter escores mais baixos no OGS do ABO.
Descritores: Ortodontia Corretiva/educação
Resultado do Tratamento
Polimento Dentário
Estética Dentária
-Radiografia Panorâmica
Colômbia
Modelos Dentários
Oclusão Dentária
Educação de Pós-Graduação em Odontologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 1142 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-795067
Autor: Câmara, Carlos Alexandre; Martins, Renato Parsekian.
Título: Functional Aesthetic Occlusal Plane (FAOP)
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(4):114-125, July-Aug. 2016. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: A reasonable exposure of incisors and gingival tissues is generally considered more attractive than excess or lack of exposure. A reasonable gingival exposure is considered to be around 0 to 2 mm when smiling and 2-4 mm exposure of the maxillary incisor edge when the lips are at rest. Objective: The aim of this paper is to present the Functional Aesthetic Occlusal Plane (FAOP), which aims to help in the diagnosis of the relationships established among molars, incisors and the upper lip. Conclusion: FAOP can complement an existing and established orthodontic treatment plan, facilitating the visualization of functional and aesthetic demands by giving a greater focus on the position of incisors in the relationship established among the incisors, molars and the upper lip stomion.

RESUMO Introdução: uma exposição razoável dos incisivos e da gengiva é, geralmente, considerada mais atraente do que quando há excesso ou falta de exposição, tanto de dentes quanto de gengiva. Essa faixa razoável encontra-se em torno de 0 a 2mm de exposição gengival durante o sorriso e de 2 a 4mm de exposição da borda incisal dos incisivos superiores em repouso. Objetivo: o objetivo do presente trabalho é apresentar o plano oclusal estético funcional (POEF), que tem por propósito auxiliar no diagnóstico da relação de posicionamento entre molares, incisivos e ponto estômio do lábio superior. Conclusão: o POEF pode ser um complemento ao plano de tratamento ortodôntico já existente e estabelecido, facilitando a visualização das demandas estéticas e funcionais, dando um enfoque maior à posição dos incisivos na relação entre os incisivos, molares e o ponto estômio do lábio superior.
Descritores: Ortodontia Corretiva
Planejamento de Assistência ao Paciente
Oclusão Dentária
Estética Dentária
-Sorriso
Lábio/anatomia & histologia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 1142 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-840218
Autor: Martins, Renato Parsekian.
Título: Early vertical correction of the deep curve of Spee
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);22(2):118-125, Mar.-Apr. 2017. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Even though few technological advancements have occurred in Orthodontics recently, the search for more efficient treatments continues. This paper analyses how to accelerate and improve one of the most arduous phases of orthodontic treatment, i.e., correction of the curve of Spee. The leveling of a deep curve of Spee can happen simultaneously with the alignment phase through a method called Early Vertical Correction (EVC). This technique uses two cantilevers affixed to the initial flexible archwire. This paper describes the force system produced by EVC and how to control its side effects. The EVC can reduce treatment time in malocclusions with deep curves of Spee, by combining two phases of the therapy, which clinicians ordinarily pursue sequentially.

RESUMO Apesar de haver poucos desenvolvimentos tecnológicos nos últimos anos dentro da Ortodontia, a busca por tratamentos mais eficientes não cessou. Assim, o presente artigo visa analisar, de maneira lógica, como otimizar uma das fases do tratamento ortodôntico que mais demandam tempo: a correção da sobremordida exagerada. Pretende-se demonstrar como realizá-la concomitantemente ao alinhamento inicial, por meio de uma técnica denominada correção vertical precoce (CVP). Essa técnica utiliza dois cantilevers associados ao primeiro fio de alinhamento ortodôntico, mas não restritos a ele, a fim de iniciar a planificação da curva de Spee o mais cedo possível. Assim, o tempo de tratamento pode ser diminuído, já que duas fases do tratamento, normalmente realizadas de forma independente, podem ser realizadas ao mesmo tempo. Além disso, tanto o sistema de forças quanto os efeitos colaterais e os passos da execução da técnica serão devidamente apresentados e discutidos.
Descritores: Fios Ortodônticos
Ortodontia Corretiva/métodos
Má Oclusão Classe II de Angle/terapia
Mandíbula/patologia
-Ortodontia Corretiva/instrumentação
Recidiva
Fatores de Tempo
Dimensão Vertical
Fenômenos Biomecânicos
Resultado do Tratamento
Braquetes Ortodônticos
Arco Dental/anatomia & histologia
Arco Dental/diagnóstico por imagem
Oclusão Dentária
Sobremordida/patologia
Sobremordida/terapia
Má Oclusão Classe II de Angle/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 1142 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-840227
Autor: Siécola, Gustavo Silva; Capelozza Filho, Leopoldino; Lorenzoni, Diego Coelho; Janson, Guilherme; Henriques, José Fernando Castanha.
Título: Subjective facial analysis and its correlation with dental relationships
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);22(2):87-94, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT INTRODUCTION: Subjective facial analysis is a diagnostic method that provides morphological analysis of the face. Thus, the aim of the present study was to compare the facial and dental diagnoses and investigate their relationship. METHODS: This sample consisted of 151 children (7 to 13 years old), without previous orthodontic treatment, analyzed by an orthodontist. Standardized extraoral and intraoral photographs were taken for the subjective facial classification according to Facial Pattern classification and occlusal analyses. It has been researched the occurrence of different Facial Patterns, the relationship between Facial Pattern classification in frontal and profile views, the relationship between Facial Patterns and Angle classification, and between anterior open bite and Long Face Pattern. RESULTS: Facial Pattern I was verified in 64.24% of the children, Pattern II in 21.29%, Pattern III in 6.62%, Long Face Pattern in 5.96% and Short Face Pattern in 1.99%. A substantial strength of agreement of approximately 84% between frontal and profile classification of Facial Pattern was observed (Kappa = 0.69). Agreement between the Angle classification and the Facial Pattern was seen in approximately 63% of the cases (Kappa = 0.27). Long Face Pattern did not present more open bite prevalence. CONCLUSION: Facial Patterns I and II were the most prevalent in children and the less prevalent was the Short Face Pattern. A significant concordance was observed between profile and frontal subjective facial analysis. There was slight concordance between the Facial Pattern and the sagittal dental relationships. The anterior open bite (AOB) was not significantly prevalent in any Facial Pattern.

RESUMO INTRODUÇÃO: a análise facial subjetiva é um método diagnóstico que privilegia a avaliação morfológica da face; assim, o principal objetivo do presente trabalho foi comparar os diagnósticos faciais e dentários e investigar a correlação entre eles. MÉTODOS: a amostra consistiu de 151 crianças (7 a 13 anos de idade), sem nenhum tratamento ortodôntico prévio, analisadas por um ortodontista. Foram realizadas fotografias padronizadas extrabucais e intrabucais, para a classificação subjetiva dos Padrões Faciais e das relações dentárias segundo a classificação de Angle. Investigou-se a ocorrência de diferentes tipos de Padrões Faciais, em vistas frontal e de perfil; a relação entre os Padrões Faciais e as relações dentárias de Classe e, também, entre a má oclusão de mordida aberta anterior e o Padrão Face Longa. RESULTADOS: o Padrão Facial I (PF I) esteve presente em 64,24% das crianças; o PF II, em 21,29%; o PF III, em 6,62%; o PF Face Longa, em 5,96% e o PF Face Curta, em 1,99%. Observou-se concordância substancial entre a avaliação do PF na vista frontal e na de perfil, igual a 84% (Kappa = 0,69). Houve concordância entre a avaliação da relação dentária de Classe e do PF em 63% da amostra (Kappa = 0,27). O PF Face Longa não demonstrou maior prevalência da má oclusão de mordida aberta. CONCLUSÃO: os Padrões Faciais I e II foram os mais prevalentes em crianças, enquanto o menos prevalente foi o Padrão Face Curta. Verificou-se concordância significativa entre as análises faciais frontal e de perfil. Existe uma ligeira concordância entre o Padrão Facial e a relação sagital dentária. A mordida aberta anterior não se apresentou mais prevalente em nenhum tipo de Padrão Facial.
Descritores: Ortodontia
Face/anatomia & histologia
Má Oclusão/classificação
Má Oclusão/diagnóstico
-Fotografação
Fotografia Dentária
Mordida Aberta/classificação
Mordida Aberta/epidemiologia
Oclusão Dentária
Face/diagnóstico por imagem
Ortodontistas/psicologia
Má Oclusão/epidemiologia
Má Oclusão/diagnóstico por imagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 1142 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1121579
Autor: Lima, Camila Moreira; Martins, Jordana Dias; Lamarca, Julia Henriques Lamarca dos; Nunes, Leticia Palla; Faria, Julio César Brigolini de; Leite, Anamaria Pessôa Pereira; Leite, Fabiola Pessôa Pereira.
Título: Correlação entre ansiedade e depressão em pacientes com disfunção temporomandibular / Correlation between anxiety and depression in patients with temporomandibular disorder
Fonte: Rev. bras. odontol;76(1):1-7, jan. 2019. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Objetivo: avaliar a correlação entre ansiedade e depressão com a presença de Disfunção Temporomandibular. Material e Métodos: participaram do estudo sessenta pacientes atendidos no Serviço ATM da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Juiz de Fora, localizado na cidade de Juiz de Fora/Minas Gerais. Desses sessenta, trinta possuíam diagnósticos de disfunção temporomandibular, a partir do Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorder, e trinta não apresentavam o diagnóstico de disfunção. Todos os participantes responderam os questionários Escala Hospitalar de ansiedade e depressão e o Inventário de ansiedade de Beck. Os dados obtidos foram analisados por meio do programa Statistical Package for the Social Science 14.0 com o teste de Qui-quadrado e nível de significância de 5% (p<0,05). Resultados: houve correlação significativa entre os parâmetros gênero (p=0,024), idade média (p=0,033), presença de disfunção temporomandibular (p=0,034) e a variável ansiedade. Já para a variável depressão, houve correlação significativa para o diagnóstico de disfunção temporomandibular (p=0,029), e correlação não significativa para gênero (p=0,608) e idade média (p=0,175). Conclusão: há relação entre fatores psicológicos e psicossociais, como a ansiedade e a depressão e disfunção temporomandibular

Objective: to evaluate the correlation between anxiety and depression in the presence of temporomandibular Dysfunction. Material and Methods: sixty patients attended at the TMJ Service of the Dental School of the Federal University of Juiz de Fora, located in the city of Juiz de Fora/Minas Gerais, Brazil, participated in the study. Of these sixty, thirty had diagnoses of temporomandibular disorder from the Research Diagnostic Criteria for Temporomandibular Disorder, and thirty did not have a diagnosis of dysfunction. All participants answered the Hospital Anxiety and Depression Scale questionnaires and the Beck Anxiety Inventory. The data obtained were analyzed using the Statistical Package for the Social Science 14.0 program with the Chi-square test and a significance level of 5% (p<0.05). Results: there was a significant correlation between the parameters gender (p=0.024), mean age (p=0.033), presence of temporomandibular disorder (p=0.034) and the anxiety variable. As for the variable depression, there was a significant correlation for the diagnosis of temporomandibular disorder (p=0.029), and a non-significant correlation for gender (p=0.608) and mean age (p=0.175). Conclusion: there is a relationship between psychological and psychosocial factors, such as anxiety and depression with temporomandibular disorders
Descritores: Ansiedade
Transtornos da Articulação Temporomandibular
Oclusão Dentária
Responsável: BR485.1 - Biblioteca Mário Badan


  10 / 1142 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-891112
Autor: Kong-Zárate, Carla Y; Carruitero, Marcos J; Andrews, Will A.
Título: Distances between mandibular posterior teeth and the WALA ridge in Peruvians with normal occlusion
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);22(6):56-60, Nov.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: The purposes of this investigation were to determine the horizontal distances between the mandibular posterior teeth and the WALA ridge in a sample of Peruvians with normal occlusion and to compare them by tooth type, sex, arch side, and age groups. Methods: 65 dental casts of subjects with normal occlusion were collected. Posterior teeth, except for third molars, were evaluated. The horizontal distances between the occluso-gingival midpoints of the buccal surfaces (FA points) of each tooth and the WALA ridge were measured using a modified digital caliper. The values between each different tooth type within the sample were compared using the ANOVA and Scheffe tests, while comparisons by sex, arch side and age groups, using the Student's t-test. Results: The mean distances in the sample was 0.96 mm for first premolars, 1.45 mm for second premolars, 2.12 mm for first molars and 2.55 mm for second molars. Statistically significant differences between each of the four tooth types were found. There were no significant differences found between sex, arch side and age groups. Conclusion: The horizontal distances between the mandibular posterior teeth and the WALA ridge increased progressively from the first premolars to the second molars in Peruvians with normal occlusion. The WALA ridge was a good landmark to evaluate the positions of posterior teeth in Peruvians with normal occlusion.

RESUMO Objetivos: o objetivo dessa investigação foi determinar a distância horizontal entre os dentes posteroinferiores e a borda WALA, em uma amostra de peruanos com oclusão normal, e compará-la por tipo de dente, sexo, lado da arcada dentária e grupo etário. Métodos: foram selecionados 65 modelos dentários de indivíduos com oclusão normal, nos quais foram avaliados os dentes posteriores, com exceção dos terceiros molares. As distâncias horizontais entre o ponto oclusogengival médio da face vestibular (pontos EV) de cada dente e a borda WALA foram medidas utilizando-se um compasso digital modificado. Os testes de Scheffe e ANOVA foram usados para comparações entre os valores de cada tipo de dente estudado, enquanto o teste t de Student foi usado para as comparações entre sexos, lados da arcada e faixa etárias. Resultados: as distâncias médias nessa amostra foram de 0,96 mm para os primeiros pré-molares; 1,45 mm para os segundos pré-molares; 2,12 mm para os primeiros molares, e 2,55 mm para os segundos molares. Foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre cada um dos quatro tipos dentários. Não houve diferenças significativas entre os sexos, lados da arcada e grupos etários. Conclusão: nos peruanos com oclusão normal dessa amostra, as distâncias horizontais entre os dentes posteroinferiores e a borda WALA aumentaram progressivamente dos primeiros pré-molares para os segundos molares. Nesses pacientes, a borda WALA funcionou como um bom ponto de referência para se avaliar a posição dos dentes posteroinferiores.
Descritores: Dente Pré-Molar/anatomia & histologia
Arco Dental/anatomia & histologia
Mandíbula/anatomia & histologia
Dente Molar/anatomia & histologia
Odontometria
-Peru
Fatores Sexuais
Fatores Etários
Modelos Dentários
Oclusão Dentária
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 115 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde