Base de dados : LILACS
Pesquisa : E07.490.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 124 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 13 ir para página                         

  1 / 124 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-767090
Autor: Pellegrinelli, Ana Luiza Rodrigues; Pereira, Simone Cardoso Lisboa; Ribeiro, Iêda Passos; Santos, Luana Caroline dos.
Título: Influência do uso de chupeta e mamadeira no aleitamento materno exclusivo entre mães atendidas em um Banco de Leite Humano / Influence of pacifier use and bottle in exclusive breastfeeding among mothers treated at a Human Milk Bank
Fonte: Rev. Nutr. (Online);28(6):631-639, Dez. 2015. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais.
Resumo: OBJETIVO: Avaliar o uso de chupeta e mamadeira e sua influência na prevalência do aleitamento materno exclusivo entre lactentes de mães atendidas em um Banco de Leite Humano. MÉTODOS: Estudo transversal com mães atendidas em um Banco de Leite Humano entre 2009 e 2011 a partir de informações (sociodemográficas, antecedentes obstétricos, dados sobre aleitamento materno exclusivo, mamadeira e chupeta) obtidas por meio de questionário estruturado. Realizaram-se análise descritiva, teste de Qui-quadrado e regressão de Poisson. RESULTADOS: Avaliaram-se 9 474 mães, 65,2% com escolaridade até o ensino médio e 60,6% referiram aleitamento materno exclusivo. A prevalência de uso de mamadeira e chupeta foi de 22,9 e 25,0%, respectivamente. A amamentação exclusiva foi menor entre os lactentes que usavam chupeta (38,4 versus 43,2%; p<0,001) e mamadeira (13,5 versus 46,6%; p<0,001). O uso de mamadeira se associou à menor prevalência de aleitamento exclusivo (RP=0,43; IC95%=0,35-0,53), em contraste com a amamentação sob livre demanda (RP=5,5; IC95%=4,17-7,3), maior nível de escolaridade materna (RP=1,2; IC95%=1,08-1,35), pré-natal (RP=1,25; IC95%=1,13-1,38) e a mãe orientada sobre amamentação (RP=1,10; IC95%=1,02-1,18), que favoreceram esta prática. O uso de chupeta não se associou à prevalência de aleitamento materno exclusivo (RP=1,10; IC95%=1,00-1,21). CONCLUSÃO: O uso de mamadeira exerceu influência negativa na prevalência do aleitamento materno exclusivo e deve ser considerado alvo de estratégias para incremento dessa prática.

OBJECTIVE: To evaluate the use of pacifiers and bottles and their influence on the prevalence of exclusive breastfeeding among children of mothers attending a human milk bank. METHODS: This cross-sectional study included mothers seen at a human milk bank from 2009 to 2011. The following information was collected by a structured questionnaire: sociodemographic data, obstetric history, and information about exclusive breastfeeding, bottle use, and pacifier use. The data were analyzed descriptively and by the Chi-square test and Poisson's regression. RESULTS: A total of 9,474 mothers were assessed. Of these, 65.2% had completed high school, and 60.6% reported having done exclusive breastfeeding. The prevalences of bottle and pacifier use were 22.9 and 25.0%, respectively. Exclusive breastfeeding was less prevalent in children who used pacifier (38.4 versus 43.2%; p<0.001) and bottle (13.5 versus 46.6%; p<0.001). Use of bottle was associated with a smaller prevalence of exclusive breastfeeding (PR=0.43; 95%CI=0.35-0.53), unlike feeding on demand (PR=5.5; 95%CI=4.17-7.3), higher maternal education level (PR=1.2; 95%CI=1.08-1.35), prenatal care (PR=1.25; 95%CI=1.13-1.38), and mother having received counseling on breastfeeding (PR=1.10; 95%CI=1.02-1.18), which favored the practice. Pacifier use was not associated with the prevalence of exclusive breastfeeding (PR=1.10; 95%CI=1.00-1.21). CONCLUSION: Bottle use had a negative impact on the prevalence of exclusive breastfeeding, thus it should be considered a target of strategies that promote it.
Descritores: Alimentação Artificial
Aleitamento Materno
Bancos de Leite
Chupetas
Limites: Seres Humanos
Feminino
Adolescente
Adulto
Meia-Idade
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR13.3 - Biblioteca das Faculdades de Odontologia e Nutrição


  2 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1022113
Autor: Massignan, Carla; Santos, Júlia Gonçalves dos; Ximenes, Marcos; Cardoso, Mariane; Bolan, Michele.
Título: Malocclusion traits and sucking habits in preschool children: a cross-sectional study
Fonte: Rev. Cient. CRO-RJ (Online);3(3):70-74, Sept.-Dec. 2018.
Idioma: en.
Resumo: Objective: The aim was to evaluate the prevalence of malocclusion traits altogether and separate in anterior open bite, accentuated overjet and posterior cross-bite, and the possible association between them and sucking habits and breastfeeding. Methods : A preschool-based cross-sectional study was conducted with 472 children aged 24-60 months and their parents (response rate 86.6%). Three trained dentists (Kappa > 0.70) examine children for anterior open bite, accentuated overjet and posterior cross-bite and parents answered a questionnaire indicating the presence of breastfeeding, bottle usage, pacifier usage, finger sucking and the length of usage of all these habits. Results : The prevalence of malocclusion traits was 38.8%, Accentuated overjet was the most prevalent (30.3%) followed by posterior cross-bite (8.9%) and anterior open bite (7.4%). The unadjusted Poisson regression showed that children who were not breastfed had 63.0% more prevalent malocclusion traits when compared with those who were breastfed (RP 1.63, 95%CI 1.06-2.50). Length of pacifier usage in months was the only habit remained in the adjusted model associated with anterior open bite (RP 1.10, 95%CI 1.05-1.14, p < 0.000) and accentuated overjet (RP 1.03, 95%CI 1.01- .05, p = 0.004). For posterior cross-bite none habit showed association in the adjusted model. All models were adjusted for age and sex. Conclusion : Accentuated overjet is the most prevalent malocclusion trait. Length of pacifier usage is associated with the presence of malocclusion traits, anterior open bite and accentuated overjet. None of the investigated habits is associated with posterior cross-bite.

Objetivo: O objetivo foi estimar a prevalência de maloclusões avaliadas em conjunto e separadamente em mordida aberta anterior, sobressaliência acentuada e mordida cruzada posterior, e a possível associação entre elas e os hábitos de sucção e amamentação. Métodos : Estudo transversal foi realizado com 472 pré- escolares de 24 a 60 meses e seus pais (taxa de resposta de 86,6%). Três dentistas treinados (Kappa > 0,70) examinaram as crianças para mordida aberta anterior, sobressaliência acentuada e mordida cruzada posterior e os pais responderam a um questionário indicando a presença de amamentação, uso de mamadeira, uso de chupeta, sucção de dedo e tempo de hábito. Resultados : A prevalência de maloclusões foi de 38,8%. A sobressaliência acentuada foi o mais prevalente (30,3%), seguido da mordida cruzada posterior (8,9%) e da mordida aberta anterior (7,4%). A regressão de Poisson não ajustada mostrou que as crianças que não foram amamentadas apresentaram 63,0% maior prevalência de maloclusão quando comparadas com aquelas que foram amamentadas (RP 1,63, IC95% 1,06-2,50). A duração do uso de chupeta em meses foi o único hábito que permaneceu no modelo ajustado associado à mordida aberta anterior (RP 1,10, IC 95% 1,05-1,14, p < 0,000) e sobressaliência acentuada (RP 1,03, IC 95% 1,01- 1,05, p = 0,004). Para mordida cruzada posterior nenhum hábito mostrou associação no modelo ajustado. Todos os modelos foram ajustados por idade e sexo. Conclusão : A sobressaliência acentuada é a maloclusão mais prevalente. O tempo do uso de chupeta está associado à presença de maloclusão, mordida aberta anterior e sobressaliência acentuada. Nenhum dos hábitos investigados está associado à mordida cruzada posterior.
Descritores: Má Oclusão
-Ortodontia
Aleitamento Materno/efeitos adversos
Pré-Escolar
Mordida Aberta
Chupetas/efeitos adversos
Sucção de Dedo/efeitos adversos
Responsável: BR1356.1 - Biblioteca Prof Antonio F Ribeiro da Silva Filho


  3 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1013146
Autor: Bezerra, Vanessa Moraes; Magalhães, Elma Izze da Silva; Pereira, Itana Neves; Gomes, Andressa Tavares; Pereira Netto, Michele; Rocha, Daniela da Silva.
Título: Prevalence and determinants of the use of pacifiers and feedingbottle: a study in Southwest Bahia / Prevalência e fatores determinantes do uso de chupetas e mamadeiras: um estudo no sudoeste baiano
Fonte: Rev. Bras. Saúde Mater. Infant. (Online);19(2):311-321, Apr.-June 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objectives: to assess the use of pacifier and feedingbottle and their determinants in children from a municipality of Southwest Bahia. Methods: a cross-sectional study was performed with 354 children younger than 12 months old. The event was categorized in: exclusive use of pacifier, exclusive use of feeding bottle,use of pacifier and feeding bottle, and not use any of them. Multinomial analysis with logistic regression was applied, and those who did not use any artificial nipples were thereference variable. Results: it was observed that 11.9% of the children exclusively used pacifiers, 21.2% only use bottles and 32.8% used both of them. The following factors were associated with the exclusive use of pacifiers: low maternal schooling level (eight or less years of education), lack of previous experience with breastfeeding, difficulty in postpartum breastfeeding, and lack of incentive to breastfeeding in puericulture. The exclusive use of feeding bottle was associated with unmarried mothers, aged 35 years old or older, and with less years of education (eight or less years). Women who worked outside home and had difficulty in breastfeeding had greater chance of giving both artificial nipples to the children. Conclusions: the findingspresent different featuresrelated to the exclusive or combined use of pacifiers and feeding bottles, being important to direct health professionals conducts towards mothers' orientation.

Resumo Objetivos: avaliar o uso de chupeta e mamadeira e seus determinantes em crianças de um município da região Sudoeste da Bahia. Métodos: estudo transversal realizado com 354 crianças menores de 12 meses. O evento foi categorizado em uso de chupeta exclusivo, uso de mamadeira exclusiva, uso de chupeta e mamadeira e não faz uso de ambas. Empregou-se análise multinomial com regressão logística tendo os que não usavam bicos artificiais como variável de referência. Resultados: observou-se que 11,9% das crianças faziam uso exclusivo de chupeta, 21,2% de mamadeira, 32,8% de ambos. Estiveram associadas ao uso exclusivo de chupeta: uma menor escolaridade materna (oito ou menos anos de estudo), ausência de experiência anterior com amamentação, dificuldade de amamentar no pós-parto e falta de incentivo à amamentação na puericultura. O uso exclusivo de mamadeira foi associado a mães sem companheiro, com idade de 35 anos ou mais e com menor escolaridade (oito ou menos anos de estudo). Mulheres que trabalhavam fora do lar e que tiveram dificuldade de amamentar apresentaram maior chance de fazerem uso de ambos os bicos artificiais. Conclusões: os resultados mostram características diferentes em relação ao uso exclusivo ou conjunto de bicos e mamadeiras, sendo importantes para direcionar as condutas dos profissionais de saúde para as orientações as mães.
Descritores: Estudos Epidemiológicos
Cuidado da Criança
Chupetas/estatística & dados numéricos
Mamadeiras
-Brasil
Aleitamento Materno
Estudos Transversais
Período Pós-Parto
Limites: Criança
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR663.1 - Biblioteca da Saúde da Mulher e da Criança


  4 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1008510
Autor: Marques, Maria Helena de Oliveira.
Título: Flora microbiana aeróbia da boca e chupeta da criança hospitalizada com desidratação / Não consta.
Fonte: São Paulo; s.n; 1983. 75 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A limpeza oral com solução de água bicarbonatada 30% pH 8,15, efetuada de 6 em 6 horas nas 12 crianças com monilíase oral, e o uso permanente da chupeta determinaram um aumento qualitativo das espécies de microrganismos das Famílias: Streptococcaceae, Micrococcaceae, Enterobacteriaceae, Neisseriaceae e de germes com morfologia corineforme e leveduras na microbiota oral e da chupeta nas primeiras 24 horas de hospitalização. A limpeza oral com a referida solução efetuada de 4 em 4 horas e a troca d chupeta das 17 crianças do grupo experimental determinaram aumento qualitativo das espécies das Famílias: Streptococcaceae, Micrococcaceae, Neisseriaceae e germes corineformes e uma redução das espécies de microrganismos da Família Enterobacteriaceae na microbiota oral e da chupeta nas primeiras 24 horas de hospitalização. A comparação quantitativa da microbiota oral e da chupeta entre os dois grupos mostrou que na boca e chupeta das 17 crianças do grupo experimental ocorreu maior redução do número de colônias de bactérias do que a verificada nas 17 crianças do grupo controle nas primeiras 24 horas de hospitalização. A alcalinização do meio bucal ocorrida de 4 em 4 horas e a troca frequente da chupeta foram considerados fatores externos que determinaram a redução das espécies de microrganismos Gram-negativos e leveduras nas 17 crianças do grupo experimental e consequentemente da chupeta nas primeiras horas de internação. No aspecto qualitativo da microbiota oral e da chupeta no período de 24 a 48 horas observou-se aumento de microrganismos Gram-positivos, Gram-negativos e leveduras na chupeta das crianças do grupo controle. No grupo experimental observou-se o aumento de Gram-positivos e redução de Gram-negativos e leveduras. No aspecto quantitativo da microbiota oral ocorreu maior aumento do número de colônias de bactérias na boca das crianças do grupo experimental em comparação com o observado no grupo controle, e na microbiota da chupeta ocorreu maior aumento do número de bactérias mas não significativamente maior do que o aumento ocorrido na chupeta das 17 crianças do grupo controle. Neste período em que ocorreu significante aumento de colônias na microbiota oral das crianças do grupo experimental, foram identificadas espécies de microrganismos aeróbios e anaeróbios facultativos, normalmente encontrados na cavidade oral de crianças no período que antecede a dentição. No grupo controle foram identificadas espécies de microrganismos aeróbios e anaeróbios facultativos, sendo que os anaeróbios facultativos da Família Enterobacteriaceae encontrados coincidem com os dados da literatura que atribuem a estas espécies a elevada taxa de infecções adquiridas em hospitais pediátricos por pacientes menores de um ano de vida. Outros fatores externos e internos contribuíram para esta modificação ecológica da microbiota oral e da chupeta da criança hospitalizada com desidratação por diarreia e vômito.
Descritores: Criança
Pacientes Internados
Microbiologia
-Chupetas
Boca
Limites: Recém-Nascido
Lactente
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  5 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-679026
Autor: Marinov M, Pedro Antonio.
Título: Uso del chupete de entretención en la primera infancia y su influencia en el desarrollo posterior de sobrepeso y obesidad entre los 5 y 18 años de edad / Pacifier use in early childhood and its influence on further development of overweight and obesity between 5 and 18 years old
Fonte: Rev. chil. nutr;40(1):16-20, mar. 2013. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Para evaluar el efecto que tendría el uso del chupete de entretención durante los primeros 5 años de vida sobre el peso futuro de esos niños entre los 5 y 18 años de edad, se evaluó el estado nutricional de 400 niños de 5 a 18 años en una consulta pediátrica general privada y se les investigó mediante encuesta a la madre, sobre el uso del chupete y tiempo de su uso entre el ano y los 5 años de edad. En el grupo que no usó chupete, los varones representaron un 48% las ninas 52%; 62,3% tenían sobrepeso y 16,6% presentó obesidad. En el grupo que si usó chupete, los varones representaron el 53,8% las niñas un 46.2% y el 30,7% tenía sobrepeso y sólo 5,3% presentó obesidad. Los grupos fueron comparables en sexo y edad. No se encontraron diferencias por sexo en el uso del chupete. El porcentaje de niños eutróficos, fue significativamente mayor en el grupo que usó chupete en relación a los niños que no usaron chupete. El porcentaje de niños con sobrepeso u obesidad fue significativamente mayor en el grupo de niños que no usaron chupete en relación a los niños que usaron chupete. Tanto el análisis bivariado como el logístico multivariado, considerando el uso del chupete como variable dependiente, el estado nutricional, sexo y edad, son consistentes en que sólo la variable estado nutricional se asoció al uso del chupete.

The potential effect of the use pacifier of use during the first 5 years of life on the weight of the child between 5 and 18 years of age was assessed. The nutritional status of 400 children between 5 and 18 years of age in a private pediatric practice was investigated by questioning the mother on pacifier use between one and 5 years of age. In the group that did not use pacifier, males accounted for 48%, girls for 52%, and 62.3% were overweight and 16.6% obese. In the group using a pacifier, males accounted for 53.8%, girls 46.2% and 30.7% were overweight and only 5,3% were obese. The groups were comparable in age and sex and there were no gender differences in the use of pacifiers. The percentage of eutrophic children was significantly higher in the group who used a pacifier in relation to the one who did not. The prevalence of overweight or obesity was significantly higher in the group of children who did not use a pacifier in relation to children who used a pacifier. Both bivariate and multivariate logistic analysis, considering the use of a pacifier as a dependent variable and nutritional status, sex and age, are consistent in that only the variable nutritional status was associated with pacifier use.
Descritores: Pré-Escolar
Estado Nutricional
Chupetas
Sobrepeso
Lactente
Obesidade
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: CL334.1 - Biblioteca UBO


  6 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Cavalcanti, Alessandro Leite
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-966887
Autor: Cavalcanti, Alessandro Leite; Costa, Gabriela Maria Cavalcanti; Celino, Suely Deysny de Matos; Corrêa, Rejane Rodovalho; Ramos, Raenilson Araújo; Cavalcanti, Alidianne Fábia Cabral.
Título: Born in Chains: Perceptions of Brazilian Mothers Deprived of Freedom about Breastfeeding
Fonte: Pesqui. bras. odontopediatria clín. integr;18(1):4144, 15/01/2018. tab.
Idioma: en.
Resumo: Objective: To analyze the perception of mothers deprived of freedom about breastfeeding. Material and Methods: This cross-sectional study was developed in four prison units in the state of Paraíba, Brazil. The non-probabilistic type sample was composed of inmates who were breastfeeding. Information regarding mother, infant, prenatal care, breastfeeding and sucking habits were collected. Data were analyzed through the Statistical Package for Social Sciences and presented through descriptive statistics. Results: Of the 496 women under closed prison system, only 13 (2.6%) were breastfeeding their children in the prison environment. The age of mothers ranged from 19 to 35 years, and the most frequent age group was 19-23 years (46.2%). The majority had no partner (84.6%), low schooling (60%) and had other children (84.6%). All were pregnant when they were arrested and 76.9% underwent cesarean delivery. Infants aged 1-5 months and 61.5% were female. The majority of inmates performed prenatal care (76.9%), with prison being the referred site (60%). Participation in educational activities on breastfeeding was reported by 90.9%, and nurses were the health professionals who provided these guidelines (66.6%). Exclusive breastfeeding was reported by 69.2%, but the maximum period was two months (33.3%). All mothers complemented breastfeeding (100%). Nocturnal breastfeeding was reported by 15.4%, being used for the child to sleep. All children started bottle-feeding from the first trimester of life. Pacifier use was observed in all infants. Conclusion: Inmates are predominantly young, single, of low schooling and underwent cesarean delivery. Prenatal care was carried out at the prison and mothers participated in educational activities about breastfeeding. Exclusive breastfeeding was reported by the majority; however, the maximum time was two months. All infants used bottle and pacifier use was reported from birth.
Descritores: Cuidado Pré-Natal
Prisioneiros
Brasil
Aleitamento Materno
Mães
-Percepção
Alimentação Artificial
Saúde Pública
Estudos Transversais/métodos
Interpretação Estatística de Dados
Chupetas
Estudos Observacionais como Assunto
Limites: Seres Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: BR1264.1 - Biblioteca Setorial Prof Alberto M Campos


  7 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: lil-721268
Autor: de Melo e Silva, Renata; de Paula, Jacqueline Felipe; Dantas de Almeida-Marques, Rossana Vanessa; Dantas de Almeida, Leopoldina de Fátima; Wanderley Cavalcanti, Yuri.
Título: Análise estrutural e microbiológica de chupetas de crianças de creches públicas e particulares / Análisis estructural y microbiológico de los chupetes de los niños en las guarderías públicas y privadas / Structural and microbiological analysis of children´s pacifiers in public and private nursery schools
Fonte: Rev. cuba. estomatol;51(1):24-34, ene.-mar. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: o uso de chupetas pode trazer riscos à saúde de crianças, resultando em infecções oportunistas e acidentes. Objetivo: avaliar as condições estruturais e microbiológicas de chupetas de crianças de creches públicas e particulares da cidade de Imperatriz, Maranhão, Brasil. Métodos: trinta chupetas de crianças de creches pública (n = 15) e particular (n = 15) foram avaliadas quanto à adequação às normas brasileiras, presença de sujeira e níveis de contaminação por estreptococos do grupo mutans, Candida sp. e Enterococcus sp. Um questionário direcionado aos pais e cuidadores investigou os cuidados realizados quanto ao uso das chupetas. Resultados: as chupetas analisadas encontraram-se de acordo com a normatização vigente (100 porcento). As chupetas apresentaram-se contaminadas pelos três grupos de microrganismos estudados (>15 porcento), com maior prevalência (p < 0,05) para Candida sp (93,3 porcento). Não foi observada diferença estatisticamente significante entre o tipo de creche e a presença de contaminação ou sujeira das chupetas (p > 0,05). Conclusão: as condições estruturais e a contaminação das chupetas não variaram entre os tipos de creche, verificando-se que as condições de higiene e os cuidados necessários ao manejo das chupetas eram inadequados, apesar da adequação à legislação vigente. A escola e o cirurgião-dentista apresentam papel fundamental na mudança dessa condição(AU)

Introducción: el uso del chupete puede plantear riesgos para la salud de los niños, dando lugar a infecciones oportunistas y accidentes. Objetivo: evaluar las condiciones estructurales y microbiológicas de los chupetes de los niños en las guarderías públicas y privadas en la ciudad de Imperatriz, Maranhão, Brasil. Métodos: treinta chupetes de niños en las guarderías públicas (n = 15) y privadas (n = 15), se evaluaron teniendo en cuenta la adecuación a las normas brasileñas, la presencia de suciedad, y la presencia de contaminación por estreptococos del grupo mutans, Candida sp. y Enterococcus sp. Mediante un cuestionario dirigido a los padres y cuidadores, se investigaron los cuidados que se observan para el uso de chupetes. Resultados: los chupetes analizados cumplieron de acuerdo con la regulación actual (100 por ciento). Estuvieron contaminados por los tres grupos de microorganismos estudiados (> 15 por ciento), con mayor prevalencia (p < 0,05) para Candida sp (93,3 por ciento). No se encontraron diferencias estadísticamente significativas entre el tipo de cuidado de los niños y la presencia de suciedad o contaminación de los chupetes (p > 0,05). Conclusión: las condiciones morfológicas y la contaminación de los chupetes no variaron entre los tipos de guarderías, verificando que la higiene y el cuidado necesario para la gestión de los chupetes fueron insuficientes a pesar de la adecuación a las normas brasileñas. La escuela y los dentistas tienen una importante responsabilidad en modificar esta situación(AU)

Introduction: the use of pacifiers can cause risks to children health, resulting in opportunistic infections and accidents. Objective: our paper intends to evaluate the structural and microbiological conditions of children pacifiers at public and private nursery schools, in the city of Imperatriz, Maranhão, Brazil. Methods: thirty children pacifiers from public (n = 15) and private (n = 15) nursery schools, were evaluated considering their adequacy to Brazilian standards such as presence of dirt, and presence of infectivity by mutans streptococci group, Candida sp. and Enterococcus sp. The care provided for the use of pacifiers was asked to the parents and caregivers through a questionnaire. Results: the analyzed pacifiers met the Brazilian standards (100 percent). Pacifiers were infected by the three groups of microorganisms studied (>15 percent), with higher prevalence (p < 0.05) to Candida sp (93.3 percent). There was no statistically significant difference between the type of nursery school and the presence of dirt or infectivity of pacifiers (p > 0.05). Conclusion: the morphological conditions and contamination of pacifiers did not vary between the types of nursery schools, verifying that the necessary hygiene and care to the management of these pacifiers were inadequate despite the suitability to Brazilian standards. Sschool and dentists have an important hole in modifying this condition(AU)
Descritores: Infecções Oportunistas/microbiologia
Impactos na Saúde/efeitos adversos
Chupetas/microbiologia
-Higiene Bucal
Creches/ética
Limites: Seres Humanos
Pré-Escolar
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  8 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Araújo, Fernando Borba de
Texto completo
Id: biblio-950624
Autor: Carminatti, Mônica; Lavra-Pinto, Bárbara de; Franzon, Renata; Rodrigues, Jonas Almeida; Araújo, Fernando Borba de; Gomes, Erissandra.
Título: Impacto da cárie dentária, maloclusão e hábitos orais na qualidade de vida relacionada à saúde oral em crianças pré-escolares / Impact of dental caries, malocclusion and oral habits on the oral health-related quality of life of preschool children
Fonte: Audiol., Commun. res;22:e1801, 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Introdução As doenças e desordens bucais, bem como hábitos orais, podem causar impacto na qualidade de vida das crianças. Objetivo Associar a cárie dentária, maloclusão e hábitos orais com a qualidade de vida de crianças pré-escolares. Métodos Estudo transversal com 93 crianças de 3 a 5 anos de idade, acometidas, ou não, por lesões de cárie não tratadas. Os responsáveis responderam ao questionário sobre hábitos orais e ao Questionário sobre a Qualidade de Vida Relacionada à Saúde Bucal de Crianças na Idade Pré-escolar (B-ECOHIS). Um odontopediatra avaliou a gravidade das lesões de cárie e a presença de alterações oclusais. O nível de significância utilizado foi de 5%. Resultados O B-ECOHIS evidenciou impacto na qualidade de vida, conforme o aumento da idade, nos domínios dos sintomas, aspectos psicológicos, autoimagem e interação social e de função familiar. A cárie dentária apresentou impacto sobre a qualidade de vida das crianças e de seus familiares, especialmente em relação aos domínios dos sintomas e limitações. Hábitos de respiração oronasal e chupeta também evidenciaram efeitos negativos na qualidade de vida das crianças e de seus familiares. Não foi observada associação entre maloclusão e qualidade de vida relacionada à saúde oral. Conclusão A cárie dentária, os hábitos de sução de chupeta e de respiração oronasal demonstraram impacto negativo na qualidade de vida relacionada à saúde oral das crianças.

ABSTRACT Introduction Oral diseases and disorders as well as oral habits can impact the quality of life of children. Purpose To associate the dental caries, malocclusion and oral habits with the quality of life of preschool children. Methods Cross-sectional study with 93 children from three to five years of age who have or have not been affected by untreated carious lesions. Parents answered the questionnaire on oral habits and quality of life instrument related to oral health denominated Early Childhood Oral Health Impact Scale (B-ECOHIS). A pediatric dentist assessed the severity of the carious lesions and the presence of occlusal disorders. The level of significance used was 5%. Results The B-ECOHIS demonstrated impact on quality of life with increasing age in the fields of symptoms, psychological aspects, self-image and social interaction and family function. Dental caries were shown to have an impact on the quality of life of children and their families, especially in relation the domains of symptoms and limitations. Oronasal breathing and pacifier habits negatively impacted the quality of life of children and their families. There was no association between malocclusion and quality of life related to oral health. Conclusion The dental caries, the pacifier suction habits and oronasal breathing demonstrated negative impact on quality of life related to oral health of children.
Descritores: Qualidade de Vida
Cárie Dentária/psicologia
Hábitos
Má Oclusão
-Autoimagem
Família
Chupetas/efeitos adversos
Oclusão Dentária
Relações Interpessoais
Limites: Seres Humanos
Pré-Escolar
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR663.1 - Biblioteca da Saúde da Mulher e da Criança


  9 / 124 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-684971
Autor: Demitto, Marcela de Oliveira; Bercini, Luciana Olga; Rossi, Robson Marcelo.
Título: Uso de chupeta e aleitamento materno exclusivo / Use of pacifier and exclusive breastfeeding
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;17(2):271-276, abr.-jun. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Estudo quantitativo cujos objetivos foram comparar o tempo de Aleitamento Materno Exclusivo (AME) entre os grupos de idade de início do uso da chupeta e verificar a presença de associação entre o uso da chupeta e a interrupção precoce do AME. A amostra foi de 362 crianças cujas mães realizaram o pré-natal na atenção básica de saúde de Maringá, 2009. Utilizaram-se a análise ANOVA não paramétrica de Kruskal-Wallis, qui-quadrado e razão de chances. Mais da metade das crianças não fazia uso de chupeta; entre as que usavam, em 26,51% dos casos, ela foi introduzida no primeiro mês. Não foi encontrada diferença significativa entre o tempo de AME e as faixas de idade de início do uso da chupeta; no entanto, encontrou-se significância entre o grupo de crianças que não usaram chupeta com os demais grupos (p<0,05). Houve associação significativa entre o uso da chupeta e o desmame precoce (p<0,05; OR=3,2).
Descritores: Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos
Bem-Estar do Lactente/estatística & dados numéricos
Chupetas/estatística & dados numéricos
Chupetas/tendências
Desmame
Limites: Seres Humanos
Lactente
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  10 / 124 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-891868
Autor: DADALTO, Elâine Cristina Vargas; ROSA, Edinete Maria.
Título: Interação mãe-bebê e uso de chupeta no contexto do nascimento pré-termo: um estudo com base na Teoria Bioecológica / Mother-infant interaction and the use of pacifier in the context of preterm birth: A study based on the Bioecological Theory
Fonte: Estud. Psicol. (Campinas, Online);34(4):548-559, out.-dez. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo foi investigar a avaliação de mães de recém-nascidos pré-termo egressos de Unidade de Terapia Intensiva Neonatal quanto à qualidade dos Processos Proximais e uso de chupeta nos primeiros 2 anos. O delineamento longitudinal teve como base a Teoria Bioecológica do Desenvolvimento Humano. Participaram 12 mães, entrevistadas em cinco momentos (durante internação, aos 6, 12, 18 e 24 meses de idade do bebê). Foram estabelecidos 2 grupos: Grupo A (n = 6), mães que inseriram chupeta até 2 anos, e Grupo B (n = 6), as que não inseriram este hábito. Os Processos Proximais foram mais efetivos para mães com maior escolaridade e melhor situação econômica, sem interferência da chupeta. A contribuição da chupeta como auxiliar nos Processos Proximais foi indiferente para mães que controlavam o uso, sendo mais evidente durante o sono; o uso irrestrito facilitava a resolução do choro, liberando a mãe para outras tarefas. Concluiu-se que, nessa situação, a chupeta atua como limitador dos Processos Proximais.

The objective of this study was to evaluate mothers of preterm infants discharged from Neonatal Intensive Care Units with regard to the quality of Proximal Processes and use of pacifier during the first two years. The longitudinal design used was based on the Bioecological Theory of Human Development. Twelve mothers were interviewed at five different times; (during hospital stay and at 6, 12, 18, and 24 months after birth). Two groups were formed: Group A (n = 6), mothers who introduced a pacifier during the first two years of life, and Group B (n = 6), mothers who did not introduce this habit. Proximal Processes were more effective for mothers with higher education level and better economic situation, without interference of pacifier. According to the mothers who controlled pacifier use, which was most evident during sleep, it did not make any difference in terms of contributing to the Proximal Processes. The unrestricted use of pacifier helped soothing a crying baby, freeing the mother to engage in other tasks. In conclusion, it can be said that in this situation a pacifier inhibits Proximal Processes.
Descritores: Chupetas
Nascimento Prematuro
Desenvolvimento Humano
Relações Mãe-Filho
Limites: Feminino
Lactente
Responsável: BR27.1 - Biblioteca do Campus II



página 1 de 13 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde