Base de dados : LILACS
Pesquisa : E07.490.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 129 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 13 ir para página                         

  1 / 129 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-434339
Autor: Cotrim, Lilian Cristina.
Título: Aleitamento materno exclusivo e uso de chupeta nos primeiros quatro meses de vida / Exclusive Breast-feeding and pacifier use in the first four months of life.
Fonte: São Paulo; s.n; 2005. 101 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A Organização Mundial de Saúde recomenda a amamentação exclusiva até os seis meses de vida e sabe-se sobre sua importância tanto para a mãe quanto para o bebê. Na alimentação do recém-nascido a sucção tem grande valor, contribuindo para o desenvolvimento global dos órgãosfonoarticulatórios. A harmonia facial do recém-nascido implica a normalização do retrognatismo e esta se dá através da amamentação. Alguns fatores, entre os quais o hábito inadequado de sucção, podem desencadear ou estar associados à desordem miofuncional oral, provocando a sua ocorrência e/ou permanência. A sucção de chupetas muito precocemente e seu uso freqüente podem interferir naamamentação, pela confusão de bicos, podendo contribuir para o desmame precoce. A Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) propõe 10 passos que constituem em rotinas voltadas para a amamentação, entre as quais o não uso de bicos e chupetas. Existem poucos estudos sobre a avaliação do impacto do uso da chupeta sobre o desmame. Este estudo propõe-se analisar fatores que levam a interrupção do aleitamento materno exclusivo, a descrever o aleitamento materno exclusivo associado ao uso de chupeta ou não, e identificar o início do uso e fatores que levaram a esta decisão. A metodologia adotada é coorteprospectiva, em 89 díades em hospital de grande porte credenciado como HAC. A coleta dos dados foi feita de três formas – entrevista no hospital, telefonemas de acompanhamento realizado na 1ª semana e quinzenal e busca no domicílio nos casos de insucessos Os resultadosmostraram que o desmame foi maior conforme uso de chupeta ocorrido na primeira semana de vida (p<0,000) com RR=3,75 (IC 95%: 1,91-7,34). A amamentação noturna (p<0,000) e ter irmão menor de cinco anos de idade (p<0,000) foram considerados fatores de proteção ao desmame. É preciso intensificar ações de promoção e apoio à amamentação paragarantir o aleitamento materno exclusivo até o período preconizado pela OMS. A chupeta é um fator de risco para interrupção do aleitamento materno exclusivo, mesmo em crianças nascidas em hospital credenciado como Amigo da Criança. Esforços devem ser realizados para que não sejam introduzidas precocemente
Descritores: Aleitamento Materno
Alojamento Conjunto/normas
Chupetas
Desmame
Estudos de Coortes
Tábuas de Vida
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, C845a, 2005


  2 / 129 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-933112
Autor: Cotrim, Lilian Cristina.
Título: Aleitamento materno exclusivo e uso de chupeta nos primeiros quatro meses de vida.
Fonte: São Paulo; s.n; 2005. 101 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a São Paulo(Estado) Secretaria da Saúde. Coordenadoria de Controle de Doenças. Programa de Pós-Graduação em Ciências para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A Organização Mundial de Saúde recomenda a amamentação exclusiva até os seis meses de vida e sabe-se sobre sua importância tanto para a mãe quanto para o bebê. Na alimentação do recém-nascido a sucção tem grande valor, contribuindo para o desenvolvimento global dos órgãosfonoarticulatórios. A harmonia facial do recém-nascido implica a normalização do “retrognatismo” e esta se dá através da amamentação. Alguns fatores, entre os quais o hábito inadequado de sucção, podem desencadear ou estar associados à desordem miofuncional oral, provocando a sua ocorrência e/ou permanência. A sucção de chupetas muito precocemente e seu uso freqüente podem interferir naamamentação, pela “confusão de bicos”, podendo contribuir para o desmame precoce. A Iniciativa Hospital Amigo da Criança (IHAC) propõe 10 passos que constituem em rotinas voltadas para a amamentação, entre as quais o não uso de bicos e chupetas. Existem poucos estudos sobre a avaliação do impacto do uso da chupeta sobre o desmame. Este estudo propõe-se analisar fatores que levam a interrupção do aleitamento materno exclusivo, a descrever o aleitamento materno exclusivo associado ao uso de chupeta ou não, e identificar o início do uso e fatores que levaram a esta decisão. A metodologia adotada é coorteprospectiva, em 89 díades em hospital de grande porte credenciado como HAC. A coleta dos dados foi feita de três formas – entrevista no hospital, telefonemas de acompanhamento realizado na 1ª semana e quinzenal e busca no domicílio nos casos de insucessos Os resultadosmostraram que o desmame foi maior conforme uso de chupeta ocorrido na primeira semana de vida (p<0,000) com RR=3,75 (IC 95%: 1,91-7,34). A amamentação noturna (p<0,000) e ter irmão menor de cinco anos de idade (p<0,000) foram considerados fatores de proteção ao desmame. É preciso intensificar ações de promoção e apoio à amamentação paragarantir o aleitamento materno exclusivo até o período preconizado pela OMS. A chupeta é um fator de risco para...
Descritores: Aleitamento Materno
Estudos de Coortes
Chupetas
Alojamento Conjunto/normas
Desmame
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2; W4, C845a, 2005


  3 / 129 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-559268
Autor: Carrasco Loyola, Milagros B; Villena Sarmiento, Rita S; Pachas Barrionuevo, Flor M; Sánchez Huamán, Yhedina D.
Título: Lactancia materna y hábitos de succión nutritivos y no nutritivos en niños de 0-71 meses de comunidades urbano marginales del cono norte de Lima / Breastfeeding and non-nutritive and nutritive sucking habits in 0-71 month old children from urban-marginal communities in the north area of Lima
Fonte: Rev. estomatol. Hered;19(2):83-90, jul.-dic. 2009. tab.
Idioma: es.
Resumo: El objetivo del estudio fue identificar las prácticas de lactancia materna y los hábitos de succión no nutritivos en niños de 0-71 meses de centros poblados del Distrito de Carabaillo, Lima-Perú,como parte de un proyecto de investigación de la Facultad de Estomatología de la UPCH. Se empleó una encuesta estructurada a las madres, cuya edad promedio fue de 28,0±5,3 años y el grado de instrucción fue secundaria incompleta (33,8 por ciento). La edad promedio de los 133 niños fue 36,4±21,1 meses. El 96,3 por ciento recibió lactancia materna, siendo exclusiva en el 80,2 por ciento hasta los 6 meses (5,7±3,2 meses). El uso del chupón se encontró en 9,2 por ciento de los niños y del biberón en 61,9 por ciento. La mayoría de las madres agregaban azúcar al biberón (63,1 por ciento) y el 10.5 por ciento de los niños han utilizado aguas (infusiones) azucaradas, siendo en media la edad introductoria de 8±5,4 meses. El 47,4 por ciento usaban el biberón para dormir, y de éstos, el 50 por ciento contenían azúcar. Favorables hábitos de lactancia materna y baja prevalencia de hábitos no nutritivos fueron observados; sinembargo, una introducción temprana del azúcar en la dieta de los niños y un uso frecuente e incorrecto del biberón, también se detectaron, mostrando que es necesaria una mayor información a las madres sobre los factores de riesgo asociados a la instalación de caries temprana en la infancia.

The aim of this study was to identify practices of breastfeeding and non-nutritive sucking habits in children 0-71 months in towns in the District of Carabaillo, Lima-Peru, as part of a research project of the Faculty of Dentistry the UPCH. A structured survey was carried out on mothers, whose average age was 28.0±5.3 years and their level of instruction was incomplete high school (33.8 percent). The average age of the 133 children was 36.4±21.1 months. 96.3 percent received breastfeeding, being exclusive in 80.2 percent until the age of 6 months (5.7±3.2 months). The use ofa pacifier was found in 9.2 percent of children and of a bottle in 61.9 percent. Most of the mothers added sugar to the bottle (63.1 percent) and 10.5 percent of children have used sugared waters (infusions), beingthe average introductory age of 8±5.4 months. 47.4 percent used the bottle to sleep, and of these, 50 percent contained sugar. Favorable breastfeeding habits and low prevalence of non-nutritive habits were observed, however an early introduction of sugar in the diet of children and a frequent andincorrect use of the bottle, was also detected, proving that it is necessary for mothers to receive more information about the risk factors associated with the installation of early childhood caries.
Descritores: Mamadeiras
Chupetas
Aleitamento Materno
Odontologia
-População Urbana
Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Áreas de Pobreza
Limites: Humanos
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  4 / 129 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-601424
Autor: Martínez Menchaca, Héctor R; Garza Covarrubias, Gabriela; Martínez Menchaca, Rodrigo E; Treviño Alanís, Ma. Guadalupe; Rivera Silva, Gerardo.
Título: Hábitos orales: succión de dedo, chupón o mamila / Oral habits: thumb sucking, pacifier or bottle
Fonte: Odontol. pediatr. (Lima);10(1):22-27, ene.-jun. 2011. tab, ilus.
Idioma: es.
Resumo: Los hábitos orales de succión, chupón o mamila, pueden modificar el desarrollo orofacial normal, originando deformaciones dentoesqueléticas, además de problemas sicológicos, emocionales, de aprendizaje y de otros aparatos y sistemas (respiratorio, digestivo, entre otros). La incidencia elevada de estos hábitos y de maloclusiones indica la necesidad que el profesional de salud bucal sea competente para detectar malos hábitos y algunos signos de anomalías dentomaxilares en forma temprana, ya que mientras sean detectadas a tiempo, menor será el daño que provoquen.

Suction oral habits can modify the normal development of the orofacial system, leading to facial deformities, besides psychological and emotional problems, learning and along with disturbances in other systems like respiratory, digestive, etc. The high incidences of oral habits show the meaning of the pediatric control in order to prevent malocclusion and oral deformities later.
Descritores: Mamadeiras
Chupetas
Dentição
Hábitos
Má Oclusão
Sucção de Dedo
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  5 / 129 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1116573
Autor: Lira, Ana de Lourdes Sá de; Santos, Alice Rodrigues.
Título: Influence of non-nutritive sucking habits on anterior open bite
Fonte: Braz. j. oral sci;19:e207468, jan.-dez. 2020. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Aim: To evaluate the clinical behavior of sucking habits in children between 2 to 6 years old in a private (A1) and a public school (A2) in the state of Piauí. Methods: It was cross-sectional and quantitative study in 340 participants, 169 in A1 and 171 in A2. The researchers asked the children evaluated to keep their teeth occluded while analyzing whether there was no contact between the anterior teeth and no lip sealing, characterizing the anterior openbite for G1 or if there was contact between the incisors, with lip sealing, characterizing the control group (G2). Results: There was no statistically significant difference between groups regarding bottle feeding at main meals (χ2 = 3.03; p = 0.08). However, regarding the use of a pacifier, there was a statistically significant association (χ2 = 17.99; p <0.01) between pacifier use and the presence of anterior openbite. Such association was also observed between digital sucking habit and malocclusion (χ2 = 8.99; p = 0.01). Only the parents of the children with anterior openbite noticed the disharmony in the occlusion. It can be deduced that there was an awareness of parents /guardians about the disharmony generated by non-nutritive sucking habits. Conclusion: Nonnutritive sucking habits influenced the appearance of the anterior open bite in children with deciduous dentition. Nonnutritive sucking habits, such as digital sucking and pacifiers, are significantly associated with the presence of anterior open bite. Breastfeeding is important in preventing this malocclusion
Descritores: Comportamento de Sucção
Mordida Aberta
Chupetas
Mamadeiras
Má Oclusão
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Responsável: BR218.1 - Biblioteca Carlos Henrique Robertson Liberalli


  6 / 129 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Venancio, Sonia Isoyama
Texto completo
Id: lil-721034
Autor: Buccini, Gabriela dos Santos; Benício, Maria Helena D'Aquino; Venancio, Sonia Isoyama.
Título: Determinants of using pacifier and bottle feeding / Determinantes do uso de chupeta e mamadeira
Fonte: Rev. saúde pública = J. public health;48(4):571-582, 08/2014. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE To analyze the factors associated with the use of pacifiers and/or bottle feeding in infants aged under one year. METHODS This is a cross-sectional study with 34,366 children and using data from the database of the 2nd Nationwide Survey of Breastfeeding Prevalence performed in the Brazilian capitals and Federal District in 2008. Cluster sampling was used. The questionnaire included questions about the use of artificial nipples in the last 24 hours. The analysis considered three outcomes: exclusive use of pacifier, exclusive use of bottle feeding, and use of artificial nipples (pacifier and bottle feeding). Prevalence ratios were obtained using Poisson regression with robust variance following a hierarchical model. RESULTS The following factors were associated with exclusive use of the pacifier: mother working outside the home, primiparity, child was not breastfed within the first hour, and child had consumed tea on the first day at home. The following factors were associated with exclusive use of bottle feeding: mother working outside the home, primiparity, low birth weight, child not breastfed within the first hour, and child had consumed milk formula and tea on the first day at home. The following factors were associated with use of artificial nipples (pacifier and bottle feeding): mother working outside the home, primiparity, cesarean delivery, the male gender, low birth weight, born in a hospital not accredited as “baby friendly”, required health baby monitoring in the Primary Health Care Unit (PR = 0.91), and child had consumed milk formula, water, or tea on the first day at home. CONCLUSIONS This study identified profiles of exclusive users of pacifiers, bottle feeding, and both. The provided information can guide preventive practices for child health. .

OBJETIVO Analisar os fatores associados ao uso de chupeta e/ou mamadeira em lactentes menores de um ano. MÉTODOS Estudo transversal realizado com dados de 34.366 crianças obtidos da II Pesquisa Nacional de Prevalência de Aleitamento Materno, realizada em 2008, nas capitais brasileiras e Distrito Federal. Foi utilizada amostragem por conglomerados e o questionário incluiu perguntas sobre o uso de bicos artificiais nas últimas 24h. Três desfechos foram considerados para a análise: uso exclusivo de chupeta, uso exclusivo de mamadeira e uso de bicos artificiais (chupeta e mamadeira). As razões de prevalência foram obtidas por regressão de Poisson com variância robusta seguindo modelo hierárquico. RESULTADOS Associaram-se ao uso exclusivo de chupeta: mãe trabalhar fora, primiparidade, não ter sido amamentado na primeira hora e uso do chá no primeiro dia em casa. Para uso exclusivo da mamadeira, foram identificados: mãe trabalhar fora, primiparidade, baixo peso ao nascer, não amamentado na primeira hora de vida, uso de fórmula e chá no primeiro dia em casa. O uso de bicos artificiais (chupeta e mamadeira) foi associado com trabalho materno fora do lar, primiparidade, parto cesárea, bebês do sexo masculino, baixo peso ao nascer, nascimento em um hospital não credenciado como “Amigo da Criança”, realizar o acompanhamento de saúde da criança em unidade básica de saúde (RP = 0,91), uso de fórmula, água e chá no primeiro dia em casa. CONCLUSÕES Este estudo encontrou perfis de usuários exclusivos de chupetas, mamadeiras e de ambos. Essas informações podem orientar as práticas preventivas para a saúde da criança. .
Descritores: Alimentação Artificial/estatística & dados numéricos
Chupetas/estatística & dados numéricos
-Brasil
Aleitamento Materno
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Fatores Socioeconômicos
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Lactente
Recém-Nascido
Masculino
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 129 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Rea, Marina Ferreira
Texto completo
Id: lil-430427
Autor: Araújo, Maria de Fátima Moura de; Rea, Marina Ferreira; Pinheiro, Karina Aragão; Schmitz, Bethsáida de Abreu Soares.
Título: Avanços na norma brasileira de comercialização de alimentos para idade infantil / Advances in the Brazilian norm for commercialization of infant foods
Fonte: Rev. saúde pública = J. public health;40(3):513-520, jun. 2006.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: Analisar os avanços na Norma Brasileira de Comercialização de Alimentos para Lactentes no período de 1988 a 2002, comparando seus diferentes textos entre si e com o Código Internacional de Comercialização de Substitutos do Leite Materno. MÉTODOS: Trata-se de um estudo descritivo, cujos dados foram obtidos em documentos, relatórios, portarias e resoluções do Ministério da Saúde. As versões utilizadas na comparação foram a de 1992 e a de 2002. RESULTADOS: A análise comparativa permitiu identificar importantes avanços na legislação. Em 1992, foram incluídos os leites fluídos, em pó, as chupetas e frases de advertência na propaganda e na rotulagem dos produtos. Em 2002, a regulamentação dos produtos foi publicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária, fortalecendo a ação de fiscalização e incluindo a regulamentação dos alimentos para crianças de primeira infância, fórmulas de nutrientes indicadas para recém-nascido de alto risco e protetores de mamilo. As frases utilizadas na promoção comercial e na rotulagem dos produtos, inclusive de chupetas e mamadeiras, passaram a ser de advertência do Ministério da Saúde. A rotulagem foi definida para cada tipo de produto, baseada em regras mais restritas. CONCLUSÕES: Foram identificadas importantes modificações no controle do marketing dos produtos dirigidos à mãe no período de lactação. No entanto, ainda há questões legislativas que possibilitariam o aprimoramento da norma brasileira, visando à proteção do aleitamento materno. É necessário também que o governo implante rotinas de monitoramento sistemático de fiscalização dessa legislação.
Descritores: Aleitamento Materno
Alimentação Artificial/normas
Alimentos Infantis/normas
Chupetas/normas
Desmame
Fórmulas Infantis/legislação & jurisprudência
Legislação sobre Alimentos
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  8 / 129 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Coutinho, Sônia Bechara
Id: lil-462326
Autor: Araújo, Cláudia Marina T. de; Silva, Giselia Alves P. da; Coutinho, Sônia Bechara.
Título: Aleitamento materno e uso de chupeta: repercussões na alimentação e no desenvolvimento do sistema sensório motor oral / Breastfeeding and pacifier use: repercussions on feeding and on oral motor sensory system development
Fonte: Rev. paul. pediatr;25(1):59-65, mar. 2007. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: apresentar revisão atualizada sobre as repercussões que o uso da chupeta pode trazer na prática do aleitamento materno e no desenvolvimento do sistema sensório motor oral de lactentes. Fonte de dados: foi realizada uma pesquisa bibliográfica relacionada ao uso de chupeta e desmame, desenvolvimento motor oral e hábitos orais, em revistas científicas, livros técnicos e publicações de órgãos internacionais. Utilizaram-se as bases de dados Lilacs e Medline, com os termos: aleitamento materno, desmame, chupeta e desenvolvimento motor oral. Os artigos mais recentes foram os preferencialmente utilizados, haja vista as mudanças ocorridas no tema nos últimos anos, sendos elecionados os mais diretamente relacionados ao assunto. Síntese dos dados: promoção e incentivo ao aleitamento materno exclusivo nos primeiros seis meses de vida são consideradas estratégias dos cuidados primários de saúde. A chupeta é um artefato universalmente conhecido e sua utilização é muito frequente, assumindo a função de acalmar e confortar a criança. A maioria estudos revela associação entre o uso de chupeta e desmame precoce, não sendo estabelecida, no entanto, razão de causalidade. Diversos estudos suscitaram a hipótise de que a intrudução da chupeta é um indicador de dificuldades da mãe em aleitar seu filho. O uso da chupeta interfere no desenvolvimento crânio-facial, comprometendo a morfologia e a motricidade do sistema estomatognático. Conclusões: a utilização da chupeta constitui hábito cultural bastante difundido. Apesar disso, tem sido contra-indicada por interferir na duração do aleitamento materno e pelos efeitos deletérios no desenvolvimento motor oral.
Descritores: Aleitamento Materno
Chupetas
Desempenho Psicomotor
Desenvolvimento Infantil
Desmame
Limites: Humanos
Lactente
Responsável: BR584.1 - Biblioteca Central BSCAN


  9 / 129 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Venancio, Sonia I
Texto completo
Texto completo
Id: lil-517867
Autor: Parizoto, Giuliana M; Parada, Cristina M. G. de L; Venâncio, Sônia I; Carvalhaes, Maria Antonieta de B. L.
Título: Tendência e determinantes do aleitamento materno exclusivo em crianças menores de 6 meses / Trends and patterns of exclusive breastfeeding for under-6-month-old children
Fonte: J. pediatr. (Rio J.);85(3):201-208, maio-jun. 2009. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: OBJETIVO: Estudar a tendência e os determinantes do aleitamento materno exclusivo no município de Bauru (SP). MÉTODOS: Foram comparados três inquéritos transversais, metodologicamente equivalentes, que integram projeto de monitoramento de indicadores de aleitamento materno no estado de São Paulo. Foram estudadas crianças de 0 a 6 meses de idade que compareceram a uma das duas etapas da campanha de multivacinação nos anos de 1999, 2003 e 2006, com respectivamente 496, 674 e 509 crianças. Apresentam-se estatísticas descritivas comparando a prevalência de aleitamento materno exclusivo segundo idade (em meses) e conjunto de crianças menores de 6 meses. As diferenças de prevalência foram expressas em termos de pontos percentuais e submetidas a teste estatístico (qui-quadrado de Pearson e tendência), adotando-se p < 0,05 como nível crítico. Também foram pesquisados fatores associados à interrupção do aleitamento materno exclusivo em 2006, mediante análise uni e multivariada. RESULTADOS: Detectou-se aumento da prevalência de aleitamento materno exclusivo em menores de 6 meses: no período 1999-2003, acréscimo de 9,1 pontos percentuais; no período 2003-2006, aumento de 6,6 pontos percentuais, alcançando taxa de crescimento anual de 2,3 pontos percentuais no primeiro período e de 2,2 pontos percentuais no segundo. Observou-se associação inversa significativa entre aleitamento materno exclusivo e uso de chupeta (razão de prevalência = 2,03; intervalo de confiança de 95 por cento 1,44-2,84). CONCLUSÃO: A prevalência de aleitamento materno exclusivo em menores de 6 meses no município de Bauru quase triplicou no período estudado, passando de 8,5 por cento em 1999 para 24,2 por cento em 2006, aumento de 184,7 por cento. O uso de chupeta foi o único fator associado com maior chance de interrupção do aleitamento materno exclusivo.

OBJECTIVE: To study the trends and patterns of exclusive breastfeeding (EBF) for under-6-month-old infants in the city of Bauru, Brazil. METHODS: Data from three methodologically equivalent cross-sectional surveys integrating the project for monitoring breastfeeding indicators in São Paulo state were compared. Infants aged zero to 6 months who attended one of the two phases of the Multivaccination Campaign in 1999, 2003 and 2006, respectively 496, 674 and 509 infants, were studied. Descriptive statistics were presented to compare the prevalence of EBF according to age (in months) and for the set of children under 6 months. The differences in prevalence were expressed in percentage and submitted to statistical tests (Pearson's chi-square and tendency), adopting p < 0.05 as the critical level. Factors associated with EBF interruption in 2006 were also studied by uni- and multivariate analysis. RESULTS: Increase in EBF prevalence was found in under-6-month-old infants: in the 1999-2003 period, increase of 9.1 percent; in the 2003-2006 period, increase of 6.6 percent, thus reaching the annual increase rate of 2.3 percent in the first period and 2.2 percent in the second period. Significant inverse association was observed between EBF and the use of pacifiers (hazard ratio = 2.03; 95 percent confidence interval 1.44-2.84). CONCLUSION: EBF prevalence in under-6-month-old infants in the city of Bauru, Brazil, increased almost threefold in the studied period, changing from 8.5 percent in 1999 to 24.2 percent in 2006, which represents an increase of 184.7 percent. The use of pacifiers was the only factor associated with greater chances of EBF interruption.
Descritores: Aleitamento Materno/epidemiologia
-Distribuição por Idade
Brasil/epidemiologia
Métodos Epidemiológicos
Chupetas/estatística & dados numéricos
Chupetas
Fatores de Risco
Fatores Socioeconômicos
Fatores de Tempo
Desmame
Limites: Humanos
Lactente
Recém-Nascido
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 129 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Albernaz, Elaine P
Texto completo
Texto completo
Id: lil-435515
Autor: Mascarenhas, Maria Laura W; Albernaz, Elaine P; Silva, Mirian B. da; Silveira, Regina B. da.
Título: Prevalence of exclusive breastfeeding and its determiners in the first 3 months of life in the South of Brazil
Fonte: J. pediatr. (Rio J.);82(4):289-294, Jul.-Aug. 2006. tab.
Idioma: en.
Resumo: OBJETIVO: Determinar a prevalência do aleitamento materno exclusivo nos 3 primeiros meses de vida e os fatores determinantes em uma cidade da Região Sul do Brasil. MÉTODOS: Estudo de coorte prospectivo, envolvendo bebês nascidos entre setembro de 2002 e maio de 2003 na cidade de Pelotas (RS). Os dados foram obtidos através de entrevistas, nas maternidades e no domicílio, com mães de bebês entre 1 e 3 meses de idade. Para análise dos fatores relacionados à interrupção do aleitamento materno, foram realizadas análises univariada, bivariada e multivariada. RESULTADOS: Foram entrevistadas 940 mães de bebês com até 3 meses de idade, sendo que 39 por cento destes recebiam aleitamento exclusivo e cerca de 1/3 já não mamava mais. Após análise multivariada por regressão logística, trabalho materno, uso de chupeta, renda familiar entre um e três salários mínimos e escolaridade paterna menor que 5 anos mostraram associação significativa com interrupção do aleitamento exclusivo antes dos 3 meses de vida. CONCLUSÕES: O aleitamento materno exclusivo nos primeiros 3 meses é pouco praticado na população de Pelotas (RS), em especial quando a mãe trabalha fora do lar, o pai tem pouca escolaridade e a criança faz uso de chupeta, o que reforça a necessidade de se continuar estimulando a amamentação exclusiva nos primeiros meses de vida.

OBJECTIVE: To determine the prevalence of exclusive breastfeeding during the first 3 months of life and its determinant factors in a city in the South region of Brazil. METHODS: Prospective study of a cohort of babies born between September 2002 and May 2003 in the city of Pelotas, RS. Data were obtained in interviews, at maternity units and during home visits, with mothers of babies aged between 1 and 3 months. Factors related to the cessation of breastfeeding were subjected to univariate, bivariate and multivariate analysis. RESULTS: Nine hundred and forty mothers of children aged 3 months or less were interviewed, 39 percent of whom were still exclusively breastfeeding and around 1/3 of whom no longer breastfed. Multivariate analysis by logistic regression demonstrated a significant association between interruption of exclusive breastfeeding before 3 months and maternal employment, use of a pacifier, low family income (between one and three times the minimum wage), and less than 5 years' paternal education. CONCLUSIONS: Exclusive breastfeeding throughout the first 3 months of life is an uncommon practice among the population of Pelotas, RS, in particular when the mother works away from home, the father has little education and the child is given a pacifier, which reinforces the need to continue stimulating exclusive breastfeeding during the first months of life.
Descritores: Aleitamento Materno/epidemiologia
-Brasil
Métodos Epidemiológicos
Comportamento Alimentar
Chupetas/estatística & dados numéricos
Fumar/efeitos adversos
Meio Social
Fatores Socioeconômicos
Desmame
Limites: Humanos
Lactente
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 13 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde