Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.100.150.750 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 105 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 11 ir para página                         

  1 / 105 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-676067
Autor: Andrade, Maria Sandra; Silva, Alexsandra Freire; Medeiros, Ana Kelley; Nascimento, Patrícia Wildysleya.
Título: Percepção dos usuários sobre acolhimento na adesão à terapia antirretroviral de alta atividade / Perception of users on host adherence in high activity antiretroviral therapy
Fonte: Rev. APS;15(3), set. 12.
Idioma: pt.
Resumo: O sucesso da terapia antirretroviral depende da manutenção de altas taxas de adesão ao tratamento. O presente artigo tem por objetivo avaliar a percepção dos usuários da terapia antirretroviral de alta atividade com relação ao acolhimento propiciado pelos profissionais de saúde, procurando verificar as dificuldades na adesão entre pacientes com histórico de abandono da mesma. A metodologia utilizada é o estudo qualitativo em uma amostra aleatória de treze indivíduos. Os dados foram analisados a partir dos discursos coletados por meio de entrevistas, utilizando-se a análise de conteúdo. Os resultados indicam que os fatores contribuintes para a interrupção do tratamento foram: a ausência de estrutura para o atendimento em saúde, voltada para a adesão e o acolhimento dos pacientes, deficiências de apoio social aos pacientes e familiares, atitudes de preconceito relacionadas à doença, intolerância gastrointestinal e condições socioeconômicas. A conclusão a que se chega é a de que a organização da assistência e o atendimento acolhedor podem contribuir para a melhoria da adesão ao tratamento de pessoas vivendo com Aids.

The success of antiretroviral therapy depends on maintaining high rates of adherence to treatment. This article aims to assess the perception of users in high activity antiretroviral therapy in relation to the partnership afforded by health professionals, seeking to ascertain the difficulties in adherence among patients with a history of abandoning it. The methodology used is the qualitative study on a random sample of thirteen individuals. Data were analyzed from the discourse collected through interviews, using content analysis. The results indicate that the factors contributing to discontinuing treatment were the lack of healthcare infrastructure focused on adherence and care for patients, deficiencies in social support to patients and family members, prejudiced attitudes toward the disease, gastrointestinal intolerance, and socioeconomic conditions. The conclusion obtained is that the organization of care and service in partnership with the patient can help improve adherence to treatment for people living with AIDS.
Descritores: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Terapia Antirretroviral de Alta Atividade
-Acolhimento
Adesão à Medicação
Cooperação e Adesão ao Tratamento
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  2 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1050815
Autor: Oliveira, Cleise Cristine Ribeiro Borges; Silva, Carla Tatiane Oliveira; Lopes, Carlos André Silva; Sampaio, Elieusa e Silva; Pires, Cláudia Geovana da Silva.
Título: Adesão ou aderindo ao tratamento: qual o maior desafio para o cuidado às pessoas com hipertensão arterial? / Adhesion or adhering to treatment: what is the greatest challenge in the care of patients with arterial hypertension? / Adherencia o adherencia al tratamiento: ¿cuál es el mayor desafío para el cuidado de las personas con hipertensión?
Fonte: REVISA (Online);9(1):1-3, jan-mar.2020.
Idioma: pt.
Resumo: A hipertensão arterial (HA) é uma doença crônica não transmissível considerada como um dos principais fatores de risco para doenças cardiovasculares. O descontrole é um grande problema de saúde pública dada as suas implicações econômicas, sociais, culturais e biológicas. Apesar dos avanços no diagnóstico e tratamento, a HA ainda é responsável pela maior parte da mortalidade e incapacidades geradas mundialmente

Hypertension (AH) is a non-communicable chronic disease considered as one of the main risk factors for cardiovascular disease. Uncontrollability is a major public health problem given its economic, social, cultural and biological implications. Despite advances in diagnosis and treatment, AH is still responsible for most mortality and disability worldwide
Descritores: Cooperação e Adesão ao Tratamento
Responsável: BR2040.1 - Biblioteca Central


  3 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-1052443
Autor: Bracamonte, Karen del Milagro; Cattaneo, María Jimena.
Título: Intervenciones destinadas a promover la adherencia al tratamiento de patologías crónicas en los dispositivos de interconsulta, grupos y acompañamiento terapéutico de un hospital polivalente de la ciudad de Córdoba: contexto sanitario / Interventions aimed at promoting adherence to the treatment of chronic pathologies in interconsultation devices, groups and therapeutic support of a multipurpose hospital in the city of Córdoba: health context.
Fonte: Córdoba; s.n; 2018. 108 p.
Idioma: es.
Descritores: Cooperação e Adesão ao Tratamento/psicologia
-Medicina do Comportamento
Doença Crônica/psicologia
Limites: Seres Humanos
Adulto
Meia-Idade
Responsável: AR304.2 - Biblioteca
AR304.2; TF PSC 159


  4 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1008423
Autor: Hernández Carmona, Jesús David; Rojano Rada, Jairo; González Alvarado, Luis.
Título: Lupus eritematoso sistémico: impacto educativo en la calidad de vida de los pacientes / Systemic lupus erythematosus: educational impact on the quality life of patients
Fonte: Revista Digital de Postgrado;8(2):e157, ago. 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: analizar el impacto de un programa educativo y su efecto en la calidad de vida de los pacientes con lupus eritematoso sistémico adscritos a la unidad de reumatología del Hospital Dr. Miguel Pérez Carreño durante el 2016. Métodos: se realizó un estudio experimental, donde se comparó dos grupos: 1 grupo al cual se intervino educativamente sobre Lupus, y 1 grupo donde se intervino educativamente sobre otros temas relacionados con la salud, todos, pacientes adscritos a la unidad de reumatología del Hospital Pérez Carreño. Resultados: se incluyeron 50 pacientes en el estudio, 25 en cada grupo. Se encontró un bajo nivel de conocimiento sobre su patología en ambos grupos (puntuación media: 9,4 experimental vs 11,1 control). La calidad de vida relacionada con la salud tanto física como mental no fue favorable pre intervención educativa en los dos grupos. La adherencia al tratamiento mejoró luego de la intervención educativa (p<0,05). Conclusión: Los resultados de la investigación indican que el impacto del programa educativo fue favorable al mejorar de forma significativa el conocimiento de la enfermedad, la calidad de vida física y mental, lograr una mejor adherencia al tratamiento indicado y disminuyendo a su vez el nivel de actividad del LES(AU)

Objective: To analyze the impact of an educational program in patients with systemic lupus erythematosus and its effect on the quality of life attached to the unit rheumatology Dr. Miguel Perez Carreño Hospital during 2016. Methods: An experimental study where two groups were compared: 1 group which was intervened educationally about Lupus and 1 group which was intervened educationally about other health-related issues. All patients were chosen from the unit of rheumatology at the Hospital Dr Miguel Perez Carreño. Results: 50 patients were included in the study, 25 in each group. It was demonstrated in both groups no knowledge about their condition (points mean: experimental: 9.4 vs control: 11.1). the quality of life related to health in both groups both physical and mental was not favorable pre educational intervention. Adherence to treatment improved ther the educational intervention (p <0.05). Conclusion: the results of the research indicate that the impact of the educational program was favorable by significantly improving the knowledge of the disease, the quality of physical and mental life, achieving a better adherence to the indicated treatment and decreasing in turn the level of activity of the LES(AU)
Descritores: Qualidade de Vida
Cooperação e Adesão ao Tratamento
Lúpus Eritematoso Sistêmico/terapia
Lúpus Eritematoso Sistêmico/epidemiologia
-Programas
Imunossupressores/uso terapêutico
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: VE539.1 - Centro de Documentación Dr. José Ángel Puchi Ferrer


  5 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-890100
Autor: de Souza Rodrigues, Débora César; Andrade Virginio de Oliveira, Annelissa; Evangelista de Andrade, Séfora Luana; Nóbrega Fonseca de Araüjo, Edna Marília; Cavalcante Lopes, Ana Maria; Duarte de Sa, Lenilde.
Título: O discurso de pessoas acometidas por tuberculose sobre a adesão ao tratamento / The discourse of people taken ill by tuberculosis about the treatment adhesion / El discurso de personas afectadas por tuberculosis sobre la adhesión al tratamiento
Fonte: Cienc. enferm;23(1):67-76, abr. 2017. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO A tuberculose é uma doença infectocontagiosa que permanece com altos índices de adoecimento em vários países e a não adesão ao tratamento tem reduzido os índices de cura. Objetivo: Identificar, mediante o discurso de pessoas acometidas pela doença, fatores e significados que favorecem a adesão ao tratamento específico. Método: Para a coleta dos dados foi empregada a entrevista em profundidade. A análise foi fundamentada no dispositivo teórico-analítico da Análise de Discurso de linha Francesa. Resultados: A forma como profissionais acolhem os doentes, principalmente o enfermeiro, bem como a o apoio dos familiares, são fatores decisivos para a adesão ao tratamento. Sobre a posição do sujeito em relação ao cuidado, observa-se que se filia a concepção de integralidade quando atribuída a organização das práticas de saúde. Conclusão: Neste aspecto, ressalta-se a importância das singularidades das pessoas adoecidas por tuberculose na elaboração dos projetos terapêuticos.

ABSTRACT Tuberculosis is an infectious contagious disease that remains at a high illness rate in several countries and the non-adhesion to the treatment has reduced the healing rate. Objective: The study aimed at identifying, through the discourse of people infected by tuberculosis, factors and meanings that benefit the adhesion to the specific treatment. Method: For the data collection an in-depth interview was applied. The analysis was based on the theoretical-analytical framework of the French school of Discourse Analysis. Results: The results revealed that the manner in which professionals welcome the patient, mainly the nurse, as well as the relatives' support, are decisive factors to the adhesion of the treatment. Concerning the subject's stand regarding the care, one observes that it is linked to the concept of integrality as attributed to the organization of health practices. Conclusion: In this aspect, the importance of the singularities of the people infected by tuberculosis stands out in the elaboration of the therapeutic projects.

RESUMEN La tuberculosis es una enfermedad infectocontagiosa con altos índices de enfermos en varios países y la no adhesión al tratamiento ha reducido los índices de cura. Objetivo: Identificar, mediante el discurso de personas afectadas por la enfermedad, factores y significados que favorecen la adhesión al tratamiento específico. Méto do: Para la recolección de datos fue empleada la entrevista en profundidad. El análisis fue fundamentado en el dispositivo teórico-analítico del Análisis de Discurso de línea Francesa. Resultados: La forma como los profe sionales acogen a los enfermos, principalmente el enfermero, así como el apoyo de los familiares, son factores decisivos para la adhesión al tratamiento. Sobre la posición del sujeto en relación al cuidado, se observa que se mantiene la concepción de integralidad cuando es atribuida a la organización de las prácticas de salud. Conclusión: En este aspecto se resalta la importancia de las singularidades de las personas afectadas por tuberculosis en la elaboración de los proyectos terapéuticos.
Descritores: Tuberculose Pulmonar/psicologia
Tuberculose Pulmonar/terapia
Cooperação e Adesão ao Tratamento
-Entrevistas como Assunto
Limites: Seres Humanos
Responsável: CL61.1 - Biblioteca Central Campus Sur


  6 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-676078
Autor: Halfoun, Vera Lúcia Rabello de Castro; Mattos, Denise da Silva; Laurêdo, Ana Laura Barros; Selórico, Carolina Figueira; Ferreira, Juliana Montez; Albuquerque, Merian Paula Santos de.
Título: Aderência ao tratamento da hipertensão em uma unidade básica de saúde / Adherence to hypertension treatment in a primary health care unit
Fonte: Rev. APS;15(1), mar. 2012. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A hipertensão arterial sistêmica é uma doença de alta prevalência e constitui um importante fator de risco para doenças cardiovasculares. Os atuais modelos de assistência são focados, na sua maioria, no atendimento médico e mostram altas taxas de abandono e de não aderência ao tratamento, principalmente não medicamentoso. Tendo em vista que o modelo de assistência pode influenciar a aderência, foram organizados, em 2001, em uma unidade básica de saúde do Rio de Janeiro, dois modelos de atenção aos hipertensos, sendo um multiprofissional. Objetivos: Com a hipótese de que o tipo de assistência pudesse ser um poderoso fator na manutenção da aderência às medidas gerais nestes pacientes, estudamos a aderência à dieta, exercício físico e terapia medicamentosa dos pacientes no ano de 2001 e 2005. Método: Foi selecionada, aleatoriamente, uma amostra de pacientes atendidos em cada um dos modelos: no multiprofissional, com atendimento em rodízio com médicos, enfermeiras e nutricionistas (grupo A); e, no modelo tradicional, centrado no médico (grupo B). Foram estudados 104 pacientes no grupo A, e 107 no grupo B, através de um questionário previamente validado em português, contendo seis questões, sendo quatro referentes ao tratamento não medicamentoso. O questionário foi lido por pessoa estranha ao estudo ao final do primeiro e do quinto ano de acompanhamento no serviço. Os dados contínuos foram comparados nos dois grupos pelos testes de Student e Mann Whitney e as frequências pelo teste do Qui quadrado. Resultado: Os grupos foram homogêneos quanto à idade e sexo. Em 2001, houve uma diferença significativa entre os grupos, com maior aderência ao tratamento não medicamentoso no grupo A que no B. Porém, em 2005, mais de 90% dos pacientes aderiram ao tratamento medicamentoso, pouco mais da metade, à dieta, e cerca de um terço, aos exercícios físicos em ambos os grupos, não havendo diferença significativa. Conclusão: os resultados sugerem que o modelo assistencial não é suficiente para manutenção prolongada da aderência às medidas gerais no tratamento da hipertensão arterial, verificadas após o primeiro ano de acompanhamento. Outras abordagens devem ser promovidas para influenciar o estilo de vida desta população.

Systemic arterial hypertension (SAH), a highly prevalent condition, is an important risk factor for cardiovascular events. The current standards of care, focused mostly on medical consultations, show high dropout and non-compliance rates, especially regarding non-pharmacological treatment. Considering that the standard of care might influence treatment adherence, a new routine of care, including a multidisciplinary approach, was implemented in 2000, in a primary care unit in Rio de Janeiro. Objectives: To evaluate if adherence to the treatment of SAH is better after 1 and 5 years of follow-up of patients submitted to a multidisciplinary approach when compared to those followed exclusively by medical consultations. Methods: Two samples of patients, one followed up with the multidisciplinary approach, in which the patient is seen in rotation by doctors, nurses and nutritionists, and the other followed up with traditional medical consultations, were randomly selected at the end of the first year (80 patients in each group, A1 and B1, respectively) and of the fifth year (104 patients in group A2 and 107 in B2) being evaluated through a specific questionnaire. Continuous data were compared between the groups with Student`s and Mann Whitney`s tests, and the frequencies with the chi-square test. Results: The groups were homogeneous regarding age and sex.. Although there was a higher adherence to diet and physical exercises among A1 patients, compared to B1patients, no significant differences at the end of the study were found between A2 and B2. Conclusion: The results did not support the hypothesis that the multidisciplinary approach was more effective than the traditional medical approach to improve adherence to the treatment of these patients. Other approaches to better disease control should be studied in this population
Descritores: Cooperação e Adesão ao Tratamento
Hipertensão
-Centros de Saúde
Hipertensão/tratamento farmacológico
Estilo de Vida
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  7 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Marcon, Sônia Silva
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1051306
Autor: Santos, Aliny Lima; Marcon, Sonia Silva; Teston, Elen Ferraz; Back, Ivi Ribeiro; Lino, Iven Giovann Trindade; Batista, Vanessa Carla; Matsuda, Laura Misue; Haddad, Maria do Carmo Fernandez Lourenço.
Título: Adesão ao tratamento de diabetes Mellitus e relação com a assistência na atenção primária / Adherence to the treatment of diabetes Mellitus and relationship with assistance in primary care / Adhesión al tratamiento de la diabetes mellitus y relación con la asistencia sanitaria de atención primaria
Fonte: REME rev. min. enferm;24:e-1279, fev.2020.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: verificar a associação entre a adesão ao tratamento medicamentoso e não medicamentoso e as práticas assistenciais prestadas às pessoas com diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) pelas equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF). Método: estudo transversal, do tipo inquérito domiciliar, realizado com pessoas com DM2 cadastradas nas 65 equipes urbanas da ESF, selecionadas aleatoriamente e de forma estratificada por equipe. Os dados foram coletados no primeiro semestre 2014 mediante entrevista estruturada e na análise, usando-se regressão logística, considerando-se associação significativa quando p≤0,05. Resultados: as 408 pessoas participantes tinham idade média de 66,5 anos, 84,1% relataram aderir ao tratamento medicamentoso, 29,4% realizavam atividade física regularmente e 24% tinham alimentação adequada. Após ajustes, as variáveis que permaneceram associadas ao tratamento medicamentoso foram: não participação em atividade de educação em saúde (p=0,012) e ser atendido pelo mesmo enfermeiro (p=0,048). Em relação ao medicamentoso, a adoção de alimentação adequada apresentou associação com verificação trimestral da glicemia capilar (p=0,011) e ser questionado, durante o atendimento, sobre a prática de atividade física (p=0,012) e a prática de atividade física regular com participação em atividades de educação em saúde (p=0,031), estar satisfeito com a assistência (p=0,04), ser atendido no mesmo dia em que procurou a UBS (p=0,017) e os profissionais perguntarem sobre sua saúde (p=0,011). Conclusão: as pessoas com DM2 apresentaram boa adesão ao tratamento medicamentoso e baixa adesão ao não medicamentoso, indicando que as equipes da ESF precisam ampliar a implementação de ações de promoção da saúde, prevenção e controle da doença e suas complicações.(AU)

Objective: to verify the association between adherence to medication and nonmedication treatment and the care practices provided to people with type 2 diabetes Mellitus (DM2) by the Family Health Strategy (ESF) teams. Method: cross-sectional study, of the household survey type, carried out with people with DM2 registered in the 65 urban teams of the ESF, randomly selected and stratified by team. Data were collected in the first semester of 2014 through a structured interview and in the analysis, using logistic regression, considering a significant association when p≤0.05. Results: the 408 people participating had an average age of 66.5 years, 84.1% reported adhering to drug treatment, 29.4% performed regular physical activity and 24% had adequate nutrition. After adjustments, the variables that remained associated with drug treatment were non-participation in health education activities (p=0.012) and being attended by the...(AU)

Objetivo: verificar la asociación entre la adhesión al tratamiento con medicación y sin medicación y las prácticas de atención de los equipos de la Estrategia de salud familiar (ESF) a las personas con diabetes Mellitus tipo 2 (DM2). Método: estudio transversal, tipo encuesta domiciliaria, realizado con personas con DM2 inscritas en los 65 equipos urbanos de la ESF, seleccionados al azar y estratificados por equipo. Los datos se recogieron el primer semestre de 2014 a través de una entrevista estructurada y durante el análisis, utilizando regresión logística, considerando la asociación significativa cuando p≤0.05. Resultados: las 408 personas que participaron tenían edad promedio de 66,5 años; el 84,1% indicó adhesión al tratamiento farmacológico; el 29,4% realizó actividad física regular y el 24% tenía nutrición adecuada. Después de los ajustes, las variables que permanecieron asociadas con el tratamiento farmacológico fueron: la no participación en actividades de educación para la salud (p = 0,012) y atención del mismo enfermero (p = 0,048). Con respecto a la medicación, la adopción de la alimentación adecuada se asoció con el control trimestral de la glucemia capilar (p = 0,011) y que le preguntasen, mientras lo atendían, sobre la práctica de actividad física (p = 0,012) y la práctica de actividad física regular con participación en actividades de educación para la salud (p = 0,031), estar satisfecho con la atención brindada (p = 0,04), ser atendido el mismo día que fue a la UBS (p = 0,017) y que los profesionales preguntasen sobre su salud (p = 0,011). Conclusión: las personas con DM2 mostraron buena adhesión al tratamiento con medicación y baja adhesión al tratamiento sin medicación, lo que indica que los equipos de ESF deben ampliar la implementación de acciones para promover la salud, prevenir y controlar la enfermedad y sus complicaciones.(AU)
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Diabetes Mellitus
Diabetes Mellitus Tipo 2/prevenção & controle
Cooperação e Adesão ao Tratamento
-Estratégia Saúde da Família
Promoção da Saúde
Limites: Seres Humanos
Idoso
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  8 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1049918
Autor: Cabrera, Cintia Soledad.
Título: Adherencia terapéutica y calidad de vida relacionada con la salud en pacientes trasplantados / Therapeutic adherence and health-related quality of life in transplanted patients
Fonte: Inmanencia (San Martín, Prov. B. Aires);4(2):118-121, 2015.
Idioma: es.
Resumo: La intervención desarrollada con el equipo interdisciplinario del Centro Regional de Ablación e Implante NORTE de CUCAIBA estimuló el análisis de los conceptos de adherencia terapéutica y calidad de vida relacionada con la salud de los pacientes trasplantados. Algunos equipos de salud califican los pacientes como "buenos"o "malos" según la adherencia demostrada al tratamiento y la calidad de vida que logren. Esta clasificación responsabiliza al paciente por su proceso de salud-enfermedad y descarta la complejidad de la realidad que los atraviesa. Desde la perspectiva de la complejidad se problematiza la cuestión y se cuestionan ambos conceptos y también las prácticas emprendidas por los profesionales de la salud. El objetivo de esta presentación es discutir esta experiencia

This presentation analyzes adherence and quality of life related to health in transplant patients observed by the interdisciplinary team of the North Regional Center of Ablation and Implant (CUCAIBA). Sometimes health teams classify patients as "good" or "bad" considering level of treatment adherence and quality of life they have. This classification not only blame the patient for his health-disease process but also ignores the complexity of reality passing through them. We problematize the perspective of complexity that includes both concepts as well as practices offered by health professionals

A intervenção desenvolvida com a equipe interdisciplinar do Centro Regional de Ablação e Implante NORTE de CUCAIBA estimulou a análise dos conceitos de adesão terapéutica e qualidade de vida relacionada à saúde de pacientes transplantados. Algumas equipes de saúde qualificam os pacientes como "bom" ou "ruim ", de acordo com a adesão ao tratamento e com a qualidade de vida que alcancem. Esta classificação atribui ao paciente a responsabilidade por seu processo de saúde-doença e desconsidera a complexidade do contexto que os envolve. Desde este ponto de vista, tornase problemática a questão e se colam em crise ambos conceitos bem como as práticas realizadas pelos profissionais de saúde. O objetivo desta apresentação é discutir esta experiência
Descritores: Qualidade de Vida
Transplante
Transplantados
Cooperação e Adesão ao Tratamento
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: AR392.1 - Biblioteca


  9 / 105 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1049836
Autor: Furlong, Mercedes; Glejzer, Maia; Wechsler, Carlos; Rossetti, Adriana; Zappone, María del Carmen; Fortunato, Claudia.
Título: Motivación y adherencia al tratamiento de niños de 6 a 13 años con sobrepeso y obesidad del HIGA Eva Perón / Motivation and adherence to treatment in overweighed and obese children from 6 to 13 years treated in HIGA Eva Peron
Fonte: Inmanencia (San Martín, Prov. B. Aires);4(2):113-117, 2015. graf..
Idioma: es.
Resumo: La obesidad es una enfermedad crónica que exige un tratamiento con escasa adherencia y resultados insatisfactorios. Objetivos: Conocer la motivación y adherencia al tratamiento que tienen los niños. Identificar barreras, facilitadores familiares y analizar la percepción materna del sobrepeso. Población: Niños entre 6 y 13 años con sobrepeso y obesidad que asisten al consultorio durante agosto 2014 hasta marzo 2015.Método: Descriptivo longitudinal prospectivo. Resultados: De los niños evaluados (n=45), 49% cumplió el tratamiento, de los cuales 78% mejoró su peso corporal, mientras que 22 % logró sostener el peso. 64,7% adhirieron con descenso del peso, presentando nivel de motivación alto. Ningún niño traído por la madre, abandonó el tratamiento. 80% de los no adherentes, pertenecían a familias sedentarias. 62% tuvo disponibilidad de golosinas, aun así 47,1% adhirió. 48.9% de las madres diagnóstico correctamente el nivel de sobrepeso del niño, de las cuales el 80% presentaron mejores resultados terapéuticos. Del grupo que no adhirió, 40% minimizó el exceso de peso. Conclusiones: Es fundamental aportar estrategias de motivación, trabajando sobre la adherencia familiar y sus barreras. El éxito terapéutico depende del involucramiento familiar, dado que los adultos toman las decisiones. Una menor distorsión de la imagen concientizaría sobre las consecuencias de la obesidad, facilitando el apoyo y motivación necesarios. El equipo de salud no debiera frustrarse por el rendimiento terapéutico deficiente, sino motivarse para desarrollar intervenciones eficaces e innovadoras

Obesity is a chronic disease which treatment has scarce adherence and defective results. Objectives: to determine motivation and adherence of children to treatment, to identify barriers, family enablers and maternal perception of overweight. Population: Children from 6 to 13 years, with overweight and obesity cared for from august 2014 to march 2015. Method: descriptive, longitudinal and prospective.Results: from the evaluated children (n=45), 49% followed the treatmentand 78% of them lost weight while 22% maintained it. A group of 64.7% adheres with weight loss and showed high motivation.No children brought by their mother abandoned treatment. Of no adherent population, 80% belong to sedentary families, 62% had access to candies and even yet 47.1% adhered. Children´s overweight were correctly diagnosed by 48.9% of the mothers. Of them, 80% showed better therapeutic results. From non-adherent group, 40% took less notice of overweight. Conclusions: It is fundamental to create motivational strategies working with the family and its barriers. Therapeuticsuccess depends on family involvement since adults make the decisions. A lesser distortion of image would show the consequences of obesity, making easier the support and motivation. Health team should not be frustrated by deficient therapeutic results, but be motivated to develop new and efficient interventions.

A obesidade é uma doença crônica que resulta em pouca adesão ao tratamento e em maus resultados. Objetivos: conhecer a motivação e adesão das crianças ao tratamento. Identificar barreiras, facilitadores familiares e analisar a percepção materna de excesso de peso. População: Crianças entre 6 e 13 anos com sobrepeso e obesos que frequentaram o consultório entre agosto de 2014 até março 2015.Método :Descritivo longitudinal prospectivo . Resultados: Das crianças avaliadas (n= 45) , 49% completaram o tratamento. Desses, 78% melhoraram seu peso corporal, enquanto 22 % conseguiu manter o peso. 64,7% aderiram com redução de peso, apresentando alto nível de motivação. Nenhuma criança trazida pela mãe interrompeu o tratamento. 80% dos não aderentes pertenciam a famílias sedentárias. 62% tiveram guloseimas disponíveis, mesmo assim, 47,1 % aderiu. 48,9 % das mães diagnosticou corretamente o nível de excesso de peso de seus filhos, dos quais 80% tiveram melhores resultados terapêuticos. Entre o que não aderiram 40% (restou importância) diminuiu o excesso de peso. Conclusões: É essencial fornecer estratégias de motivação trabalhando sobre a adesão da família e suas barreiras.O sucesso terapêutico depende do envolvimento famíliar, já que os adultos tomam decisões. Menor distorção da imagem concientizaria sobre as consequências da obesidade, favorecendo o apoio e motivação necessários. A equipe de saúde não deveria frustrar-se pelo escasso desempenho terapêutico, mas, pelo contrário, motivar-se para desenvolver intervenções eficazes e inovadoras
Descritores: Sobrepeso
Cooperação e Adesão ao Tratamento
Comportamento Materno
Motivação
Obesidade
Limites: Seres Humanos
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: AR392.1 - Biblioteca


  10 / 105 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-601294
Autor: Chehuen Neto, José Antonio; Sirimarco, Mauro Toledo; Bicalho, Thaís Chehuen; Godinho, Ícaro Augusto; Silvestre, Etyenne Pereira; Rezende, Luandra Gabriel.
Título: Segunda opinião médica sob a perspectiva do paciente / Second medical opinion under the perspective of the patient
Fonte: HU rev;36(3), jul.-set. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: A todo o momento um avanço da medicina é anunciado. Este progresso é acompanhado pela população na busca pela qualidade assistencial. No Brasil, a legislação instituiu nos setores públicos e privados o direito à autonomia. Esse princípio vai ao encontro do ato de se buscar uma ?segunda opinião médica?, que se refere ao direito do paciente em gerir seu tratamento. Buscamos traçar o perfil dos pacientes em relação à busca pela segunda opinião médica, avaliar a auto-percepçao da saúde, definir os fatores de risco e motivos alegados para essa busca e estabelecer quais especialidades médicas estão mais envolvidas. Utilizamos entrevista estruturada com sete perguntas e amostra de 554 participantes, representando 0,1% da população de Juiz de Fora, distribuídos nas cinco regiões da cidade. Obtivemos que 43% utilizaram uma segunda opinião; os principais motivos alegados foram: falta de confiança no primeiro médico (50,0%), confirmação de diagnóstico (42,2%) e persistência dos sintomas (30,3%). Especialidades médicas mais envolvidas: reumatologia (14,4%), oncologia (12,6%) e cardiologia (10,6%). Concluímos que pessoas que apresentam autopercepção negativa da saúde e escolaridade de nível superior buscam mais por esse procedimento e consideramos alto o índice de intenção de não informar ao profissional da saúde sobre a busca pela segunda opinião médica, sendo o principal motivo o constrangimento do paciente frente ao médico.

Medical breakthroughs have been reported all the time. Such progress feeds popular expectation towards quality medical care. The right to autonomy has been granted by law to users of both, public and private health sectors, in Brazil. This principle underlies the search for a “second medical opinion”, which refers to the patient`s right to manage their own treatment. The objective was to draw the patients` profile regarding the search for a second medical opinion, define the risk factors and reasons claimed for this behavior, and establish which medical specialties are more involved. We used a structured interview with seven questions and a sample composed of 554 individuals, representing 0.1% of the Juiz de Fora population, from the five municipal regions. Our results: 43% sought a second opinion. The main reasons were: lack of trust in the first doctor (50.0%), diagnosis confirmation (42.2%) and symptom persistence (30.3%); the medical specialties more frequently involved were: Rheumatology (14.4%), Oncology (12.6%) and Cardiology (10.6%). Conclusions: People with a negative approach to health self-perception and higher education were more likely to seek a second opinion; there was a high rate of intention not to inform the attending physician about this behavior, embarrassment being the most frequently alleged reason.
Descritores: Relações Médico-Paciente
Encaminhamento e Consulta
-Satisfação do Paciente
Assistência à Saúde
Cooperação e Adesão ao Tratamento
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central



página 1 de 11 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde