Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1312 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 132 ir para página                         

  1 / 1312 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1047569
Autor: Prychodco, Robson Celestino; Bittencourt, Zelia Zilda Lourenço de Camargo.
Título: Redes sociais sobre Transtorno do Espectro Autista no Facebook como suporte interpessoal: implicações nos processos de governança em saúde / Social networks about Autism Spectrum Disorder on Facebook as an interpersonal support: implications in the processes of health governance / Redes sociales sobre el Trastorno del Espectro Autista en Facebook como apoyo interpersonal: implicaciones en los procesos de gobernanza de la salud
Fonte: RECIIS (Online);13(4):803-816, out.-dez. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A formação de Redes Sociais Virtuais (RSVs) em comunidades como o Facebook tornou-se um importante instrumento de busca por socialização e informação. Este artigo apresenta dados sobre fontes de informação utilizadas por responsáveis de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA) e como essas interferem na percepção de suporte interpessoal e nos processos de governança em saúde. No estudo quantitativo, participaram 90 membros das três maiores RSVs sobre TEA. Para a coleta de dados foi utilizado questionário semiestruturado, cujas respostas foram quantificadas para melhor visualização. Os resultados demonstraram que a participação nessas redes é a principal fonte de informação para metade dos participantes, especialmente para a parcela da população com menor renda; 70/90 voluntários informaram se sentir amparados pelos parceiros de RSV e 63/90 se sentem desamparados pela sociedade em geral. Este fenômeno pode ser explicado pela formação de laços sociais marcados pela reciprocidade de situações vividas.

The formation of Virtual Social Networks (RSVs) in communities as Facebook has become an important tool for searching for socialization and information. This article presents data on the sources of information used by those responsible for children with Autism Spectrum Disorder (ASD), and how they interfere in the perception of interpersonal support and health governance processes. In the quantitative study, 90 members from the 3 largest RSVs on ASD participated. For the data collection, a semi-structured questionnaire was used. Responses were quantified to facilitate visualization of the data. The results showed that participation in these networks is the main source of information for half of the participants, especially for the portion of the population with lower income; 70/90 volunteers reported feeling supported by RSV partners and 63/90 reported feeling helpless by society in general. A phenomenon that can be explained by the formation of social bonds marked by the reciprocity of lived situations.

La formación de Redes Sociales Virtuales (RSVs) en comunidades como Facebook se ha convertido en un importante instrumento de búsqueda de socialización e información. Este artículo presenta datos sobre fuentes de información utilizadas por responsables de niños con trastorno del espectro autista (TEA), y cómo interfieren en la percepción de soporte interpersonal y en los procesos de gobernanza en salud. Se trató de estudio cuantitativo, participaron 90 miembros de las 3 mayores RSVs sobre TEA. Para la recolección de datos se utilizó un cuestionario semiestructurado. Las respuestas se cuantificaron para facilitar la visualización de los datos. Los resultados demostraron que la participación en esas redes es la principal fuente de información para la mitad de los participantes, especialmente para la parcela de la población con menores ingresos; 70/90 voluntarios informaron sentirse amparados por los socios de RSV y 63/90 informaron sentirse desamparados por la sociedad en general. Fenómeno que puede ser explicado por la formación de lazos sociales marcados por la reciprocidad de situaciones vividas.
Descritores: Apoio Social
Governança Clínica
Rede Social
Transtorno do Espectro Autista
Relações Interpessoais
-Socialização
Comportamento
Criança
Inquéritos e Questionários
Adolescente
Pessoal de Saúde
Comunicação
Internet
Acesso à Informação
Mídias Sociais
Governança
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  2 / 1312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1047028
Autor: Fernández, Luz(edt); Balseiro, Lasty; Manrique, Gloria; Peña, Florencia; Zarozabal, Flor; Díaz, Jessica; Alfaro, Patricia.
Título: Factores familiares relacionados con habilidades sociales en adolescentes de una institución educativa estatal en Lima / Family factors related to social skills in teenagers of a educational institution in Lima
Fonte: Rev. enferm. neurol;17(1):19-27, ene-abr. 2018.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: este estudio analiza los factores familiares relacionados a habilidades sociales en adolescentes de una Institución Educativa Estatal en Lima. Marco teórico: la familia es el elemento natural y fundamental de la sociedad y tiene de-recho a la protección de la sociedad y del Estado, de tal manera, que es el lugar primordial donde se comparten y gestionan los riesgos sociales de sus miembros. Las habilidades sociales constituyen conductas emitidas por un individuo en un contexto interpersonal que expresa sus sentimientos, actitudes, deseos de un modo adecuado a la situación. Material y métodos: estudio de enfoque cuantitativo, correlacional y transversal; la mues-tra fue de 236 adolescentes de una institución educativa estatal en Lima, siendo seleccio-nada mediante muestreo probabilístico aleatorio. Se realizó la recolección de datos a través de la aplicación de cuestionarios que incluyeron al Apgar Familiar y el Test de Habilidades Sociales, el análisis de los datos se efectuó aplicando estadística descriptiva e inferencial a través de Chi cuadrada. Resultados: los factores familiares de los adolescentes son en unos 66% desfavorables y un 34% favorables, como consecuencia de la estructura familiar el 47% son monoparentales, a su vez el 51% tiene disfunción moderada y el 66,00% trato inadecuado. En relación a las habilidades sociales las adolescentes presentan un 32% de nivel promedio, seguida del 20% de promedio bajo, el 18% bajo y 6% muy bajo. Los resultados del análisis correlacional evidencian una relación significativa entre los factores familiares y las habilidades sociales de las adolescentes
Descritores: Família
-Comportamento
Habilidades Sociais
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: MX380.1 - Coordianción de Investigación en Enfermería


  3 / 1312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Alvarez, Aparecida Magali de Souza
Id: lil-239672
Autor: Alvarez, Aparecida Magali de Souza.
Título: A resiliência e a história de vida de jovens moradores de rua: A família, os amigos, o sentido da vida / The resiliency and the history of life of youth dwelling of street: The parents, the friends, the sorry of life
Fonte: In: Schor, Néia; Mota, Maria do Socorro F. Tabosa; Branco, Viviane Castelo. Cadernos juventude, saúde e desenvolvimento. Brasília, Brasil. Ministério da Saúde, ago. 1999. p.116-116.
Idioma: pt.
Descritores: Comportamento
Jovens em Situação de Rua/história
-Família
Adolescente
Estilo de Vida
Relações Interpessoais
Limites: Seres Humanos
Criança
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3389.12; BR67.1; 613.0433*42; BR599.1, B823c, 1999


  4 / 1312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1040986
Autor: Almeida, Taciana da Costa Farias; Sousa, Mailson Marques de; Pessoa, Marina Saraiva de Araújo; Sousa, Larissa dos Santos; Gouveia, Bernadete de Lourdes André; Oliveira, Simone Helena dos Santos.
Título: Crenças de indivíduos com hipertensão arterial sistêmica relacionadas ao tratamento medicamentoso / Beliefs of individuals with systemic arterial hypertension related to drug treatment
Fonte: Rev Rene (Online);20:e41585, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo analisar as crenças comportamentais, normativas e de controle relacionadas ao tratamento medicamentoso para hipertensão arterial. Métodos estudo transversal, fundamentado na Teoria do Comportamento Planejado, realizado com 28 pessoas em uso contínuo de anti-hipertensivos, em acompanhamento ambulatorial. Utilizou-se de formulário com seis perguntas abertas, aplicado por entrevistas estruturadas e individuais, gravadas em áudio e submetidas à análise de conteúdo. Resultados entre as crenças comportamentais, o controle da pressão arterial destacou-se como principal vantagem, e os sintomas desagradáveis sobressaíram como desvantagem. Com relação às crenças normativas, os referentes sociais positivos mais citados foram os filhos. Quanto às crenças de controle, adquirir gratuitamente e esquecer do horário de tomá-los foram apontados como principais facilidade e dificuldade, respectivamente. Conclusão a análise das crenças permitiu a elucidação daquelas que podem influenciar positiva ou negativamente o comportamento "tomar os comprimidos prescritos para o controle da hipertensão", alvo de diferentes intervenções em serviços de saúde.

Objective to analyze behavioral, normative and control beliefs related to drug treatment for hypertension. Methods cross-sectional study, based on the Planned Behavior Theory, conducted with 28 people on continuous use of antihypertensive drugs, in outpatient follow-up. A form with six open questions was used, applied by structured and individual interviews, audio recorded and submitted to content analysis. Results among the behavioral beliefs, blood pressure control stood out as the main advantage, and unpleasant symptoms stood out as a disadvantage. Regarding normative beliefs, the most cited positive social references were the children. As for control beliefs, acquiring for free and forgetting the time to take them were pointed as the main ease and difficulty, respectively. Conclusion the analysis of beliefs allowed the elucidation of those that may positively or negatively influence the behavior of "taking the prescribed pills for the control of hypertension", target of different interventions in health services.
Descritores: Comportamento
Enfermagem
Cooperação do Paciente
Teoria Social
Hipertensão
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  5 / 1312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Chaves, Marcia L. F
Texto completo
Id: lil-592295
Autor: Chaves, Márcia L. F; Godinho, Claudia C; Porto, Claudia S; Mansur, Leticia; Carthery-Goulart, Maria Teresa; Yassuda, Mônica S; Beato, Rogério.
Título: Doença de Alzheimer: avaliação cognitiva, comportamental e funcional / Alzheimer's Disease: cognitive, behavioral and functional assessment
Fonte: Dement. neuropsychol;5(supl 1):[21-33], jun. 2011.
Idioma: en.
Resumo: Este artigo apresenta revisão e ampliação das recomendações sobre os testes e baterias empregados no Brasil para o diagnóstico e avaliação cognitiva, funcional e comportamental da demência na doença de Alzheimer (DA). De modo sistemático foi revista a literatura disponível (nas bases MEDLINE, LILACS e SCIELO) e os artigos foram avaliados e classificados por níveis de evidência, para se estabelecerem as recomendações. Para a avaliação funcional a recomendação é o uso das escalas IQCODE, DAFS-R, DAD, ADL-Q e Bayer para avaliação das atividades instrumentais da vida diária e escala Katz para avaliação das atividades básicas. Para avaliação dos sintomas neuropsiquiátricos foram recomendadas as escalas NPI e CAMDEX e a Cornell para depressão em demência. Como instrumento de rastreio deve-se utilizar o Mini-Exame do Estado Mental; quanto às baterias multifuncionais, pode-se aplicar CAMCOG-R, ADAS-COG, CERAD e MDRS, que avaliam brevemente várias funções cognitivas. Para avaliação clínica da demência e classificação de acordo com a gravidade é recomendada a escala CDR. São recomendados os testes por domínio cognitivo baseados nas evidências disponíveis para uso na nossa língua.
Descritores: Comportamento
Cognição
Doença de Alzheimer
Testes de Estado Mental e Demência
Testes Neuropsicológicos
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  6 / 1312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Chaves, Marcia L. F
Texto completo
Id: lil-601364
Autor: Chaves, Márcia L. F(coord); Godinho, Claudia C(org); Porto, Claudia S(org); Mansur, Leticia(org); Carthery-Goulart, Maria Teresa(org); Yassuda, Mônica S(org); Beato, Rogério(org).
Título: Cognitive, functional and behavioral assessment: Alzheimers disease / Avaliação cognitiva, comportamental e funcional: doença de Alzheimer
Fonte: Dement. neuropsychol;5(3), Sept. 2011.
Idioma: en.
Resumo: A review of the evidence on cognitive, functional and behavioral assessment for the diagnosis of dementia due to Alzheimers disease (AD) is presented with revision and broadening of the recommendations on the use of tests and batteries in Brazil for the diagnosis of dementia due to AD. A systematic review of the literature (MEDLINE, LILACS and SCIELO database) was carried out by a panel of experts. Studies on the validation and/or adaptation of tests, scales and batteries for the Brazilian population were analyzed and classified according to level of evidence. There were sufficient data to recommend the IQCODE, DAFS-R, DAD, ADL-Q and Bayer scale for the evaluation of instrumental activities of daily living, and the Katz scale for the assessment of basic activities of daily living. For the evaluation of neuropsychiatric symptoms, the Neuropsychiatric Inventory (NPI) and the CAMDEX were found to be useful, as was the Cornell scale for depression in dementia. The Mini-Mental State Examination has clinical utility as a screening test, as do the multifunctional batteries (CAMCOG-R, ADAS-COG, CERAD and MDRS) for brief evaluations of several cognitive domains. There was sufficient evidence to recommend the CDR scale for clinical and severity assessment of dementia. Tests for Brazilian Portuguese are recommended by cognitive domain based on available data.

Este artigo apresenta revisão e ampliação das recomendações sobre os testes e baterias empregados no Brasil para o diagnóstico e avaliação cognitiva, funcional e comportamental da demência na doença de Alzheimer (DA). De modo sistemático foi revista a literatura disponível (nas bases MEDLINE, LILACS e SCIELO) e os artigos foram avaliados e classificados por níveis de evidência, para se estabelecerem as recomendações. Para a avaliação funcional a recomendação é o uso das escalas IQCODE, DAFS-R, DAD, ADL-Q e Bayer para avaliação das atividades instrumentais da vida diária e escala Katz para avaliação das atividades básicas. Para avaliação dos sintomas neuropsiquiátricos foram recomendadas as escalas NPI e CAMDEX e a Cornell para depressão em demência. Como instrumento de rastreio deve-se utilizar o Mini-Exame do Estado Mental; quanto às baterias multifuncionais, pode-se aplicar CAMCOG-R, ADAS-COG, CERAD e MDRS, que avaliam brevemente várias funções cognitivas. Para avaliação clínica da demência e classificação de acordo com a gravidade é recomendada a escala CDR. São recomendados os testes por domínio cognitivo baseados nas evidências disponíveis para uso na nossa língua.
Descritores: Comportamento
Doença de Alzheimer
Testes de Estado Mental e Demência
Testes Neuropsicológicos
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  7 / 1312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-761040
Autor: Nitrini, Ricardo.
Título: Editorial
Fonte: Dement. neuropsychol;9(3):201-202, July-Sept. 2015.
Idioma: en.
Descritores: Comportamento
Demência
Neuropsicologia
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  8 / 1312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-782230
Autor: Jesus, Adlla Jamily Santos de; David, Maisi Muniz Cabral; Moran, Cristiane Aparecida.
Título: Estimulação vestibular na unidade de terapia intensiva neonatal / Vestibular stimulation in the neonatal intensive care unit
Fonte: Pediatr. mod;51(9):343-348, set, 2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: avaliar os efeitos da estimulação vestibular no ganho de peso e comportamento em recém-nascidos pré-termos (RNPT) internados na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal. MÉTODO: ensaio clínico randomizado e controlado, realizado com 26 RNPT com peso atual acima 1.100 kg, divididos e alocados em dois grupos, sendo 13 no grupo estudo (GE) e 13 no grupo controle (GC). A técnica de estimulação vestibular foi aplicada por meio do balanço do recém-nascido (RN) na rede, com um lençol, durante 5 minutos. Os recém-nascidos foram avaliados sob o aspecto comportamental de acordo com os sinais autonômicos, viscerais e comportamentais e o peso corporal foi acompanhado diariamente pelo prontuário médico. RESULTADOS: o índice de perda de peso do GE foi menor comparado ao GC. Com relação às características comportamentais o estado de sono difuso, presença de náuseas e salivações, hiperextensão de braços, pernas e tronco, irritabilidade, mostraram-se associados ao GC. Os RNs do GE apresentaram melhor coloração da pele. CONCLUSÃO: a estimulação vestibular pode diminuir a ocorrência de perda de peso e estresse no RNPT internado na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal
Descritores: Comportamento
Peso ao Nascer
Terapias Complementares
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 1312 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-691724
Autor: Pereira, Carlos Umberto; Oliveira, Débora Moura Paixão; Lima, Alyne Andrade.
Título: O que todo pediatra deve saber sobre traumatismo cranioencefálico leve na infância / What the pediatrician should know about mild head injury in childhood
Fonte: Pediatr. mod;49(5), maio 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: O traumatismo cranioencefálico (TCE) leve é comum na população pediátrica. Não existe consenso para indicação de tomografia computadorizada de rotina. O cuidado inicial por parte da Pediatria é comum. É importante orientar ao pediatra na emergência a detectar precocemente uma lesão intracraniana que pode levar risco de morte, se não receber um tratamento inicial adequado. Metodologia: Revisão bibliográfica sobre o tema, utilizando como base de dados Medline. Resultados: A maioria dos casos de TCE leve na infância não necessita de exames de imagens e tratamento especializado. Apenas 3% dos pacientes apresentam complicações neurológicas. Observação na emergência por 24 horas em casos de sintomas leves e instrução familiar após a alta, por escrito, para retorno hospitalar, tem sido realizadas na maioria dos serviços de emergência pediátrica a criança vítima de TCE leve. Conclusões: A maioria dos casos de TCE em criança é de natureza leve. A apresentação clínica muitas vezes é assintomática. Avaliação inicial deve ser feita pela Pediatria. As crianças chegam na emergência em boas condições, podendo apresentar cefaleia discreta, vômitos e sem déficit neurológico, sem história de perda da consciência nem amnésia pós-traumática. A conduta em casos de TCE leve nesta faixa etária é diferenciada. Tomografia computadorizada tem indicação quando existem critérios clínicos estabelecidos, evitando, assim, necessidade de exames desnecessários, que em muitos casos necessitam de sedação e aumento dos gastos hospitalares...
Descritores: Comportamento
Criança
Traumatismos Craniocerebrais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  10 / 1312 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-712050
Autor: Pacheco, Sheila Cristina da Silva; Santos, Bruna Mastroldi dos; Nascimento, Rodrigo Baioni do; Maciel, Luciana Garcia; Parisotto, Maria Cristina.
Título: Análise das condições materno-gestacionais, neonatais e do desenvolvimento motor de lactentes prematuros / Analysis of maternal-gestational and neonatal conditions and motor development of premature infants
Fonte: Pediatr. mod;49(11), nov. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: O maior risco para nascimento prematuro pode advir de fatores maternos e gestacionais. O lactente prematuro está predisposto a alterações no desenvolvimento neuropsicomotor, decorrentes de sua imaturidade e baixo peso. Neste estudo as características maternas, gestacionais e de saúde foram correlacionadas com o desenvolvimento motor de lactentes pré-termo. A análise foi transversal observacional, aprovada pelo Comitê de Ética. Os lactentes (n=15) foram avaliados aos três meses de idade corrigida utilizando a Alberta Infant Motor Scale (AIMS). Houve correlação moderada (r=-0,5750, p<0,01) entre a idade materna e o percentil da AIMS; assim, os filhos de mães adultas jovens tiveram melhor percentual (>25%). Os meninos (n=8) obtiveram significativo desempenho (r=0,5714, p<0,0001). Todas as crianças com prematuridade limítrofe atingiram percentil acima de 25%. O perfil socioeconômico foi concordante com a literatura, assim como os dados neonatais correlacionados com a AIMS. Lactentes com três meses de idade corrigida, em diferentes semanas apresentaram pontuações diferentes; quanto maior a prematuridade, menores os escores da AIMS. Neonatos prematuros devem ser acompanhados em serviços de triagem, a fim de identificar precocemente desvios da normalidade...
Descritores: Comportamento
Desenvolvimento Infantil
Nutrição Materna
Recém-Nascido Prematuro
Limites: Lactente
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde



página 1 de 132 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde