Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.022.750 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 57 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 6 ir para página                

  1 / 57 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1039798
Autor: Leal, Maria Andréia Brito Ferreira; Lima, Carlos Eduardo Batista de; Mascarenhas, Márcio Dênis Medeiros; Rodrigues, Malvina Thaís Pacheco; Paiva, Stephanie Sarah Cordeiro de; Sousa, Carolina Rodrigues de Oliveira; Veloso, Vandoval Rodrigues.
Título: Associação entre fatores sociodemográficos e comportamentos de risco à saúde cardiovascular de adolescentes brasileiros com 13 a 17 anos: dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar 2015 / Asociación entre factores sociodemográficos y comportamientos de riesgo a la salud cardiovascular de adolescentes brasileños con 13 a 17 años: datos de la Encuesta Nacional de Salud del Escolar 2015 / Association between socio-demographic factors and cardiovascular health risk behaviors of Brazilian adolescents aged 13 to 17 years: data from the 2015 National School-Based Health Survey
Fonte: Epidemiol. serv. saúde;28(3):e2018315, 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: analisar associação entre fatores sociodemográficos e comportamentos de risco à saúde cardiovascular de adolescentes brasileiros com 13-17 anos. Métodos: utilizaram-se dados sobre 10.926 adolescentes entrevistados na Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) 2015 para verificar associações entre variáveis sociodemográficas e consumo de alimentos não saudáveis, atividade física insuficiente e experimentação de bebida alcoólica/cigarro, empregando-se regressão de Poisson. Resultados: verificaram-se associações entre consumo de guloseimas, atividade física insuficiente e experimentação de bebida alcoólica com sexo feminino ([RPa=1,37 - IC95% 1,25;1,50], [RPa=1,32 - IC95% 1,26;1,38] e [RPa=1,05 - IC95% 1,00;1,10]); consumo de refrigerante com sexo masculino (RPa=1,17 - IC95% 1,03;1,31) e maior escolaridade materna (RPa=1,14 - IC95% 1,01;1,31); experimentação de cigarro com sexo masculino (RPa=1,12 - IC95% 1,00;1,25), idade de 16-17 anos (RPa=1,51 - IC95% 1,33;1,72), não morar com pai (RPa=1,36 - IC95% 1,20;1,53) e mãe (RPa=1,25 - IC95% 1,13;1,37). Conclusão: comportamentos de risco à saúde cardiovascular influenciados por características sociodemográficas devem ser considerados na promoção à saúde de adolescentes brasileiros.

Objetivo: analizar asociación entre factores sociodemográficos y comportamientos de riesgo a la salud cardiovascular de adolescentes brasileños con 13 a17 años. Métodos: se utilizaron datos de la Encuesta Nacional de Salud del Escolar (PeNSE) 2015 para verificar asociaciones entre variables sociodemográficas y consumo de alimentos no saludables, actividad física insuficiente y experimentación de bebida alcohólica/cigarrillo, empleándose la regresión de Poisson. Resultados: se verificaron asociaciones entre: consumo de golosinas, actividad física insuficiente y experimentación de bebidas alcohólicas con sexo femenino ([RPa=1,37 - IC95% 1,25;1,50], [RPa=1,32 - IC95% 1,26;1,38] y [RPa=1,05 - IC95% 1,00;1,10]); consumo de refrigerante con sexo masculino (RPa=1,17 - IC95% 1,03;1,31) y mayor escolaridad materna (RPa=1,14 - IC95% 1,01;1,31); experimentación de cigarrillo con sexo masculino (RPa=1,12 - IC95% 1,00;1,25), edad de 16-17 años (RPa=1,51 - IC95% 1,33;1,72), no vivir con padre (RPa=1,36 - IC95% 1,20;1,53) y madre (RPa=1,25 - IC95% 1,13;1,37). Conclusión: los adolescentes brasileños presentan comportamientos de riesgo a la salud cardiovascular influenciados por características sociodemográficas, lo que refuerza la importancia de considerar ese contexto en iniciativas de promoción de la salud.

Objective: to analyze association between sociodemographic factors and cardiovascular health risk behaviors of Brazilian adolescents aged 13-17 years. Methods: we used data on 10,926 adolescents from the 2015 National School-Based Health Survey (PeNSE) to verify associations between socio-demographic variables and consumption of unhealthy foods, insufficient physical activity, and experimentation with alcoholic beverages and cigarettes, using Poisson regression. Results: associations were found between consumption of candies, insufficient physical activity and experimentation with alcoholic beverages and the female sex ([PRa=1.37 - 95%CI 1.25;1.50], [PRa=1.32 - 95%CI 1.26;1.38] and [PRa=1.05 - 95%CI 1.00;1.10]); soda consumption with the male sex (PRa=1.17 - 95%CI 1.03;1.31) and higher maternal schooling (PRa=1.14 - 95%CI 1.01;1.31); cigarette experimentation with the male sex (PRa=1.12 - 95%CI 1.00;1.25), being 16-17 years old (PRa=1.51 - 95%CI 1.33;1.72), not living with father (PRa=1.36 - 95%CI 1.20;1.53) or mother (PRa=1.25 - 95%CI 1.13;1.37). Conclusion: cardiovascular health risk behaviors influenced by sociodemographic characteristics should be taken into consideration in Brazilian adolescent health promotion.
Descritores: Tabagismo/epidemiologia
Doenças Cardiovasculares/epidemiologia
Saúde do Estudante
Saúde do Adolescente/estatística & dados numéricos
Consumo de Álcool por Menores/estatística & dados numéricos
Comportamentos de Risco à Saúde
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Estudos Transversais
Agenda de Pesquisa em Saúde
Distribuição por Idade e Sexo
Comportamento Alimentar
Comportamento Sedentário
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Responsável: BR275.1 - Biblioteca


  2 / 57 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1120556
Autor: Viana, Tatiana Barreto Pereira.
Título: Comportamento de adolescentes escolares frente ao consumo de drogas lícitas e ilícitas / Behavior of adolescent forward to licit and illicit drugs / Comportamiento del avance de los adolescentes a las drogas lícitas e ilícitas.
Fonte: Salvador; s.n; 2015. 104P p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal da Bahia para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: A adolescência refere-se a um período de maturação do individuo que sofre influências soci-ais, culturais, ambientais e comportamentais com exposição a diferentes situações de vulnera-bilidade à sua saúde. Este estudo teve como objetivo geral analisar o consumo de drogas lícita e ilícitas por adolescentes escolares de instituições públicas de ensino. Caracterizou-se como um estudo transversal descritivo, com abordagem quantitativa, realizado com adolescentes escolares na faixa etária de 12 a 19 anos, matriculados na Rede Estadual de Ensino no muni-cípio de Guanambi-BA. A coleta dos dados foi realizada em quatro Unidades de Ensino Esta-dual no município de Guanambi, durante o período de novembro de 2014 a janeiro de 2015. Foi utilizada, como técnica de coleta, a entrevista aplicando-se um formulário estruturado baseado no Teste de Identificação de Problemas Relacionados ao Uso de Álcool (AUDIT). As análises exploratórias das variáveis foram realizadas, através de números e percentuais para variáveis categóricas e medida de tendência central (média) e de dispersão (Desvio Padrão). Posteriormente, verificou-se a correlação entre as variáveis selecionadas e o sexo do adoles-cente mediante aplicação dos Testes Qui-quadrado de Pearson e o Exato de Fischer (frequên-cias < 5) para as variáveis qualitativas nominais e o Teste Qui-quadrado de Tendência Linear para as variáveis qualitativas ordinais. Adotou-se o nível de significância estatístico de 95% (α < 0,05). A amostra de 370 adolescentes apresentou média de idade de, aproximadamente, 17 anos caracterizando-se predominantemente do sexo feminino, a maioria cursa o ensino médio, a maior proporção autodeclarou-se da raça negra, solteira(o), sem parceira(o) fixo, católica, a maioria mora com os pais e é dependente financeiramente. Os grupos mostraram-se proporcionalmente semelhantes quanto ao padrão de consumo de álcool, exceto para a fre-quência do consumo (p=0,029), verificou-se tendências proporcionais estatisticamente signi-ficantes quanto ao sexo masculino. Também se verificaram tendências proporcionais estatisti-camente significantes, para o sexo masculino quanto à vulnerabilidade aos sintomas de de-pendência, aos problemas decorrentes do uso de álcool, quanto ao remorso ou esquecimento do que aconteceu no dia anterior; com relação aos demais itens os grupos apresentaram pa-drão de respostas proporcionalmente semelhante. Os grupos se mostraram proporcionalmente semelhantes com relação ao uso de risco e nocivo do álcool (p > 0,05). Verificou-se que a iniciação do consumo de tabaco difere proporcionalmente entre os grupos, com predomínio do sexo masculino, sendo este resultado estatisticamente significante (p=0,001). Os grupos mostraram-se proporcionalmente semelhantes com relação ao padrão de consumo de drogas ilícitas (p ≥ 0,05). O estudo possibilitou analisar o comportamento dos adolescentes frente as drogas lícitas e ilícitas, verificou-se que o consumo dessa substância pode se tornar abusivo ou mesmo acarretar a dependência química. Esta realidade ressalta a crescente necessidade dos enfermeiros inseridos nos espaços escolares onde se encontram esses jovens, conhecendo, intervindo e promovendo a saúde, atuando como um agente de transformação através de pro-jetos de intervenção.(AU)
Descritores: Serviços de Enfermagem Escolar
Comportamento do Adolescente
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Consumo de Álcool por Menores
-Serviços de Saúde Escolar
Saúde do Adolescente
Limites: Humanos
Adolescente
Responsável: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde


  3 / 57 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1120198
Autor: Villa, Louise Lisboa de Oliveira.
Título: Consumo de álcool entre adolescentes escolares quilombolas e fatores associados / Alcohol consumption among quilombola school adolescents and associated factors.
Fonte: Salvador; s.n; 2017. 114P p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal da Bahia para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O álcool é a substância psicoativa mais amplamente utilizada no mundo, o que configura o seu consumo excessivo um problema de saúde pública global, constituindo uma das principais causas de mortalidade e morbidade. Esse consumo tem ocorrido em idades cada vez mais precoces, resultando num aumento do consumo na infância e adolescência, principalmente entre aqueles submetidos a fatores sociodemográficos e culturais diferenciados, como os adolescentes quilombolas. O estudo tem como objetivo geral: investigar o consumo de álcool e os fatores associados entre adolescentes escolares quilombolas e como objetivos específicos: estimar a frequência do consumo de álcool entre adolescentes escolares quilombolas; caracterizar o grupo investigado em relação a variáveis sociodemográficas; identificar o padrão de consumo de álcool por sexo e apreender as motivações dos adolescentes para experimentação e/ou uso do álcool. Trata-se de um estudo de corte transversal, com abordagem quanti-qualitativa, realizado em um colégio estadual, localizado em um bairro da periferia da cidade de Salvador, Bahia. A população foi composta por 135 adolescentes escolares, de 12 a 18 anos. Os dados foram coletados durante os meses de abril a agosto de 2016, utilizando como instrumento uma adaptação do AUDIT (Alcohol Use Disorder Identification Test). Num segundo momento foi realizada uma entrevista semiestruturada, com perguntas direcionadas à percepção acerca do uso do álcool e às motivações que levam à utilização. Desta etapa participaram 13 adolescentes. O processamento e análise dos dados foram realizados por meio do Programa STATA versão 12.0. Foram realizadas análises bivariadas para verificar diferenças proporcionais entre os grupos, adotando o teste do Qui-quadrado de Pearson ou Exato de Fisher, com nível de confiança de 95% (p<0,05). Já a análise qualitativa foi feita mediante a transcrição dos dados na íntegra, e, em seguida, avaliados por meio da técnica de análise temática de conteúdo, proposta por Bardin (2011). A pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Escola de Enfermagem da UFBA, sob o parecer nº 1.624.617. A prevalência de adolescentes consumidores de álcool foi de 59,3%. As variáveis sexo, grupo etário, presença de religião e renda familiar estiveram estatisticamente associadas com o consumo de risco. Os adolescentes masculinos apresentaram tendências proporcionais ao uso nocivo e possível dependência comparado às mulheres (p=0,003) e 48,7% dos adolescentes verbalizaram ter percebido preocupação com a bebida ou recebido pedido para parar de beber. As motivações para o uso do álcool entre adolescentes negros se originam na individualidade e no contexto social, perpassando pelo núcleo de convivência, costume local, ausência de opções de lazer, fuga dos problemas e características inerentes ao adolescer. Destaca-se a necessidade da criação de políticas públicas intersetoriais que considerem as especificidades das populações quilombolas e que busquem envolver não só o indivíduo usuário, mas também a família, a escola e a comunidade, em programas direcionados à prevenção do uso do álcool, uma vez que esse consumo precoce e deliberado está associado ao contexto sociocultural vivenciado diariamente nessas comunidades. (AU)
Descritores: Fatores de Risco
Saúde do Adolescente
Consumo de Álcool por Menores
Saúde das Minorias Étnicas
-Fatores Socioeconômicos
Grupos Étnicos
Promoção da Saúde
Limites: Humanos
Adolescente
Responsável: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde


  4 / 57 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1127301
Autor: Oliveira, Eliany Nazaré; Nunes, Joyce Mazza; Vasconcelos, Maristela Inês Osawa; Viana, Lorenna Saraiva; Moreira, Roberta Magda Martins; Bezerra, Mariana Rodrigues.
Título: A primeira vez a gente não esquece: conhecendo as drogas experimentadas por estudantes do ensino médio / The first time we don't forget: knowing the drugs experienced by high school students / La primera vez no se olvida: conociendo las drogas que consumen los estudiantes de secundaria
Fonte: SMAD, Rev. eletrônica saúde mental alcool drog;16(2):75-82, abr.-jun. 2020. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: investigar a prevalência do consumo de drogas em escolas de ensino médio de um município referência do estado do Ceará. MÉTODO: estudo exploratório descritivo com abordagem quantitativa. A coleta de dados foi realizada no período de março a julho de 2019 com 562 estudantes. Para tanto, utilizou-se o questionário para triagem do uso de álcool, tabaco e outras substâncias. Na análise, realizou-se estatística analítica por meio do teste de qui-quadrado. RESULTADOS: em relação as substâncias já experimentadas pelos estudantes, o álcool aparece em maior proporção. Além do álcool, os estudantes também já experimentaram outras substâncias psicoativas, em que maconha, tabaco e hipnóticos ou sedativos tiveram destaque entre as já experimentadas. Em relação aos parâmetros, para todas as substâncias, houve uma proporção variando entre (1,5% a 23,2%) de estudantes necessitando de intervenção breve. CONCLUSÃO: estes resultados apresentados contribuem para uma melhor compreensão do fenômeno no que diz respeito às substâncias mais consumidas e padrões de uso nocivo ou dependência, para que possa planejar e implementar programas de prevenção primária e secundária no contexto escolar.

OBJECTIVE: this study aims to investigate the prevalence of drug use in two secondary schools in a reference municipality of the state of Ceará. METHOD: a descriptive and exploratory study with a quantitative approach. Data collection occurred from March to July 2019, with 562 students. For this purpose, we used the questionnaire for screening the use of alcohol, tobacco, and other substances. RESULTS: regarding the substances the students had already tried, alcohol appears in greater proportion. In addition to alcohol, the students had also tried other psychoactive substances such as marijuana, tobacco, and hypnotics or sedatives, which all got emphasis among the substances already tried by the students. Regarding the parameters for all substances, there was a proportion ranging from 1.5% to 23.2% of students presenting need for brief interventions. CONCLUSION: the results presented contribute to a better understanding of the phenomenon regarding the most consumed substances, and of the harmful use or addiction patterns, so that we can plan and implement primary and secondary prevention programs inside the school context.

OBJETIVO: investigar la prevalencia del consumo de drogas en escuelas secundarias de un municipio referencia del estado de Ceará. MÉTODO: estudio exploratorio y descriptivo con enfoque cuantitativo. La recolección de datos se realizó en el periodo de marzo a julio de 2019 con 562 estudiantes. Para ello se utilizó el cuestionario para clasificación del consumo de alcohol, tabaco y otras sustancias. En el análisis se realizó estadística analítica por medio del test de chi-cuadrado. RESULTADOS: en relación a las sustancias ya probadas por los estudiantes, el alcohol aparece en mayor proporción. Además del alcohol, los estudiantes ya probaron otras sustancias psicoactivas, destacándose la marihuana, el tabaco y los hipnóticos o sedantes. En relación a los parámetros para todas las sustancias, se registró una proporción que varió entre 1,5% y 23,2% de estudiantes con necesidad de intervenciones rápidas. CONCLUSIÓN: los resultados presentados ayudan a comprender mejor el fenómeno en relación a las sustancias más consumidas y a los patrones de uso nocivo o de dependencia, para poder planificar e implementar programas de prevención primaria y secundaria en el contexto escolar.
Descritores: Estudantes
Cannabis
Prevalência
Inquéritos e Questionários
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Ensino Fundamental e Médio
Consumo de Álcool por Menores
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  5 / 57 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-903063
Autor: Aguirre-Guiza, Norma C; Aldana-Pinzón, Olga B; Bonilla-Ibáñez, Claudia P.
Título: Factores familiares de riesgo de consumo de sustancias psicoactivas en estudiantes de una institución de educación media técnica de Colombia / Household risk factors for consumption of psychoactive substances in students of a technical education institution in Colombia
Fonte: Rev. salud pública;19(1):3-9, ene.-feb. 2017. graf.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Objetivo El presente estudio busca determinar los factores de riesgo familiar que inciden en el consumo de sustancias psicoactivas (SPA), en estudiantes de la Institución Educativa Técnica San Luís Gonzaga del corregimiento de Chicoral. Metodología Esta investigación es de tipo cuantitativo, descriptivo y transversal. La recolección de la información se realizó aplicando la "Encuesta Internacional para estudiantes de enseñanza media; cuestionario estandarizado-Versión 2009 de Argentina. El procesamiento de la información se llevó a cabo en la base de datos, del paquete estadístico SPSS versión 19. Resultados Las sustancias psicoactivas consumidas por los estudiantes son: alcohol, cigarrillo, marihuana, estimulantes, energizantes, tranquilizantes y otras; ocupando el alcohol el primer lugar, seguido del cigarrillo, dentro de las sustancias lícitas; la marihuana ocupa el primer lugar. La edad de inicio para el consumo de Sustancias Psicoactivas se da entre los 8 y los 13 años y las edades de mayor consumo son entre los 15 y los 17 años. No hay una diferencia significativa entre hombres y mujeres. La casa propia, la de los amigos, el colegio y sus alrededores son los ambientes que se identifican como aquellos donde se ofrecen el mayor número de SPA. Conclusiones La familia juega un papel primordial en los adolescentes y en la prevención frente al consumo de Sustancias psicoactiva; modificando acciones que lleven al conocimiento de los hijos, actividades que realizan, lugares que frecuentan y amigos con los cuales se relacionan, se pueden establecer mecanismos de control que permitan estar más cerca de ellos.(AU)

ABSTRACT Objective To determine household risk factors that have an impact on the use of psychoactive substances (SPA, by its acronym in Spanish) by students of the technical educational institution San Luis Gonzaga in Chicoral, Tolima (Colombia). Methodology This is a quantitative, descriptive and cross-sectional study. Data were collected by applying the International survey for middle school students - standardized questionnaire, 2009, Argentinian version. The processing of the information was done through the statistical data base package SPSS version 19. Results The most common psychoactive substances consumed by students are alcohol, cigarettes, marijuana, stimulants, energizing pills or drinks, tranquilizers and others. The list of legal substances is led by alcohol, followed by cigarettes, while the most used illegal substance is marijuana. The age of initiation ranges between 8 and 13, with the highest prevalence between 15 and 17. There are no significant differences between males and females. The family, friends and school environments are the most common places for SPA consumption. Conclusions The family plays an important role in the teenager's life and in the prevention against the use of SPA, by playing an active role in the knowledge of children's activities, the places they frequent and their friends, in order to establish control mechanism to build a strong relationship.(AU)
Descritores: Saúde do Adolescente
Relações Familiares
Uso de Tabaco/prevenção & controle
Consumo de Álcool por Menores/prevenção & controle
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 57 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1119015
Autor: Volpato, Rosa Jacinto,; Costa, Carolina dos Santos Cardoso da,; Moura, Adaene Alves Machado de,; Okido, Aline Cristiane Cavicchioli,; Silva Júnior, Fernando José Guedes da,; Zerbetto, Sonia Regina,; Gonçalves, Angélica Martins de Souza,.
Título: Intervenção educativa e expectativas positivas sobre o uso do álcool entre estudantes / Educational intervention and positive expectancies about the alcohol use among students
Fonte: Rev. eletrônica enferm;21:1-7, 2019. tab, ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivou-se avaliar as expectativas positivas sobre o uso recente de álcool por estudantes de ensino Fundamental e Médio antes e após uma intervenção educativa e verificar diferenças na frequência de uso e nas informações sobre essa substância, segundo o sexo. Estudo quase-experimental, realizado com 231 estudantes. Foram utilizados: Formulário sociodemográfico; Inventário de Triagem do Uso de Drogas; Escala de Expectativas Positivas acerca do Álcool, aplicados antes e após 60 dias da intervenção. Foram realizadas análises estatísticas descritivas e inferenciais. A hipótese do estudo não foi confirmada. Para o grupo geral, não foram observadas mudanças significativas nas expectativas positivas sobre o álcool após a intervenção. A frequência de consumo se manteve elevada após a atividade, com destaque para o sexo feminino. Os resultados demonstraram que a intervenção educativa não foi efetiva para influenciar mudanças do uso do álcool, todavia, foi eficaz para a aquisição de informações sobre a substância

It aimed to evaluate the positive expectancies about the recent alcohol use by elementary and high school students before and after an educational intervention and verify differences in the frequency of use and in the information about this substance, according to sex. A quasi-experimental study, carried out with 231 students. We made use of: Sociodemographic form; Drug Use Screening Inventory; Alcohol Expectancies Scale, applied 60 days before and after the intervention. We used descriptive and inferential statistical analyses. The hypothesis of the study was not confirmed. In general group, no significant changes were seen about the alcohol after the intervention. The consumption frequency remained high after the activity, with emphasis for the female gender. The results have shown that the educational intervention was ineffective to influence changes of the alcohol use, however, it was effective for the acquisition of information about the substance.
Descritores: Serviços de Saúde Escolar
Bebidas Alcoólicas
Avaliação de Eficácia-Efetividade de Intervenções
Consumo de Álcool por Menores/prevenção & controle
-Comportamento do Adolescente
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR584.1 - Biblioteca Central BSCAN


  7 / 57 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-977705
Autor: Machado, Ísis Eloah; Felisbino-Mendes, Mariana Santos; Malta, Deborah Carvalho; Velasquez-Melendez, Gustavo; Freitas, Maria Imaculada de Fátima; Andreazzi, Marco Antonio Ratzsch de.
Título: Supervisão dos pais e o consumo de álcool por adolescentes brasileiros: análise dos dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar de 2015 / Parental supervision and alcohol use among Brazilian adolescents: analysis of data from National School-based Health Survey 2015
Fonte: Rev. bras. epidemiol;21(supl.1):e180005, 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO: Objetivo: Avaliar a relação de indicadores de supervisão dos pais e fatores sociodemográficos com o uso de álcool pelos adolescentes brasileiros. Métodos: Trata-se de estudo transversal com dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE) de 2015. A amostra foi composta de 16.608 adolescentes de 13 a 17 anos estudantes de escolas públicas e privadas brasileiras. Foram analisadas variáveis relacionadas ao uso de álcool, aos fatores sociodemográficos e aos indicadores de supervisão dos estudantes pelos pais. Foram calculadas razões de prevalência (RPs) para análise das relações existentes entre as variáveis sociodemográficas, de supervisão dos pais e o uso de álcool por adolescentes. As análises foram estratificadas por sexo. Resultados: Encontrou-se que 61,4% dos adolescentes já haviam experimentado bebida alcoólica, 27,2% já tiveram episódio de embriaguez alguma vez na vida, 9,3% já tiveram problemas devido ao uso de álcool e 29,3% relataram uso nos últimos 30 dias. Menores escores de supervisão dos pais se associaram à maior prevalência de uso de álcool, que também foi elevada entre as meninas, os que tinham idade superior a 16 anos, moravam na Região Sul, trabalhavam e não moravam com os pais. Conclusão: Os resultados obtidos evidenciaram, em adolescentes, a experimentação precoce de bebidas alcoólicas e a ocorrência de problemas devido ao uso da substância. Além disso, a falta de supervisão e acompanhamento mais próximo dos filhos pelos pais e responsáveis aumentou o uso de álcool nessa idade.

ABSTRACT: Objective: To evaluate the relation between parental supervision and sociodemographic factors and alcohol use by Brazilian adolescents. Methods: This is a cross-sectional study with data from National School-based Health Survey (PeNSE) 2015, which included 16,608 adolescents aged 13 to 17 years, students from Brazilian public and private schools. Variables related to alcohol use, sociodemographic factors and parental supervision were evaluated. In order to analyze the relation between sociodemographic variables, parental supervision and use of alcohol among adolescents, prevalence ratios stratified by sex were used. Results: It was observed that 61.4% of the adolescents had tried alcohol, 27.2% had a drunken episode in their lifetime, 9.3% have had problems with alcohol and 29.3% reported alcohol use in last 30 days. The lack of parental supervision was associated with increased use of alcohol. The proportion of alcohol use was higher for girls, and also among those who were older than 16 years, worked, did not live with one or both parents, and lived in the South, regardless of sex. Conclusion: The results showed early alcohol experimentation and occurrence of problems due to its use among Brazilian adolescents. In addition, the lack of monitoring by parents and guardians shows a risk of alcohol use in this age.
Descritores: Relações Pais-Filho
Inquéritos Epidemiológicos/estatística & dados numéricos
Psicologia do Adolescente/estatística & dados numéricos
Consumo de Álcool por Menores/estatística & dados numéricos
-Assunção de Riscos
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Estudos Transversais
Distribuição por Sexo
Fatores de Proteção
Consumo de Álcool por Menores/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 57 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Souza, Maria de Fátima Marinho de
Assunçäo, Ada Avila
Texto completo
Id: biblio-977709
Autor: Malta, Deborah Carvalho; Machado, Ísis Eloah; Felisbino-Mendes, Mariana Santos; Prado, Rogério Ruscitto do; Pinto, Alessandra Maria Silva; Oliveira-Campos, Maryane; Souza, Maria de Fátima Marinho de; Assunção, Ada Ávila.
Título: Uso de substâncias psicoativas em adolescentes brasileiros e fatores associados: Pesquisa Nacional de Saúde dos Escolares, 2015 / Use of psychoactive substances among Brazilian adolescents and associated factors: National School-based Health Survey, 2015
Fonte: Rev. bras. epidemiol;21(supl.1):e180004, 2018. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO: Objetivo: Analisar o uso de substâncias psicoativas (tabaco, álcool e drogas ilícitas) em escolares em relação a fatores sociodemográficos, contexto familiar e saúde mental. Métodos: Foram utilizados dados da amostra de 102.301 escolares do nono ano da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar de 2015. Realizou-se o cálculo da prevalência de uso de tabaco e de álcool nos últimos 30 dias e experimentação de drogas, segundo variáveis sociodemográficas, contexto familiar e saúde mental. Procedeu-se a análise univariada, por teste do χ2 de Pearson e cálculo das odds ratios (OR) não ajustadas. Por fim, realizou-se análise multivariada para cada desfecho com as variáveis que apresentaram associação com os desfechos (p < 0,20), calculando-se as OR ajustadas com intervalo de confiança de 95%. Resultados: A prevalência de uso de tabaco foi de 5,6%; do uso de álcool, 23,8%; e da experimentação de drogas, 9,0%. A análise multivariada apontou que, no contexto familiar, morar com os pais, fazer refeição com pais ou responsável e a supervisão familiar foram associados a menor uso de substâncias; enquanto faltar às aulas sem consentimento dos pais aumentou a chance de uso. Maior chance do uso de substâncias esteve ainda associada a cor branca, aumento da idade, trabalhar, sentir-se solitário e ter insônia. Não ter amigos foi associado com uso de drogas e tabaco, porém foi protetor para o uso de álcool. Conclusões: A supervisão familiar foi protetora do uso de substâncias psicoativas em escolares brasileiros, enquanto trabalhar, sentir-se solitário e ter insônia aumentaram suas chances de uso.

ABSTRACT: Aim: To analyze the consumption of tobacco, alcohol and illicit drugs among schoolchildren according to demographic factors, family context and mental health. Methods: We used data from the National School-based Health Survey 2015 and included in the sample 102,301 schoolchildren in the 9th grade. We estimated the prevalence of tobacco and alcohol use in the last 30 days and drug experimentation according to demographic, mental health and family context variables. Then, a bivariate analysis was performed using Pearson's χ2 test and the unadjusted odds ratio (OR) was calculated. Finally, we conducted a multivariate analysis including independent variables with an unadjusted association (p < 0.20), for each outcome, estimating the adjusted OR with a 95% confidence interval. Results: The prevalence of tobacco consumption was 5.6%; alcohol consumption, 23.8%; and drug experimentation, 9.0%. Multivariate analysis has indicated that living with parents, having meals with parents or guardian, and family supervision were associated with lower substance consumption; whereas missing classes without parental consent has increased the chances of substance use. Increased chance of substance use was also associated with white skin color, increasing age, to work, feeling lonely and having insomnia. Not having friends was associated with drug and tobacco use, but this was protective for alcohol consumption. Conclusions: Family supervision was protective for psychoactive substance use among Brazilian schoolchildren, whereas work, loneliness and insomnia have increased their chances of use.
Descritores: Drogas Ilícitas
Inquéritos Epidemiológicos/estatística & dados numéricos
Consumo de Álcool por Menores/estatística & dados numéricos
Fumar Tabaco/epidemiologia
-Relações Pais-Filho
Assunção de Riscos
Instituições Acadêmicas/estatística & dados numéricos
Fatores Socioeconômicos
Brasil/epidemiologia
Saúde Mental/estatística & dados numéricos
Prevalência
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Comportamento do Adolescente/psicologia
Distribuição por Sexo
Fatores de Proteção
Consumo de Álcool por Menores
Fumar Tabaco/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 57 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-790798
Autor: Carrasco-Farfán, Carlos Andrés; Quispe-Nolazco, Cesar Miguel; Quispe-Nolazco, Javier Antonio; Ávalos-Moreyra, Lily.
Título: Nuevas vías de administración de alcohol en adolescentes / New routes of administration of alcohol in teens
Fonte: Rev. peru. med. exp. salud publica;32(4):818-819, oct.-dic. 2015.
Idioma: es.
Descritores: Alcoolismo
Consumo de Álcool por Menores
Limites: Humanos
Masculino
Adolescente
Feminino
Tipo de Publ: Carta
Responsável: PE14.1 - Biblioteca de la Sede Central


  10 / 57 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Souza, Maria de Fátima Marinho de
Texto completo
Id: biblio-977714
Autor: Oliveira-Campos, Maryane; Oliveira, Max Moura de; Silva, Simoni Urbano da; Santos, Maria Aline Siqueira; Barufaldi, Laura Augusta; Oliveira, Patricia Pereira Vasconcelos de; Andrade, Silvânia Caribé de Araujo; Andreazzi, Marco Antonio Ratzsch de; Moura, Lenildo de; Malta, Deborah Carvalho; Souza, Maria de Fátima Marinho de.
Título: Fatores de risco e proteção para as doenças crônicas não transmissíveis em adolescentes nas capitais brasileiras / Risk and protection factors for chronic noncommunicable diseases in adolescents in Brazilian capitals
Fonte: Rev. bras. epidemiol;21(supl.1):e180002, 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO: Objetivo: Analisar as estimativas de tendência sobre a prevalência de comportamentos de risco e proteção para doenças crônicas não transmissíveis em adolescentes, segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar em 2009, 2012 e 2015. Métodos: Foram utilizados dados dos três estudos transversais nas capitais brasileiras e no Distrito Federal. No total, entrevistaram-se 173.310 adolescentes matriculados no 9º ano do ensino fundamental, com idade média de 14 anos. Foram estimadas pelo modelo de regressão linear as prevalências dos indicadores de fatores de proteção (consumo de feijão e frutas; aulas de educação física na escola; prática de 60 minutos ou mais de atividade física) e de risco (consumo de guloseimas e refrigerantes; uso de cigarro e álcool nos últimos 30 dias; experimentação de drogas). Resultados: Houve aumento significativo (p < 0,05) da prevalência do consumo de frutas e redução de consumo de feijão, refrigerantes e guloseimas, assim como do uso de bebidas alcoólicas e cigarro, entretanto foi observado aumento na prevalência de experimentação de drogas ilícitas. Discussão: Apesar da tendência de redução em alguns fatores de risco, as prevalências encontradas são altas ao comparar com outras realidades socioculturais. Conclusão: A escola é um importante espaço de acesso ao público adolescente, e faz-se necessário estimular programas de promoção da saúde escolar para reduzir comportamentos de risco à saúde, assim como incentivar comportamentos protetores.

ABSTRACT: Objective: To analyze trend estimates on the prevalence of risk and protective behaviors for chronic noncommunicable diseases in adolescents, according to data from the National School Health Survey in 2009, 2012 and 2015. Methods: Data from the three cross-sectional studies in Brazilian capitals and the Federal District were used. In total, 173,310 adolescents enrolled in the ninth grade of elementary school were interviewed, with average age of 14 years. The prevalence of indicators of protective (consumption of beans and fruit; physical education classes at school; practice of physical activity for 60 minutes or more) and risk factors (consumption of candies and soft drinks; use of cigarettes and alcohol in the last 30 days; drug testing) were estimated through linear regression. Results: There was a significant increase (p < 0.05) in the prevalence of fruit consumption and in the reduction of bean, soft drinks and candies consumption, as well as the consumption of alcoholic beverages and cigarettes. However, an increase in the prevalence of illicit drug experimentation was observed. Discussion: Despite the tendency to reduce risk factors, prevalences are high when compared with other sociocultural realities. Conclusion: The school is an important area of access to the adolescent public, and it is necessary to encourage school health promotion programs to reduce health risk behaviors, as well as to stimulate protective ones.
Descritores: Assunção de Riscos
Inquéritos Epidemiológicos/estatística & dados numéricos
Saúde do Adolescente/tendências
Doenças não Transmissíveis/epidemiologia
-Brasil/epidemiologia
Doces/estatística & dados numéricos
Bebidas Gaseificadas/estatística & dados numéricos
Exercício Físico/psicologia
Drogas Ilícitas
Prevalência
Fatores de Risco
Comportamento do Adolescente/psicologia
Comportamento Alimentar/psicologia
Fatores de Proteção
Consumo de Álcool por Menores/psicologia
Doenças não Transmissíveis/psicologia
Fumar Tabaco/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 6 ir para página                
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde