Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.802.845 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 58 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 6 ir para página                

  1 / 58 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-876582
Autor: Arcila Rivera, Adriana del Pilar; Toro López, Luis Ángel; Cañaveral Orozco, Juan David; González Lozano, Dayanne; Henao González, Leidy Diana; Carmén Dussán, Lumberth; Ramírez Castaño, Mauricio.
Título: Comportamientos sexuales en mayores de 18 años con diagnóstico VIH/SIDA en tres ciudades de Colombia 2011 / Comportamentos sexuais em mais de 18 anos com diagnóstico de HIV / AIDS em três cidades na Colômbia 2011 / Sexual behaviors in over 18 years old with a diagnosis of HIV/AIDS in three cities of Colombia 2011
Fonte: MedUNAB;19(2):95-102, 2016. tab.
Idioma: es.
Resumo: Objetivo: Describir los comportamientos sexuales en personas VIH positivas en tres ciudades de Colombia antes y después de conocer el diagnóstico e identificar cambios en estos comportamientos. Metodología: Estudio descriptivo, de corte trasversal, en el que participaron 85 individuos de tres ciudades colombianas, entrevistados durante el año 2011. Se cumplió con los parámetros éticos para investigaciones con personas. Para el análisis estadístico se utilizó el software SPSS 18.0. Resultados: Se encontraron diferencias significativas al comparar el comportamiento sexual antes y después de conocer el diagnóstico VIH positivo. el 23% de los entrevistados manifestó no haber iniciado actividades sexuales después del diagnóstico, el 62.5% empezó a usar el condón en todas sus relaciones sexuales. Las relaciones sexuales con personas VIH positivo aumentaron a un 35.4%. Las infecciones de transmisión sexual disminuyeron a un 12.3%. El consumo de alcohol previo al inicio de relaciones sexuales disminuyó a un 31.8%. Conclusiones: Se encontraron cambios en los comportamientos de riesgo de las personas después de recibir el diagnóstico; sin embargo, dichas modificaciones no son suficientes por tratarse de la trasmisión de una infección mortal y de elevados costos socioeconómicos.

Objective: To describe sexual behaviors of HIV positive patients in three cities of Colombia, before and after learning diagnosis and to identify changes. Methodology: Quantitative, descriptive, cross-sectional study, with participation of 85 individuals from three cities of Colombia who were interviewed during 2011. Ethical standards for research involving individuals were met during the study. The SPSS software version 18.0 was used for statistical analysis. Results: Significant differences were found when comparing their sexual behavior before and after knowing HIV positive diagnosis, 23.0% of respondents said that they had not resumed sexual activity, 62.5% of the patients began to use the condom in all sexual relations. Sex with HIV-positive people increased a 35.4%. Sexually transmitted infections were reduced to a 12.3%. The consumption of alcohol prior to the onset of sexual intercourse decreased to 31.8%. Conclusions: Changes were found regarding risky behaviors of people after knowing the diagnosis; however, such modifications are not enough regarding the transmission of a deadly infection and with high social and economic costs.

Objetivo: Descrever o comportamento sexual em pessoas HIV-positivas em três cidades na Colômbia antes e depois de conhecer o diagnóstico e identificar mudanças no esses comportamentos. Metodologia: Estudo descritivo de transversal, em que 85 indivíduos participaram em três cidades colombianas, entrevistado em 2011. Eles se conheceram os padrões éticos para a investigação com as pessoas. Para análise estatística foi utilizado SPSS 18.0 software. Resultados: Diferenças significativas na comparação entre o comportamento sexual foram encontrados antes e depois de aprender sobre o diagnóstico de HIV positivo. 23% dos entrevistados disseram que a atividade sexual não ter iniciado após o diagnóstico, 62,5% começaram a usar preservativos em todas as relações sexuais. Sexo com pessoas HIV positivas aumentou para 35,4%. infecções sexualmente transmissíveis diminuiu para 12,3%. O consumo de álcool antes do início do sexo diminuiu para 31,8%. Conclusões: foram encontradas alterações nos comportamentos de risco de pessoas depois de receber o diagnóstico; No entanto, estas alterações não são suficientes, porque é a transmissão de uma infecção fatal e custos socioeconómicos elevados.
Descritores: Comportamento Sexual
Aconselhamento Sexual
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
HIV
-Parceiros Sexuais
Infecções por HIV
Soroprevalência de HIV
Coito
Sexo Seguro
Sexo sem Proteção
Limites: Seres Humanos
Responsável: CO179.9 - Facultad de Medicina


  2 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Silva, Leila Rangel da
Texto completo
Id: biblio-960696
Autor: Assis, Michelle Ribeiro de; Silva, Leila Rangel da; Lima, Daiana Silva; Rocha, Cristiane Rodrigues da; Paiva, Mirian Santos.
Título: Conhecimento e prática sexual de gestantes HIV positivas atendidas em hospital universitário / Sexual knowledge and practices among HIV-positive pregnant women treated at a university hospital / Conocimiento y práctica sexual de mujeres embarazadas VIH positivas atendidas en hospital universitario
Fonte: Rev. enferm. UERJ;24(6):e12536, nov.-dez. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: discutir o conhecimento, a forma de prevenção de outras infecções sexualmente transmissíveis e a prática do sexo seguro. Método: estudo descritivo com abordagem quantitativa, realizado com um grupo de dez gestantes soropositivas para o Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) em um hospital universitário do Rio de Janeiro. Os dados foram obtidos por questionário semiestruturado entre dezembro de 2012 e março de 2013, e organizados com recurso do Microsoft Excel®. Os aspectos éticos foram respeitados, sendo o projeto aprovado sob nº CAAE-07639612.9.0000.5285. Resultados: prevaleceu o uso do preservativo masculino como referência da prática do sexo seguro, mencionado por seis mulheres. Conclusão: a gestante tem conhecimento da prática sexual segura, mas a cultura de que o preservativo atrapalha a relação sexual, além das desigualdades nas relações de gênero, constituem fatores que influenciam na decisão da mulher quanto à adoção desta prática.

Objective: to discuss knowledge of means of preventing other sexually-transmitted infections and practicing safe sex. Method: in this quantitative descriptive study of a group of ten HIV-positive pregnant women at a university hospital in Rio de Janeiro, data were collected by semi-structured questionnaire between December 2012 and March 2013, and organized using Microsoft Excel®. Ethical requirements were met, and the project approved (CAAE-07639612.9.0000.5285). Results: the predominant reference for safe sex, mentioned by six women, was to use a male condom. Conclusion: the pregnant women were aware of safe sex practices, but the culture that condoms interfere with sexual intercourse, in addition to inequalities in gender relations, influenced the women's decision to adopt this practice.

Objetivo: discutir el conocimiento, la forma de prevención de otras infecciones de transmisión sexual y la práctica del sexo seguro. Método: estudio descriptivo con enfoque cuantitativo, realizado con un grupo de diez mujeres embarazadas VIH-positivas en un hospital universitario de Rio de Janeiro. Los datos fueron obtenidos por cuestionario semiestructurado entre diciembre de 2012 y marzo de 2013, y organizados con recurso de Microsoft Excel®. Los aspectos éticos han sido respetados y el proyecto fue aprobado bajo el número CAAE-07639612.9.0000.5285. Resultados: prevaleció el uso del preservativo masculino como referencia de la práctica del sexo seguro, mencionado por seis mujeres. Conclusión: la embarazada tiene conocimiento de la práctica sexual segura, pero la cultura de que el preservativo estorba en la relación sexual, además de las desigualdades en las relaciones de género, constituyen factores que influyen en la decisión de la mujer en cuanto a la adopción de esta práctica.
Descritores: Doenças Sexualmente Transmissíveis/prevenção & controle
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
HIV
Sexo Seguro
Gestantes
Saúde Sexual
-Análise Quantitativa
Epidemiologia Descritiva
Saúde da Mulher
Enfermagem
Hospitais Universitários
Limites: Seres Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  3 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-970946
Autor: Bustamante-Muñoz, Maritza del Socorro; Puc-Valdez, Manuel Alberto; Sabido-Siglher, María Cristina.
Título: Sexo seguro entre adolescentes / Safe sex among adolescents
Fonte: Rev. enferm. Inst. Mex. Seguro Soc;8(3):133-137, Sept.-Dic. 2000. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: los cambios en el estilo de vida tradicional de los adolescentes, influenciados por la excesiva información recibida respecto al inicio temprano de la actividad sexual les generan un mayor riesgo para adquirir enfermedades de transmisión sexual; por tanto, el objetivo de este estudio es establecer los factores relacionados con la adopción de medidas para la práctica del sexo seguro entre adolescentes de 15 a 19 años de edad. Material y métodos: estudio transversal descriptivo a 83 adolescentes de ambos géneros, de 15 a 19años de edad, con vida sexual activa y adscritos a la Unidad de Medicina Familiar N° 57 del Instituto Mexicano del Seguro Social quienes fueron divididos en dos grupos: el primero con 47 jóvenes que usaron condón durante las relaciones sexuales (sexo seguro) y el segundo grupo con 36 adolescentes que no lo utilizaron, las variables se analizaron con X2 y razón de momios, cuando se obtuvo significancia. Resultados: se detectó uso de condón en la primera y última relación sexual, así como método de planificación familiar los cuales se relacionan con la práctica del sexo seguro. Discusión: los resultados difieren de otros estudios en una proporción mayor, respecto a la adopción de sexo seguro y a la edad de inicio de las relaciones sexuales. El uso de condón, durante la primera relación sexual, favorece que los adolescentes continúen utilizándolo en forma posterior.

Objective: to establish the factors associated with taking up the safe sex among teenagers of 15-19 years old at the responsability area of the Family Medicine Unit number 57. Material and methods: transversal, comparativa study in 83 teenagers with both sex, of 15-19 years with sexual activity. They were divided in 2 groups: group A with 47 teenagers who use condom during their sexual relations (safe sex) and group B with 36 teenagers who no use it, the variables were analyzed by X2 and with odds ratio when were significativa. Results: this study showed that the use of condom in their first sexual experience, in their last sexual experience and the use of a family planification method were relationed with taking up of safe sex, and the other variables no have relation. Conclusions: taking up the safe sex of condom during the first sexual experience favors its use in future events among teenagers.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Sexo
Educação Sexual
Estudo Comparativo
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Estudos Transversais
Adolescente
Preservativos
Sexo Seguro
Saúde do Adolescente
Hospitais Públicos
-México
Limites: Adolescente
Responsável: MX346.1 - CENAIDS - Centro Nacional de Investigación Documental en Salud


  4 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-981287
Autor: Brito, Jéssica Ladyanne Oliveira Pereira de; Pôrto, Sarah Coêlho de Araújo Silva; Sousa , Maria Josenilda Félix; Souza Neto , Vinicius Lino de; Silva, Richardson Augusto Rosendo da.
Título: Diagnósticos, Intervenções e Resultados Esperados de Enfermagem para Pacientes com HIV/Aids: Revisão Integrativa / Diagnoses, Interventions and Outcomes of Nursing Expected for Patients with HIV/AIDS: an Integrative Review
Fonte: Rev. bras. ciênc. saúde;21(2):165-172, 2017. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Identificar na literatura científica os diagnósticos de enfermagem para pacientes com HIV/Aids. Material e Métodos: Trata-se de um estudo de revisão integrativa, realizada nas bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde, Lilacs, SciELO, PubMED, CINAHL, no período de junho e julho de 2014. Para realizar a pesquisa nas bases, utilizaram-se descritores da saúde, como Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, Sexo Seguro, HIV, Diagnóstico de Enfermagem e Cuidados de Enfermagem. Assim, após uma busca refinada, os artigos selecionados conforme critérios de inclusão e exclusão passaram por um processo de análise e normatização entre os pesquisadores, sumarizando-se quatro artigos. Os artigos elencados tinham como nomenclatura adotada a North American Nursing Diagnosis Association ­ NANDA para a elaboração dos diagnósticos de enfermagem. Resultados:Os diagnósticos de enfermagem presentes foram: padrão respiratório ineficaz; risco de integridade da pele prejudicada; religiosidade prejudicada; enfrentamento defensivo caracterizado por negação de problemas ou fraquezas evidentes e recusa de receber ajuda; risco de sentimento de impotência relacionado à doença e padrões de enfrentamento inadequado. Foram elaboradas 24 intervenções e 13 resultados esperados.Conclusão: Por fim, nota-se que os diagnósticos de enfermagem direcionam para a elaboração das intervenções e resultados, priorizando, assim, as necessidades do paciente com HIV/Aids. Com isso, nota-se que o Processo de Enfermagem constitui-se em instrumento essencial para a efetivação do cuidado de enfermagem de modo organizado e voltado para às Necessidades Humanas Básicas. (AU)

Objective: To identify in the scientific literature nursing diagnoses for patients with HIV/AIDS. Methods: This was an integrative review of literature carried out in the databases Virtual Health Library, Lilacs, SciELO, PubMED, CINAHL, between June and July 2014. The following descriptors were used: Acquired Immune Deficiency Syndrome, Safe Sex, HIV, Nursing Diagnosis and Nursing Care. After a refined search, the articles were selected based on inclusion and exclusion criteria and underwent analysis and standardization. A total of four articles were selected in the final review. These articles followed the nomenclature adopted by the North American Nursing Diagnosis Association - NANDA for the establishment of nursing diagnoses. Results: The nursing diagnoses were: Ineffective breathing pattern; risk of impaired skin integrity; impaired religiosity; defensive coping characterized by denial of problems or obvious weaknesses and refusal to get help; risk of powerlessness related to disease and inadequate coping patterns. A total of 24 interventions and 13 expected outcomes were established. Conclusion: Nursing diagnosis guide the development of interventions and outcomes prioritizing the needs of the patient with HIV/AIDS. With this, we note that the nursing process constitutes an essential instrument for effectiveness of an organized nursing care based on basic human needs. (AU)
Descritores: Diagnóstico de Enfermagem
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Cuidados de Enfermagem
-HIV
Sexo Seguro
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR8.1 - Biblioteca Central


  5 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-870431
Autor: Brasil. Ministério da Saúde.
Título: O que é que eu faço doutor? com Drauzio Varella / What do I do doctor? Drauzio Varella with.
Fonte: Brasília; Brasil. Ministério da Saúde; s.d.
Idioma: pt.
Descritores: Alcoolismo
Dengue
Diabetes Mellitus
Atenção à Saúde
Hipertensão
Hanseníase
Doenças Sexualmente Transmissíveis
Fumar
Vacinação
-Doadores de Sangue
Peso Corporal
Exercício
Saúde do Idoso
Saúde Bucal
Gravidez na Adolescência
Sexo Seguro
Automedicação
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; V613, B823f


  6 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-870356
Autor: Ilario, Maria Cristina F. J(coord); Marinho, Álvaro; Braga, Rodrigo.
Título: Nem te conto. Programa Municipal de DST/aids de Campinas/SP / Not'll tell you. Municipal STD / AIDS Campinas, SP.
Fonte: Campinas; Programa Municipal de Combate ao DST/Aids; 2008.
Idioma: pt.
Descritores: Doenças Sexualmente Transmissíveis/prevenção & controle
Materiais Educativos e de Divulgação
Planos e Programas de Saúde
Homossexualidade
Sistemas Locais de Saúde
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/prevenção & controle
-Uso Comum de Agulhas e Seringas
Sexo Seguro
Drogas Ilícitas
Sexo sem Proteção
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; V614.547, I27n


  7 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-839631
Autor: Gonçalves, Tonantzin Ribeiro; Faria, Evelise Rigoni; Carvalho, Fernanda Torres de; Piccinini, Cesar Augusto; Shoveller, Jean Anne.
Título: Behavioral interventions to promote condom use among women living with HIV: a systematic review update / Intervenções comportamentais para promover o uso de preservativo entre mulheres vivendo com HIV: atualização de uma revisão sistemática / Intervenciones conductuales para promover el uso del condón entre las mujeres que viven con el VIH: actualización de una revisión sistemática
Fonte: Cad. saúde pública = Rep. public health;33(1):e00202515, 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract: Behavioral interventions have been essential components of HIV prevention approaches, especially those aimed to promote safe sexual practices. We conducted a comprehensive literature search without language restrictions between 1980 and July 2014 to identify randomized controlled trials or controlled studies investigating behavioral interventions which: included women living with HIV; focused on condom use promotion; presented/analyzed outcomes by gender; used a 3-month follow-up or more; and considered at least one HIV-related behavioral or biological outcome. Eight studies comprising a total of 1,355 women living with HIV were included in the meta-analyses, and 13 studies were qualitatively described. When compared to standard care or minimal support intervention, behavioral interventions did not demonstrate an effect on increasing consistent condom use at the 3-month follow-up (RR = 0.92; 95%CI: 0.73, 1.16; p = 0.48), 6-month follow-up (RR = 1.13; 95%CI: 0.96, 1.34; p = 0.15), and 12-month follow-up (RR = 0.91; 95%CI: 0.77, 1.08; p = 0.30). Behavioral interventions also failed to reach positive effect in reduction of unprotected sexual intercourse at 6-months (MD = -1.80; 95%CI: -4.21, 0.62; p = 0.14) and 12-months follow-up (MD = -1.39; 95%CI: -2.29, 0.21; p = 0.09). These findings should be interpreted with caution since they are based on a few small trials. New researches are needed to assess the potential gains from a combination of interventions that promote safe sexual behavior with a harm reduction and gender approach, particularly in developing countries where HIV infection rates remain high.

Resumo: As intervenções comportamentais têm sido componentes essenciais das abordagens de prevenção do HIV, especialmente daquelas que visam promover práticas sexuais seguras. Realizamos uma pesquisa bibliográfica abrangente sem restrições de linguagem entre 1980 e julho de 2014, visando identificar ensaios randomizados e não randomizados que investigassem intervenções comportamentais que: incluíssem mulheres vivendo com HIV; focassem na promoção do uso de preservativo; apresentassem ou analizassem resultados por gênero; realizasse acompanhamento por três meses ou mais; e considerasse pelo menos um resultado comportamental ou biológico relacionado ao HIV. Oito estudos com um total de 1.355 mulheres vivendo com HIV foram incluídos nas meta-análises e 13 estudos foram qualitativamente descritos. Quando comparadas com o tratamento padrão ou intervenção mínima de apoio, as intervenções comportamentais não demonstraram efeito no aumento do uso do preservativo no seguimento de 3 meses (RR = 0,92; IC95%: 0,73, 1,16; p = 0,48), no seguimento de 6 meses (RR = 1,13; IC95%: 0,96, 1,34; p = 0,15), e no seguimento de 12 meses (RR = 0,91; IC95%: 0,77, 1,08; p = 0,30). Intervenções comportamentais também não demonstraram efeito positivo na redução de relações sexuais desprotegidas aos 6 meses (MD = -1,80; IC95%: -4,21, 0,62; p = 0,14) e aos 12 meses de seguimento (MD = -1,39; IC95%: -2,29, 0,21; p = 0,09). Estes resultados devem ser interpretados com cautela, uma vez que se baseiam em poucos estudos. São necessárias novas pesquisas para avaliar os potenciais ganhos de uma combinação de intervenções que promovam comportamentos sexuais seguros, com uma abordagem de gênero e de redução de danos, particularmente em países em desenvolvimento onde as taxas de infecção pelo HIV permanecem altas.

Resumen: Las intervenciones comportamentales han sido componentes esenciales de los enfoques de prevención del VIH, especialmente de aquellos que tienen por objetivo promover prácticas sexuales seguras. Realizamos una investigación bibliográfica amplia, sin restricciones de lengua, entre 1980 y julio de 2014, teniendo por objetivo identificar ensayos randomizados controlados o estudios controlados que investigaran intervenciones comportamentales que: incluyeran a mujeres viviendo con VIH; se enfocaran en la promoción del uso de preservativo; presentaran o analizaran resultados por género; realizara un seguimiento durante tres meses o más; y considerara -por lo menos- un resultado comportamental o biológico relacionado con el VIH. Ocho estudios con un total de 1.355 mujeres viviendo con VIH se incluyeron en los metaanálisis y 13 estudios fueron cualitativamente descritos. Cuando se comparan con el tratamiento patrón o intervención mínima de apoyo, las intervenciones comportamentales no demostraron un efecto en el aumento del uso del preservativo en el seguimiento de 3 meses (RR = 0,92; IC95%: 0,73, 1,16; p = 0,48), en el seguimiento de 6 meses (RR = 1,13; IC95%: 0,96, 1,34; p = 0,15), y en el seguimiento de 12 meses (RR = 0,91; IC95%: 0,77, 1,08; p = 0,30). Las intervenciones comportamentales tampoco demostraron un efecto positivo en la reducción de relaciones sexuales desprotegidas a los 6 meses (MD = -1,80; IC95%: -4,21, 0,62; p = 0,14) y a los 12 meses de seguimiento (MD = -1,39; IC95%: -2,29, 0,21; p = 0,09). Estos resultados deben ser interpretados con cautela, ya que se basan en pocos ensayos. Es necesaria una nueva investigación para evaluar las potenciales ganancias de una combinación de intervenciones que promuevan comportamientos sexuales seguros, con un enfoque de género y de reducción de daños, particularmente en países en desarrollo, donde las tasas de infección por el VIH permanecen altas.
Descritores: Preservativos/estatística & dados numéricos
Promoção da Saúde
Infecções por HIV/prevenção & controle
Sexo Seguro/estatística & dados numéricos
-Brasil
Ensaios Clínicos como Assunto
Infecções por HIV/transmissão
Limites: Seres Humanos
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-831427
Autor: Souza Neto, Vinicius Lino de; Silva, Bárbara Coeli Oliveira da; Rodrigues, Iellen Dantas Campos Verdes; Costa, Cristiane da Silva; Mendonça, Ana Elza Oliveira de; Negreiros, Rosângela Vidal de.
Título: Sorodiscordância na atenção às pessoas com HIV/AIDS: implicações para o enfermeiro / Serodiscordance in care for people with HIV/AIDS: implications for nurses / Serodiscordancia en la atención a las personas con VIH/AIDS:implicaciones para el enfermero
Fonte: Rev. pesqui. cuid. fundam. (Online);8(4):5184-5192, out.-dez. 2016. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objective: To analyze the scientific production about sexual practice in serodiscordant couples and highlight the implications for nursing practice. Method: This is an integrative review conducted in the databases of the Virtual Health Library, Lilacs, SciELO, Pubmed, CINAHL, and selected 12 articles that met the inclusion criteria, published from 2009 to 2014. Results: Most articles were published in 2011 and 2013 nurses in magazines Notebook Public Health Issues in Psychology and Journal of School Nursing USP; being a prevalent descriptor, marriage. The publications were grouped into two themes: Sexual practices after HIV diagnosis; serodiscordance and the emotional and sexual lives of HIV/AIDS: implications for nurses. Conclusions: Nursing actions guided sexual orientation contribute to improving the quality of life of serodiscordant.

Objetivo: Analisar a produção científica sobre a prática sexual em casais sorodiscordantes e destacar as implicações para a prática do enfermeiro. Método: Trata-se de uma revisão integrativa realizada nas bases de dados da Biblioteca Virtual em Saúde, Lilacs, SciELO, PubMED, CINAHL, sendo selecionados 12 artigos que atenderam aos critérios de inclusão, publicados de 2009 a 2014. Resultados: A maioria dos artigos foi publicada por enfermeiros em 2011 e 2013 nas revistas Caderno de Saúde Pública, Temas em Psicologia e Revista da Escola de Enfermagem USP; sendo prevalente o descritor casamento. As publicações foram agrupadas em duas categorias temáticas: Práticas sexuais após o diagnóstico do HIV; e Sorodiscordância na vida afetivo-sexual de portadores do HIV/AIDS: implicações para o enfermeiro. Conclusões: Ações de enfermagem pautadas na orientação sexual contribuem para melhorar a qualidade devida dos sorodiscordantes.

Objetivo: Analizar la producción científica sobre la práctica sexual enparejas serodiscordantes y destacar las implicaciones para la práctica de enfermería. Método: Esta es una revisión integral realizada en las bases de datos de la Biblioteca Virtual en Salud, Lilacs, SciELO, PubMed, CINAHL, y seleccionó 12 artículos que cumplieron los criterios de inclusión, publicados desde 2009 hasta 2014. Resultados: Más artículos fueron publicados en 2011 y 2013 enfermeras en revistas Notebook problemas de salud pública en Psicología y Revista de la Escuela de Enfermería dela USP; siendo descriptor prevalente, el matrimonio. Las publicaciones se agruparon en dos temas: las prácticas sexuales después del diagnóstico de VIH; serodiscordancia y la vida emocional y sexual de VIH / SIDA: implicaciones para las enfermeras. Conclusiones: Las acciones de enfermería guiadas orientación sexual contribuyen a mejorar la calidad de vida de las parejas serodiscordantes.
Descritores: Educação em Saúde
HIV
Literatura de Revisão como Assunto
Sexo Seguro
Educação Sexual
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/enfermagem
-Brasil
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1208.1 - BSEN - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição


  9 / 58 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-773428
Autor: Silva, Welingthon dos Santos; Oliveira, Francisca Jacinta Feitoza de; Serra, Maria Aparecida Alves de Oliveira; Rosa, Claudia Regina de Andrade Arraes; Ferreira, Adriana Gomes Nogueira.
Título: Fatores associados ao uso de preservativo em pessoas vivendo com HIV/AIDS / Factors associated with condom use in people living with HIV/AIDS
Fonte: Acta paul. enferm;28(6):587-592, dez. 2015. tab.
Idioma: en.
Resumo: Objetivo Identificar o uso de preservativo em pessoas que vivem com HIV/AIDS atendidas em um Serviço de Assistência Especializado em DST/HIV/AIDS e associá-los a variáveis sociodemograficas e comportamentais. Métodos Estudo transversal, realizado com 300 pessoas vivendo com HIV/AIDS com idade entre 18 e 66 anos. O teste t Student foi utilizado para comparação entre os grupos. A associação entre o uso de preservativo e os fatores sociodemograficos e comportamentais foi verificada por meio dos testes de correlação de Pearson e medida seu efeito por meio da razão de chance. Resultados Observou-se que 79,3% dos participantes relataram o uso do preservativo nas relações sexuais. Os solteiros tinham menor chance de usarem o preservativo que os casados. E não revelar a sorologia HIV positiva para o parceiro, aumenta as chances de usar o preservativo. Conclusão O uso do preservativo é uma prática frequente entre as pessoas que vivem com HIV/AIDS, mesmo quando não revelam a sorologia positiva aos parceiros, porém uma parcela significativa de pessoas solteiras têm práticas sexuais desprotegidas.

Objective Identify condom use in people living with HIV/AIS attended at a Specialized Care Service in STD/HIV/AIDS and associate it with sociodemographic and behavioral variables. Methods Cross-sectional study, involving 300 people living with HIV/AIDS between 18 and 66 years of age. Student's t-test was used for intergroup comparison. The association between condom use and the sociodemographic and behavioral factors was verified using Pearson's correlation tests and its effect was measured through the odds ratio. Results It was observed that 79.3% of the participants reported using condoms in sexual relations. Single people had less chance of using condoms than married women. And not revealing the HIV positive status to the partner increases the chances of using the condom. Conclusion Condom use is frequent among people living with HIV/AIDS, even when they do not reveal the positive serum status to their partners, but a significant part of the single people have unprotected sexual practices.
Descritores: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Preservativos
HIV
Infecções por HIV
Sexo Seguro
Comportamento Sexual
Sexo sem Proteção
-Estudos Transversais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central


  10 / 58 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-748579
Autor: Costa, Jaqueline do Espírito Santo; Silva, Camila Daiane; Gomes, Vera Lúcia de Oliveira; Fonseca, Adriana Dora da; Ferreira, Daniele Acosta.
Título: Preservativo feminino: dificuldades de adaptação e estratégias para facilitaro uso rotineiro / Female condoms: difficulties with adaptation and strategies to facilitate routine use / Preservativo femenino: dificultades de adaptación y estrategias para facilitar el uso rutinero
Fonte: Rev. enferm. UERJ;22(2):163-168, mar.-abr. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se investigar estratégias para facilitar o uso rotineiro do preservativo feminino (PF). Pesquisa descritiva, realizada com estudantes do Programa de Pós-Graduação, formandos da Graduação em Enfermagem e seus parceiros, na Universidade Federal do Rio Grande/RS. Coletaram-se os dados entre outubro de 2012 e março de 2013, com questionário respondido anonimamente. Adotou-se o discurso do sujeito coletivo na análise e interpretação. Como vantagens destacaram a autonomia proporcionada à mulher e a dupla proteção. Como entraves, o alto custo, pouca divulgação e falta de familiaridade no manuseio. As principais estratégias apontadas foram criação de aplicador para facilitar a colocação, maior divulgação, familiaridade e envolvimento do casal na utilização do PF. Concluiu-se que os enfermeiros precisam estar capacitados para problematizar o uso e ampliar a divulgação desse método, facilitando a adoção dessa alternativa de enfrentamento de questões ligadas à saúde sexual e reprodutiva.

This descriptive study investigated strategies to facilitate the routine use of female condoms (FCs). Data were collected from October 2012 to March 2013 by questionnaires answered anonymously by postgraduate and final-year undergraduate nursing students and their partners at Rio Grande Federal University, Rio Grande do Sul. Data were analyzed and interpreted using the discourse of the collective subject. Respondents pointed to greater autonomy for women and double protection as advantages of using female condoms, whereas their high cost, the lack of information campaigns and un familiarity in handling were obstacles. The key strategies used were producing an applicator to make the FC easier to use, disseminating more information, building familiarity and involving of the couple using FCs. The study concluded that nurses must be trained to problematize FC use and to inform more widely on the method so that it can be adopted as an option in addressing issues of sexual and reproductive health.

El objetivo fue investigar estrategias para facilitar el uso rutinero del preservativo feminino (PF). Investigación descriptiva con estudiantes del Programa de Postgrado, formandos de Pregrado en Enfermería y sus parejas, en la Universidad Federal de Rio Grande/RS-Brasil. Los datos fueron recogidos entre octubre de 2012 y marzo de 2013, con cuestionario respondido anónimamente. Se tomó el discurso del sujeto colectivo en el análisis e interpretación. Como ventajas destacaron la autonomía otorgada a las mujeres y la doble protección. Como barreras, el alto costo, divulgación deficiente y falta de conocimiento en el manejo. Las principales estrategias identificadas fueron creación del aplicador para facilitar la colocación, mayor divulgación, conocimiento y participación de la pareja en el uso de PF. Se ha concluido que los enfermeros deben estar capacitados para problematizar el uso y ampliar la difusión de ese método, facilitando la adopción de esa alternativa para combatir problemas referentes a la salud sexual y reproductiva.
Descritores: Preservativos Femininos
Educação em Saúde
Cuidados de Enfermagem
Sexo Seguro
-Brasil
Epidemiologia Descritiva
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto Jovem
Meia-Idade
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)



página 1 de 6 ir para página                
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde