Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.805 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2619 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 262 ir para página                         

  1 / 2619 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-961372
Autor: Prado, Carolina; Iruretagoyena, Mirentxu; Burgos, Paula I; Pacheco, Rodrigo.
Título: Smoking promotes exacerbated inflammatory features in dendritic cells of Chilean rheumatoid arthritis patients / El tabaco exacerba características inflamatorias en células dendríticas de pacientes chilenos con artritis reumatoide
Fonte: Rev. méd. Chile;146(2):150-159, feb. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Fondo Nacional de Desarrollo Científico y Tecnológico de Chile; . Fondo Nacional de Investigación y Desarrollo en Salud; . Comisión Nacional de Investigación Científica y Tecnológica de Chile (CONICYT).
Resumo: ABSTRACT Background: The dual potential to promote tolerance or inflammation when facing self-antigens makes dendritic cells (DCs) fundamental players in autoimmunity. There is an association between smoking and DCs maturation in patients with rheumatoid arthritis (RA). However, ethnicity is a key factor in autoimmune disorders. Aim: To evaluate phenotypic and functional alterations of DCs obtained from Chilean patients with RA as compared to healthy controls (HC). In second term, to compare the inflammatory behaviour of DCs between smoker and non-smoker patients. Material and Methods: Monocyte-derived DCs and T-cells were obtained from blood samples isolated from 30 HC and 32 RA-patients, 14 of which were currently smokers and 18 non-smokers. Several maturation surface markers were evaluated in DCs, including HLA-DR, CD40, CD80, CD83 and CD86. Furthermore, autologous co-cultures of DCs and T-cells were carried out and then T-cell proliferation, and expansion of Th1, Th17 and Tregs were analysed. Results: Compared with HC, RA-patients displayed increased HLA-DR expression in DCs, which was manifested mainly in patients with moderate-to- high disease activity scores (DAS28). Furthermore, RA-patients presented a stronger Th17-expansion and a correlation between DAS28 and Th1-expansion. Both effects were mainly observed in patients in remission or with a low DAS28. Moreover, smoker RA-patients displayed enhanced HLA-DR and CD83 expression in DCs as well as an exacerbated Th17-expansion and a correlation between DAS28 and Th1-expansion. Conclusions: These findings suggest that smoking enhances the inflammatory behaviour of DCs and the consequent Th1 and Th17-mediated response in patients with RA

Introducción: El potencial dual que poseen para promover tolerancia o inflamación ante antígenos propios, hace de las células dendríticas (CDs) actores fundamentales en el desarrollo de autoinmunidad. Existe una asociación entre fumar y la maduración de las CDs en pacientes con artritis reumatoide (AR). No obstante, la etnicidad es un factor clave a considerar en desórdenes autoinmunes. Objetivos: Comparar las alteraciones fenotípicas y funcionales de las CDs obtenidas desde pacientes Chilenos con AR y controles sanos (CS). Además, analizamos las diferencias en el comportamiento inflamatorio que existe entre las CDs obtenidas de pacientes fumadores y CS. Materiales y Métodos: Se obtuvieron CDs derivadas de monocitos y células T desde muestras de sangre aisladas de 30 CS y 32 pacientes con AR, 14 de los cuales eran fumadores y 18 no fumadores. Se evaluaron marcadores de maduración en la superficie de las CDs: HLA-DR, CD40, CD80, CD83 y CD86. Además, se realizaron co-cultivos autólogos de células T y CDs, analizando la proliferación de células T, y la expansión de células Th1, Th17 y Tregs. Resultados: En comparación con los CS, los pacientes AR mostraron un aumento de la expresión de HLA-DR en las CDs, principalmente en los individuos con DAS28 moderado-alto. Los pacientes con AR presentaron una mayor expansión de células Th17 y una correlación entre el DAS28 y la expansión de células Th1, ambos efectos manifestados principalmente en los individuos con un DAS28 bajo o en remisión. Además, los pacientes con AR fumadores mostraron un aumento en la expresión de HLA-DR y CD83 en las CDs y una expansión de células Th17 exacerbada así como una correlación entre el DAS28 y la expansión de células Th1. Conclusiones: Nuestros resultados sugieren que fumar favorece el comportamiento inflamatorio de las CDs y en consecuencia la inducción de respuestas mediadas por células Th1 y Th17 en los pacientes Chilenos con AR.
Descritores: Artrite Reumatoide/metabolismo
Células Dendríticas/imunologia
Fumar/efeitos adversos
Proliferação de Células/fisiologia
-Fenótipo
Artrite Reumatoide/fisiopatologia
Artrite Reumatoide/imunologia
Fumar/fisiopatologia
Antígenos de Diferenciação de Linfócitos B/imunologia
Antígenos HLA-DR/imunologia
Estudos de Casos e Controles
Chile
Subpopulações de Linfócitos T/imunologia
Progressão da Doença
Citometria de Fluxo
Inflamação/fisiopatologia
Inflamação/tratamento farmacológico
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  2 / 2619 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-961374
Autor: Amigo, Hugo; Ale, Danissa; Varela, Nicol; Peruga, Armando; Bustos, Patricia.
Título: Patrón de tabaquismo y nivel socioeconómico en dos cohortes de adultos jóvenes / Pattern of smoking and socioeconomic status in two cohorts of young adults
Fonte: Rev. méd. Chile;146(2):168-174, feb. 2018. tab.
Idioma: es.
Projeto: Fondo Nacional de Desarrollo Científico y Tecnológico (Fondecyt).
Resumo: Background: One in five deaths that occur in Chile can be attributed to smoking whose prevalence remains high, despite interventions aimed at reducing it. Aim: To compare the prevalence of smoking and its intensity among young adults born 15 years apart and determine their association with socioeconomic status (SES). Material and Methods: Two cohorts of young adults living in the Valparaiso Region of Chile were evaluated in the third decade of life. Cohort 1 was evaluated between 2000 and 2002 (n = 1232) and cohort 2 between 2014 and 2017 (n = 1078). Results: In cohort 1, 57.5% (95% Confidence Interval (CI) 54.6-58.7) of the subjects reported smoking, with a median of 3 (Interquartile range (ICR:1-6) cigarettes/day. This percentage fell to 40.2% (CI: 37.5-43.1) with a similar median in cohort 2. Analyzing cohort 2, the odds ratio (OR) for smoking was 2.24 (CI 1.48-3.38) in the medium SES, compared with the medium high SES. The figures for low medium and low SES were 2.72 (CI: 1.85-3.99) and 3.01 (1.85-4.88). Similarly, in this cohort there was a significantly higher risk of being a heavy smoker in lower SES. No associations between smoking or its intensity and SES were observed in cohort 1. Conclusions: Smoking behavior has decreased among young adults evaluated at the same age in two generational cohorts in the third decade of life. In the most recent cohort analyzed, smoking and its intensity increase along with a decrease in SES.
Descritores: Classe Social
Fumar/epidemiologia
-Fumar/tendências
Chile/epidemiologia
Prevalência
Estudos de Coortes
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  3 / 2619 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-975107
Autor: Oliveira, Luciano Machado Ferreira Tenório de; Santos, Ana Raquel Mendes dos; Farah, Breno Quintella; Ritti-Dias, Raphael Mendes; Freitas, Clara Maria Silvestre Monteiro de; Diniz, Paula Rejane Beserra.
Título: Influence of parental smoking on the use of alcohol and illicit drugs among adolescents / Influência do tabagismo parental no consumo de álcool e drogas ilícitas entre adolescentes
Fonte: Einstein (Säo Paulo);17(1):eAO4377, 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To evaluate the association between parental smoking and the use of alcohol and illicit drugs among adolescent children. Methods: A cross-sectional study with 6,264 adolescents (59.7% female) aged between 14 and 19 years. To establish the sample, we used two-stage cluster random sampling. The data on parental smoking and use of cigarettes, alcohol and illicit drugs among adolescents were collected using a questionnaire. Results: Smoking adolescents were more prone to use alcohol (odds ratio − OR: 10.35; 95%CI: 7.85-13.65) and illicit drugs (OR: 11.75; 95%CI: 9.04-15.26) than non-smokers (p<0.001). Adolescents with at least one parent (OR: 1.4; 95%CI: 1.13-1.89) or both parents smoking (OR: 1.6; 95%CI: 1.01-2.67) were more likely to smoke when compared to those having no parents smoking. The adjusted analysis limited to non-smoking adolescents showed a positive association (p<0.05) between parental tobacco use and the use of alcohol (OR: 1.4; 95%CI: 1.23-1.62) and illicit drugs (OR: 1.6; 95%CI: 1.24-2.13), irrespective of age, sex, maternal schooling and place of residence. Conclusion: Parental smoking was associated with the use of alcohol and other illicit drugs by adolescents, even among nonsmokers.

RESUMO Objetivo: Analisar a associação entre tabagismo parental e uso de álcool e drogas ilícitas dos filhos adolescentes. Métodos: Estudo transversal conduzido com 6.264 adolescentes (59,7% meninas) com idade entre 14 e 19 anos. Para estabelecimento da amostra, recorreu-se à amostragem aleatória por conglomerados em dois estágios. Os dados sobre tabagismo dos pais e uso de cigarros, álcool e drogas ilícitas entre os adolescentes foram obtidos por questionário. Resultados: Os adolescentes fumantes eram mais propensos a usar álcool (odds ratio − OR: 10,35; IC95%: 7,85-13,65) e drogas ilícitas (OR: 11,75; IC95%: 9,04-15,26) do que os não fumantes (p<0,001). Os adolescentes que pelo menos um dos pais fumava (OR: 1,4; IC95%: 1,13-1,89) ou os dois fumavam (OR: 1,6; IC95%: 1,01-2,67) tiveram mais chances de fumar quando comparados aos que não tinham pais fumantes. Análise ajustada limitada a adolescentes não fumantes revelou associação positiva (p<0,05) entre o tabagismo dos pais e o consumo de álcool (OR: 1,4; IC95%: 1,23-1,62) e drogas ilícitas (OR: 1,6; IC95%: 1,24-2,13), independentemente de sexo, idade, escolaridade materna e região de moradia. Conclusão: O tabagismo dos pais esteve associado com o consumo de álcool e outras drogas ilícitas em adolescentes, até mesmo entre os não fumantes.
Descritores: Pais
Fumar/epidemiologia
Drogas Ilícitas
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias/epidemiologia
Consumo de Álcool por Menores/estatística & dados numéricos
-Fatores Socioeconômicos
Brasil/epidemiologia
Fatores Sexuais
Prevalência
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Fatores de Risco
Distribuição por Sexo
Distribuição por Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 2619 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Andreollo, Nelson Adami
Texto completo
Id: biblio-837544
Autor: Módena, Sérgio Ferreira; Caldeira, Eduardo José; Peres, Marco Antonio O; Andreollo, Nelson Adami.
Título: Influence of tobacco, alcohol and diabetes on the collagen of cremaster muscle in patients with inguinal hernias / Influência do tabaco, álcool e diabete sobre a interação célula-colágeno em músculo cremaster de humanos com hérnias inguinais
Fonte: ABCD arq. bras. cir. dig;29(4):218-222, Oct.-Dec. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Background: New findings point out that the mechanism of formation of the hernias can be related to the collagenous tissues, under activity of aggressive agents such as the tobacco, alcohol and diabetes. Aim: To analyze the collagen present in the cremaster muscle in patients with inguinal hernias, focusing the effect of tobacco, alcohol, and diabetes. Methods: Fifteen patients with inguinal hernia divided in three groups were studied: group I (n=5) was control; group II (n=5) were smokers and/or drinkers; and group III (n=5) had diabetes mellitus. All subjects were underwent to surgical repair of the inguinal hernias obeying the same pre, intra and postoperative conditions. During surgery, samples of the cremaster muscle were collected for analysis in polarized light microscopy, collagen morphometry and protein. Results: The area occupied by the connective tissue was higher in groups II and III (p<0.05). The collagen tissue occupied the majority of the samples analyzed in comparison to the area occupied by muscle cells. The content of total protein was higher in groups II and III compared to the control group (p<0.05). Conclusion: The tobacco, alcohol and diabetes cause a remodel the cremaster muscle, leading to a loss of support or structural change in this region, which may enhance the occurrences and damage related to inguinal hernias.

RESUMO Racional: Estudos recentes sinalizam que o mecanismo de formação das hérnias pode estar relacionado aos tecidos colagenosos, sob a ação de agentes agressores como o tabaco, o álcool e o diabete. Objetivo: Avaliar o colágeno presente no músculo cremaster em pacientes com hérnias inguinais enfocando o efeito do tabaco, álcool e diabete. Métodos: Foram estudados 15 pacientes com hérnias inguinais divididos em: grupo I (n=5) controles; grupo II (n=5) indivíduos fumantes e/ou etilistas; e grupo III (n=5) indivíduos que apresentavam diabete melito. Todos foram submetidos à correção cirúrgica das hérnias inguinais obedecendo às mesmas condições pré, intra e pós-operatórias. Durante o procedimento cirúrgico, amostras do músculo cremaster foram coletadas para análises em microscopia de luz polarizada, morfometria do colágeno e de proteínas. Resultados: A área ocupada por tecido conjuntivo foi maior nos grupos II e III (p<0,05). O tecido colágeno ocupou a maior parte das amostras analisadas, em comparação à área ocupada pelas células musculares. O conteúdo de proteínas totais foi maior nos grupos II e III, quando comparado com o grupo controle (p<0,05). Conclusão: O tabaco, o álcool e o diabete ocasionam remodelação no músculo cremaster, levando à perda de suporte ou alteração estrutural nesta região, podendo intensificar as ocorrências e os danos relacionados às hérnias inguinais.
Descritores: Consumo de Bebidas Alcoólicas/efeitos adversos
Fumar/efeitos adversos
Colágeno/análise
Músculos Abdominais/química
Complicações do Diabetes/etiologia
Hérnia Inguinal/etiologia
-Consumo de Bebidas Alcoólicas/metabolismo
Fumar/metabolismo
Colágeno/biossíntese
Músculos Abdominais/metabolismo
Complicações do Diabetes/metabolismo
Hérnia Inguinal/metabolismo
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 2619 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Solimene, Maria Cecília
Texto completo
Id: lil-414455
Autor: Solimene, Maria Cecília.
Título: Características da placa vulnerável em mulheres e adultos jovens / Characteristics of the vulnerable plaque in women and young adults
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;12(4):672-679, jul.-ago. 2002.
Idioma: pt.
Resumo: A doença arterial coronária, principal causa de morte no Mundo Ocidental, sempre foi considerada pouco freqüente em duas populações: os jovens e as mulheres.Esse conceito não mais se justifica, pois, na atualidade, é crescente o número de indivíduos jovens e mulheres com angina, infarto do miocárdio e morte de origem coronária. Entretanto, há muito se sabe da possibilidade de a aterosclerose ocorrer em jovens, até mesmo em crianças. Autópsias realizadas em menores de 30 anos, falecidos de morte violenta, revelaram a presença de placas fibrosas e placas ateroscleróticas nas artérias coronárias. Em alguns estudos populacionais, essas lesões foram relacionadas aos fatores de risco coronário, em especial a níveis elevados de colesterol total e de colesterol ligado à lipoproteína de baixa densidade, níveis baixos de colesterolligado à lipoproteína de alta densidade, tabagismo, obesidade e aumentos da pressão arterial. Em relação às mulheres, a mudança do estilo de vida na era moderna, as dietas ricas em carboidratos e gorduras e, em particular, o crescente hábito de fumar vêm atuando de forma a diminuir ou até mesmo anular o efeito protetor dos estrógenos contra a doença coronária, antes da menopausa. Anualmente, o infarto do miocárdio é uma das principais causas de morte no sexo feminino e a mortalida- de na mulher jovem com infarto é o dobro da do homem da mesma idade. No presente trabalho, a autora descreve as características histológicas da placa aterosclerótica nos jovens e nas mulheres, correlacionando-as aos aspectos clínicos da doença...
Descritores: Arteriosclerose
Colesterol
Doença das Coronárias
Infarto do Miocárdio/mortalidade
-Fumar
Hiperlipidemias
Obesidade
Estudos Epidemiológicos
Hipertensão
Pressão Arterial
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  6 / 2619 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-414454
Autor: Maia, Lilia Nigro; Costa, Osana Coelho; Lemos, Maria Angélica; Nicolau, José Carlos.
Título: Evidências epidemiológicas da inflamação e emprego dos marcadores inflamatórios da placa vulnerável / Epidemiological evidences of infammation and the use of the inflammatory markers of vulnerable plaque
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;12(4):662-671, jul.-ago. 2002.
Idioma: pt.
Resumo: A década passada foi caracterizada pelo crescente interesse na idéia de que a aterosclerose é uma doença inflamatória e pelo achado de que níveis séricos de marcadores da inflamação podem ser utilizados para prognosticar o risco de eventos cardiovasculares. Mais recentemente, vários estudos epidemiológicos, prospectivos e de grande escala têm demonstrado que muitos desses marcadores inflamatórios, como as moléculas de adesão celular solúveis, as proteínas de fase aguda, como a proteína C-reativa, a proteína A amilóide sé rica e o fibrinogênio, algumas citocinas, como a interleuci- na-1, a interleucina-6 e a interleucina-10 (antiinflamatória), e o fator de necrose tumoral-alfa, entre outros, são fortes preditores de risco cardiovascular futuro, tanto em indivíduos saudáveis como naqueles com doença cardiovascular conhecida, e tanto em homens como em mulheres, jovens ou idosos. Progressos nesse campo aumentam nossa capacidade de prognosticar o risco de tais eventos, fornecem novas direções potenciais para o tratamento da aterosclerose, e prometem contribuir para uma nova era da Medicina cardiovascular preventiva...
Descritores: Arteriosclerose
Estudos Epidemiológicos
Inflamação
Proteína C-Reativa
-Fumar
Interleucina-6
Interleucina-10
Fibrinogênio
Infarto do Miocárdio
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  7 / 2619 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-414446
Autor: Yugar-Toledo, Juan Carlos; Moreno Júnior, Heitor.
Título: Implicações do tabagismo ativo e do tabagismo passivo como mecanismos de instabilização da placa aterosclerótica / Implications of active and passive smoking as pathway on the atherosclerotic plaque instability
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;12(4):595-605, jul.-ago. 2002. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: O tabagismo acelera e agrava a aterosclerose e aumenta o risco de doenças arteriais coronárias.A nicotina estimula a liberação de catecolaminas, estimula as lesões no endotélio arterial e promove a aterogênese. Radicais livres e compostos aromáticos diminuem a síntese de óxido nítrico no endotélio, prejudicando o relaxamento dependente do endotélio nas artérias, sinal precoce da disfunção endotelial. Os tabagistas apresentam alteração tanto no balanço vascular biológico, propiciando a trombogênese, por meio de efeitos nas plaquetas e fatores de coagulação, como no balanço do tônus vascular, favorecendo a vasoconstrição. A nicotina favorece o crescimento celular. A produção endotelial de óxido nítrico, prostaciclinas e fator de crescimento do endotélio vascular pode ter participação nesses efeitos. O aumento da oxidação das lipoproteínas de baixa densidade em fumantes tem efeito sinérgico na adesão e na migração de monócitos. O tabagismo também potencializa a trombose na disfunção endotelial, por meio do aumento da concentração plasmática de fibrinogênio e de alterações na atividade plaquetária. Todos esses efeitos pró-aterogênicos do tabagismo nas lesões endoteliais também são observados, embora em menor extensão, em tabagistas passivos. A disfunção endotelial está envolvida tanto no desenvolvimento da lesão aterosclerótica como em sua desestabilização. A transformação de uma placa estável para instável envolve degradação da capa fibrosa da lesão aterosclerótica e complexa interação entre linfócitos, macrófagos e células endoteliais. O tabagismo está associado com a ocorrência de doenças vasculares periféricas e aterosclerose, e pode provocar, significativamente, a instabilidade da placa aterosclerótica...
Descritores: Arteriosclerose
Estresse Fisiológico
Fumar
Nicotina
-Trombose
Catecolaminas
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  8 / 2619 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Chagas, Antonio Carlos Palandri
Texto completo
Id: lil-414440
Autor: Ferreira, João Fernando Monteiro; Jardim, César Augusto P; Ferreiro, Carlos Regenga; Chagas, Antonio Carlos Palandri.
Título: Atendimento sistematizado do paciente com dor torácica e placa arterial instável / Management of patients with chest pain and unstable arterial plaque
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;12(4):541-552, jul.-ago. 2002. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: A avaliação de pacientes com dor torácica ou outros sintomas consistentes com isquemia miocárdica continua sendo um grande desafio nas unidades de emergência. Grande número de pacientes procura essas unidades, gerando dificuldades na triagem, no diagnóstico e na identificação de pacientes com risco cardiovascular. Assim, muitas vezes, a avaliação inicial do médico emergencista não consegue confirmar e identificar com segurança os pacientes de risco. Torna-se necessária cuidadosa avaliação clínica, associada à utilização de recursos laboratoriais (principalmente os marcadores séri- cos miocárdicos -CK massa e troponina), exames de imagem e aplicação de algoritmos de abordagem da dor torácica, permitindo fazer o diagnóstico preventivo de um evitável infarto agudo do miocárdio. Por meio do diagnóstico precoce dos casos suspeitos, pode-se proceder à identificação segura e eficiente de pacientes de alto risco para serem admitidos, e dos casos de baixo risco passíveis de terem alta precoce com tempo de internação e custos menores, além da identificação dos diagnósticos diferenciais, principalmente em aorta (dissecção e aneurisma). Com o objetivo de auxiliar a solução dessa questão, vem evoluindo o conceito dos chamados centros de dor torácica, estruturados na unidade de emergência, que, por meio de um protocolo de atendimento e contando com recursos humanos e técnicos, têm a finalidade de assistir o paciente com dor no tórax de forma global, promovendo qualidade e presteza no diagnóstico e no tratamento da doença coronária, influenciando sua evolução por meio de procedimentos médicos...
Descritores: Arteriosclerose
Acidente Vascular Cerebral
Doenças Cardiovasculares
Isquemia Miocárdica
-Taquicardia
Bradicardia
Fumar
Fatores de Risco
Diabetes Mellitus
Hipercolesterolemia
Anamnese
Hipertensão
Hipotensão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  9 / 2619 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Chagas, Antonio Carlos Palandri
Texto completo
Id: lil-414439
Autor: Chagas, Antonio Carlos Palandri; Carnieto Júnior, Alberto.
Título: Participação da cicloxigenase-2 no processo inflamatório da placa aterosclerótica / Cyclooxygenase-2 related to the inflammatory process of the atherosclerotic plaque
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;12(4):530-540, jul.-ago. 2002. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A expressão da enzima cicloxigenase eleva-se frente a fatores como, por exemplo, citocinas, fatores de crescimento, lipopolissacarídeos e "shear-stress" nas células vasculares. A presença da cicloxigenase-2 é identificada em excesso nas células musculares lisas e nas células espumosas da placa de ateroma.Apesar das evidências de que a cicloxigenase-2 participa da gênese da aterosclerose, mais informações são necessárias para se estabelecer seus efeitos sobre o sistema Cardiovascular. O papel da cicloxigenase-2 dentro da aterosclerose não pode ser visto como uma simples relação de causa-efeito, pois muitas vias de seu metabolismo não estão esclarecidas.Permanece uma questão: A inibição da cicloxigenase-2 protege contra a doença aterosclerótica? Essa questão ainda está sem reposta, necessitando de maiores informações para respondê-la...
Descritores: Arteriosclerose
Citocinas
Hiperlipidemias
Óxido Nítrico
-Climatério
Fumar
Diabetes Mellitus
Hipercolesterolemia
Hipertensão
Substâncias de Crescimento
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  10 / 2619 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-961412
Autor: Saldías, Fernando; Gassmann, Javiera; Canelo, Alejandro; Díaz, Orlando.
Título: Variables clínicas y funcionales asociadas al riesgo de muerte en el seguimiento a largo plazo en pacientes con enfermedad pulmonar obstructiva crónica / Clinical and functional variables associated to long-term mortality in COPD patients
Fonte: Rev. méd. Chile;146(4):422-432, abr. 2018. tab, graf.
Idioma: es.
Projeto: Fondecyt.
Resumo: Background: Identifying risk factors for long-term mortality in patients with chronic obstructive pulmonary disease (COPD) could improve their clinical management. Aim: To examine the clinical variables associated to long-term mortality in a cohort of COPD patients. Patients and Methods: A clinical and respiratory functional assessment, chest computed tomography and clinical follow up for five years was carried out in 202 COPD patients aged 66 ± 9 years (59% males), active or former smokers of 10 or more pack-years. Results: Thirty four percent of patients were active smokers, consuming 46 ± 23 packs/year, 86% had comorbidities, especially chronic cardiovascular and metabolic diseases. Forty-six patients died in the five years follow-up (5-year mortality was therefore 22.8%). In the univariate analysis, the main risk factors associated to long-term mortality were an older age, male sex, dyspnea severity, severe exacerbation risk, chronic respiratory failure, magnitude of lung emphysema, airflow obstruction and lung hyperinflation, reduction of thigh muscle cross-sectional area and physical activity limitation. In the multivariate analysis, the three independent risk factors for long-term mortality were dyspnea severity, chronic hypoxemia and exercise limitation measured with the six minutes' walk test. Conclusions: Systematic clinical assessment allowed to identify the main risk factors associated with long-term mortality in patients with COPD, which could be used in planning preventive and management programs aimed at the high-risk population.
Descritores: Fumar/fisiopatologia
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica/fisiopatologia
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica/mortalidade
-Testes de Função Respiratória
Fumar/mortalidade
Análise de Sobrevida
Valor Preditivo dos Testes
Estudos Prospectivos
Fatores de Risco
Seguimentos
Fatores Etários
Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica/sangue
Dispneia/fisiopatologia
Dispneia/mortalidade
Teste de Esforço
Exacerbação dos Sintomas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central



página 1 de 262 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde