Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.813.115 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 258 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 26 ir para página                         

  1 / 258 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1003748
Autor: Garrido C, Francisco; Triviño B, Ximena; Henríquez L, Héctor; Cikutovic M, Pablo; Arau U, Raúl; Huete G, Álvaro.
Título: Evaluación de habilidades transversales de comunicación y colaboración a través de un examen clínico objetivo estructurado de radiología de urgencias para residentes de un programa universitario de especialidad en radiología / Assessment of generic skills in communication and collaboration through an objective structured clinical examination in emergency radiology in a university residency program in Chile
Fonte: Rev. chil. radiol;25(1):35-41, mar. 2019. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: La Radiología de Urgencias es una unidad de aprendizaje longitudinal a toda la residencia. En ella los residentes se enfrentan a patología de urgencia en distintas modalidades de imagen. Además del dominio cognitivo, los residentes deben desarrollar habilidades de comunicación y colaboración que les permitan enfrentar adecuadamente los turnos de residencia. Previo a incorporarse a los turnos nocturnos, los residentes deben aprobar un Examen Clínico Objetivo Estructurado (ECOE). Propósito: Evaluar competencias de comunicación y colaboración a través de estaciones de ECOE de Radiología de Urgencias aplicado a residentes de 2º año de residencia. Metodología: Se seleccionaron objetivos específicos a evaluar para las competencias de comunicación y colaboración y contenidos de Radiología Abdominal, Osteoarticular y Pediátrica para diseñar tres estaciones de ECOE, las cuales fueron incorporadas en el instrumento de evaluación aplicado el año 2017. Se calcularon porcentajes de logro por estación y tipo de pauta de evaluación. Para evaluar la implementación de las estaciones, se diseñó y aplicó una encuesta de percepción a los residentes. Resultados: Se diseñaron tres estaciones, dos para el rol Comunicador y una para el rol Colaborador. La validez de contenido se aseguró a través de un panel de expertos. Los porcentajes de logro global en las estaciones fluctuaron entre 74,7% y 95,6%. Las estaciones fueron bien evaluadas por parte de los residentes, quienes valoraron la incorporación de competencias diferentes al dominio cognitivo en el instrumento de evaluación. Conclusión: El ECOE permite certificar habilidades transversales como comunicación y colaboración de manera apropiada

Introduction: Emergency radiology (ER) is taught and learned throughout the entire residency. Trainees are exposed to different subspecialties ER cases and through varied imaging techniques. In addition to the "medical expert" domain, residents must develop communication and collaboration skills that will help them during their call schedule. Before they can take night-call, radiology residents must pass an Objective Structured Clinical Examination (OSCE). Purpose: To evaluate communication and collaboration competencies on an ER-OSCE applied to second-year radiology residents. Methods: Specific learning objectives were defined to evaluate communication and collaboration skills in abdominal, musculoskeletal and pediatric ER. Three OSCE stations were designed for this purpose and added to the evaluation instrument in 2017. On each station, resident performance was assessed with a specific template and percentage of goal achievement was calculated. Trainee´s opinion of this new modality was obtained through a perception survey. Results: Three stations were designed, two for the communicator role and one for the collaborator competency. Validity of content confirmed through an expert panel. Percentages of goal achievement on each station varied between 74,7% and 96,6. The new stations were positively evaluated by residents, which valued that competencies other than "medical expert" were being assessed. Conclusion: ER-OSCE allows the appropriate assessment of generic competencies such as communication and collaboration in radiology.
Descritores: Radiologia/educação
Estudantes de Medicina/psicologia
Comunicação
Avaliação Educacional/métodos
Medicina de Emergência/educação
-Chile
Inquéritos e Questionários
Competência Clínica
Comportamento Cooperativo
Internato e Residência
Limites: Seres Humanos
Responsável: CL30.1 - Biblioteca


  2 / 258 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-916671
Autor: Lecuona, Daliana Stephanie; Marinho, Alcyane; Figueiredo, Juliana de Paula; Mallmann, Cláudio Sausen.
Título: Jogos cooperativos e crianças: reflexões sobre um grupo de psicologia de um centro de saúde de Florianópolis (SC) / Cooperative games and children: reflections on a psychology group of a Florianópolis health center (SC)
Fonte: Licere (Online);21(3):i:28-f:56, set.2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se conhecer as atividades promovidas a crianças de um Grupo de Psicologia em um centro de saúde de Florianópolis (SC); oportunizar a vivência de jogos cooperativos e investigar seus desdobramentos na promoção da saúde. Configurou-se como pesquisa de campo, descritivo-exploratória, com abordagem qualitativa, utilizando-se de entrevistas, realizadas após três encontros para vivência dos jogos cooperativos, além da visita a um espaço lúdico interativo. Participaram sete crianças e a profissional responsável pelo grupo. Os resultados apontam a aceitabilidade dos jogos cooperativos pelos investigados, os quais podem possibilitar uma percepção de mudança em seus comportamentos e ações com relação a si mesmas e aos outros. Salienta-se o repensar sobre as estratégias com o "cuidado", promovendo por meio da humanização efetiva, a possibilidade de uma atenção plena, para além das necessidades biológicas.

The current study aim to understand the activities promoted for children of a psychology group in a health center of Florianópolis (SC); offer the experience of cooperative games and investigate the consequences on health promotion. This field research has configured itself as a descriptive-exploratory study with a qualitative approach, using interviews, carried out after three meetings to experience of cooperative games, in addition to a visit in an interactive play area. Participated in this research seven children and the professional responsible for the group. The results indicate the acceptability of cooperative games for the investigated, which can enable a perception of change in their behaviors and actions in relation to themselves and others. In this regard is necessary to rethink about strategies with the "care", which will promote, through the effective humanization, the possibility of a full treatment to supply not only their biological needs.
Descritores: Jogos e Brinquedos
Esportes
Comportamento Cooperativo
Humanização da Assistência
Jogos Recreativos
Promoção da Saúde
Relações Interpessoais
Atividades de Lazer
Limites: Seres Humanos
Criança
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  3 / 258 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-967931
Autor: Monguillot Hernando, Meritxell; Guitert Catasús, Montse; González Arévalo, Carles.
Título: Tpackpec: Diseño de situaciones de aprendizaje mediadas por tic en educación física / Tpackpec: Design of ict-mediated learning situations in physical education / Tpackpec: Desenho de situações de aprendizagem mediadas por tic em educação física
Fonte: Movimento (Porto Alegre);24(3):749-764, jul.-set. 2018. ILUS.
Idioma: es.
Resumo: El presente estudio tiene como objetivo identificar cuáles son los elementos clave para diseñar situaciones de aprendizaje mediadas por las TIC en Educación Física a través de la colaboración docente. Para ello, se ha seguido el modelo de investigación basada en diseño (IBD) en la que han participado tres docentes y cuatro centros educativos. Las iteracciones entre profesores e investigadores ha resultado en una evolución continua de los elementos clave, llevando a una tipología de conocimiento con cuatro categorías: el modelo TPACKPEC. Este modelo es una evolución del TPACK (KOEHLER; MISHRA, 2009) ya que no solo integra tecnología, pedagogía y currículo en las aulas, sino que también introduce las competencias emocionales como elementos fundamentales en el proceso de enseñanza y aprendizaje

O presente estudo tem como objetivo identificar quais os principais elementos para a concepção de situações de aprendizagem mediadas pelas TIC na Educação Física através da colaboração docente. Para tal, seguiu-se o modelo de pesquisa baseada em design (IBD), na qual participaram três professores e quatro centros educacionais. As iterações entre professores e pesquisadores resultou numa evolução contínua dos elementos-chave, dando origem a uma tipologia de conhecimento com quatro categorias: o modelo TPACKPEC. Este modelo é uma evolução do TPACK (KOEHLER; MISHRA, 2009) porque não só integra tecnologia, pedagogia e currículo na sala de aula, mas também apresenta competências emocionais como elementos fundamentais no processo de ensino e aprendizagem

This study points out the key elements for designing ICT-mediated learning situations in Physical Education through educational collaboration. It has followed a Design-Based Research method in which three teachers and four educational centers have participated. As a result of the iterations carried out by the teachers and the researcher, a continuous evolution of the key elements led us to classify them in four categories of knowledge resulting in the TPACKPEC model. This model evolves from the TPACK model (KOEHLER; MISHRA, 2009) as it not only integrates technology, pedagogy and curriculum in the classroom but also introduces emotional competences as key elements in the teaching and learning process
Descritores: Comportamento Cooperativo
Emoções
Desenhos
Tecnologia da Informação
-Educação Física e Treinamento
Ensino
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR553.1 - Biblioteca Edgar Sperb


  4 / 258 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-353019
Autor: Gouveia, Valdiney V; Clemente, Miguel.
Título: O individualismo-coletivismo no Brasil e na Espanha: correlatos sócio-demográficos / Individualim-collectivism in Brazil and Spain: socio-demographic correlates
Fonte: Estud. psicol. (Natal);5(2):317-346, jul.-dez. 2000. tab.
Idioma: pt.
Projeto: CAPES.
Resumo: O presente estudo pretendeu conhecer os correlatos sócio-demográficos do individualismo-coletivismo, considerando três cidades do Brasil (João Pessoa, Brasília e São Paulo) e três da Espanha (Pontevedra, Madri e Barcelona). Um total de 471 brasileiros e 476 espanhóis, estudantes universitários de diversos contextos sócio-demográficos, providenciaram os dados; a maioria era do sexo feminino (76 por cento) e solteiro (91 por cento), com uma média de idade de 22 anos (amplitude de 16 a 55 anos). Estes responderam ao Questionário de Individualismo-Coletivismo e ao Questionário Sócio-Demográfico. Os resultados indicaram que as seguintes variáveis se correlacionaram sistematicamente com a dimensão individualismo-coletivismo: intensidade das amizades, identificação endogrupal e gênero, nesta ordem. Comprovou-se, também, que algumas variáveis são mais adequadas em um país que em outro; por exemplo, a religiosidade no Brasil e o número de amigos íntimos na Espanha. Tais resultados são discutidos à luz dos previamente encontrados na literatura
Descritores: Valores Sociais
Espanha
Brasil
Comportamento Cooperativo
Cultura
Individuação
-Psicologia Social
Estudantes/psicologia
Inquéritos e Questionários
Educação Superior
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR1274.1 - Biblioteca Central Zila Mamede


  5 / 258 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: lil-361049
Autor: Abramson, Wendy B.
Título: Partnerships between the Public Sector and Non-governmental Organizations: contracting for primary health care services. A state of the practice paper.
Fonte: s.l; PAHO; Aug. 1999. 46 p. tab. (LAC-HSR. Health Sector Reform Initiative, 25).
Idioma: en.
Projeto: USAID. Partnerships for Health Reform.
Descritores: Comportamento Cooperativo
Contratos
Organizações
Assistência à Saúde
Setor Público
-Colômbia
Costa Rica
Guatemala
Negociação
Peru
República Dominicana
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Research Support, U.S. Gov't, Non-P.H.S.
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3774.00


  6 / 258 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: lil-361048
Autor: Putney, Pam.
Título: Partnerships between the Public Sector and Non-governmental Organizations: the NGO role in health sector reform.
Fonte: s.l; PAHO; Mar. 2000. 24 p. tab. (LAC-HSR. Health Sector Reform Initiative, 26).
Idioma: en.
Projeto: USAID. Partnerships for Health Reform.
Descritores: Comportamento Cooperativo
Organizações
Reforma dos Serviços de Saúde
Setor Público
-América Latina
Região do Caribe
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Research Support, U.S. Gov't, Non-P.H.S.
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3776.00


  7 / 258 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-910259
Autor: Freire Filho, José Rodrigues; Costa, Marcelo Viana da; Magnago, Carinne; Forster, Aldaísa Cassanho.
Título: Attitudes towards interprofessional collaboration of Primary Care teams participating in the 'More Doctors' (Mais Médicos) program / Atitudes para a colaboração interprofissional de equipes da Atenção Primária participantes do Programa Mais Médicos / Actitudes para la colaboración interprofesional de equipos de Atención Primaria participantes del Programa Más Médicos
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);26, 2018. tab.
Idioma: en; es; pt.
Resumo: Objectives: to compare the attitudes regarding interprofessional collaboration of health professionals that make up the Family Health Strategy teams participating in the 'More Doctors' (Mais Médicos) program; and to identify factors associated with attitudes of interprofessional collaboration. Method: a descriptive, transversal and comparative study developed with 63 health professionals who responded to the Jefferson Scale of Attitudes Toward Interprofessional Collaboration. The data were statistically analyzed. Results: the sum of the scale items ranged from 88 to 139 points. The analysis of all the Family Health teams indicated statistically significant differences between the scores of the scale and the professional category and between the scores and the education level, suggesting that nurses and professionals with higher education are more inclined towards collaborative practice. The analysis according to the profile of the doctor - Brazilian, Cuban or foreign exchange doctor - found no statistical differences regarding the physicians' scores, nor in the scores of the components of teams with different profiles. Conclusion: the profile did not suggest a statistically significant greater or lesser inclination of the doctors or teams toward interprofessional work. This study can support new studies which will contribute to the analysis of inter-professional collaboration and the impact of the Mais Médicos program.(AU)

Objetivos: comparar atitudes em relação à colaboração interprofissional de profissionais de saúde componentes de equipes da Estratégia Saúde da Família, participantes do Programa Mais Médicos, bem como identificar fatores associados a atitudes de colaboração interprofissional. Método: estudo descritivo, transversal e comparativo, desenvolvido com 63 profissionais de saúde que responderam à Escala Jefferson de Atitudes Relacionadas à Colaboração Interprofissional. Os dados foram analisados estatisticamente. Resultados: o somatório dos itens da escala variou de 88 a 139 pontos. A análise do conjunto das equipes de Saúde da Família indicou diferenças estatísticas significantes entre os escores da escala e a categoria profissional e entre os escores e a escolaridade, sugerindo que os enfermeiros e os profissionais com nível superior são mais inclinados para a prática colaborativa. A análise segundo o perfil do médico - brasileiro, intercambista ou cubano - não determinou diferenças estatísticas nos escores dos médicos, tampouco nos escores dos componentes das equipes de diferentes perfis. Conclusão: o perfil não sugeriu maior ou menor inclinação, com significância estatística, dos médicos ou das equipes para o trabalho interprofissional. Este estudo pode constituir subsídio para novas investigações que contribuam para análise sobre a colaboração interprofissional e o impacto do Programa Mais Médicos.(AU)

Objetivos: comparar las actitudes en relación a la colaboración interprofesional de profesionales de la salud componentes de equipos de la Estrategia Salud de la Familia, participantes del Programa Más Médicos; e identificar los factores asociados a actitudes de colaboración interprofesional. Método: estudio descriptivo, transversal y comparativo, desarrollado con 63 profesionales de la salud que respondieron a la Escala Jefferson de Actitudes Relacionadas a la Colaboración Interprofesional. Los datos fueron analizados estadísticamente. Resultados: la suma de los ítems de la escala varió de 88 a 139 puntos. El análisis del conjunto de los equipos de la ESF indicó diferencias estadísticas significativas entre los puntajes de la escala y la categoría profesional y entre los puntajes y la escolaridad, sugiriendo que los enfermeros y los profesionales con nivel superior son más inclinados para la práctica colaborativa. El análisis según el perfil del médico - brasileño, participante de intercambio o cubano - no determinó diferencias estadísticas en los puntajes de los médicos ni en los puntajes de los componentes de los equipos de diferentes perfiles. Conclusión: el perfil no sugirió mayor o menor inclinación, con significación estadística, de los médicos o de los equipos para el trabajo interprofesional. Este estudio, inédito en Brasil, puede auxiliar nuevas investigaciones que contribuyan para realizar análisis más robustos sobre la colaboración interprofesional y el impacto del Más Médicos.(AU)
Descritores: Equipe de Assistência ao Paciente
Atenção Primária à Saúde
Comportamento Cooperativo
Estratégia Saúde da Família
Relações Interprofissionais
-Médicos
Brasil
Programas Nacionais de Saúde
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 258 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1017338
Autor: Spiegel, Thaís; Caulliraux, Heitor Mansur.
Título: Efeitos da experiência no processo decisório: uma investigação a partir dos elementos da cognição / Experience effects in decision-making: a study from the cogniti on elements
Fonte: Ciênc. cogn;21(1):74-99, mar. 2016. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Dentre os aspectos que conformam a cognição humana e, portanto, o comportamento observado nas escolhas, está a experiência do indivíduo. Pesquisas apontam a experiência desempenhando tanto papéis positivos quanto negativos na tomada de decisão. Motivado pela pergunta "Qual é o papel da experiência na tomada de decisão?", este texto buscou verificar de que forma o estado da arte e da técnica das Ciências Cognitivas poderiam contribuir com o melhor entendimento do processamento cognitivo dos humanos no contexto da tomada de decisão. Adotou-se como partida a exposição estruturada dos papéis dos elementos da cognição durante o processo decisório, conforme proposta de Spiegel (2014). Investigou-se através de uma revisão sistemática da literatura os impactos da experiência do decisor na manifestação da atenção, categorização, memória e emoção. Como resultado são apresentadas 17 inferências que mostram qual o papel da experiência na tomada de decisão, e de forma mais aprofundada, quais as implicações da experiência no processo cognitivo do decisor

Among the aspects that make human cognition and the behavior observed in the choices is the experience of the individual. Surveys show experience playing both positive and negative roles in decision making. Motivated by the question "What is the role of experience in decision-making?", this text aims to evaluate how the state of the art and technique of Cognitive Sciences could contribute to a better understanding of human cognitive processing in the context of decision-making. As a starting, it was adopted a structure of the roles of cognitive elements during the decision-making process, as proposed by Spiegel (2014). Investigated through a systematic literature review the impacts of the decision maker's experience in the manifestation of attention, categorization, memory and emotion. As a result are presented 17 inferences about the role of experience in decision-making, and in more detail, the implications of experience in the cognitive process of decision-making
Descritores: Comportamento
Comportamento de Escolha
Cognição
-Comportamento Cooperativo
Informação
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR2474.1 - Biblioteca


  9 / 258 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Riesco, Maria Luiza Gonzalez
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-970743
Autor: Saad, Doris Elisabeth Ammann; Riesco, Maria Luiza Gonzalez.
Título: Autonomia profissional da enfermeira obstétrica / Professional autonomy of the nurse-midwife / Autonomía profesional de la enfermera obstétrica
Fonte: Rev. Paul. Enferm. (Online);29(1/3):11-20, nov. 14, 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A forma como a enfermeira obstétrica (EO) atua na assistência ao parto e como vivencia a\r\nautonomia profi ssional e o trabalho colaborativo dependem do local de atuação, das regras e normas\r\nda instituição, da divisão técnica do trabalho e da relação hierárquica estabelecida na equipe obstétrica.\r\nObjetivo: Descrever como a EO percebe sua inserção na equipe obstétrica e sua autonomia profi ssional\r\nna assistência à mulher no parto. Método: Adotou-se a abordagem qualitativa, entrevistando 15 EO\r\nde instituições de saúde privadas, em São Paulo, SP. Na análise de conteúdo, utilizaram-se os conceitos\r\nde autonomia e de trabalho colaborativo. Resultados: As EO apontaram a falta de reconhecimento de\r\nsuas atribuições pelos médicos como um dos fatores que mais limitam sua autonomia e o trabalho colaborativo. Elas destacam suas competências profi ssionais, mas mostram difi culdades para ocupar seu\r\nlugar na equipe obstétrica em instituições privadas. Considerações Finais: Apesar da política ofi cial e\r\ndas evidências científi cas favoráveis à participação da EO no parto, sua atuação é restrita e aquém das\r\ncompetências profi ssionais estabelecidas.

Introduction: The way how the nurse-midwife (NM) experiences the professional autonomy and the\r\ncollaborative work in childbirth care depends on the type of hospital, its rules and norms, on the technical division of labor and on the hierarchical relationships. Objective: To describe how the NM perceives\r\nher insertion in the obstetric team and her professional autonomy in childbirth. Method: It was adopted\r\na qualitative approach, interviewing 15 NM that work in private hospitals in São Paulo, SP. The content\r\nanalysis was conducted using the concepts of autonomy and collaborative work. Results: The NM pointed\r\nout that the lack of recognition by the obstetricians about their duties as one of the factors that most\r\nlimit their autonomy and the collaborative work. They recognize their skills, but have diffi culties to take\r\ntheir place in the obstetric team in private hospitals. Final Considerations: Despite the offi cial policy and \r\nthe scientific evidence in favor of the participation of the NM in childbirth, their performance is restrict\r\nand beneath the professional skills established.

Introducción: Como la enfermera obstétrica (EO) actúa en la atención al parto y como vive la autonomía\r\nprofesional y el trabajo colaborativo dependen del local de actuación, las normas y reglamentos de la\r\ninstitución, la división técnica del trabajo y la relación jerárquica establecida entre los miembros del\r\nequipo obstétrico. Objetivo: Describir como la (EO) percibe su inserción en el equipo obstétrico y\r\nsu autonomía profesional en la atención a la mujer durante el parto. Método: Se adoptó el abordaje\r\ncualitativo, entrevistando a 15 EO que actuaban en instituciones de salud privadas, en São Paulo. En el\r\nanálisis de contenido, se utilizaron los conceptos de autonomía y de trabajo colaborador. Resultados:\r\nLas EO apuntaron la falta de reconocimiento por médicos obstetras en cuanto a sus atribuciones como\r\nuno de factores que más restringen su autonomía y el trabajo colaborador. Consideraciones Finales: A\r\npesar de la política oficial y de evidencias científicas favorables a la participación de la EO en el parto, su\r\nactuación es restricta y por debajo de las competencias profesionales establecidas.
Descritores: Análise Qualitativa
Autonomia Profissional
Setor Privado
Comportamento Cooperativo
Instituições Privadas de Saúde
Enfermeiras Obstétricas
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR30.1 - Biblioteca


  10 / 258 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-413860
Autor: Alves Sobrinho, Eduardo Jorge Martins; Inojosa, Rose Marie.
Título: Gestão social nos municípios: a violência e a cultura de paz / Social management in cities: violence and peace culture
Fonte: Rev. adm. pública;39(2):279-95, mar. 2005.
Idioma: pt.
Resumo: As dificuldades da gestão social nos municípios refletem a inadequação das políticas públicas tradicionais, formuladas para uma pobreza residual e de caráter compensatório, em face das demandas geradas pela crescente desigualdade social, pela ruptura de laços sociais e pela epidemia de violência. É no município, junto às comunidades, onde essa pressão deságua e, também, onde reside a possibilidade e a oportunidade de introdução de novos valores da cultura de paz e não-violência, orientadores de uma nova política social. Para superar as práticas tradicionais - fiadoras da injustiça social, fragmentadas e ineficientes para lidar com situações complexas - é necessário tecer uma forte aliança entre o governo e a sociedade, que coloque na agenda social o compromisso com o sofrimento do outro, a solidariedade, e se assente na resolução pacífica de conflitos. Do ponto de vista do gestor repensar a gestão social a partir desses valores passa por decisões como as de ombrear as políticas social e econômica, estimular a análise transdisciplinar das situações, ampliar a ação cooperativa e intersetorial no governo articular, em redes de compromisso social, as entidades governamentais não-governamentais, garantir a verbalização dos interesses dos grupos mais vulneráveis, e, como base, apostar na formação para a paz e não-violência para que um mundo melhor seja possível.
Descritores: Colaboração Intersetorial
Iniquidade Social
Política Pública
Segurança
Violência
-Comportamento Cooperativo
Organizações
Participação da Comunidade
Redes Comunitárias
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência



página 1 de 26 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde