Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.813.550.750 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 118 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 12 ir para página                         

  1 / 118 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-881353
Autor: Romano, Valéria Ferreira.
Título: Inclusão não-homofóbica: um diálogo entre estudantes de medicina e travestis / Non-homophobic inclusion: a dialogue between medicine students and transvestites
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;3(10):99-105, nov. 2007.
Idioma: en; pt.
Resumo: Trabalhar habilidades de comunicação com estudantes de Medicina tem sido um desafio constante e, mais ainda, tem sido lidar com questões relacionadas ao preconceito, à homofobia, à discriminação em serviços de saúde. Desde 2001, o Programa Saúde da Família Lapa, integrante do currículo do curso de Medicina da UNESA, tem enfrentado esse desafio, promovendo o encontro entre os estudantes e os travestis, a partir do foco na visita domiciliar, atividades de educação em saúde e atendimento ambulatorial. O objetivo é refletir sobre as habilidades de comunicação de estudantes de Medicina, a partir da inclusão dos travestis em serviços de Atenção Básica freqüentados por estes estudantes. Como metodologia, foram adotados: registro de observação direta; entrevistas com perguntas abertas com estudantes e travestis de uma área adscrita. Como resultado, tivemos melhor desempenho na comunicação dos estudantes diante de situações relacionadas à homofobia e ao acesso dos travestis aos serviços de saúde, garantindo integralidade, eqüidade e universalidade ao SUS de todos nós. Tanto os estudantes quanto os travestis desejam uma aproximação que estimule um encontro humanizado e inclusivo, colocando em questão velhos preconceitos valorizando formas de atendimento na sintonia do acolhimento.

Introduction: Teaching communication skills to medical students is a constant challenge, mainly when it comes to issues such as prejudice, homophobia and discrimination in the health services. Since 2001, the Family Health Program Lapa, part of the curriculum of the medical course of UNESA, has faced this challenge by promoting a dialogue between medical students and transvestites in the course household visits, health education activities and outpatient care. Objective: Reflect about the communication skills of medical students providing basic health care services to transvestites.Methodology: Direct observation; interviews using open questions with students and transvestites of an area covered by the program.Results: Better communication of students in situations related to homophobia and to the access of transvestites to the health services, thus contributing to the integrality, equity and universality of the Unified Health System.Conclusion: Both students and transvestites want to reach a humanized and inclusive relationship, based on refuting old prejudice and valuing dialogue and healthcare delivery in a supportive environment.
Descritores: Equidade em Saúde
-Atenção Primária à Saúde
Saúde da Família
Comunicação
Estratégia Saúde da Família
Comunicação em Saúde
Homofobia
Sexismo
Serviços de Saúde
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  2 / 118 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-990695
Autor: Rosa, Danilo Fagundes; Carvalho, Marcos Vinícius de Freitas; Pereira, Nayla Rodrigues; Rocha, Natalia Tenore; Neves, Vanessa Ribeiro; Rosa, Anderson da Silva.
Título: Nursing Care for the transgender population: genders from the perspective of professional practice / Cuidado de Enfermería a la población trans: géneros en la perspectiva de la práctica professional / Assistência de Enfermagem à população trans: gêneros na perspectiva da prática profissional
Fonte: Rev. bras. enferm;72(supl.1):299-306, Jan.-Feb. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To describe and analyze the national and international scientific production on Nursing care for the transgender or gender-variance population. Method: Integrative review of the literature, conducted throughout the Virtual Health Library, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature, Public Medline and Web of Science databases, without pre-established periods of time and using the descriptors "Transgender AND 'Nursing Assistance'" and "Transgender AND 'Nursing care'". Results: We included 11 articles, published between 2005 and 2016, broadly North American with only one Brazilian, so categorized: I- Fragility in the care of transgender people; II - Health of the transgender population: general and specific demands; III- Public health policies for transgender people. Transgender people have not found yet answers to their health demands; they are victims of prejudices and violence in services and seek care in extreme cases of sickness. Final considerations: Understanding their needs is primordial to build knowledge and practices that support nursing care.

RESUMEN Objetivo: Describir y analizar la producción científica nacional e internacional sobre cuidado de enfermería a la población trans y/o con variabilidad de género. Método: La revisión de la literatura, realizada en las bases de datos Biblioteca Virtual en Salud, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature, Public Medline y Web of Science, sin recorte temporal preestablecido y utilizando los descriptores "Transgénero AND 'Cuidado de Enfermería'" y "Transgender AND 'Nursing care'". Resultados: Se incluyeron 11 artículos, publicados entre 2005 y 2016, predominantemente norteamericanos, apenas un brasileño, así categorizados: I- Fragilidades en el cuidado a las personas trans; II- Salud de la población trans: demandas generales y específicas; III. Políticas públicas de salud a las personas trans. Las personas trans no han encontrado respuestas a sus demandas de salud, son víctimas de preconceptos y violencias en los servicios y buscan atención en casos extremos de enfermedad. Consideraciones finales: Comprender sus necesidades es imprescindible para construir saberes y prácticas que fundamenten el cuidado de Enfermería.

RESUMO Objetivo: Descrever e analisar a produção científica nacional e internacional sobre assistência de Enfermagem à população trans e/ou com variabilidade de gênero. Método: Revisão integrativa da literatura, realizada nas bases de dados Biblioteca Virtual em Saúde, Cumulative Index to Nursing and Allied Health Literature, Public Medline e Web of Science, sem recorte temporal pré-estabelecido e utilizando-se os descritores "Transgênero AND 'Assistência de Enfermagem'" e "Transgender AND 'Nursing care'". Resultados: Foram incluídos 11 artigos, publicados entre 2005 - 2016, predominantemente norte-americanos, apenas um brasileiro, assim categorizados: I- Fragilidades na assistência às pessoas trans; II- Saúde da população trans: demandas gerais e específicas; III- Políticas públicas de saúde às pessoas trans. Pessoas trans não têm encontrado respostas às suas demandas de saúde, são vítimas de preconceitos e violências nos serviços e procuram atendimento em casos extremos de adoecimento. Considerações finais: Compreender suas necessidades é imprescindível para construir saberes e práticas que fundamentem a assistência de Enfermagem.
Descritores: Percepção
Pessoas Transgênero/psicologia
Cuidados de Enfermagem/normas
-Prática Profissional/tendências
Sexismo/psicologia
Assistência à Saúde Culturalmente Competente/métodos
Assistência à Saúde Culturalmente Competente/normas
Cuidados de Enfermagem/tendências
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão Sistemática
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 118 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Brito, Ana Maria de
Texto completo
Id: biblio-1042212
Autor: Magno, Laio; Silva, Luís Augusto V. da; Guimarães, Mark Drew Crosland; Veras, Maria Amélia de Sousa Mascena; Deus, Luiz Fábio Alves de; Leal, Andrea Fachel; Knauth, Daniela Riva; Brito, Ana Maria de; Rocha, Gustavo Machado; Lima, Luana Nepomuceno Gondim Costa; Kendall, Carl; Motta-Castro, Ana Rita Coimbra; Kerr, Ligia Regina Franco Sansigolo; Mota, Rosa Maria Salani; Merchan-Hamann, Edgar; Dourado, Inês Costa.
Título: Discrimination based on sexual orientation against MSM in Brazil: a latent class analysis / Discriminação por orientação sexual entre HSH no Brasil: uma análise de classes latentes
Fonte: Rev. bras. epidemiol;22(supl.1):e190003, 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: Discrimination based on sexual orientation can influence vulnerability to HIV, increasing exposure to risky sexual behavior among men who have sex with men (MSM). Objectives: To analyze data using latent class analysis (LCA) to identify groups of individuals with specific patterns of discrimination based on sexual orientation (DSO). Methods: Cross-sectional study using respondent-driven sampling in 12 Brazilian cities in 2016. LCA was used to characterize discrimination among MSM based on 13 variables in the survey questionnaire. The proportions of men reporting DSO and other variables of interest were estimated using Gile's Successive Sampling estimator. Results: Most MSM were young, single, had a religion, had a high school or college degree, black or brown skin color, and socioeconomic status classified as average. More than half of the participants reported that they had been discriminated against during the last 12 months due to their sexual orientation (65%), more than a third said they had felt afraid of walking in public places during the past 12 months, and about one-fifth of participants reported having been victims of physical or sexual assault due to DSO. DSO was classified into four latent classes: "very high", "high", "moderate" and "low", with estimates of 2.2%, 16.4%, 35.1%, and 46.19%, respectively. Conclusion: We observed a high proportion of discrimination against MSM in this study. The use of LCA differentiated parsimoniously classes of discrimination.

RESUMO Introdução: A discriminação por orientação sexual (DPOS) pode influenciar a vulnerabilidade ao HIV aumentando a exposição a comportamentos sexuais de risco entre homens que fazem sexo com homens (HSH). Objetivos: Examinar dados utilizando a análise de classes latentes (ACL) para identificar grupos de indivíduos com padrões específicos de DPOS. Métodos: Estudo transversal com entrevistados recrutados pelo processo amostral respondent driven sampling em 12 cidades brasileiras em 2016. A ACL foi usada para caracterizar o DPOS entre HSH com base em 13 variáveis do bloco de discriminação do questionário da pesquisa. As proporções de DPOS e das variáveis de interesse, bem como seus intervalos de confiança (95%) foram ponderados usando o estimador de Gile. Resultados: A maioria era de jovens, solteiros, com alguma religião, escolaridade média ou superior, cor da pele preta ou parda e com nível socioeconômico médio. Mais da metade referiu ter sido discriminado nos últimos 12 meses por sua orientação sexual (65%), mais de um terço referiu ter tido medo de andar em lugares públicos nos últimos 12 meses e em torno de um quinto dos participantes reportaram ter sofrido agressão física ou sexual na vida. A DPOS foi classificada em 4 classes latentes, "muito alta", "alta", "média" e "baixa", com estimativas de 2,2%, 16,4%, 35,1% e 46,19%, respectivamente. Conclusão: Observou-se alta proporção de discriminação entre os HSH participantes deste estudo. A utilização da ACL discriminou de maneira parcimoniosa as classes de DPOS.
Descritores: Homossexualidade Masculina/estatística & dados numéricos
Sexismo/estatística & dados numéricos
-Fatores Socioeconômicos
Brasil/epidemiologia
Estudos Transversais
Homossexualidade Masculina/etnologia
Discriminação Psicológica
Autorrelato
Sexismo/etnologia
Análise de Classes Latentes
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 118 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-680913
Autor: Souza, Márcia Rebeca Rocha de; Oliveira, Jeane Freitas de; Nascimento, Enilda Rosendo do; Carvalho, Evanilda Souza de Santana.
Título: Droga de corpo! Imagens e representações do corpo feminino em revistas brasileiras / Images and representations of the female body in Brazilian magazines / ¡Porquería de cuerpo! Imágenes y representaciones del cuerpo femenino en revistas brasileñas
Fonte: Rev. gaúch. enferm;34(2):62-69, jun. 2013. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Estudo documental, qualitativo, descritivo, com objetivo de analisar imagens e representações do corpo da mulher e sua relação com o consumo de drogas nos conteúdos de reportagens publicadas em quatro revistas de circulação nacional (Veja, Isto É, Boa Forma, Cláudia). As reportagens selecionadas foram submetidas à técnica de análise de conteúdo, sendo identificados três grupos temáticos: O corpo como um estímulo para o consumo de drogas; Riscos para o corpo decorrentes do consumo de drogas; A busca do corpo ideal com a utilização de drogas. Os dados mostraram que a mídia reproduz padrões estéticos rígidos, expondo as mulheres a agravos sociais e de saúde que estimulam o consumo de drogas de forma autônoma e/ou por prescrição. A busca pela beleza e a apelação ao erotismo feminino, divulgados pelos meios de comunicação analisados, limitam a importância social das mulheres, ao atrelar imagens que lhes atribuem o status de objeto sexual.

This documentary, qualitative, descriptive study has the objective to analyze images and representations of the female body and their relation to drug use in the content of articles published in four magazines with national circulation (Veja, Isto É, Boa Forma, Claúdia). The articles selected were submitted to the technique of content analysis, with three thematic groups identified: the body as an incentive to use drugs; risks to the body resulting from drug use; and the search for the perfect body through drug use. The data showed that the media reproduces rigid aesthetic standards, exposing women to social and health offenses that stimulate drug use, either autonomously or by prescription. The search for beauty and the appeal to feminine eroticism, published through the communication channels analyzed, limit the social importance of women by using images that link them to the status of sexual object.

Estudio documental, cualitativo, descriptivo, con el objetivo de analizar imágenes y representaciones del cuerpo femenino y su relación con el consumo de drogas en los contenidos de reportajes publicados en cuatro revistas de circulación nacional. Los reportajes seleccionados fueron sometidos al análisis de contenido en los cuales se han identificado tres grupos temáticos: El cuerpo como estímulo para el consumo de drogas; Riesgos para el cuerpo debido al consumo de drogas; La búsqueda del cuerpo ideal a través de las drogas. Los datos mostraron que el promedio reproduce estándares estéticos rígidos, exponiendo a las mujeres a riesgos sociales y de salud que estimulan el consumo de drogas de forma autónoma y/o de prescripción. La búsqueda por la belleza y la apelación al erotismo femenino, divulgados por los medios analizados, limitan la importancia social de las mujeres al vincular imágenes que otorgan a las mismas el status de objeto sexual.
Descritores: Arte
Corpo Humano
Publicações Periódicas como Assunto
Mulheres
-Publicidade
Consumo de Bebidas Alcoólicas
Fármacos Antiobesidade
Beleza
Indústria da Beleza
Brasil
Dieta Redutora
Literatura Erótica
Estética
Rejuvenescimento
Sexismo
Estereotipagem
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Mulheres/psicologia
Limites: Feminino
Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 118 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-781498
Autor: Almeida, Deybson Borba de; Queirós, Paulo Joaquim Pina; Silva, Gilberto Tadeu Reis da; Laitano, Aline Di Carla; Almeida, Sirléia de Sousa.
Título: Estereótipos sexistas na enfermagem portuguesa: um estudo histórico no período de 1935 a 1974 / Sexist stereotypes in portuguese nursing: a historical study in the period 1935 to 1974 / Estereotipos sexistas en la enfermería portuguesa: un estudio histórico en el periodo de 1935-1974
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;20(2):228-235, abr.-jun. 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Gênero pode ser entendido como uma construção histórica, plural e, historicamente, definidos. Objetivo: Identificar estereótipos sexistas da enfermagem portuguesa entre o período de 1935 a 1974. Métodos: Investigação histórica com abordagem qualitativa. Como banco de dados para este estudo, foi utilizado os diários das sessões da Assembléia Nacional e da Câmara Corporativa de Portugal. Resultados: Os achados encontrados configuraram as seguintes categorias de análise: influência das forças armadas na profissão e a enfermagem militar, gênero como uma formação social e enfermagem como campo de trabalho feminino, exploração do trabalho em enfermagem, gênero como uma formação social e enfermagem como saber auxiliar, enfermagem como sacerdócio. Conclusões: Afirmamos, a necessidade de compreensão da enfermagem como trabalho, marcada por contextos históricos e culturais, a fim de pensarmos em caminhos para a valorização e o reconhecimento social do trabalho da enfermeira.

Gender may be understood as a historical construction, defined plurally and historically. Objective: To identify sexist stereotypesof Portuguese nursing in the period 1935 to 1974. Methods: Historical investigation with a qualitative approach. The sessiondiaries of Portugal's National Assembly and Corporative Chamber were used as a database for this study. Results: The findingsconfigured the following analytical categories: the influence of the Armed Forces on the profession and military nursing, gender asa social formation, and nursing as a female area of work, exploitation of nursing work, gender as social formation and nursing asauxiliary knowledge, and nursing as a priesthood. Conclusions: We assert the need to understand nursing as work, marked byhistorical and cultural contexts, such that it may be possible to think about paths towards the valorization and social recognitionof the work of the nurse.

El género puede ser comprendido como una construcción histórica, plural, e históricamente definidos. Objetivo: Identificarestereotipos sexistas de la enfermería portuguesa en el periodo de 1935-1974. Métodos: Investigación histórica, cualitativa.Como banco de datos para este estudio, se utilizaron diarios de las sesiones de la Asamblea Nacional y de la CámaraCorporativa de Portugal. Resultados: Los hallazgos encontrados configuraban las siguientes categorías de análisis: influenciade las fuerzas armadas en la profesión y la enfermería militar; género como una formación social y enfermería como campode trabajo femenino; exploración del trabajo en enfermería; género formación social y enfermería como conocimiento auxiliar;enfermería como sacerdocio. Conclusión: Se confirma la necesidad de comprensión de la enfermería como trabajo, marcadapor contextos históricos y culturales, con el fin de pensar en la valoración y el reconocimiento social del trabajo de la enfermera.
Descritores: Feminismo/história
História da Enfermagem
Identidade de Gênero
Sexismo/história
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  6 / 118 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1091752
Autor: Sousa, Bruno Barbosa; Cardoso, Ana Sofia.
Título: Gestão de marketing e o sexismo na comunicação: o papel da liderança / Gestión de marketing y el sexismo en la comunicación: el papel del liderazgo / Marketing management and sexism in promotion: the role of leadership
Fonte: Psicol. Estud. (Online);25:e44779, 2020.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Estudos indicam que as mulheres enfrentam mais dificuldades nas áreas empresariais (gestão, contabilidade, finanças, ciências do comportamento e gestão de pessoas) do que os seus colegas homens, devido a considerações estereotipadas sobre o seu papel, que têm consequências negativas nas oportunidades no local de trabalho. Neste sentido, a liderança surge, nesta investigação, com um papel reforçado e como uma ferramenta crucial no apoio à gestão do marketing (em específico, o caso da comunicação e da publicidade) e na sua relação com o sexismo e a igualdade do género. Em específico, torna-se necessário compreender até que ponto a comunicação social e a indústria publicitária influenciam os estereótipos que vão ditar a ascensão ou não da liderança feminina. O presente trabalho visa contribuir, em nível teórico, para a compreensão deste fenómeno, reunindo alguns dos principais contributos da literatura. Estudos futuros deverão conduzir os investigadores no sentido de testar empiricamente qual o papel da liderança na definição das políticas e planos de comunicação das organizações (em específico, a promoção da igualdade de género). Numa perspetiva interdisciplinar, o presente estudo pretende contribuir para o marketing e para o comportamento organizacional. Futuros trabalhos deverão conduzir à elaboração de focus group e entrevistas em profundidade reunindo alguns agentes da tomada de decisão (na ótica da empresa) e consumidores (na ótica da procura).

RESUMEN Los estudios indican que las mujeres se enfrentan a más dificultades en las áreas empresariales (gestión, contabilidad, finanzas, ciencias de comportamiento y gestión de personas) que sus colegas varones, debido a consideraciones estereotipadas sobre su papel, que tienen consecuencias negativas en las oportunidades en el lugar de trabajo. En este sentido, el liderazgo surge en esta investigación con un papel reforzado y como una herramienta crucial en el apoyo a la gestión del marketing (en particular, el caso de la comunicación y la publicidad) y en su relación con el sexismo y la igualdad de género. En concreto, es necesario comprender hasta qué punto la comunicación social y la industria publicitaria influencian los estereotipos que van a dictar la ascensión o no del liderazgo femenino. El presente trabajo pretende contribuir, en nivel teórico, a la comprensión de este fenómeno, reuniendo algunas de las principales contribuciones de la literatura. Los estudios futuros deben conducir a los investigadores a probar empíricamente cuál es el papel del liderazgo en la definición de las políticas y planes de comunicación de las organizaciones (en particular, la promoción de la igualdad de género). En una perspectiva interdisciplinaria, el presente estudio pretende contribuir al marketing y al comportamiento organizacional. Los futuros trabajos conducen a la elaboración de focus group y entrevistas en profundidad reuniendo algunos agentes de la toma de decisión (en la óptica de la empresa) y consumidores (en la óptica de la demanda).

ABSTRACT Studies show us that women face more difficulties in business (management, accounting, finance, behavioral sciences and people management) than their male counterparts because of stereotypical considerations about their role, which have negative consequences on opportunities on the workplace. So, leadership emerges in this research with a reinforced role and as a crucial way in supporting marketing management (specifically the case of communication and advertising) and in its relation to sexism and gender equality. It is necessary to understand to what extent the media and the advertising industry influences the stereotypes that will dictate the rise or not of female leadership. The present work aims to contribute, theoretically, to the understanding of this phenomenon, gathering some of the main contributions of the existent literature. Future studies should lead researchers to empirically test the role of leadership in shaping organizations' communication policies and plans (specifically, promoting gender equality). In an interdisciplinary perspective, this study intends to contribute to marketing and to organizational behavior. Future work will help to the elaboration of a focus group and in-depth interviews bringing together some decision-making agents (in the company's perspective) and consumers (from a demand perspective).
Descritores: Mulheres Trabalhadoras/psicologia
Publicidade/ética
Marketing/ética
Sexismo/psicologia
Capacidade de Liderança e Governança/ética
-Administração de Recursos Humanos
Competência Profissional
Mulheres/psicologia
Trabalho/ética
Ciências do Comportamento
Características Culturais/história
Tomada de Decisões/ética
Educação/tendências
Avaliação de Desempenho Profissional/ética
Igualdade de Gênero
Identidade de Gênero
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  7 / 118 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1029939
Autor: Freitas, James Deam Amaral.
Título: Práticas sociais e identitárias: (re) configurações linguísticas / Social practices and identity: (re) settings language
Fonte: Rev. baiana enferm;29(1), 2015.
Idioma: pt.
Descritores: Feminismo
Linguística
Sexismo
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR342.1 - Biblioteca Universitária de Saúde


  8 / 118 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096834
Autor: Cassal, Luan Carpes Barros; Bello, Héder Lemos; Bicalho, Pedro Paulo Gastalho de.
Título: Enfrentamento à LGBTIfobia, afirmação ético-política e regulamentação profissional: 20 anos da Resolução CFP nº 01/1999 / Coping with LGBTIphobia, ethical-political affirmation and professional regulation: 20 Years of CFP Resolution 01/1999 / Enfrentamiento a la LGBTIfobia, declaración ético-política y regulación profesional: 20 Años de la Resolución CFP 01/1999
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):113-128, dez. 2019-maio 2020.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo analisa, de maneira crítica, os 20 anos da Resolução nº 01/1999 do Conselho Federal de Psicologia. Tal documento regulamenta o exercício profissional sobre orientação sexual; mais exatamente, veta práticas de patologização e discriminação, e incentiva o enfrentamento ao preconceito e à violência. Primeiramente, discutimos como a Resolução foi objeto de debate legislativo e esteve cerceada pelo judiciário, apesar de sua imensa visibilidade, força política e capacidade de garantia de direitos humanos ­ ou, talvez, justamente por isso. Em seguida, analisamos o objetivo de tais ações ­ autorizar práticas que tentam reverter a homossexualidade: elas não têm fundamentos no atual conhecimento psicológico, configuram exercício de tortura e produzem efeitos de intenso sofrimento e adoecimento. Posteriormente, debatemos desafios e possibilidades para posicionamento ético do exercício profissional da Psicologia com homossexualidades em diferentes campos de atuação (educação, justiça e política de saúde) de forma a enfrentar as patologizações. Por fim, interrogamos a votação do Supremo Tribunal Federal sobre a criminalização da LGBTIfobia a partir da criminologia crítica, em dialogo com os efeitos da Resolução no 01/1999. Concluímos que este documento, ainda que insuficiente para eliminar as práticas de LGBTIfobia, segue um instrumento relevante para uma Psicologia de garantia dos direitos humanos...(AU)

This article critically analyzes the 20 years of Resolution nº 01/1999 of the Federal Council of Psychology. This document regulates the professional exercise on sexual orientation; more precisely, it prohibits pathologization and discrimination practices, and also encourages confronting prejudice and violence. Firstly, we discuss how the resolution has been subject of legislative and judiciary actions, despite its immense visibility, political power and capacity to guarantee human rights - or, perhaps, precisely because of them. Then, we analyze the purpose of such actions ­ to authorize practices trying to reverse homosexuality: they do have not basis in current psychological knowledge, configuring a torture exercise and producing intense suffering and illness. Subsequently, we discuss challenges and possibilities for ethical psychological practices with homosexualities in different fields (education, justice and health policy) confronting pathologizations. Finally, we use the critical criminology to question the Federal Supreme Court decision on the LGBTIphobia criminalization, in dialogue with the Resolution's effects. We conclude that even if this document did not eliminate LGBTIphobia practices, is a relevant strategy for psychology to ensure human rights...(AU)

Este artículo analiza críticamente el vigésimo aniversario de la Resolución No. 01/1999 del Consejo Federal de Psicología. Este documento regula el ejercicio profesional sobre orientación sexual; más precisamente, veta las prácticas de patologización y discriminación, y alienta la confrontación de prejuicios y violencia. Primero, discutimos cómo la Resolución fue objeto de debate legislativo y estuvo rodeada por el poder judicial, a pesar de su inmensa visibilidad, fortaleza política y capacidad para garantizar los derechos humanos, o quizás, precisamente por eso. Luego analizamos el propósito de tales acciones: autorizar prácticas que intentan revertir la homosexualidad: no tienen base en el conocimiento psicológico actual, configuran ejercicio de tortura y producen efectos de sufrimiento y enfermedad intensos. Posteriormente, discutimos los desafíos y las posibilidades para el posicionamiento ético de la práctica profesional de la psicología con las homosexualidades en diferentes campos (educación, justicia y política de salud) para enfrentar patologías. Finalmente, cuestionamos el voto de la Corte Suprema sobre la criminalización de la fobia LGBTI por la criminología crítica, en diálogo con los efectos de la Resolución 01/1999.Concluimos que este documento, aunque insuficiente para eliminar las prácticas de LGBTIfobia, sigue una herramienta relevante para una psicología que garantice los derechos humanos...(AU)
Descritores: Prática Profissional
Psicologia
Homossexualidade
Homofobia
Sexismo
Minorias Sexuais e de Gênero
-Controle Social Formal
Padrões de Prática Médica
Guias de Prática Clínica como Assunto
Legislação
Gênero e Saúde
Violência de Gênero
Identidade de Gênero
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  9 / 118 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1015715
Autor: Franco, Juan Víctor Ariel.
Título: Recomendaciones del Ministerio de Salud de la Argentina para el cuidado de la salud en adolescentes LGBTI / Argentine Ministry of Health recommendations on LGBTI adolescent's health care
Fonte: Evid. actual. práct. ambul;21(4):120-121, 2018. tab..
Idioma: es.
Descritores: Adolescente/fisiologia
Saúde do Adolescente/normas
Gênero e Saúde/educação
Minorias Sexuais e de Gênero/educação
Diversidade de Gênero
Políticas Inclusivas de Gênero
Promoção da Saúde/tendências
-Argentina
Psicologia do Adolescente/normas
Violência Doméstica/prevenção & controle
Violência Doméstica/psicologia
Assistência Integral à Saúde/tendências
Sexualidade/psicologia
Saúde do Adolescente/tendências
Bullying/prevenção & controle
Bullying/psicologia
Ideação Suicida
Sexismo/prevenção & controle
Minorias Sexuais e de Gênero/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  10 / 118 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1102859
Autor: Vega, Agustina.
Título: Experiencias de las personas trans en el ámbito de la atención primaria / Trans individuals ́experiences in primary care
Fonte: Evid. actual. práct. ambul;23(1):e002043, 2020.
Idioma: es.
Descritores: Relações Médico-Paciente
Atitude do Pessoal de Saúde
Pessoas Transgênero/psicologia
-Médicos de Família/educação
Atenção Primária à Saúde
Canadá
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Autoeficácia
Populações Vulneráveis/psicologia
Gênero e Saúde/educação
Sexismo
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central



página 1 de 12 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde