Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.813.625 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 15 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 15 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-971983
Autor: Silva, Marcos Antonio Alves da.
Título: A inserção da organização social no setor saúde (OSS) no projeto da assistência no Ceará sob a lente da semiótica.
Fonte: Fortaleza; s.n; 2016. 229 p. ilus, tab, graf.
Idioma: es.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Ceará para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O SUS brasileiro é fruto de uma reflexão revolucionária no pensamento da construção social em Saúde, iniciada em um período de grande efervescência política de luta pela redemocratização do País. Na construção do SUS, dois textos são fundantes: A Constituição Federal de 1988 e a lei 8080/90. Ambos pertencem ao domínio discursivo jurídico. Essa reflexão revisitou os chamados princípios doutrinários do SUS, apoiados sobre os seguintes fundamentos: igualdade, universalidade, solidariedade, integralidade e saúde como direito de todos e dever do Estado brasileiro, premissas que dão sustentação ao Sistema de Saúde brasileiro, essências pelas quais não há sustentação do ponto de vista da construção semiótica, para a existência do SUS, por serem estes o enunciado e os valores euforizados, modalizantes, para o saber fazer do Estado na consecução do objeto Saúde. O Estado, no texto, tem a função social precípua da proteção de proprietários e a viabilização da propriedade. O SUS por meio das leis federais nº 8.080/90 e 8.142/90, leis orgânica da saúde e do controle social,ou da participação comunitária, respectivamente, insere-se significantemente no sentido das esferas social de Arendt e pública política de Habermas. Para a análise da Saúde nesse contexto optamos pela abordagem Semiótica proposta por Greimas...

The Brazilian SUS is the result of a revolutionary thought in the thinking of social construction in Health, started in a period of great political ferment of struggle for democratization of the country the construction of SUS, two (2) texts are founding:The Federal Constitution of 1988 and the law nº 8080/90. Both belong to the legal discursive domain. For the analysis of Health in this context we opted for the Semiotics approach proposed by Greimas...
Descritores: Valores Sociais
Assistência Integral à Saúde
Conformidade Social
Normas Sociais
Controles Informais da Sociedade
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde
BR6.1


  2 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-753988
Autor: PAVÓN-CUÉLLAR, David; ARROYO-ORTEGA, Jocelyn.
Título: El Ejército zapatista de liberación nacional y su crítica de las psicologías conformista, despótica y desmemoriada / The zapatista army of national liberation and its critique of conformist, despotic and forgetful psychologies
Fonte: Estud. psicol. (Campinas);32(3):557-568, Jul-Sep/2015.
Idioma: es.
Resumo: El discurso de un conocido grupo guerrillero mexicano, el Ejército Zapatista de Liberación Nacional, es tomado, no como un objeto de estudio, sino como una forma de estudio, es decir, como fuente de una perspectiva psicológica de reflexión e investigación, de acción y transformación. De modo más preciso, el artículo presenta la crítica puntual que el Ejército Zapatista de Liberación Nacional dirige hacia tres psicologías ideológicas profanas y empíricas, tácitamente aceptadas y ampliamente difundidas en la sociedad, a saber, las psicologías conformista, despótica y desmemoriada. Se considera que estas tres psicologías subyacen a ciertas corrientes y teorías en la disciplina psicológica científica hegemónica dentro del ámbito académico.

The discourse of a well-known Mexican guerrilla group, the Zapatista Army of National Liberation, is taken, not as a study object, but as a form of study, i.e., as a source of a psychological perspective of reflection and research, of action and transformation. More precisely, the paper discusses the Zapatista critique towards three secular and empirical ideological psychologies -the three tacitly accepted and widespread in society -, namely the conformist, despotic and forgetful psychologies. It is considered that these psychologies underlie certain trends and theories in the hegemonic scientific psychological discipline within academia.
Descritores: Memória
Poder (Psicologia)
Conformidade Social
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR27.1 - Biblioteca do Campus II


  3 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-732648
Autor: Kraemer, Fabiana Bom; Prado, Shirley Donizete; Ferreira, Francisco Romão; Carvalho, Maria Claudia Veiga Soares de.
Título: O discurso sobre a alimentação saudável como estratégia de biopoder / The discourse on healthy eating as a strategy of biopower
Fonte: Physis (Rio J.);24(4):1337-1360, Oct-Dec/2014.
Idioma: pt.
Resumo: O artigo traz reflexões sobre a noção de alimentação saudável, produzida no imaginário social na sociedade ocidental contemporânea, orientada por uma concepção de saúde reduzida à busca de cura ou prevenção da doença. Subsídios teóricos das Ciências Sociais e Humanas propiciaram melhores condições para compreender a alimentação como temática intersticial de articulação entre o biológico e o psicossocial. Destacamos a alimentação saudável derivada da racionalidade científica moderna e de normatividade geral e problematizamos a discursividade da promoção da alimentação saudável a partir do conceito de biopoder de Foucault. Não negamos o valor das evidências epidemiológicas sobre a relação direta entre alimentação e adoecimento e reconhecemos que conhecer é melhor do que ignorar quando é preciso agir. No entanto, por entendermos que para o (re)estabelecimento da saúde, em nutrição, é necessário mais do que prescrever nutrientes e alimentos, acreditamos que não devemos normatizar a alimentação e olhar para a informação científica como algo absoluto. Instrumentos conceituais e fundamentos teóricos que não estão no "verdadeiro" do discurso biológico fazem-se necessários nas proposições sobre a alimentação saudável, uma vez que interesses políticos e econômicos dos setores hegemônicos ligados à dimensão biomédica não deixam muito espaço para a discussão das questões psíquicas e sociais...

The article approaches some thoughts about the notion of healthy eating produced in the social imaginary in contemporary Western society oriented for health as a search for cure or disease prevention. Theoretical basis of Sciences and Humanities provided better conditions to understand feeding as an interstitial thematic articulation between the biological and psychosocial. First, we emphasize healthy eating derived from modern scientific rationality and general normativity. Then we problematize the discursivity of health promotion from the Foucault's concept of biopower. We do not deny the value of the epidemiological evidence about the direct relationship between food and illness and we recognize that knowing is better than ignoring when action is needed. However, we believe that we should not normalize feeding and look at scientific information as something absolute, because we believe that for the (re)establishment of health more than prescribing nutrients and food is required. The economic and the political interests of hegemonic sectors related to the biomedical dimension does not allow much space for the discussion of psychological and / or social matters. So, new conceptual tools and theoretical foundations that are not in the "true" of the biological discourse are needed in propositions on healthy eating...
Descritores: Alimentação
Processo Saúde-Doença
Conformidade Social
-Prevenção de Doenças
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  4 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-723024
Autor: Ramírez, Rodrigo Bilbao.
Título: Transformaciones sociales y subjetividad: del malestar de la restricción hacia el mall-estar del exceso / Social change and subjectivity: from the discomfort of the restriction to the mall-being of excess
Fonte: Summa psicol. UST;11(1):7-18, 2014.
Idioma: es.
Resumo: Este artículo revisa la relación sujeto / cultura desde una lectura psicoanalítica. Inicialmente presenta el paso de la modernidad a la postmodernidad mostrando sus efectos subjetivos. En función de ese paso, se describe el punto de partida propuesto por Freud a propósito del Malestar en la cultura, que da cuenta de un modo de estar en la sociedad desde la restricción. Finalmente se describe un nuevo malestar que orienta las vivencias subjetivas a partir del exceso, sostenido por el cientificismo y el discurso capitalista imperante.

This article reviews the subject / culture relationship from a psychoanalytic reading. Initially it presents the transition from modernity to postmodernity showing their subjective effects. Based on this transition, Freud`s starting point is proposed in relation with the discomfort in culture that accounts for a way of being in society from the restriction. Finally a new discomfort that guides the subjective experiences from the excess, supported by scientism and the prevailing capitalist discourse is described.
Descritores: Capitalismo
Pós-Modernismo
Psicanálise
Conformidade Social
Limites: Seres Humanos
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  5 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-710439
Autor: Challinor, Elizabeth P.
Título: O estado do corpo imigrante e o corpo do Estado: negociações na interface / The state of the immigrant body and the body of the State: negotiations at the interface
Fonte: Saúde Soc;23(1):54-66, Jan-Mar/2014.
Idioma: pt.
Resumo: Por meio de uma análise etnográfica das interfaces sociais entre agentes do Estado e estudantes cabo-verdianos em Portugal, observadas através da observação participante em consultas médicas, em trabalho social, no Serviço de Estrangeiros e Fronteiras e no serviço jurídico de apoio ao imigrante, este artigo pretende examinar as práticas disciplinares do Estado e as negociações e lutas de poder que ocorrem. Os casos etnográficos discutidos demonstram como a ideia de um Estado neutro e justo que trata todos os cidadãos em pé de igualdade é simultaneamente reproduzida e negada na prática, elucidando como o Estado constitui um símbolo de união de uma efetiva desunião. Os exemplos etnográficos também apontam para outras dimensões da prática do Estado, além dos micropoderes disciplinares, onde se cria espaço para flexibilidade e adaptação. E é nesse sentido que etnografias das interfaces entre Estado e cidadão servem para relativizar interpretações excessivamente sistemáticas da governamentalidade, ilustrando como os efeitos das práticas contraditórias do Estado são tão imprevisíveis como a ação humana...

Using an ethnographic analysis of the social interfaces between state agents and Cape Verdean students in Portugal, observed through participant observation in medical appointments, social work, immigration services and legal support to immigrants, this article aims to examine disciplinary state practices and the negotiations and power struggles that take place. The ethnographic cases discussed demonstrate how the idea of a fair and neutral state is simultaneously reproduced and denied in practice, thus elucidating the state as a symbol of union of an effective disunity. The ethnographic examples also indicate other dimensions of state practice, besides micro-disciplinary powers, which create room for flexibility and adaptation. And it is in this sense that ethnographies of interfaces between state and citizen offer a more relative perspective of excessively systematic interpretations of governmentality, illustrating how the effects of contradictory state practices are as unpredictable as human action itself...
Descritores: Antropologia Cultural
Emigrantes e Imigrantes/legislação & jurisprudência
Ajustamento Social
Conformidade Social
Políticas de Controle Social
Estado
Estudantes
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  6 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-625002
Autor: Matheus, Tiago Corbisier.
Título: O sujeito adolescente e a ameaça de exclusão na contemporaneidade / The adolescent subject and the threat of exclusion in contemporary society / Le sujet adolescent et la menace d'exclusion de la contemporanéité / El sujeto adolescente y la amenaza de exclusión en la contemporaneidad
Fonte: Rev. latinoam. psicopatol. fundam;15(1):82-93, mar. 2012.
Idioma: pt.
Resumo: Este trabalho aborda a função que o ideário da inclusão/exclusão conquistou entre adolescentes na cena contemporânea, no percurso de desprendimento que realizam das referências familiares até a participação em redes relacionais e institucionais mais amplas. A partir da escuta clínica, percebe-se que a fantasia de estar dentro ou fora de cada contexto específico tornou-se a referência preponderante no imaginário destes sujeitos, então subjugados a uma lógica dicotômica e tirânica que tende a restringir a plasticidade de seus recursos simbólicos.

This paper discusses the role of ideas associated with the concepts of inclusion and exclusion plays among contemporary teenagers during the process of freeing themselves from family references and becoming part of more extensive institutional and relational networks. From listening to such teenagers in a clinical context, it becomes clear that the feeling of being inside or outside each specific context has become the dominant reference in their imagination and that they are therefore subject to a dichotomous and oppressive logic that tends to restrict the plasticity of their symbolic resources.

Le sujet du présent travail porte sur la fonction que la question de l'inclusion/exclusion a conquis parmi les adolescents dans le scénario contemporain, dans leurs parcours de détachement des références familiales jusqu'à leur participation dans les réseaux relationnels et institutionnels plus étendus. À partir de l'écoute clinique, on s'aperçoit que la fantaisie d'être en dedans ou en dehors de chaque contexte spécifique est devenue une référence importante dans l'imaginaire de ces sujets, jusqu'à présent assujettie à une logique dichotomique et tyrannique qui a la tendance à restreindre la plasticité de leurs recours symboliques.

El texto aborda la función que el ideario sobre inclusión/exclusión en la escena contemporánea ha conquistado entre los adolescentes en la trayectoria que hacen desde el desprendimiento de sus relaciones familiares hacia su participación en redes de relaciones e en instituciones más amplias. A partir de la escucha clínica, se percibe que la fantasía de estar dentro o fuera de un dado contexto específico se constituyó en la referencia preponderante en el imaginario de estos sujetos, consequentemente quedan subyugados a una lógica dicotómica y tiránica que tiende a limitar la plasticidad de sus recursos simbólicos.
Descritores: Comportamento do Adolescente
Conformidade Social
Desejabilidade Social
Limites: Seres Humanos
Adolescente
Responsável: BR734.5 - Biblioteca Prof. Joel Martins


  7 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-609598
Autor: Santos, Boaventura de Sousa.
Título: A crítica da razão indolente: contra o desperdício da experiência / The critique of reason indolent: against the waste of experience.
Fonte: São Paulo; Cortez; 2011. 415 p. (Para um novo senso comum: a ciência, o direito e a política na transição paradigmática, 1).
Idioma: pt.
Descritores: Direitos Civis
Conhecimento
Filosofia
Conformidade Social
-Pós-Modernismo
Justiça Social
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; 149.97, S237c


  8 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-562137
Autor: Caniato, Angela Maria Pires; Cesnick, Claudia Cotrim; Araújo, Juliana da Silva.
Título: Subjetividades cúmplices e o sofrimento psicossocial na contemporaneidade / Complice subjectivities and the psychic and social suffering in contemporary
Fonte: Psicol. soc. (Impr.);22(2):236-246, maio-ago. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho consiste em uma pesquisa bibliográfica que problematiza a sustentação subjetiva de práticas psicossociais conformistas. Para discutirmos nosso objeto de estudo, primeiramente adentramos no campo sociológico, na busca por compreender o nascedouro da atual organização do trabalho. Assim, foi possível entender o emergir do modelo toyotista de produção, o papel das mobilizações dos trabalhadores das décadas de 1950 a 1970 na vida socioeconômica e política dos indivíduos. Esta investigação viabilizou a historicização da subjetividade do homem contemporâneo e o sofrimento psicossocial paralisador no qual vive hoje. Pudemos discutir a cumplicidade inconsciente da subjetividade sob esses processos dolorosos, sua adesão a formas de pseudoindividuação engendradas pela indústria cultural. Por fim, analisamos a fragilização dos vínculos sociais ante a competição e o processo de internalização das injunções sociais violentadoras, sustentadas pelo sentimento de culpabilidade e suas consequências nas subjetividades atuais.

This reasearch intends to problematize the subjective support of conformist psychosocial practices. In order to discuss about our case study, first we have to enter in the sociological field, trying to understand the the birthplace of the current organization of Labor. The emergence of the Toyotist model, the role of mobilizations of workers in the decades from 1950 to1970, in the socioeconomic and political life of people. Investigations made feasible the historicization of contemporary human subjectivity and the psychosocial suffering which people experience today. We could discuss the unconscious complicity of subjectivity under these painful processes, its adherence to forms of pseudo-individualization engendered by the culture industry. Finally, we analyzed the weakening of social ties in the face of competition and the process of internalisation of violent social orders, underpinned by feelings of guilt and its consequences in the current subjectivities.
Descritores: Estresse Psicológico/psicologia
Individualidade
Conformidade Social
Trabalhadores/psicologia
Condições de Trabalho
-Dissidências e Disputas
Culpa
Responsável: BR574.2 - Biblioteca


  9 / 15 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-545187
Autor: Caballero Ortiz, Edith.
Título: Concepcion social del enfermo / social conception of the sick child.
Fonte: Córdoba; s.n; 2009. 48 p. ilus.
Idioma: es.
Tese: Apresentada a Universidad Nacional de Córdoba. Facultad de Ciencias Médicas. Escuela de Salud Pública para obtenção do grau de Maestría.
Resumo: Se trata de un estudio exploratorio, descriptivo que aborda al niño/a y su acontecer en la naturaleza de la enfermedad “crónica” como modo de existencia, desde la especificidad de la intervención del Trabajo Social. 186 sujetos diagnosticados y tratados en el Hospital de Niños de Córdoba Argentina componen la muestra, de los cuales 138 presentan diagnóstico de diabetes ( insulino dependientes ) entre 0 a 14 años y mas; 48 sujetos con diagnóstico de enfermedad neoplásica ( Leucemia Linfoblástica Aguda, Leucemia Mieloide Aguda y Tumor de Wilms ) entre 10 y 14 años. Ambos grupos, en su mayoría, pertenecen a familias nucleares que están en una situación económica que los ubica bajo la línea de pobreza e indigencia. Proceden de la capital e interior de la provincia de Córdoba. Se exploraron dimensiones sociales a través de un cuestionario sobre estilos de afrontamientos de la enfermedad, reportando que en la mayoría de los sujetos que padecen neoplasias existe interacción recíproca de factores individuales y ambientales, entre los cuales se evidencia la evitación emocional como canal de expresión más visualizada. En los enfermos diabéticos, las dimensiones más representativas destacan que las relaciones familiares son generadoras de factores rotectores y de riesgo, en los casos donde aparecen la sobreprotección y el abandono. En este grupo, las representaciones sociales siguen la lógica cotidiana del sentido común, revelando que al lado del pilar del enfoque terapeútico coexisten con el enfermo significados, actitudes y creencias que en definitiva ponen en circulación la permanente tendencia aceptación- negación, un continuo bipolar en la naturaleza humana del diabético.
Descritores: Desejabilidade Social
Bem-Estar da Criança/psicologia
Criança
Serviços de Saúde da Criança
Pacientes
Pacientes/psicologia
Conformidade Social
Apoio Social
Limites: Seres Humanos
Criança
Tipo de Publ: Estudos de Validação
Responsável: AR32.1 - Biblioteca Prof. Dr. J. M. Allende
AR32.1; TM, C-31, 2009


  10 / 15 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-542545
Autor: Fernandes, Maria das Graças Melo.
Título: O corpo e a construção das desigualdades de gênero pela ciência / The body and the construction of the unevenness of gender by science
Fonte: Physis (Rio J.);19(4):1051-1065, 2009.
Idioma: pt.
Resumo: Este trabalho analisa, a partir de uma revisão bibliográfica assistemática, como a distinção entre o corpo masculino e o feminino produzida pela ciência desde o século XIX, especialmente pelo discurso e prática médica, enunciadores legítimos dos desígnios naturais dos corpos, vem contribuir para a construção de uma inferioridade do corpo feminino que legitima desigualdades de gênero vigentes nas sociedades tradicionais que, de algum modo, ainda se reproduzem ou permanecem na contemporaneidade.

This paper analyzes, from an unsystematic literature review, how the distinction between male and female body produced by science since the 19th century, especially through the discourse and practice of medicine, legitimate enunciators of bodily legitimate designs, can help make the construction of inferiority of the female body that legitimizes gender inequality in traditional societies that, somehow, still reproduce or remain in the contemporary world.
Descritores: Controle Comportamental/história
Controles Informais da Sociedade/história
Formação de Conceito/ética
Identidade de Gênero
Corpo Humano
Papel (Figurativo)
-Desejabilidade Social
Características Culturais
Direitos da Mulher/tendências
Conformidade Social
Somatotipos/psicologia
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde