Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.813.828 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 114 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 12 ir para página                         

  1 / 114 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1021462
Autor: Soares, Adriana Benevides; Monteiro, Marcia Cristina; Souza, Marisangela Siqueira de; Maia, Fátima Almeida; Medeiros, Humberto Cláudio Passeri; Barros, Roberta de Souza Nogueira.
Título: Situações Interpessoais Difíceis: Relações entre Habilidades Sociais e Coping na Adaptação Acadêmica / Difficult Interpersonal Situations: Relations between Social Skills and Coping in Academic Adaptation / Situaciones Interpersonales Difíciles: Relaciones entre Habilidades Sociales y Coping en la Adaptación Académica
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39:1-13, jan.-mar.2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo teve como objetivo verificar as relações preditivas entre as variáveis habilidades sociais e estratégias de coping na adaptação à universidade em situações consideradas de difícil manejo no contexto universitário. As cinco situações elencadas foram: "Pedir a um colega que desligue seu celular na aula", "Apresentar trabalho em aula", "Pedir aos colegas que evitem de lanchar na sala", "Mobilizar colegas para reivindicar direitos", "Receber críticas do professor". Participaram da pesquisa 400 universitários, sendo 61,5% mulheres (N = 246) com idades entre 18 e 60 anos (M = 25,78 e DP = 7,99). Foram utilizados os seguintes instrumentos: Inventário de Habilidades Sociais, Questionário de Vivências Acadêmicas reduzido (QVA-r) e a Escala Modos de Enfrentamento de Problemas (EMEP). Os resultados demonstraram que o estudante que recorre às estratégias de enfrentamento Focalizado no Problema e na Busca de Suporte Social lida melhor com questões de difícil manejo na universidade. A estratégia de enfrentamento Focalizado no Problema e a Habilidade Social de Autoafirmação na Expressão de Sentimento Positivo apresentaram maior impacto nos escores de adaptação acadêmica. Os resultados contribuem para ampliar o entendimento sobre o uso dos processos cognitivos e comportamentais associados à adaptação ao Ensino Superior, o que possibilita a criação de recursos, por parte das universidades, para dar suporte aos estudantes nesse processo....(AU)

This study aimed to verify the predictive relationships between the variables social skills and coping strategies in adaptation to the university in situations considered difficult to manage in the university context. The five situations listed were: "Ask classmates to turn off their cell phone in class", "Present class work", "Ask classmates to avoid lunch in the classroom", "Mobilize classmates to claim rights", "Receive teacher criticism". 400 university students participated in this study, 61.5% women (N = 246), aged between 18 and 60 years (M = 25.78 and SD = 7.99). The following instruments were used: Social Skills Inventory, Reduced Academic Experience Questionnaire and Modes of Confronting Problems Scale. The results showed that the student who uses strategies of coping focused on the problem and on the search for social support better deals with issues of difficult management at university. The coping strategy focused on the problem and the social skill of self-affirmation in the expression of positive feeling presented greater impact in the academic adjustment scores. The results contribute to a better understanding of the use of cognitive and behavioral processes associated with adaptation to Higher Education, which allows the creation of resources by the universities to support students in this process....(AU)

Este estudio tuvo como objetivo verificar las relaciones predictivas entre las variables habilidades sociales y estrategias de coping en la adaptación a la universidad en situaciones consideradas de difícil manejo en el contexto universitario. Las cinco situaciones relacionadas fueron: "Pedir a un colega que apague su teléfono en la clase", "Presentar trabajo en clase", "Pedir a los colegas que eviten de comer en la sala", "Movilizar a los colegas para reclamar derechos", "Recibir críticas del profesor". En la investigación participaron 400 universitarios, siendo 61,5% mujeres (N = 246) con edades entre 18 y 60 años (M = 25,78 y DP = 7,99). Se utilizaron los siguientes instrumentos: Inventario de Habilidades Sociales, Cuestionario de Vivencias Académicas reducido (QVA-r) y la Escala Modos de Enfrentamiento de Problemas (EMEP). Los resultados demostraron que el estudiante que recurre a las estrategias de enfrentamiento Focalizado en el Problema y en la Búsqueda de Soporte Social hace frente mejor con cuestiones de difícil manejo en la universidad. La estrategia de enfrentamiento enfocada en el problema y la Habilidad Social de Autoafirmación en la Expresión de Sentimiento Positivo, presentaron un mayor impacto en los escores de adaptación académica. Los resultados contribuyen a ampliar el entendimiento sobre el uso de los procesos cognitivos y comportamentales asociados a la adaptación a la Enseñanza Superior, lo que posibilita la creación de recursos, por parte de las universidades, para dar soporte a los estudiantes en este proceso....(AU)
Descritores: Estudantes
Adaptação
Habilidades Sociais
-Educação Superior
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  2 / 114 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Carvalho, Emília Campos de
Texto completo
Id: biblio-961013
Autor: Carvalho, Emilia Campos de.
Título: A glance at the non-technical skills of nurses: simulation contributions / Um olhar para as habilidades não técnicas do enfermeiro: contribuições da simulação / Una mirada para las habilidades no técnicas del enfermero: contribuciones de la simulación
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);24:e2791, 2016. graf.
Idioma: en.
Descritores: Educação em Enfermagem
-Habilidades Sociais
Treinamento por Simulação
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  3 / 114 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Alchieri, Joao Carlos
Chianca, Tânia Couto Machado
Texto completo
Id: biblio-1013175
Autor: Gusmão, Elaine Custódio Rodrigues; Matos, Genival Silva; Alchieri, João Carlos; Chianca, Tânia Couto Machado.
Título: Habilidades adaptativas sociais e conceituais de indivíduos com deficiência intelectual / Habilidades adaptativas sociales y conceptuales de individuos con deficiencia intelectual / Social and conceptual adaptive skills of individuals with Intellectual Disability
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;53:e03481, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
Resumo: RESUMO Objetivo Analisar as habilidades sociais e conceituais de pessoas com deficiência intelectual. Método Pesquisa descritiva com 100 cuidadores, nove professores e 100 pessoas com deficiência intelectual de uma Instituição Filantrópica de Campina Grande, Paraíba, Brasil. A idade dos indivíduos que participaram do estudo variou entre 9 e 83 anos. Foram administrados 300 questionários. Os dados foram processados pela Análise Fatorial de Correspondência no programa Tri-Deux-Mots . Resultados Considerando o plano fatorial de correspondência, destaca-se que as habilidades sociais dos alunos na faixa etária entre 21 e 40 anos foram relacionadas a jogar jogos educativos, jogar bola com amigos e namoro. No tocante às habilidades conceituais, os alunos revelaram ter autonomia em relação às atividades escolares, contudo, os cuidadores enfatizaram que eles não possuem autonomia em relação a essas habilidades. Ao perceber as realidades de alunos de turmas diferentes, os professores apresentaram opiniões opostas no tange às questões de dependência e independência. Conclusão Os profissionais da educação e da saúde e os cuidadores podem colaborar de forma mais efetiva para o desenvolvimento da autonomia das pessoas com deficiência intelectual, promovendo um ambiente mais interativo e que proporcione o desenvolvimento de habilidades e o estabelecimento de relações interpessoais sem discriminação, descrédito e preconceito.

RESUMEN Objetivo Analizar las habilidades sociales y conceptuales de personas con Deficiencia Intelectual. Método Investigación descriptiva con 100 cuidadores, nueve profesores y 100 personas con Deficiencia Intelectual de un centro filantrópico de Campina Grande, Paraíba, Brasil. La edad de los individuos que participaron en el estudio varió entre 9 y 83 años. Fueron administrados 300 cuestionarios. Los datos fueron procesados por el Análisis Factorial de Correspondencia en el programa Tri-Deux-Mots. Resultados Considerándose el plano factorial de correspondencia, se destaca que las habilidades sociales de los alumnos en el rango de edad entre 21 y 40 años se vincularon a jugar a juegos educativos, jugar a la pelota con los amigos y relaciones amorosas. En lo que se refiere a las habilidades conceptuales, los alumnos revelaron tener autonomía con respecto a las actividades escolares. Sin embargo, los cuidadores subrayaron que ellos no tienen autonomía con relación a dichas habilidades. Al darse cuenta de las realidades de alumnos de grupos diferentes, los profesores presentaron opiniones opuestas en lo que se refiere a temas de dependencia e independencia. Conclusión Los profesionales de la educación y la salud y los cuidadores pueden colaborar de modo más efectivo hacia el desarrollo de la autonomía de las personas con Deficiencia Intelectual, promocionando un entorno más interactivo y que proporcione el desarrollo de habilidades y el planteamiento de relaciones interpersonales sin discriminación, descrédito y prejuicio.

ABSTRACT Objective To analyze the social and conceptual skills of people with Intellectual Disability. Method A descriptive study conducted with 100 caregivers, 9 teachers and 100 people with Intellectual Disability from a Philanthropic Institution in Campina Grande, Paraíba, Brazil. The participants ages in the study ranged from 9 to 83 years. Three-hundred (300) questionnaires were administered. The data were processed by Factorial Matching Analysis in the Tri-Deux-Mots program . Results Considering the factorial correspondence plan, it should be noted that the social skills of students in the age group between 21 and 40 years were related to playing educational games, playing ball with friends and dating. Regarding conceptual skills, students revealed autonomy in relation to school activities, however the caregivers emphasized that they lack autonomy in relation to these skills. In perceiving the realities of students from different classes, teachers presented opposing opinions on dependency and independence issues. Conclusion Education and health professionals and caregivers can collaborate more effectively in developing the autonomy of people with Intellectual Disability by promoting a more interactive environment which provides skills development and interpersonal relationships without discrimination, disrespect or prejudice.
Descritores: Adaptação Psicológica
Autonomia Pessoal
Habilidades Sociais
Deficiência Intelectual
-Epidemiologia Descritiva
Cuidadores
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta


  4 / 114 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-531129
Autor: Maia, Regina Célia Cavalcante; Soares, Adriana Benevides; Victoria, Mara Sizino da.
Título: Um estudo com professores da educação infantil e do ensino fundamental sobre suas habilidades sociais e inteligência geral / Social Skills and general intelligence results of teachers working with elementary and kindergarten schools
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;9(2):464-479, set. 2009. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo buscou comparar as habilidades sociais de professores do ensino fundamental e educação infantil no Rio de Janeiro e ainda verificar as correlações entre as habilidades sociais e a inteligência. Segundo Del Prette e Del Prette (2003), as habilidades sociais devem fazer parte da formação educacional para constituir um aluno mais cooperativo e integral. Neste sentido, participaram da pesquisa 24 professores de ensino fundamental e 24 de educação infantil. Os instrumentos utilizados foram o Inventário de Habilidades Sociais (IHS - Del Prette; Del Prette, 2001a) e o Teste de Matrizes Progressivas - Raven (RAVEN, 1997). As análises estatísticas mostraram que existe uma diferença significativa nas habilidades sociais nos dois grupos de professores e que os professores da educação infantil têm escores mais altos nas habilidades sociais, confirmando a literatura sobre o assunto. As correlações entre habilidades sociais e inteligência não apresentaram significância através do teste de correlação linear Pearson, dissociando habilidades intelectuais das habilidades às situações sociais. (AU)

This study has compared social skills from teachers teaching in elementary and kindergarten in schools at the State of Rio de Janeiro, Brazil. It has also verified correlations between social skills and intelligence. According to Del Prette and Del Prette (2003) social skills must be part of the educational formation in order to improve student's cooperation and integration abilities. In this sense, 24 teachers working on elementary school and 24 teachers working on kindergarten have participated in our experiment. Two instruments were used: The IHS - Inventário de Habilidades Sociais (Del Prette; Del Prette, 2001a) and Raven's Matrices (RAVEN, 1997). The statistic analyses demonstrated that there is an important difference between the two groups concerning their social skills. The teachers from kindergarten have higher social skills, as it is found at the literature about this field. The correlations between social skills and intelligence have not shown significance through the Pearson Linear Correlation Test, dissociating intellectual skills from social skills. (AU)
Descritores: Habilidades Sociais
-Educação Infantil/psicologia
Ensino Fundamental e Médio
Docentes
Inteligência
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  5 / 114 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-603302
Autor: Freitas, Lucas Cordeiro.
Título: 'Mary e Max: Uma amizade diferente': Enfocando conceitos do campo das Habilidades Sociais / Mary e Max: Uma amizade diferente': Enfocando conceitos do campo das Habilidades Sociais
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;11(2):528-531, ago. 2011.
Idioma: pt.
Descritores: Habilidades Sociais
-Amigos
Filmes Cinematográficos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adulto
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  6 / 114 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-603301
Autor: Morán, Valeria; Nilsson, Nadia Soledad Prytz; Suarez, Ana Belén; Olaz, Fabián Orlando.
Título: Estado de la investigación en Habilidades Sociales en el Laboratorio de Comportamiento Interpersonal (LACI) Cordoba - Argentina / Estado da investigação em Habilidades Sociais no Laboratório de Comportamento Interpessoal (LACI), Córdoba - Argentina / Current directions in social skills research on LACI, Cordoba - Argentina
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;11(2):507-527, ago. 2011.
Idioma: es.
Resumo: Partiendo de la tendencia de crecimiento en la producción de literatura en el área de Habilidades Sociales, se plantea como objetivo realizar una revisión sobre la temática, a los fines de describir los trabajos realizados por el Grupo de investigación LACI (Laboratorio de Comportamiento Interpersonal) situado en Córdoba, Argentina. Dicho laboratorio constituye un núcleo del Grupo de Relações Interpessoais e Habilidades Sociais (RIHS) de la Universidade Federal de São Carlos, Brasil, dirigido por los Doctores Zilda Del Prette y Almir Del Prette. Se concluye que la producción científica sobre Habilidades Sociales se realiza específicamente en torno a estudiantes y profesionales de la salud, así como también se concentra en el desarrollo de instrumentos fiables y válidos para la evaluación de las Habilidades Sociales. Se discuten los resultados identificando tendencias futuras de investigación. (AU)

Partindo da tendência mundial de crescimento na produção de literatura na área das habilidades sociais, o presente artigo teve como objetivo realizar uma revisão bibliográfica da temática com o objetivo de descrever os trabalhos produzidos pelo Grupo de Pesquisa LACI (Laboratório de Comportamento Interpessoal), localizado em Córdoba, Argentina. O laboratório mencionado é um núcleo do Grupo de Relações Interpessoais e Habilidades Sociais (RIHS) da Universidade Federal de São Carlos, Brasil, dirigido pelos Doutores Zilda Del Prette e Almir Del Prette. Conclui-se que a produção científica sobre as habilidades sociais é feita especificamente em torno de estudantes e profissionais da saúde, e também se concentra no desenvolvimento de instrumentos confiáveis e validos para avaliar as habilidades sociais. Discutem-se os resultados e identificam-se tendências de pesquisa para novos estudos. (AU)

Following the global trend of growth in the social skills literature production, the main purpose of this research was to make a review of the literature to describe the research production of the LACI (Laboratory of Interpersonal Behavior), located in Cordoba, Argentina. This laboratory is a part of the Grupo de Relacoes Interpessoais e Habilidades Sociais (RIHS) of the Federal University of Sao Carlos, Brazil, coordinated by Zilda Del Prette and Almir Del Prette. We concluded that the scientific production about social skills is specifically related to students and health professionals, and also focused on the development of reliable and valid instruments for the evaluation of Social Skills. We discuss the results of research identifying future lines of inquiry. (AU)
Descritores: Habilidades Sociais
-Argentina
Revisão
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  7 / 114 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-603299
Autor: Dias, Talita Pereira; Oliveira, Paula Almeida de; Freitas, Maria Luiza Pontes de França.
Título: O método vivencial no campo das Habilidades Sociais: construção histórico-conceitual e sua aplicação / The experiential method in the field of social skills: building historic-conceptual and its application
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;11(2):472-487, ago. 2011.
Idioma: pt.
Resumo: O Treinamento de Habilidades Sociais (THS) constitui um campo teórico-prático de conhecimento acerca do desempenho social. Além disso, é composto por diferentes abordagens teóricas e técnicas de intervenção nelas fundamentadas. Dentre os diferentes métodos utilizados no treinamento destaca-se o método vivencial, foco deste trabalho que tem como objetivo apresentar o processo de construção dessemétodo, em termos teóricos e práticos, bem como em termos de sua concepção e utilização na atualidade. Propõe-se também realizar uma análise crítica pertinente a sistematização das vivências e ampliação do emprego das mesmas favorecendo o aprimoramento do método vivencial. Com base nas análises realizadas, pode-se supor que o método vivencial tende a se ampliar tanto na aplicação por profissionais da Psicologia e áreas afins, bem como em termos de sistematização do conhecimento produzido. (AU)

The Social Skills Training (SST) is a theoretical and practical field of knowledge of social performance. Furthermore, it is composed of different theoretical approaches and intervention techniques based on them. Among the different methods used in training highlights the experiential method, focus of this paper, which aims to present the construction process of this method in theoretical and practical aspects and in terms of their design and use actually. It is also proposed to perform a critical analysis of the systematization of relevant experiences, as well as the expansion of employment of those favoring the improvement of the experiential method. Based on the analysis performed, one can assume that the experiential method tends to expand both in the application of professional psychology and related fields, as well as in terms of knowledge. (AU)
Descritores: Habilidades Sociais
Relações Interpessoais
-Prática (Psicologia)
Aprendizagem Baseada em Problemas
História
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  8 / 114 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Loureiro, Sônia Regina
Texto completo
Id: lil-603297
Autor: Feitosa, Fabio Biasotto; Del Prette, Zilda A. P; Del Prette, Almir; Loureiro, Sonia Regina.
Título: Explorando relações entre o comportamento social e o desempenho acadêmico em crianças / Exploring the social behaviour and academic performance relations in children
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;11(2):442-455, ago. 2011. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A frequente correlação entre o comportamento social de crianças e o desempenho acadêmico tem sido amplamente reconhecida. Objetiva-se investigar as possíveis correlações entre habilidades sociais, problemas de comportamento e desempenho acadêmico de crianças. A amostra consistiu de 80 crianças de escolas públicas da região sudeste (60 por cento) e norte (40 por cento) do Brasil, com idade média de 8,15 anos e desvio padrão igual a 0,68, sendo 57,5 por cento meninos e 42,5 por cento meninas. As crianças foram avaliadas por meio do Teste de Desempenho Escolar e os pais e professoras dessas crianças responderam, de forma independente, ao Sistema de Avaliação de Habilidades Sociais. As variáveis foram tratadas pelo teste de correlação de Spearman. Os resultados mostraram que as habilidades sociais têm maior probabilidade de promover o desempenho escolar de crianças do que os problemas de comportamento de prejudicá-lo, com implicações estratégicas para a intervenção e prevenção das dificuldades de aprendizagem. (AU)

The relationship between social behavior and academic performance in children has been widely recognized. The present study aims to investigate possible correlations between social skills, behavioural problems and academic performance in children. The sample consisted of 80 children attending public schools in the southeast (60 percent) and north (40 percent) of Brazil, with a mean age of 8.15 years (standard deviation equal to 0.68), 57.5 percent boys and 42.5 percent girls. The children completed the School Achievement Test and the parents and teachers, independently, completed the Social Skills Rating System. The variables were treated by the Spearman correlation test. The results showed that the likelihood of social skills contributing to children's school achievement was higher than the eventual damages caused by behavioral problems in this performance, what has strategic implications for the intervention and prevention of learning disabilities. (AU)
Descritores: Transtornos do Comportamento Infantil
Habilidades Sociais
-Desempenho Acadêmico
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  9 / 114 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-603296
Autor: Gabriela Mello, Sabbag; Bolsoni-Silva, Alessandra Turini.
Título: A relação das Habilidades Sociais educativas e das práticas educativas maternas com os problemas de comportamento em adolescentes / The relation between social educative skills and maternal educative practices with adolescent behavior problems
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;11(2):423-441, ago. 2011. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo buscou correlacionar as habilidades sociais educativas e as práticas educativas maternas com as habilidades sociais e os problemas de comportamento dos adolescentes do sexo feminino e masculino, considerando os grupos de risco e os de não risco para problemas de comportamento. Para tanto, foram investigados os comportamentos maternos através do Roteiro de Habilidades Sociais Educativas Parentais (RE-HSE-P) e do Inventário de Estilo Parental (IEP). Os comportamentos dos adolescentes foram avaliados através do RE-HSE-P e do Child Behavior Checklist. Participaram do estudo 24 mães e seus filhos adolescentes dos grupos de risco e de não risco. Os resultados apontaram para correlações positivas entre as habilidades sociais educativas maternas no RE-HSE-P e as práticas educativas maternas no IEP. As comparações entre os grupos de risco e os de não risco mostraram que as mães dos adolescentes do grupo de risco apresentaram maior frequência de práticas negativas. Seus filhos mostraram menor frequência de habilidades sociais e maior frequência de problemas de comportamento. Não foram encontradas divergências entre as práticas maternas aplicadas aos adolescentes do sexo masculino e feminino. Também não houve diferenças quanto às habilidades sociais e aos problemas de comportamento em meninos e meninas. (AU)

This study correlated maternal social educative skills, negative maternal practices and social skills and behavior problems in male and female adolescents groups of risk and not risk for behavior problems. The maternal behavior was investigated by Parental Educative Social Skills Script Interview (RE-HSE-P) and by Parental Styles Inventory (IEP). The adolescent behavior had been evaluated through the RE-HSE-P and of the Child Behavior Checklist. 24 mothers and adolescents of the groups of risk and not risk had participated of the study. The results had pointed to positive correlations between the maternal social educative skills in the RE-HSE-P and maternal practices in the IEP. The comparisons between the groups of risk and not risk showed that the mother´s risk group had presented more often negative practices and it's teenagers had showed less social skills and more behavior problems. Divergences between maternal practices applied to boys and girls were not found. Also it did not have differences about the social skills and the behavior problems in boys and girls. (AU)
Descritores: Comportamento do Adolescente
Educação
Habilidades Sociais
-Adolescente
Relações Mãe-Filho
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  10 / 114 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-603295
Autor: Rolim, Kamêni Iung; Haack, Karla Rafaela; Lahm-Vieira, Camila Roberta; Jacoby, Alessandra Rodrigues; Krug, Jefferson Silva.
Título: Habilidades Sociais de desempregados de uma região de indústria coureiro-calçadista / Social skills of unemployed workers from a region of leather and footwear industries
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;11(2):403-422, ago. 2011. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Em alguns contextos, observa-se a tendência a explicar os níveis de desemprego tão somente a partir das características pessoais dos trabalhadores, referenciando a ideia socialmente difundida de que pessoas em situação de desemprego possuem déficits em habilidades sociais. O presente trabalho objetivou discutir a questão da empregabilidade mediante a caracterização do perfil de trabalhadores em situação de desemprego e da mensuração dos níveis de Habilidades Sociais (HS) apresentados pelos mesmos. Participaram do estudo 100 pessoas em situação de desemprego. Foram aplicados individualmente um questionário sóciobiodemográfico e uma adaptação do Inventário de Habilidades Sociais (IHS). Nas análises descritivas e de diferença entre médias verificou-se que os participantes não apresentaram déficits nas habilidades mensuradas quando comparados à população geral. O estudo sugere que os níveis de HS não são suficientes para explicar o fenômeno em questão, propondo reflexões a partir do conceito de empregabilidade. (AU)

Within some contexts, there is a trend of explaining unemployment levels exclusively from the workers´ personal characteristics by referring the socially divulged idea that unemployed people have deficits of social skills. The current paper aimed at discussing the employment ability issue by outlining the features of the unemployed workers´ profile and by measuring their levels of Social Skills (SS). A total of one hundred unemployed people participated of the study. A social, bio- and demographic questionnaire as well as an adapted Inventory of Social Skills (ISS) were applied to each subject individually. In both the descriptive analysis and the analysis of difference between averages, one found out that the participants did not show deficits in the measured skills when compared to the population in general. The study suggests that the SS levels are not enough to explain the approached phenomenon and proposes reflections starting from the concept of employment skills. (AU)
Descritores: Desemprego
Habilidades Sociais
-Emprego
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A



página 1 de 12 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde