Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.813.840 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 243 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 25 ir para página                         

  1 / 243 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Tavares, Cláudia Mara de Melo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: lil-735649
Autor: Elias, Andréa Damiana Da Silva; Tavares, Claudia Mara De Melo; Cortez, Elaine Antunes.
Título: Impacto do estigma da loucura sobre a atenção de enfermagem ao paciente psiquiátrico em situação de emergência / Impact of stigma of madness on the attention of nursing to psychiatric patient in emergency situation / Impacto del estigma de la locura en la atención de enfermería al paciente psiquiátrico en emergencia
Fonte: Ciênc. cuid. saúde;12(4):776-783, out.-dez. 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo teve como objetivo analisar as relações entre discriminação e saúde com base na observação dos cuidados prestados por enfermeiros ao paciente psiquiátrico em uma emergência de hospital geral do município do Rio de Janeiro. É o recorte de uma pesquisa exploratória, de campo, de caráter qualitativo, com inspiração Sociopoética e do Imaginário Criativo. Os dados foram produzidos no período de maio a agosto de 2011, tendo como sujeitos os enfermeiros lotados na emergência cenário do estudo. Os resultados do estudo apontam para um "abandono" do paciente psiquiátrico por parte dos enfermeiros da emergência. Concluímos que há diferença na assistência prestada pelo enfermeiro ao paciente psiquiátrico e não psiquiátrico, na mesma condição clínica, e que essa diferença não diz respeito a cuidar com maior ou menor zelo, e sim, a não cuidar do paciente psiquiátrico. Respondendo ao objetivo, as atitudes associadas ao estigma e preconceito impactam na prática de enfermagem de forma a descredenciar o ser enfermeiro.

This study aimed to analyze the relationship between discrimination and health based on the observation of care provided by nurses to patients in a psychiatric emergency of a general hospital in the city of Rio de Janeiro. It is part of an exploratory research, of field, of qualitative character, of Sociopoetics and Imaginary Creative inspired. The data were produced in the period from May to August, 2011, having as subjects nurses crowded in an emergency scenario in the study. The study results point to an "abandonment" of psychiatric patients by nurses of emergency. We conclude that there is a difference in the care provided by the nurse to the patient psychiatric and non-psychiatric clinic in the same condition, and that this difference is not related to care more or less zeal, and yes, not to take care of the psychiatric patient. Answering to the goal, the attitudes associated with stigma and prejudice impact on nursing practice in order to discredit of being a nurse.

Este estudio tuvo como objetivo analizar las relaciones entre discriminación y salud con base en la observación de los cuidados prestados por enfermeros al paciente psiquiátrico en urgencias de un hospital general del municipio de Rio de Janeiro. Es parte de una investigación exploratoria, de campo, de carácter cualitativo, con inspiración Socio-poética y del Imaginario Creativo. Los datos fueron producidos en el período de mayo a agosto de 2011, teniendo como sujetos los enfermeros atareados en urgencias, escenario del estudio. Los resultados del estudio señalan un "abandono" del paciente psiquiátrico por los enfermeros de urgencias. Concluimos que hay una diferencia en la atención prestada por el enfermero al paciente psiquiátrico y no psiquiátrico, en la misma condición clínica, y que esta diferencia no está relacionada con la atención con más o menos celo, sino a no cuidar al paciente psiquiátrico. En respuesta al objetivo, las actitudes asociadas al estigma y perjuicio impactan en la práctica de enfermería, descalificando el ser enfermero.
Descritores: Enfermagem Psiquiátrica
Identificação da Emergência
Estigma Social
Cuidados de Enfermagem
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  2 / 243 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1145475
Autor: Silva, Phelipe Rodrigues da; Gomes, Isaltina Mello.
Título: Disputas pela significação no discurso do HIV/aids: um percurso na ciência, na literatura, na militância LGBTI e nos canais do YouTube / Disputes for meaning in the discourse of HIV/AIDS: a journey in science, literature, LGBTI activism and YouTube channels / Disputas por el significado en el discurso del VIH/SIDA: un viaje en ciencia, literatura, activismo LGBTI y canales de YouTube
Fonte: RECIIS (Online);14(4):857-869, out.-dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo trabalha na perspectiva histórica e na revisão bibliográfica de autores que analisam os recursos da linguagem, como a metáfora, para perceber a construção discursiva do HIV/aids na medicina, na mídia, no campo literário, na militância LGBTI e nos relatos em canais no YouTube de pessoas vivendo com HIV. O objetivo é utilizar as análises da terminologia e da história de luta pela significação de termos associados à doença e ao vírus em cada período. Dessa forma, verificamos que as representações iniciais sobre a condição clínica relacionada à culpa e ao julgamento moral de grupos, já vulneráveis antes da epidemia, não foram totalmente superadas no discurso. Observamos ainda os esforços, ao longo desses 40 anos, no campo da ciência para reduzir o estigma e a discriminação a partir da palavra.

This article works in the historical perspective and in the bibliographic review of authors who analyze language resources, such as the metaphor, to understand the discursive construction of HIV/AIDS in medicine, in the media, in the literary field, in LGBTI activism and in reports on YouTube channels of people living with HIV. The objective is to use the analysis of terminology and history of struggle for the meaning of terms associated with the disease and the virus in each period. We found that the initial representations about the clinical condition related to guilt and the moral judgment of groups, already vulnerable before the epidemic, were not completely overcome in the discourse. We also observe the efforts, over these 40 years, in the field of science to reduce stigma and discrimination based on words.

Este artículo trabaja en la perspectiva histórica y en la revisión bibliográfica de autores que analizan recursos del lenguaje, como la metáfora, para comprender la construcción discursiva del VIH/SIDA en la medicina, en los medios de comunicación, en el campo literario, en el activismo LGBTI y en canales de YouTube de personas que viven con el VIH. El objetivo es utilizar el análisis de la terminología y la historia de las luchas por el significado de los términos asociados a la enfermedad y al virus en cada período. Así, encontramos que las representaciones iniciales sobre el cuadro clínico relacionado con la culpa y el juicio moral de grupos, ya vulnerables antes de la epidemia, no fueron superadas por completo en el discurso. También hemos visto esfuerzos, durante estos 40 años, en el campo de la ciencia para reducir el estigma y la discriminación basados en las palabras.
Descritores: Semântica
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/história
HIV
Metáfora
Webcasts como Assunto
Minorias Sexuais e de Gênero
-Preconceito
Comportamento Sexual
Meios de Comunicação
Jornalismo
Estigma Social
Epidemias
Mídias Sociais
Narrativa Pessoal
Terminologia como Assunto
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
História do Século XX
História do Século XXI
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  3 / 243 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156957
Autor: Durán, Adriana Beatriz Rodríguez; Muro, María Marta.
Título: Género y juventudes Argentinas: ¿de qué estamos hablando cuando hablamos de "el problema del embarazo adolescente"? / Gender and Argentine youth: what are we talking about when we speak of "the problem of adolescent pregnancy"? / Gênero e juventudes Argentinas: do que estamos falando quando falamos sobre "o problema da gravidez na adolescência"?
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):51-73, dez. 2020.
Idioma: es.
Resumo: Resumen Este artículo buscará echar luz acerca del embarazo adolescente como problema. A través de un recorrido histórico por fuentes bibliográficas, periodísticas y de un corpus de le- yes, se intentará dar cuenta de la naturalización propia del enfoque habitual en esta temática. Un punto central en la pregunta que nos orientará, concierne a la inclusión de la voz de lxs involucradxs, con el fin de pensar estrategias para acompañarlxs en ese momento (entendién- dose como una necesidad imperiosa para lxs mismxs).

Abstract This article examines the issue of adolescent pregnancy as a problem. Through a historical journey across journalistic sources and a legal corpus, the authors show the current naturalization when this topic is addressed. A guiding issue is the inclusion of the voices of those involved, to think about strategies that keep them company (which is understood as an important demand from the adolescents).

Resumo Este artigo examina o "problema da gravidez na adolescência". Por meio de um per- curso histórico por fontes bibliográficas, jornalísticas e um corpus de leis, tentaremos mostrar a naturalização da abordagem tradicional sobre o tema da gravidez ocorrida na adolescência. A questão que nos orienta levará em consideração a inclusão da voz dos envolvidos/as no que se refere a pensar estratégias para acompanhá-los/as (entendendo isso como uma necessidade imperiosa para os/as mesmos/as).
Descritores: Gravidez na Adolescência/etnologia
Instituições Acadêmicas
Poder Familiar
Sexualidade
Estigma Social
Identidade de Gênero
-Paternidade
Argentina
Política
Política Pública
Direitos Sexuais e Reprodutivos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Gravidez
Adolescente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  4 / 243 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1152222
Autor: Malagodi, Bruno Marson; Greguol, Márcia; Carraro, Attilio; Cavazzotto, Timothy Gustavo; Serassuelo Junior, Helio.
Título: Effects of a multimodal physical exercise program on physical and mental health indicators in males with substance use disorder / Efeitos de um programa multimodal de exercícios físicos na saúde física e mental em homens com dependência química
Fonte: ABCS health sci;46:e021208, 09 fev. 2021. graf, tab.
Idioma: en.
Resumo: INTRODUCTION: Substance use disorder (SUD) is seen as a serious and growing public safety and health problem worldwide. Long-term sequelae may involve permanent damage to physical fitness, body balance, and coordination skills, with a severe motor, functional, and emotional consequences. OBJECTIVE: To verify the effect of 16 sessions of a multimodal physical exercise program on physical fitness, body balance, and internalized stigma of inpatients for the treatment of Substance use disorder. METHODS: Forty-three males with Substance use disorder (aged 33.9±12.4 years) were divided into an Intervention Group (IG, n=21) and Control Group (CG, n=22). The IG was submitted to eight weeks of training with physical exercises. Participants were submitted to the evaluation of internalized stigma, body balance, agility, and flexibility, before and after the intervention period. RESULTS: Positive results were observed in physical fitness (agility, p=0.001) and body balance variables (center of pressure path with closed eyes, p=0.050, and ellipse area with closed eyes, p=0.031). The time of substance use correlated with lower performance in agility and body balance tests. CONCLUSION: The data seem to support the potential benefit of physical exercise as an adjunct in Substance use disorder rehabilitation process, particularly for physical fitness and body balance variables.

INTRODUÇÃO: A dependência química (DQ) é vista como um problema grave e crescente de saúde e segurança pública ao redor do mundo. As sequelas a longo prazo podem envolver prejuízos à aptidão física, equilíbrio corporal e capacidades coordenativas, com consequências motoras, funcionais e emocionais severas. OBJETIVO: Verificar o efeito de 16 sessões de um programa multimodal de exercícios físicos na aptidão física, equilíbrio corporal e estigma internalizado em pacientes internados para o tratamento de dependência química. MÉTODOS: Foram avaliados 43 homens com dependência química (idade 33,9±12,4 anos), divididos em Grupo Intervenção (GI, n=21) e Grupo Controle (GC, n=22). O GI foi submetido a oito semanas de treinamento com exercícios físicos. Os participantes foram submetidos à avaliação do estigma internalizado, equilíbrio corporal, agilidade e flexibilidade, antes e após o período de intervenção. RESULTADOS: Resultados positivos foram observados na aptidão física (agilidade, p=0,001) e variáveis do equilíbrio corporal (centro de pressão com os olhos fechados, p=0,050, e área da elipse com os olhos fechados, p=0,031). O tempo de uso de substância correlacionou-se com os piores desempenhos nos testes de agilidade e equilíbrio corporal. CONCLUSÃO: Os dados parecem corroborar os potenciais benefícios do exercício físico como um adjuvante no processo de reabilitação da dependência química, particularmente para as variáveis da aptidão física e equilíbrio corporal.
Descritores: Exercício Físico
Aptidão Física
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Equilíbrio Postural
Terapia por Exercício
Estigma Social
-Saúde Mental
Saúde do Homem
Pacientes Internados
Limites: Humanos
Masculino
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  5 / 243 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890522
Autor: Damasceno, Éverson de Brito; Figueiredo, Jakson Gomes de; França, Jean Marcel Bezerra; Veras, Júlio Cesar Duarte; Borges, Raul Elton Araújo; Melo, Lucas Pereira de.
Título: Experiência de pessoas que vivem com a Síndrome de Berardinelli-Seip no Nordeste brasileiro / Experience of people living with the Berardinelli-Seip Syndrome in the Brazilian Northeast
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(2):389-398, Fev. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O artigo analisa a experiência de pessoas que vivem com a Síndrome de Berardinelli-Seip no Nordeste brasileiro. Este estudo qualitativo foi desenvolvido com onze interlocutores, sendo nove pessoas vivendo com a síndrome e duas mães. Para coligir as informações, utilizaram-se observação participante, caracterização social e entrevistas semiestruturadas. Os dados foram analisados por meio da técnica de codificação temática. Emergiram duas categorias: (1) 'o segredo é fechar a boca': gerenciamento da alimentação na vida cotidiana; e (2) 'ah, é uma travesti?' Corpo, gênero e masculinização. Concluiu-se que na experiência dos interlocutores seus agenciamentos e criatividade se traduziram em estratégias para gerenciamento da alimentação que integravam gostos, valores, hábitos, prescrições biomédicas e prazeres envolvidos em situações de comensalidade. No que tange à corporeidade, evidenciou-se que as representações e as experiências com o corpo apresentam desigualdades de gênero, na medida em que a mulher passa a ser alvo privilegiado de estigmas, preconceitos e discriminação na vida adulta.

Abstract This paper analyzes the experience of people living with the Berardinelli-Seip Syndrome in the Brazilian Northeast. This qualitative study was developed with eleven informants, namely, nine people living with the syndrome and two mothers. Information was gathered using participant observation, social characterization and semi-structured interviews. Data were analyzed by means of a thematic coding technique. Two categories emerged: (1) 'the secret is to shut your mouth': food management in daily life; and (2) 'Ah, is it a transvestite?' body, gender, and masculinization. We concluded that, in the experience of the informants, their negotiations and creativity translated into strategies for food management that integrated tastes, values, habits, biomedical prescriptions and pleasures involved in commensality situations. Regarding corporeality, it has been shown that representations and experiences with the body show gender inequalities, insofar as women become privileged targets of stigmas, prejudices and discrimination in adult life.
Descritores: Lipodistrofia Generalizada Congênita/fisiopatologia
Estigma Social
Discriminação Social
-Brasil
Entrevistas como Assunto
Lipodistrofia Generalizada Congênita/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 243 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-890581
Autor: Mendieta-Izquierdo, Giovane.
Título: Percepción de cuerpo y corporalidad en hombres que ejercen prostitución viril en Guadalajara, México / Perception of body and corporeality in men practicing male prostitution in Guadalajara, Mexico
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(5):1541-1549, Mai. 2018.
Idioma: es.
Resumo: Resumen El objetivo de este artículo es interpretar la percepción de cuerpo y corporalidad de un grupo de hombres que ejercen la prostitución viril en el centro de Guadalajara, Jalisco, México. Estudio fenomenológico desde la perspectiva interpretativa de Heidegger, se toma la percepción de cuerpo cómo categoría de análisis, a partir de 20 entrevistas a profundidad en 13 varones en ejercicio de prostitución. La interpretación de cuerpo y corporalidad en los hombres que ejercen la prostitución viril gira en torno a las categorías: a) cuerpo sucio, estigma, b) cuerpo que busca oportunidades, c) cuerpo y corporalidad, atractivo para los clientes, d) lenguaje corporal y contacto inicial y e) el valor asignado al cuerpo, la tarifa. La percepción de cuerpo y corporalidad se enmarca en una fuerte estigmatización social de la actividad, al igual que el reconocimiento de un discurso de masculinidad hegemónica, el cuerpo es eje articulador de su práctica.

Abstract Objective To interpret the perception of the body and corporeality in a group of men practicing male prostitution in the center of Guadalajara, Jalisco, Mexico. Method An interpretive phenomenological study from the perspective of Heidegger; the perception of the body is taken as a category of analysis based on 20 in-depth interviews with 13 males practicing prostitution. Results The interpretation of the body and corporeality in men who practice male prostitution centers on the following categories: a) the dirty body, stigma, b) body-seeking opportunities, c) the body and corporeality, appealing to customers, d) the initial contact and body language, and e) the value assigned to the body, the rate. Conclusion The perception of the body and corporeality is part of a strong social stigma of the activity, as is the recognition of a hegemonic discourse of masculinity; the body is the linchpin of its practice.
Descritores: Trabalho Sexual/psicologia
Masculinidade
Estigma Social
-Entrevistas como Assunto
Corpo Humano
Cinésica
México
Limites: Humanos
Masculino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 243 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1059080
Autor: Rojas, Enrique Bautista.
Título: Heteronormatividad escolar en México: Reflexiones acerca de la vigilancia y castigo de la homosexualidad en la escuela / Heteronormatividade escolar no México: Reflexões sobre a vigilância e o castigo da homossexualidade na escola / School heteronormativity in Mexico: Reflections on homosexuality surveillance and punishment in school
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(33):180-199, set.-dez. 2019.
Idioma: es.
Resumo: Resumen Este artículo presenta una discusión teórica que explora el problema de violencia escolar en México por razones de orientación, identidad o expresión sexual. Los argumentos retoman categorías derivadas de los estudios de género y de la diversidad sexual, aplicados a la comprensión de la situación de estudiantes homosexuales en la escuela. En suma, el análisis concibe a ésta última como una institución que enseña, disciplina y norma la construcción de estudiantes conforme a lineamientos de la heteronormatividad, mediante diversos métodos pedagógicos, para vigilar su cumplimiento. La reflexión enfatiza en la necesidad de transformar las prácticas educativas tradicionales, que reproducen y avalan la violencia a homosexuales, para buscar la construcción de una sociedad equitativa y respetuosa de los derechos humanos.

Resumo O artigo é uma discussão teórica que explora o problema da violência escolar no México para razões de orientação, identidade ou expressão sexual. Os argumentos recapturam categorias dos estudos de gênero e da diversidade sexual aplicados à compreensão da situação dos estudantes homossexuais na escola. A análise concebe a escola como uma instituição que ensina, disciplina e normaliza a construção de alunos de acordo com as diretrizes da heteronormatividade através de vários métodos pedagógicos para monitorar a conformidade. A reflexão enfatiza a necessidade de transformar as práticas educacionais tradicionais que reproduzem e endossam a violência contra a homossexualidade, advogando pela construção de uma sociedade equitativa que respeite os direitos humanos.

Abstract This paper is a theoretical discussion that explores the problem of school violence in Mexico for reasons of gender identity, expression & sexual orientation. The arguments mobilize gender studies and sexual diversity categories to understand the situation of homosexual students at school. The analysis conceives the school as an institution that teaches, disciplines and normalizes the construction of students according to heteronormativity guidelines through a variety pedagogical methods to monitor compliance. Reflection emphasizes the need to transform traditional educational practices that reproduce and support violence against homosexuality; advocating for the construction of an equitable society respectful of the human rights.
Descritores: Instituições Acadêmicas
Educação Sexual
Homossexualidade Masculina
Sexismo
Violência de Gênero
Normas de Gênero
-Estudantes
Sexualidade
Fatores Culturais
Estigma Social
Diversidade de Gênero
Direitos Humanos
México
Limites: Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  8 / 243 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-1176896
Autor: Pisa Hugo; Matusevich Daniel.
Título: Deterioro cognitivo: la identidad de los olvidados / [Cognitive impairment: the identity of the forgotten].
Fonte: Vertex rev. argent. psiquiatr;24(108):104-13, 2013 Mar-Apr.
Idioma: es.
Resumo: The aim of this paper is describe what goes on with the identity of a person as his cognitive impairment progresses. Sociohistorial, cultural and neuropsychiatric aspects will be articulated for the purpose of contributing to understanding new ways of being with cognitive impairment. A propose called "age associated cognitive challenges" will be present.
Descritores: Identificação Social
Transtornos Cognitivos/psicologia
-Demência/psicologia
Estigma Social
Humanos
Tipo de Publ: Resumo em Inglês
Artigo de Revista
Responsável: AR5.1 - Centro de Gestión del Conocimiento y las Comunicaciónes


  9 / 243 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1004352
Autor: Gómez-Pérez, Daniela; Ortiz, Manuel S.
Título: Estigma de obesidad, cortisol e ingesta alimentaria: un estudio experimental con mujeres / Association between weight-based stigmatization psychological stress and calorie intake
Fonte: Rev. méd. Chile;147(3):314-321, mar. 2019. tab, graf.
Idioma: es.
Projeto: Capital Humano Avanzado/Doctorado Nacional; . FONDECYT.
Resumo: Background: Weight-based stigmatization is frequent among overweight and obese people. Aim: To determine the association between weight-based stigmatization, psychological stress, cortisol, negative emotions, and eating behavior in a sample of middle-aged women. Material and Methods: Eighty-two women aged 45 ± 8 years, 55% with overweight or obesity, were randomly allocated to watch a video called "Stigma: the human cost of obesity" or a control video about planet earth. The effect of watching either video on calorie consumption, psychological stress and cortisol reactivity was assessed. Cortisol was measured on four salivary samples. Psychological stress and negative emotions were self-reported. Results: Among women who watched the stigmatizing video, there was a direct association between psychological stress and calorie intake, but negative emotions did not mediate this association. Moreover, psychological stress moderated the association between watching the stigmatizing video and the cortisol output (β = 0.32; p = 0.005). Conclusions: Women with high psychological stress have a greater intake of calories. After watching the stigmatizing video, a greater psychological stress is associated with greater cortisol output.
Descritores: Estereotipagem
Estresse Psicológico/psicologia
Ingestão de Energia
Sobrepeso/psicologia
Estigma Social
Obesidade/psicologia
-Peso Corporal
Sobrepeso/metabolismo
Comportamento Alimentar/psicologia
Obesidade/metabolismo
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  10 / 243 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-974673
Autor: Cajado, Luciana Corrêa de Sena; Monteiro, Simone.
Título: Movimento social de mulheres com HIV/AIDS: uma experiência entre cidadãs "posithivas" do Rio de Janeiro, Brasil / Social movement of women with HIV/AIDS: an experience between posithive citizen from Rio de Janeiro, Brazil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(10):3223-3232, Out. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Diante do papel histórico da sociedade civil organizada nas respostas sociais à aids e na governança global em saúde, o artigo analisa a biografia de mulheres com HIV/aids, integrantes do Movimento Nacional das Cidadãs Posithivas (MNCP), uma rede nacional de mulheres soropositivas. Utilizou-se abordagem qualitativa, com observações das ações do MNCP no Rio de Janeiro e entrevistas individuais com oito integrantes do MNCP, sobre suas motivações e experiências no movimento. A maioria das entrevistadas tinha mais de 50 anos e foi diagnosticada na década de 1990. Suas biografias foram marcadas por desigualdades sociais e de gênero. A entrada no MNCP resultou da necessidade de suporte pós-diagnóstico do HIV e do pouco acolhimento nos serviços de saúde. O movimento contribuiu para reconstrução da identidade social, acesso a informação sobre cuidado e apoio social. Segundo os achados, as ações do movimento não priorizam pautas do movimento feminista e o enfrentamento do estigma da aids e das condições de vulnerabilidade ao HIV. Frente ao atual contexto, global e nacional, de recrudescimento de intervenções biomédicas nas políticas de aids e da redução de recursos para o movimento social, o estudo fomenta reflexões sobre os desafios da sociedade civil organizada nas respostas sociais locais a epidemia de aids.

Abstract Faced with the historical role of organized civil society in the social responses to AIDS and the global health governance, this paper analyzes the biography of women living with HIV/AIDS, members of the National Movement of Posithive Citizens (MNCP), a national network of HIV-positive women. We used a qualitative approach with observations about the actions of the MNCP in Rio de Janeiro and individual interviews with eight members of the MNCP about their motivations and experiences in the movement. Most of the respondents were older than 50 years and had been diagnosed in the 1990s. Their biographies have been marked by social and gender inequalities. Their entry into the MNCP resulted from the need for HIV post-diagnosis support and in health servicesill-equipped to receive them. The movement contributed to the reconstruction of social identity, access to information on care and social support. According to the findings, the actions of the movement do not prioritize the feminist movement's agenda and coping with AIDS-related stigma and HIV vulnerability. Faced with the current global and national context of increased biomedical interventions in AIDS policies and declining resources for the social movement, the study fosters reflections on the challenges of organized civil society in local social responses to the AIDS epidemic.
Descritores: Apoio Social
Adaptação Psicológica
Infecções por HIV/psicologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/psicologia
-Identificação Social
Brasil
Entrevistas como Assunto
Estigma Social
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 25 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde