Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.813.840 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 294 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 30 ir para página                         

  1 / 294 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-788085
Autor: Tirado-Otálvaro, Andrés Felipe.
Título: El consumo de drogas en el debate de la salud pública / Drug use in the public health debate / O consumo de drogas no debate da saúde pública
Fonte: Cad. Saúde Pública (Online);32(7):e00177215, 2016.
Idioma: es.
Resumo: Resumen: Este texto sitúa el consumo de drogas ilegales en el debate actual entre la salud pública tradicional, frente a las propuestas latinoamericanas, y propone la necesidad de abordar el tema desde de una salud pública alternativa, centrada en la vida y el protagonismo de los sujetos, los grupos y los movimientos sociales, mediante una praxis contrahegemónica, para orientar así la discusión sobre la necesidad de generar políticas públicas incluyentes y democráticas. El consumo de drogas ha sido abordado desde la medicina clínica como un problema que genera trastornos mentales y enfermedades infecciosas, ya sea por las prácticas sexuales de riesgo, o el uso de jeringas para el consumo intravenoso; desde la política, como un problema relacionado con fenómenos delictivos; y desde la salud pública tradicional, como un problema que genera abandono escolar y laboral, aumento en la demanda de servicios de salud, muerte y violencia; sin embargo, no todas las formas de consumo representan un uso problemático, ni desencadenan trastornos por uso de sustancias.

Abstract: This article addresses illegal drug use within the current debate in traditional public health and in proposals from Latin America, while emphasizing the need to approach the issue from an alternative public health perspective centered on individual users, groups, and social movements as protagonists. This counterhegemonic approach thus aims to orient the discussion on the need for inclusive and democratic public policies. Illegal drug use has been addressed from various perspectives: clinical medicine, viewing it as a problem that generates mental disorders and infectious diseases, both through risky sexual practices and/or use of injecting paraphernalia; from a legal perspective, as a problem related to delinquency; and according to traditional public health, as a problem that generates school dropout and work absenteeism and increases the demand on health services, in addition to increasing violence and death. However, not all forms of drug consumption involve problematic use, nor do they all trigger disorders related to substance use.

Resumo: Este texto contextualiza o consumo de drogas ilegais no debate da saúde pública tradicional, frente às propostas latino-americanas, e sugere a necessidade de se abordar a questão a partir de uma saúde pública alternativa, centrada na vida e no papel dos indivíduos, grupos e movimentos sociais, mediante uma práxis contra-hegemônica, orientaando assim a discussão sobre a necessidade de geração de políticas públicas inclusivas e democráticas. O uso de drogas foi abordado a partir: da medicina clínica, como um problema que gera transtornos mentais e doenças infecciosas, tanto por sexo inseguro, quanto pelo uso de seringas para uso intravenoso; da política, como um problema relacionado com fenômenos criminais; e da saúde pública tradicional, como um problema que gera abandono escolar e de trabalho, aumento da demanda por serviços de saúde, morte e violência. No entanto, nem todas as formas de consumo representam um uso problemático ou desencadeam transtornos por uso de substâncias.
Descritores: Saúde Pública/normas
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Política de Saúde
-Terapias Complementares/métodos
Atitude Frente a Saúde
Drogas Ilícitas/efeitos adversos
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias/psicologia
Estigma Social
Discriminação Social/tendências
América Latina
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 294 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-828400
Autor: Monteiro, Simone; Villela, Wilza; Fraga, Livia; Soares, Priscilla; Pinho, Adriana.
Título: The dynamics of the production of AIDS-related stigma among pregnant women living with HIV/AIDS in Rio de Janeiro, Brazil / A dinâmica da produção de estigma relacionado à AIDS entre gestantes vivendo com HIV/AIDS no Rio de Janeiro, Brasil / La dinámica en la generación del estigma, relacionado con el SIDA, entre gestantes viviendo con VIH/SIDA en Río de Janeiro, Brasil
Fonte: Cad. Saúde Pública (Online);32(12):e00122215, 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: The study analyses the relationship between AIDS-related stigma and the processes of discrimination prior to diagnosis among pregnant women living with HIV/AIDS. The fieldwork involved interviews about the life trajectories of 29 pregnant women living with HIV/AIDS, recruited at two AIDS services in Rio de Janeiro, Brazil. The analysis revealed that before HIV diagnosis, social and gender inequalities experienced by these women reduced their access to material and symbolic goods that could have enhanced educational and career prospects and their ability and autonomy to exercise sexual and reproductive rights. Being diagnosed with HIV triggered fear of moral judgment and of breakdown in social and family support networks. Given these fears, pregnant women living with HIV/AIDS opt for concealment of the diagnosis. It is necessary for health services, NGOs and government agencies to work together to face the factors that fuel stigma, such as socioeconomic and gender inequalities, taboos and prejudices related to sexuality, and also develop actions to enable women to redefine the meaning of the disease.

O estudo analisa a relação entre o estigma relacionado à AIDS e os processos de discriminação antes do diagnóstico entre gestantes vivendo com HIV/AIDS. O trabalho de campo incluiu entrevistas sobre as trajetórias de vida de 29 gestantes recrutadas em serviços de AIDS no Rio de Janeiro, Brasil. A análise mostrou que antes do diagnóstico do HIV, as desigualdades sociais e de gênero vivenciadas por essas mulheres já haviam reduzido seu acesso a bens materiais e simbólicos que poderiam ter melhorado suas perspectivas educacionais e de carreira, assim como, sua capacidade e autonomia no sentido de exercer seus direitos sexuais e reprodutivos. O diagnóstico de HIV provocava medo de julgamento moral e de desagregação nas redes de apoio sociais e familiares. Em função desses temores, as gestantes vivendo com HIV optam por ocultar o diagnóstico. É necessário que os serviços de saúde, ONGs e agências do governo colaborem para enfrentar os fatores que alimentam o estigma, tais como desigualdades socioeconômicas e de gênero, tabus e preconceitos relacionados à sexualidade, além de desenvolver ações parar empoderar as mulheres para redefinir a doença.

El estudio analiza la relación entre el estigma relacionado con el SIDA y los procesos de discriminación antes de su diagnóstico entre gestantes que viven con VIH/SIDA. El trabajo de campo incluyó entrevistas sobre las trayectorias de vida de 29 gestantes, inscritas en servicios de SIDA en Río de Janeiro, Brasil. El análisis mostró que, antes del diagnóstico del VIH, las desigualdades sociales y de género experimentadas por esas mujeres ya habían reducido su acceso a bienes materiales y simbólicos que podrían haber mejorado sus perspectivas educacionales y de carrera, así como su capacidad y autonomía, en el sentido de ejercer sus derechos sexuales y reproductivos. El diagnóstico de VIH provocaba miedo a un juicio moral y de desagregación en las redes de apoyo sociales y familiares. En función de esos temores, las gestantes viviendo con VIH optan por ocultar el diagnóstico. Es necesario que los servicios de salud, ONGs y agencias del gobierno colaboren para enfrentar los factores que alimentan el estigma, tales como desigualdades socioeconómicas y de género, tabús y prejuicios relacionados con la sexualidad, además de desarrollar acciones parar empoderar a las mujeres con el fin de redefinir la enfermedad.
Descritores: Preconceito/psicologia
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/psicologia
Estigma Social
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Entrevistas como Assunto
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 294 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Rodrigues, Cibele Isaac Saad
Texto completo
Id: biblio-1279836
Autor: Santana, Paulo Roberto Oliveira Henrique; Rodrigues, Cibele Isaac Saad.
Título: Perception of internal medicine residents regarding psychiatric patients' care / Percepções de médicos residentes em clínica médica em relação ao atendimento de pacientes psiquiátricos
Fonte: Rev. bras. educ. méd;45(2):e097, 2021. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract: Introduction: Mental disorders are accountable for the segregation of patients in many diverse cultures and historical moments worldwide. The evolution of neuroscience, technologies and advances in the psychosocial sphere have not been enough to change this paradigm. Many people still fear having social relations with someone with a psychiatric disorder, despite scientific progress and efforts to reduce prejudice in recent decades. Objective: The aim of this study was to assess the training in mental health during the undergraduate course offered to residents in Internal Medicine and analyze the feelings, perceptions, and stigmas of these physicians regarding the care offered to patients with mental disorders. Method: This study has a qualitative, quantitative approach and descriptive, cross-sectional design. Thirty-two residents in Internal Medicine participated and, for comparison, the questionnaires were also answered by 8 residents in Psychiatry. Two instruments were applied: one for the characterization of the participants' sociodemographic profile and the attribution questionnaire (AQ-26B). Qualitative data were obtained through a focus group with 14 residents and the content analysis was used for categorization. The most frequent categories were illustrated with Pareto charts. Results: The results demonstrated that residents in internal medicine showed higher indexes of stigma regarding aspects such as fear and intolerance. It was also possible to infer gaps related to training in mental health, low perception of care responsibility, in addition to the difficulty in legitimizing complaints and showing negative feelings. Conclusion: One can conclude the need for educational interventions that promote the decrease of the stigma and the search for training regarding comprehensive and empathic care for patients with mental disorders.

Resumo: Introdução: Os transtornos mentais são responsáveis pela segregação de pacientes em diversas culturas e momentos históricos globalmente. A evolução das neurociências, tecnologias e avanços na esfera psicossocial não têm sido suficientes para mudar este paradigma. Muitas pessoas ainda temem ter relações sociais com alguém com transtorno psiquiátrico, apesar dos avanços científicos e dos esforços para reduzir o preconceito nas últimas décadas. Objetivo: Este estudo teve como objetivos avaliar a formação em saúde mental na graduação oferecida a médicos residentes de clínica médica e analisar os sentimentos, as percepções e os estigmas deles ante a assistência a pacientes com transtornos mentais. Método: Trata-se de um estudo com abordagens qualitativas e quantitativas, de natureza descritiva e transversal. Participaram 32 residentes de clínica médica, e, para comparação, os questionários foram respondidos por oito residentes de psiquiatria. Aplicaram-se dois instrumentos: um para a caracterização do perfil sociodemográfico dos participantes e o questionário de atribuição (AQ-26B). Os dados qualitativos foram obtidos por meio de grupo focal com 14 residentes, e empregou-se a análise de conteúdo para categorização. As categorias de maior frequência foram ilustradas com diagramas de Pareto. Resultado: Como os residentes de clínica demonstraram maiores índices de estigma em aspectos como medo e intolerância, intuiu-se que há lacunas na formação em saúde mental, baixa percepção de responsabilidade do cuidado, além de dificuldade em legitimar as queixas e exibir sentimentos negativos. Conclusão: Concluiu-se pela necessidade de intervenções educacionais que fomentem a diminuição do estigma e a busca de capacitação para o cuidado integral e empático de pessoas com transtornos mentais.
Descritores: Saúde Mental/educação
Estigma Social
Internato e Residência
Transtornos Mentais
-Fatores Socioeconômicos
Estudantes de Medicina/psicologia
Estatísticas de Assistência Médica
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Grupos Focais
Discriminação Psicológica
Educação Médica/métodos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 294 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-702597 LILACS-Express
Autor: Giami, Alain; Vasconcellos-Bernstein, Doris.
Título: Coleta de esperma infértil em laboratório: prática médica ou sexual? / Infertile sperm collection in hospital laboratories: sexual or medical practice?
Fonte: Physis (Rio J.);23(4):1317-1338, 2013. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Os protocolos de assistência médica à procriação comportam um exame biológico do esperma, realizado graças à masturbação praticada em locais inadequados para uma prática geralmente considerada erótica. Realizou-se investigação etnográfica em dois grandes hospitais parisienses. Os homens e as mulheres que participaram manifestaram reações subjetivas, associando constrangimento, vergonha, desagrado e nojo diante da prática da masturbação nesse contexto. A confusão entre os registros médico e sexual, as dificuldades para des-sexualizar uma prática que permanece como tabu e a natureza estéril do esperma produzido nessas circunstâncias seriam a causa das reações emocionais experimentadas em relação ao esperma, quando este é produzido no contexto médico.

The protocols of medical assistance to procreation involve a biological examination of sperm, conducted through masturbation practiced in inappropriate places for a practice generally considered erotic. We conducted ethnographic research in two major Parisian hospitals. The men and women who participated expressed subjective reactions, involving embarrassment, shame, disgust and disgust on the practice of masturbation in this context. The confusion between the medical and sexual records, difficulty in de-sexualize a practice that remains taboo, and the sterile nature of sperm produced in such circumstances would be the cause of emotional reactions experienced in relation to sperm when it is produced in the medical context.
Descritores: Contagem de Espermatozoides
Fenômenos Biológicos
Técnicas de Laboratório Clínico/métodos
Fatores Culturais
Masturbação/etnologia
Antropologia Cultural
-Tabu
Pesquisa Qualitativa
Estigma Social
Infertilidade Masculina/diagnóstico
Assistência Médica
Homens
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  5 / 294 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-902601
Autor: Gómez-Pérez, Daniela; S. Ortiz, Manuel; L. Saiz, José.
Título: Estigma de obesidad, su impacto en las víctimas y en los Equipos de Salud: una revisión de la literatura / The effects of weight stigmatization on obese people and health care professionals
Fonte: Rev. méd. Chile;145(9):1160-1164, set. 2017.
Idioma: es.
Projeto: FONDECYT DE INICIACION; . Capital Humano Avanzado de CONICYT.
Resumo: Weight stigmatization is defined as the devaluation of others based on weight, a visible and specific characteristic that cannot be hidden. The consequences of weight stigmatization have been studied in victims and healthcare providers. This narrative literature review describes the consequences of weight stigmatization in victims and healthcare practitioners. According to several studies, high levels of psychological dysfunction in victims coexist with negative stereotypes in healthcare professionals, since the latter are exposed to the same negative media messages about obesity. Thus, weight stigmatization contributes to increase the burden of obesity, since when obese patients perceive that they are discriminated by healthcare professionals, their unhealthy behaviors persist and they have a low adherence to obesity treatment and medical recommendations.
Descritores: Atitude do Pessoal de Saúde
Estigma Social
Obesidade/psicologia
-Discriminação Social/psicologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  6 / 294 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1290222
Autor: Silva, Ana Carolina Januário; Gonzaga, Paula Rita Bacellar; Moreira, Lisandra Espíndula.
Título: Indiciamento das mulheres pela prática do abortamento: a (des)continuidade do discurso punitivista / Indictment of women for the practice of abortion: the (dis) continuity of the punitive discourse / Incriminación de mujeres por la práctica del aborto: la (dis)continuidad del discurso punitivo
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(37):e21206, 2021.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O objetivo deste trabalho foi analisar os argumentos empregados na condenação ou absolvição das mulheres acusadas de abortamento, especialmente os processos que foram suspensos. Analisamos sentenças e acórdãos referentes ao autoaborto (art. 124 do Código Penal) dos Tribunais de Justiça dos estados de São Paulo e de Minas Gerais. Como resultado do levantamento, constatamos a reiterada concessão da suspensão condicional do processo ou da pena, o que poderia ser considerado medida despenalizadora, por acarretar a extinção da punibilidade. No entanto, ante a aceitação e devido cumprimento das condições impostas pelo prazo fixado, o conteúdo das decisões de suspensão (de processo e de pena) explicita o caráter moral das sentenças, bem como a discriminação de gênero e a violência institucional. Assim, discute-se os fins da criminalização do abortamento e as consequências para o exercício pleno dos direitos sexuais e reprodutivos das mulheres.

Abstract This article's objective was to analyse the arguments used for the conviction or acquittal of women accused of abortion, especially in processes that were suspended. We analysed judicial decisions from the Justice Courts of São Paulo and Minas Gerais States. As a result of the analysis of these materials, we note the repeated granting of conditional suspension of the process or penalty, which could be considered a decriminalizing measure. However, as it entails the extinction of punishment, once accepted and respected the conditions imposed by a fixed term, the content of the concessive decisions exhibit the explicit moral judgement of the convictions, as well as gender discrimination and institutional violence. Thus, we discuss the overall aim of the criminalisation of abortion and the consequences for the full exercise of women's sexual and reproductive rights.

Resumen El objetivo de este trabajo fue analizar los argumentos utilizados en la condena o absolución de mujeres acusadas de aborto, especialmente los procesos que fueron suspendidos. Analizamos sentencias relacionadas con el aborto autoproducido (art. 124 del Código Penal brasileño) de los Tribunales de Justicia de los estados de São Paulo y Minas Gerais. Como resultado de la investigación, se observa el reiterado otorgamiento de suspensión condicional del proceso o sanción, lo que podría ser considerado una medida despenalizadora, ya que resulta en la extinción de la pena. Sin embargo, ante la aceptación y debido cumplimiento de las condiciones impuestas por el plazo fijado, el contenido de las decisiones de suspensión (de proceso y sentencia) hace explícito el carácter moral de las sentencias, así como la discriminación de género y la violencia institucional. Así, se discute el propósito de criminalizar el aborto y las consecuencias para el pleno ejercicio de los derechos sexuales y reproductivos de las mujeres.
Descritores: Punição
Aborto Criminoso/legislação & jurisprudência
Aborto Criminoso/tendências
Direito Penal
Decisões Judiciais
-Brasil
Gestantes
Direitos Sexuais e Reprodutivos
Estigma Social
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  7 / 294 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1290226
Autor: Antunes, Camila Veloso; Versiani, Fernanda; Santos, Carolina Mota; Carvalho Neto, Antonio.
Título: "Eu tento não me esconder, nunca": estratégias utilizadas pelos profissionais gays e lésbicas para minimizar os estigmas sexuais nos espaços de trabalho / "I try not to hide, never": strategies used by gay and lesbian professionals to minimize sexual stigma in the workplace / "Nunca trato de ocultarme": estrategias que utilizan los profesionales gays y lesbianas para minimizar los estigmas sexuales en los lugares de trabajo
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(37):e21205, 2021. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O objetivo deste artigo é analisar as estratégias utilizadas por gays e lésbicas para evitar ou minimizar o estigma nos espaços de trabalho. Para tanto, baseia-se no conceito de estigma proposto por Goffman (1988). O método adotado foi o estudo de caso único. Foram realizadas entrevistas em 12 empresas localizadas no estado de São Paulo, Brasil. Ao todo, 15 profissionais foram entrevistados. A técnica de coleta de dados utilizada foi entrevista semiestruturada individual. Os resultados indicam que gays e lésbicas utilizam principalmente estratégias de acobertamento do estigma sexual. Eles preferem revelar a sua homossexualidade e lidar com as tensões geradas nas interações sociais, ao invés de ocultar tal informação. As estratégias encontradas foram: sinalização (deslizes intencionais); normalização (negam a existência do estigma sexual); e diferenciação (assumem a diferença e lutam contra o estigma sexual).

Abstract The objective of this paper is to analyze the strategies used by gays and lesbians to avoid or reduce stigma in the workplace. To this end, it is based on the concept of stigma proposed by Goffman (1988). The method adopted was the single case study. Interviews were conducted at 12 companies located in the state of São Paulo, Brazil. In all, 15 professionals were interviewed. The data collection technique used was the individual semi-structured interview. The results show that gays and lesbians mainly use strategies to cover sexual stigma. They prefer to disclose their homosexuality and deal with the tensions generated in social interactions rather than allowing such information to be concealed. The strategies found were: signaling (intentional slips); normalization (they deny the existence of sexual stigma); and differentiation (they embrace the difference and fight against sexual stigma).

Resumen El propósito de este artículo es analizar las estrategias utilizadas por gays y lesbianas para evitar o minimizar el estigma en el lugar de trabajo. Por tanto, se basa en el concepto de estigma propuesto por Goffman (1988). El método adoptado fue un estudio de caso único. Las entrevistas se realizaron en 12 empresas ubicadas en el estado de São Paulo, Brasil. En total, se entrevistó a 15 profesionales. La técnica de recogida de datos utilizada fue una entrevista individual semiestructurada. Los resultados indican que los gays y lesbianas utilizan principalmente estrategias para encubrir el estigma sexual. Prefieren revelar su homosexualidad y lidiar con las tensiones generadas en las interacciones sociales, en lugar de retener dicha información. Las estrategias encontradas fueron: señalización (deslices intencionales); normalización (negar la existencia de estigma sexual); y diferenciación (asumir la diferencia y luchar contra el estigma sexual).
Descritores: Ambiente de Trabalho
Homossexualidade
Estigma Social
Minorias Sexuais e de Gênero
-Brasil
Sexualidade
Normas de Gênero
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  8 / 294 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1056961 LILACS-Express
Autor: Logatti, Maria Silvia Motta; Carvalho, Licurgo Lima de; Cândido, Viviane Cristina; Gallian, Dante Marcello Claramonte.
Título: Humanização em saúde e reforma psiquiátrica: discussão da obra O Alienista entre pessoas com quadro psiquiátrico grave / Humanization in health and psychiatric reform: discussion of The Alienist among people with severe psychiatric illness
Fonte: Physis (Rio J.);29(4):e290408, 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O artigo apresenta os resultados de uma investigação realizada junto a pessoas com quadro psiquiátrico grave de um grupo psicoterapêutico. Partindo da metodologia do Laboratório de Humanidades (LabHum), foram realizados 11 encontros para a discussão da obra O Alienista. Das 22 pessoas que participaram da dinâmica, 14 eram usuários em sofrimento mental. Posteriormente, foram realizadas seis entrevistas de História Oral de Vida, analisadas pela Imersão/Cristalização, técnica inspirada na Fenomenologia Hermenêutica. Os eixos temáticos encontrados foram loucura, estigma, formas de tratamento, ciência, poder e o LabHum. A experiência do LabHum mostrou que este é um espaço com efeito terapêutico, promovendo entre os participantes uma maior compreensão de suas histórias de vida e do lugar que ocupam na sociedade, através da experiência do difuso e do indeterminado, algo que a literatura proporciona. O estudo apontou para a pertinência do LabHum enquanto uma possibilidade terapêutica que é capaz de contribuir e agregar com as formas existentes de tratamento, em consonância com valores e diretrizes da Reforma Psiquiátrica.

Abstract The article presents the results of an investigation conducted with people with severe psychiatric condition in a psychotherapeutic group. Based on the methodology of the Humanities Laboratory (LabHum), 11 meetings were held to discuss the novel The Alienist. Of the 22 people who participated in the dynamic, 14 were users in mental distress. Subsequently, six interviews of Oral History of Life were conducted, analyzed by Immersion / Crystallization, technique inspired by Hermeneutic Phenomenology. The thematic axes found were madness, stigma, forms of treatment, science, power and the "LabHum". LabHum's experience has shown that this is a space with therapeutic effect, promoting among participants a greater understanding of their life stories and their place in society through the experience of diffuse and undetermined, something that literature provides. The study pointed to the relevance of LabHum as a therapeutic possibility that is able to contribute and aggregate with existing forms of treatment, in line with values and guidelines of the Psychiatric Reform.
Descritores: Saúde Mental
Humanização da Assistência
Psiquiatria na Literatura
Política de Saúde
Transtornos Mentais/terapia
-Brasil
Pesquisa Qualitativa
Estigma Social
Serviços de Saúde Mental
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  9 / 294 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1287521
Autor: Rosa, Débora Cristina Joaquina; Lima, Daiane Marcia de; Miranda, Lilian; Peres, Rodrigo Sanches.
Título: "Paciente-problema": imaginário coletivo de enfermeiros acerca do usuário com diagnóstico de esquizofrenia / "Problem-patient": collective imaginary of nurses about the user diagnosed with schizophrenia
Fonte: Physis (Rio J.);31(1):e310108, 2021. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O estudo teve por objetivo compreender crenças e emoções acerca do usuário com diagnóstico de esquizofrenia vigentes no imaginário coletivo de enfermeiros inseridos na Atenção Primária à Saúde. Trata-se de estudo de abordagem qualitativa pautado pelo método investigativo psicanalítico. Os participantes foram 15 enfermeiros que atuavam no referido nível de atenção em saúde de uma cidade de médio porte. A coleta de dados foi realizada com o emprego do Procedimento de Desenho-Estória com Tema (PDE-T) e a análise de dados buscou captar campos de sentido mediante a execução dos movimentos técnicos preconizados para a operacionalização do método investigativo psicanalítico. Verificou-se que, de modo não-consciente, o usuário com diagnóstico de esquizofrenia é representado negativamente no imaginário coletivo dos participantes, pois é visto como alguém inconveniente, que cria alvoroço e desperta medo, sobretudo devido à sua "agitação" supostamente típica. Assim, deparar-se com tal usuário corresponde, para os participantes, a uma situação a ser "resolvida" com rapidez. Este estudo, portanto, demarca dificuldades no tocante à atenção em saúde mental oferecida ao usuário com diagnóstico de esquizofrenia, as quais estão relacionadas a elementos não-conscientes da subjetividade grupal que, ao mesmo tempo, possuem caráter social e individual.

Abstract This study aimed to understand beliefs and emotions about the user diagnosed with schizophrenia current in the collective imaginary of nurses working in Primary Health Care. It is a qualitative study based on the psychoanalytic investigative method. The participants were 15 nurses who worked at the referred level of health care in a medium-sized city. Data collection was performed using the Drawing-Story with Theme Procedure (PDE-T) and data analysis sought to capture fields of meaning through the execution of the technical movements recommended for the operationalization of the psychoanalytic investigative method. It was found that, in a non-conscious way, the user diagnosed with schizophrenia is negatively represented in the collective imaginary of the participants, because he is seen as an inconvenient person, who creates uproar and arouses fear, mainly due to his supposedly typical "agitation". Thus, facing such a user means, for the participants, a situation to be quickly "solved". Therefore, this study highlights difficulties concerning mental health care offered to users diagnosed with schizophrenia, which are related to non-conscious elements of group subjectivity that, at the same time, have a social and individual character.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Relações Profissional-Paciente
Esquizofrenia/diagnóstico
Saúde Mental
Comportamento Problema
Enfermeiros
-Brasil
Atitude do Pessoal de Saúde
Enfermagem
Estigma Social
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  10 / 294 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1287525
Autor: Borges, Tyciana Paolilo; Schulz, Renata da Silva; Magalhães, Júlia Barbosa de; Campos, Luana Moura; Anjos, Karla Ferraz dos; Rosa, Darci de Oliveira Santa.
Título: Estigmas relacionado à Covid-19 e sua prevenção / Stigmas related to Covid-19 and their prevention
Fonte: Physis (Rio J.);31(1):e310103, 2021.
Idioma: en.
Descritores: Educação em Saúde
Estigma Social
SARS-CoV-2
COVID-19/prevenção & controle
-Preconceito
Angústia Psicológica
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C



página 1 de 30 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde