Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.145.875.596 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 49 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 5 ir para página              

  1 / 49 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-326575
Autor: Souzas, Raquel; Alvarenga, Ausuta Thereza de.
Título: Da negociação às estratégias: relações conjugais e de gênero no discurso de mulheres de baixa renda em Säo Paulo / From negotiation to strategie: marital relationships and gender in Säo Paulo low - income women discourse
Fonte: Saúde Soc;10(2):15-34, ago.-dez. 2001.
Idioma: pt.
Resumo: Resulta de amplo estudo monográfico acerca de questöes relativas a saúde reprodutiva de mulheres de baixa renda em Säo Paulo. Parte do pressuposto de que pautas de negociaçäo entre os casais podem ser desveladas por meio do discurso de mulheres e, a partir destes, reconstituídas as relaçöes conjugais em termos de questöes como as negociaçöes ou a sua impossibilidade, conflitos e violência de gênero, relevantes para as saúde reprodutiva e sexual das mulheres. No referido estudo realizamos uma pesquisa de campo do tipo qualitativa, com 16 mulheres, utilizando a técnica de história oral do tipo temática. Centraram a análise nas concepçöes sobre casamento e intimidade, procurando articular, na discussäo, as concepçöes de poder, sexualmente e gênero. Buscam, igualmente, os sentidos que adquirem as relaçöes conjugais, as infidelidade e fidelidade, a uniäo e a liberdade. Destacam dos discursos permanências e mudanças que desvelam o processo de "adaptaçäo" e "modernizaçäo" do grupo, num contexto em que se constroem relaçöes sociais e políticas mais modernizadas características de um novo tempo social
Descritores: Casamento
Espaço Pessoal
-Sexo
Relações Familiares
Saúde da Mulher
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  2 / 49 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-354518
Autor: Saito, Maria Ignez.
Título: Adolescencia, etica e cidadania. (Editorial) / Adolescence, ethics and citizenship. (Editorial)
Fonte: Pediatria (Säo Paulo);24(1/2):9-10, 2002.
Idioma: pt.
Descritores: Adolescente
Medicina do Adolescente
Ética Médica
-Espaço Pessoal
Limites: Humanos
Adolescente
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação


  3 / 49 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-220127
Autor: Costa, Annette Souza Silva Martins da.
Título: A convivência dos familiares com o doente mental: uma análise compreensiva / The living together of the relatives with a person carying mental disorders: a comphensive analysis.
Fonte: Belo Horizonte; s.n; 1998. 161 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Minas Gerais. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Este trabalho consiste na busca de compreensäo da convivência de familiares com o doente mental. Nesse sentido, realizou-se uma análise dos relatos de familiares, que descrevem a sua experiência de conviver com o doente mental. Buscando apoio na abordagem de cotidiano segundo Michel Maffesoli, realizou-se uma análise compreensiva das descriçöes procurando-se destacar as nuançes, as múltiplas tonalidades do vivido dos familiares, dando relevo ao minúsculo, ao banal e ao heterogêneo. A análise compreensiva revelou uma aproximaçäo e troca entre os sujeitos e o doente mental, que se dá por meio da violência e da partilha de espaço. Da convivência com a diferença, emerge a perplexidade diante do diferente e um jogo de encobrir e mostrar a loucura. Os sujeitos revelam, também, uma sábia experiência, e sinalizam para momentos de fragilidade dos homens diante da loucura, em que a forma de convivência é deixar as crises do doente mental acontecerem. Entre o estar bem e a crise, vai-se "levando a vida". Os microcenários da convivência exibiram, assim, vitalidade e dinamismo, expressos em gestos cotidianos que mostram força e brilho, mas também fragilidade e sombra, deixando aparecer conflitos, antagonismos, comunhöes, cumplicidades: partilhas secretas de afetos e desafetos.
Descritores: Pessoas com Deficiência Mental/psicologia
Relações Familiares
-Espaço Pessoal
Limites: Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1; T-WY160, COCO


  4 / 49 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-68407
Autor: Tasqueti, Clarice.
Título: Estudo das formas de preservaçäo do espaço pessoal e da identidade em pacientes crônicos internados em um hospital psiquiátrico de grande porte / Preservation forms of the personal space and identity in chronic patients from large psychiatric hospitals.
Fonte: s.l; s.n; 1980. 132 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeiräo Preto para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Este trabalho é um estudo das formas de defesa e preservaçäo do espaço pessoal e da identidade em pacientes crônicos, internados em hospital psiquiátrico de características custodiais. Para isso usou-se a medida, em metros quadrados, da área física destinada aos pacientes e a ocupaçäo com móveis e utensílios de cada ambiente: pátios, dormitórios, sanitários e refeitórios. Aplicou-se uma lista de situaçöes características de prevençäo da identidade e espaço pessoal. Esta foi dividida, didaticamente, em cinco grupos de situaçöes. Cada grupo contém uma série de atividades possíveis de serem usadas pelos pacientes para a preservaçäo do território e da sua individualidade. Säo os seguintes: Grupo I - posse e conservaçäo de objetos pessoais; Grupo II - determinaçäo de límites e defesa do espaço pessoal; Grupo III - aplicaçäo e preservaçäo do espaço pessoal; Grupo IV - obtençäo de ganhos extras através da utilizaçäo do meio; Grupo V - prestaçäo de serviços para preservaçäo da identidade. Os resultados mostraram que os pacientes usam formas anômalas para delimitar seu espaço e preservar sua identidade e individualidade. Observou-se ainda, que a instituiçäo "hospital psiquiátrico" näo sofreu modificaçöes evidentes nas últimas décadas, apesar de estudiosos do assunto estarem freqüentemente denunciando a situaçäo desumana dos pacientes e os prejuizos para a personalidade, dos longos períodos de internaçäo nesse contexto
Descritores: Individualidade
Espaço Pessoal
Hospitais Psiquiátricos
Identificação Psicológica
-Gastos em Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central
BR26.1


  5 / 49 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mendes, Isabel Amélia Costa
Coleta, José Augusto Dela
Texto completo
Id: lil-242092
Autor: Sawada, Namie Okino; Galväo, Cristina Maria; Mendes, Isabel Amélia Costa; Coleta, José Augusto Dela.
Título: Invasäo do território e espaço pessoal do paciente hospitalizado: adaptaçäo de instrumento de medida para a cultura brasileira / Invasion of the personal territory and space of the patient: adaptation of an instrument of measure to brazilian culture
Fonte: Rev. latinoam. enferm;6(1):5-10, jan. 1998.
Idioma: pt.
Resumo: A invasäo do espaço pessoal e territorial do paciente hospitalizado e seus efeitos, têm sido objeto de vários estudos à nível internacional. Considerando a sua importância e na busca de um instrumento de medida para realizar pesquisas nessa área, o presente trabalho teve como objetivo adaptar o instrumento "Anxiety due to territory space intrusion questionaire" para a cultura brasileira. Descrevemos todas as etapas desse processo e utilizamos o software SPSS para a análise psicométrica.
Descritores: Pacientes Internados/psicologia
Espaço Pessoal
-Brasil
Cultura
Limites: Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  6 / 49 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-443118
Autor: Silveira, Maria de Fátima de Araújo.
Título: Estar despido na unidade de terapia intensiva: duas percepções, um encontro / Being naked at intensive care units: two perceptions, a meeting
Fonte: Rev. enferm. UERJ;5(2):449-459, dez. 1997.
Idioma: pt.
Resumo: Neste estudo, analisou-se uma amostra de vinte e cinco pacientes conscientes, buscando avaliar a percepção destes sobre a condição de estar despido na UTI e a necessidade da nudez como requisito para a assistência. Os dados obtidos enfatizam ser a nudez na UTI uma causa adicional de stress e sofrimento, expressa em sentimentos de desconforto e constragimento e mostram falhas na proteção da privacidade do paciente. A observação da amostra permitiu visualizar que os cuidados prestados ao paciente e a instalação de equipamentos não são, via de regra, impedimento absoluto para o uso de roupas.
Descritores: Espaço Pessoal
Pacientes Internados
Percepção
Unidades de Terapia Intensiva
-Humanismo
Teoria de Enfermagem
Limites: Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  7 / 49 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Machado, William Cesar Alves
Id: lil-212384
Autor: Figueiredo, Nébia Maria Almeida de; Machado, William César Alves.
Título: A nudez do cliente: o (des) equilíbrio no cuidado de enfermagem / The client nudeness: the (un) balance in nursing care
Fonte: Rev. enferm. UERJ;4(2):143-52, dez. 1996.
Idioma: pt.
Resumo: Tratamos neste estudo da exposiçäo do corpo do cliente feito pela enfermagem quando está cuidando dele no leito e/ou levando-o para o banho. Coletamos as impressöes e sentimentos dos clientes sobre a exposiçäo de seus corpos, sem que eles permitam, mostrando-lhes um desenho que representa a situaçäo. Os resultados de suas comunicaçöes sobre o que pensam e sentem sobre ficar nu foram denominados de : CORPO NU, CORPO HUMILHADO e CORPO IMPOTENTE. Os resultados nos levam a acreditar que a base fundamental da enfermagem continua tendo o CUIDADO como seu principal objeto de estudar e fazer enfermagem. Refletir sobre ele ainda é um processo que se inicia. Falta muita" coisa" a ser pensada e a ser explicada por nós. Nesse momento o estudo nos encaminha para que se defina o que a enfermagem NÅO DEVE FAZER.
Descritores: Corpo Humano
Cuidados de Enfermagem/psicologia
Espaço Pessoal
-Banhos/psicologia
Pessoas com Deficiência/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  8 / 49 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-480293
Autor: Gasparino, Renata Cristina; Guirardello, Edinêis de Brito.
Título: Sentimento de invasão do espaço territorial e pessoal do paciente / Intrusion's feeling of personal and territory space of the patient
Fonte: Rev. bras. enferm;59(5):652-655, set.-out. 2006. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo visa identificar os sentimentos dos pacientes frente à invasão do seu espaço territorial e pessoal. Utilizou-se a Escala de Medida do Sentimento frente à Invasão do Espaço Territorial e Pessoal junto a 40 pacientes. Os dados mostraram que os pacientes se sentem mais invadidos no seu espaço territorial do que no seu espaço pessoal. O instrumento resultou em alta consistência interna para ambas subescalas, espaço territorial (a =0,88) e espaço pessoal (a =0,85). Ressalta-se o papel do enfermeiro quanto à importância em melhor adequar a distribuição desses espaços, a fim de minimizar esses sentimentos do paciente.

This study aims to identify the patients' feelings in relation to the intrusion of their personal and territorial space. It was used the Scale of Measurement of Feeling's Intrusion of the Personal and Territory Space with forty patients. The data pointed out that the patients feel more invaded in their territory space than in their personal space. The instrument resulted in high internal consistency for both subscales, physical space (a=0.88) and personal space (a=0.85). It is highlighted the role of the nurse concerning the importance of better adapting the distribution of these spaces, aiming to minimize these feelings on the patient.

Este estudio visa identificar los sentimientos de los pacientes frente a la invasión de su espacio territorial y personal. Utilizó la Escala de Medida del Sentimiento frente a la Invasión del Espacio Territorial y Personal con 40 pacientes. Los datos demuestran que los pacientes se sienten más invadidos en su espacio territorial de lo que en su espacio personal. El instrumento resultó en alta consistencia interna para ambas subescalas, espacio territorial (a=0,88) y espacio personal (a=0,85). Se resalta el papel del profesional de enfermería cuanto a la importancia en mejor adecuar la distribución de estos espacios con el objeto de minimizar esos sentimientos del paciente.
Descritores: Emoções
Pacientes/psicologia
Espaço Pessoal
Territorialidade
-Inquéritos e Questionários
Limites: Adulto
Idoso
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 49 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-429500
Autor: Pupulim, Jussara Simone Lenzi; Sawada, Namie Okino.
Título: Exposição corporal do cliente durante a avaliação física em unidade de terapia intensiva / Exhibition of the client's body during the physical examination in the intensive care unit
Fonte: Rev. bras. enferm;58(5):580-585, set.-out. 2005. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Estudo descritivo com abordagem quanti-qualitativa, que objetivou analisar situações implicadas na exposição corporal do cliente na assistência em UTI, os comportamentos das pessoas envolvidas e as conseqüências para as próprias. Os dados foram coletados junto a 15 enfermeiras, empregando-se a Técnica do Incidente Crítico. Identificaram-se categorias de situação, comportamento e conseqüência. Optou-se, neste trabalho, por discutir a categoria de situação avaliação física, pela importância para o tratamento intensivo. Constatou-se que proteger a privacidade do cliente e respeitá-lo garantem a qualidade assistencial. O gênero do cuidador emergiu como fator complicador para a manutenção da privacidade. Percebeu-se insegurança e inabilidade nos profissionais em contornar conflitos oriundos da exposição corporal para o exame físico, mesmo prevalecendo condutas direcionadas ao resguardo da intimidade do cliente.
Descritores: Assistência ao Paciente
Espaço Pessoal
Exame Físico
-Corpo Humano
Unidades de Terapia Intensiva
Limites: Humanos
Responsável: BR905.1 - Biblioteca


  10 / 49 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-255018
Autor: Humerez, Dorisdaia Carvalho de.
Título: Revelando a ocupaçäo têmporo-espacial do doente mental: o näo-lugar / Revealing the time-space relationship of the mentally disable patient: the non-place
Fonte: Acta paul. enferm;11(1):79-87, jan.-abr. 1998.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo tem a intençäo de apresentar o significado têmporo-espacial revelado pelo doente mental e, com isso, subsidiar reflexäo sobre a assistência de Enfermagem Psiquiátrica. Para conhecer o significado desta vivência têmporo-espacial do doente mental os sujeitos deste estudo, internados em hospital psiquiátrico, narraram sobre sua história de vida. A análise dos discursos permite a inferência de que o espaço ocupado antes, passa a ter significado distinto depois do enlouquecimento, mesmo quando estes lugares säo idênticos aos anteriores à doença mental, como por exemplo a própria casa. O lugar passa a ter outro significado, outra qualidade, outro sentido, denominado por AUGE de lugar com característica de näo-lugar.
Descritores: Transtornos Mentais
Enfermagem Psiquiátrica
Espaço Pessoal
Hospitalização
-Entrevistas como Assunto
Emoções
Limites: Humanos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG



página 1 de 5 ir para página              
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde