Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.470.361.585 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 100 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 10 ir para página                        

  1 / 100 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-295167
Autor: Nue Guerrero, Veronika; Mazzotti Suárez, Guido; Villarán Ferreros, César; Cáceres, David.
Título: Prevalencia y correlaciones de trastornos de ansiedad generalizada: depresivo mayor y de pánico en pacientes asmáticos adultos según grado de severidad / Prevalence and correlations of generalized anxiety disorder, major depresive disorder and panic disorder on asmathic adult patients according to severity ranges
Fonte: Rev. neuropsiquiatr;64(1):36-46, mar. 2001.
Idioma: es.
Resumo: Objetivos: comparar la prevalencia de trastornos de ansiedad generalizada, depresivo mayor y de pánico en pacientes adultos (> 18 años) asmáticos severos-moderados contra pacientes adultos asmáticos leves-intermitentes. Método: se estudiaron a 80 personas, 40 casos y 40 controles, apareados por edad y sexo. Se definió como caso a aquellos pacientes clasificados como asma moderada o severa, y como controles a aquellos pacientes clasificados com asma leve o intermitente, según los grados de severidad de asma. Se aplicó a cada paciente una entrevista que consta de cinco secciones para evaluar: datos demográficos, criterios de severidad de asma, diagnóstico de trastorno depresivo mayor (TDM), ataque y trastorno de pánico (TP) y trastorno de ansiedad generalizada (TAG). Resultados: Se encontró que un 35 por ciento de los casos tiene algún tipo de los trastornos mentales estudiados contra un 15 por ciento de los controles, siendo estadísticamente significativo (p<0.05). En los casos se encontró un 27,5 por ciento de TAG contra un 15 por ciento en los controles, no fue estadísticamente significativo. Se observó que un 17.5 por ciento de los casos tenían trastorno depresivo mayor, en tanto que los controles tenían un 7,5 por ciento, el tamaño muestral no fue suficiente para poder encontrar asociación estadísticamente significativa entre las variables depresivo y grado de severidad de asma. El 100 por ciento para poder encontrar asociación estadísticamente significativa entre las variables depresión y grado de severidad de asma. El 100 por ciento de los que tenían Trastorno de Pánico eran asmáticos moderados-severos, lo cual fue estadísticamente significativo: Chi cuadrado = 4.2 (p < 0.05). Conclusiones: Encontramos una tendencia de una probable asociación entre trastornos mentales y grado de severidad de asma, particularmente con trastorno depresivo mayor y trastorno de pánico.
Descritores: Transtornos de Ansiedade/psicologia
Transtornos de Ansiedade/terapia
Pacientes
Asma/terapia
Prevalência
Idoso Fragilizado
Transtorno Depressivo Maior
Índice de Gravidade de Doença
Pânico
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  2 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-83097
Autor: Byrne, Luis O.
Título: Estados de panico y su tratamiento / Panic conditions and its treatment
Fonte: Rev. neuropsiquiatr;51(1):26-35, mar. 1988.
Idioma: es.
Resumo: Se presenta dos casos de estado de pánico severo en dos mujeres de 46 y 59 años, ambas con enfermedad cardíaca, tratadas con antidepresivos tricíclicos que bloquearon estos ataques. también se usó hospitalización con modificación de la conducta, desensibilización in vivo respecto a su comportamiento evitante, dependiente y fóbico, usando un nuevo Triazolobenzodiazepínico de segunda generación, el Alprazolam, para tratar la ansiedad anticipatoria y como coadyuvante antifóbico y anti-pánico, con buenos resultados
Descritores: Pânico
Limites: Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  3 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-431342
Autor: Gentil, Valentin(org); Lotufo-Neto, Francisco(org).
Título: Pânico, fobias e obsessões: a experiência do Projeto AMBAN / Panic, phobias and obsessions.
Fonte: São Paulo; EDUSP; 1996. 189 p. tab, graf.
Idioma: pt.
Descritores: Transtornos de Ansiedade
Depressão
Pânico
Transtorno Obsessivo-Compulsivo
Transtorno Obsessivo-Compulsivo/terapia
Transtorno de Pânico
Transtornos Fóbicos/psicologia
Limites: Humanos
Responsável: BR1310.1 - Núcleo de Biblioteca
BR1310.1; L2230


  4 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-73192
Autor: Duarte, Fantina; Guimaräes, Liliana Andolpho Magalhäes; Fadden, Maria Adélia Jorge Mac.
Título: Um estudo preliminar de pacientes com crise de pânico, através da prova de Rorschach
Fonte: Arq. Saúde Ment. Estado Säo Paulo;46:95-103, jan.-dez. 1987. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O presente estudo se propöe a analisar a personalidade de pacientes com crise de pânico, em seus aspectos estruturais e dinâmicos, atrvés da Prova de Rorschach. Foram examinadas nove pacientes do ambulatório do Departamento de Psicologia Médica e Psiquiatria da Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. Nossos resultados mostram que parece tratar-se de pessoas portadoras de intensos conflitos de ordem psicológica, numa linha de problemática neurótica embora os resultados näo apontem para nehuma delas em particular. Tais dificuldades determinam uma adaptaçäo defeituosa `a realidade, havendo uma percepçäo muito subjetiva da mesma, o que dificulta uma atuaçäo prática e eficiente no meio
Descritores: Teste de Rorschach
Pânico
Limites: Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Humanos
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Caetano, Dorgival
Id: lil-73189
Autor: Caetano, Dorgival.
Título: Desordem de pânico
Fonte: Arq. Saúde Ment. Estado Säo Paulo;46:67-82, jan.-dez. 1987. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O autor apresenta um trabalho de revisäo sobre desordem de pânico, no qual delineia, de forma sucinta, aspectos históricos, clínicos e terapêuticos. Enfatiza, sobretudo, pesquisas realizadas em nosso meio
Descritores: Transtornos Fóbicos/diagnóstico
Pânico
-Diagnóstico Diferencial
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-928922
Autor: Scalet, Nelma Valdrighi.
Título: Emergências psiquiátricas.
Fonte: São Paulo; s.n; fev. 1993. [14] p.
Idioma: pt.
Descritores: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida/complicações
Ansiedade/complicações
Sintomas Comportamentais/complicações
Emergências
Pacientes/psicologia
Psiquiatria
-Alcoolismo
Depressão
Pânico
Agitação Psicomotora/psicologia
Drogas Ilícitas
Suicídio/psicologia
Responsável: BR1310.1 - Núcleo de Biblioteca
BR1310.1; M0006


  7 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-214581
Autor: Trinca, Walter.
Título: Fobia e pânico em psicanálise / Phobia and panic in psychoanalysis.
Fonte: Säo Paulo; Vetor; 1997. [133] p.
Idioma: pt.
Descritores: Pânico
Psicanálise
Transtorno de Pânico/psicologia
Transtornos Fóbicos/psicologia
-Vigília
Sintomas em Homeopatia
Psicologia do Self
Agorafobia/psicologia
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3031.00; BR85.1; BF575.P5 T832f (AM=TWa/1)


  8 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Silvares, Edwiges Ferreira de Mattos
Id: lil-263096
Autor: Silvares, Edwiges Ferreira de Mattos; Souza, Carmen Lúcia.
Título: Medos infantis / Infantilis fears
Fonte: Pediatr. mod;35(7):546, 548, 550, jul. 1999.
Idioma: pt.
Descritores: Transtornos do Comportamento Infantil
Medo/psicologia
Pânico
Limites: Humanos
Lactente
Pré-Escolar
Responsável: BR11.1 - Biblioteca


  9 / 100 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-952971
Autor: Ribas, Valdenilson Ribeiro; Ribas, Renata Guerra; Nóbrega, Jean de Almeida; Nóbrega, Marcília Vieira da; Espécie, Juliana Azevedo de Andrade; Calafange, Murilo Tolêdo; Calafange, Clenes de Oliveira Mendes; Martins, Hugo André de Lima.
Título: Pattern of anxiety, insecurity, fear, panic and/or phobia observed by quantitative electroencephalography (QEEG) / Padrão de ansiedade, insegurança, medo, pânico e/ou fobia observado no exame de eletroencefalografia quantitativa (QEEG)
Fonte: Dement. neuropsychol;12(3):264-271, July-Sept. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT: Stress is a response in which an individual wants to have more control over a situation. A constant state of stress is called anxiety. Some patients deny symptoms. An instrument can help arrive at a diagnosis. Objective: Using TQ-7 QEEG, this study aimed to evaluate the association of symptoms of anxiety, insecurity, fear, panic and phobia with hot temporals defined as Beta (15-23 Hz) >17% and High-Beta waves (23-38 Hz) >10% at T3 and T4. Methods: Five hundred and forty-three patients of both genders with ages ranging from 16-59 years were evaluated, divided into two groups: Control (without hot temporals: n=274) and Case Group (with hot temporals: n=269). The Chi-square test was used (p-values ≤0.05). Results: There was a significant association (p-value <0.001) between the symptoms related to amygdala activation, expressed in the temporals (Beta >17% and High-Beta >10%). (Anxiety, T3=89.6% - T4=88.8%; T3=92.6% - T4=93.3%), (Fear, T3=80.7% - T4=84.4%; T3=82.9% - T4=95.9%), (Insecurity, T3=82.2% - T4=81.4%; T3=69.5% - T4=97.8%), (Panic, T3=52.4 - T4=72.5%; T3=90.3% - T4=74.0%), (Phobia, T3=17.5% - T4=22.7%; T3=19.7% - T4=27.1%), when compared to the respective controls (Beta control, T3=8.4%, 10.2%, 21.2%, 1.1%, 0.4% and T4=11.3%, 4.4%, 23.0%, 2.6%, 1.1%) (High-Beta control, T3=4.0%, 6.9%, 6.2%, 0.4%, 0.0% and T4=17.5%, 6.2%, 3.3%, 4.0%, 0.7%). Conclusion: Anxiety, insecurity, fear, panic and phobia are observed by QEEG when the levels of total Beta >17% and High-Beta waves >10% at T3 and T4.

RESUMO: O estresse é uma resposta a uma situação na qual, um indivíduo quer ter mais controle. Um estado de estresse constante é chamado de ansiedade. Alguns pacientes negam sintomas. Um instrumento pode auxiliar um diagnóstico. Objetivo: Utilizando o QEEG TQ-7, este estudo objetivou avaliar a associação dos sintomas de ansiedade, insegurança, medo, pânico e/ou fobia com a categoria de temporais quentes definidos como Beta (15-23 Hz) >17% e Beta-Alta (23-38 Hz) >10% em T3 e T4. Métodos: Foram avaliados 543 pacientes de ambos os gêneros na faixa etária de 16-59 anos, divididos: Controle (sem temporais quentes: n=274) Grupo estudado (com temporais quentes: n=269). Foi utilizado o teste qui-quadrado (p-valor ≤0.05). Resultados: Houve associação significativa (p-valor <0.001) entre os sintomas relacionados à ativação da amigdala, expressos nos temporais (Beta >17% e Beta-Alta >10%). (Ansiedade, T3=89,6% - T4=88,8%; T3=92,6% - T4=93,3%), (Medo, T3=80,7% - T4=84,4%; T3=82,9% - T4=95,9%), (Insegurança, T3=82,2% - T4=81,4%; T3=69,5% - T4=97,8%), (Pânico, T3=52.4% - T4=72.5%; T3=90.3% - T4=74.0%), (Fobia, T3=17,5% - T4=22,7%; T3=19,7% - T4=27,1%), quando comparados aos respectivos controles (Beta controle, T3=8,4%, 10,2%, 21,2%, 1,1%, 0,4% e T4=11,3%, 4,4%, 23,0%, 2,6%, 1,1%) e (Beta-Alta Controle, T3=4,0%, 6,9%, 6,2%, 0,4%, 0,0%; T4=17,5%, 6,2%, 3,3%, 4,0%, 0,7%). Conclusão: Ansiedade, insegurança, medo, pânico e fobia são observados no QEEG, quando Beta >17% e Beta-Alta >10% em T3 e T4.
Descritores: Estresse Psicológico/diagnóstico por imagem
-Ansiedade
Pânico
Eletroencefalografia/métodos
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  10 / 100 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-979833
Autor: Graeff, Frederico Guilherme.
Título: Evolução da neurociência comportamental nos últimos 50 anos. Foco no sistema de defesa e na neurotransmissão / Evolution of behavioral neuroscience during the last 50 years. Focus on the defense system and neurotransmission
Fonte: Medicina (Ribeiräo Preto);51(2):89-111, abr.-jun. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: A evolução da Neurociência Comportamental nos últimos 50 anos é apresentada em função das pesquisas desenvolvidas pelo autor e colaboradores na área de Neuropsicofarmacologia. A principal linha de investigação relatada aborda o papel da serotonina na regulação das repostas de defesa, que estão relacionadas com as emoções ansiedade, medo e pânico, bem como com as respectivas patologias: transtorno de ansiedade generalizada, fobias e pânico. As estruturas cerebrais críticas para a ansiedade ­ amígdala, hipocampo e ínsula ­ estão localizadas no cérebro anterior, enquanto que as relacionadas com o medo e o pânico ­ hipotálamo e matéria cinzenta periaquedutal (MCP) ­ situam-se no diencéfalo e no tronco cerebral. Dá-se ênfase ao papel da MCP nas reações a ameaças proximais ­ imobilidade , fuga e luta ­ que estão relacionadas com ataques de pânico. São relatados resultados obtidos em modelos animais de pânico e em experimentação com seres humanos, incluindo testes de ansiedade experimental e neuroimagem morfométrica e funcional, cujas implicações para o conhecimento da fisiopatologia do transtorno de pânico e seu tratamento farmacológico são discutidas. (AU)

The evolution of Behavioral Neuroscience along the last 50 years is presented on the basis of the research work carried out by the author and his coworkers. The main line of investigation reported deals with the role of serotonin in the regulation of defense reactions that are related to the emotions anxiety, fear and panic, as well as to the respective pathologies: generalized anxiety disorder, phobias and panic disorder. The key brain structures for anxiety ­ amygdala, hippocampus and insula ­ are localized in the forebrain, whereas those related to fear and panic hypothalamus and periaqueductal gray matter (PAG) ­ are placed in the diencephalon and brain stem. The role of the defense reactions to proximal danger ­ immobility, flight and fight ­ that are related to panic attacks are highlighted. The results obtained in animal models of anxiety and panic, as well as in humans, including experimental anxiety tests and morphometric and functional neuroimaging are reported, and their implications for the knowledge of the pathophysiology of panic disorder and its pharmacological treatment are discussed. (AU)
Descritores: Ansiedade
Pânico
Imagem por Ressonância Magnética
Serotonina
Modelos Animais
Experimentação Humana
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central



página 1 de 10 ir para página                        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde