Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.470.516 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 159 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 16 ir para página                         

  1 / 159 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-838293
Autor: Lejarraga, Horacio A.
Título: Una propuesta para clasificar la felicidad como una enfermedad psiquiátrica / An attempt to include happiness within the psychiatric disorders
Fonte: Arch. argent. pediatr;114(6):503-505, dic. 2016.
Idioma: en; es.
Descritores: Felicidade
Transtornos Mentais/diagnóstico
-Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR94.1 - Centro de Información Pediatrica


  2 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-946834
Autor: Tomazoni, Ana Maria Ruiz; Santos, Divina de Fátima dos; Lodovici, Flamínia Manzano Moreira; Medeiros, Suzana da Rocha.
Título: A arte de morar só e ser feliz na velhice / The art of living alone and be happy in the elderly
Fonte: Rev. Kairós;13(8,n.esp.):109-123, 2010.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo visa a analisar os motivos que levam uma pessoa a viver sozinha na terceira idade e o que ela pensa a respeito da ILPI - Instituição de Longa Permanência para Idosos. Como uma das etapas da pesquisa, realizamos entrevistas com 15 pessoas idosas que vivem sozinhas, de ambos os sexos, com idades variando dos 60 aos 93 anos e diferentes graus de instrução, que vivem em São Paulo, Grande ABCD (SP) e em uma cidade de Santa Catarina. Nosso objetivo inicial foi tentar entender as razões pela opção solitária de moradia, uma vez que vem crescendo o número de pessoas idosas que vivem sozinhas, em parte devido à longevidade humana que ora se verifica. Trata-se de uma análise qualitativa efetuada a partir das respostas dos idosos entrevistados, obtidas no primeiro semestre de 2010. Verificou-se que morar só, no sentido de ter autonomia, independência, pode ser desejo de muitas pessoas como condição para ser feliz, embora se constate quase como uma impossibilidade para grande parte da população.

The study in question analyzes the reasons why a person lives alone in old age and what old people think about the Institution of Long Term Elderly. To help us in the research we carried out interviews with 15 elderly people living alone, of both genders, with ages ranging from 60 to 93 years and with different levels of education - from housewives to doctors, who live in Sao Paulo, Santa Catarina and the cities of ABCD. Our goal was to try to understand the reasons for their choice of housing because it has increased the number of elderly people living alone at present due to human longevity. This is a qualitative analysis based on responses from interviews with elderly people, which occurred in the first half of 2010.
Descritores: Idoso
Vida Independente
Felicidade
Habitação
-Instituição de Longa Permanência para Idosos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR195.3 - Biblioteca Nadir Gouvêa Kfouri


  3 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-915207
Autor: Pichler, Nadir Antoni.
Título: Felicidade no processo de envelhecer / Happiness in the process of aging / Felicidad en el proceso de envejecer
Fonte: Rev. Kairós;19(2):371-382, jun. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: A felicidade no processo de envelhecer é um fenômeno complexo e multidimensional, porque requer um conjunto de atividades compatíveis com as especificidades da condição existencial natural. Assim, o objetivo do texto é identificar algumas razões que caracterizam a felicidade na longevidade, porque a felicidade, novamente em voga, é uma das principais metas ou propósitos que as pessoas possuem na vida. E a velhice é um período privilegiado para enaltecer e usufruir as qualidades da busca pela felicidade, por meio de grupos de convivência, amigos, cuidado de si, paz e tranquilidade.

Happiness does not process aging and a complex and multidimensional phenomenon, it requires because hum activities set compatible with the specifics of the natural existential condition. Like this, the text of objective and identify some reasons feature a longevity in happiness, because happiness, again in vogue, and one of the main goals or purposes that as people have in life. And a old age is a privileged period paragraph extolling and use as search qualities for happiness through social groups, friends, self care, peace and tranquility.

La felicidad en el proceso de envejecer es un fenómeno complejo y multidimensional, porque requiere un conjunto de actividades compatibles con las especificidades de la condición existencial natural. Así, el objetivo del texto es identificar algunas razones que caracterizan la felicidad en la longevidad, porque la felicidad, nuevamente en boga, es una de las principales metas o propósitos que las personas poseen en la vida. Y la vejez es un período privilegiado para enaltecer y usufructuar las cualidades de la búsqueda de la felicidad, por medio de grupos de convivencia, amigos, cuidado de sí, paz y tranquilidad.
Descritores: Envelhecimento
Felicidade
Limites: Seres Humanos
Meia-Idade
Idoso
Responsável: BR195.3 - Biblioteca Nadir Gouvêa Kfouri


  4 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-962793
Autor: Moyano Díaz, Emilio; Dinamarca, Daniela; Mendoza-Llanos, Rodolfo; Palomo-Vélez, Gonzalo.
Título: Escala de felicidad para adultos (EFPA) / Happines scale for adults (EFPA)
Fonte: Ter. psicol;36(1):37-49, abr. 2018. tab, graf.
Idioma: es.
Projeto: Fondecyt.
Resumo: Estudiar la felicidad psicométricamente es reciente, y los escasos instrumentos disponibles son de raíz inglesa. Felicidad es un concepto no consensuado aún, típicamente medido como unidimensional, mediante pocos ítems directos, y generalmente sin especificarse qué lo constituye. En el Estudio 1 y basados en un concepto pentadimensional y emic de felicidad, fue construida una escala de 100 ítem para medirla en adultos chilenos. Aplicada a diferentes muestras (n=68; n=277) y mediante análisis factorial exploratorio fue depurada, dando origen a la Escala de Felicidad Para Adultos (EFPA) con 21 ítem de buena confiabilidad y validez, distribuidos en cuatro dimensiones: estado psicológico, tener familia, orientación de logro y optimismo. En un Estudio 2 fue realizada una validación cruzada de la EFPA en una nueva muestra de adultos (n=341), y mediante análisis paralelo y ecuaciones estructurales se probó diferentes modelos, confirmándose uno de cuatro y otro de tres dimensiones, optándose por éste último: estado, tener familia y orientación de logro

Studying happiness psychometrically is recent, and the few available instruments are English rooted. Happiness is a concept that hasn't reached to an agreement yet, typically measured as unidimensional, through a few direct items, and usually not specifying what constitutes it. In study 1, and based on a pentadimensional and emic concept of happiness, a 100 items scale was built to measure it among Chilean adults. It was applied to different samples (n=68; n=277) and refined through exploratory factor analysis, giving origin to the Happiness Scale for Adults (EFPA) -composed by 21 items- with good reliability and validity, distributed among four dimensions: psychological state, having family, achievement orientation and optimism. In study 2, the EFPA crossed validity was carried out with a new sample of adults (n=341), and through parallel analysis and structural equation modelling various models were tested, being confirmed one of 4 and other of 3 dimensions, keeping the later: state, having family and achievement orientation.
Descritores: Testes Psicológicos
Felicidade
-Psicometria
Inquéritos e Questionários
Reprodutibilidade dos Testes
Análise Fatorial
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  5 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-165433
Autor: Patricio, Zuleica Maria.
Título: A dimensäo felicidade-prazer no processo de viver saudável individual e coletivo: uma questäo bioética numa abordagem holístico-ecológica / The dimension felicity-preazure in process of to live healthfully individual and collective: a bioethics question in holistic-ecological approach.
Fonte: Florianópolis; s.n; 1995. 215 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Santa Catarina. Curso de Pós-Graduaçäo em Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A partir de uma consciência que aponta a necessidade de um paradigma para abordagem da vida, desenvolveu-se um estudo qualitativo fundamentado num referencial de enfoque holístico-ecológico. Teve como finalidade apresentar subsídios teóricos-práticos originados no laboratório da vida, que pudessem mediar transformaçöes na abordagem de saúde individual e coletiva dentro de padröes éticos e estéticos de bem viver. Compöe-se de dados da literatura e de uma práxis e de dados atuais de trabalho de campo desenvolvido com brasileiros, residentes no Brasil e nos Estados Unidos, vivendo em diferentes situaçöes, desde o cotidiano até situaçöes de limitaçäo de qualidade de vida em razäo de AIDS, de câncer, de encarceramento em penitenciária ou por ter saído do País. O estudo mostra um processo de conhecimento e compreensäo da realidade centrado na interaçäo Transpessoal e Transcultural com os sujeitos envolvidos. Subsidiado por um conjunto de técnicas específicas, mistura razäo, sensaçäo, intuiçäo, sentimento e mística, integrando Ciência, Filosofia, Tradiçäo e Arte. Através de um processo de Análise-Reflexäo-Síntese dos dados, apresenta o ser humano na tragédia do processo de viver buscando ser feliz e ter prazer a partir de concepçöes da vida privada e da vida pública, buscando ser feliz e ter prazer a partir de concepçöes da vida privada e da vida pública. Apresenta, também: a família, os adultos de forma geral, como responsáveis pelo processo de ser saudável da Criança-Adolescente; as situaçöes de limites na vida como causadoras de outras limitaçöes ou como propulsoras da busca de novas satifaçöes; a felicidade-prazer como o motivo do fazer a vida , consigo mesmo e com outros, nas dimensöes de ser, ter, estar e fazer, ou mesmo apenas de viver; a felicidade-prazer no desejo, no sonho, na recordaçäo, postura, atrvés da relaçäo entre liberdade e responsabilidade individual e coletiva na unidade Ser Humano-Natureza-Cotidiano-Sociedade; a saúde como síntese desse processo. Toda essa contruçäo caracteriza o estudo como: uma proposta Trandisciplinar de abordar a realidade, na qual o Ser Humano é o Método; uma nova possibilidade de educar o Ser Humano para uma nova Humanidade
Descritores: Prisioneiros/psicologia
Qualidade de Vida
Atitude Frente à Morte
Enfermagem
Ecologia
Estética
Ética
Processo Saúde-Doença
Saúde Holística
-Atividades Cotidianas
Felicidade
Educação em Saúde
Princípio do Prazer-Desprazer
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1; 2689.00


  6 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-603490
Autor: Scorsolini-Comin, Fabio.
Título: Casar, verbo (in)transitivo: bem-estar subjetivo, conjugalidade e satisfação conjugal na perspectiva da Psicologia Positiva / To marry, (in)transitive verb: subjective well-being, conjugality and marital satisfaction in the perspective of Positive Psychology / Casar, verbo (in)transitivo: bienestar subjetivo, conyugalidad y satisfacción conyugal en la perspectiva de la Psicología Positiva
Fonte: Psicol. rev. (Belo Horizonte);15(3), dez. 2009.
Idioma: pt.
Descritores: Casamento
-Felicidade
Responsável: BR370.1 - Biblioteca Central


  7 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-603494
Autor: Maia Barcelos, Tânia.
Título: Subjetividade e samba: a dor pede passagem / Subjectivity and samba: pain seeks passage / Subjetividad y samba: el dolor pide paso
Fonte: Psicol. rev. (Belo Horizonte);16(1):17-27, abr. 2010.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo busca problematizar a subjetividade contemporânea, especialmente os modos hegemônicos de experimentação da dor, a partir de um encontro com o samba, gênero musical brasileiro, criado, oficialmente, nas primeiras décadas do século XX. O artigo parte da hipótese de que esse encontro pode potencializar a subjetividade brasileira nos processos de invenção e resistência à política do “evitamento da dor”, tão presente no contexto do capitalismo cultural, que, nas últimas décadas, vem acionando novas estratégias de produção de subjetividade que capturam e mercantilizam os afetos. Nesse encontro, autores como Deleuze, Guattari, Rolnik, Jurandir Freire, entre outros, auxiliam a apreensão das letras e versos de samba como possibilidades de experimentação da dor, na contramão das formas predominantes, historicamente, na cultura moderna e ocidental.

This article aims to problematize contemporary subjectivity, especially hegemonic ways of experimenting pain, based on an encounter with samba - the Brazilian musical genre created officially in the first decades of the 20th Century. It puts forward the hypothesis that this encounter may reinforce Brazilian subjectivity in the processes of invention and resistance to the “pain avoiding” policy, so strong in the context of cultural capitalism. In the last decades, that policy has worked out subjectivity production strategies that capture and commercialize affection. In that encounter, authors such as Deleuze, Guattari, Rolnik and Jurandir Freire Costa, among others, help understanding samba lyrics and verses as possibilities of experimenting pain, in the opposite direction of forms historically predominant in western modern culture.

Este artículo busca cuestionar la subjetividad contemporánea, especialmente, los modos hegemónicos de experimentación del dolor, a partir de un encuentro con la samba - género musical brasileño, creado oficialmente en las primeras décadas del siglo XX. El artículo parte de la hipótesis que de ese encuentro se puede potenciar la subjetividad brasileña en los procesos de invención y resistencia a la política de “evitar el dolor”, tan presente en el contexto del capitalismo cultural que, en las últimas décadas, viene accionando nuevas estrategias de producción de subjetividad que capturan y mercantilizan los afectos. En ese encuentro, autores como Deleuze, Guattari, Rolnik, Jurandir Freire, entre otros, auxilian a la aprehensión de las letras y versos de la samba como posibilidades de experimentación del dolor en la dirección contraria a las formas predominantes, históricamente, en la cultura moderna y occidental.
Descritores: Dor
-Felicidade
Música
Responsável: BR370.1 - Biblioteca Central


  8 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-598612
Autor: Llobet, Montserrat Puig; Ávila, Nuria Rodríguez; Farràs Farràs, Jaume; Canut, Maria Teresa Lluch.
Título: Quality of life, happiness and satisfaction with life of individuals 75 years old or older cared for by a home health care program / Qualidade de vida, felicidade e satisfação com a vida em anciãos com 75 anos ou mais, atendidos num programa de atenção domiciliária / Calidad de vida, felicidad y satisfacción con la vida en personas ancianas de 75 años atendidas en un programa de atención domiciliaria
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);19(3):467-475, May-June 2011. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: This case study identifies the elements that compose the Quality of Life (QofL) of individuals who were 75 years old or older and receive care at home. The study's sample was composed of individuals 75 years or older cared for by a home health care service in the primary health care unit in Vilafranca del Penedès, Spain (n=26). The variables included: a) socio-demographic data; b) concept of QofL; c) perception of QofL; d) reasons for their perception; d) satisfaction with life and related aspects; and f) feeling of happiness. Face to face interviews were conducted. A total of 76.9 percent of the individuals reported a good perception of QofL and the main reasons related to it were: health, family and social relationships, and the ability to adapt. Role Theory and Disengagement Theory explain the adaptation process of these individuals at this point in life.

Objetivou-se detectar os elementos que participam da qualidade de vida (QV) das pessoas com 75 anos, ou mais que recebem cuidados domiciliários. O desenho foi de estudo de caso. A amostra do estudo foi configurada por pessoas com 75 anos, ou mais, atendidas pelo serviço de Atendimento Domiciliário da Área Básica de Vilafranca del Penedès (n=26). As variáveis foram: a) dados sociodemográficos, b) conceito de QV, c) percepção de QV, d) motivos, e) satisfação com a vida e aspectos relacionados e f) sentimento de felicidade. Aplicou-se a técnica da entrevista frente a frente. Do total, 76,9 por cento apresentou boa percepção de QV e os principais elementos relacionados foram: saúde, relações familiares e sociais e adaptação. A teoria dos papéis e a teoria da desvinculação explicam o processo de adaptação desses indivíduos, nessa etapa da vida.

Se objetivó detectar los elementos que participan en la Calidad de Vida (CV) de las personas mayores de 75 años que reciben cuidados domiciliarios. El diseño fue de un estudio de caso. La muestra del estudio la configuraron las personas con 75 años o más, atendidos por el servicio de Atención Domiciliaria del Área Básica de Vilafranca del Penedès (n=26). Las variables fueron: a) datos socio demográficos, b) concepto de CV; c) percepción de CV, d) motivos; e) satisfacción con la vida y aspectos relacionados; f) sentimiento de felicidad. Se aplicó la técnica de la entrevista cara a cara. El 76,9 por ciento presentó una buena percepción de CV y los principales elementos relacionados fueron la salud, las relaciones familiares y sociales y la adaptación. La teoría de los roles y la teoría de la desvinculación explican el proceso de adaptación de estos individuos en esa etapa de la vida.
Descritores: Satisfação Pessoal
Qualidade de Vida/psicologia
Serviços de Assistência Domiciliar/organização & administração
-Idoso
Felicidade
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1012808
Autor: Fortunato, Ivan; Schwartz, Gisele Maria.
Título: Cinema, psicologia positiva e a resiliência do corpo: superar para a felicidade / Cinema, psicología positiva y la resiliencia del cuerpo: superar para la felicidad / Movies, positive psychology and body resilience: overcoming for happiness
Fonte: Psicol. Estud. (Online);24:e42384, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Este artigo trata de uma investigação centrada na relação humana com o cinema, do ponto de vista da Psicologia Positiva, cujo propósito é a promoção de valores e bem-estar. Essa busca emerge da seguinte inquietação: poderia o cinema potencializar o enfrentamento para superação de contundentes adversidades contingenciais à vida humana? Especificamente, o propósito do artigo é discutir como o cinema pode potencializar a resiliência do corpo. Dessa forma, explora-se o sentido da resiliência quando o próprio corpo aparenta limitar alguém a realizar tarefas corriqueiras. Para tanto, os filmes Meu pé esquerdo (1989) e A teoria de tudo (2014), que retratam, respectivamente, as histórias de Christy Brown e Stephen Hawking são utilizados como exemplos de que a limitação do corpo não é suficiente para limitação da felicidade. Ao final, espera-se que os elementos identificados, nas narrativas cinematográficas, ajudem a fortalecer o cinema como uma tecnologia fundante para o desenvolvimento humano, especialmente pela ótica da psicologia positiva.

RESUMEN Este artículo trata de una investigación centrada en la relación humana con el cine desde el punto de vista de la Psicología Positiva, cuyo propósito es la promoción de valores y bienestar. Esta búsqueda surge de la siguiente inquietud: ¿podría el cine potenciar el enfrentamiento para superar las contundentes adversidades contingentes a la vida humana? En concreto, el propósito del artículo es discutir cómo el cine puede potenciar la resiliencia del cuerpo. De esta forma, se explora el sentido de la resiliencia cuando el propio cuerpo aparenta limitar a alguien a realizar tareas corrientes. Para tanto, las películas Meu pé esquerdo (1989) y A teoria de tudo (2014), que retratan, respectivamente, las historias de Christy Brown y Stephen Hawking se utilizan como ejemplos claros de que la limitación del cuerpo no es suficiente para limitar la felicidad. Al final, se espera que los elementos identificados en las narrativas cinematográficas seleccionadas, ayuden a fortalecer el cine como una tecnología fundadora para el desarrollo humano, especialmente por la óptica de la Psicología Positiva.

ABSTRACT This paper deals with an investigation centered on the human relationship with the movies, from a Positive Psychology point of view, which focuses on the promotion of values and well-being. This search emerges from the following question: could movies potentiate the confrontation to overcome strong contingent adversities to human life? Specifically, the purpose of the paper is to discuss how movies can enhance the body resilience. Therefore, the sense of resilience is explored when the body itself seems to limit someone to perform ordinary tasks. For that, the movies Meu pé esquerdo (1989) and A teoria de tudo (2014), which portray, respectively, the stories of Christy Brown and Stephen Hawking are both used as clear examples that the limitation of the body is not enough to limit the happiness. In the end, the elements identified in the selected narratives are expected to help strengthen movies as foundational technology for human development, especially from the perspective of Positive Psychology.
Descritores: Resiliência Psicológica
Filmes Cinematográficos
-Felicidade
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  10 / 159 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Brucki, Sonia M. D
Texto completo
Id: lil-737368
Autor: César, Karolina G; Brucki, Sonia M. D; Takada, Leonel T; Nascimento, Luiz Fernando C; Gomes, Camila M. S; Almeida, Milena C. S.
Título: Performance of the Visual Analogue Scale of Happiness and of the Cornell Scale for Depression in Dementia in the Tremembé Epidemiological Study, Brazil / Desempenho na Escala Analógica Visual de Felicidade e na Escala Cornell de Depressão em Demência no estudo epidemiológico de Tremembé, Brasil
Fonte: Dement. neuropsychol;8(4), dez. 2014.
Idioma: en.
Resumo: Depression is a major growing public health problem. Many population studies have found a significant relationship between depression and the presence of cognitive disorders. Objective: To establish the correlation between the Visual Analogue Scale of Happiness and the Cornell Scale for Depression in Dementia in the population aged 60 years or over in the city of Tremembé, state of São Paulo, Brazil. Methods: An epidemiological survey involving home visits was carried out in the city of Tremembé. The sample was randomly selected by drawing 20% of the population aged 60 years or older from each of the city?s census sectors. In this single-phase study, the assessment included clinical history, physical and neurological examination, cognitive evaluation, and application of both the Cornell Scale and the Analogue Scale of Happiness for psychiatric symptoms. The presence of depressive symptoms was defined as scores greater than or equal to 8 points on the Cornell Scale. Results: A total of 623 subjects were evaluated and of these 251 (40.3%) had clinically significant depressive symptoms on the Cornell Scale, with a significant association with female gender (p<0.001) and with lower education (p=0.012). One hundred and thirty-six participants (21.8%) chose the unhappiness faces, with a significant association with age (p<0.001), female gender (p=0.020) and low socioeconomic status (p=0.012). Although there was a statistically significant association on the correlation test, the correlation was not high (rho=0.47). Conclusion: The prevalence of depressive symptoms was high in this sample and the Visual Analogue Scale of Happiness and Cornell Scale for Depression in Dementia should not be used as similar alternatives for evaluating the presence of depressive symptoms, at least in populations with low educational level.

A depressão é um problema importante e crescente de saúde pública. É muito comum ser encontrada uma relação significativa entre depressão e a presença de distúrbios cognitivos nos estudos populacionais. Objetivo: Estabelecer a correlação entre a Escala Analógica Visual de Felicidade e a Escala Cornell de Depressão em Demência na população de 60 anos ou mais da cidade de Tremembé, estado de São Paulo, Brasil. Métodos: Estudo epidemiológico no qual foram realizadas visitas domiciliares na cidade de Tremembé. A amostra foi aleatória, através do sorteio de 20% da população acima de 60 anos de cada setor censitário do município. Este estudo foi de fase única, tendo sido realizada anamnese, exames físico eneurológico, avaliação cognitiva e aplicação de escalas Cornell de Depressão em Demência e Escala Analógica de Felicidade para verificar a presença de sintomas depressivos. Foi adotado como critério da presença de sintomas depressivos, pontuação maior ou igual a 8 na escala de Cornell. Resultados: Foram avaliadas 623 pessoas e destas 251 (40,3%) apresentaram sintomas depressivos significativos clinicamente na escala de Cornell, com associação significativa com gênero feminino (p<0,001) e com a baixa escolaridade (p=0,012). Cento e trinta e seis participantes (21,8%) apontaram para faces de infelicidade, com associação significativa com idade (p<0,001), com gênero feminino (p=0,020) e com baixo nível socioeconômico (p=0,012). Embora tenha havido significância estatística no teste de correlação, a correlação entre as duas escalas analisadas não foi alta (rho=0,47). Conclusão: A prevalência de sintomas depressivos foi elevada nesta amostra e a Escala Analógica de Felicidade e a Escala Cornell de Depressão em Demência não devem ser utilizadas como alternativas similares para avaliar a presença de sintomas depressivos, pelo menos em populações com baixa escolaridade.
Descritores: Idoso
Prevalência
Índice Médico de Cornell
Depressão
Escala Visual Analógica
Felicidade
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante



página 1 de 16 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde