Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.525.200 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3010 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 301 ir para página                         

  1 / 3010 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1038003
Autor: Alexandre, Ana Maria Cosvoski.
Título: A rede social de apoio às famílias para a promoção do desenvolvimento infantil: potencial para a prática de enfermagem / The social network to support families for promotion of child development: potential for nursing practice.
Fonte: Curitiba; s.n; 20101214. 166 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal do Paraná para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Trata-se de uma pesquisa qualitativa com método descritivo, cujos objetivos são descrever a rede social de apoio às famílias para a promoção do desenvolvimento infantil, na perspectiva das famílias e identificar a atuação da rede social de apoio às famílias para a promoção do desenvolvimento infantil. O estudo foi realizado em um município da região metropolitana de Curitiba em três unidades de saúde com Estratégia de Saúde da Família que apresentavam o maior número de crianças entre zero e cinco anos na sua área de abrangência. A coleta das informações ocorreu no período de outubro de 2009 a fevereiro de 2010. Participaram da pesquisa 85 representantes de famílias que possuem crianças entre zero e cinco anos e residem na área de abrangência das três unidades de saúde. Os dados foram coletados pelas técnicas de entrevista semiestruturada, realizada com as 85 famílias e três sessões de grupo focal, das quais participaram 19 das 85 famílias entrevistadas, e analisados segundo análise de conteúdo temática. Para descrição e tratamento dos resultados, utilizou-se o Mapa Mínimo de Relações (MMR), que propõe o mapeamento da rede por meio de quatro tipos de relações e três graus de proximidade.. As duas categorias que emergiram foram nominadas: rede social de apoio às famílias, subdividida em Rede Social Familiar, Rede Social de Amizade, Rede Social Comunitária e Rede Social de Trabalho e Estudo, onforme MMR; e Atributos relacionais da rede social de apoio às famílias. Os resultados permitiram descrever a rede social de apoio às famílias para a promoção do desenvolvimento infantil como uma rede numerosa e heterogênea, com diferentes gerações e gêneros, que se encontram distribuídos no MMR por meio de relações com maior e menor grau de compromisso, além das relações ocasionais, estando concentrados nas relações familiares e comunitárias. Destacam-se como elementos de apoio da Rede Social Familiar o gênero feminino, vinculados aos parentes maternos, e a terceira geração; e na Rede Social Comunitária, a resença de diferentes setores, como saúde e social; instituições como unidades de saúde, igrejas; profissionais enfermeiros, médicos e agentes comunitários de saúde; além de programas governamentais; e nas relações de Trabalho e Estudo, enfatizam-se as instituições educacionais. Os diversos tipos de apoio que a rede social propicia às famílias influenciam diretamente no cuidado às crianças e na promoção do esenvolvimento infantil, diferenciados de acordo com os arranjos familiares, a presença ou ausência do fator migração, a composição da rede, além do tipo de relação que as famílias estabelecem com seus componentes. O reconhecimento desta rede e a incorporação da dimensão da rede social na prática profissional de enfermagem possibilitam aos profissionais observar os diversos processos que permeiam o desenvolvimento infantil e enriquecer sua visão multidimensional e seu potencial de a ão junto às famílias na busca do cuidado integral e na promoção do desenvolvimento infantil saudável, tão importante no rocesso de desenvolvimento humano.

It is a qualitative research study with a descriptive approach which objectifies to describe the social network to support families for promotion of child development under family perspective and identify the performance of the social network to support families for promotion of child development. The study was carried out in a municipality from the Metropolitan Area of Curitiba/ Parana State, Brazil in three health units with Family Health Strategy which entailed the highest number of children ranging zero to five years of age within their coverage areas. Data collection was held from October/2009 to February/2010. Eighty-five (85) family representatives having children between zero and five years and residents within the coverage area of the three health units, participated in the research. Data were gathered by means of the semi-structured interview techniques, held with the 85 families and three sessions of focus group when 19 out of the 85 interviewed families attended and analyzed according to thematic content analysis. Minimal ap of Relationships (MMR) which proposes network mapping by means of four relationship types and three closeness degrees, was used for result description and treatment. The two emerging categories were named as follows: social network to family support, subdivided in Social Family Network, Social Friendship Network, Social Community Network and Social Labor, Study Network, according to the MMR as well as Relational Attributes of the social network to family support. The results enabled to de cribe the social network of family support for promotion of child development as a large and heterogeneous network ncompassing different generations and genders, distributed in the MMR by means of relations with smaller or bigger degree of commitment besides occasional relations concentrated on family and ommunity relationships. Elements of support to the Social Family Network can be pointed out as the female gender among the mothers' relatives and the third generation; and in the Social Community Network, the presence of different sectors such as social and health ones; institutions like health units, churches; nurse professionals, doctors and community health agents besides governmental programs; and in the Labor, tudy relations, educational institutions are pointed out. The several types of support made available by the social network to families directly influence child care and the promotion of child development, differing by family arrangements, presence or absence of the migration factor, the network composition, and additionally, the kind of family relationships among their members. The recognition of this network as well as the incorporation of the dimension of the social network in professional nursing practice enable professionals to observe the several processes that permeate child development, and enlarge their multidimensional view as well as their potential to action along with families in the pursuit for full caring and promotion of healthy child development, significant in the process of human development.
Descritores: Apoio Social
Desenvolvimento Infantil
Promoção da Saúde
Prática Profissional
-Desenvolvimento Humano
Enfermagem Familiar
Estratégia Saúde da Família
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR501.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde / Sede Botânico
BR501.1; 610.734, A381


  2 / 3010 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1118522
Autor: Márquez Riccheri, A; Bertotto, V; Cafiero, P; Rodríguez, E; Nápoli, S.
Título: Evaluación funcional del neurodesarrollo a los 24-30 meses de edad, de niños que requirieron terapias complejas durante el período neonatal / Functional assessment of neurodevelopment at 24-30 months of life of children requiring complex interventions in the neonatal period
Fonte: Med. infant;27(1):10-16, Marzo de 2020. tab.
Idioma: es.
Resumo: El objetivo de este trabajo fue la evaluación funcional del neurodesarrollo de niños que requirieron terapias complejas neonatales entre los 24 y 30 meses de vida. Se incluyeron 104 pacientes evaluados en el Servicio de Clínicas Interdisciplinarias del Neurodesarrollo del Hospital de Pediatría Juan P. Garrahan, mediante pruebas estandarizadas; cuestionarios auto administrados y datos extraídos del interrogatorio, el examen físico y la historia clínica. A partir de los mismos los pacientes fueron agrupados según el grado de compromiso de su funcionalidad en dos grupos: el primero sin compromiso o compromiso leve y el segundo con compromiso moderado o severo. La evaluación funcional intenta desde una perspectiva biopsicosocial evaluar las habilidades, las dificultades y las características del entorno, que pueden ser tanto facilitadores como barreras para el desarrollo de la persona. De esta manera, permite un abordaje holístico del paciente y muestra como gran fortaleza frente a los diagnósticos categórico y etiológico, la adecuación de los sistemas de apoyos necesarios para cada paciente particular. En concordancia con la bibliografía sobre el riesgo biológico aumentado de esta población, el 44.2% de los niños de la muestra se encontraron dentro del grupo con compromiso funcional moderado/severo. En el análisis univariado las variables que presentaron asociación significativa con el grado de severidad del funcionamiento fueron la prematurez extrema, la displasia broncopulmonar, las lesiones en las ecografías cerebrales neonatales, internaciones neonatales prolongadas y los síndromes genéticos. Entre los factores medio-ambientales, se encontró asociación con progenitor solo y necesidad básicas insatisfechas (AU)

The aim of this study was the functional assessment of the neurodevelopment of children who require complex neonatal interventions between 24 and 30 months of life. Overall, 104 patients were evaluated at the Department of Interdisciplinary Clinics of Neurodevelopment at Hospital de Pediatría Juan P. Garrahan, with standardized tests, self-administered questionnaires and data gleaned from the interview, physical examination, and clinical records. Based on these data, the patients were divided into two groups according to the degree of functional involvement: a first group without or with mild functional compromise and a second group with moderate or severe compromise. From a biopsychosocial perspective, the purpose of functional assessment is the evaluation of skills, difficulties, and environmental characteristics that may be either facilitators or barriers to personal development. Thereby the assessment allows for a holistic approach of the patient and, unlike categorical and etiologic diagnosis, may lead to the adequate selection of the necessary support systems for each individual patient. In agreement with the literature on the increased biological risk in this population, 44.2% of the children in this sample were in the moderate/severe functional compromise group. In univariate analysis, the variables that were statistically significantly associated with degree of severity of function were extreme prematurity, bronchopulmonary dysplasia, lesion on neonatal ultrasonography, prolonged neonatal hospitalization, and genetic syndromes. Among environmental factors a significant association was found with a single parent and unsatisfied basic needs (AU)
Descritores: Transtornos Psicomotores/diagnóstico
Desenvolvimento Infantil
Deficiências do Desenvolvimento
Nascimento Prematuro
Transtornos do Neurodesenvolvimento/diagnóstico
Transtornos do Desenvolvimento da Linguagem/diagnóstico
-Displasia Broncopulmonar
Estudos Prospectivos
Estudos de Coortes
Cardiopatias Congênitas/cirurgia
Doenças Genéticas Inatas
Limites: Humanos
Pré-Escolar
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: AR305.1 - SID - Servicio de Información y Documentación


  3 / 3010 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1092168
Autor: Pessoa, Alex Sandro Gomes; Scorsolini-Comin, Fabio.
Título: Pesquisas com crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social no Brasil: debates inacabados e novos dilemas / xxx
Fonte: Rev. SPAGESP;21(1):1-5, jan.-jun. 2020.
Idioma: pt.
Descritores: Pesquisa
Desenvolvimento Infantil
Vulnerabilidade Social
Limites: Humanos
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  4 / 3010 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-990739
Autor: Azevedo, Pedro Tadeu Álvares Costa Caminha de; Caminha, Maria de Fátima Costa; Cruz, Rachel de Sá Barreto Luna Callou; Silva, Suzana Lins da; Paula, Weslla Karla Albuquerque Silva de; Batista Filho, Malaquias.
Título: Estado nutricional de crianças em amamentação exclusiva prolongada no Estado de Pernambuco / Nutritional status of exclusive breastfed infants in the state of Pernambuco
Fonte: Rev. bras. epidemiol;22:e190007, 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO: Introdução: O aleitamento materno exclusivo (AME), após o sexto mês de vida, como fonte alimentar única não é recomendado. Acredita-se que não é possível suprir às necessidades calórico proteicas, de ferro e vitaminas sem a devida complementação alimentar. Objetivo: Comparar a situação nutricional de crianças com AME por mais de seis mesesversuscrianças com outras práticas de amamentação. Método: Estudo transversal/exploratório com685 crianças (39 em AME > 6meses e 646com outras práticas de amamentação). Situações de déficit antropométrico foram consideradas por valores < - 2 no escore Z, anemia avaliada por hemoglobina (Hb) < 11 g/dL e níveis deficientes/baixos de vitamina A por retinol sérico < 1,05 µmol/L. Resultados: Nãoocorreram déficitsnas relações de peso/altura, peso/idade e índice de massa corporal (IMC) no grupo de crianças em AME > 6meses, enquanto no grupo de comparação esse índice foi de aproximadamente 0,5%. O déficit na relação altura/idade foi de aproximadamente 2,6% nos dois grupos. Na relação peso/altura e no IMC, os resultados variaram de 28,7 a 31,9% para excesso de peso no grupo de comparação. As médias de Hb, retinol sérico, peso e altura foram similares nos grupos. Discussão: A baixa prevalência (≤ 0,6%) de desnutrição energético proteica (DEP) nos dois grupos representa um achado, surpreendentemente, abaixo dos valores encontrados em população de referência de normalidade internacional, padrão da Organização Mundial da Saúde (OMS). Conclusão: As crianças que se mantiveram em AME após seis meses apresentaram situação nutricional equivalente àquelas com outras práticas de amamentação.

ABSTRACT: Introduction: Exclusive breastfeeding (BF), after the sixth month of life, as a single food source is not recommended. It is believed that it is not possible to supply the caloric needs of protein, iron and vitamin without adequate food supplementation. Objective: To comparethe nutritional statusof children withexclusive breastfeeding(BF)for more than 6monthsversuschildren with otherbreastfeeding practices. Method: Cross-sectionalexploratory studywith685children(39BF >6months and646with otherbreastfeeding practices).Situations ofanthropometricdeficit were considered by values< -2 in Z score, anemia evaluated by hemoglobin < 11 g/dL,and deficient/lowlevels ofvitamin A by serumretinol < 1.05 µmol/L. Results: There were nocases ofdeficitin the anthropometric ratios of weight/height, weight/age andbody mass index(BMI)among childrenBF > 6months,while the comparison group was approximately 0.5%. In theheight/ageratio,the deficitwasaround 2.6% in both groups.Inthe weight/height ratioand BMI,the resultsranged from28.7 to 31.9% foroverweight in group comparisson. TheaverageHb, serumretinol, weightand heightwere similarbetween thegroups. Discussion: The low prevalence (≤ 0.6%) of protein energy malnutrition in both groups represents a surprising finding, below the values found in reference to normal international reference, WHO standard. Conclusion: Children who maintained BF after six months exhibited equivalent nutritional status to those of children with other breastfeeding practices.
Descritores: Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos
Estado Nutricional
Suplementos Nutricionais/estatística & dados numéricos
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Desenvolvimento Infantil
Antropometria
Saúde da Criança
Estudos Transversais
Fenômenos Fisiológicos da Nutrição do Lactente
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Adulto
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 3010 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1092177
Autor: Alberto, Maria de Fatima Pereira; Pessoa, Manuella Castelo Branco; Malaquias, Thiago Augusto Pereira; Costa, Cibele Soares da Silva.
Título: Trabalho infantil e ato infracional: análise histórico-cultural do desenvolvimento infantojuvenil / Child labor and infraction act: a cultural-historical analysis of child and juvenile development / Trabajo infantil y acto infraccional: análisis histórico cultural del desarrollo infanto-juvenil
Fonte: Rev. SPAGESP;21(1):127-142, jan.-jun. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo é um ensaio teórico sobre os fundamentos da psicologia histórico-cultural, trabalho infantil e ato infracional. O desenvolvimento psicológico é entendido como a transformação ocorrida ao longo da vida, resultante da interação externa da cultura com o interno biofisiológico; a constituição subjetiva é dependente das condições objetivas de vida. Utilizamos reflexões oriundas de estudos com adolescentes e jovens que cumprem medidas socioeducativas. São trabalhadores infantis, cujas atividades desempenhadas se configuram como piores formas, dentre estas o tráfico de drogas. Foram impedidos de acessar mediações essenciais ao desenvolvimento, os conceitos científicos. Foram alienados de si, desconhecem-se como trabalhadores, mas o trabalho configura suas subjetividades. São explorados, encarcerados, mas, paradoxalmente, atribuem ao trabalho a materialidade para o projeto de vida.

This article is a theoretical essay on the foundations of historical-cultural psychology, child labor and infraction act. Psychological development is understood as the transformation that occurs throughout life, resulting from the external interaction of culture with the biophysiological internal and the subjective constitution is dependent on the objective conditions of life. Reflections from studies with adolescents and young people who comply with socio-educational measures are used. They are child workers which the activities performed are configured as the worst forms, among them the drug trafficking. They were prevented from accessing mediations essential to the development like the scientific concepts. They were alienated from themselves, they are not known as workers, but work configures their subjectivities. They are exploited, imprisoned, but paradoxically attribute to work the materiality for the life project.

Este artículo es un ensayo teórico sobre los fundamentos de la psicología histórico-cultural, el trabajo infantil y el acto infracciónal. El desarrollo psicológico es comprendido como la transformación que ocurre a lo largo de la vida, como resultado de la interacción externa de la cultura con el medio interno biofisiológico y la constitución subjetiva depende de las condiciones objetivas de la vida. Utilizamos reflexiones de estudios con adolescentes y jóvenes en cumplimiento de medidas socioeducativas. Son niños trabajadores y las actividades realizadas son las peores formas, incluido el narcotráfico. Se les impidió acceder a mediaciones esenciales para el desarrollo, los conceptos científicos. Alienados de sí mismos, no se reconocen como trabajadores, pero el trabajo configura sus subjetividades. Son explotados, encarcelados, pero paradójicamente atribuyen al trabajo la materialidad para el proyecto de vida.
Descritores: Trabalho Infantil
Desenvolvimento Infantil
Comportamento do Adolescente
Educação
Tráfico de Drogas
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  6 / 3010 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-892026
Autor: Santos, Caroline Moreira Souza; Rodrigues, Marcela Montovanelli; Fernani, Deborah Cristina Gonçalves Luiz; Freire, Ana Paula Coelho Figueira; Monteiro, Carlos Bandeira de Mello; Prado, Maria Tereza Artero.
Título: Motor learning in children and adolescents institutionalized in shelters / Aprendizagem motora em crianças e adolescentes institucionalizados em abrigo
Fonte: Fisioter. Mov. (Online);30(4):725-732, Oct.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Children and adolescents living in shelters may present with impaired motor development, cognitive function, as well as speech and understanding; psychological alterations; and hyperactivity. All of these factors may be detrimental to motor learning. Objective: To investigate motor learning in children and adolescents living in shelters, and to compare it with that of individuals living in a family context. Methods: We assessed 36 individuals who were divided into groups: an experimental group, composed of institutionalized children and adolescents (EG, n=18), and a control group (CG, n = 18) that was matched by age and sex. Motor learning was assessed using a maze test in three stages: acquisition, retention and transfer. The data were analyzed using the Shapiro Wilk, Wilcoxon, Mann Whitney, Kruskal Wallis tests and Dunn's post-test (p < 5%). Results: The EG had a longer task performance time than the CG. There was a significant reduction in task performance time between the first (EG = 11.05 [8.50-14.85]s; CG:7.65 [5.95-10.23]s) and the last task performance block (EG:8.02 [6.86-10.23]s; GC: 5.50 [4.50-6.82]s) in both groups. When comparing the variables of the last acquisition (GE:8.02[6.86-10.23]s; GC: 5.50[4.50-6.82]s), retention (GE:8.20[7.09-9.89]s;GC:5.35[4.50-6.22]s) and transfer blocks (GE:8.30[6.28-11.43]s; GC:5.30[4.90-6.82]s) in each group, we found no changes in task performance time between test batteries. Conclusion: Individuals living in shelters showed a motor learning deficit, as evidenced by longer task performance time when compared to their controls. Nevertheless, both groups performed the task in a similar manner.

Resumo Introdução: Crianças e adolescentes institucionalizados podem apresentar comprometimentos do desenvolvimento motor; das funções cognitiva, da fala, da compreensão; alterações psicológicas e hiperatividade, que podem ser prejudiciais para a aprendizagem motora. Objetivo: Analisar a aprendizagem motora de crianças e adolescentes institucionalizados em abrigo e comparar com indivíduos em contexto familiar. Métodos: Foram avaliados 36 indivíduos divididos em 2 grupos: grupo experimental, composto por crianças e adolescentes institucionalizados (GE, n=18) e grupo controle (GC, n =18), pareados por sexo e idade. Para avaliação da aprendizagem motora foi utilizada a tarefa de labirinto realizada em três fases: aquisição, retenção e transferência. Para análise dos dados foram utilizados os testes de Shapiro Wilk, Wilcoxon, Mann Whitney, Kruskal Wallis e pós-teste de Dunn (p < 5%). Resultados: O GE obteve maior tempo para execução da tarefa comparado com o GC. Houve diminuição significativa do tempo de execução da tarefa, do primeiro bloco (GE= 11,05 [8,50-14,85]s; GC:7,65 [5,95-10,23]s) para o último bloco da aquisição (GE:8,02 [6,86-10,23]s; GC: 5,50 [4,50-6,82]s) em ambos os grupos. Ao comparar as variáveis entre o último bloco da aquisição (GE:8,02[6,86-10,23]s; GC: 5,50[4,50-6,82]s), retenção (GE:8,20[7,09-9,89]s; GC:5,35[4,50-6,22]s) e transferência (GE:8,30[6,28-11,43]s; GC:5,30[4,90-6,82]s) em cada grupo, foi encontrada a manutenção do tempo para execução da tarefa durante as fases. Conclusão: Os indivíduos institucionalizados em abrigo apresentaram um déficit na aprendizagem motora, verificada pelo maior tempo de execução da tarefa comparado aos indivíduos não institucionalizados, porém ambos evoluem de maneira semelhante durante a realização da tarefa.
Descritores: Desenvolvimento Infantil
Aprendizagem em Labirinto
-Abrigo
Institucionalização
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Responsável: BR495.1 - Biblioteca Central


  7 / 3010 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo SciELO Brasil
Bandeira, Denise Ruschel
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-997013
Autor: Silva, Mônia Aparecida da; Mendonça Filho, Euclides José de; Bandeira, Denise Ruschel.
Título: Development of the Dimensional Inventory of Child Development Assessment (IDADI) / Construção do Inventário Dimensional de Avaliação do Desenvolvimento Infantil (IDADI) / Construcción del Inventario Dimensional de Evaluación del Desarrollo Infantil (IDADI)
Fonte: Psico USF;24(1):11-26, 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: Child development is complex and includes multiple domains, such as cognition, communication and language, motor skills, socialization, and emotional development. The objective of this paper was to present the development process of the Dimensional Inventory of Child Development Assessment (IDADI) and evidence of its content validity. IDADI was conceived to assess child development of children from zero to 72 months of age through parental reports covering Cognitive, Motor (Gross and Fine), Communication and Language (Receptive and Expressive), Socioemotional and Adaptive Behavior domains. The development process involved: description of the theoretical foundation; development of the preliminary version of the instrument; expert item analysis; semantic analysis of the items by the target population; and a pilot study. The initial item pool had 2,365 items and the final version consisted of 524, after exclusions, modifications and additions. The stages of development led to changes in most of the items. This process is considered to have ensured IDADI's content validity. Thus, it is believed that IDADI will contribute to child development assessment in Brazil in clinical and research contexts. (AU)

O desenvolvimento infantil é complexo e compreende múltiplos domínios, como cognição, comunicação e linguagem, motricidade, socialização e desenvolvimento emocional. O objetivo desse artigo foi apresentar o processo de construção do Inventário Dimensional de Avaliação do Desenvolvimento Infantil (IDADI) e suas evidências de validade de conteúdo. O IDADI foi elaborado para avaliar o desenvolvimento infantil de zero até 72 meses de idade por meio do relato parental, abrangendo os domínios Cognitivo, Motricidade (Ampla e Fina), Comunicação e Linguagem (Receptiva e Expressiva), Socioemocional e Comportamento Adaptativo. O processo envolveu: fundamentação teórica; construção da versão preliminar; análise dos itens por juízes especialistas; análise semântica dos itens pela população-alvo; e estudo piloto. Partiu-se de um pool de 2.365 itens, chegando-se a uma versão de 524 após exclusões, modificações e inserções de itens. As etapas da construção determinaram mudanças em grande parte dos itens. Considera-se que esse processo garantiu a validade de conteúdo do instrumento. Espera-se que o IDADI contribua à área de avaliação do desenvolvimento infantil no Brasil, tanto no contexto da pesquisa como na clínica. (AU)

El desarrollo infantil es complejo y comprende múltiples dominios, como cognición, comunicación y lenguaje, motricidad, socialización y desarrollo emocional. El objetivo de este artículo fue presentar el proceso de construcción del Inventario Dimensional de la Evaluación del Desarrollo Infantil (IDADI) y sus evidencias de validez de contenido. IDADI fue concebido para evaluar el desarrollo infantil de cero hasta 72 meses de edad a través del informe parental, englobando los dominios Cognitivo, Motor (Grueso y Fino), Comunicación y Lenguaje (Receptivo y Expresivo), Socioemocional y Comportamiento Adaptativo. El proceso englobó fundamentación teórica; desarrollo de la versión preliminar del instrumento; análisis de los ítems por expertos; análisis semántico de los ítems por la población-objetivo; y estudio piloto. El grupo inicial de ítems tenía 2.365 ítems y la versión final consistía en 524, después de exclusiones, modificaciones y adiciones. Las etapas de desarrollo determinaron cambios en la mayoría de los ítems. Se considera que este proceso ha asegurado la validez del contenido del IDADI. Esperamos que IDADI pueda contribuir a la evaluación del desarrollo infantil en Brasil en contextos clínicos y de investigación. (AU)
Descritores: Desenvolvimento Infantil
Projetos Piloto
-Reprodutibilidade dos Testes
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Tipo de Publ: Estudo de Validação
Responsável: BR1249.1 - Coordenadoria do Sistema de Bibliotecas


  8 / 3010 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-903134
Autor: Giraldo-Huertas, Juan J; Cano, Luz H; Pulido-Álvarez, Adriana C.
Título: Desarrollo socio-cognitivo en la primera infancia: los retos por cumplir en salud pública en la zona Sabana Centro y Boyacá / Socio-cognitive development in early childhood: the challenges to reach in public health at the area of Sabana Centro and Boyacá
Fonte: Rev. salud pública;19(4):484-490, jul.-ago. 2017. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Objetivo La necesidad de construir sistemas de salud pública que garanticen el desarrollo infantil integral, permite realizar una caracterización de los factores que favorecen o limitan el desarrollo integral de niñas y niños menores de seis años, para identificarlos como componentes necesarios a ser tenidos en cuenta en políticas públicas. Método Se realizó una encuesta a 1 177 madres o cuidadores de niños menores de seis años en 16 municipios de Cundinamarca y Boyacá, y se midió el respectivo desarrollo socio-cognitivo de los menores participantes con la tabla Haizea-Llevant y tareas relacionadas con el uso de sistemas de conocimiento intra-específicos. Resultados Mediante análisis estadísticos bivariados y multivariados se encontró que los factores que resultan significativos para atender a una propuesta de salud pública que busque el desarrollo integral de los niños menores de seis años son: las condiciones socio-económicas de los hogares, las complicaciones en el parto, la edad de inicio de alimentos sólidos, los tiempos de trabajo de las madres, la reglas sobre rutinas diarias y las prácticas de juego: lectura, pintura y actividades deportivas. Conclusiones Un sistema de salud que reconozca los resultados presentados, debería ofrecer atención especializada que procure el bienestar en la infancia y la niñez temprana, lo cual solo puede lograrse si las políticas de salud comienzan a considerar factores de orden doméstico y cotidiano que no pueden estar por fuera de políticas públicas, asegurando diversos niveles de intervención, impacto social y particular.(AU)

ABSTRACT Objective The need to build public health systems that ensure comprehensive child development enables a characterization of the factors that favor or restrict the integral development of children under the age of six. That is in order to identify them as necessary components to be taken into account in public policies. Method A survey was carried out with 1 177 mothers or family caregivers of children under six years old in 16 municipalities of Cundinamarca and Boyacá, and the respective socio-cognitive development of their own sons and daughters was measured with the Haizea-Llevant table and also tasks related to the use of core knowledge systems. Results Through bivariate and multivariate statistical analyzes, it was found that the factors that are significant to address a public health proposal that seeks the integral development of children under six years of age are: socio-economic conditions of households, complications in childbirth, the starting age of solid foods, mothers' working shifts, rules on daily routines and play practices such as reading, painting and sport activities. Conclusions A health system that acknowledges the results presented should offer specialized care that seeks welfare in childhood and early childhood, which can only be achieved if health policies begin to consider domestic and daily factors that cannot be excluded from public policies and it should guarantee different levels of intervention of social and particular impact.(AU)
Descritores: Desenvolvimento Infantil
Sistemas Nacionais de Saúde/organização & administração
Política de Saúde
-Estudos Transversais
Colômbia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 3010 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1091860
Autor: Ledur, Carolina Sarzi; Zanatta, Edinara; Pereira, Caroline Rubin Rossato; Arpini, Dorian Mônica; Macari, Maria Lucia; Rocha, Patrícia Jovasque da.
Título: O desenvolvimento infantil aos dois anos: conhecendo as habilidades de crianças atendidas em um programa de saúde materno-infantil / Child development at two years old: learning about children's skills under the assistance of a maternal and child health care program / El desarrollo infantil a los dos años: conociendo las habilidades de niños que asisten a un programa de salud materno-infantil
Fonte: Psicol. rev. (Belo Horizonte);25(1):46-59, jan.-abr. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O segundo ano de vida é um período de significativa importância no desenvolvimento infantil devido às rápidas conquistas que ocorrem nessa época. Este estudo teve como objetivo explorar as aquisições de desenvolvimento percebidas pelas mães em crianças que haviam completado 2 anos de vida. O estudo configurou-se como qualitativo, tendo participado dele cinco díades mães-filhos, cujas crianças estavam na faixa etária entre 23 e 26 meses. As participantes responderam a um questionário de contextualização familiar e a uma entrevista semiestruturada, e foram realizados dois momentos de observação da relação mãe-filho. Os resultados foram analisados conforme o método de análise de conteúdo, por meio das seguintes categorias: linguagem, habilidades cognitivas, habilidades motoras e habilidades socioemocionais. Os resultados apontaram o desenvolvimento dentro do esperado para essa faixa etária e o olhar atento das mães acerca do desenvolvimento de seus filhos.

The second year of life is a period of significant importance in a child's development due to fast occurring achievements in this period. This study meant to explore the developmental acquisitions in children who had completed 2 years of age, noticed by their mothers. It turned out to be a qualitative study, involving five mother-child pairs. The children were between 23 and 26 months old. The participants answered a questionnaire on family contextualization, and a semi-structured interview, in addition to two moments of observation focusing on the mother-child relationship. The results were analyzed according to the method of content analysis, approaching the following categories, language, cognitive skills, motor skills and social-emotional skills. The results showed the development as expected for this age group and the mothers' watchful eyes at their children's development.

El segundo año de vida es un período de significativa importancia en el desarrollo infantil debido a los rápidos logros que ocurren en esta época. Este estudio tuvo como objetivo explorar las adquisiciones del desarrollo percibidas por las madres de los niños que habían completado 2 años de vida. El estudio se configuró como cualitativo. Participaron cinco díadas madre-hijo, cuyos niños tenían entre 23 y 26 meses. Las participantes respondieron a un cuestionario sobre el contexto familiar, una entrevista semiestructurada y fueron realizadas observaciones en dos momentos de la relación madre-hijo. Los resultados fueron analizados según el método de Análisis de Contenido, utilizando las siguientes categorías: lenguaje, habilidades cognitivas, habilidades motoras y habilidades socio-emocionales. Los resultados mostraron que el desarrollo fue el esperado para este grupo de edad y que las madres tienen una atenta mirada sobre el desarrollo de sus hijos.
Descritores: Desenvolvimento Infantil
-Relações Familiares
Habilidades Sociais
Responsável: BR370.1 - Biblioteca Central


  10 / 3010 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-478864
Autor: Bigras, Marc.
Título: Teoria do apego, família e violência / Theory of attachment, family and violence
Fonte: Texto & contexto enferm;8(2):53-61, maio-ago. 1999.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Congresso Internacional Família e Violência, Florianópolis, 19-23 abr. 1999.
Resumo: Este relato é uma transcrição da conferência deita por M. Bigras no congresso. O autor trata da Teoria do Apego e fala sobre como o processo do apego pode explicar a possível transmissão da violência entre pais e filhos. Faz referência e a literatura sobre padrões de apego desde o primeiro ano de vida da criança e apresenta dados de trabalhos que fazem a relação dos padrões de apego associados...
Descritores: Apego ao Objeto
Desenvolvimento Infantil
Violência Doméstica
Limites: Humanos
Responsável: BR17.1 - Biblioteca Setorial Centro de Ciências da Saúde (BSCCSM)



página 1 de 301 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde