Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.829.263.500.320.200 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1568 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 157 ir para página                         

  1 / 1568 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156946
Autor: Lago, Natália Bouças do.
Título: Nem mãezinha, nem mãezona. Mães, familiares e ativismo nos arredores da prisão / Not a mommy, not a mamma. Mothers, family and activism around the prison / Ni mamita, ni madraza. Madres, familiares y activismo en los alrededores de la prisión
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):231-254, dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O artigo aborda as ambiguidades dos lugares ocupados pelas mães e familiares a partir de limites e possibilidades de agenciamento no ativismo em torno das prisões. Discuto a atuação de mães em uma associação de familiares de presos chamada Amparar, com sede em São Paulo, seguindo os trajetos de Railda Alves, uma de suas fundadoras. A Amparar existe desde 2004 e desenvolve suas atividades em articulação com outras organizações que atuam no campo dos Direitos Humanos. O reconhecimento como mãe de preso e a enunciação tanto da potência do vínculo materno quanto do sofrimento dele decorrente fazem parte das negociações que envolvem o diálogo e o trabalho em rede com outras organizações, ativistas e instituições estatais. A figura da mãe permite a participação em determinadas atividades e a construção de trajetórias ativistas, mas opera também como limitadora em contextos que envolvem, sobretudo, as negociações com o Estado.

Abstract The article addresses the ambiguities of being mothers and family members con- sidering the limits and possibilities of agency in activism around prisons. I discuss the role of mothers in a Prisoners' Family Association named Amparar, located in São Paulo, following the paths of Railda Alves, one of its founders. Amparar exists since 2004 and develops its activities in conjunction with other organizations working in the field of Human Rights. The recognition as a prisoner's mother and the statement of both the strength of the maternal bond and the resulting suffering from it are part of the negotiations that involve dialogue and networking with other organizations, activists, and state institutions. The figure of the mother allows participation in certain activities and the construction of activist trajectories, but it also operates as a limiter in contexts that involve negotiations with the State.

Resumen El artículo aborda las ambigüedades de los lugares ocupados por madres y fami- liares desde los límites y posibilidades de agencia en el activismo en torno a las cárceles. Mi análisis si construye desde el papel de las madres en una asociación de familiares de presos llamada Amparar, con sede en São Paulo, siguiendo los caminos de Railda Alves, una de sus fundadoras. Amparar existe desde 2004 y desarrolla sus actividades en conjunto con otras organizaciones que trabajan en el campo de los Derechos Humanos. El reconocimiento como madre de un preso y la declaración tanto de la fuerza del vínculo materno como del sufrimien- to resultante son parte de las negociaciones que implican el diálogo y el networking con otras organizaciones, activistas e instituciones estatales. La figura de la madre permite la partici- pación en determinadas actividades y la construcción de trayectorias activistas, pero también opera como limitante en contextos que involucran, sobre todo, negociaciones con el Estado.
Descritores: Prisões
Família
Ativismo Político
Identidade de Gênero
Acontecimentos que Mudam a Vida
Mães
-Prisioneiros
Estresse Psicológico
Direitos Civis
Narrativa Pessoal
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  2 / 1568 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Collet, Neusa
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1178219
Autor: Guedes, Anna Tereza Alves; Soares, Anniely Rodrigues; Pedrosa, Rafaella Karolina Bezerra; Cruz, Tarciane Marinho Albuquerque de Vasconcellos; Collet, Neusa; Reichert, Altamira Pereira da Silva.
Título: Seguimento de crianças com microcefalia associada ao zika na atenção primária à saúde: o olhar materno / Follow-up of children with zika-associated microcephaly in primary health care: the maternal look / Seguimiento de niños con microcefalia asociada al zika en atención primaria de salud: mirada materna
Fonte: Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online);13:692-697, jan.-dez. 2021. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Analisar o seguimento de crianças com microcefalia na Atenção Primária à Saúde, segundo relato de mães. Método: Pesquisa qualitativa, realizada com nove mães de crianças com microcefalia de um município de grande porte da Paraíba, por meio de entrevista semiestruturada. A interpretação dos dados seguiu os princípios da análise temática. Resultados: As mães relataram receber assistência pouco resolutiva devido à inexistência de uma rede articulada de cuidado em saúde; não valorizam o acompanhamento da Atenção Primária à Saúde para as crianças com microcefalia, preferindo consultar seus filhos com especialistas, comprometendo a oferta da atenção contínua e integral para a promoção da saúde infantil. Conclusão: É indispensável o fortalecimento da Rede de Atenção à Saúde, com construção de vínculo, tendo a Atenção Primária à Saúde como coordenadora e ordenadora do cuidado à criança com microcefalia

Objective: To analyse the follow-up of children with microcephaly in Primary Health Care, according to mothers report. Method: Qualitative research, conducted with nine mothers of children with microcephaly from a large city of Paraíba, through semi-structured interview. Data interpretation followed the principles of thematic analysis. Results: Mothers reported receiving poor care because of the lack of an articulated health care network; do not value the monitoring of Primary Health Care for children with microcephaly, choosing to consult their children with specialists, compromising the provision of continuous and comprehensive care for the promotion of child health. Conclusion: It is essential to strengthen the Health Care Network, with the construction of a bond, having Primary Health Care as coordinator and orderer of care for children with microcephaly

Objetivo: Comprender el seguimiento de los niños con microcefalia en atención primaria de salud, según el informe de las madres. Método: Investigación cualitativa, realizada con nueve madres de niños con microcefalia de una gran ciudad de Paraíba, por medio de una entrevista semiestructurada. La interpretación de los datos siguió los principios del análisis temático. Resultados: Las madres informaron que recibieron poca atención debido a la falta de una red articulada de atención médica; No valoramos el monitoreo de la Atención Primaria de Salud para niños con microcefalia, prefiriendo consultar a sus hijos con especialistas, comprometiendo la provisión de atención continua e integral para la promoción de la salud infantil. Conclusión: Es esencial fortalecer la Red de Atención Médica, con la construcción de un vínculo, teniendo la Atención Primaria de Salud como coordinador y encargado de la atención de niños con microcefalia
Descritores: Atenção Primária à Saúde/métodos
Infecção por Zika virus/terapia
Microcefalia/terapia
Relações Mãe-Filho
Mães/psicologia
-Saúde da Criança
Pesquisa Qualitativa
Empatia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Adulto
Responsável: BR1208.1 - BSEN - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição


  3 / 1568 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1013832
Autor: Binda, Victoria; Figueroa-Leigh, Francisca; Olhaberry, Marcia.
Título: Baja calidad de interacción madre-hijo/a en lactantes en riesgo psicosocial se asocia con riesgo de retraso del desarrollo / Low quality of mother-child interaction in infants at psychosocial risk is associated with risk of developmental delay
Fonte: Rev. chil. pediatr;90(3):260-266, jun. 2019. tab, graf.
Idioma: es.
Projeto: FONIS.
Resumo: INTRODUCCIÓN: La infancia temprana es un período fundamental en el desarrollo de los niños y depende en gran parte de las interacciones que establecen con sus cuidadores principales. OBJETIVOS: Evaluar la asociación entre riesgo de retraso del desarrollo psicomotor (RDSM) con calidad de interacción madre-hijo/a, síntomas depresivos postparto y otros factores relacionados al cuidado y contexto, en lactantes sanos en riesgo psicosocial. PACIENTES Y MÉTODO: Estudio transversal analítico en 181 madres en riesgo psi- cosocial y sus hijo/as menores de un año, atendidas en Atención Primaria de Salud. Se determinó la presencia de riesgo de RDSM utilizando Ages & Stages Questionnaire y se estudió su asociación con calidad de interacción (CARE Index), síntomas depresivos postparto (Escala de Depresión Postparto Edimburgo) y otros factores relacionados al contexto y cuidado (cuestionario aplicado a la madre) mediante análisis bivariados y multivariados, ajustando por variables confundentes. RESULTADOS: 20% de los lactantes presentó riesgo de RDSM. Se observó un mayor riesgo de presentar riesgo de RDSM, después de ajustar por variables de control predefinidas, con: baja calidad de la interacción madre- hijo/a (OR = 2,46, p = 0,03), lactancia materna exclusiva (LME) < 6 meses (OR = 2,58, p = 0,01) y pareja no ayuda con el cuidado del niño (OR = 2,97, p = 0,03). No se observó una asociación significativa con síntomas depresivos postparto. CONCLUSIONES: En lactantes sanos en riesgo psicosocial se asocian a mayor riesgo de RDSM una baja calidad interacción madre-hijo/a, LME < 6 meses y no involucramiento del padre en el cuidado del hijo/a.

INTRODUCTION: Early childhood is a fundamental period in children's development and depends largely on their in teractions with their main caregivers. OBJECTIVES: To evaluate the association between risk of psycho motor developmental delay (PDD) with mother-child interaction quality, postpartum depressive symptoms, and other factors related to care and environment in healthy infants at psychosocial risk. PATIENS AND METHOD: Analytical cross-sectional study in 181 mothers at psychosocial risk and their children aged under one year seen in Primary Health Care. The presence of risk of PDD was deter mined using the Ages & Stages Questionnaire and its association with interaction quality (CARE In dex), postpartum depressive symptoms (Edinburgh Postpartum Depression Scale), and other factors related to environment and care (questionnaire applied to the mother) was studied through bivariate and multivariate analyses, adjusting for confusing variables. RESULTS: 20% of infants were at risk of PDD. There was an increased risk of presenting risk of PDD after adjusting for predefined control variables with: low-quality mother-child interaction (OR = 2.46, p = 0.03), exclusive breastfeeding (EBF) <6 months (OR = 2.58, p = 0.01), and partner does not help with childcare (OR = 2.97, p = 0.03). No significant association was observed with postpartum depressive symptoms. CONCLUSIONS: In healthy infants at psychosocial risk, low-quality mother-child interaction, EBF <6 months, and the non-involvement of the father in the childcare are associated with a higher risk of PDD.
Descritores: Deficiências do Desenvolvimento/epidemiologia
Depressão Pós-Parto/epidemiologia
Relações Mãe-Filho/psicologia
Mães/psicologia
-Escalas de Graduação Psiquiátrica
Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos
Desenvolvimento Infantil
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Lactente
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  4 / 1568 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1013834
Autor: Haquin Macari, Gia; Gallardo Tapia, Adriana; Iñiguez, German; Weisstaub, Gerardo.
Título: Desarrollo psicomotor y cortisol salival en niños que viven juntos a sus madres privadas de libertad / Psychomotor development and cortisol salivary levels in infants that live with their inmate mothers
Fonte: Rev. chil. pediatr;90(3):275-282, jun. 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: INTRODUCCIÓN: En Chile el sistema penitenciario cuenta con un programa que permite que las madres privadas de libertad vivan con sus hijos menores de 2 años. Esta modalidad podría implicar que los niños estén más expuestos a condiciones de estrés y a mayor riesgo de retraso en su desarrollo psicomotor (DSM). OBJETIVO: Comparar el DSM y la concentración de cortisol en saliva de los niños que viven en la cárcel junto a sus madres y comparar los resultados con los observados en niños que no están bajo este régimen. SUJETOS Y MÉTODO: Estudio transversal en 42 lactantes, 12 de ellos hijos de madres reclusas en el centro penitenciario de Santiago (CPF), y 30 controles provenientes de un Centro de Salud Familiar de Atención Primaria (CESFAM). Se evaluó DSM de los lactantes mediante la encuesta ASQ-3 y se realizó medición de cortisol salival mediante radioinmunoensayo a los lactantes y madres. RESULTADOS: La mediana de cortisol salival de los hijos de madres del CPF y CESFAM fue de 2,3 ng/ml (IQR 1,1 a 2,7) y de 2,1 ng/ml (IQR 1,6 a 2,9) respectivamente. El cortisol materno fue 4,6 ng/ml (IQR 3,8 a 7,3) en el CPF y 3,7 ng/ml (IQR 2,4 a 4,7) en el CESFAM. El déficit del DSM fue 2,3% y 28,5% para los niños del CPF y del CESFAM, respectivamente, sin diferencia estadística (p = 0,06). CONCLUSIONES: No hubo diferencia en el DSM y tampoco en el cortisol salival entre los niños de ambos grupos.

INTRODUCTION: In Chile, the prison system has a program that allows inmate mothers to live with their children un der two years of age. This could imply that these children are more exposed to stress conditions and a higher psychomotor developmental delay (PDD) risk. OBJECTIVE: To compare the PDD and salivary cortisol concentrations (SCC) of children living in prison with their mothers and to compare the results with control children. SUBJECTS AND METHOD: Cross-sectional study in 42 infants, 12 of them are children of inmate mothers in the penitentiary center (CPF) of Santiago, and 30 controls from a Primary Care Family Health Center (CESFAM). PDD of infants was assessed through the ASQ-3 questionnaire and salivary cortisol was measured in infants and mothers using radioimmunoassay. RESULTS: The median salivary cortisol level of the children of CPF and CESFAM mothers was 2.3 ng/ ml (IQR 1.1 to 2.7) and 2.1 ng/ml (IQR 1.6 to 2, 9) respectively. Maternal cortisol was 4.6 ng/ml (IQR 3.8 to 7.3) in the CPF and 3.7 ng/ml (IQR 2.4 to 4.7) in the CESFAM. The PDD deficit was 2.3% and 28.5% for children from the CPF and the CESFAM respectively, without statistical difference (p = 0.06). CONCLUSIONS: There was no difference in the PDD and salivary cortisol between children of both groups.
Descritores: Prisões
Transtornos Psicomotores/epidemiologia
Hidrocortisona/análise
Desenvolvimento Infantil/fisiologia
Relações Mãe-Filho/psicologia
-Prisioneiros/psicologia
Transtornos Psicomotores/diagnóstico
Transtornos Psicomotores/etiologia
Saliva/metabolismo
Estresse Psicológico/etiologia
Estresse Psicológico/psicologia
Chile
Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Mães
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  5 / 1568 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156948
Autor: Leite, Ingrid Lorena da Silva; Marinho, Camila Holanda.
Título: Redes de resistência e esperança. Narrativas de mães do Ceará que lutam por reconhecimento, memória e amor / Resistance and hope networks. Narratives from Ceará mothers who fight for recognition, memory and love / Redes de resistencia y esperanza. Narrativas de madres de Ceará que luchan por el reconocimiento, la memoria y el amor
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):343-362, dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este artigo é um desdobramento do processo de pesquisa sobre a trajetória de vítimas de violência no estado do Ceará (Brasil). Seu objetivo é apresentar as narrativas sobre o sentido da participação em uma rede formada por familiares de vítimas de violência. Para tanto, vale-se da interlocução com três mulheres que são mães e tiveram seus filhos assassinados e/ou encarcerados. A Rede de Mães do Ceará surgiu em 2018 em razão da participação dessas mulheres em uma das edições do Encontro Nacional de Mães e Familiares de Vítimas do Terrorismo do Estado. Observa-se, por intermédio de seus relatos, uma teia de emoções e motivações associadas à ideia de luta por reconhecimento, memória e amor. A metodologia de coleta de dados adotada para a análise somou a realização de um grupo de discussão com as três integrantes da rede cearense a uma série de observações em campo.

Abstract This article is the result of a research process on the trajectory of victims of violence in the state of Ceará, Brazil. Its objective is to present the narratives about the meaning of participation in a network formed by family members of victims of violence. For that, it uses the interlocution with three women who are mothers and had their children murdered and / or imprisoned. The Network of Ceará Mothers appeared in mid-2018 due to the participation of these women in one of the editions of the National Meeting of Mothers and Family Members Victims of State Terrorism. It is possible to observe, through their reports, a web of emotions and motivations associated with the idea of struggle for recognition, memory and love. Data collection methodology included a discussion group with three members of the Ceará network and field observations made by the researchers.

Resumen Este artículo es un desarrollo del proceso de investigación sobre la trayectoria de víctimas de la violencia en el estado de Ceará. Su objetivo es presentar las narrativas sobre el significado de la participación en una red formada por familiares de víctimas de violencia. Para eso, utiliza la interlocución con tres mujeres que son madres y tuvieron sus hijos asesinados y/o encarcelados. La Red de Madres de Ceará surgió en 2018 por la participación de estas mujeres en una de las ediciones del Encuentro Nacional de Madres y Familiares de Víctimas del Terrorismo del Estado. Se observa a través de sus relatos una red de emociones y motivaciones asociadas a la idea de lucha por el reconocimiento, la memoria y el amor. La metodología de recolección de datos adoptada para el análisis agregó un grupo de discusión con los tres miembros de la red Ceará a una serie de observaciones de campo.
Descritores: Apoio Social
Violência
Família
Vítimas de Crime
Estado
Mães
-Prisões
Brasil
Adolescente
Direitos Civis
Violações dos Direitos Humanos
Emoções
Narrativa Pessoal
Angústia Psicológica
Acontecimentos que Mudam a Vida
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  6 / 1568 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1013845
Autor: Peña Donati, Anamaría; Mesina Rubinstein, Marcela; Valenzuela Lagos, Daniela.
Título: Intervención con madres haitianas viviendo con VIH/SIDA / Intervention with haitian mothers living with HIV/AIDS
Fonte: Rev. chil. pediatr;90(3):356-357, jun. 2019. graf.
Idioma: es.
Descritores: Infecções por HIV/terapia
Serviços de Saúde Materna
Mães
-Infecções por HIV/etnologia
Chile
Haiti/etnologia
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Carta
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  7 / 1568 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Carvalho, Werther Brunow de
Texto completo
Id: biblio-1136228
Autor: Calil, Valdenise Martins Laurindo Tuma; Krebs, Vera Lucia Jornada; Carvalho, Werther Brunow de.
Título: Guidance on breastfeeding during the Covid-19 pandemic
Fonte: Rev Assoc Med Bras (1992);66(4):541-546, 2020.
Idioma: en.
Resumo: SUMMARY OBJECTIVE These recommendations aim to provide guidance on breastfeeding for mothers with suspected or confirmed Covid-19. METHODS We performed a review of the recent medical literature on breastfeeding mothers with suspected or confirmed Covid-19, focusing on the neonatal period. RESULTS We analyzed 20 recent publications on breastfeeding, Covid-19, and its transmission through breastmilk. We presented possible options for breastfeeding and their consequences for the mother and the child. CONCLUSION All maternal decisions in relation to breastfeeding are justifiable since the infection by Covid-19 is still poorly known. However, puerperal women and their families must be very well informed to make a conscious choice based on the information available in the literature so far.

RESUMO OBJETIVO Estas recomendações têm como objetivo orientar o aleitamento materno de mães com Covid-19 suspeita ou confirmada. MÉTODO Foi realizada revisão da literatura médica recente sobre aleitamento materno de mães com Covid-19 suspeita ou confirmada, focando o período neonatal. RESULTADOS Foram analisadas 20 publicações recentes sobre aleitamento materno, Covid-19 e sua transmissão pelo leite. Foram apresentadas as possíveis opções maternas em relação ao aleitamento e suas consequências para o binômio mãe-filho. CONCLUSÃO Todas as opções maternas em relação à amamentação são justificáveis, porque a infecção por Covid-19 ainda é pouco conhecida. Porém, as puérperas e seus familiares devem ser muito bem orientados, realizando uma opção consciente e baseada nas informações disponíveis na literatura até o momento.
Descritores: Pneumonia Viral/transmissão
Aleitamento Materno/efeitos adversos
Aleitamento Materno/psicologia
Infecções por Coronavirus/transmissão
Transmissão Vertical de Doença Infecciosa/prevenção & controle
-Pneumonia Viral/prevenção & controle
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Guias de Prática Clínica como Assunto
Infecções por Coronavirus
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Pandemias/prevenção & controle
Extração de Leite
Betacoronavirus
Mães/psicologia
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 1568 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Béria, Jorge Umberto
Texto completo
Id: biblio-890204
Autor: Spinola, Mara Cristiany Rodrigues; Béria, Jorge Umberto; Schermann, Lígia Braun.
Título: Fatores associados à iniciação sexual em mães de 14 a 16 anos em Porto Alegre/RS, Brasil / Factors associated with first sexual intercourse among mothers with 14-16 years of age from Porto Alegre/RS, Brazil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(11):3755-3762, Nov. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo O presente estudo analisou os fatores associados à iniciação sexual em 427 mães de 14 a 16 anos de Porto Alegre/RS/Brasil. Foram coletados dados referentes à condição sociodemográfica das adolescentes (cor da pele, religião e defasagem escolar) e dimensão reprodutiva (idade na menarca, idade na iniciação sexual, tipo de parceria na iniciação sexual e idade do parceiro) através de inquérito domiciliar. A avaliação dos dados foi realizada com o uso de análise bivariada e multivariada através de regressão de Poisson com variância robusta. Entre as adolescentes com iniciação sexual precoce (até os 14 anos), 77,4% tiveram menarca até os 12 anos e o parceiro na iniciação sexual foi casual em 16,4% dos casos. Essas variáveis foram associadas ao desfecho e mostram que menarca precoce (RP=1,26; IC95%:1,04-1,52) e parceiro casual na iniciação sexual (RP=1,28; IC95%:1,09-1,49) aumentam em, respectivamente, 26% e 28% a prevalência da iniciação sexual precoce. Este estudo evidencia a necessidade de fortalecer os programas e políticas de saúde já implantados, como o Programa Saúde do Escolar, e reforça que pais e professores precisam ser orientados de maneira integrada com o fim de facilitar o diálogo com as adolescentes e promover um aconselhamento adequado.

Abstract This study analyzed the factors associated with first sexual intercourse among 427 mothers with 14-16 years of age from Porto Alegre (RS), Brazil. Data on adolescent socio-demographic status (skin color, religion and schooling gap) and reproductive aspects (age at menarche, age at first sexual intercourse, partnership in first sexual intercourse and partner's age) were collected through household survey. Data analysis was performed using bivariate and multivariate analysis through Poisson regression with robust variance. Among adolescents with early first sexual intercourse (up to 14 years), 77.4% had menarche at up to 12 years of age and 16.4% had casual partners in the first sexual intercourse. These variables were associated with the outcome and showed that early menarche (OR=1.26; CI 95%:1.04-1.52) and casual partner at first sexual intercourse (OR=1.28; CI 95%:1.09-1.49) increase by respectively 26% and 28% the prevalence of early first sexual intercourse. This study highlights the need to strengthen health programs and policies already implemented, such as the School Health Program, as well as reinforces that parents and teachers need to be oriented in an integrated manner in order to facilitate dialogue with adolescents and provide adequate counseling.
Descritores: Comportamento Sexual/estatística & dados numéricos
Parceiros Sexuais
Coito
Mães/estatística & dados numéricos
-Brasil
Menarca
Distribuição de Poisson
Análise Multivariada
Inquéritos e Questionários
Fatores Etários
Comportamento do Adolescente
Limites: Humanos
Masculino
Adolescente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 1568 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Priore, Silvia Eloiza
Texto completo
Id: biblio-890212
Autor: Carvalho, Carolina Abreu de; Fonsêca, Poliana Cristina de Almeida; Nobre, Luciana Neri; Silva, Mariane Alves; Pessoa, Milene Cristine; Ribeiro, Andréia Queiroz; Priore, Silvia Eloiza; Franceschini, Sylvia do Carmo Castro.
Título: Fatores sociodemográficos, perinatais e comportamentais associados aos tipos de leite consumidos por crianças menores de seis meses: coorte de nascimento / Sociodemographic, perinatal and behavioral factors associated to types of milk consumed by children under in six months: birth coort
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;22(11):3699-3710, Nov. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Avaliar os fatores associados ao consumo de leite materno (LM), fórmulas lácteas (FL) e leite de vaca (LV). Estudo de coorte com 247 crianças acompanhadas no 1°, 4° e 6° mês de vida, em Viçosa-MG. Para o LV e FL contabilizouse o consumo independentemente da ingestão de LM. Para o LM, considerou-se apenas o consumo exclusivo ou predominante. Do 1° ao 6° mês observou-se o aumento do não consumo de LM de forma exclusiva ou predominante (31,6%), bem como do consumo de LV (27,2%) e FL (9,3%). O LM associou-se ao uso de chupeta no 1° mês, e ao trabalho materno e uso de chupeta no 4° e 6° mês. O uso de chupeta foi fator de risco para o consumo de FL em todos os meses, enquanto pertencer ao grupo de menor renda foi inversamente associado no 6° mês. Para o LV, o número de consultas pré-natal foi fator de risco em todos os meses, o trabalho materno e o uso de chupeta no 4° mês, a renda familiar, trabalho materno, baixo peso ao nascer, número de consultas pré-natal e uso de chupeta no 6° mês. Desde o 1° mês a introdução de outros tipos de leite é elevada, revelando que ainda há muito a se percorrer para a garantia do aleitamento materno exclusivo até os 6 meses.

Abstract This study evaluated factors associated with the consumption of breast milk (BM), infant formula (IF) and cow milk (CM) in children. This was a cohort study with 256 children followed-up at the 1st, 4th and 6th month of age in Viçosa (MG), Brazil. With respect to CM and IF, consumption was recorded regardless of BM intake. Regarding BM, only exclusive or predominant consumption was considered. From the 1st to the 6th month, an increase was recorded in the number of children who did not consume BM exclusively or predominantly (31.6%), as well as the consumption of CM (27.2%) and IF (9.3%). BM was associated with pacifier use at 1st month, and mother's employment status and pacifier use in the 4th and 6th month. Pacifier use was a risk factor for IF consumption in every month, while belonging to the lower income group was inversely associated in the 6th month. As for CM, the number of prenatal visits was a risk factor in every month, the mother's employment status and use of pacifier in the 4th month, family income, mother's employment status, low birth weight, number of prenatal visits and pacifier use in the 6th month. Since the 1st month, the introduction of other milk types is high, revealing that there is still much to go to ensure exclusive breastfeeding up to 6 months.
Descritores: Aleitamento Materno/estatística & dados numéricos
Chupetas/estatística & dados numéricos
Fórmulas Infantis/estatística & dados numéricos
Leite/estatística & dados numéricos
-Cuidado Pré-Natal/métodos
Fatores de Tempo
Brasil
Projetos Piloto
Fatores de Risco
Estudos de Coortes
Seguimentos
Emprego/estatística & dados numéricos
Renda/estatística & dados numéricos
Mães/estatística & dados numéricos
Limites: Humanos
Animais
Feminino
Gravidez
Recém-Nascido
Lactente
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 1568 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1156949
Autor: Fernandes, Camila.
Título: A força da ausência. A falta dos homens e do "Estado" na vida de mulheres moradoras de favela / La fuerza de la ausencia. La falta de los hombres y del "Estado" en la vida de mujeres que viven en favelas / The strength of absence. The lack of men and "State" in the lives of women living in favelas
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(36):206-230, dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Com base no trabalho de campo realizado em um complexo de favelas do Rio de Janeiro, analiso as condições de precariedade produzidas por ausências ativas masculinas, quer seja exercida pelas administrações de Estado ou por ausências masculinas na vida de mães e mulheres pobres. A partir das discussões antropológicas sobre gênero e Estado, o campo destas ausências é analisado enquanto um conjunto de forças sistemáticas e cotidianas. Essas forças se revelam de diferentes formas: seja por não receber "ajuda nenhuma do pai da criança", por não conseguir "uma vaga na creche", por "ter que se virar" para cuidar dos filhos sozinha e por ter que lidar com a política de invasões, tiroteios e extermínio exercida nos territórios de favelas. A ausência ativa de Estado também se materializa na ação das casas destinadas a "tomar conta" de crianças e das creches públicas, espaços voltados ao atendimento das famílias pobres. Na tentativa de refletir sobre este campo múltiplo de "faltas", procuro relacionar de que modo estas ausências estão associadas a dinâmicas de "violência" que incidem sobre comportamentos femininos apontados como "nervosos", "agressivos" ou "negligentes".

Resumen A partir del trabajo de campo realizado en un complejo de favelas de Río de Janeiro, analizo las precarias condiciones que producen las ausencias activas masculinas, ya sean ejercidas por las administraciones estatales o por ausencias masculinas en la vida de madres y mujeres pobres. A partir de las discusiones antropológicas sobre género y Estado, se analiza el campo de estas ausencias como un conjunto de fuerzas sistemáticas y cotidianas. Estas fuerzas se manifiestan de diferentes formas: ya sea por no recibir "ninguna ayuda del padre del niño", por no poder "conseguir una plaza en la guardería", se por la política de invasiones, fusilamientos y exterminio ejercida en los territorios de favelas. La ausencia activa del Estado también se materializa en la acción de las casas para "cuidar" a los niños y en las guarderías públicas, espacios destinados a atender a las familias pobres. En un intento de reflexionar sobre este campo múltiple de "ausencias", trato de relatar cómo estas ausencias se asocian con dinámicas de "violencia", que afectan los comportamientos femeninos identificados como "nerviosos", "agresivos" o "negligentes".

Abstract Based on the fieldwork carried out in a complex of favelas in Rio de Janeiro, I analyze the precarious conditions produced by active male absences, whether exercised by state administrations or by male absences in the lives of poor mothers and women. Based on the anthropological discussions about gender and State, these absences are analyzed as a set of systematic and daily forces. These forces are revealed in different ways: be it for not receiving "any help from the child's father", for not obtaining "a place in the daycare center", for "hav ing to manage" to take care of the children alone and for having to deal with a State policy of invasions, shootings and extermination exercised in the favelas territories. The active absence of the State also materializes in the action of the houses that "take in" children and in public daycare centers, spaces aimed at serving poor families. To reflect on this multiple fields of "absences", they are associated with dynamics of "violence", which affect female behaviors identified as "nervous", "aggressive" or "negligent".
Descritores: Paternidade
Áreas de Pobreza
Cuidado da Criança
Estado
Relações Pai-Filho
Mães
-Pais
Brasil
Família
Poder Familiar
Relações Interpessoais
Antropologia Cultural
Relações Mãe-Filho
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C



página 1 de 157 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde