Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.829.316 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 205 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 21 ir para página                         

  1 / 205 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-1052431
Autor: Castro Campos, Sabrina Soledad; Codosea, Lorena Elsa; Zachetti, Mariela Rita.
Título: Espacio de encuentro con niños como dispositivo dinamizador de vínculos en una villa de la ciudad de Córdoba en proceso de relocalización: contexto social-comunitario / Meeting space with children as a dynamic link device in a town in the city of Córdoba in the process of relocation: social-community context.
Fonte: Córdoba; s.n; 2017. 135 p. graf.
Idioma: es.
Descritores: Psicologia Social
Grupos de Risco
-Processos Grupais
Limites: Seres Humanos
Criança
Adolescente
Responsável: AR304.2 - Biblioteca
AR304.2; TF PSC 156


  2 / 205 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1049977
Autor: Fuhrmeister, Alida Vitória Álvarez; Wenzel, Maristela Priotto; Costa, Rosangela.
Título: O enfrentamento da desigualdade através da arte / The confronting of inequality through art / El enfrentamiento de la desigualdad a través del arte
Fonte: Rev. psicanal;26(3):http://revista.sppa.org.br/index.php/RPdaSPPA/article/view/467/486, dez. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo apresenta o relato da atividade Rodas de conversa: o enfrentamento da desigualdade através da arte, realizada no I Simpósio Vulnerabilidade Social e Psicanálise da SPPA, que é resultado do trabalho interinstitucional construído há quatorze anos entre a Secretaria Municipal da Educação (SMED), o Projeto Pescar e a Sociedade Psicanalítica de Porto Alegre (SPPA). Nesta atividade sobre arte e psicanálise, tanto a música quanto a poesia são colocadas como possibilidades de construção de narrativas mais flexíveis, onde a violência urbana pode ser pensada, promovendo novos atravessamentos e discussões entre pessoas nos espaços coletivos existentes na nossa cidade (AU)

This paper presents the report of the activity Conversation circles: the confrontation of inequality through art, held at the 1st SPPA Social Vulnerability and Psychoanalysis Symposium, which is the result of the interinstitutional work built fourteen years ago between City Education Department of Porto Alegre (SMED), Pescar Project and Porto Alegre Psychoanalytical Society (SPPA). In this activity about art and psychoanalysis, music and poetry are placed as a possibility of building more flexible narratives, where urban violence can be thought, promote new intersections and discussions between people in collective spaces in our city

Este artículo presenta el informe de Ruedas de conversación: la confrontación de la desigualdad a través del arte, celebrado en el I Simposio de Vulnerabilidad Social y Psicoanálisis de la SPPA, que es el resultado del trabajo interinstitucional construido hace catorce años entre la Secretaría Municipal de Educación (SMED), el Proyecto Pescar y la Sociedad Psicoanalítica de Porto Alegre (SPPA). En esta actividad sobre arte y psicoanálisis, la música y la poesía se colocan como una posibilidad de construir narrativas más flexibles, donde se pueda pensar la violencia urbana, promover nuevas intersecciones y discusiones entre personas en espacios colectivos de nuestra ciudad
Descritores: Segregação Social
-Teoria Psicanalítica
Relações Raciais
Distância Social
Estimulação Acústica
Comportamento Problema
Processos Grupais
Responsável: BR18.9


  3 / 205 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1049728
Autor: Conte, Bárbara de Souza.
Título: Psicanálise e história: um olhar sobre a desigualdade no Brasil / Psychoanalysis and history: a look at inequality in Brazil / Psicoanálisis e historia: una mirada a la desigualdad en Brasil
Fonte: Rev. psicanal;26(3):http://revista.sppa.org.br/index.php/RPdaSPPA/article/view/466/485, dez. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: O trabalho aborda a experiência desenvolvida há 9 anos na Sigmund Freud Associação Psicanalítica, denominada SIG Intervenções Psicanalíticas, que promove intervenções clínico-políticas nos locais onde pessoas em sofrimento solicitam escuta. Os grupos de escuta e de testemunho constituem modalidades grupais do trabalho, agindo junto a sujeitos que sofrem violência com efeitos traumáticos e que vivem em situações de exclusão e vulnerabilidade. Tais grupos oferecem espaços de fala, onde a circulação da palavra transforma o sofrimento individualizado em coletivo, assim como o encontro com o outro promove a ressignificação da experiência e reinscrição social. Discute a maneira através da qual os mecanismos de silenciamento e desmentido que mantem o não dito levam à repetição que obstaculiza a ação ética e a mudança. O racismo é discutido como pano de fundo da desigualdade no Brasil e como fator determinante para a reprodução de políticas de violência de Estado (AU)

The work addresses the experience being developed from 9 years in the Sigmund Freud Psychoanalytic Association, called SIG Psychoanalytic Interventions, which promotes clinical-political interventions in places where people in distress request listening. The listening and witnessing groups constitutes group work modalities for subjects who suffer violence, with traumatic effects and live in situations of exclusion and vulnerability. They offer speech spaces, where the word circulation transforms individualized suffering into collective, and the encounter with the other promotes the re-signification of the experience and its social reinscription. It discusses how the silencing and denial mechanisms that hold the unsaid lead to repetition that hinders ethical action and change. Racism is discussed as the background of inequality in Brazil and a factor that supports the reproduction of State violence policies

El trabajo aborda la experiencia que se desarrolla hace 9 años en la Sigmund Freud Asociación Psicoanalítica, que se denomina SIG Intervenciones Psicoanalíticas y promociona las intervenciones clínico-políticas en lugares en los que las personas en sufrimiento solicitan la escucha. Los grupos de escucha y testimonio constituyen modalidades grupales de trabajo actuando con sujetos que sufren violencia, con efectos traumáticos y viven en situaciones de exclusión y vulnerabilidad. Ofrecen espacios de habla, donde la circulación de la palabra transforma el sufrimiento individualizado en colectivo, y el encuentro con el otro, la resignificación de la experiencia y la reinscripción social. Discute, además, cómo los mecanismos de silenciamiento y desmentida que sostienen lo no dicho llevan a la repetición que dificulta la acción ética y el cambio. El racismo se discute como el trasfondo de la desigualdad en Brasil y factor determinante para la reproducción de las políticas de violencia
Descritores: Racismo
-Pobreza
Violência
Processos Grupais
Responsável: BR18.9


  4 / 205 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Barros, Sônia
Texto completo
Id: lil-668472
Autor: Lucchese, Roselma; Barros, Sônia.
Título: A utilização do grupo operativo como método de coleta de dados em pesquisa qualitativa / The use of operative group as a collection of data method in qualitative research / La utilización del grupo operativo como método de colecta de datos en investigación cualitativa
Fonte: Rev. eletrônica enferm;9(3):796-805, set.-dez. 2007. tab.
Idioma: pt.
Resumo: A pesquisa qualitativa como opção metodológica está cada vez mais presente nos estudos de enfermagem, modalidade que abre campo para utilização da tecnologia de grupos para coleta de dados. Trabalhar com grupo requer fundamentação técnico-teórica, assim, este artigo tem o objetivo de discutir a utilização do grupo operativo (GO) como método de coleta em pesquisa qualitativa e as implicações para o pesquisador quanto ao desempenho dos papéis de coordenador e/ou observador. A opção pelo GO como método de coleta de dados disponibiliza ao pesquisador o registro do discurso oral, das diversas outras formas de comunicação e das relações no campo grupal. A técnica norteia o planejamento, operacionalização e a análise do grupo e da própria pesquisa, possibilitando ao pesquisador/coordenador ações mais assertivas quanto a condução metodológica do estudo. Consideramos que a relevância da aplicação do GO na pesquisa qualitativa em enfermagem é significativa e, cabe ao enfermeiro interessado buscar a construção deste saber/fazer, vista que sua formação não privilegia o trabalho em grupo.

The qualitative research as methodological option is more and more present in the nursing studies. It is a modality that allows the use of the technology of groups to collection of data. Technical ? theoretical basis is required to work with a group. Therefore, this article aims to discuss the use of the operative group (OG) as a method of collection in qualitative research and the implications to the researcher referring to the performance of the roles of coordinator and/ or observer. The option of OG as collection of data method offers to the researcher the register of oral discourse, besides others diverse ways of communication and the relationship in the group. The technique guides the planning, the functioning and the analysis of the group and of the research itself. It makes possible to the researcher/coordinator more assertive actions referring to the methodological conduction of the study. We consider that the relevance of the OG application in the qualitative research in nursing is significant and, it is up to the interested nurse to seek the construction of such know-how, since in his or her formation the teamwork is not a privilege.

La investigación cualitativa como opción metodológica está cada vez más presente en los estudios de enfermería, modalidad que permite la utilización de tecnología de grupos para colecta de datos. Trabajar con grupo requiere embasamiento técnico-teórico. Así, este artículo tiene el objetivo de discutir la utilización del grupo operativo (GO) como método de colecta de datos en investigación cualitativa y las implicaciones para el investigador con relación al desempeño de las funciones de coordinador y/ o observador. La opción por GO como método de colecta de datos ofrece al investigador el registro del discurso oral, de las diversas otras formas de comunicación y de las relaciones en el campo grupal. La técnica orienta el planeamiento, el modo del operar y el análisis del grupo y de la propia investigación. Este proceso posibilita al investigador/coordinador acciones más asertivas con relación a la conducción metodológica del estudio. Consideramos que la relevancia de la aplicación de GO en la investigación cualitativa en enfermería es significativa y, le toca al enfermero que tiene interés buscar la construcción de este saber/ hacer, ya que su formación no privilegia el trabajo en grupo.
Descritores: Pesquisa em Enfermagem/métodos
Pesquisa Qualitativa
Processos Grupais
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 205 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-239688
Autor: Abduch, Chafi.
Título: Grupos operativos com adolescentes / Operatives groups with adolescents
Fonte: In: Schor, Néia; Mota, Maria do Socorro F. Tabosa; Branco, Viviane Castelo. Cadernos juventude, saúde e desenvolvimento. Brasília, Brasil. Ministério da Saúde, ago. 1999. p.300-300.
Idioma: pt.
Descritores: Adolescente
Serviços de Saúde do Adolescente
Processos Grupais
Grupos de Treinamento de Sensibilização
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3389.28; BR67.1; 613.0433*42; BR599.1, B823c, 1999


  6 / 205 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-880270
Autor: Oliveira, Carla Luiza; Rodrigues, Elisane Adriana Santos; Souza, Gislaine Alves de; Silva, Jacqueline dos Santos; Dias, Josiane Aparecida Silva; Goncalves, Leticia; Kind, Luciana.
Título: Uma experiência de empoderamento de mulheres na Atenção Primária à Saúde / An experience of women's empowerment in Primary Health Care / Una experiencia de empoderamiento de mujeres en la Atención Primaria de la Salud
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;6(21):283-287, ago. 2011. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo apresenta a análise de uma prática de estágio realizada em um Centro de Saúde, localizado no Distrito Sanitário Norte de Belo Horizonte. O objetivo central da prática era promover iniciativas de mobilização e discussões políticas entre mulheres moradoras da região abrangida pelo centro de saúde. No decorrer dos encontros foram produzidas discussões, tendo como pano de fundo relações de gênero, abordando-se temas como violência, saúde da mulher, divisão de trabalho, valorização das mulheres, construção de papéis sociais e direitos humanos. A prática foi nomeada como "Movimento de Mulheres" pelas próprias integrantes, em um dos encontros iniciais. O trabalho é inspirado em metodologias participativas e na compreensão de grupo como dispositivo, sobretudo no que diz respeito à coconstrução das ações em saúde. Os conceitos de gênero e empoderamento foram norteadores das reflexões e ações. Os encontros ocorreram quinzenalmente, com duração média de uma hora e meia cada. Havia aproximadamente 12 mulheres por encontro entre usuárias, estagiárias e agentes comunitárias de saúde. Como tentativa de articulação, em dois dos encontros esteve presente uma conselheira municipal de saúde, quando se discutiu o papel das mulheres na mobilização social. A prática se revelou como um importante dispositivo de integração, uma vez que aproxima e corresponsabiliza universidade, serviço e comunidade na construção das ações.

This paper presents the analysis of a training practice developed in a Health Center located in the North Sanitary District of Belo Horizonte. The central aim of the practice was to promote initiatives of mobilization and political discussions among women who live in the region covered by the health center. During the meetings, discussions were produced through the background of gender relations, approaching themes as violence, women's health, work division, women's valorization, construction of social roles, and human rights. The practice was named as "Women's Movement" by the women involved in one of the first meetings. The work is inspired in participant methodologies and in the comprehension of group as a device, especially when it comes to the co-construction of actions in the health field. The concepts of gender and empowerment were guidelines of the reflections and actions. The meetings took place every other week, with average duration of one and a half hour each. There were approximately 12 women in each meeting between users, psychology students, and health communitarian agents. As an articulation attempt, in two meetings a Municipal Health Counselor was present, discussing women's role in social mobilization. The practice has been revealed as an important device of integrations, since it puts closer and produces accountability between university, health services, and community in the construction of health actions.

En este artículo se presenta el análisis de una práctica realizada en un centro de salud ubicado en el Distrito Sanitario Norte de Belo Horizonte. El objetivo principal de la práctica era promover iniciativas de movilización y discusiones políticas entre las mujeres que viven en la región cubierta por el centro de salud. Durante las reuniones fueran producidas discusiones teniendo como telón de fondo las relaciones de género, ocupándonos de temas como la violencia, la salud de las mujeres, la división del trabajo, lo empoderamiento de las mujeres, la construcción de los roles sociales y los derechos humanos. La práctica fue llamada "Movimiento de Mujeres" por sus propios miembros en una de las reuniones iniciales. El trabajo se hay inspirado en las metodologías participativas y en la comprensión del grupo como dispositivo, especialmente con respecto a la co-construcción de las acciones de salud. Los conceptos de género y empoderamiento fueran organizadores de las reflexiones y de las acciones. Las reuniones se realizaron cada dos semanas, con un promedio de una hora y media. Había alrededor de 12 mujeres por encuentro, incluso usuarias, estudiantes y agentes comunitarias de salud. En un intento de articular la práctica con otros espacios, en dos reuniones asistió una consejera municipal de salud, cuando se discutió el papel de la mujer en la movilización social. La práctica se reveló como un importante dispositivo de integración, medida que se acerca y llama la responsabilidad de la universidad, servicio y comunidad en la construcción de las acciones.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Mulheres/psicologia
Saúde Pública
Autonomia Pessoal
Processos Grupais
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  7 / 205 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1023077
Autor: Melo, Viviane da Costa.
Título: Protocolo de enfermagem para grupos de educação em saúde aos hipertensos e diabéticos na atenção primária à saúde / Nursing protocol for health education groups for hypertensive and diabetic patients in primary health care.
Fonte: Niterói; s.n; 2018. 93 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal Fluminense. Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Introdução: As doenças crônicas como a Hipertensão Arterial e Diabetes Mellitus constituem um desafio para os sistemas de saúde já que os portadores apresentam baixa adesão ao tratamento e estas condições são muito prevalentes, multifatoriais com coexistência de determinantes biológicos e socioculturais. As atividades em grupo se configuram como tecnologia prevista e estratégia efetiva para promover saúde, estimular mudanças e melhorar a qualidade de vida das pessoas. Dessa forma, o enfermeiro deve estar preparado para desenvolver o trabalho educativo individual ou coletivo de modo a atuar como facilitador no intercâmbio de informações e conhecimentos nos grupos. Objetivo geral: Elaborar um protocolo de assistência de enfermagem para grupos de educação em saúde aos hipertensos e diabéticos no Programa Médico de Família de Niterói e como Objetivos específicos: conhecer os cuidados realizados pelos enfermeiros nos grupos educativos em saúde para hipertensos e diabéticos no Programa Médico de Família; descrever como as atividades grupais de educação em saúde para hipertensos e diabéticos têm sido realizadas pelos enfermeiros; discutir os cuidados realizados pelos enfermeiros nos grupos de educação em saúde para hipertensos e diabéticos na perspectiva sócio-cultural. Metodologia: pesquisa qualitativa, de abordagem descritiva, a coleta de dados ocorreu por meio de entrevista semiestruturada com os enfermeiros e observação participante nos grupos de educação em saúde aos hipertensos e diabéticos realizados na Clínica Comunitária da Família do Badu. Os critérios de inclusão foram: enfermeiros que desejaram participar da pesquisa; enfermeiros que realizavam grupos para hipertensos e diabéticos; os usuários hipertensos e diabéticos cadastrados e acompanhados nos grupos. Os critérios de exclusão serão: Os enfermeiros que atenderam os critérios de inclusão, mas estavam de licença ou férias. Os dados coletados foram analisados pela análise de Laurence Bardin. Resultados: foram organizados nos seguintes eixos temáticos: As atividades grupais e suas características; a integração usuário-enfermeiro nas práticas grupais e concepções teóricas e estratégias para abordagem dos grupos na Atenção Primária à Saúde Conclusões: Protocolo de enfermagem para grupos de educação em saúde aos hipertensos e diabéticos tem como proposta contribuir para respaldar as ações dos enfermeiros que atuam em grupos de educação em saúde, tendo em vista os aspectos socioculturais dos usuários.

Introduction: Chronic diseases such as Hypertension and Diabetes Mellitus constitute a challenge for health systems since patients have low adherence to treatment and these conditions are very prevalent, multifactorial with coexistence of biological and sociocultural determinants. The group activities are configured as predicted technology and effective strategy to promote health, stimulate changes and improve people's quality of life. In this way, the nurse must be prepared to develop individual or collective educational work in order to act as a facilitator in the exchange of information and knowledge in the groups. Objective: To develop a nursing care protocol for health education groups for hypertensive and diabetic patients in the Family Medical Program of Niterói and as Specific Objectives: to know the care performed by nurses in the health education groups for hypertensive and diabetic patients in the Medical Program family's; describe how the group activities of health education for hypertensive and diabetic patients have been performed by nurses; to discuss the care carried out by nurses in health education groups for hypertensive and diabetic patients from a socio-cultural perspective. Methodology: qualitative research, descriptive approach, data collection was done through a semi-structured interview with nurses and participant observation in the health education groups to hypertensive and diabetic patients at the Community Clinic of the Badu Family. The inclusion criteria used was: nurses who wish to participate in the research; nurses who perform groups for hypertensive and diabetic patients; the hypertensive and diabetic users registered and accompanied in the groups. The exclusion criteria used was: nurses who met the inclusion criteria but were on vacation or on leave. The data collected were analyzed by Laurence Bardin's analysis. Results: were organized in the following thematic axes: Group activities and their characteristics; the user-nurse integration in group practices and theoretical conceptions and strategies to approach groups in Primary Health Care Conclusions: Nursing protocol for health education groups for hypertensive and diabetic patients has as a proposal to contribute to support the actions of nurses who work in health education groups, considering the sociocultural aspects of the users.
Descritores: Enfermagem em Saúde Pública
Diabetes Mellitus
Processos Grupais
Hipertensão
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF
BR 1342.1; D 610.734, M528


  8 / 205 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Soares, Cássia Baldini
Texto completo
Id: lil-714849
Autor: Panaino, Edina Ferreira; Soares, Cássia Baldini; Campos, Célia Maria Sivalli.
Título: Context of the beginning of tobacco use in different social groups / Contextos de início do consumo de tabaco em diferentes grupos sociais / Contexto del inicio del consumo de tabaco en los diferentes grupos sociales
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);22(3):379-385, May-Jun/2014.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE: analyze contextual aspects of the beginning of tobacco use in different social groups, from everyday representations about the act of smoking. METHODS: five focus groups were conducted to promote discussion about the context of beginning of tobacco use, with groups of people who represented different patterns of social reproduction. The data analysis was based on the theory of social representations, which contextualizes how each group presents the tobacco consumption. RESULTS: the contexts of the beginning of tobacco use were diverse, according to patterns of social reproduction; there were common representations to all groups, but there were also unique representations of each social group. Tobacco is represented as indispensable for groups in unstable social reproduction situations, and as an instrument of pleasure and stress relief for those who can access other material assets. CONCLUSIONS: the study contributed to exposing the concepts on tobacco consumption that are socially disseminated, which can serve as an instrument to planning programs and health actions. .

OBJETIVO: analisar aspectos contextuais do início do consumo de tabaco em diferentes grupos sociais, a partir de representações cotidianas em torno do ato de fumar. MÉTODO: realizaram-se cinco grupos focais para promover a discussão sobre os contextos do início de uso de tabaco, com grupos de pessoas que apresentaram diferentes padrões de reprodução social. A teoria das representações cotidianas fundamentou a análise dos dados, permitindo contextualizar como cada grupo representa o consumo do tabaco. RESULTADOS: os contextos de iniciação do consumo de tabaco são diversos, de acordo com os padrões de reprodução social. Existem representações comuns a todos os grupos, mas há, também, representações próprias de cada grupo social. O tabaco é representado como companheiro indispensável para os grupos em situação mais instável de reprodução social, e como instrumento de prazer e alívio de stress, para os que conseguem acessar outros bens materiais. CONCLUSÕES: o estudo contribui para expor os conceitos que se encontram socialmente disseminados sobre o consumo de tabaco, o que pode instrumentalizar o planejamento de programas e ações em saúde. .

OBJETIVO: analizar los aspectos contextuales del inicio del consumo de tabaco en los diferentes grupos sociales, a partir de las representaciones cotidianas sobre el acto de fumar. MÉTODOS: cinco grupos focales se llevaron a cabo para promover la discusión sobre el contexto de inicio de consumo de tabaco, con grupos de personas que representaban a diferentes patrones de reproducción social. El análisis de los datos se basó en la teoría de las representaciones sociales, que contextualiza la forma en que cada grupo presenta el consumo de tabaco. RESULTADOS: los contextos del inicio del consumo de tabaco fueron diversos, de acuerdo a los patrones de reproducción social; hubo representaciones comunes a todos los grupos, pero también hubo representaciones únicas de cada grupo social. El tabaco se representa como indispensable para los grupos en situación de reproducción social inestables, y como instrumento de placer y alivio de estrés para los que pueden acceder a otros bienes materiales. CONCLUSIONES: el estudio contribuyó a la exposición de los conceptos sobre el consumo de tabaco que se difunden socialmente, que pueden servir como un instrumento para la planificación de programas y acciones de salud. .
Descritores: Classe Social
Uso de Tabaco/epidemiologia
-Brasil
Processos Grupais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 205 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1016056
Autor: Petrone, Patrizio.
Título: Organización y funcionamiento de los equipos de trabajo / Organization and operation of work teams
Fonte: Rev. colomb. cir;34(3):224-225, 20190813.
Idioma: es.
Descritores: Processos Grupais
-Organização e Administração
Papel (Figurativo)
Equipe de Desastre
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: CO113


  10 / 205 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-991678
Autor: Beiras, Adriano; Nascimento, Marcos; Incrocci, Caio.
Título: Programas de atenção a homens autores de violência contra as mulheres: um panorama das intervenções no Brasil / Programs for men who have used violence against women: an overview of interventions in Brazil
Fonte: Saúde Soc;28(1):262-274, jan.-mar. 2019. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo A violência contra mulheres é considerada um grave problema de saúde pública, uma violação dos direitos em todo o mundo. Como parte das políticas de enfrentamento a esse tipo de violência, a Lei Maria da Penha prevê a participação de homens autores de violência (HAV) em programas de atenção cuja atuação principal é a realização de grupos reflexivos. Este artigo apresenta um mapeamento de programas para HAV no Brasil realizado entre 2015 e 2016. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, exploratória e descritiva realizada em dois momentos. No primeiro, foram localizados 41 programas das cinco regiões do país, dos quais 26 responderam um questionário com perguntas abertas e fechadas. Os dados foram analisados segundo quatro categorias: estrutura do programa, metodologia empregada, monitoramento e avaliação e resultados e desafios. No segundo momento, foram analisados outros mapeamentos de programas brasileiros e internacionais com HAV, além de documentos nacionais e internacionais que sugerem diretrizes para sua execução. Notou-se semelhanças entre os programas encontrados e os documentos analisados, como o vínculo das iniciativas com instâncias governamentais, fundamentação nas teorias de gênero e modalidade de intervenções em grupo. A partir do diálogo entre outros mapeamentos, estudos apresentados e resultados encontrados, sugere-se diretrizes mínimas para a realização de grupos reflexivos.

Abstract Violence against women is considered a serious public health problem and a violation of rights around the world. As part of the policies to fight against this violence, the Maria da Penha Law foresees the participation of male perpetrators of violence (MPV) in care programs whose main activity is to hold reflective groups. This article presents a mapping of programs for MPV in Brazil conducted between 2015 and 2016. This is a qualitative, exploratory and descriptive research carried out in two steps. First, we found 41 programs from the five regions of Brazil, of which 26 answered a questionnaire with open and closed questions. We analyzed data according to four categories: program structure, methodology, monitoring and evaluation, and results and challenges. Second, we analyzed other mappings of Brazilian and international programs with MPV, as well as national and international documents that suggest guidelines for their execution. We found similarities between the programs and documents analyzed, such as the linkage with governmental bodies, basis on gender theories, and implementation of group interventions. Based on the dialogue between other mappings and studies and the findings of our analysis, the authors suggest minimum guidelines for holding reflective groups.
Descritores: Avaliação de Programas e Projetos de Saúde
Violência contra a Mulher
Processos Grupais
Homens
-Brasil
Limites: Seres Humanos
Masculino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência



página 1 de 21 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde