Base de dados : LILACS
Pesquisa : F01.829.401.205 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 598 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 60 ir para página                         

  1 / 598 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1039722
Autor: Tartaglia, Alexsandro.
Título: "Zero Tolerance" for disruptive health work behaviors / "Tolerância Zero" para comportamentos disruptivos no trabalho em saúde
Fonte: Einstein (Säo Paulo);17(4):eCE5306, 2019.
Idioma: en.
Descritores: Equipe de Assistência ao Paciente
Conflito Psicológico
Equipes de Administração Institucional
Relações Interprofissionais
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 598 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1287912
Autor: Coifman, Alyne Henri Motta; Pedreira, Larissa Chaves; Jesus, Ana Paula Santos de; Batista, Ruth Ester Assayag.
Título: Comunicação interprofissional em unidade de emergência: estudo de caso / Comunicación interprofesional en Unidad de Urgencias Hospitalarias: estudio de caso / Interprofessional communication in an emergency care unit: a case study
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;55:e03781, 2021. tab.
Idioma: pt.
Resumo: RESUMO Objetivo: Mapear fatores internos e externos em uma unidade de emergência que interferem na prática comunicativa interprofissional. Método: Estudo de caso único realizado na unidade de emergência de um hospital geral. Os dados foram coletados por meio de observação participante, análise documental e entrevista semiestruturada, triangulados e submetidos à análise temática, a partir de categorias definidas a priori, baseadas na matriz SWOT. Resultados: Participaram 22 profissionais de saúde. Quanto aos pontos fortes e oportunidades, constatou-se que os profissionais compreendem a importância da comunicação como medida de segurança, utilizam a passagem de plantão e a comunicação escrita para compartilhar informações. Porém, a superlotação, a sobrecarga de trabalho, a ausência de padronização de condutas, a inexperiência de profissionais e o déficit no relacionamento interprofissional são fatores dificultadores de uma comunicação efetiva. Conclusão: O processo comunicativo interprofissional fragilizado dificulta a interação e o compartilhamento de informações para a tomada de decisões compartilhadas que possibilite a continuidade do cuidado de maneira segura.

RESUMEN Objetivo: Mapear factores internos y externos en una unidad de urgencias que interfieren en la práctica comunicativa interprofesional. Método: Estudio de un único caso realizado en la unidad de urgencias de un hospital. Los datos fueron colectados por observación participante, análisis documental y entrevista semi estructurada, triangulados y sometidos al análisis temático, a partir de categorías definidas a priori, basadas en la matriz SWOT. Resultados: Participaron 22 profesionales de salud. Se constató que los profesionales comprenden la importancia de la comunicación como medida de seguridad, utilizan la entrega de turno y la comunicación escrita para compartir informaciones. Pero, los hospitales muy concurridos, el exceso de trabajo, la ausencia de una estandarización de conductas, la inexperiencia profesional y el déficit en las relaciones interprofesionales son obstáculos para que la comunicación sea efectiva. Conclusión: el proceso comunicativo interprofesional debilitado dificulta la interacción y la división de informaciones para la toma de decisiones compartidas que permita la continuación del cuidado de manera segura.

ABSTRACT Objective: To map internal and external factors in an emergency care unit that interfere with interprofessional communicative practice. Method: This is a single case study carried out in the emergency care unit of a general hospital. Data were collected through participant observation, document analysis, and semi-structured interviews, and were triangulated and subjected to thematic analysis, out of categories defined a priori, based on the SWOT matrix. Results: Twenty-two health care professionals participated in the study. As for the strengths and opportunities, it was found that professionals understand the importance of communication as a safety measure, and they use the shift change and written communication to share information. However, overcrowding, work overload, the lack of behaviors standardization, the inexperience of professionals, and the deficit in the interprofessional relationship are factors that hinder effective communication. Conclusion: The fragile interprofessional communicative process hampers interaction and information sharing for shared decisions that allow the safe continuity of care.
Descritores: Equipe de Assistência ao Paciente
Serviço Hospitalar de Emergência
Segurança do Paciente
-Comunicação
Relações Interprofissionais
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta


  3 / 598 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1009998
Autor: Narchi, Milena David; Castillo, Maria Teresa.
Título: Atuação do psicólogo nos cuidados paliativos em cardiologia / The work f the psychologist in palliative care in cardiology
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;29(2 (Supl)):211-213, abr.-jun. 2019.
Idioma: en; pt.
Resumo: Trata-se de um artigo de reflexão que visa contextualizar, a partir da literatura e da prática, a atuação do psicólogo nos cuidados paliativos, especificamente em cardiologia. A abordagem dos cuidados paliativos em cardiologia está ainda sendo desenvolvida; teve origem com pacientes terminais de câncer. O psicólogo paliativista que atua junto à equipe multidisciplinar abrange várias áreas, como a biológica, psicológica, religiosa, espiritual, social e familiar. A atuação visa o atendimento aos pacientes, familiares e equipe, oferecendo suporte para a melhor qualidade de vida naquele momento. O psicólogo participa das conferências familiares, abre espaços para a discussão de casos, promove encontros multidisciplinares, cuida do burnout da equipe, lida com os conflitos e implementa as habilidades de comunicação. O instrumento fundamental para o trabalho é a melhora constante da comunicação, que visa agregar e harmonizar a equipe, diminuir os conflitos e impactos nas relações com o paciente, a família e os membros, esclarecendo, orientando e diminuindo a dor como um todo. Desse modo, cria uma rede de continência e um projeto terapêutico para as necessidades de cada paciente e família

This is a reflection article that aims to contextualize, based on the literature and practice, the work of the psychologist in palliative care, specifically in cardiology. The palliative care approach in cardiology is still being developed; it originated with terminal cancer patients. The palliative psychologist who works alongside the multidisciplinary team covers various areas such as biological, psychological, religious, spiritual, social and family-related. Their work aims to provide care to patients, families and staff, offering support for the best quality of life at that time. The psychologist participates in family meetings, opens spaces for discussion of cases, promotes multidisciplinary meetings, takes care of team burnout, deals with conflicts, and implements communication skills. The essential tool for the work is the constant improvement of communication, which aims to bring together and fine-tune the team, reduce conflicts and impacts in the relations with the patient, the family and the members, clarifying, guiding and reducing the overall pain. Thus, the psychologist creates a network of moderation and a therapeutic project for the needs of each patient and family
Descritores: Cuidados Paliativos/história
Psicologia/métodos
Cardiologia
-Qualidade de Vida
Doenças Cardiovasculares
Medicina Paliativa/métodos
Relações Interprofissionais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  4 / 598 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-991135
Autor: Matos Filho, Silvio Arcanjo; Souza, Norma Valéria Dantas de Oliveira; Gonçalves, Francisco Gleidson de Azevedo; Pires, Ariane da Silva; Varella, Thereza Christina Mó Y Mó Loureiro.
Título: Micropoderes no cotidiano do trabalho de enfermagem hospitalar: uma aproximação do pensamento de Foucault / Micro-powers in the daily work of hospital nursing: an approximation to the thinking of Foucault / Micropoderes en el cotidiano del trabajo de enfermería hospitalaria: una aproximación del pensamiento de Foucault
Fonte: Rev. enferm. UERJ;26:e30716, jan.-dez. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivos: discutir e analisar os micropoderes existentes no cotidiano do trabalho de enfermagem hospitalar, de acordo com o pensamento de Foucault. Conteúdo: o ponto de partida é a análise histórica da divisão do trabalho, na área hospitalar e da enfermagem, em que se evidenciam características comuns aos conceitos de micropoderes discutidos por Foucault. Constata-se a existência de padrões de comportamento e disciplina na atuação da enfermagem hospitalar que são compatíveis com os pressupostos teóricos foucaultianos. Conclusão: é necessário aprofundamento das discussões sobre esta temática com intuito de ampliar o entendimento acerca da prática profissional da enfermagem hospitalar, bem como estabelecer mecanismos que possibilitem a análise pelos trabalhadores de seu cotidiano visando à transformação de posturas e comportamentos. São necessários mobilização e envolvimento coletivo para que processos de mudança aconteçam nas relações de poder que permeiam a profissão de enfermagem.

Objectives: to examine and discuss micro-powers in the daily work of hospital nursing, in the light of the thinking of Foucault. Content: the point of departure was a historical analysis of the division of labor at hospitals and in nursing, which evidenced features in common with the concepts of micro-powers discussed by Foucault. Patterns of behavior and discipline were found to exist in the practice of nursing that are compatible with Foucault's theoretical assumptions. Conclusion: this issue needs to be discussed in greater depth for a broader understanding of the professional practice of hospital nursing, as well as to establish mechanisms that enable workers to examine their daily activities with a view to modifying postures and behavior. Mobilization and collective involvement are also necessary for processes of change to take place in the power relations that permeate the nursing profession.

Objetivos: discutir y analizar los micropoderes existentes en el cotidiano del trabajo de enfermería hospitalaria, de acuerdo con el pensamiento de Foucault. Contenido: el punto de partida es el análisis histórico de la división del trabajo, en el área hospitalaria y de la enfermería, en que quedan evidentes las características comunes a los conceptos de micropoderes discutidos por Foucault. Se constata la existencia de patrones de comportamiento y disciplina en la actuación de la enfermería hospitalaria que son compatibles con los presupuestos teóricos foucaultianos. Conclusión: es necesario profundizar las discusiones sobre esta temática con el propósito de ampliar el entendimiento acerca de la práctica profesional de la enfermería hospitalaria, así como establecer mecanismos que posibiliten que los trabajadores hagan el análisis de su cotidiano con vistas a la transformación de posturas y comportamientos. Se apunta, además, la necesidad de movilización e implicación colectiva para que procesos de cambio ocurran en las relaciones de poder que impregnan la profesión de enfermería.
Descritores: Condições de Trabalho
Poder Psicológico
Capitalismo
Relações Interprofissionais
Serviço Hospitalar de Enfermagem
-Teoria de Enfermagem
Brasil
Limites: Humanos
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  5 / 598 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1146101
Autor: Telles, Vanessa Guimarães; Fassarella, Cintia Silva; Silva, Rafael Celestino da; Almeida, Priscila Francisca; Camerini, Flavia Giron.
Título: Handover de enfermagem em clínicas cirúrgicas: a interface entre a comunicação e a segurança do paciente / Nursing shift handover in surgical clinics: the interface between communication and patient safety / Traspaso de turnos de enfermería en clínicas quirúrgicas: la interfaz entre la comunicación y la seguridad del paciente
Fonte: Rev. enferm. UERJ;28:e48402, jan.-dez. 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: identificar os fatores que interferem na comunicação entre as equipes de enfermagem durante o handover de troca de turno em clínicas cirúrgicas, e sua interface com a segurança do paciente. Método: estudo quantitativo, observacional, com análise descritiva, realizado de abril a julho de 2019, por meio de um roteiro de observação e um formulário, em nove clínicas cirúrgicas de um hospital universitário. Resultados: observou-se 54 handovers e participaram 123 profissionais de enfermagem. Dentre os fatores analisados, destaca-se, a ausência de instrumento padronizado de handover (85,19%) e presença de ruídos sonoros (77,78%). A maioria dos participantes (86,93%) apontaram a omissão de informações, na transferência de cuidados, como o fator mais prejudicial para assistência. Conclusão: os fatores que interferiram na comunicação durante o handover foram: ruídos sonoros, omissão de informações, ausência de instrumento padronizado e atrasos dos profissionais. Acredita-se que a identificação desses fatores contribua para o desenvolvimento de melhores estratégias.

Objective: to identify factors affecting communication between nursing teams during shift handover on surgical wards, and how it interfaces with patient safety. Method: this quantitative, observational study, with descriptive analysis, was conducted on nine surgical wards of a university hospital from April to July 2019, using an observation script and record form. Results: 54 nursing shift handovers were observed, and 123 nursing personnel participated. Of particular note among the factors analyzed were absence of a standardized handover instrument (85.19%) and the presence of noise (77.78%). Most of the participants (86.93%) pointed to missing information at handover as the factor most prejudicial to care. Conclusion: the factors that interfered with communication during handover were: noise, omission of information, absence of a standardized instrument, and staff lateness. It is believed that identifying these factors will help develop better strategies.

Objetivo: identificar los factores que afectan la comunicación entre los equipos de enfermería durante la transferencia de turno en las salas quirúrgicas y cómo interactúa con la seguridad del paciente. Método: este estudio cuantitativo, observacional, con análisis descriptivo, se realizó en nueve salas quirúrgicas de un hospital universitario de abril a julio de 2019, utilizando un guión de observación y formulario de registro. Resultados: se observaron 54 traspasos de turno de enfermería y participaron 123 personal de enfermería. Entre los factores analizados destacan la ausencia de un instrumento de traspaso estandarizado (85,19%) y la presencia de ruido (77,78%). La mayoría de los participantes (86,93%) señaló la falta de información en la entrega como el factor más perjudicial para la atención. Conclusión: los factores que interfirieron en la comunicación durante el traspaso fueron: ruido, omisión de información, ausencia de instrumento estandarizado y tardanza del personal. Se cree que identificar estos factores ayudará a desarrollar mejores estrategias.
Descritores: Comunicação
Segurança do Paciente
Transferência da Responsabilidade pelo Paciente/normas
Hospitais Universitários
Relações Interprofissionais
Equipe de Enfermagem
-Equipe de Assistência ao Paciente/normas
Brasil
Troca de Informação em Saúde
Cuidados de Enfermagem/normas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  6 / 598 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1119635
Autor: Albuquerque, Nadja Maria Queiroz de; Castelo Branco, Alba Lucia; Pimentel, Maria Regina Araujo Reicherte; Silva, Frances Valeria Costa e; Assad, Luciana Guimarães; Santos, Matheus de Albuquerque.
Título: Processo de internação em clínica cirúrgica de um hospital público universitário / Process of hospitalization at surgical-clinic unit at a public university hospital / Proceso de hospitalización en unidad clínica quirúrgica de un hospital universitario público
Fonte: Rev. enferm. UERJ;28:e48849, jan.-dez. 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: descrever o atual processo de convocação de pacientes para procedimento cirúrgico, bem como a comunicação entre a equipe multiprofissional e o paciente no período pré-operatório e identificar a linha de cuidados prestados pela equipe multiprofissional no período pré-operatório. Método: pesquisa exploratória, descritiva e qualitativa. Amostra contemplou 28 participantes, membros da equipe multidisciplinar da clínica cirurgia geral de um hospital universitário do Rio de Janeiro. Os dados foram coletados por dois roteiros de entrevista semiestruturada, de fevereiro a abril de 2019, após autorização do Comitê de Ética em Pesquisa. Resultados: a falta de planejamento, protocolos e fluxo intenso de pacientes levou a dúvidas, estresse, cancelamento de cirurgias no decorrer da internação. Conclusão: a ausência de protocolos articulados com ações e treinamentos prejudicou o processo de internação, bem como a comunicação entre a equipe multiprofissional e paciente. Fizeram parte da linha de cuidados: anamnese, sinais vitais, conciliação medicamentosa e orientações gerais.

Objective: to describe the current process of calling patients in for surgical-clinic unit, as well as communication between multidisciplinary team and patient in the preoperative period. Method: in this exploratory, qualitative, descriptive study, the 28 participants were members of the multidisciplinary team of surgical-clinic unit of a university hospital in Rio de Janeiro. Data were collected from February to April 2019 using two semi-structured interview scripts. The study was authorized by the research ethics committee. Results: the lack of planning and protocols and the intense flow of patients led to doubts, stress, and cancellation of surgeries during hospitalization. Conclusion: the absence of protocols coupled with actions and training impaired the hospitalization process, as well as communication between multidisciplinary team and patient. The line of care comprised: anamnesis, vital signs, medication reconciliation and general guidelines.

Objetivo: describir el proceso actual de convocatoria de pacientes para unidad clínica quirúrgica, así como la comunicación entre equipo multidisciplinario y paciente en el período preoperatorio. Método: en este estudio exploratorio, cualitativo, descriptivo, los 28 participantes eran miembros del equipo multidisciplinario de la unidad clínica quirúrgica de un hospital universitario de Río de Janeiro. Los datos se recopilaron de febrero a abril de 2019 mediante dos guiones de entrevistas semiestructurados. El estudio fue autorizado por el comité de ética en investigación. Resultados: la falta de planificación y protocolos y el intenso flujo de pacientes generó dudas, estrés y cancelación de cirugías durante la hospitalización. Conclusión: la ausencia de protocolos sumados a acciones y formación perjudicó el proceso de internación, así como la comunicación entre equipo multidisciplinar y paciente. La línea de atención comprendió: anamnesis, constantes vitales, conciliación de medicamentos y pautas generales.
Descritores: Admissão do Paciente
Cuidados Pré-Operatórios/métodos
Hospitais Universitários
-Equipe de Assistência ao Paciente
Relações Profissional-Paciente
Brasil
Epidemiologia Descritiva
Pesquisa Qualitativa
Hospitalização
Relações Interprofissionais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  7 / 598 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Lima, Maria Alice Dias da Silva
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1118065
Autor: Indruczaki, Natasha da Silva; Miorin, Jeanini Dalcol; Pais, Volmir Figueiredo; Gemelli, Mariana Pereira; Lima, Maria Alice Dias da Silva; Pai, Daiane Dal.
Título: Conflitos entre as equipes de saúde na transferência do cuidado pré-hospitalar / Conflicts between health teams in transfer of prehospital care / Conflictos entre equipos de salud en el traslado del cuidado prehospitalário
Fonte: Rev. enferm. UERJ;28:e50078, jan.-dez. 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: compreender as causas dos conflitos entre as equipes de saúde na transferência do cuidado pré-hospitalar sob a perspectiva dos profissionais. Método: estudo qualitativo, descritivo e exploratório, realizado no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) de Porto Alegre/RS. Foram entrevistados 28 profissionais do SAMU e observados 135 horas de atendimentos. Empregou-se a análise de conteúdo temática. Resultados: As causas atribuídas aos conflitos foram: (1) a superlotação dos hospitais e a pouca receptividade da equipe: os profissionais do SAMU se sentem culpabilizados pela superlotação dos serviços e punidos por meio da retenção de macas; e (2) a regulação e as (in)definições de fluxos na rede: há lacunas nas pactuações sobre o destino dos pacientes, recaindo aos profissionais o desafio de dar sequencia ao atendimento. Conclusão: o excesso de demandas e a baixa articulação dos serviços na rede causam conflitos entre as equipes de saúde na transferência do cuidado pré-hospitalar.

Objective: to understand, from the health personnel's perspective, the causes of conflicts between health care teams during transfer from pre-hospital care. Method: this exploratory, qualitative, descriptive study was conducted at the ambulance service (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, SAMU) of Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brazil. Twenty-eight SAMU personnel were interviewed and 135 hours of care service observed. Thematic content analysis was used. Results: the causes attributed to conflicts were: (1) hospital overcrowding and poor staff receptivity: SAMU personnel felt blamed for service overcrowding and punished by gurneys being withheld, and (2) the bed regulation center and (in)definition in patient flows: there were gaps in patient routing agreements, it then falling to SAMU personnel to meet the challenge of completing the service. Conclusion: excessive demands and poor coordination between services in the health care network cause conflicts between teams in transfer from pre-hospital care.

Objetivo: comprender, desde la perspectiva del personal de salud, las causas de los conflictos entre los equipos de salud durante el traslado desde el cuidado prehospitalario. Método: este estudio exploratorio, cualitativo y descriptivo se realizó en el servicio de ambulancia (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, SAMU) de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Se entrevistó a 28 miembros del SAMU y se observaron 135 horas de servicio de atención. Se utilizó análisis de contenido temático. Resultados: las causas atribuidas a los conflictos fueron: (1) hacinamiento hospitalario y poca receptividad del personal: el personal del SAMU se sintió culpable por el hacinamiento del servicio y castigado con camillas retenidas, y (2) centro de regulación de camas y (in) definición en los flujos de pacientes: Hubo lagunas en los acuerdos de enrutamiento de pacientes, y luego le correspondió al personal de SAMU enfrentar el desafío de completar el servicio. Conclusion: las demandas excesivas y la mala coordinación entre los servicios de la red sanitaria provocan conflictos entre los equipos en el traslado desde el cuidado prehospitalario.
Descritores: Equipe de Assistência ao Paciente
Serviços Médicos de Emergência
Assistência Pré-Hospitalar
Transferência da Responsabilidade pelo Paciente
-Brasil
Carga de Trabalho
Pesquisa Qualitativa
Relações Interprofissionais
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1366.1 - Biblioteca Biomédica B - CB/B (Odontologia e Enfermagem)


  8 / 598 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1039805
Autor: Condeles, Pedro Cesar; Bracarense, Carolina Feliciana; Parreira, Bibiane Dias Miranda; Rezende, Marina Pereira; Chaves, Lucieli Dias Pedreschi; Goulart, Bethania Ferreira.
Título: Teamwork in the Family Health Strategy: professionals' perceptions / Trabajo en equipo en la Estrategia de Salud Familiar: percepciones de los profesionales / Trabalho em equipe na Estratégia Saúde da Família: percepções dos profissionais
Fonte: Esc. Anna Nery Rev. Enferm;23(4):e20190096, 2019.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Objective: to identify the perceptions of health professionals about teamwork in the Family Health Strategy. Methods: descriptive study / qualitative approach, carried out with a Family Health Strategy team. Semi-structured interviews were conducted with eight professionals. Data collection took place in 2017. Thematic modality/ content analysis was used for data treatment. Results: in the analysis of the data emerged three thematic categories: Constituent elements of the teamwork: contemplates important attributes for construction of teamwork, such as dialogue / collaboration / help / consensus and union; Professional specificity: it shows the accomplishment of the work based on the specificity of each profession; Teamwork at specific times: it reveals that, for the interviewees, teamwork occurs in defined moments, as in the circumstances of group attendance, in lectures and in continuing education. Conclusion and Implications for practice: Professionals perceive teamwork as one that is anchored in mutual aid, collaboration and common goals. However, in practice, the work follows the trend more individualized. Evidence of possible changes to be implemented in daily life, in order to promote the modality of teamwork, with a view to integral assistance.

Resumen Objetivo: identificar las percepciones de los profesionales de la salud respecto al trabajo en equipo en la Estrategia de Salud Familiar. Métodos: estudio descriptivo/abordaje cualitativo, realizado con un equipo de Estrategia de Salud Familiar. Se realizaron entrevistas semiestructuradas con ocho profesionales. La recolección de datos ocurrió en 2017. Para el tratamiento de los datos se utilizó el análisis de contenido/modalidad temática. Resultados: en el análisis de los datos surgieron tres categorías temáticas: Elementos constitutivos del trabajo en equipo: contempla atributos importantes para la construcción del trabajo en equipo, como diálogo/colaboración/ayuda/consenso y unión; Especificidad profesional: evidencia la realización del trabajo pautado en la especificidad de cada profesión; Trabajo en equipo en momentos específicos: desvela que, para los entrevistados, el trabajo en equipo ocurre en momentos definidos, como en las circunstancias de atención en grupo, en conferencias y en la educación continuada. Conclusión e implicaciones para la práctica: los resultados demuestran que los profesionales perciben el trabajo en equipo como anclado en la ayuda mutua, la colaboración y los objetivos comunes. Sin embargo, en la práctica, el trabajo sigue la tendencia más individualizada. Es necesario evidenciar posibles cambios de ser implementados en el cotidiano, de modo a promover la modalidad del trabajo en equipo, con miras a una asistencia integral.

Resumo Objetivo: identificar as percepções dos profissionais de saúde a respeito de trabalho em equipe na Estratégia Saúde da Família. Métodos: estudo descritivo/abordagem qualitativa, realizado com uma equipe de Estratégia Saúde da Família. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas com oito profissionais. Coleta de dados ocorreu em 2017. Para tratamento dos dados, utilizou-se análise de conteúdo/modalidade temática. Resultados: na análise dos dados emergiram três categorias temáticas: Elementos constitutivos do trabalho em equipe: contempla atributos importantes para construção do trabalho em equipe, como diálogo/colaboração/auxílio/consenso e união; Especificidade profissional: evidencia a realização do trabalho pautado na especificidade de cada profissão; Trabalho em equipe em momentos específicos: desvela que, para os entrevistados, o trabalho em equipe ocorre em momentos definidos, como nas circunstâncias de atendimento em grupo, em palestras e na educação continuada. Conclusão e implicações para prática: Os profissionais percebem o trabalho em equipe como aquele ancorado na ajuda mútua, colaboração e nos objetivos comuns. No entanto, na prática, o trabalho segue a tendência mais individualizada. É preciso cunhar mudanças possíveis de serem implementadas no cotidiano, de modo a promover a modalidade do trabalho em equipe, com vistas à assistência integral.
Descritores: Equipe de Assistência ao Paciente/organização & administração
Comportamento Cooperativo
Estratégia Saúde da Família
Relações Interprofissionais
-Cultura Organizacional
Colaboração Intersetorial
Pesquisa Qualitativa
Integralidade em Saúde
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR442.1 - Biblioteca Setorial de Pós-Graduação


  9 / 598 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1280468
Autor: Araújo, Heloísa Pimenta Arruda; Santos, Lucas Cardoso dos; Domingos, Thiago da Silva; Alencar, Rúbia Aguiar.
Título: Multiprofessional family health residency as a setting for education and interprofessional practices / A residência multiprofissional em saúde da família como cenário para educação e práticas interprofissionais / Residencia multiprofesional de salud familiar como escenario de educación y prácticas interprofesionales
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);29:e3450, 2021. tab.
Idioma: en.
Resumo: Objective: to know the experiences lived during the residency by graduates of a Multiprofessional Residency Program in Family Health that could contribute to the development of Interprofessional Education and/or Collaborative Practice. Method: a qualitative study with residents who entered a Multiprofessional Residency Program of a Brazilian public university in 2017, a period in which the theme of interprofessionality was implemented in the activities of the residency. Data was collected using an electronic form built from the theoretical framework of interprofessional education. Content analysis was used to process the data. Results: nine residents participated, distributed among the professions of Physical Education, Nursing, Nutrition, Dentistry, Psychology and Social Work, five of whom were female and with a mean age of 28.4. Two categories emerged: the Residency as a setting for learning from the other, and the Residency as a setting for understanding the role of the other. Interprofessional education and practice provided opportunities for the development of collaborative skills, enhancing teamwork and interprofessional work. Conclusion: the multiprofessional logic was evidenced in the resident's practice; and the gradual insertion of activities such as case discussions, shared services and inter-sectoral actions aligned with the theoretical-methodological framework of interprofessionality favored an approach to interprofessional work.

Objetivo: conhecer as experiências vivenciadas durante a residência por egressos de um Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família que puderam contribuir para o desenvolvimento da Educação Interprofissional e/ou Prática Colaborativa. Método: estudo qualitativo com residentes que ingressaram em 2017 em um Programa de Residência Multiprofissional de uma universidade pública brasileira, período em que a temática da interprofissionalidade foi implementada nas atividades da residência. Os dados foram coletados por meio de formulário eletrônico construído a partir do referencial teórico da educação interprofissional. A análise de conteúdo foi utilizada no processamento dos dados. Resultados: participaram nove residentes distribuídos entre as profissões de educação física, enfermagem, nutrição, odontologia, psicologia e serviço social, sendo cinco do sexo feminino e média etária de 28,4. Emergiram duas categorias: a Residência como cenário para a aprender com o outro e a Residência como cenário para compreender o papel do outro. Educação e prática interprofissionais oportunizaram o desenvolvimento de competências colaborativas potencializando o trabalho em equipe e interprofissional. Conclusão: a lógica multiprofissional foi evidenciada na prática do residente e a inserção gradual de atividades como discussões de caso, atendimentos compartilhados e ações intersetoriais alinhadas ao referencial teórico-metodológico da interprofissionalidade favoreceu uma aproximação ao trabalho interprofissional.

Objetivo: conocer las experiencias vividas durante la residencia por egresados de un Programa de Residencia Multiprofesional en Salud de la Familia que puedan contribuir al desarrollo de la Educación Interprofesional y/o Práctica Colaborativa. Método: estudio cualitativo con residentes que ingresaron a un Programa de Residencia Multiprofesional de una universidad pública brasileña en 2017, período en el que se implementó el tema de la interprofesionalidad en las actividades de la residencia. Los datos fueron recolectados utilizando un formulario electrónico elaborado a partir del marco teórico de la educación interprofesional. Se utilizó el análisis de contenido para procesar los datos. Resultados: participaron nueve residentes, distribuidos entre las profesiones de educación física, enfermería, nutrición, odontología, psicología y trabajo social, cinco eran del sexo femenino y la edad promedio fue de 28,4 años. Surgieron dos categorías: la Residencia como escenario para aprender del otro y la Residencia como escenario para comprender el papel del otro. La educación y la práctica interprofesionales brindaron oportunidades para el desarrollo de competencias colaborativas, mejorando el trabajo en equipo y el trabajo interprofesional. Conclusión: la lógica multiprofesional se vio reflejada en la práctica del residente y la inserción paulatina de actividades como discusiones de casos, servicios compartidos y acciones intersectoriales alineadas con el marco teórico-metodológico de la interprofesionalidad favorecieron un acercamiento al trabajo interprofesional.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Brasil
Saúde da Família
Comunicação Interdisciplinar
Pesquisa Qualitativa
AMERICAN DENTAL ASSOCIATIONABO BLOOD-GROUP SYSTEM
Internato e Residência
Relações Interprofissionais
Limites: Humanos
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  10 / 598 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1280475
Autor: Schimith, Maria Denise; Cezar-Vaz, Marta Regina; Xavier, Daiani Modernel; Cardoso, Letícia Silveira.
Título: Communication in health and inter-professional collaboration in the care for children with chronic conditions / Comunicación de salud y colaboración interprofesional en la atención de niños con afecciones crónicas / Comunicação em saúde e colaboração interprofissional na atenção a crianças com condições crônicas
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);29:e3390, 2021. graf.
Idioma: en.
Projeto: CNPq.
Resumo: Objective: to understand how health communication in the care of children with chronic conditions interferes with inter-professional collaboration. Method: a multicentric qualitative research. Data collection, carried out through interviews and observation, occurred from October 2017 to February 2018. For data organization, the NVivo software, version 12, was used. These data were analyzed from a dialectical perspective. Results: a total of 79 professionals were interviewed, including physicians and nurses in the Family Health Strategy. Essential markers for inter-professionality stand out, such as multi-institutional communication; the historical and political context of the municipalities; the bond between staff and families with children with chronic conditions; and active and purposeful communication. Conclusion: inter-professional collaboration is strengthened when the therapeutic plan of the child with a chronic condition is coordinated by the Family Health Strategy, plus the intention of communicating with the secondary sector. It is considered that the research included important issues, contributing to planning the work process in the Family Health Strategy.

Objetivo: comprender cómo la comunicación sanitaria en el cuidado de niños con afecciones crónicas interfiere en la colaboración interprofesional. Método: investigación multicéntrica, cualitativa. La recopilación de datos, realizada a través de entrevistas y observaciones, se llevó a cabo entre octubre de 2017 y febrero de 2018. En la organización de los datos, se utilizó el software NVivo versión 12. Los datos fueron analizados desde una perspectiva dialéctica. Resultados: fueron entrevistados 79 profesionales, incluidos médicos y enfermeros del programa Estrategia de Salud de la Familia. Se destacan marcadores esenciales para la interprofesionalidad, como la comunicación multiinstitucional; el contexto histórico y político de los municipios; el vínculo entre el equipo de profesionales y las familias con niños con afecciones crónicas y la comunicación activa y resolutiva. Conclusión: la colaboración interprofesional se fortalece cuando se coordina el plan terapéutico para niños con enfermedades crónicas a través del programa Estrategia de Salud de la Familia, y se verifica la intención de establecer comunicación con el sector secundario. Se considera que la investigación integró temas importantes y contribuyó a la planificación del proceso de trabajo en el programa Estrategia de Salud de la Familia.

Objetivo: compreender como a comunicação em saúde na atenção de crianças com condições crônicas interfere na colaboração interprofissional. Método: pesquisa multicêntrica, qualitativa. A coleta de dados, realizada por meio de entrevista e observação, ocorreu de outubro de 2017 a fevereiro de 2018. Para a organização dos dados, utilizou-se o software NVivo versão 12. Esses dados foram analisados pela perspectiva dialética. Resultados: foram entrevistados 79 profissionais, entre médicos e enfermeiros na Estratégia Saúde da Família. Destacam-se marcadores essenciais para a interprofissionalidade, como a comunicação plurinstitucional; o contexto histórico e político dos municípios; o vínculo entre equipe e famílias com crianças com condições crônicas e a comunicação ativa e propositiva. Conclusão: a colaboração interprofissional é fortalecida quando o plano terapêutico da criança com condição crônica é coordenado pela Saúde da Família, acrescida da intencionalidade de comunicação com o setor secundário. Considera-se que a pesquisa integrou importantes temas, contribuindo para o planejamento do processo de trabalho na Estratégia Saúde da Família.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Família
Saúde da Criança
Doença Crônica
Comunicação
Estratégia Saúde da Família
Pesquisa Qualitativa
Relações Interprofissionais
Limites: Humanos
Criança
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central



página 1 de 60 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde