Base de dados : LILACS
Pesquisa : F02.830.855.765 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3 [refinar]
Mostrando: 1 .. 3   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 3 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-876736
Autor: Salles, Valdemir José Alegre; Takahashi, Alexander Ryou; Cossi Filho, Humberto Andrade; Maciel, Rennan Rodrigues.
Título: Qualidade do sono em pacientes colostomizados / Quality of sleep in colostomized patients
Fonte: GED gastroenterol. endosc. dig;36(2):45-49, Abr.-Jun. 2017. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: este estudo tem como objetivo quantificar e qualificar o sono de pacientes colostomizados através do emprego do questionário de Pittsburgh (PSQI). Método: trata-se de um estudo transversal, envolvendo a coleta de dados através da aplicação do Índice de Qualidade do Sono de Pittsburgh (PSQI), associado à análise da colostomia quanto à sua duração e ao seu aspecto (plana ou protusa). Foram incluídos no estudo os pacientes portadores de colostomia há mais de um ano, com a idade variando entre 40 e 85 anos e sem distúrbios prévios do sono. Resultados: foram colhidos 50 questionários (n=50) e a análise qualitativa mostrou que 33 (66%) pacientes apresentam uma boa qualidade do sono com score ≤5 e que 17 (34%) pacientes tinham uma moderada ou ruim qualidade do sono com score >5. Com relação ao aspecto da colostomia, foi observado a plana em 6 (12%) casos, sendo que em somente 1 caso apresentou score ≤5, ou seja, de qualidade boa do sono. No aspecto protuso, que ocorreu em 44 casos (88%), observou-se que 32 (72,7%) pacientes apresentaram score ≤5, portanto uma boa qualidade de sono. Outro parâmetro analisado foi o impacto dos Componentes Individuais da Qualidade de Sono (CIQS: duração do sono, distúrbio do sono, etc.) com relação à qualidade de sono geral (r). Foi constatado que o Distúrbio do Sono tem menor impacto (r=0,409) se comparado com o uso de medicamentos para dormir (r=0,860). Ficou claro também quanto à diferença entre o impacto relativo dos CIQS quando comparados entre os grupos da colostomia plana e protusa, sendo que, no grupo de pacientes com a colostomia plana em todos os quesitos, obteve-se maior impacto na qualidade de sono geral (r>0,877). Já o impacto dos CIQS na qualidade de sono geral em colostomias protusas teve seu maior índice no Uso de Medicamentos (r=0,762) enquanto que o Distúrbio do Sono (r=0,187) recebeu o menor índice. Conclusão: o aspecto final da colostomia é importante para a qualidade do sono do colostomizado, sendo a protusa a que teve menor influência negativa nesta situação.

Objective: this study aims to quantify and qualify sleep of colostomized patients using the Pittsburgh Questionnaire (PSQI). Methods: this is a cross-sectional study involving the collection of data through the application of the Sleep Quality Index Of Pittsburgh (PSQI); Associated with colostomy analysis, its duration and its appearance (flat or protusa). Patients with colostomy for more than one year, ranging in age from 40 to 85 years, were included in the study. Results: fifty questionnaires were collected (n=50) and the qualitative analysis showed that 33 (66%) patients had a good quality of sleep with a score ≤5 and that 17 (34%) patients had moderate or poor quality of sleep with Score >5. Regarding the aspect of the colostomy, the flat was observed in 6 (12%) cases, and in only 1 case presented a score ≤5, that is, of good sleep quality. In the protruding aspect, which occurred in 44 cases (88%), it was observed that 32 (72.7%) patients presented scores ≤5, therefore a good quality of sleep. Another parameter analyzed was the impact of the Individual Components of Sleep Quality (CIQS: sleep duration, sleep disturbance, etc.) in relation to general sleep quality (r). It was found that Sleep Disorder had a lower impact (r=0.409) when compared to sleeping medication (r=0.860). It was also clear how the difference between the relative impact of CIQS when compared between the flat and protuberant colostomy groups. As in the group of patients with flat colostomy, in all the questions, it was obtained a greater impact in the quality of general sleep (r>0.877). On the other hand, the impact of CIQS on general sleep quality in protusial colostomies had its highest index in the Use of Medications (r=0.762), while sleep disturbance (r=0.187) received the lowest index. Conclusion: the final appearance of the colostomy is important for the quality of sleep of the colostomy, being the protusa the one that less influence negatively in this situation.
Descritores: Qualidade de Vida
Sono
Transtornos do Sono-Vigília
Colostomia
Estomas Cirúrgicos
-Estudos Transversais
Inquéritos e Questionários
Medicamentos Indutores do Sono
Latência do Sono
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR9.1 - Biblioteca de Ciências da Saúde Profa. Susana Schimidt


  2 / 3 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1053187
Autor: Valiensi, Stella Maris; Ponce de León, Marcela Laura; Tanzi, Mariela; Cristiano, Edgardo; Lucero, Cecilia Beatriz.
Título: Características polisomnográficas nocturnas y otras variables relacionadas, en pacientes adultos mayores / Nocturnal polysomnbnographic characteristics and other related variables in elderly patients
Fonte: Rev. Hosp. Ital. B. Aires (2004);37(2):52-56, jun. 2017. tab., graf..
Idioma: es.
Resumo: Se cree que los ancianos necesitan dormir menos. Sin embargo, no es la necesidad de sueño sino la capacidad de dormir lo que disminuye con la edad, en paralelo a la mayor prevalencia de enfermedades cardiovasculares o metabólicas, o de depresión. Poco se ha descripto sobre los hallazgos polisomnográficos de esta población. En el presente estudio analizamos los hallazgos polisomnográficos en pacientes mayores de 65 años. Se realizó un estudio descriptivo a partir del análisis de una base de datos de 551 pacientes mayores de 65 años evaluados entre junio de 2013 y diciembre de 2014. Todos los sujetos se realizaron una polisomnografía (PSG) nocturna de 6 horas de duración. Las variables analizadas fueron: latencia de sueño (LS), eficacia de sueño (ES), latencia de fase REM (Lat R), % de R, índice de apneas hipopneas (IHA) y movimientos periódicos de piernas durante el sueño (PLMS). Se dividió la población en 3 grupos: G1: de 65 a 70 años; G2: 71 a 75; G3: mayor de 75 años. Se analizaron los datos de la serie general y las diferencias intergrupos. El IHA se incrementó con la edad y resultó más severo en los pacientes mayores de 75 años en relación con el grupo de menor edad. El incremento del IAH no se asoció a un incremento del índice de masa corporal ni a mayor somnolencia diurna. (AU)

It is believed that the elderly need less sleep. However, it is not the need for sleep but the ability to sleep that decreases with age, in parallel to the increasing prevalence of cardiovascular or metabolic disease, or depression. Little has been described about the polysomnographic findings of this population, hypothesizing that there are several alterations that prematurely corrected could improve the quality of life as the years go by. We analyzed the polysomnographic findings in patients over 65 years of age. A descriptive study was carried out based on the analyses of a database of 551 patients over 65 years of age evaluated between June 2013 to December 2014. All subjects underwent nocturnal PSG of 6 hours duration. The polysomnographic variables analyzed were: sleep latency (LS), sleep efficiency (ES), latency R phase (Lat R), % R, Apneas Hypoapneas Index (AHI) and Periodic Limb Movements of Sleep (PLMS). The population was divided into 3 groups: G1: from 65 to 70 years G2: 71 to 75, G3 greater than 75. AHI increased with age, being more severe in patients over 75 years of age in relation to the younger age group. The increase in AHI was not associated with an increase in Body Mass Index (BMI) or greater daytime sleepiness. (AU)
Descritores: Polissonografia/estatística & dados numéricos
Distúrbios do Início e da Manutenção do Sono/diagnóstico
-Síndromes da Apneia do Sono/diagnóstico
Síndromes da Apneia do Sono/fisiopatologia
Transtornos do Sono-Vigília/diagnóstico
Transtornos do Sono-Vigília/etiologia
Transtornos do Sono-Vigília/prevenção & controle
Doenças Cardiovasculares/complicações
Índice de Massa Corporal
Epidemiologia Descritiva
Fatores Etários
Transtornos do Sono do Ritmo Circadiano/diagnóstico
Transtornos do Sono do Ritmo Circadiano/fisiopatologia
Síndrome da Mioclonia Noturna/diagnóstico
Síndrome da Mioclonia Noturna/fisiopatologia
Depressão/complicações
Latência do Sono/fisiologia
Sonolência
Distúrbios do Início e da Manutenção do Sono/prevenção & controle
Doenças Metabólicas/complicações
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  3 / 3 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-601369
Autor: Ribas, Valdenilson Ribeiro; de Almeida, Cláudia Ângela Vilela; de Lima Martins, Hugo André; de Oliveira Alves, Carlos Frederico; Alves, Marcos José Pinheiro Cândido; Carneiro, Severino Marcos de Oliveira; Ribas, Valéria Ribeiro; de Vasconcelos, Carlos Augusto Carvalho; Sougey, Everton Botelho; de Castro, Raul Manhães.
Título: Brazilian air traffic controllers exhibit excessive sleepiness / Controladores de tráfego aéreo brasileiros apresentam sonolência excessiva
Fonte: Dement. neuropsychol;5(3), Sept. 2011.
Idioma: en.
Resumo: Abstract ­ Excessive sleepiness (ES) is an increased tendency to initiate involuntary sleep for naps at inappropriate times. Objective: The objective of this study was to assess ES in air traffic controllers (ATCo). Methods: 45 flight protection professionals were evaluated, comprising 30 ATCo, subdivided into ATCo with ten or more years in the profession (ATCo≥10, n=15) and ATCo with less than ten years in the profession (ATCo<10, n=15) and 15 aeronautical information services operators (AIS), subdivided into AIS with ten years or more in the profession (AIS≥10, n=8) and AIS with less than ten years in the profession (AIS<10, n=7), who were included as the control group. The Epworth Sleepiness Scale and Maintenance of Wakefulness Test were used for evaluating subjective and objective excessive sleepiness. Kruskal-Wallis was used for ES and Mann-Whitney for sleep latency (SL), collection time in minutes (mins), and expressed as Median (Minimum-Maximum), p<0.05. Results: ATCo≥10 12 (6-14) mins and ATCo<10 10 (1-15) mins showed greater sleepiness compared to CONTROL1 7 (3-8) mins and CONTROL2 6 (4-6) mins, p=0.001*. A total of 77.27% of the ATCo and 16.67% of the AIS had an SL of less than 20 minutes. The ATCo presented an SL of 16.59 (3.25-40), lower than that of the AIS of 31.71 (10.63-40) mins, p<0.05*. Conclusion: Brazilian air traffic controllers exhibit excessive sleepiness.

Resumo ­ A sonolência excessiva (SE) é a uma tendência aumentada de se iniciar o sono por cochilos involuntários em momentos inapropriados. Objetivo: O objetivo deste trabalho foi avaliar SE em controladores de trafego aéreo (CTA). Métodos: Foram avaliados 45 profissionais de proteção ao voo, sendo 30 CTA, subdivididos em CTA com dez ou mais anos na profissão (CTA≥10, n=15) e CTA com menos de dez anos na profissão (CTA<10, n=15) e 15 operadores de serviços de informações aeronáuticas (AIS), subdivididos em AIS com dez anos ou mais na profissão (AIS≥10, n=8) e AIS com menos de dez anos na profissão (AIS<10, n=7). A Escala de Sonolência de Epworth e o Teste de Manutenção da Vigília foram empregados para avaliação subjetiva e objetiva de sonolência excessiva. Utilizou-se: Kruskal-Wallis para os dados de SE e Mann-Whitney para a latência de sono. Tempo coletado em minutos (mins). Todos os dados foram expressos em mediana (mínimo-máximo), p<0,05). Resultados: CTA≥10 12 (6-14) mins e CTA<10 10 (1-15) mins apresentaram um aumento de sonolência, quando comparados ao CONTROLE1 7 (3-8) mins e ao CONTROLE2 6 (4-6) mins, p=0,001*. 77,27% dos CTA e 16,67% dos AIS apresentaram latência de sono abaixo de 20 minutos. Os CTA apresentaram uma latência de sono de 16,59 (3,25-40) mins abaixo dos AIS 31,71(10,63-40), p<0,05*. Conclusão: Controladores de tráfego aéreo apresentam sonolência excessiva
Descritores: Latência do Sono
AMERICAN HEART ASSOCIATIONABDOMEN, ACUTEABBREVIATIONS AS TOPIC
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde