Base de dados : LILACS
Pesquisa : F03 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 3038 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 304 ir para página                         

  1 / 3038 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-150435
Autor: Paiva, Sônia Maria Alves de.
Título: Orientaçäo de familiares de pacientes com diagnóstico de esquizofrenia / family members.
Fonte: Säo Paulo; s.n; 1989. 150 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O estudo foi realizado em um hospital-escola, psiquiátrico, estatal, do Município de Säo Paulo com familiares de pacientes esquizofrênicos. Os objetivos foram identificar as dúvidas e dificuldades dos familiares de pacientes esquizofrênicos, estabelecer um plano de orientaçäo para esses familiares e verificar a opiniäo dos familiares sobre esse plano. A pesquisa foi efetuada em duas etapas. Na primeira etapa realizou-se entrevista com 49 familiares, para identificar suas dúvidas e dificuldades. Segundo as necessidades de orientaçäo apontadas pelos familiares, foi possível detectar que os mesmos enfrentavam dúvidads e dificuldades relacionadas à doença em si, tratamento e ao cuidado do paciente. Com base nestes resultados foi elaborado um plano de orientaçäo aos familiares de pacientes esquizofrênicos. Este plano foi implementado na segunda etapa da pesquisa, da qual partiparam 42 familiares. O plano de orientaçäo elaborado para atender estas dúvidas e dificuldades foi considerado eficiente pelos familiares, visto que todos afirmaram ter ficado satisfeitos com a orientaçäo recebida.
Descritores: Esquizofrenia
Educação em Saúde
Psicologia do Esquizofrênico
Saúde da Família
-Transtornos Mentais
Dissertações Acadêmicas
Hospitais Psiquiátricos
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1/T-WM203*PAOR; BR41.1


  2 / 3038 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-150429
Autor: Fukuda, Ilza Marlene Kuae.
Título: O convívio com o paciente esquizofrênico: experiência dos familiares / The living with the schizophrenic patient.
Fonte: Säo Paulo; s.n; 1989. 138 p. tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de Säo Paulo. Escola de Enfermagem para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O objetivo do presente estudo foi conhecer a experiência dos familiares no convívio diário com o paciente esquizofrênico. Foi realizado um estudo descritivo em que foram entrevistados 18 pacientes e seus familiares. A coleta de dados foi realizada em três momentos: antes e durante a internaçäo e após a alta do paciente por meio de entrevista e observaçäo do comportamento do paciente. As entrevistas foram realizadas com auxílio de roteiro que permitiu estimular os familiares relatarem suas experiências no convívio com o paciente. O estudo permitiu compreender que a família encaminha o paciente ao hospital quando identifica uma ameaça ao atendimento de suas necessidades básicas e percebe a internaçäo como recurso para melhorar a sua qualidade de vida.
Descritores: Esquizofrenia
Relações Profissional-Família
Saúde da Família
-Alta do Paciente
Transtornos Mentais
Dissertações Acadêmicas
Hospitais Psiquiátricos
Tempo de Internação
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG
BR21.1/T-WM203*FUCO; BR 513.1


  3 / 3038 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-437957
Autor: Wagner, Luciane Carniel; Fleck, Marcelo Pio de Almeida; Wagner, Mário; Dias, Míriam Thaís Guterres.
Título: Autonomy of long-stay psychiatric inpatients / Autonomia de pacientes em internação prolongada em hospital psiquiátrico
Fonte: Rev. saúde pública = J. public health;40(4):699-705, ago. 2006. graf, tab.
Idioma: en; pt.
Projeto: Brazilian Ministry of Health. Follow-up and Assessment of the Psychiatric Reform at São Pedro Psychiatric Hospital.
Resumo: OBJECTIVE: To assess personal autonomy of long-stay psychiatric inpatients, to identify those patients who could be discharged and to evaluate the impact of sociodemographic variables, social functioning, and physical disabilities on their autonomy was also assessed. METHODS: A total of 584 long-stay individuals of a psychiatric hospital (96 percent of the hospital population) in Southern Brazil was assessed between July and August 2002. The following instruments, adapted to the Brazilian reality, were used: independent living skills survey, social behavioral schedule, and questionnaire for assessing physical disability. RESULTS: Patients showed severe impairment of their personal autonomy, especially concerning money management, work-related skills and leisure, food preparation, and use of transportation. Autonomy deterioration was associated with length of stay (OR=1.02), greater physical disability (OR=1.54; p=0.01), and male gender (OR=3.11; p<0.001). The risk estimate of autonomy deterioration was 23 times greater among those individuals with severe impairment of social functioning (95 percent CI: 10.67-49.24). CONCLUSIONS: In-patients studied showed serious impairment of autonomy. While planning these patients' discharge their deficits should be taken into consideration. Assessment of patients' ability to function and to be autonomous helps in identifying their needs for care and to evaluate their actual possibilities of social reinsertion.

OBJETIVO: Avaliar a autonomia de uma população de pacientes com internação prolongada em um hospital psiquiátrico, identificar indivíduos com possibilidades de desinternação e avaliar o impacto de variáveis sociodemográficas, do funcionamento social e de incapacitações físicas sobre a autonomia. MÉTODOS: Foi avaliado o total de 584 indivíduos de um hospital psiquiátrico de Porto Alegre, RS, com internação prolongada (96 por cento dois pacientes), entre julho e agosto de 2002. Foram utilizados os instrumentos, adaptados para a realidade brasileira: independent living skills survey (inventário de habilidades de vida independente), social behavioral schedule (escala de avaliação do comportamento social) e questionário de avaliação do grau de invalidez física. RESULTADOS: Os pacientes apresentaram grande comprometimento de sua autonomia, principalmente com relação à administração de dinheiro, ocupação, lazer, preparo de alimentos e transporte. A deterioração da autonomia esteve associada com o tempo de internação (OR=1,02), com severa incapacitação física (OR=1,54; p=0,01) e com o sexo masculino (OR=3,11; p<0,001). A estimativa do risco de ter um comprometimento moderado a grave da autonomia foi 23 vezes mais alta entre os indivíduos com severo prejuízo no funcionamento social (IC 95 por cento: 10,67-49,24). CONCLUSÕES: A população avaliada apresentou sua autonomia seriamente deteriorada. Concluiu-se que no planejamento da desinternação prolongada desse tipo de paciente deve-se levar em conta seus déficits funcionais. A avaliação do funcionamento social e autonomia auxilia na identificação das necessidades e na determinação da viabilidade do processo de desinternação e reinserção social desses indivíduos.
Descritores: Pessoas com Deficiência Mental
Autonomia Pessoal
Desinstitucionalização
Inquéritos e Questionários
Tempo de Internação
Transtornos Mentais/classificação
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  4 / 3038 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-537742
Autor: Associação Brasileira de Psiquiatria.
Título: A Psiquiatria na vanguarda do progresso médico: XXVII Congresso Brasileiro de Psiquiatria
Fonte: Rev. bras. psiquiatr;31(supl.esp):S1-S53, nov. 2009.
Idioma: pt.
Conferência: Apresentado em: Congresso Brasileiro de Psiquiatria, 27, São Paulo, 4-7 nov. 2009.
Descritores: Psiquiatria
Transtornos Mentais
-Brasil
Tipo de Publ: Congressos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 3038 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Acúrcio, Francisco de Assis
Texto completo
Id: lil-482137
Autor: Guimarães, Mark Drew Crosland; Oliveira, Helian Nunes de; Campos, Lorenza Nogueira; Santos, Carolina Ali; Gomes, Carlos Eduardo Resende; Oliveira, Suely Broxado de; Freitas, Maria Imaculada de Fátima; Acúrcio, Francisco de Assis; Machado, Carla Jorge.
Título: Reliability and validity of a questionnaire on vulnerability to sexually transmitted infections among adults with chronic mental illness: PESSOAS Project
Fonte: Rev. bras. psiquiatr;30(1):55-59, mar. 2008. tab.
Idioma: en.
Projeto: MS. Programa Nacional de DST/Aids. UNESCO/DST-Aids 914/BRA/3014.
Resumo: OBJECTIVE: To describe reliability/validity of a semi-structured questionnaire designed to assess risk behavior to sexually transmitted diseases among adults with chronic mental illness. METHOD: A cross-sectional pilot study was conducted in one psychiatric hospital and one mental health outpatient clinic. Clinical, behavioral and demographic data were collected from semi-structured interviews and medical charts. One-hundred and twenty patients were randomly selected from pre-defined lists in both centers while 89 (74 percent) were interviewed, indicating 26 percent nonparticipation rate. Protocol, participation rates, consent form and feasibility issues were assessed. The semi-structured interview was evaluated with regard to reliability (intra- and inter-rater) and construct validity by randomly repeating the interviews in a 1:1 ratio up to one-week interval. Reliability was estimated by percent agreement and Kappa statistics (95 percent confidence interval). Construct validity was assessed by Grade of Membership model. RESULTS: Kappa statistics ranged from 0.40 to 1.00 for most variables. Grade of Membership analysis generated three profiles. Profile one was represented by mostly women with no condom use in stable relationships; profile two revealed mostly men in stable relationship but with multiple risk behaviors; while profile three indicated a higher proportion of licit or illicit substance use. CONCLUSIONS: Reliability and construct validity assessment using Grade of Membership analysis indicated that the semi-structured interview was suitable for capturing risk behavior among patients with chronic mental illness.

OBJETIVO: Descrever a confiabilidade/validade de um questionário semi-estruturado para avaliar comportamento de risco para as infecções sexualmente transmissíveis entre adultos com doença mental crônica. MÉTODO: Estudo-piloto transversal em um hospital psiquiátrico e um centro de atenção psicossocial. Dados clínicos, comportamentais e sociodemográficos foram coletados por entrevistas semi-estruturadas/prontuários médicos. Cento e vinte pacientes foram selecionados aleatoriamente a partir de listas pré-definidas de ambos os centros, enquanto 89 (74 por cento) foram entrevistados, indicando uma taxa de não-participação de 26 por cento. Protocolo, participação, consentimento e outros fatores foram avaliados. A entrevista semi-estruturada foi avaliada em sua confiabilidade (intra e inter-observador) e validade de construto, por repetição aleatória (razão 1:1), com até uma semana de intervalo. A confiabilidade foi estimada pelo percentual de concordância/coeficiente Kappa (intervalo de confiança 95 por cento). A validade de construto foi avaliada pelo modelo Grade of Membership. RESULTADOS: Os coeficientes Kappa variaram de 0,40-1,00 para a maioria das variáveis. A análise Grade of Membership gerou três perfis de vulnerabilidade. O perfil um representou principalmente mulheres em relacionamentos estáveis que não usavam preservativo; o perfil dois revelou principalmente homens em relacionamentos estáveis, mas múltiplos comportamentos de risco; o terceiro perfil indicou uma alta proporção de uso de substâncias lícitas e/ou ilícitas. CONCLUSÕES: A confiabilidade e validade de construto indicaram que a entrevista foi adequada para captar os comportamentos de risco nesta população.
Descritores: Transtornos Mentais/psicologia
Inquéritos e Questionários
Comportamento Sexual/psicologia
Doenças Sexualmente Transmissíveis/epidemiologia
-Brasil/epidemiologia
Doença Crônica
Preservativos
Estudos Transversais
Entrevista Psicológica
Transtornos Mentais/epidemiologia
Análise Multivariada
Projetos Piloto
Reprodutibilidade dos Testes
Assunção de Riscos
Comportamento Sexual/estatística & dados numéricos
Doenças Sexualmente Transmissíveis/prevenção & controle
Fatores Socioeconômicos
Adulto Jovem
Limites: Adolescente
Adulto
Feminino
Seres Humanos
Masculino
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudos de Validação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 3038 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-715693
Autor: Oliveira, Renata Marques de; Santos, Jair Lício Ferreira; Furegato, Antonia Regina Ferreira.
Título: Perfil sociodemográfico de tabagistas internados em enfermaria psiquiátrica de hospital geral / Sociodemographic profile of smokers admitted to the psychiatric ward of a general hospital / Perfil sociodemográfico de los tabaquistas hospitalizados en la enfermaría psiquiátrica de uno hospital general
Fonte: Rev. bras. enferm;67(3):381-385, May-Jun/2014. tab, graf.
Idioma: pt.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.
Resumo: A partir do interesse dos profissionais da saúde em controlar o tabagismo, chamou a atenção sua elevada frequência na população psiquiátrica. Neste estudo, objetivou-se identificar o perfil sociodemográfico de pacientes psiquiátricos, tabagistas, comparando-o com o de ex-tabagistas e não tabagistas. Pesquisa exploratória, realizada de agosto de 2010 a fevereiro de 2012, envolvendo pacientes psiquiátricos, internados em hospital geral, por meio de entrevista com questionário estruturado. Das 433 pessoas internadas, participaram 270, das quais 83,7% eram portadoras de transtornos mentais severos, 35,6% eram tabagistas, 14,1% extabagistas e 50,4% não tabagistas. Entre os tabagistas, predominou o sexo masculino, 30-49 anos de idade, ensino fundamental, área rural, separados/divorciados, sem ocupação, renda R$ 600, espíritas e sem prática religiosa. Esse perfil é semelhante ao encontrado em tabagistas de outros grupos da população. Houve diferença no perfil de pacientes psiquiátricos, segundo o tabagismo. Esse conhecimento pode ajudar o enfermeiro a planejar intervenções, segundo as necessidades e possibilidades dos sujeitos.

From the interest of health professionals in tobacco control, stood out its high frequency in psychiatric population. This paper aimed to identify the socio-demographic profile of psychiatric patients who are also smokers, comparing with former smokers and non smokers. Exploratory survey, conducted from August 2010 to February 2012, involving psychiatric patients hospitalized in a general hospital, through interviews using a structured questionnaire. Out of the 433 persons hospitalized, 270 took part of this study; 83.7% are carriers of severe mental disorders; 35.6% are smokers, 14.1% former smokers and 50.4% non smokers. Higher proportion of smokers was found among male, 30-49 years old, junior high schooling, rural area, separated/divorced, without occupation, income and religion practice. This profile is similar to smokers of other groups of population. There was difference in the profile of psychiatric patients according to smoking. This knowledge may help nurse to plan interventions, according the needs and possibilities of the subjects.

Desde el interés de los profesionales de la salud en controlar el tabaquismo, llamó la atención su frecuencia elevada en la populación psiquiátrica. Objetivó-se identificar el perfil sociodemográfico de los pacientes psiquiátricos, tabaquistas, comparándolos con los de ex tabaquistas y no tabaquistas. Encuesta exploratoria, realizada a partir de agosto 2010-febrero 2012, la participación de los pacientes psiquiátricos hospitalizados en un hospital general, a través de entrevistas mediante un cuestionario estructurado. De los 433 pacientes hospitalizadas, participaron 270; 83,7% eran portadoras de trastornos mentales severos; 35,6% eran tabaquistas, 14,1% ex tabaquistas y 50,4% no tabaquistas. La mayor proporción de tabaquistas ocurrió en personas del sexo masculino, 30-49 años, educación primaria, área rural, separado/divorciado, sin ocupación, renda R$ 600 reales, espiritistas y sin práctica religiosa. Este perfil es similar al encontrado en los tabaquistas de otros grupos de la población. Hubo diferencia en lo perfil de los pacientes psiquiátricos, según el tabaquismo. Ese conocimiento puede ayudar el enfermero a planear las intervenciones, según las necesidades y posibilidades de los sujetos.
Descritores: Transtornos Mentais/epidemiologia
Fumar/epidemiologia
-Distribuição por Idade
Hospitalização/estatística & dados numéricos
Hospitais Gerais/estatística & dados numéricos
Unidade Hospitalar de Psiquiatria/estatística & dados numéricos
Distribuição por Sexo
Fatores Socioeconômicos
Inquéritos e Questionários
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Meia-Idade
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 3038 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Boarini, Maria Lúcia
Texto completo
Id: lil-796916
Autor: Cunha, Carolini Cássia; Boarini, Maria Lucia.
Título: A medicina com o voto de Minerva: o louco infrator / La medicina con el voto de calidad / Medicine with the binding vote: the criminally insane
Fonte: Psicol. soc. (Online);28(3):442-452, set.-dez. 2016.
Idioma: pt.
Projeto: CNPq.
Resumo: RESUMO O presente artigo discute a inserção da medicina no ordenamento jurídico no que tange à pessoa que comete delito em estado de loucura no Brasil no período compreendido entre 1890 a 1940. A compreensão dessa inserção se justifica pela premente necessidade de se colocar em debate o atual encaminhamento destinado a essa parcela da população, a fim de lançar luz aos processos históricos que construíram o mesmo. O material analisado aponta a construção de uma identidade da ciência médica enquanto capaz de desvelar o enigma da loucura e do crime e fornecer respostas quando esses dois fenômenos chegam juntos ao tribunal. Assim, supostamente detentora desta capacidade, a medicina alça importante papel no processo jurídico referente ao louco infrator, responsabilizando-se pela determinação da imputabilidade e a cessação de periculosidade, que, salvaguardadas as devidas proporções, nos faz lembrar o "voto de Minerva".

RESUMEN En el presente artículo se analiza la inserción médica en el sistema legal con respecto a la persona que comete el delito en un estado de locura en Brasil en el período de 1890 a 1940. La comprensión de esta inclusión se justifica por la necesidad acuciante de poner en debate el actual recorrido para esta parte de la población con el fin de arrojar luz a los procesos históricos que han construido la misma. El material analizado muestra la construcción de una identidad de la ciencia médica mientras capaz de descubrir el enigma de la locura y el crimen, y proporcionar respuestas cuando estos dos fenómenos se unen a los tribunales. Por lo tanto, supuestamente titular de esta capacidad, la medicina alza importante papel em el proceso jurídico conn relación al delincuente loco, asumiendo la autoridad por la determinación de la responsabilidad y la decisión respeto a la peligrosidad, que salvaguardada las proporciones adecuadas, a nosotros nos acuerda el "voto de calidad".

ABSTRACT This article discusses the insertion of medicine in the legal order concerning crimes committed by person in state of insanity in Brazil in the period comprehended between 1890 and 1940. The comprehension of this insertion is justified for the necessity of debating the present treatment dispensed to this population, in order to understand the historical processes that built it. The studied material points to a medical science identity capable of unveiling the enigma of insanity and crime, providing answers when the two phenomena occur simultaneously in the court. Therefore, allegedly holder of this capability, medicine has an important role in the juridical process regarding the insane offender, being responsible for determining the accountability and the ceasing of dangerousness, resembling, in certain measure, Athena's binding vote in Orestes´ trial.
Descritores: Saúde Mental/história
Crime
Medicina Legal/história
Transtornos Mentais/história
-Direitos Civis
Direito Penal
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 3038 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-784258
Autor: Salles, Anna Carolina Rozante Rodrigues; Miranda, Lilian.
Título: Desvincular-se do manicômio, apropriar-se da vida: persistentes desafios da desinstitucionalização / Desvincularse del manicomio, apropiarse de la vida: desafíos persistentes de desinstitucionalización / To unlink from the asylum, to take ownership of life: persistent challenges of the deinstitutionalization
Fonte: Psicol. soc. (Online);28(2):369-379, mai.-ago. 2016. tab.
Idioma: pt.
Projeto: FAPERJ.
Resumo: Resumo Privilegiando reflexões de usuários de saúde mental, discute-se desafios relacionados à desinstitucionalização e reconstrução da vida daqueles que passaram décadas no manicômio e hoje se encontram na cidade. Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada através de entrevistas em profundidade com sujeitos que possuem diagnóstico de transtorno mental grave e persistente. A interpretação do material empírico, desenvolvida através da análise temática, aponta vários recursos disponibilizados para o processo de reabilitação psicossocial. Mas, importantes limitações se destacam, como insuficiência de espaços para que os sujeitos elaborem sua desvinculação do hospital e se apropriem dos recursos que lhe foram disponibilizados, rede social restrita e alienação diante do tratamento. Assinala-se que a sociedade contemporânea, marcada pelo esvaecimento dos laços comunitários, impõe árduo trabalho de sustentação psicossocial para que sujeitos, transportados do manicômio para novos ambientes, possam reconhecer nestes um lugar de pertencimento.

Resumen Favoreciendo reflexiones de los usuarios de salud mental, se discuten los desafíos relacionados con la desinstitucionalización y la reconstrucción de la vida de aquellos que han pasado décadas en el manicomio y ahora se encuentran en la ciudad. Se trata de una investigación cualitativa, realizada a través de entrevistas en profundidad con personas que tienen un diagnóstico de trastorno mental grave y persistente. La interpretación del material empírico, desarrollada a través de la análisis temática, apunta a varios recursos disponibles para el proceso de rehabilitación psicosocial. Pero, limitaciones significativas se destacan, como insuficiencia de espacios para que las personas elaboren su desconexión del hospital y se apropien de los recursos que se les puso a disposición, red social limitada y enajenada delante del tratamiento. Se observa que la sociedad contemporánea, marcada por la evanescencia de los lazos comunitarios, impone arduo trabajo de apoyo psicosocial para que personas transportadas del manicomio a nuevos entornos, puedan reconocer éstos como un lugar de pertenencia.

Abstract Challenges related to deinstitutionalization and to reconstruction of the life from individuals who lived decades in the insane asylum and are now in the city are discussed in this article, giving priority to the reflections of mental health users. This is a qualitative research carried out through in-depth interviews with individuals who have a diagnosis of severe and persistent mental disorder. The interpretation of the empirical material, developed through thematic analysis, shows several resources that are available for the psychosocial rehabilitation process. However, the lack of spaces for individuals to develop their disassociation from the hospital and to appropriate the resources that are now available to them, the limited social network and the non-participation in treatment are also important limitations highlighted. It is important to note that contemporary society, marked by reduced community ties imposes hard work of psychosocial sustentation to ensure the subjects transported from asylums to new environments can recognize themselves as belonging to such places.
Descritores: Reabilitação/psicologia
Saúde Mental
Desinstitucionalização/métodos
Transtornos Mentais
-Políticas Públicas de Saúde
Serviços de Saúde Mental
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 3038 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1019343
Autor: SHISHENG, HAO; LING, XIAO; HUILING, WANG; ZHONGCHUN, LIU; CAI, NAN; GAOHUA, WANG.
Título: Mental health resources and awareness of anxiety and depressive disorders in general hospitals in China
Fonte: Arch. Clin. Psychiatry (Impr.) = Rev. psiquiatr. clín. (São Paulo) = Psiquiatria clínica;46(4):107-112, July-Aug. 2019. tab.
Idioma: en.
Projeto: Ministry of Science and Technology of China; . National Natural Science Foundation of China.
Resumo: Abstract Background Mental health disorders are common in China. There is a lack of knowledge and resources of mental health in China. Objectives To assess the levels of psychiatric resources and services in general hospitals in China. Methods Data regarding psychiatric departments, wards and staff were collected from 57 general hospitals in four provinces of China (Hubei, Zhejiang, Heilongjiang and Yunnan) between April 2014 and June 2014. Questionnaires were distributed to 1,200 non-psychiatric clinicians. Results Among the 57 hospitals, 50 provided mental health services, 36 had mental health wards, and seven had neither mental health clinics nor wards. The median number of mental health clinicians was six per hospital. The median number of specialized nurses was 42 per hospital. A total of 1,152 non-psychiatric clinicians with a career duration of 9.4 ± 8.9 years returned completed questionnaires. Only 6.9% reported a good understanding of the manifestation of anxiety and depressive disorders, 4.5% reported a good understanding of the diagnostic criteria, and 3.8% reported a good understanding of the treatment protocols. Discussion There is inadequate awareness of anxiety and depressive disorders among non-psychiatric clinicians in general hospitals in China. This awareness/understanding increased with increasing hospital level.
Descritores: Hospitais Gerais
Transtornos Mentais
Serviços de Saúde Mental/provisão & distribuição
-Transtornos de Ansiedade
China
Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Saúde Mental/educação
Estudos Transversais
Pessoal de Saúde/educação
Transtorno Depressivo
Recursos em Saúde/provisão & distribuição
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação


  10 / 3038 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1012722
Autor: Maciel, Silvana Carneiro; Pereira, Cicero Roberto; Lima, Tiago Jessé Souza de; Souza, Luana Elayne Cunha de; Camino, Leoncio; Silva, Giselli Lucy Souza.
Título: Social Exclusion of People Who Suffer from Mental Disorders: A Proposal for an Explanatory Model / Exclusão Social de Pessoas que Sofrem com Transtornos Mentais: Uma Proposta de Modelo Explicativo / Exclusión Social de Personas que Sufren de Trastornos Mentales: una Propuesta de Modelo Explicativo
Fonte: Paidéia (Ribeirão Preto, Online);29:e2915, 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CAPES / FCT.
Resumo: Abstract Beliefs about the nature of social groups may motivate people to exclude members of minority groups from their conviviality. This process is analyzed in this article by proposing an explanatory model for the social exclusion of people suffering from mental disorders wherein beliefs about the nature of mental disorder, the perception of threat and prejudice contribute to social exclusion. Two studies (Study 1, N = 254; Study 2, N = 236) were conducted with university students who answered the following questions about beliefs and prejudices regarding mental disorders, perceived threat and social exclusion. Regression analyses have shown that exclusion is motivated by prejudice, whose impact is mediated by perceived threat. The results also indicated that prejudice is anchored in participants' beliefs on the nature of mental disorders, especially those with a religious basis.

Resumo As crenças sobre a natureza dos grupos sociais podem motivar as pessoas a excluírem membros de grupos minoritários do seu convívio. Este artigo analisa esse processo propondo um modelo explicativo da exclusão social de pessoas que sofrem com transtornos mentais no qual as crenças sobre a natureza do transtorno mental, a percepção de ameaça e o preconceito contribuem para a exclusão social. Para tanto foram realizados dois estudos (Estudo 1, N = 254; Estudo 2, N = 236) com estudantes universitários que responderam os seguintes perguntas sobre crenças e preconceito acerca dos transtornos mentais, percepção de ameaça e exclusão social. Análises de regressão demonstraram que a exclusão é motivada pelo preconceito, sendo o impacto do preconceito mediado pela percepção de ameaça. Os resultados também indicaram que o preconceito está ancorado nas crenças que os participantes mantêm sobre a natureza dos transtornos mentais, especialmente aquelas de base religiosa.

Resumen Las creencias de las personas sobre la naturaleza de los grupos sociales pueden motivar la exclusión de su convivencia de miembros de grupos minoritarios. El presente artículo analiza este proceso y propone un modelo explicativo de exclusión social de las personas que sufren de trastornos mentales, en que las creencias sobre la naturaleza del trastorno mental, la percepción de amenaza y el prejuicio contribuyen a la exclusión social. Para ello, se realizaron dos estudios (Estudio 1, N = 254; Estudio 2, N = 236) con estudiantes universitarios que respondieron las preguntas sobre creencias y prejuicios acerca de los trastornos mentales, sobre percepción de amenaza y sobre exclusión social. Los análisis de regresión demostraron que la motivación de la exclusión es el prejuicio, siendo que el impacto del prejuicio es mediado por la percepción de amenaza. Los resultados también apuntan que el prejuicio tiene por base las creencias que mantienen los participantes sobre la naturaleza de los trastornos mentales, especialmente aquellas religiosas.
Descritores: Preconceito
Cultura
Marginalização Social
Transtornos Mentais
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central



página 1 de 304 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde