Base de dados : LILACS
Pesquisa : F03.657.800 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 101 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 11 ir para página                         

  1 / 101 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1178139
Autor: São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Coordenação da Atenção Básica; .São Paulo (Cidade). Secretaria da Saúde. Comitê Técnico de Saúde Integral LGBTI.
Título: Protocolo para o atendimento de pessoas transexuais e travestis no município de São Paulo / Protocol for the care of transsexuals and transvestites in the city of São Paulo.
Fonte: São Paulo; SMS; 20200700.
Idioma: pt.
Descritores: Travestilidade
Protocolos
Pessoas Transgênero
-Serviços de Saúde para Pessoas Transgênero
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR59.2 - Núcleo de Documentação


  2 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1146796
Autor: Reis, Pamela Suelen de Oliveira; Neves, André Luiz Machado das; Therense, Munique; Honorato, Eduardo Jorge Sant´Ana; Teixeira, Elizabeth.
Título: Transfobia velada: sentidos produzidos por enfermeiros (as) sobre o acolhimento de travestis e transexuais / Veiled transphobia: meanings produced by nurses on the reception of travestis and transgender / Transfobia velada: sentidos producidos por enfermeros en la recepción de travestis y transgender
Fonte: Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online);13:80-85, jan.-dez. 2021.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Compreender os sentidos produzidos por enfermeiros (as) sobre o acolhimento de pessoas travestis e transexuais na atenção básica. Método: Estudo qualitativo, realizado com quatro enfermeiros (as) que atuam em uma Unidade Básica de Saúde na Zona Sul Oeste de Manaus. Os dados foram coletados de maio a junho de 2016. Utilizou-se estudos socioantropológicos para a análise e discussão dos dados e teve como referencial metodológico a pesquisa de campo. Os dados foram analisados por meio da técnica de análise Construtivo-interpretativa. Resultados: Os sentidos produzidos por enfermeiros (as) sobre o acolhimento às pessoas travestis e transexuais na atenção básica se alicerçam em questões como constrangimento, neutralidade e desconhecimento frente às questões de gênero para além do binarismo de gênero. Conclusão: Existe uma formação dominante de base biomédica, e o cuidado de enfermagem não dá conta de aspectos socioculturais e políticos das pessoas, dos seus corpos e da sua saúde

Objective: To understand the senses produced by nurses on the reception of transvestite and transsexual people in primary care. Method: A qualitative study was carried out with four nurses who work in a Basic Health Unit in the South Western Zone of Manaus. The data were collected from May to June 2016. Socio-anthropological studies were used to analyze and discuss the data and had the field research as a methodological reference. The data were analyzed using the constructive-interpretative analysis technique. Results: The senses produced by nurses about the reception of transvestites and transsexuals in basic care are based on issues such as constraint, neutrality and lack of knowledge about gender issues beyond gender binarism. Conclusion: There is a dominant biomedical training, and nursing care does not account for the sociocultural and political aspects of people, their bodies and their health

Objetivo: Comprender los sentidos producidos por enfermeros (as) sobre la acogida de personas travestis y transexuales en la atención básica. Método: Estudio cualitativo, realizado con cuatro enfermeros (as) que actúan en una Unidad Básica de Salud en la Zona Sur Oeste de Manaus. Los datos fueron recolectados de mayo a junio de 2016. Se utilizaron estudios socioantropológicos para el análisis y discusión de los datos y tuvo como referencial metodológico la investigación de campo. Los datos fueron analizados por medio de la técnica de análisis constructivo-interpretativa. Resultados: Los sentidos producidos por enfermeros (as) sobre la acogida a las personas travestis y transexuales en la atención básica se basan en cuestiones como constreñimiento, neutralidad y desconocimiento frente a las cuestiones de género más allá del binarismo de género. Conclusión: Existe una formación dominante de base biomédica, y el cuidado de enfermería no da cuenta de aspectos socioculturales y políticos de las personas, de sus cuerpos y de su salud
Descritores: Travestilidade/enfermagem
Acolhimento
Pessoas Transgênero
Transfobia
Cuidados de Enfermagem
-Atenção Primária à Saúde
Pesquisa Qualitativa
Sexismo
Binarismo de Gênero
Constrangimento
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Responsável: BR1208.1 - BSEN - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição


  3 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1139784
Autor: Lima, Rafael Rodolfo Tomaz de; Flor, Taiana Brito Menêzes; Araújo, Pedro Henrique de; Noro, Luiz Roberto Augusto.
Título: Análise bibliométrica de teses e dissertações brasileiras sobre travestilidade, transexualidade e saúde / Bibliometric analysis of Brazilian theses and dissertations on transvestite, transsexuality and health / Análisis bibliométrica de tesis y disertaciones brasileñas sobre travestilidad, transexualidad y salud
Fonte: Trab. educ. saúde;18(3):e00301131, 2020. tab, graf.
Idioma: pt.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
Resumo: Resumo Objetivou-se analisar o perfil das teses e dissertações sobre travestilidade, transexualidade e saúde nos Programas de Pós-Graduação stricto sensu do Brasil, por meio de um estudo fundamentado no referencial teórico-metodológico da análise bibliométrica. Os 65 trabalhos selecionados foram extraídos do Catálogo de Teses e Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior e da Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Constata-se que a maioria das produções são dissertações (82%) advindas dos Programas de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (27%) e de Instituições Federais de Educação Superior (65%), localizadas nas regiões Sul e Sudeste (70%). A abordagem qualitativa foi a mais utilizada (82%) e o processo transexualizador no Sistema Único de Saúde foi o tema predominante (35%). O estudo revelou que as teses e dissertações brasileiras sobre a tríade travestilidade-transexualidade-saúde estão em ascensão nos últimos vinte anos, com diminuição no enfoque no adoecimento das travestis e de transexuais e aumento do foco nos aspectos sociais, organizacionais e políticos que interferem no acesso dessas pessoas aos serviços de saúde. Ainda assim, é preciso expandir as pesquisas sobre a temática para as demais regiões do país, impactando positivamente na produção científica e em um sistema de saúde mais equânime e universal.

Abstract The aim of this study was to analyze the profile of theses and dissertations on transvestite, transsexuality and health in the stricto sensu Post-Graduate Programs in Brazil, through a study based on the theoretical-methodological framework of bibliometric analysis. The 65 selected works were extracted from the Theses and Dissertations Catalog of the Coordination for the Improvement of Higher Education Personnel and the Brazilian Digital Library of Theses and Dissertations. It appears that most of the productions are dissertations (82%) coming from the Graduate Programs in Collective Health (27%) and from Federal Institutions of Higher Education (65%), located in the South and Southeast (70%). The qualitative approach was the most used (82%) and the transsexualizing process in the Unified Health System was the predominant theme (35%). The study revealed that Brazilian theses and dissertations on the transvestite-transsexuality-health triad have been on the rise in the last twenty years, with a decrease in the focus on the illness of transvestites and transsexuals and an increased focus on the social, organizational and political aspects that interfere in the access of these people to health services. Even so, it is necessary to expand research on the theme to other regions of the country, positively impacting scientific production and a more equitable and universal health system.

Resumen Se tuvo como objetivo analizar el perfil de las tesis y disertaciones sobre travestilidad, transexualidad y salud en los Programas de Posgrado stricto sensu de Brasil, por medio de un estudio fundamentado en lo referencial teórico-metodológico del análisis bibliométrico. Los 65 trabajos seleccionados se extrajeron del Catálogo de Tesis y Disertaciones de la Coordinación de Perfeccionamiento del Personal de Nivel Superior y de la Biblioteca Digital Brasileña de Tesis y Disertaciones. Se constata que la mayoría de las producciones son disertaciones (82%) que tienen lugar en los Programas de Posgrado en salud Colectiva (27%) y en Instituciones Federales de Educación Superior (65%), localizadas en las regiones Sur y Sureste (70%). El abordaje cualitativo fue el más utilizado (82%) y el proceso transexualizador en el Sistema Único de Salud fue el tema predominante (35%). El estudio reveló que las tesis y disertaciones brasileñas sobre la tríada travestilidad-transexualidad-salud están en ascensión en los últimos veinte años, y se nota una disminución en el enfoque sobre las enfermedades de las travestis y de transexuales y el aumento del enfoque en los aspectos sociales, organizacionales y políticos que interfieren en el acceso de esas personas a los servicios de salud. Aún así, es necesario expandir las investigaciones sobre la temática para las demás regiones del país, impactando positivamente en la producción científica y en un sistema de salud más ecuánime y universal.
Descritores: Transexualidade
Travestilidade
Bibliometria
Educação de Pós-Graduação
Gênero e Saúde
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR15.3 - Biblioteca Emília Bustamante


  4 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1137053
Autor: Oliveira, Ester Mascarenhas; Oliveira, Jeane Freitas; Suto, Cleuma Sueli Santos; Porcino, Carle; Almeida, Sara Peixoto; Oliveira, Daiane Santos.
Título: Espaços institucionais de saúde como não lugar de travestis nas representações sociais de enfermeiras / Espacios institucionales de salud como no lugar de travestis en las representaciones sociales de las enfermeras / Institutional health spaces as no place of transvestites in the social representations of nurses
Fonte: Rev. baiana enferm;34:e35603, 2020. graf.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo discutir a invisibilidade da pessoa travesti em instituições de saúde com base nas representações sociais de enfermeiras. Método pesquisa qualitativa com abordagem téorica-metodológica das representações sociais que realizou entrevista semiestruturada com 20 enfermeiras matriculadas em cursos de pós-graduação de uma universidade pública. As informações coletadas foram processadas por meio do software Iramuteq, que gerou a Classificação Descendente Hierárquica com cinco classes. Resultados identificou-se, no conteúdo representacional, que a invisibilidade das travestis está implicada no modo como profissionais de saúde percebem a necessidade/possibilidade de ocupação desses espaços, principalmente aqueles que ofertam atenção básica. Conclusão as representações sociais das enfermeiras investigadas revelaram sentidos para a invisibilidade, exclusão, dificuldades no atendimento e dispensa de cuidados às travestis em instituições de saúde. A invisibilidade identificada nas representações das enfermeiras ocorre pelo modo como profissionais de saúde percebem a necessidade/possibilidade de ocupar esses espaços.

Objetivo discutir la invisibilidad de la persona travesti en las instituciones de salud sobre la base de las representaciones sociales de las enfermeras. Método investigación cualitativa con un enfoque teórico-metodológico de las representaciones sociales que realizó una entrevista semiestructurada con 20 enfermeras matriculados en cursos de postgrado en una universidad pública. La información recopilada se procesó a través del software Iramuteq, que generó la Clasificación Jerárquica Descendente con cinco clases. Resultados se identificó, en el contenido representativo, que la invisibilidad de los travestis está implicada en la forma en que las profesionales de la salud perciben la necesidad/posibilidad de ocupación de estos espacios, especialmente aquellos que ofrecen atención primaria. Conclusión las representaciones sociales de las enfermeras investigadas revelaron significados para la invisibilidad, exclusión, dificultades en la atención y dispensación de cuidados para travestis en instituciones de salud. La invisibilidad identificada en las representaciones de las enfermeras se produce por la forma en que las profesionales de la salud perciben la necesidad/posibilidad de ocupar estos espacios.

Objective to discuss the invisibility of the transvestite person in health institutions based on the social representations of nurses. Method qualitative research with a theoretical-methodological approach of social representations that conducted a semi-structured interview with 20 nurses registered in postgraduate courses at a public university. The collected information was processed through the Iramuteq software, which generated the Hierarchical Descending Classification with five classes. Results in the representational content, the invisibility of transvestites is implicated in the way health professionals perceive the need/possibility of occupation of these spaces, especially those who offer primary care. Conclusion the social representations of the surveyed nurses revealed meanings for invisibility, exclusion, difficulties in care and care dispensation for transvestites in health institutions. The invisibility identified in the nurses' representations occurs by the way health professionals perceive the need/possibility to occupy these spaces.
Descritores: Travestilidade
Enfermagem em Saúde Comunitária
Minorias Sexuais e de Gênero
Identidade de Gênero
-Instalações de Saúde
Limites: Humanos
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería


  5 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1090310
Autor: Amaral, Marília dos Santos; Toneli, Maria Juracy Filgueiras.
Título: Essa Boneca Tem Manual: práticas de si, discursos e legitimidades entre travestis iniciantes / This Doll Has a Handbook: practices of oneself among trans women / Esa Muñeca Tiene Manual: prácticas de sí mismo entre mujeres trans
Fonte: Estud. psicol. (Natal);23(4):427-438, out.-dez. 2018. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo discute os modos pelos quais os corpos se produzem como campo de saber e de práticas de si na experiência de travestis iniciantes. Por meio de pesquisa etnográfica são analisadas as atuais formas usadas pelas jovens para acessar informações, aprender técnicas, comprovar práticas e compartilhar saberes sobre as múltiplas possibilidades de experienciar as travestilidades. Os passos seguidos pelas novatas que desejam tornar-se travesti são problematizados pela perspectiva de análise discursiva proposta por Michel Foucault, trazendo ao debate as formas com que reiteram normas com o uso de hormônios e na idealização da feminilidade; e também subvertem práticas atribuindo à internet a função de aliada nas transformações. Neste estudo, são discutidas as estratégias de resistência reinventadas pelas iniciantes diante das violências exercidas pelas travestis mais experientes, assim como a persistência com que buscam produzirem-se como sujeitos legítimos das travestilidades.

This article discusses the means through which bodies are produced as a field of knowledge and practices of oneself, based on the experience of beginners trans women. Based on ethnographic research, the contemporaneous ways of accessing information, learning techniques, verifying practices and sharing knowledge about the several possibilities of experiencing travestilities are analyzed. The steps followed by beginners that wish to become trans women are problematized by the perspective of discursive analysis proposed by Michel Foucault, arising the debate about the ways they reiterate guidelines with the use of hormones and the idealization of femininity, as well as subvert practices, attributing to internet the role of ally as regards transformation. This study also discusses strategies of resistance reinvented by beginners against the violence exerted by the most experienced trans women, as well as the persistence through which they try to produce themselves as legitimate subjects of travestilities.

Este artículo discute los modos por los cuales los cuerpos se producen como campo de saber y de prácticas de sí mismo, en la experiencia de mujeres trans recién iniciadas. Por una investigación etnográfica son analizadas las actuales formas usadas por las jóvenes para acceder a información, aprender técnicas, comprobar prácticas y compartir saberes sobre las múltiples posibilidades de experimentar las travestilidades. Los pasos seguidos son problematizados por la perspectiva de análisis discursivo propuesta por Michel Foucault, trayendo a la discusión las formas con que repiten normas con el uso de hormonas y en la idealización de feminidad; y también aparecen prácticas atribuyendo a internet la función de aliada en las transformaciones. En este estudio, también son discutidas las estrategias de resistencia reinventadas por las novatas delante de las violencias, así como la perseverancia con que buscan producirse como sujetos legítimos de las travestilidades.
Descritores: Travestilidade/etnologia
Discurso
Pessoas Transgênero/psicologia
Identidade de Gênero
-Adolescente
Responsável: BR1274.1 - Biblioteca Central Zila Mamede


  6 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-906446
Autor: Amorim, Juliana de Freitas; Texeira, Éneas Rangel.
Título: Atendimento das necessidades em saúde das travestis na atenção primária / Meeting the health needs of transvestites in primary care / El atendimiento de las necesidades en salud de las travestis en la atención primaria
Fonte: Rev. baiana saúde pública;41(3):759-773, jul. 2017.
Idioma: pt.
Resumo: A identidade trans está relacionada ao reconhecimento da identidade de gênero oposta ao sexo biológico. Essa característica faz com que essa população sofra diversos preconceitos e se torne vulnerável. Em nível programático, esse processo, quando ocorre nas unidades de saúde, faz com que as necessidades em saúde das travestis não sejam reconhecidas pelos profissionais da Atenção Primária. O presente trabalho tem como objeto de estudo as necessidades em saúde das travestis e objetivou discutir o atendimento das suas necessidades nos serviços de saúde da Atenção Primária. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativa do tipo descritiva. A coleta de dados ocorreu nos meses de abril e maio de 2013, quando foram realizadas entrevistas semiestruturadas com cinco travestis. A análise da entrevista foi realizada por meio da técnica de análise de conteúdo. Diante das falas das participantes emergiram três categorias temáticas: o conceito de saúde para travestis, a construção do corpo das travestis e o atendimento das travestis nas Unidades Básicas de Saúde. Foram identificadas como necessidades em saúde específicas: o acolhimento no serviço de saúde com a utilização do nome social da travesti, de modo a evitar a discriminação e constrangimentos na sala de espera; atendimento especializado por profissionais de saúde capacitados; proteção contra a violência desencadeada, principalmente em função da discriminação; orientações quanto à utilização de hormônios femininos; oferta de testes rápidos em toda Atenção Básica para diagnóstico de HIV, Hepatite B/C e Sífilis.

Trans identity is related to the recognition of gender identity as opposed to biological sex. This characteristic causes this population to suffer diverse prejudices and become vulnerable. At the programmatic level, this process, when it occurs in health facilities, makes the health needs of transvestites not to be recognized by Primary Care professionals. The objective of the present study is to study the health needs of the transvestites and aimed to discuss the meeting of their needs in Primary Health Care services. It is a qualitative research of descriptive type. Data collection took place in April and May 2013, when semi-structured interviews were carried out with five transvestites. The analysis of the interviews was performed by means of the technique of content analysis. Three themes emerged from the participants' speeches: the concept of health for transvestites, the construction of the body of transvestites and the treatment of transvestites in Basic Health Units. Specific health needs were identified: the reception in the health service using the social name of the transvestite, in order to avoid discrimination and constraints in the waiting room; specialized care by trained health professionals; protection against violence, mainly due to discrimination; guidelines on the use of female hormones; offer rapid testing throughout Basic Care for the diagnosis of HIV, Hepatitis B / C and Syphilis.

La identidad trans está relacionada al reconocimiento de la identidad de género opuesta al sexo biológico. Esta característica hace que esta población sufra diversos prejuicios y vuelvase vulnerable. A nivel programático, ese proceso, cuando ocurre en las unidades de salud, hace que las necesidades en salud de las travestis no sean reconocidas por los profesionales de la Atención Primaria. El presente trabajo tiene como objeto de estudio las necesidades en salud de las travestis y objetivó discutir la atención de sus necesidades en los servicios de salud de la Primaria Atención. Tratase de una investigación de abordaje cualitativo de tipo descriptivo. La recolección de datos ocurrió en los meses de abril y mayo de 2013, cuando se realizaron entrevistas semiestructuradas con cinco travestis. El análisis de la entrevista fue realizado por medio de la técnica del análisis de contenido. Ante las declaraciones de las participantes surgieron tres categorías temáticas: el concepto de salud para travestis, la construcción del cuerpo de las travestis y la atención a las travestis en las Unidades Básicas de Salud. Fueron identificadas como necesidades en salud específicas: la acogida en el servicio de salud con la utilización del nombre social de la travesti, para evitar la discriminación y las constreñimiento en la sala de espera; atención especializada por profesionales de la salud capacitados; protección contra la violencia desencadenada, principalmente en función de la discriminación; orientaciones sobre la utilización de hormonas femeninas; oferta de pruebas rápidas en toda Atención Básica para diagnóstico de VIH, Hepatitis B / C y Sífilis.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Travestilidade
Identidade de Gênero
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  7 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1042209
Autor: Krüger, Alícia; Sperandei, Sandro; Bermudez, Ximena Pamela Claudia Diaz; Merchán-Hamann, Edgar.
Título: Characteristics of hormone use by travestis and transgender women of the Brazilian Federal District / Características do uso de hormônios por travestis e mulheres transexuais do Distrito Federal brasileiro
Fonte: Rev. bras. epidemiol;22(supl.1):e190004, 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Introduction: Travestis and transgender women resort to the use of hormones for body modification. Due to restrictions in the access to health services, self-medication is frequent. The aim of this study was to describe the self-reported prevalence of hormones used by travestis and transgender women in the Federal District. Method: This is a cross-sectional study with Respondent Driven Sampling (RDS) and Knowledge, Attitudes and Practices questionnaire (KAP) along with travestis and transgender women over 18 years in the FD. Prevalence was calculated using the RDS-II estimator. Logistic models were used to investigate the associated factors. A total of 201 volunteers participated. Results: There was a young sample (median age of 24 years). The overall prevalence of continuous use of hormones was 64.5%. The most used formulation was the combination of estrogen and progesterone (86.2%) by injectable (75.1%) and oral (66%) administration. Most participants (84%) got the hormones without a prescription. Guidance on the use of these hormones came from their peers in 41% of the cases. We observed that the continuous use of hormones is associated with race, income and age, as well as the search for guidance of healthcare professionals, which is also associated with schooling. Discussion: The reality of the process of hormone use by these people in the quest for femininity is reflected in high rates of self-medication. Conclusion: This study contributes to the visibility of the need to improve the access conditions of these people to health services.

RESUMO Introdução: Travestis e mulheres transexuais recorrem ao uso de hormônios para modificação corporal. Devido a restrições de acesso a serviços de saúde, a automedicação é frequente. Objetivou-se descrever a prevalência autorrelatada do uso de hormônios por travestis e mulheres transexuais do Distrito Federal e fatores associados. Método: Trata-se de estudo transversal, com amostragem por Respondent Driven Sampling (RDS) e questionário do tipo Conhecimentos, Atitudes e Práticas (CAP) aplicado a 201 travestis e mulheres transexuais maiores de 18 anos, vinculadas ao Distrito Federal. As prevalências foram calculadas pelo estimador RDS-II. Foram utilizados modelos logísticos na investigação dos fatores associados. Resultados: Obteve-se uma amostra jovem (mediana de idade de 24 anos). A prevalência geral de uso contínuo de hormônios foi de 64,5%. A formulação mais utilizada foi a que combina estrogênio e progesterona (86,2%), nas vias injetável (75,1%) e oral (66%). A maioria das participantes (84%) consegue os hormônios sem receituário médico. As orientações sobre o uso desses hormônios vêm de seus pares, em 41% dos casos. Observou-se que o uso contínuo de hormônios está associado à raça, renda e idade, assim como a busca por orientação de profissionais de saúde, que também está relacionada à escolaridade. Discussão: Nota-se que o processo de hormonização destas pessoas na busca pela feminilidade se reflete em altas taxas de automedicação. Conclusão: Este estudo contribui na visibilidade da necessidade de melhorar as condições de acesso destas pessoas a serviços de saúde.
Descritores: Travestilidade/etnologia
Pessoas Transgênero/estatística & dados numéricos
Hormônios/administração & dosagem
-Automedicação/estatística & dados numéricos
Fatores Socioeconômicos
Brasil
Modelos Logísticos
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Fatores Etários
Autorrelato
Identidade de Gênero
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096949
Autor: Garcia, Aline Monteiro; D'Angelo, Luisa Bertrami.
Título: Corpos trans* na medida socioeducativa de internação: desestabilizando práticas e produzindo novidades / Trans* bodies in the juvenile detention centers: destabilizing practices and producing novelties / Los cuerpos trans* en centros de encarcelamiento juvenil: prácticas desestabilizadoras y producción de novedades
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):245-256, dez. 2019-maio 2020.
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho discute como a chegada de uma jovem trans* em uma unidade feminina de internação do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase-RJ) movimentou, produziu tensões e revelou importantes dinâmicas, práticas e discursos a respeito de gênero, sexualidade, transexualidade e direitos. Tomando como acontecimento a chegada de dessa jovem, a qual chamaremos de Estrela, procuramos identificar as forças que possibilitam e/ou dificultam a discussão de gênero no sistema socioeducativo, bem como os modos como o corpo de Estrela produz movimentos instituintes que desestabilizam certezas e verdades a respeito do gênero, do sexo e do desejo. O trabalho se desenvolveu a partir de duas pesquisas realizadas na referida unidade, ambas pautadas pelo paradigma ético/estético/político da cartografia. Buscando acompanhar alguns processos desenrolados a partir da chegada de Estrela, como a criação de um Grupo de Trabalho sobre diversidade sexual e de gênero e a produção do Regimento Interno do Degase (Decreto n. 46.525/18), discutimos como a presença da jovem demandou a criação de ações e estratégias institucionais que, não sem dificuldades e desafios, buscaram pautar a temática de gênero a partir de uma perspectiva da garantia de direitos...(AU)

This article debates how the arrival of a young transexual woman in a female juveniledetention center (Degase) in Rio de Janeiro tensioned and revealed important dynamics, practices and discourses about gender, sexuality, transexuality and rights. Taking Esrela's arrival as a starting point, we aim to identify the forces that produce and/or make difficult some discussions about gender in this context, as well as to debate the ways Estrela's body made unstable some certainties about gender, sex and desire. The discussions here come from two different researches developed in the female juvenile detention center where Estrela was, both using the cartographic method and its ethical/aesthetic/political paradigm. In order to follow some processes unrolled by Estrela's arrival, such as the creation of a group to discuss gender and sexual diversity and Degase's internal regiment, we discuss how Estrela's presence emanded actions and strategies to talk about gender from a human right's perspective, although not without difficulties and challenges...(AU)

El presente trabajo discute cómo la llegada de una joven trans* en una unidad femenina de internación del Departamento General de Acciones Socioeducativas (Degase-RJ) movió, produjo tensiones y reveló importantes dinámicas, prácticas y discursos acerca de género, sexualidad, transexualidad y derechos. Tomando como acontecimiento la llegada de esa joven, a la que llamaremos Estrela, buscamos identificar las fuerzas que posibilitan y/o dificultan la discusión de género en el sistema socioeducativo, así como los modos como el cuerpo de Estrela produce movimientos instituyentes que desestabilizan certezas y verdades sobre género, sexo y deseo. El trabajo se desarrolló a partir de dos investigaciones realizadas en la referida unidad, ambas pautadas por el paradigma etico/estético/político de la cartografía. Buscando acompañar algunos procesos desenrollados a partir de la llegada de Estrela, como la creación de un Grupo de Trabajo sobre diversidad sexual y de género y la producción del Reglamento Interno del Degase, discutimos cómo la presencia de la joven demandó la creación de acciones y estrategias institucionales que, no sin dificultades y desafíos, buscaron pautar la temática de género desde una perspectiva de la garantía de derechos...(AU)
Descritores: Psicologia
Travestilidade
Adolescente
Pessoas Transgênero
Identidade de Gênero
-Transexualidade
Feminino
Sexualidade
Diversidade de Gênero
Respeito
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Narrativa Pessoal
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  9 / 101 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096688
Autor: Cannone, Lara Araújo Roseira.
Título: Historicizando a transexualidade em direção a uma psicologia comprometida / Historicizing transsexuality toward a committed psychology / Historizando la transexualidad hacia una psicología comprometida
Fonte: Psicol. ciênc. prof;39(3,n.esp):21-34, dez. 2019-maio 2020.
Idioma: pt.
Resumo: A despatologização das identidades transexuais e travestis tem sido uma luta árdua e conta com a colaboração de diversos setores, como movimentos sociais e categorias profissionais. Atualmente conquistas consideráveis a esse respeito já podem ser identificadas, entre elas, a retirada da seção dos transtornos mentais na Classificação Internacional de Doenças (CID-11), passando para condições relativas à saúde sexual. Também a Psicologia tem assumido postura participativa a favor da diversidade de gênero, assim como das orientações sexuais. Neste contexto, o presente trabalho se estrutura em modelo de ensaio científico de cunho feminista que discorre sobre as reflexões acima e demais informações atualizadas sobre essa demanda aparente, através do ponto de vista de uma psicóloga que está enquanto coordenadora de um grupo de trabalho a respeito da população LGBT no CRP 3ª região-BA e dos atuais debates do Sistema Conselhos na defesa dos Direitos Humanos. A exemplo, ações do Conselho Federal de Psicologia, e seus respectivos regionais engajados nas causas LGBT, vêm se intensificando para repensar paradigmas e enfrentar as disparidades sustentadas pela patologização da população transexual e travesti. Haja vista que se trata de um campo ainda incipiente na profissão, tornase útil visibilizar atuações contemporâneas no sentido de colaborar com o desenvolvimento da temática na Psicologia como ciência e profissão...(AU)

The depathologization of transsexual and transvestite identities involves a fight against the disease and has had the contributions of several sectors, such as social movements and professional categories. Currently, some considerable achievements in this regard can be identified., among them, a withdrawal from the metadata of Mental Disorders in the International Classification of Diseases (ICD-11), of the conditions related to sexual health. Psychology has also been in favor of gender diversity as well as sexual orientations. In this context, the present work is structured as a feminist scientific demonstration that discusses the above reflections and the latest information on this demand, from the point of view of a Psychologist that coordinates a work group for the respect of the LGBT population in the 3rd CRP in the BA region and the current debates of the Council System in the defense of Human Rights. For example, the actions of the Federal Council of Psychology and its respective regional councils engaged in LGBT causes have intensified to reprehend paradigms and face the inequalities sustained by the pathologization of the transsexual and transvestite population. Since it is a field still incipient in the profession, it becomes useful to visualize contemporary performances to collaborate with the development of this subject in Psychology as science and profession...(AU)

La despatologización de las identidades transexuales y travestis ha sido una lucha ardua y cuenta con la colaboración de varios sectores, como los movimientos sociales y las categorías profesionales. Ya se pueden identificar logros considerables a este respecto, entre ellos, la eliminación de la sección de trastornos mentales en la Clasificación Internacional de Enfermedades (CIE-11), pasando a condiciones relacionadas con la salud sexual. La psicología también ha tomado una postura participativa a favor de la diversidad de género, así como las orientaciones sexuales. En este contexto, el presente trabajo está estructurado en un modelo de ensayo científico feminista que discute las reflexiones anteriores y otra información actualizada sobre esta aparente demanda, desde el punto de vista de una psicóloga que está coordinando un grupo de trabajo sobre población LGBT en el CRP 3º regiónBA y los debates actuales del Sistema de Consejos en defensa de los Derechos Humanos. Por ejemplo, las acciones del Consejo Federal de Psicología, y sus respectivos grupos regionales involucrados en causas LGBT, se han intensificado para repensar los paradigmas y abordar las disparidades sostenidas por la patologización de la población transgénero y travesti. Teniendo en cuenta que este campo aún es incipiente en la profesión, es útil hacer visibles las acciones contemporáneas para colaborar con el desarrollo del tema en Psicología como ciencia y profesión...(AU)
Descritores: Transexualidade
Travestilidade
Classificação Internacional de Doenças
Saúde Sexual
Pessoas Transgênero
Minorias Sexuais e de Gênero
Diversidade de Gênero
Direitos Humanos
-Psicologia
Causalidade
Aconselhamento
Movimento
Limites: Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Revisão
Revisão Sistemática
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  10 / 101 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-836265
Autor: Pérez-Rincón García, Héctor.
Título: Una historia memorable: las aventuras peruano-mexicanas de La Monja Alférez / A memorable story: the peruvian-Mexican adventures of the Monja Alferez
Fonte: Rev. neuropsiquiatr;79(4):255-264, oct.-dic. 2016. ilus.
Idioma: es.
Resumo: Se presentan datos biográficos y análisis de la vida de Catalina de Erauso, conocida en la historia como la Monja Alférez, personaje transvestista que sirvió en varias ocasiones en el ejército español durante el periodo inicial de laConquista, en particular en diversas zonas de los actuales Perú, Chile y México. Protagonista de una agitada vidaaventurera, violenta y pertinaz, y poseedora de rasgos anormales de personalidad y conductas explosivas, Catalinade Erauso asumió también honestamente, en muchos casos, su condición de género, y contó por ello con el apoyoy aun la admiración de muchos personajes notables de su época en España, Europa y América. Después de sumuerte, la leyenda ha generado numerosas interpretaciones de su historia personal y de sus acciones, con datos einformaciones que han continuado emergiendo. Se plantea la necesidad de estudios antropológicos adicionales coneventuales implicaciones socio-culturales, nosológicas y clínicas.

Biographical data and an analysis of the life of Catalina de Erauso, known in History as the Liutenant ReligiousSister (Monja Alférez), are presented. A transvestite who served in the Spanish Army and fought in many battlesduring the Conquest period in América, in territories that now are part of Perú, Chile and México, Catalina led anadventurous, violent and tenacious life, and showed abnormal personality traits as well as explosive behaviors. Onmany occasions, however, she assumed honestly her gender problems and, for such reason, was admired by manydistinguished figures of her time in Spain, Europe and America. After her death, legend has generated numerousinterpretations of her life and actions with continuously emerging data and different kinds of informations. Theneed of additional well designed anthropological studies with eventual socio-cultural, nosological and clinicalimplications is postulated.
Descritores: Identidade de Gênero
Transtornos Sexuais e da Identidade de Gênero
Travestilidade
Limites: Humanos
Feminino
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca



página 1 de 11 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde