Base de dados : LILACS
Pesquisa : F03.675.050 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 216 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 22 ir para página                         

  1 / 216 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-666007
Autor: Davoglio, Tárcia Rita; Gauer, Gabriel José Chittó; Jaeger, João Vitor Haeberle; Tolotti, Marina Davoglio.
Título: Personalidade e psicopatia: implicações diagnósticas na infância e adolescência / Personality and psychopathy: diagnostic implications in childhood and adolescence
Fonte: Estud. psicol. (Natal);17(3):453-460, set.-dez. 2012.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo de revisão de literatura examinou o construto da psicopatia associado ao desenvolvimento da personalidade em crianças e adolescentes, privilegiando as questões diagnósticas incipientes. Observou-se que a busca de uma terminologia mais apropriada para descrever as manifestações desviantes precoces, a construção e utilização de instrumentos de avaliação dirigidos à psicopatia em jovens, bem como a estabilidade dos sintomas ao longo do desenvolvimento, têm sido preocupações recorrentes nas pesquisas atuais. Pode-se afirmar que a presença de traços de psicopatia na infância e adolescência ainda suscita questionamentos, demandando por estudos empíricos que explorem aspectos evolutivos e a etiologia multifatorial do construto, preferencialmente, dentro da concepção geral dos transtornos de personalidade.

This literature review article examined the psychopathy construct associated to the development of personality in children and adolescents focusing on the incipient diagnostic issues. It was observed that the search for a more appropriate terminology for describing the early deviant manifestations, the building and using of instruments of evaluation directed to psychopathy in youngsters as well as the stability of the symptoms during growth have been recurrent issues in current researches. It can be affirmed that the presence of psychopathy traits in childhood and adolescence still raises doubts, requiring empirical studies which explore the evolutive aspects and the multifactorial etiology, preferentially within the general conception of personality disorders.
Descritores: Personalidade
Psicopatologia
Comportamento Social
Transtornos do Comportamento Social/psicologia
Criança
Adolescente
Transtorno da Personalidade Antissocial/psicologia
-Saúde Mental
Limites: Seres Humanos
Criança
Adolescente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1274.1 - Biblioteca Central Zila Mamede


  2 / 216 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-647469
Autor: Ferreira, Ademir Pacelli.
Título: Violência: dimensão do humano? / Violência: dimensão do humano?
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;12(1):327-330, abr. 2012.
Idioma: pt.
Descritores: Violência
-Estresse Psicológico
Transtorno da Personalidade Antissocial
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  3 / 216 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: lil-786918
Autor: Silveira, Katia Simone da Silva; Zappe, Jana Gonçalves; Dias, Ana Cristina Garcia.
Título: Correlatos dos comportamentos antissociais limitados à adolescência e dos comportamentos antissociais persistentes / Correlates aspects of adolescence-limited antisocial behavior in adolescence and antisocial persistent behaviour / Correlatos de los comportamientos antisociales limitados a la adolescencia y de los comportamientos antisociales persistentes
Fonte: Psicol. Estud. (Online);20(3):425-436, jul.-set. 2015.
Idioma: en; pt.
Resumo: Os comportamentos antissociais podem ser categorizados como persistentes (quando iniciam na infância e tendem a prosseguir até a fase adulta) e transitórios (quando se encontram restritos a uma fase do desenvolvimento, em geral a adolescência). Nesse sentido, o objetivo principal deste trabalho é revisar estudos que apresentam evidências empíricas da pertinência do modelo tipológico de Moffitt (1993), cuja análise pode oferecer elementos que possibilitem diferenciar os comportamentos antissociais transitórios dos persistentes. A busca foi realizada na base de dados PsycINFO, em que foram recuperados 162 trabalhos, dentre os quais 14 fizeram parte deste estudo. Os achados sugerem quefalta de maturidade, especialmente junto aos pares, disparidade entre o crescimento corporal e maturidade psicológica e social são fenômenos que podem impulsionar comportamentos antissociais transitórios na adolescência. Já os comportamentos antissociais persistentes têm sua origem na infância devido a múltiplas variáveis que podem contribuir para a produção desses comportamentos (violência familiar, problemas escolares, neurológicos, etc). Acredita-se que quanto mais cedo os comportamentos antissociais persistentes são identificados, maiores são as chances de sucesso nas ações e intervenções terapêuticas.

Antisocial behavior can be categorized as persistent (when started in childhood and continues during adulthood) and transient (when they are restricted to development stage, in general, adolescence). The main purpose of this study was to review studies that present empirical evidence supporting the typological model of Moffitt (1993), which proposes an analysis that make it possible to differentiate between transient and persistent antisocial behavior. The search performed using PsycINFO database identified 162 studies related to theme, but only 14 were in this review. The findings suggest that transient antisocial behavior in adolescence may be a result of lack of maturity, especially among peers, and of aperceived difference between body growth and psychological and social maturity. On the other hand, persistent antisocial behavior has its origin in childhood due to the multiple variations that can contribute to the development of these behaviors (familyviolence, school problems, neurological etc.). It is believed that the earlier the persistent antisocial behaviors are identified the bigger are the chances to obtain successful results in the actions and therapeutic interventions.

Los comportamientos antisociales pueden ser categorizados como persistentes (cuando comienzan en la infancia y suelen proseguir hasta la fase adulta) y transitorios (cuando se encuentran restrictos a una fase del desarrollo, en general, la adolescencia). A partir de eso, el objetivo principal de este trabajo es revisar los estudios quepresentan evidencia empírica de la pertinencia del modelo tipológico de Moffitt (1993), cuyo análisis puede proporcionar elementos que permitan diferenciar entre el comportamiento antisocial transitorio y persistente. La búsqueda fue realizada en la base de datos PsycINFO, en la cual se recuperó 162 trabajos, de los cuales 14 formaron parte de este estudio. Los hallados sugieren que falta de madurez, especialmente junto a los pares, disparidad entre el crecimiento corporal y madurez psicológica y social son fenómenos que pueden impulsar comportamientos antisociales transitorios en la adolescencia. Ya los comportamientos antisociales persistentes tienen su origen en la infancia debido a múltiples variables que pueden contribuir para la producción de esos comportamientos (violencia familiar, problemas escolares, neurológicos, etc.). Se cree que cuanto más temprano los comportamientos antisociales persistentes son identificados mayores son las posibilidades de éxito en las acciones e intervenciones terapéuticas.
Descritores: Adolescente
Psicopatologia
Transtorno da Conduta
-Transtorno da Personalidade Antissocial
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central


  4 / 216 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-995915
Autor: Deutsch, Helene.
Título: O impostor: contribuição à psicologia do Ego de um tipo de psicopata / The impostor: contribution to the Ego psychology of a type of psychopath
Fonte: Rev. psicanal;26(1):http://revista.sppa.org.br/index.php/RPdaSPPA/article/view/403/436, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: A autora descreve e discute um tipo particular de personalidade psicopática, que denomina o impostor de tipo não dramático. Relata o tratamento de Jimmy, iniciado na adolescência, aos 14 anos, e retomado após uma interrupção de 8 anos. Descreve a intensa sintomatologia de conduta, de natureza predominantemente antissocial, apresentada pelo paciente, a qual começou a se manifestar ainda na infância, logo após a recuperação de um episódio depressivo por volta de seus 7 anos, causado pela abrupta separação do pai, que se isolou, vítima de doença crônica grave. Discute o que entende ser a patologia do Ideal do Ego, que resultaria em um Ego desvalorizado e cheio de culpa, estabelecendo também diferenças entre o impostor e as personalidades como se. Destaca a importância das características de personalidade dos pais de Jimmy como elementos de sua predisposição a um desenvolvimento emocional perturbado, mas enfatiza sobremaneira a vivência traumática ocasionada pela doença do pai como desencadeante de sua psicopatologia de personalidade na vida adulta.
Descritores: Psicopatologia
-FUMARATE HYDRATASE0
Transtorno da Personalidade Antissocial
Responsável: BR18.9


  5 / 216 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-953515
Autor: SALESSI, Solana; OMAR, Alicia.
Título: Psychometric properties of a scale to measure the dark side of personality / Propriedades psicométricas de uma escala para medir o lado escuro da personalidade
Fonte: Estud. Psicol. (Campinas, Online);35(2):159-170, abr.-jun. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: The psychometric characteristics of the Dark Triad Scale in an Argentinian context are presented. Two successive studies were carried out. Three hundred sixteen people, with an average age of 34.48 years (SD = 10.57), participated in Study 1. An exploratory factor analysis indicated a three-factor structure with suitable internal consistency (Machiavellianism: α = 0.92; narcissism: α = 0.91, and psychopathy: α = 0.89). Two hundred seventy-five people, with an average age of 32 years (SD = 8.10), participated in Study 2. A confirmatory factor analysis corroborated the three-factor structure. The three factors reached Satisfactory Composite Reliability (greater than 0.70) and adequate Convergent-Discriminant Validity (Average Variance Extrated greater than 0.50). The invariance of the scale's parameters was demonstrated by sex. The results indicate that the Argentinian version of the Dark Triad Scale measures the dark side of personality with appropriate validity and reliability, both in men and women.

Este estudo apresenta as características psicométricas da Dark Triad Scale para o contexto da Argentina. Dois estudos sucessivos foram realizados. Participaram do primeiro estudo trezentas e dezesseis pessoas, com uma idade média de 34,48 anos (DP = 10,57). A análise fatorial exploratória indicou uma estrutura de três fatores com adequada consistência interna (Maquiavelismo: α = 0,92; narcisismo: α = 0,91, e psicopatia: α = 0,89). Do segundo estudo participaram duzentas e setenta e cinco pessoas, com uma idade média de 32 anos (DP = 8,10). A análise fatorial confirmatória confirmou a adequação da estrutura trifatorial. Os três fatores resultantes apresentaram Confiabilidade Composta Satisfatória (maior que 0,70) e indicadores adequados de validade convergente-discriminante (AVE maior que 0,50). A invariância dos parâmetros da escala foi demonstrada por meio do sexo. Os resultados indicam que a versão argentina da Dark Triad Scale mede o lado escuro da personalidade com validade e confiabilidade adequadas, tanto em homens quanto em mulheres.
Descritores: Psicometria
Maquiavelismo
Narcisismo
Transtorno da Personalidade Antissocial
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR27.1 - Biblioteca do Campus II


  6 / 216 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-763113
Autor: Formiga, Nilton; Duarte, Vera; Neves, Sofia; Machado, Márcia; Machado, Francisco.
Título: Escala de condutas antissociais e delitivas: estrutura fatorial da versão portuguesa / Scale of antisocial and criminal conducts: factorial structure of the portuguese version
Fonte: Psicol. reflex. crit;28(4):718-727, out.-dez. 2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: ResumoA Escala de Condutas Antissociais e Delitivas tem vindo a ser usada em vários países como uma medida comportamental do desvio juvenil, evidenciando resultados muito consistentes. Este artigo apresenta e discute a análise da validade empírica da estrutura fatorial da sua versão Portuguesa. A amostra foi constituída por 443 estudantes, 305 do sexo feminino e 138 do sexo masculino, com idades compreendidas entre os 15 e os 23 anos de idade (M = 14,8; DP = 1,90; Mo = 20), maioritariamente de nacionalidade portuguesa (92,1%). Em 60,6% dos casos os/as estudantes frequentavam a universidade. Os resultados sugerem a adequação psicométrica do instrumento, corroborando a estrutura bifatorial proposta em estudos prévios. São discutidas as potencialidades da utilização do instrumento em Portugal (AU).

AbstractThe Scale of Antisocial and Criminal Conducts has been used in several countries as a behavioral measure, showing very consistent results. This paper presents and discusses the analysis of the empirical validity of the factorial structure of its Portuguese version. The sample was comprised of 443 students, 305 female and 138 male, aged between 15 and 23 years (M = 14.8; SD = 1.90; Mo = 20), mostly Portuguese (92%), and 60.6% were college students. Results suggest the psychometric adequacy of instrument, confirming the bi-factorial structure proposed in previous studies. Advantages of its use with the Portuguese population are discussed (AU).
Descritores: Reprodutibilidade dos Testes
Delinquência Juvenil
Transtorno da Personalidade Antissocial/diagnóstico
-Portugal
Psicometria
Inquéritos e Questionários
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Responsável: BR574.2 - Biblioteca


  7 / 216 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-603314
Autor: Gerk, Eliane; Cardoso, José Augusto Rento; Krafft, Luiza Martins.
Título: Ajustamento de alunos ingressantes ao ensino superior: o papel do comportamento exploratório vocacional / Adjustament of begginers college students: the role of vocational exploratory behavior
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;11(2):719-724, ago. 2011. ilus.
Idioma: pt.
Descritores: Psiquiatria/história
Psicopatologia
Transtorno da Personalidade Antissocial
-Transtornos da Personalidade
Limites: Seres Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  8 / 216 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-960515
Autor: Padrón Galarraga, Caridad Xiomara; García Pérez, Teresita.
Título: Trastornos mentales y homicidio / Mental disorders and homicide
Fonte: Rev. cuba. med. gen. integr;34(1):4-13, ene.-mar. 2018. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: El delito de homicidio es uno de los más graves y perjudiciales a la sociedad; es la forma más extrema de expresión y resolución de los conflictos sociales entre las personas y los colectivos. En la historia del ser humano, la existencia de trastornos mentales en los protagonistas de la violencia social, en especial del homicidio, ha sido una realidad constante, en algunos casos magnificada, aunque determinadas entidades, como el Trastorno de la Personalidad Antisocial, han demostrado tener una significación estadística en aquellos homicidios que se apegan más a patrones de violencia instrumental o predatoria. Objetivo: Caracterizar psicopatológicamente a los autores de homicidios acaecidos en La Habana que fueron peritados en el período 2011- 2013. Métodos: Se realizó un estudio descriptivo, transversal y retrospectivo de todos los expedientes de los acusados autores del delito de homicidio peritados por el Departamento de Peritación Mental del Instituto de Medicina Legal durante el período 2011- 2013. Conclusiones: Existen características psicopatológicas de los homicidas que los clasifican como personalidades patológicas de tipo antisocial y orgánica, al igual que consumidores perjudiciales de alcohol, lo cual justifica el patrón de violencia instrumental, las incitaciones interpersonales unido a un patrón de violencia reactiva, y a comportamientos no planificados, que salen de su control, por las dificultades que presentan para contener sus impulsos. En pocos casos son portadores de verdaderas enfermedades psiquiátricas(AU)

Introduction: The crime of homicide is one of the most serious and harmful to any society. It is the most extreme form of expression and resolution of social conflicts between people and groups. In the history of the human beings, the existence of mental disorders in the protagonists of social violence, especially murdering, has been a constant reality, in some cases magnified, although certain entities, such as the antisocial personality disorder, have been shown to have a statistical significance in those homicides that are more attached to patterns of instrumental or predatory violence. Objective: To characterize psycho-pathologically the authors of homicides that occurred in Havana and were reported in the period 2011-2013. Methods: A descriptive, cross-sectional and retrospective study was conducted with all the files of the perpetrators prosecuted for the crime of homicide reported by the Department of Mental Perception of the Institute of Legal Medicine during the period 2011-2013. Conclusions: There are psycho-pathological characteristics of homicides that classify them as with pathological personalities of antisocial and organic type, as well as harmful consumers of alcohol, which justifies the pattern of instrumental violence, interpersonal incitements together with a pattern of reactive violence, and behaviors unplanned, out of control, by the difficulties they present to restrain their impulses. In a few cases, they are carriers of true psychiatric illnesses(AU)
Descritores: Violência
Prova Pericial/métodos
Homicídio
Transtornos Mentais/psicologia
Transtorno da Personalidade Antissocial/psicologia
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Estudos Retrospectivos
Cuba
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  9 / 216 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Yamamoto, Maria Emília
Texto completo
Id: biblio-891924
Autor: Medeiros, Mayara Wenice Alves de; Hattori, Wallisen Tadashi; Yamamoto, Maria Emília.
Título: Symptoms of conduct disorder and reasons to act prosocially: A reading through evolutionary theories / Sintomatologia do transtorno da conduta e razões para agir pró-socialmente: Uma leitura através das teorias evolucionistas / Síntomas de trastorno de conducta y razones para un comportamiento pro-social: Una lectura a través de las teorías evolutivas
Fonte: Estud. psicol. (Natal);22(2):121-131, June 2017. graf, tab.
Idioma: en.
Resumo: Based on evolutionary theories, this study analyzes reasons for sharing and retention and the association of these reasons according to age and the presence of conduct disorder symptoms in children. Therefore, the children participated in a prosocial activity, in which they had to decide if they would like to share a prize with his/her classroom best friend. Finally, the experimenter asked them to explain the reasons for his/her decision. The results showed that children considered factors such as reciprocity probability, sharing cost, benefit to the recipient, moral justification and kinship. Furthermore, the conduct disorder symptoms group showed a weak association to social issues and younger children assign greater cost on sharing the prize, compared to older ones. It is possible to understand the reasons provided by the children in the light of evolutionary theories on cooperation, altruism and generosity.

Baseado nas teorias evolucionistas, este estudo analisa as justificativas de partilha e de retenção, assim como a associação dessas justificativas com a faixa etária e a presença ou ausência de sintomatologia do transtorno da conduta em crianças. Para isso, as crianças passaram por uma atividade pró-social, na qual decidiam se gostariam de partilhar ou não com seu melhor amigo de classe. Por fim, o experimentador solicitava para que elas explicassem as razões de sua decisão. Os resultados mostraram que as crianças consideraram fatores como: probabilidade de reciprocidade, custo da partilha, benefício para o receptor, justificativas morais e parentesco. Além disso, o grupo com a sintomatologia do transtorno da conduta mostrou uma relação muito fraca com respostas relacionadas a questões sociais e as crianças mais jovens, comparadas as mais velhas, atribuíram maior custo para partilhar os objetos. As justificativas dadas pelas crianças respaldam as teorias evolucionistas sobre cooperação, altruísmo e generosidade.

Basado en las teorías evolucionistas, este estudio analiza las justificativas del compartir y del retener, así como la asociación de esas justificativas con el rango de edad, la presencia o ausencia de sintomatología de trastorno de conducta en niños. Para esto, los niños participaron de una actividad pro-social, en la cual debían decidir compartir o no con su mejor amigo de la clase. Al final, el experimentador les solicitaba que explicaran las razones de su decisión. Los resultados mostraron que los niños consideraron factores como: probabilidad de reciprocidad, costo de compartir, beneficio para el receptor, justificativas morales y parentesco. Además de eso, el grupo con la sintomatología de trastorno de conducta mostró una relación muy débil con respuestas relacionadas a cuestiones sociales y los infantes más jóvenes, comparados a los mayores, atribuyeron mayor costo para compartir los objetos. Las justificativas dadas por los infantes respaldan las teorías evolucionistas sobre cooperación, altruismo y generosidad.
Descritores: Comportamento Social
Transtornos do Comportamento Social/psicologia
Criança
Psicologia da Criança
Altruísmo
Transtorno da Personalidade Antissocial/psicologia
-Brasil
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Responsável: BR1274.1 - Biblioteca Central Zila Mamede


  10 / 216 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-975800
Autor: Onocko-Campos, Rosana.
Título: Comportamento antissocial nos jovens como sequela da privação: contribuições da clínica winnicottiana para as políticas públicas / Juvenile anti-social behavior as deprivation consequence: Winnicottian clinical contributions for public policies / Comportamiento antisocial en los jóvenes como secuela de privación: contribuciones de la clínica winnicottiana para las políticas públicas
Fonte: Interface (Botucatu, Online);22(67):1091-1098, Out.-Dez. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo, trilhando uma rota entre a Psicanálise e a Saúde Pública, utiliza várias categorias da clínica winnicottiana para repensar as abordagens das políticas públicas brasileiras para jovens infratores e suas famílias. Há muitos jovens que lidam com problemas de violência no Brasil de hoje. Para a abordagem clínica psicanalítica baseada nas contribuições de D. W. Winnicott, esse problema surge de uma falha na fase inicial, durante o desenvolvimento narcísico. O artigo também analisa os obstáculos dessas políticas no contexto atual e busca fornecer informações para obter a eficácia desejada dessas práticas e para projetar processos educacionais adequados para trabalhadores sociais e de saúde. Espera-se contribuir para um entrecruzamento incipiente, mas fértil, de campos disciplinares diferentes, colocando a Psicanálise de Winnicott em contato com questões urgentes de nosso tempo, como tem se visto em algumas publicações internacionais recentes no campo.(AU)

Following the path between Psychoanalysis and Public Health, this article uses several categories of the Winnicottian clinical theory to rethink the approaches of the Brazilian public policies for juvenile offenders and their families. Many young people are currently dealing with violence-related problems in Brazil. For the psychoanalytical clinical approach based on the contributions of D. W. Winnicott, this problem arises from a failure during the initial narcissistic phase of development. The article also analyses the drawbacks of these policies within the current context with an aim at providing information to achieve the desired effectiveness for these practices, and to prospect suitable educational processes for health and social workers. It is expected to contribute to a proper and fertile intersection of different disciplinary fields, thus putting Winnicott's psychoanalysis in contact with urgent issues of our time, as recent international publications have addressed in this area.(AU)

Este artículo, siguiendo una ruta entre el Psicoanálisis y la Salud Pública, utiliza diversas categorías de la clínica winnicottiana para repensar los abordajes de las políticas públicas brasileñas para los jóvenes infractores y sus familias. Hay muchos jóvenes que enfrentan problemas de violencia en el Brasil actual. Para el abordaje clínico psicoanalítico basado en las contribuciones de D. W. Winnicott, ese problema surge de una falla en la fase inicial, durante el desarrollo narcísico. El artículo también analiza los obstáculos de esas políticas en el contexto actual y busca proporcionar informaciones para obtener la eficacia deseada de esas prácticas y para proyectar procesos educativos adecuados para trabajadores sociales y de salud. Se espera contribuir para un entrecruzamiento incipiente, aunque fértil, de campos disciplinarios diferentes, colocando el Psicoanálisis de Winnicott en contacto con cuestiones urgentes de nuestro tiempo, como se ha visto en algunas publicaciones internacionales recientes en el campo.(AU)
Descritores: Política Pública
Violência
Saúde Pública
Comportamento do Adolescente/psicologia
Transtorno da Personalidade Antissocial/psicologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adolescente
Responsável: BR33.1 - Divisão Técnica de Biblioteca e Documentação



página 1 de 22 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde