Base de dados : LILACS
Pesquisa : F04.096.208 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 79 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 8 ir para página                    

  1 / 79 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Yamamoto, Maria Emília
Texto completo
Id: lil-349837
Autor: Spinelli, Luísa Helena Pinheiro; Yamamoto, Maria Emília; Nascimento, LÌdio FranÁa do.
Título: Identificação e descrição da brincadeira em uma espécie pouco estudada, o boto cinza (Sotalia fluviatilis), em seu ambiente natural / Identification and description of play in a scarcely studied species, the tucuxi (Sotalia fluviatilis) in a field site
Fonte: Estud. psicol. (Natal);7(1):165-171, jan. 2002. ilus, graf.
Idioma: pt.
Projeto: CNPq.
Resumo: Comportamentos de brincadeira säo fáceis de identificar, mas difíceis de definir. Sua ocorrência é mais freqüente em animais jovens, apresentando algumas características comuns: falta de funçäo aparente, utilizaçäo de comportamentos específicos da espécie de forma exagerada em intensidade ou número de repetiçöes. Estudamos a brincadeira em uma espécie pouco conhecida, o boto cinza, durante 18 meses, na Praia de Pipa, RN. Definimos seis categorias de brincadeira: com objeto, de forrageio, locomotora, surf, social e de impulsäo. Os comportamentos descritos ocorreram quando havia filhotes nos grupos observados. Sugerimos que alguns tipos de brincadeira possibilitam o exercício da musculatura, enquanto que outras também permitem o desenvolvimento de relaçöes sociais. A brincadeira com objetos e de forrageio treinam o animal para a pesca, habilidade complexa que deve dominar antes de se tornar independente. Nossos dados sugerem que, à semelhança dos mamíferos terrestres, nos mamíferos aquáticos a brincadeira tem funçäo adaptativa, preparando o indivíduo para a vida adulta
Descritores: Jogos e Brinquedos
Comportamento Animal
Golfinhos/psicologia
Etologia
-Brasil
Limites: Animais
Responsável: BR1274.1 - Biblioteca Central Zila Mamede


  2 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1040844
Autor: Verderane, Michele P; Izar, Patrícia.
Título: Estilos de cuidado materno em primatas: considerações a partir de uma espécie do Novo Mundo / Styles de soins maternels dans les primates: considerations d'une espèce du Nouveau Monde / Estilos de cuidado materno en primates: consideraciones a partir de una especie del Nuevo Mundo / Maternal care styles in primates: considering a New World species
Fonte: Psicol. USP;30:e190055, 2019. tab, graf.
Idioma: pt.
Projeto: Fapesp.
Resumo: Resumo Quando buscamos entender o comportamento humano, comparações com primatas não humanos são especialmente relevantes para identificar homoplasias (características semelhantes que evoluem independentemente em diferentes espécies). Neste artigo, apresentamos um estudo longitudinal de dois anos sobre o comportamento materno de macacos-prego (Sapajus spp.) em condições naturalísticas. Nossos resultados permitiram identificar estilos de cuidado distintos dentro de um contínuo de permissividade a proteção. O desenvolvimento observado do vínculo entre mães e filhotes sugere que o período de dependência de filhotes de macaco-prego envolve, além de processos de maturação física, o estabelecimento e desenvolvimento de processos psicológicos associados ao sistema de apego. É possível que a variabilidade de estilos maternos resultante da combinação de características de mães, filhotes e contextos socioecológicos, aliada ao prolongamento do vínculo de apego, pavimente caminhos para diferentes trajetórias de desenvolvimento. Como em humanos, esse pode ser um dos mecanismos pelos quais surgem e se consolidam as diferenças interindividuais nas populações adultas.

Résumé Lorsque nous cherchons à comprendre le comportement humain, les comparaisons avec les primates non humains sont particulièrement pertinentes pour identifier les homoplasies (caractéristiques similaires qui évoluent indépendamment dans différentes espèces). Dans cet article, nous présentons les résultats d'une étude longitudinale de deux ans sur le comportement maternel du Sapajou capucin (Sapajus spp.) dans des conditions naturelles. Nos résultats nous ont permis d'identifier différents styles de soins maternels dans un continuum de permissivité à la protection. Nous avons observé que le modèle de lien d'attachement entre la mère et la progéniture suggère que la période de dépendance des bébés singes implique, en plus des processus de maturation physique, l'établissement et le développement de processus psychologiques associés au système d'attachement. Il est possible que la variabilité des styles maternels résultant de la combinaison des caractéristiques de la mère, de la progéniture et du contexte socioécologique, ainsi que l'extension du lien d'attachement, ouvrent la voie à différentes trajectoires de développement. Comme les humains, il peut être un des mécanismes par lequel les différences interindividuelles apparaissent et se consolident au sein des populations adultes.

Resumen Cuando buscamos entender el comportamiento humano, comparaciones con primates no humanos son especialmente relevantes para identificar homoplasias (características similares que evolucionan independientemente en diferentes especies). En este artículo, presentamos los resultados de un estudio longitudinal de dos años sobre el comportamiento materno de monos capuchinos (Sapajus spp.) en condiciones naturales. Los resultados permitieron identificar estilos de cuidado materno distintos dentro de un continuo de permisividad a la protección. Se observó que el patrón de desarrollo del vínculo de apego entre madre y cría sugiere que el período de dependencia de la cría de monos capuchinos involucra, además de procesos de maduración física, el establecimiento y desarrollo de procesos psicológicos asociados al sistema de apego. Es posible que la variabilidad de estilos maternos resultante de la combinación de características de madres, crías y contextos socioecológicos, aliada a la prolongación del vínculo de apego, establezca caminos para diferentes trayectorias de desarrollo. Tal como en humanos, este puede ser uno de los mecanismos por los que surgen y se consolidan las diferencias interindividuales en las poblaciones adultas.

Abstract When aiming understand the human behavior, comparisons with nonhuman primates are especially relevant to identify homoplasies (similar characteristics that evolve independently in different species). In this paper, we present a two-year longitudinal study on the maternal behavior of capuchin monkeys (Sapajus spp.) under naturalistic conditions. Our results revel distinct maternal care styles within a continuum ranging from permissiveness (laissez-faire) to protectiveness. The observed development of mothers and infants bond suggests that the dependence period of capuchin monkeys infants involves, in addition to physical maturation processes, the establishment and development of psychological processes associated with the attachment system. It is possible that the variability of maternal styles - resulting from the combination of mothers' and infants' characteristics, as well as socioecological contexts, along with the extension of the attachment bond - are responsible for paving the way for different developmental trajectories. This may be one of the mechanisms underlying interindividual differences arise in adult populations, as seen in humans.
Descritores: Cebus
Comportamento Materno/psicologia
-Etologia
Limites: Animais
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  3 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-955775
Autor: Verissimo, Danilo Saretta.
Título: Fenomenologia da intersubjetividade e estudos em cognição social: reflexões acerca da atenção conjunta / Phenomenology of intersubjectivity and studies on social cognition: discussions about the joint attention / Fenomenología de la intersubjetividad y estudios en cognición social: reflexiones sobre la atención conjunta
Fonte: Psicol. rev. (Belo Horizonte);21(3):562-581, set. 2015.
Idioma: pt.
Resumo: Neste artigo, voltamo-nos para a questão da intersubjetividade a partir de um ponto de vista ontogenético. Discutimos as posições teóricas adotadas por estudos acerca da intersubjetividade no campo da cognição social, em particular os estudos centrados no conceito de atenção conjunta e em sua interpretação com base em constructos relativos à teoria da mente. Entendemos que, na ideia de atenção conjunta, subjaz uma intuição profunda a respeito da constituição de um mundo partilhado socialmente, e cuja natureza pode ser investigada para além da predominância da atitude reflexiva, que define a partilha do mundo num quadro conceitual que articula objetivismo e solipsismo. Nossas observações e análises apoiam-se em aportes da filosofia fenomenológica. Destacamos a dívida racionalista que se contrai por meio da teoria da mente e a possibilidade de se tratar dos aspectos ontogenéticos da intersubjetividade com base em abordagens descritivas que possibilitem a problematização do sentido da experiência de coexistir

In this article, we analyze the issue of intersubjectivity from an ontogenetic point of view. The theoretical positions adopted by studies on intersubjectivity in the field of social cognition are discussed, particularly studies focusing on the concept of joint attention and their interpretation based on constructs related to the theory of mind. We understand that in the idea of joint attention underlies a profound intuition about the constitution of a socially shared world, whose nature can be investigated beyond the predominance of the reflective attitude, which defines the division of the world into a conceptual framework that articulates objectivism and solipsism. Observations and analysis rely on contributions from phenomenological philosophy. The rationalist indebtedness, contracted through the theory of mind and the possibility to deal with ontogenetic aspects of intersubjectivity based on descriptive approaches that allow the questioning of the meaning of the coexist experience, is highlighted

En este artículo se examina la cuestión de la intersubjetividad desde un punto de vista ontogenético. Se discuten las posiciones teóricas adoptadas por los estudios acerca de la intersubjetividad en el campo de la cognición social, en particular de los estudios que se centran en el concepto de la atención conjunta y en su interpretación basada en constructos relativos a la teoría de la mente. Se parte de la idea de atención conjunta por entenderse que en ella subyace una profunda intuición sobre la constitución de un mundo socialmente compartido, y cuya naturaleza puede ser investigada más allá del predominio de la actitud reflexiva, que define la visión compartida del mundo en un cuadro conceptual que articula objetivismo y solipsismo. Nuestras observaciones y análisis se basan en las contribuciones de la filosofía fenomenológica. Se destaca la deuda racionalista que se contrae a través de la teoría de la mente y la posibilidad de hacer frente a los aspectos ontogenéticos de la intersubjetividad basados en enfoques descriptivos que permitan la problematización del sentido de la experiencia de coexistir.
Descritores: Psicologia
Cognição
Etologia
Responsável: BR370.1 - Biblioteca Central


  4 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Yamamoto, Maria Emília
Carvalho, Ana Maria Almeida
Texto completo
Id: lil-349836
Autor: Yamamoto, Maria Emilia; Carvalho, Ana Maria Almeida.
Título: Apresentação: brincar para quê? Uma abordagem etológica ao estudo da brincadeira / Presentation: play for what? An ethological approach to the study of play
Fonte: Estud. psicol. (Natal);7(1):163-164, jan. 2002.
Idioma: pt.
Descritores: Jogos e Brinquedos/psicologia
Comportamento Animal
Golfinhos/psicologia
Etologia
-Brasil
Responsável: BR1274.1 - Biblioteca Central Zila Mamede


  5 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-976522
Autor: Gontijo, Lilian A; Cassou, Fabiane; Duarte, Patrícia C; Lago, Luiz A; Alves, Geraldo E. S; Melo, Marília M; Faleiros, Rafael R.
Título: Bem-estar em equinos do Jockey Club do Paraná: indicadores clínicos, etológicos e ritmo circadiano do cortisol / Welfare in horses of the Jockey Club Paraná: clinic ethologic indicators and circadian rhythm of cortisol
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;38(9):1720-1725, set. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Com o objetivo de estudar parâmetros indicativos de bem-estar, 30 equinos de corrida foram avaliados quanto ao temperamento, comportamento, parâmetros clínicos (condição geral, escoriações, escore corporal, cólicas no último ano, frequências cardíaca e respiratória) e níveis de cortisol plasmático (matutino, vespertino e ritmo circadiano). Todos os animais apresentaram boas condições físicas gerais, parâmetros clínicos normais para a espécie e não tiveram cólica no ano anterior ao estudo, demonstrando a preocupação dos tratadores com a saúde física dos animais. Contudo, 36,7% dos animais estudados apresentavam estereotipias. Apesar da alta incidência de indivíduos com ritmo circadiano do cortisol (RCC) alterado dentro do grupo de animais com comportamentos anormais (63,64%), não foi encontrada diferença estatística (P>0,05) quando comparado com a incidência do grupo de animais sem estereotipia (31,58%). Quatro animais com estereotipia portavam dispositivos para restringir a expressão de anomalias. Desses, todos apresentaram RCC alterado, permitindo demonstrar que equinos restringidos fisicamente de realizar sua estereotipia apresentam 18 vezes mais chances de ter alteração no RCC do que um animal de comportamento normal. Conclui-se que os equinos do Jockey Club do Paraná, apesar de apresentarem condições físicas satisfatórias comparados a estudos nacionais anteriores, possuíam alterações comportamentais e de função adrenocortical compatíveis com estresse crônico. Os achados também corroboram noções prévias de que a estereotipia é uma forma de tentar aliviar o estresse crônico em equinos, e que o uso de meios físicos para restringir sua manifestação aumenta a chance de distúrbios no metabolismo do cortisol.(AU)

The objective was to study indicative parameters of welfare in 30 race horses evaluated for temperament, behavior, clinical parameters (general condition, abrasions, body score, colic in the last year, heart and respiratory rates) and plasma cortisol levels (morning, afternoon and circadian rhythm). All animals presented good general physical condition, normal clinical parameters for the species and no colic episodes in the year preceding the study. However, 36.7% of animals had stereotypies. Despite the high incidence of altered circadian cortisol rhythmicity (CCR) within the group of animals with abnormal behavior (63.64%), there was no statistical difference (P>0.05) when compared with the incidence in the group animals without stereotyping (31.58%). Four animals with stereotypic behavior carried devices to restrict the expression of anomalies. All these four individuals had altered CCR, showing that restricting the stereotypic behavior of a horse increases 18 times the chances of altered CCR when compared to an individual with normal behavior. The horses of the Jockey Club of Paraná, despite having good physical condition compared to previous national studies, had behavioral and adrenocortical function consonant with chronic stress changes. The results also corroborate previous concepts of stereotyping as stress relieving in horses, and that the use of its physical restriction increases the chances of disturbances in cortisol metabolism.(AU)
Descritores: Indicadores Básicos de Saúde
Etologia
Cavalos/classificação
-Ritmo Circadiano
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  6 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-915179
Autor: Spinelli De Oliveira, Elisabeth; Braga, Ana P; Magrini, Leandro.
Título: Quo vadis? Career of Brazilian ethologists earning a doctoral degree in 2010 / Quo vadis? A carreira dos Etólogos no Brasil que obtiveram seu título de Doutor em 2010
Fonte: Curr. Ethol;15(1), 2016.
Idioma: en.
Resumo: Fifty two doctors (22 male, 30 female) got a degree in Ethology in 2010, according to a previous study; 46 curricula vitae (21 male, 25 female), 88% of the initial group, provided career information at Plataforma Lattes database during a life-span of six years. Employability was high, at least 90% for both sexes. 48% of doctors work at the public sector, holding stable jobs; 40% are professors at public universities. Fellowships provide 10 positions (19%), and the private sector nine jobs (17%); mostly at private universities (15%). Men occupy the majority of positions at public universities (14 of 21, representing 67%), while most women are holding positions at the private sector or as public servants outside professorship (nine out of 13, corresponding to 69%). 70% of fellowship holders are women. 96% advised or are advising academic works. 89% of all are co-authors of at least one peer-reviewed article: a total of 366 reports (male= 166, female= 170; 61 articles.year-1; 1.5 article.year-1.doctor-1). 56% of doctors graduate at Institutions located in the Southeast region, where most graduation programs are. A clear regional transference of doctors is observed when employment is considered, in this case the participation of the Southeast region shrinks to 30%. This indicates a role played by the Southeast region as disseminator of animal behavior knowledge within Brazil. This opens the possibility of an equitable relationship among regions in Brazil concerning higher education in Ethology. It is foreseen a positive effect upon the knowledge of the particular fauna of Brazilian regions, diverse and numerous, and mostly unknown from the ethological point of view. In our sample women are in slightly greater number than men, and are involved in mentoring and publishing, as well as men. Most females holding doctorate in Ethology work in less stable jobs (at private institutions or holding temporary fellowships) and probably endure less favorable conditions regarding research and remuneration. Not surprisingly this is the scenario seen in 30 out of 35 countries of the Organisation for Economic Co-operation and Development community, including in countries like USA and Germany. So it is not enough just to support accessibility; special attention should be given to assure fair working conditions for all. Our data also show a favorable scenario for Ethology in Brazil, mostly associated with the public educational system that is tuition-free and dependent of governmental resources. Recent governmental cutbacks for Science and Technology may curb further expansion of Ethology in Brazil

Cinquenta e dois doutores(as) (22 masculino, 30 feminino) defenderam teses em Etologia em 2010, de acordo com um estudo prévio; 46 curricula vitae (21 masculino, 25 feminino), 88% do grupo inicial, forneceram informações a partir de consulta à base de dados da Plataforma Lattes, durante seis anos. A empregabilidade foi alta, de pelo menos 90% para ambos os sexos. 48% dos doutores(as) trabalham no setor público, e têm empregos estáveis; 40% são professores(as) em universidades públicas. Dez posições são ocupadas por bolsistas (19%), e o setor privado é responsável por nove empregos (17%); a maioria deles em universidades privadas (15%). Homens ocupam a maioria das posições nas universidades públicas (14 de 21, representando 67%), enquanto que a maioria das mulheres tem posição no setor privado ou são servidoras públicas não docentes (nove de 13, correspondendo a 69%). Setenta por cento dos pesquisadores bolsistas são mulheres. 96% supervisionaram ou estão supervisando trabalhos acadêmicos. A maioria (89%) é coautor(a) de pelo menos um artigo peer-reviwed: um total de 366 publicações (masculino= 166, feminino= 170; 61 artigos.ano-1; 1,5 artigos.ano-1.autor-1). 56% dos doutores fizeram Pós Graduação em Instituições do sudeste brasileiro, onde a maioria dos programas de Pós Graduação está situada. Observa-se uma clara transferência regional de doutores quando se considera os empregos ocupados, nesse caso a participação do sudeste se reduz a 30%. Este dado indica que o sudeste pode ser considerado um disseminador de conhecimentos sobre comportamento animal dentro do Brasil. É possível se antever um futuro de relações de maior igualdade entre as regiões brasileiras em relação ao ensino superior de Etologia. Efeitos positivos são previstos com relação ao conhecimento de faunas muito particulares das regiões brasileiras, que são diversas e numerosas, além de majoritariamente pouco conhecidas do ponto de vista etológico. Na presente amostra as mulheres estão ligeiramente mais representadas em número do que os homens, e estão envolvidas em atividades de orientação e publicação, tanto quanto os homens. Entretanto, a maioria das doutoras trabalha em empregos menos estáveis (em instituições privadas ou como bolsistas temporárias), e provavelmente convivem com condições menos favoráveis tanto com relação à pesquisa e à remuneração. Não surpreendentemente este é o cenário visto em 30 dos 35 países da Organisation for Economic Co-operation and Development, inclusive em países como os Estados Unidos e a Alemanha. Não é suficiente, portanto, aumentar a acessibilidade; atenção especial deve ser dispensada de maneira a assegurar condições adequadas de trabalho para todos(as). Os dados também mostram um cenário favorável para a Etologia no Brasil, principalmente no sistema público de educação, que é isento de taxas e dependente de fundos governamentais. Cortes recentes no orçamento governamental da Ciência e Tecnologia podem interferir com a continuidade da expansão da Etologia no Brasil
Descritores: Mobilidade Ocupacional
Etologia/educação
Mercado de Trabalho
-Brasil
Identidade de Gênero
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  7 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-914566
Autor: Soares, Pedro F. R; Monteiro, Carolina Q; Henriques, Alda L; Formento, Alessandra C. S; Brandão, Flávia I. B; Costa, Priscila I. S. L.
Título: Trends in the Brazilian journal Revista de Etologia: a review from 1998 to 2014 / Tendências no periódico brasileiro Revista de Etologia: uma revisão de 1998 a 2014
Fonte: Curr. Ethol;15(1), 2016.
Idioma: en.
Resumo: Revista de Etologia (RE) is a Brazilian journal aimed at publishing scientific articles in the field of Ethology (Animal Behavior). Recently, RE was renamed to "Current Ethology", and some of its publishing policies were changed. A survey of the published articles in the journal while still named RE was carried out with the purpose of recognizing publication trends and patterns. The journal was regularly published during two periods: from 1998 to 2006 and from 2010 to 2014. Recent years have seen a reduction in the number of volumes published, but studies listed as "Observational" were prevalent in almost all volumes. Class "Mammalia" was the most studied taxon in the RE reports. Southeast Brazil has the highest number of empirical investigations and of publishing institutions. RE also contains publications from 12 countries. These trends are discussed taking into account the development of Ethology in Brazil and the current state of the country's biodiversity cataloging. The low number of studies on animal behavior in most regions of Brazil is pointed out and a suggestion for further research is mentioned

A Revista de Etologia (RE) é um periódico brasileiro destinado à publicação de artigos científicos no campo da Etologia (Comportamento Animal) em geral. Recentemente, a RE foi renomeada Current Ethology, e algumas de suas políticas de publicação foram alteradas. Neste trabalho foi feito o levantamento dos artigos no periódico ainda como RE com o objetivo de indicar tendências e padrões nos trabalhos publicados. Houve regularidade nas publicações em dois períodos: de 1998 a 2006, e de 2010 a 2014. Os anos recentes foram menos prolíficos, e estudos identificados como "Observacionais" predominaram em todos os volumes. A classe "Mammalia" foi o táxon mais estudado nos artigos da RE. Instituições da região Sudeste do Brasil foram responsáveis pelo maior número de publicações no periódico estudado. A RE contém artigos de 12 países. Essas tendências são discutidas levando-se em conta o desenvolvimento da Etologia no Brasil e o estado atual da catalogação da biodiversidade do país. O número reduzido de estudos sobre comportamento animal na maior parte das regiões do Brasil é apontado, e sugestões para pesquisas adicionais são fornecidas
Descritores: Etologia/tendências
-Publicações Periódicas como Assunto
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  8 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-914472
Autor: Magrini, Leandro; Klein, Wilfried; Dos Santos, Wagner Ferreira; Spinelli De Oliveira, Elisabeth.
Título: A glance at Ethology in Brazil and a step forward: current Ethology, a new journal
Fonte: Curr. Ethol;15(1), 2016.
Idioma: en.
Descritores: Etologia
Publicações Periódicas como Assunto
-Brasil
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  9 / 79 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-868146
Autor: Santos, Daniele Bezerra dos; Pontes, Cibele Soares; Freire, Fúlvio Aurélio Morais; Bessa Júnior, Ambrósio Paula.
Título: Efeito do tipo de sedimento na eficiência alimentar, crescimento e sobrevivência de Litopenaeus vannamei (Boone, 1931) / Effect of sediment type on feed efficiency, growth and survival of Litopenaeus vannamei (Boone, 1931)
Fonte: Acta sci., Biol. sci;33(4):369-375, Out.-Dec. 2011. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: Este estudo avaliou o desempenho zootécnico do camarão marinho Litopenaeus vannamei em diferentes tipos de substratos não consolidados. Juvenis (0,97 ± 0,27 g) foram aclimatados na densidade de 52 m-2, em 21 caixas de polietileno com biofiltros individuais, em um sistema fechado de filtração contínua, sendo submetidos aos tratamentos: 1) A = 25% silte + 25% argila + 25% areia muito fina + 25% areia fina; 2) B = 50% areia fina + 50% areia muito fina e 3) Controle = sem substrato, em um delineamento experimental completamente casualizado, com três tratamentos e sete repetições cada. Os animais foram alimentados com 12% da biomassa/dia com ração peletizada (35% de proteína bruta), ofertada em bandejas e parcelada em duas ofertas diárias (8 e 16h). O estudo teve duração de 48 dias, sendo avaliados: consumo aparente de ração, eficiência alimentar, taxa de crescimento específico, sobrevivência e ganho de peso. Foram acompanhados diariamente salinidade, pH, amônia e temperatura da água. A análise estatística dos dados se deu por meio dos testes Anova ou Kuskal-Wallis, em função da sua parametricidade. Não foram observadas diferenças significativas com relação aos fatores avaliados nas diferentes granulometrias de sedimento testadas, indicando que estas não exerceram influência sobre o desempenho zootécnico de L. vannamei juvenil.

This study aimed to evaluate the zootechnical performance of Litopenaeus vannamei shrimp at different types of unconsolidated substrate. Juvenile shrimp (0.97 ± 0.27 g) were acclimatized, in a stocking density of 52 m-2, to 21 polyethylene boxes (50 L) connected individually to biofilters in a closed water exchange system. The animals were submitted to the treatments: 1) A = 25% silt + 25% clay + 25% very fine sand + 25% fine sand; 2) B = 50% fine sand + 50% very fine sand and 3) Control = no sediment, with seven replications each. Photoperiod was set on 12L: 12D. Shrimps were fed twice a day (at 08:00 and 16:00h) with 12% total biomass day-1. Food was offered in feeding trays 2 cm from the substrate. The experiment had a duration of 48 days, evaluating: apparent ration intake, food efficiency, specific growth rate, survival and weight gain. During this period, water quality was monitored daily. Data was analyzed by Anova or Kuskal-Wallis test, depending on normality (SigmaStat 3.1, 2004 and STATISTICA 6.0, 2001). There were no differences among groups regarding weight gain, food intake, SGR and survival, indicating that these did not exert influence on the zootechnical performance of L. vannamei juvenil.
Descritores: Aquicultura
Etologia
Dieta
Substratos
Responsável: BR513.2 - Editora da Universidade Estadual de Maringá


  10 / 79 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-847022
Autor: Santos, Daniele Bezerra dos; Pontes, Cibele Soares; Campos, Priscila Maria Oliveira; Arruda, Maria de Fátima.
Título: Behavioral profile of Macrobrachium rosenbergii in mixed and monosex culture submitted to shelters of different colors / Perfil comportamental de Macrobrachium rosenbergii submetido a abrigos de diferentes colorações em cultivos mistos e monosexo
Fonte: Acta sci., Biol. sci;37(3):273-279, jul.-set. 2015. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: Current research analyzed the behavioral activities of Macrobrachium rosenbergii and its preference for colored shelters in male monosex, female monosex and mixed culture. Ten shrimps m-2 were maintained in eight 250-L aquaria. Three artificial shelters, colored red, black and orange, were placed in each aquarium. Four aquaria were maintained in light/dark photoperiod respectively between 6h00 am and 6h00 pm and between 6h00 pm and 6h00 am, whereas the other four aquaria were submitted to an inverted photoperiod. The animals were observed for 30 days by Focal Animal Method for 15 minutes, with instantaneous recording every 60 seconds, at six different instances within the light and dark phases. Preference for black shelters occurred in male monosex and mixed cultures, whereas red and orange shelters were the preference of female monosex. M. rosenbergii kept in the shelter mostly during the light phase in male monosex and mixed populations. Results suggest that black, red and orange shelters may improve the animals' well-being in the culture since aggressive encounters would decrease, especially during the light phase.

Esta pesquisa analisou as atividades comportamentais de Macrobrachium rosenbergii e a preferência pela coloração de abrigos em cultivos monosexo macho, monosexo femea e mistos. Dez camarões m-2 foram mantidos em oito aquários de 250 L. Três abrigos artificiais (vermelho, preto e laranja) foram disponibilizados em cada aquário. Quatro aquários foram submetidos à fase clara de 6h00 ­ 18h00 e à fase escura das 18h00 ­ 6h00, e quatro submetidos a fotoperíodo invertido. Os animais foram observados usando Método Animal Focal por 15 minutos, com registro instantâneo a cada 60 segundos, em seis diferentes momentos na fase clara e na fase escura, por 30 dias de observação. Nos cultivos monosexo macho e misto ocorreu uma forte preferência por abrigos de cor preta. No cultivo monosexo fêmea, os camarões preferiram abrigos vermelhos e laranja. M. rosenbergii entoca-se mais frequentemente na fase clara, em populacões monosexo macho e mistas. Estes resultados sugerem que a colocação de abrigos nas cores preto, vermelho e laranja, poderão contribuir com a melhoria do bem-estar dos animais em cultivo, uma vez que podem reduzir a ocorrência de encontros agressivos, principalmente na fase clara do dia.
Descritores: Etologia
Palaemonidae
Abrigo
Responsável: BR513.1 - Biblioteca Central



página 1 de 8 ir para página                    
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde