Base de dados : LILACS
Pesquisa : F04.096.837 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 26 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 26 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Abdo, Carmita Helena Najjar
Texto completo
Id: biblio-2510
Autor: Lucena, Brabara Braga; Abdo, Carmita Helena Najjar.
Título: Terapia sexual: breve histórico e perspectivas atuais / Sex Therapy: brief history and current perspectives
Fonte: Diagn. tratamento;21(4):186-189, Out.-Dez. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: A intervenção de profissionais de diferentes áreas é necessária para a avaliação e o tratamento efetivos de indivíduos que sofrem por disfunção sexual. O paradigma atual preconiza o modelo biopsicossocial para a compreensão e o tratamento dessas queixas. Contando com mais de cinco décadas, desde o seu advento, a terapia sexual permanece viva e incorpora à sua prática importantes achados recentes da Psicologia e da Medicina. O planejamento terapêutico deve ser elaborado após elucidação de fatores predisponentes, precipitadores e mantenedores do problema. Apesar de apresentar e publicar resultados promissores, as intervenções psicoterápicas para as disfunções sexuais devem ser mais estudadas a fim de preencherem os requisitos de uma prática baseada em evidências. O sucesso da terapia sexual não se mensura a partir da frequência sexual ou das mudanças no tempo de latência ejaculatória e da rigidez peniana. Mais do que resgatar a função sexual, interessa conseguir a minimização/supressão do sofrimento, o prazer e a satisfação sexual do paciente.
Descritores: Psicoterapia
Terapêutica
Sexualidade
Disfunções Sexuais Psicogênicas
Sexologia
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  2 / 26 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Carrara, Sergio
Id: biblio-983467
Autor: Carrara, Sérgio(org).
Título: Meu encontro com os outros: memórias de José de Albuquerque, pioneiro da s políticos governança políticas urbana sexologia no Brasil.
Fonte: Rio de Janeiro; Editora Fiocruz; 2016. 234 p. ilus. (História e saúde; Clássicos e fontes).
Idioma: pt.
Resumo: A sexualidade como função fisiológica e o desejo sexual como necessidade orgânica primária. A educação sexual – para homens e mulheres – como estratégia para solucionar não só o problema das doenças venéreas, mas outros como a desarmonia conjugal e as perversões sexuais. A legitimação e institucionalização da andrologia, a ciência do homem. A crítica à abstinência sexual socialmente imposta às mulheres solteiras e viúvas. Essas eram algumas das ideias defendidas pelo autoproclamado sexólogo e andrologista brasileiro José de Albuquerque, médico que, embora tenha enfrentado tabus, levantado polêmicas e causado rebuliço na elite carioca nos anos 1930, ficou esquecido ao longo das décadas seguintes. Mas agora esse importante personagem da história da sexualidade no Brasil volta à cena com a publicação de sua autobiografia até então inédita. Enfim, para além das peripécias de uma vida bastante agitada e de uma singular trajetória profissional, a autobiografia desvela aspectos interessantíssimos do desenvolvimento das ciências médicas no Rio de Janeiro do entreguerras. Nela, aparecem seus principais personagens, a vida em suas escolas e o universo de sua prática, afirmam os organizadores. Sua leitura na segunda década dos anos 2000 permite colocar em uma nova perspectiva a própria história da sexualidade no Brasil, um campo que hoje, como nos anos 1930, continua tensionado por inúmeros dilemas, conflitos e impasses.
Descritores: Andrologia
Educação Médica/história
Educação Sexual/história
Sexologia/história
-Biografia como Assunto
Brasil
Pessoas Famosas
História da Medicina
Saúde do Homem/história
Médicos/história
Urologia/história
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Biografia
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; 306.7098, C313m


  3 / 26 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-773550
Autor: Alarcão, Violeta; Machado, Fernando Luís; Giami, Alain.
Título: A construção da sexologia como profissão em Portugal: composição de um grupo profissional e tipos de sexólogos / The construction of sexology as a profession in Portugal: composition professional group and types of sexologists
Fonte: Ciênc. saúde coletiva;21(2):629-640, Fev. 2016. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Este estudo visa discutir a emergência da profissão de sexólogo em Portugal, comparando a sua evolução com as tendências internacionais. Procura igualmente compreender as autoidentificações profissionais dos sexólogos e os sentidos que eles lhes atribuem. A informação empírica apresentada resulta de um inquérito por questionário a 91 sexólogos identificados através das principais associações profissionais e de 44 entrevistas aprofundadas junto de peritos selecionados através de uma amostragem intencional para assegurar a diversidade dos sexólogos portugueses. Os resultados do inquérito indicam que em média o sexólogo português tem 43 anos, é maioritariamente do sexo feminino, não médico, e tem formação em sexologia. Considerando as habilitações, os percursos profissionais e as atividades desenvolvidas no campo, e os discursos dos entrevistados relativos aos seus ideais de profissão, obtivemos uma tipologia com cinco categorias: sexólogos por vocação, sexólogos pela prática clínica, sexólogos por certificação, sexólogos-cientistas sociais e sexólogos por mediatização. A pesquisa identificou uma interessante diversidade de práticas e conceções profissionais no campo da sexologia portuguesa. Ser sexólogo parece estar mais ligado aos ideais sobre a profissão do que ao tempo dedicado à mesma.

Abstract This study sets out to discuss the emergence of the profession of sexologist in Portugal, comparing its development with international trends. This research also seeks to understand the self-identification of sexologists and the significances they attribute to it. The empirical information presented derives from a survey conducted with 91 Portuguese sexologists identified through the leading professional associations and from 44 in-depth interviews with experts selected by intentional sampling to ensure the diversity of Portuguese sexologists. The results of the survey indicate that the Portuguese sexologist is on average 43 years old, mainly female, non-physician, and has training in sexology. Considering the qualifications of the interviewees, their professional trajectories and the activities they develop in the field, and the discourses related to their ideals of the profession, a typology was found with five types: sexologists by vocation, sexologist by clinical practice, sexologists by certification, social scientist-sexologists and sexologists by media coverage. The survey identified an interesting diversity of practices and professional conceptions in the field of sexology in Portugal. Being a sexologist appears to be more associated with the ideals of the profession than the time devoted to same.
Descritores: Ocupações
Sexologia
-Portugal
Inquéritos e Questionários
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 26 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-763623
Autor: Maestro, Orieta; Spinelli, Ivonne; Calero, Myriam.
Título: Sexo y placer: lo que olvidaron decirnos / Sex and pleasure: what forgot to tell us.
Fonte: Montevideo; Fin de Siglo; 1992. 127 p.
Idioma: es.
Descritores: Prazer
Sexo
Sexologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: UY1.1 - BINAME - Biblioteca Nacional de Medicina
UY1.1; 36T, MAE


  5 / 26 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-763567
Autor: Berro Rovira, Guido.
Título: Sexología medicolegal: violencia sexual, abordaje médico forense / Medicolegal sexology: sexual violence, forensic medical approach
Fonte: In: Berro Rovira, Guido. Medicina legal. Montevideo, FCU, mayo 2013. p.205-224.
Idioma: es.
Descritores: Medicina Legal
Delitos Sexuais
Sexologia/legislação & jurisprudência
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: UY1.1 - BINAME - Biblioteca Nacional de Medicina
UY1.1; 34A, BER; UY1.1; W700, BER


  6 / 26 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-759741
Autor: Flores Colombino, Andrés.
Título: Los trastornos sexuales en la tercera edad / Sexual disorders in old age
Fonte: In: Vignolo, Julio; Lindner, Cristina. Medicina Familiar y Comunitaria. Montevideo, Oficina del Libro Fefmur, 2013. p.757-785.
Idioma: es.
Descritores: Idoso
Disfunções Sexuais Fisiológicas
Atenção Primária à Saúde
Sexologia
Comportamento Sexual
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: UY1.1 - BINAME - Biblioteca Nacional de Medicina


  7 / 26 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-745893
Autor: Rufino, Andrea Cronemberger; Madeiro, Alberto Pereira.
Título: Teaching sexuality in Brazilian medical schools / Ensino da sexualidade na formação médica no Brasil
Fonte: Einstein (Säo Paulo);13(1):vii-viii, Jan-Mar/2015.
Idioma: en.
Descritores: Educação de Graduação em Medicina/normas
Faculdades de Medicina/normas
Educação Sexual/normas
Sexologia/educação
-Brasil
Sexualidade
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 26 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-728361
Autor: Barrientos, Jaime; Palma, Irma; Gómez, Fabiola.
Título: Discursos sobre sexología en Chile: ambivalencias del discurso profesional sobre la sexología en Chile / The ambivalence of professional discourse on sexology in Chile
Fonte: Ter. psicol;32(2):101-110, jul. 2014. tab.
Idioma: es.
Resumo: En este artículo se explora el campo de la sexología en Chile, se analiza cómo lo ven y cómo lo definen los profesionales que se desempeñan en dicho campo. Se hizo un estudio cualitativo basado en entrevistas a 11 profesionales. Entre los principales hallazgos encontramos que los profesionales estudiados no se reconocen en la definición de sexólogo/a. Esta definición es imprecisa como campo disciplinario y no tiene especialización científica. La sexología sin referencia institucional disciplinaria o gremial, carecería de estándares de calidad. La sexología desregulada institucionalmente queda expuesta a déficits de control y fines no legítimos. El/la profesional queda sin designación, ni reconocimiento profesional (no es especialidad o subespecialidad de alguna disciplina), ni tampoco sujeto a control o autoridad científica o gremial especializada. El profesional queda con una definición social construida principalmente a partir de su exposición pública y carente de una autodefinición afirmativa.

This paper explores the professional field of sexology in Chile and also shows how sexologists see and define themselves. A qualitative study was conducted and 11 professionals were interviewed. Main findings indicate that sexology can be defined as a clinical field disciplinarily associated with medicine (urology, gynecology, and to a lesser extent, psychiatry) and psychology (clinical psychology). Sexology appears as private professional practice, though not in public health, and as a professional field, rather than a research area. In addition, there is a two-fold development concerning its conceptual, methodological, and technological approach: sexual medicine and sexual therapy. Finally, interviewees do not recognize themselves as sexologists and there is no evidence of the use of this term in the past.
Descritores: Atitude do Pessoal de Saúde
Sexologia
-Chile
Pesquisa Qualitativa
Autoimagem
Inquéritos e Questionários
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adulto
Feminino
Meia-Idade
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  9 / 26 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-722336
Autor: Rohden, Fabíola; Russo, Jane; Giami, Alain.
Título: Novas tecnologias de intervenção na sexualidade: o panorama latino-americano / New technological interventions on sexuality: the Latin American panorama / Nuevas tecnologías de intervención en sexualidad: el panorama latinoamericano
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(17):10-29, May-Aug/2014.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo busca refletir sobre o desinteresse pela área que congrega estudos e intervenções clínicas sobre a sexualidade por parte dos estudiosos críticos da sexualidade como campo político na América Latina. Iniciamos com um panorama sobre as sexualidades e as políticas na América Latina e, em seguida, apresentamos um panorama histórico do campo da sexologia e da medicina sexual na região. Procuramos argumentar que considerar a medicalização da sexualidade apenas como uma forma da sua despolitização deixa de lado aspectos importantes do processo, em especial no que diz respeito à produção de novos sujeitos na esfera do consumo. Em nossas conclusões realizamos uma reflexão crítica acerca do crescente consumo de biotecnologias na esfera da sexualidade e das concepções que lhes são subjacentes, buscando ressaltar seu aspecto eminentemente político.

This essay deals with the lack of interest in the studies and clinical interventions on sexuality on the part of those who have a critical view of sexuality as a political field in Latin America. We begin with an overview on the field of sexualities and politics in Latin America and then go on to present a historical overview of the field of sexology and Sexual Medicine in the same region. We argue that to consider the medicalization of sexuality merely as a part of its depoliticization leaves out important aspects of the process, especially regarding the production of new subjects in the sphere of consumption. In our conclusions we conduct a critical analysis of the growing use of biotechnology in the field of sexuality, as well as the concepts that underlie this use, seeking to highlight their eminently political aspect.

Este artículo reflexiona sobre el desinterés por estudios e invervenciones clínicas en sexualidad por parte de aquellos estudiosos que tienen una visión crítica de la sexualidad como campo político en América Latina. Comienza con un panorama sobre las sexualidades y las políticas en América Latina y, a continuación, se presenta un panorama histórico del campo de la sexología y de la medicina sexual en la región. Se argumenta que considerar la medicalización de la sexualidad sólo como una forma de su despolitización deja de lado aspectos importantes de ese proceso, en especial los relativos a la producción de nuevos sujetos en la esfera del consumo. En las conclusiones, se realiza una reflexión crítica sobre el creciente consumo de biotecnología en la esfera de la sexualidad y de las concepciones subyacentes a éste, buscando descatar su aspecto eminentemente político.
Descritores: América Latina
Políticas
Sexologia/história
Sexualidade/etnologia
-Direitos Humanos/tendências
Terapêutica/tendências
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  10 / 26 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Id: lil-648275
Autor: Sutter, Matilde Josefina.
Título: Determinação e mudança de sexo: aspectos médico-legais / Determination and sex change: medical-legal aspects.
Fonte: São Paulo; Revista dos Tribunais; 1993. 173 p.
Idioma: pt.
Descritores: Medicina Legal
Sexo
Sexologia/legislação & jurisprudência
Responsável: BR2025 - AHM - Autarquia Hospitalar Municipal
BR2025; WM611, S967d. 0171



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde