Base de dados : LILACS
Pesquisa : F04.096.879.201 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 574 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 58 ir para página                         

  1 / 574 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-979351
Autor: Dias, Diego Madi.
Título: O parentesco transviado, exemplo guna (Panamá) / Perverted kinship, the guna example (Panama) / Parentesco translocado, ejemplo guna (Panamá)
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(29):25-51, mayo-ago. 2018. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo: Com base em uma etnografia realizada entre os Guna (Kuna), população ameríndia que habita a costa atlântica do Panamá, este artigo tem por objetivo refletir sobre parentesco e relacionalidade a partir de sua práxis terminológica. A análise recai sobre os usos do idioma do parentesco por pessoas que afirmam uma subjetividade em desacordo com o gênero atribuído no momento do nascimento (omeggid, categoria local traduzida por "parece mulher"). Considerando as apelações na geração de Ego (G0), especialmente aquelas que remetem à consanguinidade (irmão/sussu; irmã/iolo), o artigo demonstra que a terminologia de parentesco permite conjugar estrutura e estratégia. Chamando alguém por sussu ou iolo, as omeggids produzem para si um lugar de gênero feminino; ao mesmo tempo, em detrimento da troca matrimonial ou aliança, afirmam um "modo de vida" estruturado por relações de amizade.

Abstract: Based on ethnography carried out among the Guna (Kuna), an Amerindian population dwelling in the Atlantic coast of Panama, this article aims to reflect on kinship and relatedness from its terminological praxis. Analysis focuses on the uses of kinship vocabulary by those people who affirm a subjectivity in disagreement with the gender assigned to them at birth (omeggid, local category meaning "woman-like"). Considering the appellations in Ego's generation (G0), especially those referring to consanguinity (brother/sussu; sister/iolo), the article demonstrates that kinship terminology enables to combine structure and strategy. Calling someone by sussu or iolo, the omeggids produce for themselves a feminine gendered position; at the same time, at the expense of matrimonial exchange or alliance, they affirm a "way of life" which is structured by relations of friendship.

Resumen: Con base en una etnografía realizada entre los Guna (Kuna), pueblo amerindio que habita la costa atlántica de Panamá, este artículo tiene por objetivo reflexionar sobre parentesco y relacionalidad a partir de su praxis terminológica. El análisis recae sobre los usos del idioma de parentesco por personas que afirman una subjetividad en desacuerdo con el género atribuido en el momento del nacimiento (omeggid, categoría local traducida por "parece mujer"). Considerando las apelaciones en la generación de Ego (G0), especialmente aquellas que remiten a la consanguinidad (hermano/sussu; hermana/iolo). El artículo demuestra que la terminología de parentesco permite conjugar estructura y estrategia. Llamando a alguien por sussu o iolo, las omeggids producen para si un lugar de género femenino; al mismo tiempo, a expensas del intercambio de matrimonio o alianza, afirman un "modo de vida" estructurado por relaciones de amistad.
Descritores: Panamá
Família
Amigos
Relações Familiares
Pessoas Transgênero
Identidade de Gênero
Linguagem
Antropologia
Limites: Seres Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  2 / 574 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-218020
Autor: Menéndez, Eduardo L(edt).
Título: Antropología del alcoholismo en México: los límites culturales de la economia política (1930-1979) / The anthropology of alcoholism in Mexico: The cultural limits of the politic economy (1930-1979).
Fonte: México; CIESAS; 1991. 398 p. (Ediciones de la Casa Chata, 36).
Idioma: es.
Descritores: Alcoolismo
Antropologia
-Economia
México
Política
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/2444.00; BR526.1; 616.861097253, M542a


  3 / 574 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Boarini, Maria Lúcia
Id: lil-360954
Autor: Boarini, Maria Lúcia(org).
Título: Higiene e raça como projetos: higienismo e eugenismo no Brasil / Hygiene and race as projects: hygienism and eugenism in Brazil.
Fonte: Maringá; UEM; 2003. 216 p.
Idioma: pt.
Descritores: Eugenia (Ciência)/história
Saúde Mental/história
-Anormalidades Congênitas
Crianças com Deficiência
Racismo
Antropologia
Brasil
Higiene
Isolamento Social
Preconceito
Temas Bioéticos/história
Limites: Seres Humanos
História do Século XX
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/3768.00; BR26.1; 613/614 B633h; BR85.1; HQ751 B662h e.1


  4 / 574 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-135727
Autor: Meeroff, Marcos.
Título: Medicina antropologica / Anthropological medicine.
Fonte: Santa Fe; Asociacion Medica Argentina; 1992. 320 p.
Idioma: es.
Descritores: Medicina
Antropologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/2342.00; BR66.1


  5 / 574 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-986122
Autor: Agostini, Rafael; Maksud, Ivia; Franco, Túlio.
Título: "Eu tenho que te contar um negócio": gestão da soropositividade no contexto dos relacionamentos afetivo-sexuais de jovens vivendo com HIV / "I gotta tell you something": Managing seropositivity in the context of the affective-sexual relationships of young people living with HIV / "Yo tengo que te contar un negocio": gestión de la seropositividad en el contexto de las relaciones afectivo-sexuales de jóvenes viviendo con VIH
Fonte: Sex., salud soc. (Rio J.);(30):201-223, set.-dez. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Com o avanço da terapêutica, crianças infectadas pelo HIV começaram a chegar à adolescência e a se relacionar afetiva e sexualmente. O diagnóstico, no entanto, torna-se um marco na trajetória dos sujeitos, estabelecendo novas teias de relações e processos sociais. Neste trabalho buscamos refletir - a partir de uma perspectiva socioantropológica - sobre discursos e práticas (re)produzidos e agenciados por jovens infectados pelo HIV por transmissão mãe-bebê na gestão de sua condição sorológica no contexto dos relacionamentos afetivo-sexuais. Partindo da construção de narrativas através de entrevistas abertas, analisamos os significados atribuídos à convivência com a doença na vida cotidiana, com ênfase na importância do vínculo no processo de revelação, nas estratégias de (não) uso de preservativo e na preocupação de infectar outras pessoas. Trazemos também ao debate as preocupações quanto ao estigma, os planos para a vida reprodutiva e o lugar dos parceiros na gestão do cuidado.

Abstract As successful therapy progresses, HIV-infected children are reaching adolescence and having affective sexual experiences. The diagnosis, however, becomes a milestone in the trajectory of the subjects, establishing new webs of relationships and social processes. This work reflects - from a socio-anthropological perspective - on discourses and practices (re) produced and organized by young people infected by HIV through mother-to-baby transmission in the management of their serological condition in the context of affective-sexual relationships. Starting from the construction of narratives through open-ended interviews, we analyze the meanings attributed to living with the disease in everyday life, with emphasis on the importance of bonding in the process of disclosure, the strategies of (non) use of protection and concerns about infecting other people. We also discuss concerns about stigma, reproductive life planning and the place of partners in care management.

Resumen Con el avance de la terapia, los niños infectados por el VIH comenzaron a llegar a la adolescencia y relacionarse afectiva y sexualmente. El diagnóstico, sin embargo, se convierte en un hito en la trayectoria de los sujetos, estableciendo nuevas formas de relaciones y procesos sociales. En este trabajo buscamos reflexionar- a partir de una perspectiva socio-patológica- sobre discursos y prácticas (re) producidos y agenciados por jóvenes infectados por el VIH por transmisión madre-bebé en la gestión de su condición serológica en el contexto de las relaciones afectivo-sexuales. A partir de la construcción de narrativas a través de entrevistas abiertas, analizamos los significados atribuidos a la convivencia con la enfermedad en la vida cotidiana, con énfasis en la importancia del vínculo en el proceso de revelación, en las estrategias de (no) uso del preservativo y en la preocupación de infectar a otras personas. También tratemos al debate las preocupaciones en cuanto al estigma, los planes para la vida reproductiva y el lugar de los socios en la gestión del cuidado.
Descritores: Sorologia
Brasil
Saúde Pública
Adolescente
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
HIV
Sexualidade
Pesquisa Qualitativa
Antropologia
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Revisão
Entrevista
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C


  6 / 574 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1021972
Autor: Pedraza Gómez, Zandra.
Título: O Uso de Si e a Educação Psicossomática: Exercícios Estéticos-Políticos da Cultura Somática Moderna / De la educación física y el uso de sí: ejercicios estético-políticos de la cultura somática moderna / The Use of Self and Somatic Education
Fonte: Movimento (Porto Alegre);14(2):13-37, maio/ago. 2008.
Idioma: en; es.
Resumo: O artigo explora o papel da educação física na antropologia da modernidade bem como o papel das técnicas corporais surgidas ao longo do século XX. A educação somática proposta pela técnica Alexander, a bioenergética ou o método Pilates são interpretados como elementos de uma estética política que oferece a possibilidade de transformar as experiências de si e concebe uma educação estética com base na expansão das qualidades subjetivas para o auto-conhecimento

Este artículo revisa el papel de la educación física y de las técnicas corporales surgidas a lo largo del siglo XX en la antropología de la modernidad. La educación somática que proponen técnicas corporales como la técnica Alexander, la bioenergética y el método Pilates, se interpreta como elemento de una estético-política que ofrece la posibilidad de transformar las experiencias de la educación física y concibe una educación estética a partir de la expansión de las cualidades subjetivas para el auto-conocimiento

The article explores the role of physical education in the anthropology of modernity as well as the role of corporeal techniques appeared along the 20th century. The somatic education proposed by the Alexander Technique, Bioenergetics or the Pilates Method are interpreted as part of an aesthetic politics which allows to transform the experience of the self and offers an aesthetic education based upon the expansion of subjective qualities for the knowledge of the sel
Descritores: Corpo Humano
Antropologia
-Psicofísica
Estética
Cinestesia
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR553.1 - Biblioteca Edgar Sperb


  7 / 574 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-30008
Autor: Estrella, Eduardo.
Título: As contribuiçöes da antropologia à pesquisa em saúde / Contributions of anthropology to health research
Fonte: In: Nunes, Everardo Duarte. As ciências sociais em saúde na América Latina: tendências e perspectivas. s.l, Organización Panamericana de la Salud, 1985. p.173-173.
Idioma: pt.
Descritores: Pesquisa
Medicina Tradicional
Antropologia
-América Latina
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME
BR1.1/1137.06; BR276.2; 3:614(8), N972c, e.1; BR67.1; 362.10614*7; BR56.1; aA18


  8 / 574 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1046631
Autor: Pereira Neto, Francisco; Rieth, Flavia; Alfonso, Louise.
Título: Pelotas-RS pelas suas margens: a patrimonialização como expressão das múltiplas formas de habitar a cidade / Pelotas-RS by its margins: the heritage as an expression of the multiple ways of inhabiting the city
Fonte: Barbarói;(54,n.esp):63-75, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: A proposta do artigo é localizar este trabalho dentro de uma antropologia urbana que interpreta a cidade não como uma dimensão externa aos habitantes, como uma unidade política e administrativa, mas perceber a cidade como um objeto virtual, constituída por disputas de narrativas sobre seus territórios. Para tratar este tema, partimos da tensão com a cidade normativa através de uma reflexão sobre suas margens. Pensando a agência das narrativas de grupos subalternos a partir de processos de patrimonialização de bens culturais da cidade de Pelotas/RS. Mais do que se conformar à perspectiva oficial sobre patrimônio, o texto propõe uma ressignificação desse mesmo conceito. Na cidade de Pelotas aquelas narrativas oficiais que desvinculam a opulência do período da produção do charque e inviabilizam o passado da escravidão, são questionadas por diferentes grupos que se apropriam do conceito de patrimônio. Comunidades negras passam a reivindicar sua presença na constituição do centro histórico e de outros territórios da cidade, o que tem ocasionado tensões no uso destes bens. Os efeitos dessa controvérsia acabam influenciando as definições do direito à cidade, que deixa de ser atribuição exclusiva das pressões do mercado criado pela expansão imobiliária. Este estudo nos possibilita perceber uma importante ação na definição dos territórios da cidade, que passa por uma dialética entre margem e centro, dimensão relevante para definir a própria concepção de centro urbano em disputa por modos de habitar a cidade.(AU)

This paper purposes situate this work in the urban anthropology field that interprets the city not as an extern dimension to the residents, as a political and administrative unit, but to understand the city as a visual object, constituted by narrative disputes about their territories. To address this theme, we start from the tension between the normative cities through a reflection about its borders. Thinking about the the narratives agencies of subordinate from processes of cultural goods of patrimonialising in Pelotas/RS - Brazil. More than conforming to the official perspective on heritage, the text proposes a resignification of the concept. In Pelotas, different groups that takes for themselves the concept of heritage question those official narratives that disentangle the affluence during the beef jerky production period and invalidate the slavery past. Black communities start to claim for their presence in the historical center constitution and others territories in the city, which has caused tensions in the use of these goods. In the end, the effects of this controversy influence definitions of the right to the city, which is no longer solely attributable to market pressures created by real estate expansion. This study allows us to perceive an important action in the definition of the city's territories, which goes through a dialectic between margin and center, a relevant dimension to define the very conception of urban center in dispute for ways of inhabiting the city.(AU)
Descritores: Cidades
Antropologia
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1314.1 - Biblioteca Central


  9 / 574 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-483484
Autor: Fajardo Montaña, Pablo.
Título: Enseñando sociología y antropología en el modelo biopsicosocial / Teaching sociology and anthropology in to the model biopsychosocial
Fonte: Rev. colomb. enferm;2(2):19-28, 2007.
Idioma: en; es.
Resumo: El artículo presenta la experiencia educativa de la asignatura de Socioantropología, en la enseñanza de conceptos clave de la Sociología para análisis de los hechos sociales. La acción social, estructura social, poder, cultura e integración funcional, cruzados en matriz con los componentes del enfoque biopsicosocial, permiten establecer la magnitud de los problemas que afectan a grupos sociales vulnerables, así como la dinámica que eventualmente generan las políticas institucionales. Este ejercicio permite construír una reflexión sistematizada de la realidad y una comprensión del proceso de concepción, formulación, ejecución y evaluación de las políticas institucionales.
Descritores: Modelos Educacionais
Antropologia/educação
Biorretroalimentação Psicológica
Modelos Teóricos
Modelos de Enfermagem
Sociologia/educação
Responsável: CO120.1 - Biblioteca Juan Roa Vásquez


  10 / 574 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-573351
Autor: Arruda, Fabiana Moura; Müller, Verônica Regina.
Título: Brincadeiras e espaços urbanos: um estudo da prática lúdica de crianças de diferentes classes sociais da cidade de Maringá ? PR / Jokes and urban spaces: a study practice of the entertaining children of different social classes from Maringá- PR
Fonte: Licere (Online);13(4), dez. 2010. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Esta pesquisa tem como objetivo analisar como crianças de diferentes classes sociais da cidade de Maringá-PR brincam nos espaços urbanos de seus bairros. O trabalho caracteriza-se como qualitativo com o uso de técnicas etnográficas. A pesquisa de campo englobou observações nos bairros Vila Emília (classe baixa) e Jardim Novo Horizonte (classe alta) e entrevistas com as crianças do bairro pobre. Constatamos que uma das principais diferenças é que as crianças ricas não são lá encontradas e estão, possivelmente, em suas casas ou em outros lugares fechados e institucionalizados, enquanto as crianças pobres brincam constantemente nas ruas, calçadas e terrenos baldios, As primeiras são afastadas de viver suas brincadeiras na vida comunitária onde moram, já as crianças pobres estão se apropriando dos espaços do bairro para suas práticas lúdicas.

This study aims to examine how children of different social classes of Maringá city, PR play in urban neighborhoods. The work is characterized as qualitative with the use of ethnographic techniques. The of study observations encompassed the neighborhoods Villa Emilia (low class) and Jardim Novo Horizonte (upper class) and interviews with the children in the poor neighborhood. We noticed that one major difference is that the rich children are not found in there and they are possibly in their homes or other closed places and institutionalized, while poor children play constantly in the streets, sidewalks and vacant lots. The former are far from leaving their play in community life where they live, on the other hand poor children are already appropriating the spaces of the neighborhood to play their practices.
Descritores: Jogos e Brinquedos
Classe Social
Criança
Área Urbana
Iniquidade Social
Fatores Sociológicos
Atividades de Lazer
Antropologia
Limites: Seres Humanos
Criança
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG



página 1 de 58 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde