Base de dados : LILACS
Pesquisa : F04.408.823 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 65 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 7 ir para página                  

  1 / 65 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-603289
Autor: Lima, Andrea de Alvarenga; Holanda, Adriano Furtado.
Título: "O Dr. Alô falou para não contrariar": a consolidação da psiquiatria no Paraná na primeira metade do século XX / The consolidation of Psychiatry in Paraná, in the first half of the twentieth century
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;11(1):353-368, abr. 2011.
Idioma: pt.
Resumo: Através de uma retomada da história de vida e dos escritos do psiquiatra paranaense Alô Ticoulat Guimarães (1903-1985), o presente trabalho objetiva evidenciar as inter-relações entre o contexto social e a constituição do saber psiquiátrico em Curitiba, Paraná. Entre outros muitos e variados cargos, Dr. Alô foi o primeiro professor catedrático de clínica Psiquiátrica da Universidade do Paraná e, por mais de três décadas, esteve à frente dos dois maiores hospitais psiquiátricos do estado. Tendo o método fenomenológico como substrato, foram utilizados procedimentos da pesquisa historiográfica documental e consultados os acervos da UFPR, da Biblioteca Pública do Paraná e da Federação Espírita do Paraná. Apoiados nas reflexões do sociólogo Norbert Elias (1897-1990), sobre as relações entre indivíduo e sociedade, discute-se as diferentes facetas (econômica, cultural, social) inter-relacionadas no processo específico que, em Curitiba, constitui uma configuração social que centraliza tanto poder na mão de um único indivíduo, "o especialista".

This article traces the writings and life story of the eminent psychiatrist from Paraná, Alo Ticoulat Guimaraes (1903-1985). It aims to show the interrelationships between the social context and the development of psychiatric knowledge in Curitiba. Among his many and varied positions, Dr. Alo was the first Professor of Clinical Psychiatry at the Federal University of Paraná (UFPR) and for more than three decades he was the head of two major psychiatric hospitals in the state. Having the phenomenological method as philosophical ground, we used the procedures of historical research and consulted the documentary collections from the UFPR, Paraná Public Library and the Spiritist Federation of Parana. Based on the teachings of the sociologist Norbert Elias (1897-1990) on the relationship between the individual and society, the paper discusses the various interrelated aspects in the process that gave rise to a specific social configuration in Curitiba, concentrating a great deal of power in the hands of one individual, the ''expert''.
Descritores: Psiquiatria
Saúde Mental
-Serviço Social em Psiquiatria/história
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Artigo Histórico
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A


  2 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-778970
Autor: Cervo, Michele da Rocha; Silva, Rosane Azevedo Neves da.
Título: Um olhar sobre a patologização da infância a partir do CAPSI / A look at children pathologization through the CAPSi / Una mirada sobre la patologización de la infancia a partir del CAPSi / Un regard vers la pathologisation de l'enfance à partir du CAPSi
Fonte: Rev. Subj. (Impr.);14(3):442-453, dez. 2014.
Idioma: pt.
Resumo: A infância, no decorrer da história, foi ocupando lugar na produção do saber e do poder psiquiátrico, tornando-se alvo de investimentos das políticas públicas. No Brasil, a institucionalização do Sistema Único de Saúde (SUS), do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e da Reforma Psiquiátrica constitui-se um marco para a reorganização do cuidado em saúde mental para crianças e adolescentes. A compreensão da produção da infância passa pelos processos de desinstitucionalização das práticas de cuidado, do reconhecimento da criança como sujeito e a potência de criação de cada encontro. Este artigo problematiza a produção da infância a partir das práticas de cuidado no Centro de Atenção Psicossocial para infância e adolescência (CAPSi). Utilizamos a cartografia como estratégia metodológica, enfatizando o estudo da dimensão processual da subjetividade e de seu processo de produção. Acompanhamos as atividades em um CAPSi por quatro meses, realizando observações das ações desenvolvidas nesse serviço e grupos focais com os integrantes da equipe. Observamos que a patologização é um dos modos pelos quais a infância é produzida no CAPSi. Os processos de psiquiatrização e patologização da infância no percurso das crianças pelo CAPSi são percebidos nas diversas marcas impressas em seus processos de subjetivação. Uma dessas marcas ocorre pelo processo de atribuição de um diagnóstico às crianças. Afirmar o lugar do CAPSi como agenciador de novos encontros configura-se uma estratégia para que outras experiências sejam possíveis. O CAPSi é um lugar de encontro onde diversas instituições se cruzam, permitindo que o encontro das crianças se dê com cada uma dessas instituições que atravessam as práticas, tensionando a noção de identidade infantil como uma entidade criança, imóvel e universal. Isso permite que a criança seja um campo de forças e intensidades, inventando a sua experiência com o sofrimento e as práticas de cuidado.

Childhood, throughout history, has been taking place in the production of knowledge and psychiatric power, becoming a target for public policies investments. The institutionalization of the Unified Health System (SUS), the Statute of Child and Adolescent (ECA) and the Psychiatric Reform are, in Brazil, landmarks for the reorganization of mental health care for children and adolescents. The understanding of the production of childhood undergoes processes of deinstitutionalization of care practices, the recognition of children as individuals and the power of creating each meeting. This article problematizes the childhood production from care practices in a Psychosocial Care Center for children and adolescents (CAPSi). The research instrument used was the cartography, emphasizing the study of the procedural dimension of subjectivity and its production process. The activities in a CAPSi were followed for four months, conducting observations of the actions developed in this service and focus groups with team members. The pathologization is one of the ways in which childhood is produced in the CAPSi as it was observed in the study. The processes of childhood psychopathologization and pathologization are perceived in different marks printed in the processes of the children's subjectification. One of these marks occurs in the process of assigning a diagnosis to the children. Affirming that CAPSi is an agent for new meetings may be seen as a strategy, so that other experiences may become possible. CAPSi as the meeting place and a place where several institutions intersect allows the children's meeting to deal with each of these institutions that cross the practices, stressing the notion of child identity as an infant, static, and universal entity. This allows children to be a field of forces and intensities, inventing their experience through suffering and care practices.

En el transcurrir de la historia la infancia estuvo ocupando sitio en la producción del saber y del poder psiquiátrico, tornándose objetivo de investimentos de las políticas públicas. En Brasil, la institucionalización del Sistema Único de Salud (SUS), del Estatuto del Niño y del Adolescente (ECA) y de la Reforma Psiquiátrica, se constituye en punto de referencia para la reorganización del cuidado en salud mental de niños y adolescentes. La comprensión de la producción de la infancia pasa por los procesos de desinstitucionalización de las prácticas de cuidado, el reconocimiento del niño como sujeto, y la potencia de la creación de cada encuentro. Este artículo problematiza la producción de la infancia a partir de las prácticas de cuidado en el Centro de Atención Psicosocial para la infancia y adolescencia (CAPSi). Utilizamos la cartografía como estrategia metodológica, enfatizando el estudio de la dimensión procesual de la subjetividad y su proceso de producción. Seguimos las actividades en un CAPSi a lo largo de cuatro meses realizando observaciones de las acciones desarrolladas en ese servicio y grupos focales con los integrantes del equipo. Observamos que la patologización es uno de los modos por los cuales la infancia está producida en el CAPSi. Los procesos de psiquiatrización y patologización de la infancia en el recurrido de los niños por el CAPSi son percibidos en las diversas marcas que impresas en sus procesos de subjetivación. Una de esas marcas se da por el proceso de asignación de un diagnóstico a los niños. Afirmar la posición del CAPSi como administrador de nuevos encuentros se configura una estrategia para que otras experiencias sean posibles. El CAPSi es un sitio de encuentro donde diversas instituciones se cruzan permitiendo que el encuentro de los niños se dé con cada una de esas instituciones que cruzan las prácticas tensionando la noción de identidad infantil como una entidad niña, inmóvil y universal. Eso permite que el niño sea un campo de fuerzas e intensidades y que invente su experiencia con el sufrimiento y las prácticas del cuidado.

L'enfance, au cours de l'histoire, a eu de la place dans la production du savoir et du pouvoir psychiatrique en devenant la cible d'investissements des politiques publiques. Au Brésil, l'institutionalisation du Systhème Unique de Santé (SUS), du Statut de l'Enfant et de l'Adolescent (ECA) et de la réforme psychiatrique constitue un point fort de la réorganisation du soin de la santé mentale pour les enfants et les adolescents. La compréhension de la production de l'enfance passe par des processus de désinstitutionalisation des pratiques de soin, de la reconnaissance de l'enfant comme sujet, et la puissance de création de chaque rencontre. Cet article met em question la production de l'enfance à partir des pratiques de soin dans le Centre d'Attention Psychosocial pour l'enfance et l'adolescence (CAPSi). Nous avons utilisé la cartographie comme stratégie méthodologique en signalant l'étude de la dimension procédural de la subjectivité et de son processus de production. Nous avons accompagné les activités dans un CAPSi pendant quatre mois en y remarquant les actions développées et des groupes avec l'équipe. Nous avons remarqué que la pathologisation est l'un des modes par lequels l'enfance est produite dans le CAPSi. Les processus de psychiatrisation et celui de la pathologisation de l'enfance dans le parcours des enfants par le CAPSi sont aperçus dans des diverses marques imprimées dans leurs processus de subjectivation. L'une de ces marques se produit par le processus d'attribution d'un diagnostic aux enfants. Affirmer la place du CAPSi en tant qu'organisateur de nouvelles rencontres représente une stratégie pour que de nouvelles expériences soient possibles. Le CAPSi est un lieu de reencontre et où des plusieures institutions se croisent en permettant la reencontre des enfants avec chacune de ces institutions qui traversent les pratiques en tension avec la notion d'identité infantile comme une entité enfant, immobile et universel. Cela permet ainsi que l'enfant soit um champ de forces et d'intensités, en inventant son expérience avec la souffrance et les pratiques de soin.
Descritores: Criança
Serviços de Saúde Mental
-Serviço Social em Psiquiatria
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR85.1 - Biblioteca Dante Moreira Leite


  3 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-913694
Autor: Woerner, Camila Biribio.
Título: Serviço social e saúde mental: atuação do assistente social em comunidade terapêutica / Social work and mental health: practice of the social worker in a social therapeutic community
Fonte: Textos contextos (Porto Alegre);14(1):174-185, 2015.
Idioma: pt.
Resumo: O presente artigo tem como objetivo contribuir com as discussões acerca do trabalho profissional do assistente social, possibilitando reflexões sobre a interlocução teórica e prática. Atualmente, o assistente social encontra-se inserido em diversos espaços sócio-ocupacionais, entre eles a saúde mental. Iremos abordar de forma específica a atuação com adolescentes dependentes químicos em uma comunidade terapêutica. A reflexão aqui apresentada diz respeito à prática do assistente social e aà descrição de estratégias e intervenções utilizadas nessa realidade, na qual a atuação do profissional de serviço social é de grande importância e, ao mesmo tempo, desafiadora.

This article aims to contribute to the discussions about the professional work of the social worker, enabling reflections on the theoretical and practical dialogue. Currently, the social worker is inserted in several occupational social spaces, including mental health. We will specifically address the work with chemically dependent adolescents in a therapeutic community. The reflection presented here concerns the practice of social workers and the description of strategies and interventions used in this reality, in which the role of the social service professional is very important and, at the same time, challenging.
Descritores: Serviço Social em Psiquiatria
-Saúde Mental
Serviço Social
Assistentes Sociais
Responsável: BR1323.1 - Biblioteca Central Irmão José Otão


  4 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-878303
Autor: Viana, Diego Mendonça(edt); Lima, Aluísio Ferreira de(edt).
Título: Saúde mental e atenção primária: compreendendo articulações e práticas na saúde da família no Ceará / Mental health and primary care: understanding articulates and care practices in the family health in Ceará
Fonte: Rev. psicol. (Fortaleza, Online);7(2):118-130, jul.-dez. 2016.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo, resultante de uma dissertação de mestrado em Saúde da Família, consiste de um esforço científico de compreensão das relações existentes entre o campo da Atenção Primária à Saúde e o campo da Saúde Mental nos territórios. Os cenários de pesquisa foram compostos por unidades de saúde vinculadas à Estratégia Saúde da Família nas cidades de Fortaleza e Iguatu, localizadas no estado do Ceará. Desse modo, os sujeitos da pesquisa foram profissionais da Estratégia Saúde da Família. A coleta de dados foi feita a partir de entrevistas semiestruturadas e a análise realizada por meio dos referenciais teóricos do Materialismo Histórico Dialético e a da Análise de Conteúdo. Entre alguns dos resultados alcançados, está a apresentação de quatro categorias que emergiram como temas centrais, sendo eles: Formação, Medicalização, Rede e Manicômios. Os resultados permitiram a construção de um panorama sobre os principais avanços e retrocessos existentes entre o campo de fronteira entre a saúde mental e a atenção primária, bem como assinalou a existência da necessidade de se repensar a orientação da atuação dos profissionais em questão com base nas contradições percebidas.

This article consists of a scientific effort to understand the relationship between the field of Primary Health Care and the field of Mental Health in the territories. The research scenarios were composed of health facilities linked to the Family Health Strategy in the cities of Fortaleza and Iguatu, located in State of Ceara. Thus, the research subjects were the professionals of Family Health Strategy. Data collection was done by semi-structured interviews. Data analysis was performed using the theoretical framework of Content Analysis and Dialectical Materialism History. The research followed all appropriate ethical procedures and recommended by current legislation. Some of the results achieved has been the structuring four categories emerged as central themes, namely: Education, Medicalization, Network and Asylums. We conclude that this research allowed that could build an overview of the main developments and existing setbacks between the border field between mental health and primary care, and pointed out the existence of the need to rethink the direction of professional activity concerned based on perceived contradictions.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Psiquiatria
Serviço Social em Psiquiatria
-Estratégia Saúde da Família
Integralidade em Saúde
Responsável: BR6.3 - Biblioteca de Ciências Humanas


  5 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-871373
Autor: Aguirre, María Laura.
Título: Representaciones sociales sobre el alcoholismo en personas que asisten al grupo GOA del Hospital Psiquiátrico Dr. Néstor Sequeiros / Social representations about alcoholism in people attending the group GOA Psychiatric Hospital Dr. Nestor Sequeiros.
Fonte: Córdoba; s.n; 2015. 113 p. tab, graf.
Idioma: es.
Tese: Apresentada a Universidad Nacional de Córdoba. Facultad de Ciencias Médicas para obtenção do grau de Maestría.
Resumo: Para conocer las Representaciones Sociales (RS) sobre el alcoholismo que tienen los miembros del Grupo Operativo de Alcoholismo (GOA) del Hospital Psiquiátrico Dr. Néstor Sequeiros de San Salvador de Jujuy, y con la finalidad de promover estrategias de intervención alternativas para la mejora de la calidad de vida de los sujetos que padecen alcoholismo, se realizó un estudio descriptivo de carácter cualitativo orientado a comprender la estructura y cualidades de dicha representación. El mismo tuvo como objetivo principal describir las Representaciones Sociales sobre el Alcoholismo que construyen las personas que asisten al GOA. Se trabajó con una muestra intencional de 11 miembros que asisten regularmente y se participó en ocho encuentros del grupo. La muestra de 11 miembros estuvo constituida por 3 personas de sexo femenino y 8 de sexo masculino, de entre 23 y 54 años de edad. Para el relevamiento durante el trabajo de campo se aplicaron las técnicas de observación participante y entrevistas semiestructuradas presenciales. Las técnicas mediante las cuales se pudo establecer y caracterizar diferentes perfiles representacionales fueron el análisis del discurso y el análisis de contenido (utilizando el método comparativo constante). Finalmente, se observó que el grupo GOA cumple una función crucial en la recuperación y en el acompañamiento de la persona que padece alcoholismo y sus familiares, considerándolo como un espacio de contención en el cual los miembros van transformando su identidad, resignificando su historia y teniendo como principal meta construir un proyecto de vida sin alcohol

SUMMARY: For knowing Social Representations (SR) of alcoholism that members of the Alcoholism Operative Group (GOA) Psychiatric Hospital Dr. Nestor Sequeiros of San Salvador de Jujuy , and in order to promote alternative intervention strategies to improve quality of life of individuals suffering from alcoholism , a descriptive qualitative study aimed at understanding the structure and qualities of such representation was made. The same main objective was to describe the social representations on Alcoholism building people attending GOA. We worked with a purposive sample of 11 members who attend regularly and participated in eight group meetings. The sample of 11 members was constituted by 3 people female and 8 male, between 23 and 54 years old. For the survey during the fieldwork techniques of participant observation and semi-structured interviews were face to face. The techniques by which it was established and characterize different profiles were representational discourse analysis and content analysis (using constant comparative method). Finally , we observed that the GOA group plays a crucial role in recovery and in accompanying the person with alcoholism and their families , seeing it as an area of contention in which members are transforming their identity, their history and taking resignifying; its main goal is to build a life without alcohol
Descritores: Alcoolismo/psicologia
Hospitais Psiquiátricos
Saúde Mental
Serviços de Saúde Mental
Recidiva
Apoio Social
Serviço Social em Psiquiatria
-Argentina
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Estudos de Validação
Responsável: AR32.1 - Biblioteca Prof. Dr. J. M. Allende
AR32.1; TM, A-35 2015


  6 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-836511
Autor: Anon.
Título: Retomando el debate sobre la organización de la atención psiquiátrica y en salud mental en Uruguay. 2.a parte: Mesas de trabajo / Returning to the debate on the organization of psychiatric care and mental health in Uruguay. 2nd part
Fonte: Rev. psiquiatr. Urug;78(1):81-97, mar. 2014.
Idioma: es.
Descritores: Assistência à Saúde Mental
Serviço Social em Psiquiatria
Saúde Mental/tendências
-Planos e Programas de Saúde
Uruguai
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Adolescente
Adulto Jovem
Responsável: UY1.1 - BINAME - Biblioteca Nacional de Medicina


  7 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-743149
Autor: Mazzoni, Eugenia.
Título: Proyecto de protocolo y festejos como estrategia de inclusión social / Draft protocol and celebration as a strategy for social inclusion
Fonte: Notas enferm. (Córdoba);14(24):29-31, nov. 2014.
Idioma: es.
Descritores: Terapia Ocupacional
Enfermagem em Reabilitação
Serviço Social em Psiquiatria
Limites: Seres Humanos
Responsável: AR475.1 - Biblioteca de la Escuela de Enfermería


  8 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-727724
Autor: Pereira, Melissa de Oliveira; Sá, Marilene de Castilho; Miranda, Lilian.
Título: Um olhar sobre a atenção psicossocial a adolescentes em crise a partir de seus itinerários terapêuticos / An analysis of psychosocial care for adolescents in crisis based on their therapeutic itineraries / Un examen de la atención psicosocial a los adolescentes en crisis desde sus itinerarios terapéuticos
Fonte: Cad. saúde pública = Rep. public health;30(10):2145-2154, 10/2014. graf.
Idioma: pt.
Resumo: O artigo analisa a assistência a adolescentes em crise em um município da região metropolitana do Rio de Janeiro, Brasil. Trata-se do relato de uma pesquisa qualitativa em saúde, que utiliza como recursos metodológicos o Itinerário Terapêutico e as Narrativas de Vida, adotando como principal referência teórica o psicanalista René Kaës. Buscou-se, valendo-se de relatos orais, apreender realidades coletivas que lançassem luzes sobre as distintas lógicas assistenciais e práticas profissionais de cuidado a adolescentes em situação de crise psicossocial. Partiu-se do pressuposto de que, ao ser tomada em seu caráter dialético, a crise exige a existência e a manutenção de um enquadre que permita o estabelecimento de um espaço de transição, no qual se construam condições necessárias para que elementos disruptivos e paradoxais sejam elaborados. No entanto, a atenção à crise no contexto estudado mostrou-se atravessada por dificuldades de infraestrutura e baseada em certa rigidez institucional e fragmentação das ações, com pouco direcionamento para um trabalho intersetorial.

This study analyzes the care provided to adolescents in crisis in a municipality in Greater Metropolitan Rio de Janeiro, Brazil. The article reports on a qualitative health study that used Therapeutic Itinerary and Life Narratives as the methodological resources. The principal theoretical reference was psychoanalyst René Kaës. Based on the adolescents’ own verbal accounts, the study aimed to grasp the collective realities that could potentially shed light on the different types of logic and professional practices applied to care for adolescents in psychosocial crisis situations. The underlying assumption was that an approach to the dialectical nature of the crisis required maintaining a framework that would allow establishing a space for transition within which to develop the necessary conditions for disruptive and paradoxical elements to be elaborated. However, crisis care in the context studied here proved to be hampered by infrastructure issues, institutional rigidity, and fragmentation of activities, with little orientation towards inter-sector work.

El artículo analiza la asistencia a los adolescentes en crisis en un municipio de la región metropolitana de Río de Janeiro, Brasil. Este es el informe de una investigación cualitativa que utiliza como recursos metodológicos el itinerario terapéutico y relatos de vida, adoptando como principal referente teórico al psicoanalista René Kaës. Los relatos orales buscan una aproximación de las realidades colectivas para echar luz sobre el cuidado de las diferentes lógicas y prácticas profesionales para el cuidado de los adolescentes en crisis psicosocial. Se supone que, cuando se toman en su dialéctica, la crisis requiere de la existencia y mantenimiento de un entorno que permita la creación de un espacio de transición, donde se prepara la construcción de las condiciones necesarias para los elementos perturbadores y paradójicos. Sin embargo, la atención a la crisis en el contexto estudiado resultó estar afectada por dificultades en la rigidez y fragmentación de las acciones, con poca dirección hacia el trabajo intersectorial institucional, además de estar basado en infraestructuras.
Descritores: Intervenção na Crise
Transtornos Mentais/reabilitação
Serviço Social em Psiquiatria/organização & administração
-Brasil
Cuidado Periódico
Transtornos Mentais/psicologia
Apoio Social
Limites: Adolescente
Feminino
Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 65 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-674899
Autor: Viana, Itana; Souza, Luis Eugenio de.
Título: Como são tratados os doentes mentais infratores? Periculosidade, medida de segurança e reforma psiquiátrica / How are treated the mentally ill offenders? Hazard, security measure and mental health reform
Fonte: Rev. direito sanit;12(3):161-176, nov. 2011-fev. 2012.
Idioma: pt.
Resumo: Apesar dos avanços da reforma psiquiátrica no Brasil com o advento da Lei n° 10.216/2001, os benefícios da desinstitucionalização progressiva e do tratamento em serviços substitutivos ainda não se estenderam às pessoascom transtorno mental que praticaram condutas delitivas e foram sentenciadas com a medida de segurança para tratamento compulsório em estabelecimento do sistema penitenciário û os Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP). Neste estudo, descreve-se a situação do HCTP da Bahia, no momento de uma intervenção do Ministério Público Estadual, e revisa-se a evoluçãohistórica do tratamento dos doentes mentais infratores. A partir daí, discutem-se os obstáculos ao avanço da reforma psiquiátrica na área penal e as possibilidadesde sua superação. Por fim, aponta-se a necessidade de fortalecimento de políticas sanitárias inclusivas e de mudanças nas leis e nas práticas judiciais, o que exige ainda a superação de preconceitos socialmente disseminados.
Descritores: Direito Penal
Assistência de Custódia
Legislação como Assunto
Hospitais Psiquiátricos
Isolamento Social/psicologia
Saúde Mental
Pessoas Mentalmente Doentes
Serviço Social em Psiquiatria
-Decisões Judiciais
Legislação
Ajustamento Social
Limites: Masculino
Feminino
Seres Humanos
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  10 / 65 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-674395
Autor: Paranhos-Passos, Fernanda; Aires, Suely.
Título: Reinserção social de portadores de sofrimento psíquico: o olhar de usuários de um centro de atenção psicossocial / Social rehabilitation of patients with psychological distress: the gaze of users of a psychosocial care center
Fonte: Physis (Rio J.);23(1):13-31, 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Com o objetivo de possibilitar o convívio social mais amplo dos portadores de sofrimento psíquico, a Reforma Psiquiátrica preconiza a ruptura do modelo de internação hospitalar e a consequente reinserção social desses sujeitos. Considerando que a reforma encontra-se em processo de construção, são necessárias pesquisas sobre a reinserção social visando contribuir para uma maior eficácia da rede de saúde mental. O presente artigo objetiva analisar a visão dos usuários de um serviço de saúde mental acerca da reinserção social dos portadores de sofrimento psíquico. O estudo contou com a participação de 20 usuários de um CAPS, que responderam a uma entrevista semiestruturada; os dados obtidos foram submetidos a uma análise discursiva. A análise aponta que o serviço é percebido como um local de acolhimento, seguro para os usuários; no entanto, os portadores de sofrimento psíquico ainda são vistos com preconceito por frequentarem um local de assistência psicológica. Além disso, os usuários do serviço não estão inseridos no mercado de trabalho. A partir do exposto, considera-se que o serviço ainda não proporciona plenamente a reinserção social dos usuários. Fica clara a positiva mudança nos modos de tratamento da saúde mental, sendo o CAPS sinônimo de liberdade em seus diversos sentidos. Contudo, a reinserção ainda não atingiu outros espaços que não o próprio CAPS.

With the objective of enabling the broader social life of people with mental disorder, the Psychiatric Reform advocates to disrupt the hospitalization model and subsequent reintegration of these individuals. Whereas the reform is in process of construction, research is needed on the social reintegration to contribute to greater effectiveness of mental health network. This paper aims to analyze the views of users of a mental health service about the social rehabilitation of patients with psychological distress. The study involved the participation of 20 users of a CAPS, who responded to a semistructured interview, data were subjected to discourse analysis. The analysis indicates that the service is perceived as a place of welcome, safe for users, however, patients with psychological distress are still viewed with prejudice by attending a place of psychological assistance. Additionally, users of the service are not included in the labor market. Thus it is considered that the service still does not provide full social reinsertion. It is clear the positive shift in ways of mental health treatment, and the CAPS becomes synonymous with freedom in its various senses. However, the reinsertion not yet reached spaces other than the CAPS itself.
Descritores: Pessoas Mentalmente Doentes
Reabilitação/psicologia
Apoio Social
Serviço Social em Psiquiatria/tendências
Serviços de Saúde Mental
Acolhimento
-Brasil
Desinstitucionalização
Reforma dos Serviços de Saúde
Pesquisa Qualitativa
Terapêutica/tendências
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C



página 1 de 7 ir para página                  
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde