Base de dados : LILACS
Pesquisa : G01.374.590 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 179 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 18 ir para página                         

  1 / 179 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-751409
Autor: Pithon, Matheus Melo; Ferraz, Caio Souza; Rosa, Francine Cristina Silva; Rosa, Luciano Pereira.
Título: Sterilizing elastomeric chains without losing mechanical properties. Is it possible?
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);20(3):96-100, May-Jun/2015. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: OBJECTIVE: To investigate the effects of different sterilization/disinfection methods on the mechanical properties of orthodontic elastomeric chains. METHODS: Segments of elastomeric chains with 5 links each were sent for sterilization by cobalt 60 (Co60) (20 KGy) gamma ray technology. After the procedure, the elastomeric chains were contaminated with clinical samples of Streptococcus mutans. Subsequently, the elastomeric chains were submitted to sterilization/disinfection tests carried out by means of different methods, forming six study groups, as follows: Group 1 (control - without contamination), Group 2 (70°GL alcohol), Group 3 (autoclave), Group 4 (ultraviolet), Group 5 (peracetic acid) and Group 6 (glutaraldehyde). After sterilization/disinfection, the effectiveness of these methods, by Colony forming units per mL (CFU/mL), and the mechanical properties of the material were assessed. Student's t-test was used to assess the number of CFUs while ANOVA and Tukey's test were used to assess elastic strength. RESULTS: Ultraviolet treatment was not completely effective for sterilization. No loss of mechanical properties occurred with the use of the different sterilization methods (p > 0.05). CONCLUSION: Biological control of elastomeric chains does not affect their mechanical properties. .

OBJETIVO: verificar os efeitos de diferentes métodos de esterilização/desinfecção nas propriedades mecânicas de elásticos ortodônticos em cadeia. MÉTODOS: segmentos de elástico em cadeia com 5 elos cada foram enviados para esterilização em radiação gama com cobalto 60 (20 KGy). Após esterilização, esses foram contaminados com amostras clínicas de Streptococcus mutans. Passado esse período, foram submetidos aos testes de esterilização/desinfecção por diferentes métodos, formando seis grupos de estudo, assim denominados: Grupo 1 (controle - sem ter sido contaminado), Grupo 2 (álcool 70°GL), Grupo 3 (autoclave), Grupo 4 (ultravioleta), Grupo 5 (ácido peracético) e Grupo 6 (glutaraldeído). Após esterilização/desinfecção, avaliou-se a efetividade desses métodos, por meio de contagem de unidades formadoras de colônias por mL (UFC/mL), e as propriedades mecânicas desses materiais. Utilizou-se o teste t de Student para avaliar o número de UFC, além do ANOVA e, posteriormente, do teste de Tukey para avaliação da força. RESULTADOS: verificou-se que o ultravioleta não obteve eficácia total quanto à esterilização. E não ocorreu perda das propriedades mecânicas dos elásticos, com os diferentes métodos de esterilização utilizados (p > 0,05). CONCLUSÃO: o controle biológico de elásticos em cadeia não interfere nas suas propriedades mecânicas. .
Descritores: Aparelhos Ortodônticos/microbiologia
Esterilização/métodos
Elastômeros/química
Materiais Dentários/química
-Ácido Peracético/uso terapêutico
Streptococcus mutans/efeitos dos fármacos
Streptococcus mutans/efeitos da radiação
Estresse Mecânico
Fatores de Tempo
Raios Ultravioleta
Teste de Materiais
Desinfecção/métodos
Glutaral/uso terapêutico
Radioisótopos de Cobalto/uso terapêutico
Desinfetantes de Equipamento Odontológico/uso terapêutico
Compostos Radiofarmacêuticos/uso terapêutico
Elastômeros/efeitos da radiação
Materiais Dentários/efeitos da radiação
Etanol/uso terapêutico
Elasticidade
Carga Bacteriana/efeitos dos fármacos
Carga Bacteriana/efeitos da radiação
Raios gama/uso terapêutico
Temperatura Alta
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-777514
Autor: Neves, Murilo Gaby; Lima, Fabrício Viana Pereira; Gurgel, Júlio de Araújo; Pinzan-Vercelino, Célia Regina Maio; Rezende, Fernanda Soares; Brandão, Gustavo Antônio Martins.
Título: Deflection test evaluation of different lots of the same nickel-titanium wire commercial brand
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(1):42-46, Jan.-Feb. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Introduction: The aim of this in vitro study was to compare the elastic properties of the load-deflection ratio of orthodontic wires of different lot numbers and the same commercial brand. Methods: A total of 40 nickel-titanium (NiTi) wire segments (Morelli OrtodontiaTM - Sorocaba, SP, Brazil), 0.016-in in diameter were used. Groups were sorted according to lot numbers (lots 1, 2, 3 and 4). 28-mm length segments from the straight portion (ends) of archwires were used. Deflection tests were performed in an EMIC universal testing machine with 5-N load cell at 1 mm/minute speed. Force at deactivation was recorded at 0.5, 1, 2 and 3 mm deflection. Analysis of variance (ANOVA) was used to compare differences between group means. Results: When comparing the force of groups at the same deflection (3, 2 and 1 mm), during deactivation, no statistical differences were found. Conclusion: There are no changes in the elastic properties of different lots of the same commercial brand; thus, the use of different lots of the orthodontic wires used in this research does not compromise the final outcomes of the load-deflection ratio.

Introdução: o objetivo deste estudo experimental in vitro foi comparar a as propriedades elásticas da relação carga/deflexão para fios de diferentes lotes de uma mesma marca comercial. Métodos: foram selecionados quarenta segmentos de arcos de níquel-titânio superelástico (NiTi) (Morelli Ortodontia, Sorocaba/SP, Brasil), com diâmetro de 0,016". Os grupos foram ordenados de acordo com os lotes (lotes 1, 2, 3 e 4). Foram utilizados segmentos com 28mm de comprimento da parte reta (extremidades) dos arcos pré-contornados. Os testes de deflexão foram realizados em uma máquina universal de ensaios EMIC, com célula de carga de 5N e velocidade de 1mm/minuto. A força durante a desativação foi registrada nas deflexões de 0,5; 1; 2 e 3mm. O teste de Análise da Variância (ANOVA) foi utilizado para comparar diferenças entre as médias dos grupos. Resultados: na comparação de força dos lotes em um mesmo ponto de deflexão (3, 2 e 1mm), durante a desativação, não houve diferenças estatísticas. Conclusões: não ocorre alteração nas propriedades elásticas em diferentes lotes da mesma marca. Assim, o uso de diferentes lotes dos fios ortodônticos utilizados nesta pesquisa não comprometeu o resultado final da relação carga/deflexão.
Descritores: Fios Ortodônticos
-Titânio
Teste de Materiais
Brasil
Ligas Dentárias
Análise do Estresse Dentário
Elasticidade
Níquel
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-777522
Autor: Silva, Marcelo Faria da; Pinzan-Vercelino, Célia Regina Maia; Gurgel, Júlio de Araújo.
Título: The influence of distal-end heat treatment on deflection of nickel-titanium archwire
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(1):83-88, Jan.-Feb. 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: Objective: The aim of this in vitro study was to evaluate the deflection-force behavior of nickel-titanium (NiTi) orthodontic wires adjacent to the portion submitted to heat treatment. Material and Methods: A total of 106 segments of NiTi wires (0.019 x 0.025-in) and heat-activated NiTi wires (0.016 x 0.022-in) from four commercial brands were tested. The segments were obtained from 80 archwires. For the experimental group, the distal portion of each segmented archwire was subjected to heat treatment (n = 40), while the other distal portion of the same archwire was used as a heating-free control group (n = 40). Deflection tests were performed in a temperature-controlled universal testing machine. Unpaired Student's t-tests were applied to determine if there were differences between the experimental and control groups for each commercial brand and size of wire. Statistical significance was set at p < 0.05. Results: There were no statistically significant differences between the tested groups with the same size and brand of wire. Conclusions: Heat treatment applied to the distal ends of rectangular NiTi archwires does not permanently change the elastic properties of the adjacent portions.

Objetivo: o objetivo dessa pesquisa in vitro foi avaliar a deflexão na porção adjacente à área do tratamento térmico realizado no extremo distal de fios ortodônticos de níquel-titânio (NiTi). Métodos: foram testados 160 segmentos de fios de NiTi (0,019" x 0,025") e NiTi termoativado (0,016" x 0,022") de quatro marcas comerciais; obtidos de 80 arcos. No grupo experimental (n = 40), realizou-se o tratamento térmico no extremo distal; enquanto no grupo controle (n = 40), o extremo distal foi mantido isento de tratamento térmico. Os testes de deflexão foram realizados em máquina universal de ensaios, com controle de temperatura. Foi aplicado o teste t de Student não-pareado, visando observar a diferença entre os grupos experimental e controle, em cada espessura e marca. A significância estatística foi fixada com valor dep < 0,05. Resultados: não foram encontradas diferenças estatisticamente significativas entre os grupos testados, de mesma espessura e marca comercial. Conclusão: conclui-se que o tratamento térmico não influenciou na deflexão da região adjacente à extremidade de fios de NiTi submetidos ao tratamento térmico.
Descritores: Fios Ortodônticos
-Titânio
Teste de Materiais
Ligas Dentárias
Elasticidade
Temperatura Alta
Níquel
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-787911
Autor: Vieira, Camila Ivini Viana; Caldas, Sergei Godeiro Fernandes Rabelo; Martins, Lídia Parsekian; Martins, Renato Parsekian.
Título: Superelasticity and force plateau of nickel-titanium springs: an in vitro study
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);21(3):46-55tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: abstract Objective: This paper analyzed whether nickel-titanium closed coil springs (NTCCS) have a different superelastic (SE) behavior according to activation and whether their force plateau corresponds to that informed by the manufacturer. Methods: A total of 160 springs were divided into 16 subgroups according to their features and activated proportionally to the length of the extensible part (NiTi) of the spring (Y). The force values measured were analyzed to determine SE rates and force plateaus, which were mathematically calculated. These plateaus were compared to those informed by the manufacturer. Analysis of variance was accomplished followed by Tukey post-hoc test to detect and analyze differences between groups. Results: All subgroups were SE at the activation of 400% of Y length, except for: subgroups 4B and 3A, which were SE at 300%; subgroups 4E and 4G, which were SE at 500%; and subgroup 3C, which was SE at 600%. Subgroup 3B did not show a SE behavior. Force plateaus depended on activation and, in some subgroups and some activations, were similar to the force informed. Conclusions: Most of the springs showed SE behavior at 400% of activation. Force plateaus are difficult to compare due to lack of information provided by manufacturers.

resumo Objetivo: o presente artigo analisou se as molas helicoidais fechadas de níquel-titânio apresentam superelasticidade (SE), de acordo com a ativação, e se o platô de força medido corresponde ao informado pelo fabricante. Material e Métodos: 160 molas foram divididas em 16 subgrupos, de acordo com suas características, e foram ativadas proporcionalmente ao comprimento da parte extensível (NiTi) da mola (Y). Os valores de força obtidos foram analisados para determinar as taxas de SE e os platôs de força, os quais foram calculados matematicamente - sendo esses platôs comparados aos informados pelos fabricantes. Uma análise de variância foi realizada, seguida do teste post-hoc de Tukey, para detectar e analisar as diferenças entre os grupos. Resultados: todos os subgrupos apresentaram SE em ativação de 400% do comprimento Y, com exceção dos subgrupos 4B e 3A (que apresentaram SE a 300%), dos subgrupos 4E e 4G (com SE a 500%) e do subgrupo 3C (que apresentou SE na ativação de 600%). O subgrupo 3B não apresentou comportamento superelástico. Os platôs de força dependeram da ativação e em alguns subgrupos, em determinadas ativações, foram semelhantes à força informada pelo fabricante. Conclusões: a maioria das molas apresentou comportamento superelástico na ativação de 400%. Os platôs de força são difíceis de ser comparados, devido à falta de informações por parte dos fabricantes.
Descritores: Fios Ortodônticos
Titânio
Ligas Dentárias
Análise do Estresse Dentário
Níquel
-Estresse Mecânico
Teste de Materiais
Desenho de Aparelho Ortodôntico
Elasticidade
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Almeida, Renato Rodrigues de
Almeida, Marcio Rodrigues de
Texto completo
Id: biblio-840209
Autor: Schwertner, Alessandro; Almeida, Renato Rodrigues de; Gonini Jr, Alcides; Almeida, Marcio Rodrigues de.
Título: Photoelastic analysis of stress generated by Connecticut Intrusion Arch (CIA)
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);22(1):57-64, Jan.-Feb. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: The present in vitro study evaluated, by means of the photoelastic technique, the effects generated by the Connecticut Intrusion Arch (CIA), with a 90o bend on the distal surface of molar tubes and using the 4 x 2 appliance on the anterior and posterior regions of the upper dental arch. Methods: Five models were manufactured, in which two different clinical situations were correlated: 1) use of intrusion arch not cinched back and transpalatal bar for anchorage (Group 1); 2) use of intrusion arch cinched back and transpalatal bar for anchorage (Group 2). Stress generated in the apical and middle regions of tooth roots of maxillary anterior teeth and maxillary first molars was evaluated. Results: Taking a reference value of 1.0 MPa = 100%, qualitative descriptive analysis was performed, which showed uniformity between stress values in the apical region of anterior teeth of both groups (G1 and G2). In the posterior region, for models with the arch cinched back (G2), stress remained within 100%. As for G1 models (with the arch not cinched back), variations in the mesial surface of first molars were observed, with an increase of 20% in the generated stress. The apical region did not undergo any changes, while in the distal region of molars there was a decrease of 20% in stress. Conclusion: Laboratory results revealed differences in stress between Groups 1 and 2 in the molar region, thereby indicating that there was a tendency towards mesial root tipping of first molars when the distal end of the CIA was not cinched back.

RESUMO Objetivo: o presente estudo in vitro avaliou, por meio da técnica de fotoelasticidade, os efeitos produzidos pelo Arco de Intrusão de Connecticut (CIA) com dobra de 90o na face distal dos tubos molares e usando um aparelho 4 x 2 nas regiões anterior e posterior da arcada dentária superior. Métodos: foram confeccionados cinco modelos, aos quais foram correlacionadas duas situações clínicas diferentes: 1) uso do arco de intrusão sem dobra distal, mas com barra transpalatina para ancoragem (G1); 2) uso do arco de intrusão com dobra distal e barra transpalatina para ancoragem (G2). Avaliou-se as tensões geradas nos terços apical e médio das raízes dos dentes anterossuperiores e primeiros molares superiores. Resultados: considerando-se um valor de referência de 1,0 MPa = 100%, foi realizada uma análise descritiva qualitativa, a qual demonstrou uniformidade entre os valores de tensão na região apical dos dentes anteriores nos dois grupos (G1 e G2). Na região posterior dos modelos com arcos com dobra distal (G2), a tensão foi mantida em 100%. Já nos modelos do G1 (arco sem dobra distal), foram observadas variações na face mesial dos primeiros molares, com um aumento de 20% na tensão gerada. A região apical não sofreu qualquer alteração, ao passo que, na região distal dos molares, houve uma diminuição de 20% na tensão. Conclusão: os resultados laboratoriais revelaram diferenças, entre os grupos 1 e 2, para a tensão gerada na região dos molares, indicando que houve uma tendência de mesialização da raiz dos primeiros molares quando não foi realizada a dobra na extremidade distal do CIA.
Descritores: Estresse Mecânico
Análise do Estresse Dentário
Dente Molar
-Técnicas de Movimentação Dentária/instrumentação
Técnicas In Vitro
Desenho de Aparelho Ortodôntico
Arco Dental
Modelos Dentários
Elasticidade
Procedimentos de Ancoragem Ortodôntica/instrumentação
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-840214
Autor: Vieira, Camilla Ivini Viana; Reis, José Maurício dos Santos Nunes; Vaz, Luiz Geraldo; Martins, Lídia Parsekian; Martins, Renato Parsekian.
Título: Deformation of nickel-titanium closed coil springs: an in vitro study
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);22(1):38-46, Jan.-Feb. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: The aim of this paper was to determine the amount of deformation in four commercial brands of nickel-titanium closed springs. Methods: A total of 130 springs were divided into 13 subgroups, according to their features and manufacturers (Morelli, Orthometric, Ormco and GAC) and activated from 100% to 1000% of the effective length of the nickel-titanium portion present at the spring, at 37 °C. Deactivation data were plotted and deformation was found graphically. The values were compared by analysis of variance and Tukey's post-hoc test. Results: Springs manufactured by Morelli had the same amount of deformation when they were activated up to 700% of Y activation; springs by Orthometric had the same amount of deformation up to 600-700% of Y; springs by Ormco had the same amount of deformation up to 700-800% of Y; and finally, the majority of springs by GAC had similar deformation up to 800%-1000% of activation. All springs tested could be activated up to 700% without rupture. Conclusions: Most subgroups were similarly deformed up to 700% of activation, without rupture of springs. Subgroups 4B, 4C, 4D and 4E showed the same amount of deformation up to 1000% of activation without any rupture at all.

RESUMO Objetivo: o objetivo desse trabalho foi determinar a deformação em molas fechadas de níquel-titânio de quatro marcas comerciais. Métodos: cento e trinta molas foram divididas em treze subgrupos, de acordo com suas características e fabricantes (Morelli, Orthometric, Ormco e GAC), com ativação entre 100% e 1.000% do comprimento efetivo de níquel-titânio presente na mola (Y), a 37 °C. Dados de desativação foram coletados e a deformação foi obtida de forma gráfica. Os valores foram comparados por meio de análise de variância e teste post-hoc de Tukey. Resultados: as molas da Morelli apresentaram a mesma quantidade de deformação considerando-se 700% de ativação de Y; as molas da Orthometric tiveram a mesma quantidade de deformação até 600-700% de Y; as molas da Ormco tiveram a mesma quantidade de deformação até 700-800% de Y; e, por fim, a maioria das molas da GAC apresentou deformação semelhante até 800-1.000% de ativação. Todas as molas testadas puderam ser ativadas até 700% sem ruptura. Conclusões: a maioria dos subgrupos se deformou de maneira semelhante até 700% de ativação, sem ruptura das molas. Os subgrupos 4B, 4C, 4D e 4E demonstraram a mesma quantidade de deformação até 1.000% de ativação, sem nenhuma ruptura.
Descritores: Aparelhos Ortodônticos
Titânio
Análise do Estresse Dentário
Níquel
-Teste de Materiais
Desenho de Aparelho Ortodôntico
Elasticidade
Ligas
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-840224
Autor: Nakhaei, Samaneh; Agahi, Raha Habib; Aminian, Amin; Rezaeizadeh, Masoud.
Título: Discoloration and force degradation of orthodontic elastomeric ligatures
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);22(2):45-54, Mar.-Apr. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE: The aim of the present study was to evaluate color changes and force degradation of orthodontic elastomeric ligatures in different stretching patterns during a 8-weeks period. METHODS: Two elastomers with the minimum and two with the maximum color changing, and gray elastomers of two brands (American Orthodontics and Ortho Technology) were selected according to an opinion poll with clinicians and color changes after 4 weeks of intraoral use were evaluated. These elastomers were mounted on special jigs fabricated using a CAD-CAM technique, underwent different stretching patterns and the force was measured in 0, 24 hours, 2, 4 and 8 weeks. During in vivo part of the study, force levels of elastomers were measured after 4 weeks on a material testing machine. Data were analyzed with four-way ANOVA and Tukey post hoc tests. RESULTS: All the elastomers showed color changing but the degree of color stability was significantly different. The mean force degradation was higher in 1-mm stretch groups. After 8 weeks, the average residual force of elastomers was 1.45 ± 0.18 N and the maximum force decay was seen in the elastomers that exhibited the maximum initial force. CONCLUSION: There is significant relationship between the stretching pattern and the amount of residual force of elastomers. Elastomers with higher initial forces exhibited higher percentages of force loss after 8 weeks. It seems that there is a relationship between initial color and color changing of elastomers.

RESUMO OBJETIVO: o objetivo do presente estudo foi avaliar as alterações de cor e a degradação da força de ligaduras elásticas em diferentes padrões de estiramento, durante um período de 8 semanas. MÉTODOS: duas ligaduras elásticas com alteração mínima de cor, duas com alteração máxima de cor e ligaduras elásticas na cor cinza de duas marcas comerciais (American Orthodontics e Ortho Technology) foram selecionadas de acordo com uma pesquisa de opinião com clínicos, e mediante a avaliação das alterações de cor após quatro semanas em uso intrabucal. Essas ligaduras elásticas foram montadas em jigs fabricados por meio da técnica CAD-CAM e foram expostas a diferentes padrões de estiramento, e a força foi medida nos tempos de 0h, 24h; 2, 4 e 8 semanas. Durante a parte in vivo do estudo, os níveis de força das ligaduras elásticas foram medidos após 4 semanas, em uma máquina de teste de materiais. Os dados foram analisados com os testes ANOVA de quatro vias e post-hoc de Turkey. RESULTADOS: todas as ligaduras elásticas mostraram alterações de cor, mas houve diferenças significativas quanto ao grau de estabilidade da cor. A média de degradação da força foi mais alta nos grupos com estiramento a 1 mm. Após 8 semanas, a média da força residual nas ligaduras elásticas foi de 1,45 ± 0,18 N e a maior degradação na força foi observada nas ligaduras elásticas que apresentaram a maior força inicial. CONCLUSÃO: há uma relação significativa entre o padrão de estiramento e a quantidade de força residual nas ligaduras elásticas. As ligaduras elásticas com as maiores forças iniciais exibiram as mais altas porcentagens de degradação da força após 8 semanas. É, também, possível que haja uma relação entre a cor inicial da ligadura elástica e sua alteração de cor.
Descritores: Aparelhos Ortodônticos
Estresse Mecânico
Cor
Elastômeros/química
-Polímeros
Resistência à Tração
Fatores de Tempo
Teste de Materiais
Desenho de Aparelho Ortodôntico
Desenho Assistido por Computador
Análise do Estresse Dentário
Elasticidade
Fenômenos Mecânicos
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-975034
Autor: Notaroberto, Daniela Ferreira de Carvalho; Martins, Mariana Martins e; Goldner, Maria Teresa de Andrade; Mendes, Alvaro de Moraes; Quintão, Cátia Cardoso Abdo.
Título: Force decay evaluation of latex and non-latex orthodontic intraoral elastics: in vivo study
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);23(6):42-47, Nov.-Dec. 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: This clinical study was conducted in order to evaluate force decay over time of latex and non-latex orthodontic intraoral elastics. Methods: Patients (n = 15) were evaluated using latex and non-latex elastics in the periods of : 0, 1, 3, 12 and 24 hours. The rubber bands were transferred to the testing machine (EMIC DL-500 MF), and force values were recorded after stretching the elastic to a length of 25mm. Paired t test was applied and analysis of variance (ANOVA) was used to evaluate the variation of force generated. LSD (Fisher's least significant difference) post-hoc test was thus employed. Results: As regards the initial forces (zero time), the values of force for non-latex elastic were slightly higher than for the latex elastic. In the subsequent times, the forces generated by the latex elastic showed higher values. Regarding the material degradation, at the end of 24 hours the highest percentage was observed for non-latex elastic. Conclusions: The latex elastics had a more stable behavior during the studied period, compared with non-latex.

RESUMO Objetivo: o objetivo deste estudo clínico foi avaliar e comparar o comportamento dos elásticos de látex e não látex quanto à perda de força ao longo do tempo. Método: os pacientes (n = 15) foram avaliados usando ambos os tipos de material (látex e não látex) em cada tempo: 0, 1, 3, 12 e 24 horas. Os elásticos foram transferidos para a máquina de ensaios mecânicos (EMIC DL-500 MF) e os valores de força foram registrados após a distensão dos elásticos a uma distância de 25 mm. Foi aplicado o teste t pareado, e a análise de variância (ANOVA) foi realizada para verificar a variação das forças geradas em todos os tempos estudados. Em seguida, o teste post-hoc LSD (Fisher's least significant difference) foi aplicado. Resultados: quanto às forças iniciais (tempo zero), os valores de força dos elásticos não látex foram ligeiramente maiores do que dos elásticos de látex. Nos tempos subsequentes, as forças geradas pelos elásticos de látex apresentaram valores superiores às geradas pelos elásticos não látex. Em relação à degradação do material, ao fim do período de 24 horas, o maior percentual foi observado pelos elásticos não látex. Conclusões: os elásticos de látex apresentaram comportamento mais estável durante o período de estudo, em comparação aos não látex.
Descritores: Aparelhos Ortodônticos
Borracha/química
Materiais Dentários/química
Látex/química
-Elastômeros de Silicone/química
Estresse Mecânico
Resistência à Tração
Teste de Materiais
Análise de Variância
Desenho de Aparelho Ortodôntico
Análise do Estresse Dentário/métodos
Elasticidade
Fenômenos Mecânicos
Limites: Humanos
Adulto
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 179 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1249705
Autor: Gonzaga, Ariane Salgado; Gonzaga, David Salgado; Simplício, Hallissa; Martins, Renato Parsekian; Galvão, Marília Regalado; Caldas, Sergei Godeiro Fernandes Rabelo.
Título: Can we expect similar behavior among CuNiTi 35°C wires?
Fonte: Dental press j. orthod. (Impr.);26(2):e211945, 2021. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: This paper aims to verify the thermodynamic, mechanical and chemical properties of CuNiTi 35ºC commercial wires. Methods: Forty pre-contoured copper-nickel-titanium thermodynamic 0.017 x 0.025-in archwires with an Af temperature of 35°C were used. Eight wires from five different manufacturers (American Orthodontics® [G1], Eurodonto® [G2], Morelli® [G3], Ormco® [G4] and Orthometric® [G5]) underwent cross-sectional dimension measurements, tensile tests, SEM-EDS and differential scanning calorimetry (DSC) tests. Parametric tests (One-way ANOVA and Tukey post-test) were used, with a significance level of 5%, and Pearson's correlation coefficient test was performed between the Af and chemical elements of the wires. All sample tests and statistical analyses were double-blinded. Results: All wires presented standard dimensions (0.017 x 0.025-in) and superelastic behavior, with mean plateau forces of: G1 = 36.49N; G2 = 27.34N; G3 = 19.24 N; G4 = 37.54 N; and G5 = 17.87N. The Af means were: G1 = 29.40°C, G2 = 29.13°C and G3 = 31.43°C, with p>0.05 relative to each other. G4 (32.77°C) and G5 (35.17°C) presented statistically significant differences between each other and among the other groups. All samples presented Ni, Ti, Cu and Al in different concentrations. Conclusions: The chemical concentration of the elements that compose the alloy significantly influenced the thermodynamic and mechanical properties.

RESUMO Objetivo: O presente artigo teve como objetivo verificar as propriedades termodinâmicas, mecânicas e químicas de fios CuNiTi 35°C comerciais. Métodos: Foram utilizados 40 arcos termodinâmicos pré-contornados de cobre-níquel-titânio de 0,017" x 0,025" e temperatura Af de 35°C. Oito fios de cinco fabricantes diferentes (American Orthodontics® [G1], Eurodonto® [G2], Morelli® [G3], Ormco® [G4] e Orthometric® [G5]) foram submetidos a medições de suas secções transversais, testes de tração, MEV-EDS e calorimetria diferencial (DSC). Foram utilizados testes paramétricos (One-way ANOVA e pós-teste de Tukey), com nível de significância de 5%, e foi realizado o teste do coeficiente de correlação de Pearson entre a temperatura Af e os elementos químicos dos fios. Todos os testes das amostras e análises estatísticas foram duplo-cegos. Resultados: Todos os fios apresentavam dimensões padronizadas (0,017" x 0,025") e comportamento superelástico, com forças médias de platô de G1 = 36,49 N; G2 = 27,34 N; G3 = 19,24 N; G4 = 37,54 N; e G5 = 17,87 N. As médias de Af foram: G1 = 29,40°C, G2 = 29,13°C e G3 = 31,43°C, com p> 0,05 entre si. G4 (32,77°C) e G5 (35,17°C) apresentaram diferenças estatisticamente significativas entre si e entre os demais grupos. Todas as amostras apresentaram Ni, Ti, Cu e Al em diferentes concentrações. Conclusões: A concentração química dos elementos que compõem a liga influenciou significativamente as propriedades termodinâmicas e mecânicas.
Descritores: Fios Ortodônticos
Ligas Dentárias
-Estresse Mecânico
Titânio
Teste de Materiais
Estudos Transversais
Elasticidade
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 179 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1251522
Autor: Prieto-O, Jhon E; Garzón-Orjuela, Nathaly; Sánchez-P, Santiago; Prieto-O, Robin; Ochoa-D, Andrés; Soto-O, Pedro H; Eslava-Schmalbach, Javier.
Título: Elastografía en tiempo real (Supersonic), experiencia de un centro en Bogotá / Real-time elastography (Supersonic), experience of a medical center in Bogotá
Fonte: Rev. colomb. gastroenterol;36(1):58-64, ene.-mar. 2021. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Resumen Introducción: la elastografía en tiempo real, 2D-SWE (Supersonic), es una prueba no invasiva que se utiliza para determinar la elasticidad del hígado y, de esa forma, calcular el grado de fibrosis hepática. En Colombia, la prueba se introdujo en 2016 y no existen hasta el momento estudios del comportamiento de la prueba en todos los pacientes hepáticos, solo se han publicado en pacientes sanos y cirróticos. Objetivo: analizar la experiencia de la aplicación de la elastografía en tiempo real, en sujetos atendidos en el centro de enfermedades hepáticas y digestivas de Bogotá, Colombia. Materiales y métodos: estudio descriptivo retrospectivo de una cohorte de sujetos atendidos entre marzo de 2016 y julio de 2017. Se realizó una historia clínica completa y una prueba de elastografía en tiempo real (Supersonic). Resultados: se incluyeron 654 sujetos, con una mediana de edad de 55 años (rango intercuartílico [RIC]: 45-64). La mediana de valores de fibrosis expresada en kilopascales (kPs) fue de 8,3, con un promedio de 5 mediciones. Se observó una diferencia significativa en el grado de fibrosis entre los grupos de edad y en relación con el diagnóstico final, donde se evidenció una mayor fibrosis en el grupo de enfermedades colestásicas (autoinmune, colangitis biliar primaria [CBP] y superposición autoinmune-CBP). La tasa global de fracaso fue menor al 1%. Conclusiones: es la primera descripción del comportamiento de la prueba a nivel nacional. Los valores de rigidez hepática observados en los diferentes estadios demuestran la utilidad de la prueba para la determinación de la fibrosis hepática en pacientes con diferentes patologías.

Abstract Introduction: Real-time two-dimensional shear wave elastography (2D-SWE) (Supersonic Imagine SA), is a non-invasive test used to determine liver elasticity and calculate the degree of liver fibrosis. In Colombia, this test was introduced in 2016 and, to date, no study has tested its behavior in all liver patients, only in healthy and cirrhotic patients. Objective: To analyze the experience of real-time elastography implementation in subjects treated at the Centro de Enfermedades Hepáticas y Digestivas in Bogotá, Colombia. Materials and methods: This is a retrospective descriptive study of a cohort of subjects treated between March 2016 and July 2017. A complete medical report and a real-time elastography (Supersonic) test were performed. Results: 654 subjects were included, with a median age of 55 years (interquartile range [IQR]: 45-64). The median fibrosis values expressed in kilopascals (kPs) were 8.3, with an average of 5 measurements. There was a significant difference in the degree of fibrosis between the age groups and in relation to the final diagnosis, where there was a greater fibrosis in the cholestatic disease group (autoimmune, primary biliary cholangitis [PBC], and overlap). The overall failure rate was less than 1%. Conclusions: This is the first description of this test behavior in the country. Hepatic stiffness values observed in the different stages demonstrate the usefulness of the test to establish the degree of liver fibrosis in patients with multiple diseases.
Descritores: Fibrose
Técnicas de Imagem por Elasticidade
Fígado
-Medidas, Métodos e Teorias
Registros Médicos
Elasticidade
Relatório de Pesquisa
Métodos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo Observacional
Responsável: CO354 - Sociedad Colombiana de Gastroenterología



página 1 de 18 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde