Base de dados : LILACS
Pesquisa : G01.374.715 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 317 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 32 ir para página                         

  1 / 317 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1147196
Autor: Pires, Isabella Tereza Martins; Farinha, Marciana Gonçalves; Pillon, Sandra Cristina; Santos, Manoel Antônio dos.
Título: Uso de álcool e outras substâncias psicoativas por estudantes universitários de psicologia / Use of alcohol and other psychoactive substances by psychology students / Uso de alcohol y otras sustancias psicoactivas por estudiantes universitarios de psicología
Fonte: Psicol. ciênc. prof;40:e191670, jan.-maio 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O consumo de substâncias psicoativas (SPAs) cresce em escala global, especialmente entre universitários. Este estudo tem como objetivo avaliar o padrão de uso de álcool e outras SPAs em estudantes universitários. A amostra foi composta por 180 graduandos de Psicologia que preencheram um questionário sociodemográfico e instrumentos de rastreamento do uso de SPAs validados para o contexto brasileiro. Os resultados evidenciaram maior prevalência do uso de álcool: 81,7% na vida, 67,6% nos últimos três meses e 55% no padrão binge. Dentre os motivos endossados para o consumo destaca-se o convívio universitário, porém o fator mais valorizado foi o álcool como potencializador do desejo de fumar, seguido de sua percepção como fator gregário em festas/reuniões sociais e como facilitador do enfrentamento de estresse. As pressões da vida universitária geram insegurança e instabilidade que deixam os jovens universitários mais suscetíveis à influência dos pares e à busca de diversão e descontração em ambientes de festas, nas quais o consumo é estimulado e facilitado, o que pode favorecer o beber em quantidade excessiva. Esse padrão de consumo pode se associar a outros comportamentos de risco, como dirigir sob efeito do álcool, manter relações sexuais sem proteção ou envolver-se em distúrbios da ordem pública e infrações à lei. Considerando que os jovens fazem uso em excesso de SPAs sem um suporte social comunitário adequado, é necessário investir em programas de prevenção e políticas públicas guiadas pelas noções de autocuidado, protagonismo e participação ativa na própria reabilitação...(AU)

The consumption of psychoactive substances (SPAs) grows worldwide, especially among university students. This study evaluated the pattern of alcohol use and other SPAs in psychology students. The sample consisted of 180 Psychology undergraduates who filled out a sociodemographic questionnaire and instruments for tracking the use of SPAs validated for the Brazilian context. The results showed a higher prevalence of alcohol use: 81.7% in life, 67.6% in the last three months and 55% following a binge pattern. Among the reasons endorsed for the consumption stand out university conviviality, but the most valued factor was alcohol as a potentiator of the desire to smoke, followed by its perception as a gregarious factor in parties/social gatherings and as a facilitator to cope with stress situations. The pressures of university life create insecurity and instability, which make university students more susceptible to peer influence and the search for fun and relaxation in party environments where drinking is stimulated and facilitated, which may favor binge drinking. This pattern of consumption may be associated to other risk behaviors, such as driving under the influence of alcohol, having unprotected sex, or engaging in public order disturbances and infractions of the law. Considering that these young people make excessive use of SPAs without adequate social and community support, it is necessary to invest in prevention programs and public policies guided by the notions of self-care, protagonism and active participation in self rehabilitation...(AU)

El consumo de sustancias psicoactivas (SPA) crece a escala global, especialmente entre universitarios. Este estudio tuvo como objetivo evaluar el patrón de uso de alcohol y otras SPA por estudiantes universitarios. Compusieron la muestra 180 estudiantes de graduación en Psicología, que respondieron a un cuestionario sociodemográfico e instrumentos de rastreo del uso de SPA validados para el contexto nacional. Los resultados evidenciaron mayor prevalencia del uso de alcohol: el 81,7% en la vida, el 67,6% en los últimos tres meses y el 55% en el patrón binge. Entre los motivos endosados para el consumo se destaca la convivencia universitaria, pero el factor más valorado fue el alcohol como potenciador del deseo de fumar, seguido de su percepción como factor gregario en fiestas/reuniones sociales y como facilitador del enfrentamiento de situaciones de estrés. Las presiones de la vida universitaria generan inseguridad e inestabilidad que dejan a los jóvenes universitarios más susceptibles a la influencia de los pares y a la búsqueda de diversión y relajación en fiestas y discotecas donde se estimula y facilita el consumo de alcohol, lo que puede favorecer la costumbre de beber en cantidad excesiva. Ese patrón de consumo puede asociarse a otros comportamientos de riesgo, como conducir bajo el efecto del alcohol, mantener relaciones sexuales sin protección o involucrarse en disturbios del orden público e infracciones a la ley. Considerando que estos jóvenes hacen uso excesivo de SPA sin un soporte social-comunitario adecuado, son necesarios programas de prevención y políticas públicas guiadas por las nociones de autocuidado, protagonismo y participación activa en la propia rehabilitación...(AU)
Descritores: Pressão
Psicologia
Estudantes
Universidades
Adaptação Psicológica
Fumar
Prevalência
Transtornos Relacionados ao Uso de Substâncias
Bebedeira
Consumo de Álcool na Faculdade
-Relaxamento
Assunção de Riscos
Autocuidado
Apoio Social
Tabaco
Risco
Vida
Proteção
Bebidas Alcoólicas
Prevenção de Doenças
Fumar Cigarros
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto Jovem
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  2 / 317 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-769895
Autor: Yurtlu, Bülent Serhan; Hanci, Volkan; Köksal, Bengü; Okyay, Dilek; Ayoglu, Hilal; Turan, Isil Özkoçak.
Título: Impact of the practising anesthesiologist team member on the laryngeal mask cuff pressures and adverse event rate / Impacto do anestesiologista em treinamento sobre as pressões do manguito de máscara laríngea e incidência de eventos adversos
Fonte: Rev. bras. anestesiol;65(6):455-460, Nov.-Dec. 2015. tab.
Idioma: pt.
Resumo: OBJECTIVE: We have planned to evaluate the laryngeal mask cuff pressures (LMcp) inflated by anesthesia workers of several seniority, without using manometer. METHODS: 180 patients scheduled to have short duration surgery with laryngeal mask were included in the study. Five anesthesia specialists (Group S), 10 residents (Group R) and 6 technicians (Group T) inflated the LMc; thereafter LMcp were measured with pressure manometer. Participants have repeated this practice in at least five different cases. LMcp higher than 60 cm H2O at the initial placement or intraoperative period were adjusted to normal range. Sore throat was questioned postoperatively. Groups were compared in terms of mean LMcp and occupational experience. RESULTS: At the settlement of LM, LMcp pressures within the normal range were determined in 26 (14.4%) cases. Mean LMcp after LM placement in Group S, R and T were 101.2 ± 14.0, 104.3 ± 20.5 cm H2O and 105.2 ± 18.4 cm H2O respectively (p > 0.05). Mean LMcp values in all measurement time periods within the groups were above the normal limit (60 cm H2O). When groups were compared in terms of LMcp, no difference has been found among pressure values. Occupational experience was 14.2 ± 3.9; 3.3 ± 1.1 and 6.6 ± 3.8 years for specialists, residents and technicians respectively and measured pressure values were not different in regard of occupational experience. Seven (3.9%) patients had sore throat at the 24th hour interview. CONCLUSION: Considering lower possibility of normal adjustment of LMcp and ineffectiveness of occupational experience to obtain normal pressure values, it is suitable that all anesthesia practitioners should adjust LMcp with manometer.

OBJETIVO: Planejamos avaliar as pressões do manguito de máscara laríngea (PMML) inflado por profissionais da área de anestesiologia com tempos de serviço variados, sem o uso de manômetro. MÉTODOS: 180 pacientes agendados para cirurgia de curta duração com máscara laríngea foram incluídos no estudo. Cinco especialistas em anestesia (Grupo E), 10 residentes (Grupo R) e seis técnicos (Grupo T) inflaram os manguitos das máscaras laríngeas; subsequentemente, as PMML foram medidas com manômetro de pressão. Os participantes repetiram essa prática em pelo menos cinco casos diferentes. As PMML superiores a 60 cm H2O na colocação inicial ou no intraoperatório foram ajustadas para valores normais. Os pacientes foram questionados sobre a presença de dor de garganta no período pós-operatório. Os grupos foram comparados quanto à média das PMML e experiência profissional. RESULTADOS: Ao inserirem a ML, as pressões do manguito dentro da faixa normal foram determinadas em 26 (14,4%) casos. As médias das PMML após a inserção da ML pelos grupos E, R e T foram 101,2 ± 14,0, 104,3 ± 20,5 cm e 105,2 ± 18,4 cm H2O, respectivamente, (p > 0,05). A média dos valores das PMML em todos os períodos de mensuração entre os grupos estava acima do limite normal (60 cm H2O). Quando os grupos foram comparados quanto às PMML, nenhuma diferença foi encontrada entre os valores das pressões. A experiência profissional era de 14,2 ± 3,9; 3,3 ± 1,1 e 6,6 ± 3,8 anos para especialistas, residentes e técnicos, respectivamente, e os valores das pressões mensuradas não foram diferentes em relação à experiência profissional. Sete pacientes (3,9%) apresentaram dor de garganta durante a entrevista realizada na 24a hora. CONCLUSÃO: Levando-se em consideração uma possibilidade menor de ajuste da pressão do manguito da máscara laríngea (PMML) e da ineficácia da experiência profissional para a obtenção de valores normais das pressões, é adequado que todos os profissionais de anestesia ajustem as PMML com manômetro.
Descritores: Máscaras Laríngeas/efeitos adversos
Anestesiologistas
-Pressão
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Adolescente
Adulto
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 317 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-782891
Autor: Yahaya, Nurul Haizam; Teo, Rufinah; Izaham, Azarinah; Tang, Shereen; Yusof, Aliza Mohamad; Manap, Norsidah Abdul.
Título: Analysis of cricoid pressure application: anaesthetic trainee doctors vs. nursing anaesthetic assistants / Análise da aplicação de pressão cricoide: residentes em anestesiologia vs. enfermeiros assistentes de anestesia
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(3):283-288, May.-June 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVE: To evaluate the ability of anaesthetic trainee doctors compared to nursing anaesthetic assistants in identifying the cricoid cartilage, applying the appropriate cricoid pressure and producing an adequate laryngeal inlet view. METHODS: Eighty-five participants, 42 anaesthetic trainee doctors and 43 nursing anaesthetic assistants, were asked to complete a set of questionnaires which included the correct amount of force to be applied to the cricoid cartilage. They were then asked to identify the cricoid cartilage and apply the cricoid pressure on an upper airway manikin placed on a weighing scale, and the pressure was recorded. Subsequently they applied cricoid pressure on actual anaesthetized patients following rapid sequence induction. Details regarding the cricoid pressure application and the Cormack-Lehane classification of the laryngeal view were recorded. RESULTS: The anaesthetic trainee doctors were significantly better than the nursing anaesthetic assistants in identifying the cricoid cartilage (95.2% vs. 55.8%, p = 0.001). However, both groups were equally poor in the knowledge about the amount of cricoid pressure force required (11.9% vs. 9.3% respectively) and in the correct application of cricoid pressure (16.7% vs. 20.9% respectively). The three-finger technique was performed by 85.7% of the anaesthetic trainee doctors and 65.1% of the nursing anaesthetic assistants (p = 0.03). There were no significant differences in the Cormack-Lehane view between both groups. CONCLUSION: The anaesthetic trainee doctors were better than the nursing anaesthetic assistants in cricoid cartilage identification but both groups were equally poor in their knowledge and application of cricoid pressure.

RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: Avaliar a capacidade de residentes em anestesiologia em comparação com enfermeiros assistentes de enfermagem para identificar a cartilagem cricoide, aplicar a pressão cricoide adequada e produzir uma vista adequada da entrada da laringe. MÉTODOS: Foram convidados 85 participantes, 42 residentes em anestesiologia e 43 enfermeiros assistentes de enfermagem a responder questionários sobre a quantidade correta de força a ser aplicada na cartilagem cricoide. Os participantes deviam identificar a cartilagem cricoide e aplicar a pressão cricoide em modelos de vias aéreas superiores colocados sobre uma balança de pesagem e a pressão era registada. Posteriormente, aplicaram pressão cricoide em pacientes anestesiados reais após a indução de sequência rápida. Os detalhes sobre a aplicação de pressão cricoide e a classificação de Cormack-Lehane da visibilidade da laringe foram registrados. RESULTADOS: Os residentes em anestesiologia foram significativamente melhores do que os enfermeiros assistentes de enfermagem na identificação da cartilagem cricoide (95,2% vs. 55,8%, p = 0,001). No entanto, o conhecimento de ambos os grupos era precário sobre a quantidade de força necessária para aplicar a pressão cricoide (11,9% vs. 9,3%, respectivamente) e a correta aplicação da pressão cricoide (16,7% vs. 20,9%, respectivamente). A técnica de três dedos foi aplicada por 85,7% dos residentes em anestesiologia e 65,1% dos enfermeiros assistentes de enfermagem (p = 0,03). Não houve diferença significativa entre os dois grupos em relação à classificação de Cormack-Lehane para a visão. CONCLUSÃO: Os residentes em anestesiologia foram melhores do que os enfermeiros assistentes de enfermagem para identificar a cartilagem cricoide, mas ambos os grupos apresentaram um conhecimento igualmente precário sobre a aplicação de pressão cricoide.
Descritores: Competência Clínica/estatística & dados numéricos
Cartilagem Cricoide
Anestesiologistas/estatística & dados numéricos
Anestesiologia/educação
Enfermeiras Anestesistas/estatística & dados numéricos
-Assistentes Médicos/estatística & dados numéricos
Pressão
Método Simples-Cego
Estudos Prospectivos
Inquéritos e Questionários
Manequins
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 317 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-777410
Autor: Coelho, Rafael de Macedo; Paiva, Thiago Trigueiro Morais de; Mathias, Ligia Andrade da Silva Telles.
Título: In vitro evaluation of the method effectiveness to limit inflation pressure cuffs of endotracheal tubes / Avaliação in vitro da eficácia de método para limitar a pressão de insuflação dos balonetes das cânulas endotraqueais
Fonte: Rev. bras. anestesiol;66(2):120-125, Mar.-Apr. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT BACKGROUND AND OBJECTIVE: Cuffs of tracheal tubes protect the lower airway from aspiration of gastric contents and facilitate ventilation, but may cause many complications, especially when the cuff pressure exceeds 30 cm H2O. This occurs in over 30% of conventional insufflations, so it is recommended to limit this pressure. In this study we evaluated the in vitro effectiveness of a method of limiting the cuff pressure to a range between 20 and 30 cm H2O. METHOD: Using an adapter to connect the tested tube to the anesthesia machine, the relief valve was regulated to 30 cm H2O, inflating the cuff by operating the rapid flow of oxygen button. There were 33 trials for each tube of three manufacturers, of five sizes (6.5-8.5), using three times inflation (10, 15 and 20 s), totaling 1485 tests. After inflation, the pressure obtained was measured with a manometer. Pressure >30 cm H2O or <20 cm H2O were considered failures. RESULTS: There were eight failures (0.5%, 95% CI: 0.1-0.9%), with all by pressures <20 cm H2O and after 10 s inflation (1.6%, 95% CI: 0 5-2.7%). One failure occurred with a 6.5 tube (0.3%, 95% CI: -0.3 to 0.9%), six with 7.0 tubes (2%, 95% CI: 0.4-3.6%), and one with a 7.5 tube (0.3%, 95% CI: -0.3 to 0.9%). CONCLUSION: This method was effective for inflating tracheal tube cuffs of different sizes and manufacturers, limiting its pressure to a range between 20 and 30 cm H2O, with a success rate of 99.5% (95% CI: 99.1-99.9%).

RESUMO JUSTIFICATIVA E OBJETIVO: Os balonetes das cânulas traqueais protegem as vias aéreas inferiores da aspiração de conteúdo gástrico e facilitam a ventilação pulmonar, mas podem provocar diversas complicações, principalmente quando a pressão do balonete supera 30 cm H2O. Isto ocorre em mais de 30% das insuflações convencionais, sendo recomendada a limitação desta pressão. Neste estudo avaliou-se in vitro a eficácia de um método para limitar a pressão dos balonetes à faixa entre 20 e 30 cm H2O. MÉTODO: Utilizando um adaptador para conectar a cânula testada ao aparelho de anestesia, regulou-se a válvula limitadora deste a 30 cm H2O, insuflando o balonete por meio do acionamento do botão de fluxo rápido de oxigênio. Realizaram-se 33 testes para cada cânula de três fabricantes, de cinco tamanhos (6.5 a 8.5), utilizando três tempos para insuflação (10, 15 e 20 segundos), totalizando 1485 testes. Terminada a insuflação, mediu-se a pressão obtida com um manômetro. Pressões >30 cm H2O ou < 20 cm H2O foram consideradas falhas. RESULTADOS: Ocorreram oito falhas (0,5%; IC 95%: 0,1-0,9%), sendo todas por pressões <20 cm H2O e após insuflações de 10 segundos (1,6%; IC 95%: 0,5-2,7%). Uma falha ocorreu com cânula 6.5 (0,3%; IC 95%: -0,3-0,9%), seis com cânulas 7.0 (2%; IC 95%: 0,4-3,6%), e uma com cânula 7.5 (0,3%; IC 95%: -0,3-0,9%). CONCLUSÃO: Este método mostrou-se eficaz para insuflar os balonetes de cânulas traqueais de diferentes tamanhos e fabricantes limitando sua pressão à faixa entre 20 e 30 cm H2O, com incidência de sucesso de 99,5% (IC 95%: 99,1-99,9%).
Descritores: Pressão
Intubação Intratraqueal/métodos
Anestesia/métodos
-Oxigênio/administração & dosagem
Desenho de Equipamento
Intubação Intratraqueal/instrumentação
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 317 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1126689
Autor: Herrero, Maria Victoria.
Título: Presiones y pico flujo tosido en la asistencia mecánica de la tos / Pressures used and peak cough flow during mechanical cough assistance
Fonte: Rev. cuba. med. mil;49(1):e373, ene.-mar. 2020. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: En las personas con enfermedad neuromuscular, la incapacidad para toser y para generar flujos espiratorios adecuados constituye el principal limitante para mantener una adecuada salud del sistema respiratorio. La asistencia mecánica de la tos es un dispositivo que genera presión positiva y negativa en la vía aérea y simula una tos normal. Se realizó una revisión bibliográfica. Se incluyeron 9 estudios, con un total de 235 sujetos adultos con enfermedad neuromuscular. Objetivos: Describir los valores de presiones de insuflación y exsuflación utilizados y su relación con los valores de pico flujo tosido. Desarrollo: El 28 por ciento era de género femenino y las edades estaban comprendidas entre 14 a 77 años. Las presiones utilizadas variaron entre los estudios, con valores que iban desde +15/ -15 cm H2O a los +40/ -40 cm H2O. Con respecto a los valores de pico flujo tosido, 7 estudios observaron incrementos estadísticamente significativos al aplicar la terapéutica. En estos estudios, para obtener un flujo espiratorio superior a 160 L/min se requirieron presiones de al menos -30/+30 cm H2O. Conclusiones: Se requieren futuras investigaciones que permitan el desarrollo de un consenso respecto a aplicación de la asistencia mecánica de la tos en sujetos con enfermedad neuromuscular, así como establecer criterios de selección de las presiones de insuflación y exsuflación a programar durante la terapéutica(AU)

Introduction: In people with neuromuscular disease, the inability to cough and generate adequate expiratory flows is the main limitation to maintain adequate health of the respiratory system. The mechanical assistance of the cough is a device that generates positive and negative pressure in the airway, simulating a normal cough. 9 studies were included, with a total of 235 adult subjects with neuromuscular disease. Objectives: Describe the values ​​of insufflation and exsufflation pressures used and to describe their relationship with peak cough flow values. Development: 28 percent were female and the ages between 14 and 77 years old. The pressures used varied between the different studies, with values ​​ranging from + 15 / -15 cm H2O to + 40 / -40 cm H2O. According to the peak cough flow values, seven studies observed statistically significant increases when applying the therapy. In these studies, to obtain an expiratory flow greater than 160 L / min, at least -30 / + 30 cm H2O were required. Conclusions: Future research is required to allow the development of a consensus regarding the application of mechanical cough assistance in subjects with neuromuscular disease, as well as establishing selection criteria for insufflation and exsufflation pressures to be programmed during therapy(AU)
Descritores: Pressão
Terapêutica
Bico
Tosse
Equipamentos e Provisões
Doenças Neuromusculares
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  6 / 317 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1089367
Autor: Atilla, Mahmut Huntürk; Kaytez, Selda Kargın; Kesici, Gülin Gökçen; Baştimur, Sibel; Tuncer, Sebahattin.
Título: Comparison between curettage adenoidectomy and endoscopic-assisted microdebrider adenoidectomy in terms of Eustachian tube dysfunction / Comparação entre adenoidectomia por curetagem e adenoidectomia por microdebridador assistida por endoscopia, em relação à disfunção tubária
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);86(1):38-43, Jan.-Feb. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction Adenoidectomy can be performed with many ways, including curettage and microdebrider endoscopic-assisted adenoidectomy. Those two techniques have advantages and disadvantages. Objective The objective of this study is to research the effects of curettage adenoidectomy and endoscopic-assisted microdebrider adenoidectomy on the tympanum pressures in pediatric patients with adenoid hypertrophy without otitis media with effusion. Methods This prospective descriptive study was performed with 65 patients who had a normal tympanic membrane and normal tympanogram and then underwent adenoidectomy or adenotonsillectomy for adenoid and tonsil hypertrophy. The subjects were randomly divided into two groups: curettage adenoidectomy group and endoscopic microdebrider-assisted adenoidectomy group. They underwent tympanometry, and the preoperative as well as 1st and 7th day postoperative values of the tympanum pressures were compared within and among the groups. Results There were 32 patients in the curettage adenoidectomy group and 33 patients in the microdebrider adenoidectomy group. Statistically significant differences were observed in the median tympanum pressure on the preoperative and 1st and 7th postoperative days for both the left and right ears with curettage adenoidectomy (p < 0.001, p < 0.001). This difference occurred on the 1st postoperative day, and the value returned to normal on the 7th day. There was no significant difference in the median tympanum pressure on the preoperative and 1st and 7th postoperative days for both the left and right ears in the microdebrider adenoidectomy group (p = 0.376, p = 0.128). Conclusion Postoperative Eustachian tube dysfunction is seen less often with the endoscopic-assisted microdebrider adenoidectomy technique than with the conventional adenoidectomy technique.

Resumo Introdução A adenoidectomia pode ser realizada de várias maneiras, inclusive por curetagem e por microdebridador, assistida por endoscopia. Essas duas técnicas têm algumas vantagens e desvantagens. Objetivo O objetivo deste estudo foi investigar os efeitos da técnica de adenoidectomia por curetagem e da adenoidectomia por microdebridador assistida por endoscopia sobre a pressão timpânica em pacientes pediátricos com hipertrofia adenoideana sem otite média com efusão. Método Estudo descritivo prospectivo feito com 65 pacientes que apresentavam membrana timpânica e timpanograma normais, que foram então submetidos à adenoidectomia ou adenotonsilectomia por hipertrofia adenoamigdaliana. Os pacientes foram divididos aleatoriamente em dois grupos: grupo adenoidectomia por curetagem e grupo adenoidectomia por microdebridador assistida por endoscópio. Todos os pacientes fizeram timpanometria e os valores das pressões do tímpano pré-operatórios e pós-operatórios no 1º e 7º dias foram comparados intragrupos e entre os grupos. Resultados Foram incluídos 32 pacientes no grupo adenoidectomia por curetagem e 33 pacientes no grupo adenoidectomia com microdebridador. Diferenças estatisticamente significantes foram observadas na mediana da diferença entre a pressão timpânica no pré-operatório e no 1º e 7º dias de pós-operatório para ambas as orelhas, direita e esquerda, na adenoidectomia por curetagem (p < 0,001, p < 0,001). Essa diferença ocorreu no 1º dia do pós-operatório e o valor retornou ao normal no 7º dia. Não houve diferença significante na mediana entre pressão timpânica no pré-operatório e no 1º e 7º dias de pós-operatório para as orelhas direita e esquerda no grupo de adenoidectomia com microdebridador (p = 0,376, p = 0,128). Conclusão A disfunção tubária no pós-operatório é observada menos frequentemente com a técnica de adenoidectomia por microdebridador assistida por endoscopia quando comparada com a técnica convencional.
Descritores: Adenoidectomia/métodos
Curetagem/métodos
Tuba Auditiva/fisiopatologia
-Período Pós-Operatório
Pressão
Testes de Impedância Acústica
Método Simples-Cego
Estudos Prospectivos
Resultado do Tratamento
Cirurgia Vídeoassistida/métodos
Desbridamento/métodos
Orelha Média/fisiopatologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 317 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-898320
Autor: Beccaria, Lúcia Marinilza; Doimo, Thays Marley Antonio; Polletti, Nádia Aparecida Antonia; Barbosa, Tais Pagliuco; Silva, Daniele Cristiny da; Werneck, Alexandre Lins.
Título: Tracheal cuff pressure change before and after the performance of nursing care / Mudança de pressão do balonete traqueal antes e depois da realização dos cuidados de enfermagem / Cambio de la presión del manguito traqueal antes y después de la realización de los cuidados de enfermeira
Fonte: Rev. bras. enferm;70(6):1145-1150, Nov.-Dec. 2017. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: Verify the changes of endotracheal cuff pressure before and after oral hygiene, head-of-bed elevation at 0º, 30º, and 60º, change in body position, aspiration of the endotracheal tube, and in-bed bathing. Method: The study sample was composed of 88 patients. We performed 3,696 checks from July to September 2014. Results: Pressure values were analyzed in seven nursing care in the morning. Six of them were significantly altered before and after nursing procedure. In the afternoon, five of the health care provided were altered, and in the evening, only two. Most of pressure values were below recommended. Conclusion: There were differences before and after health care provided, showing changes in cuff pressure. In-bed bathing and head-of-bed elevation at 30º were the ones that most altered pressure values in the three working shifts. Therefore, it is necessary to measure cuff pressure at least twice per working shift, preferably after bathing.

RESUMO Objetivo: Verificar As mudanças de pressão do balonete traqueal antes e após higiene oral, elevação da cabeceira do leito a 0 º, 30 º e 60 º, mudança de decúbito, aspiração traqueal e banho no leito. Método: A população foi composta por 88 pacientes, totalizando 3696 verificações de julho a setembro de 2014. Resultados: Os valores de pressão foram analisados em sete procedimentos de cuidados de enfermagem realizados na parte da manhã. Seis apresentaram estavam alterações significativas antes e após a realização dos procedimentos de enfermagem. No período da tarde, cinco dos procedimentos de cuidados de enfermagem realizados apresentaram alterações, e à noite, apenas dois. A maioria dos valores de pressão estava abaixo dos valores recomendados. Conclusão: Houve diferenças antes e após a realização dos cuidados, demonstrando alteração da pressão do balonete. O banho no leito e a elevação da cabeceira do leito a 30 º apresentou valores de pressão mais alterados nos três turnos de trabalho. Portanto, é necessário medir a pressão do balonete pelo menos duas vezes por turno de trabalho, de preferência após o banho.

RESUMEN Objetivo: verificar los câmbios de presión del manguito traqueal antes y después de la higiene oral, elevación de la cabecera del lecho a 0º, 30º y 60º, cambio de decúbito, aspiración traqueal y baño en el lecho. Método: La población fue compuesta por 88 pacientes, totalizando 3696 verificaciones de julio a septiembre de 2014. Resultados: Los valores de presión fueron analisados em siete procedimentos de atención de enfermeira realizados em la parte de la mañana. Seis apresentaron alteraciones significativas antes y después de la realización de los procedimentos de enfermería. En el periodo de la tarde, cinco de los procedimentos de atención de enfermería realizados apresentaron alteraciones, y por la noche, sólo dos. Conclusión: Hubo diferencias antes y después de la realización de la atención de enfermería, demostrando alteración de la presión del manguito. El baño em el lecho y la elevación de la cabecera del lecho a 30º presentó valores de presíonmásalterados em los tres turnos de trabajo, preferentemente después del baño.
Descritores: Pressão
Intubação Intratraqueal/instrumentação
Cuidados de Enfermagem/normas
-Traqueia/fisiologia
Pesos e Medidas
Brasil
Pessoa de Meia-Idade
Monitorização Fisiológica/métodos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 317 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1126962
Autor: Oliveira, Camila de Souza; Martins, Júlia Trevisan; Galdino, Maria José Quina; Perfeito, Renata Ribeiro.
Título: Violence at work in emergency care units: nurses' experiences / Violência no trabalho em unidades de pronto atendimento: vivências de enfermeiros / Violencia laboral en los centros de emergencia: experiencia de los enfermeros
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);28:e3323, 2020.
Idioma: en.
Resumo: Objectives: to understand the perception of nurses in emergency care units about the violence experienced at work. Method: qualitative study conducted through 21 individual interviews between November and December 2018 in two emergency care units in a city in Paraná. Symbolic Interactionism was adopted as the theoretical framework and the Thematic Content Analysis technique was used to evaluate the data. Results: from the thematic category experiencing psychological violence in the nurses' daily work, it was evidenced that it was related to threats against their lives, cursing, humiliation, embarrassment, attempt to defame them, as well as pressure from subordinates. In the category experiencing physical violence in the nurses' daily work, it was found that it was imposed through pushing, pulling hair, throwing objects, the presence of firearms and knives and, even, witnessing murder. Conclusion: nurses suffered acts of violence by external and internal people, from the emergency care units themselves. Managers, nurses and society need to look reflexively and critically at the violence that happens and implement actions to avoid them, thus providing a safe working environment for all involved and educate society in order to make the reduction of violence a priority in public policies.

Objetivos: compreender a percepção de enfermeiros de unidades de pronto atendimento sobre a violência vivenciada no trabalho. Método: estudo qualitativo realizado por meio de 21 entrevistas individuais entre novembro e dezembro de 2018 em duas unidades de pronto atendimento de uma cidade paranaense. Foi adotado o Interacionismo Simbólico como referencial teórico e a técnica de Análise de Conteúdo Temática para avaliar os dados. Resultados: da categoria temática vivenciando a violência psicológica no cotidiano laboral do enfermeiro evidenciou-se que esteve relacionada com ameaças contra as suas vidas, xingamentos, humilhações, constrangimentos, tentativa de denegri-los, bem como pela pressão dos subordinados. Já na categoria vivenciando a violência física no cotidiano laboral do enfermeiro verificou-se que foi impetrada por meio de empurrões, puxões de cabelo, arremesso de objetos, presença de armas de fogo e de facas e, até, o presenciamento de assassinato. Conclusão: os enfermeiros sofreram atos de violência por pessoas externas e internas, das próprias unidades de pronto atendimento. Os gestores, os enfermeiros e a sociedade precisam olhar reflexiva e criticamente para as violências que acontecem e implementar ações para evitá-las e, assim, propiciar um ambiente laboral seguro para todos os envolvidos, sensibilizando a sociedade para que a redução da violência seja uma prioridade nas políticas públicas.

Objetivos: comprender la percepción de los enfermeros de unidades de atención de emergencia sobre la violencia experimentada en el trabajo. Método: estudio cualitativo realizado a través de 21 entrevistas individuales entre noviembre y diciembre de 2018 en dos unidades de atención de emergencia en una ciudad de Paraná. El Interaccionismo Simbólico se adoptó como marco teórico y la técnica de análisis de contenido temático se utilizó para evaluar los datos. Resultados: desde la categoría temática situaciones de violencia psicológica en la práctica cotidiana de los enfermeros, se evidenció que la misma se hallaba vinculada con amenazas contra sus vidas, insultos, humillaciones, situaciones embarazosas, intento de denigración, así como la presión de los subordinados. En la categoría situaciones de violencia física en la práctica cotidiana de los enfermeros, se descubrió que se imponía a través de empujones, tirones de cabello, arrojando objetos, con la presencia de armas de fuego y cuchillos e, incluso, presenciando asesinato. Conclusión: los enfermeros sufrieron actos de violencia por parte de personas externas e internas, a las propias unidades de atención de emergencia. Los gerentes, las enfermeras y la sociedad deben mirar reflexiva y críticamente la violencia que ocurre e implementar acciones para evitarla y, de ese modo, ofrecer un ambiente de trabajo seguro para todos los involucrados, además de crear conciencia en la sociedad para que la reducción de la violencia se convierta en prioridad de las políticas públicas.
Descritores: Pressão
Ambiente de Trabalho
Riscos Ocupacionais
Saúde do Trabalhador
Agressão
Serviços Médicos de Emergência
Violência no Trabalho
Assistência Ambulatorial
Abuso Físico
Constrangimento
Homicídio
Seguro
Enfermeiras e Enfermeiros
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  9 / 317 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-636858
Autor: Medina, Yimy F; Rolon, Mariam; Iglesias, Antonio.
Título: Calcifying Lupus panniculitis in a patient without manifestations of systemic lupus Erythematosus / Paniculitis Lúpica calcificante en un paciente sin manifestaciones de lupus eritematoso sistémico
Fonte: Rev. colomb. reumatol;18(2):140-145, abr.-jun. 2011. ilus.
Idioma: en.
Resumo: Lupus panniculitis or lupus profundus is a variant of lupus Erythematosus cutaneous that primarily affects subcutaneous tissue. Clinically, it is characterized by one or several firm subcutaneous nodules and/or plaques with or without overlying epidermal changes. It is reported to occur with a frequency of 2-3% in patients with Systemic Lupus Erythematosus (SLE). Between 10 and 50 percent of patients with lupus panniculitis will have or eventually develop Systemic Lupus Erythematosus. In nearly all cases there are deep, erythematosus plaques and nodules, and some of them ulcers, which usually involve the proximal extremities, trunk, breasts, buttocks, and face. These lesions may be tender and painful and frequently heal with atrophy and scaring, turning as a chronic condition and subsequently heal with disfigurement. We describe a patient who suffers from lupus panniculitis with no association to SLE symptoms and complicated by several progressive and disabling cutaneous lesions.

La paniculitis lúpica o también llamada lupus profundus es una variante del lupus eritematoso cutáneo que afecta el tejido celular subcutáneo. Se caracteriza clínicamente por uno o varios nódulos subcutáneos que son firmes y/o placa con o sin cambios epidérmicos. Se ha informado su frecuencia en 2% a 3% de casos de Lupus eritematoso sistémico. Entre el 10 al 50% de los casos de paniculitis lúpica va a desarrollar lupus eritematoso sistémico. En casi todos los casos hay placas eritematosas y/o nódulos que en algunos casos se ulceran y que usualmente están localizados en las áreas proximales de las extremidades, tronco, mamas, nalgas y la cara. Estas lesiones pueden ser clínicamente dolorosas y sensibles a la presión y frecuentemente cicatrizan con desfiguración del área circundante. Describimos un paciente que padece de paniculitis lúpica sin asociación de lupus eritematoso sistémico y que se complicó con varias lesiones cutáneas progresivas y discapacitantes.
Descritores: Paniculite de Lúpus Eritematoso
-Pressão
Associação
Úlcera
Ferimentos e Lesões
Tela Subcutânea
Tegumento Comum
Lúpus Eritematoso Sistêmico
Limites: Humanos
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CO356.9


  10 / 317 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-458276
Autor: Ochoa de Molina, Olga; Bustamante F, Leonor; Bazan de Pinto, Gladys.
Título: Prevalencia de hipertensión arterial en el personal vinculado laboralmente a la Universidad de Antioquia / High blood pressure prevalence among university of Antioquia workers
Fonte: Invest. educ. enferm;9(2):121-143, sept. 1991. graf.
Idioma: es.
Resumo: Se presentan los resultados de un estudio de prevalencia de hipertensión arterial en la población vinculada laboralmente a la Universidad de Antioquia, Medellín, Colombia. Se estudiaron 1581 personas, 61.73 por ciento del total de la población, encontrándose una prevalencia general de 17.07 por ciento, considerando como hipertensos a aquellos individuos con cifras mayores o iguales a 160 mmHg de presión sistólica y 90 mmHg de presión diastólica. La frecuencia de hipertensión arterial fue mayor para hombres 20.06 por ciento, siendo la diferencia en relación con las mujeres 13.13 por ciento estadísticamente significativa, p=0,00011. Se encontró diferencia estadísticamente significativa entre la hipertensión arterial y edad, sexo, estado civil, tipo y tiempo de vinculación, tiempo de consumo de anticonceptivos, obesidad, antecedentes familiares por ambas líneas paternas y hermanos hipertensos. En cuanto al consumo de cigarrillo se encontró más prevalencia entre los ex fumadores.
Descritores: Doenças Vasculares
Prevalência
Hipertensão
Pressão
Pressão Sanguínea
Responsável: CO103.1 - Biblioteca



página 1 de 32 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde