Base de dados : LILACS
Pesquisa : G04.043 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 77 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 8 ir para página                    

  1 / 77 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: lil-771817
Autor: Tabares Neyra, Horacio; Díaz Quesada, Juan Miguel.
Título: Relación entre la degeneración discal, el dolor y la estabilidad lumbar: degeneración discal / Relationship between disc degeneration, lumbar pain and stability: disc degeneration / Relation entre la dégénérescence discale, la douleur et la stabilité lombaire: discopathie dégénérative
Fonte: Rev. cuba. ortop. traumatol;29(2):143-157, jul.-dic. 2015. ilus.
Idioma: es.
Resumo: El envejecimiento y la degeneración producen cambios en la columna vertebral, los discos pierden la capacidad de cumplir sus funciones. Se realizó una revisión critica acerca de la degeneración del disco intervertebral, el dolor y la estabilidad de la columna lumbar para lo cual se examinaron los avances en el conocimiento del proceso de degeneración discal, los factores que influyen en este fenómeno y los procesos celulares que tienen lugar en él, así como la clasificación anatomopatológica más empleada y su reflejo en imágenes de resonancia. Los cambios celulares en el disco ocurren a través de seis procesos que ocasionan cambios bioquímicos en la matriz extracelular y pérdida de las funciones. Las células desempeñan el papel principal en los cambios biológicos y bioquímicos de la degeneración del disco intervertebral. En este proceso, además del envejecimiento, participan otros factores como: predisposición genética, aporte nutricional y de oxígeno y el estrés mecánico.

Aging and degeneration result in changes in the spine; the discs lose their ability to fulfill their functions. A critical review on the intervertebral disc degeneration, pain and stability of the lumbar spine was carried out for which progress in the understanding of disc degeneration process, the influence factors and its cellular processes, as well as the most widely used pathologic classification and its reflection in resonance images were reviewed. The disk cell changes occur through six processes; which causes biochemical changes in the extracellular matrix and loss of function. Cells play the major role in biological and biochemical changes of intervertebral disc degeneration. Genetic predisposition, nutritional and oxygen supply and mechanical stress are involved as other factors in this process, in addition to aging.

Le vieillissement et la dégénérescence provoquent des changements au niveau du rachis. Les disques vertébraux perdent la capacité de réaliser leurs fonctions. Une revue critique de littérature a été effectuée sur la dégénérescence des disques intervertébraux, la douleur et la stabilité du rachis. C’est pourquoi, on a examiné les nouvelles informations concernant le processus de dégénérescence discale, les facteurs influant sur ce phénomène et les processus cellulaires en développement, ainsi que la classification anatomo-pathologique la plus souvent utilisée et les images par RM. Les changements cellulaires du disque se produisent à travers six processus conduisant à des changements biochimiques de la matrice extracellulaire et une perte des fonctions. Les cellules jouent un rôle essentiel dans les changements biologiques et biochimiques de la dégénérescence du disque intervertébral. En plus du vieillissement, il y a d’autres facteurs tels que la prédisposition génétique, l’apport nutritionnel et d’oxygène et le stress mécanique, qui participent dans ce processus.
Descritores: Estresse Mecânico
Fatores de Risco
Senescência Celular
Dor Lombar/epidemiologia
Predisposição Genética para Doença/epidemiologia
Degeneração do Disco Intervertebral/patologia
Limites: Seres Humanos
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  2 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-866660
Autor: Tolentino, Elen de Souza.
Título: Avaliação do fenótipo e da proliferação celular das estruturas ductiformes no processo de envelhecimento de glândulas sublinguais humanas / Evaluation of the phenotype and the proliferation capacity of duct-like structures in the aging process of human sublingual glands.
Fonte: Bauru; s.n; 2013. 101 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: São várias as alterações microscópicas decorrentes do processo de envelhecimento das glândulas salivares, dentre elas o aumento no número de estruturas ductiformes. O objetivo deste trabalho é estudar o fenótipo e o índice de proliferação celular das mesmas. Sessenta glândulas sublinguais de cadáveres humanos foram divididas em dois grupos segundo a aixa etária dos indivíduos (0-30 anos e 61-90 anos). O fenótipo foi estimado pela imunomarcação da citoqueratina 19 (CK 19), da proteína S-100 e pela evidenciação dos polissacarídeos mucina e glicogênio. A avaliação do índice de proliferação de células epiteliais das estruturas ductiformes se deu por meio da imunomarcação do Ki-67. As técnicas histoquímicas consistiram no ácido periódico de Schiff (PAS) e Azul de Alcian pH 2,5. Em cada campo microscópico capturado foram contadas as estruturas ductiformes para estabelecer o perfil de marcação em percentual. A análise estatística foi realizada por meio dos testes t de Student, Mann-Whitney e correlação de Pearson (p < 0,05). Comparando os dois grupos, apenas a imunomarcação para CK 19 mostrou diferença estatisticamente significante (p = 0,033), sendo sua expressão mais forte no grupo de idosos. Não houve diferença significante entre os marcadores PAS e Azul de Alcian (p = 0,270). Nos dois grupos a imunomarcação para CK 19 foi mais forte do que para S-100 (p = 0,004; p < 0,001), sendo a correlação entre os dois imunomarcadores ausente (ρ = -0,163; p = 0,315). Não houve imunomarcação para o Ki-67 em nenhuma estrutura ductiforme. Concluiu-se que as estruturas ductiformes demonstram um perfil fenotípico ductal e não apresentam atividade proliferativa celular. Elas podem representar um processo regressivo com origem nos ácinos ou resultarem de metaplasia.

There are several age-related microscopic changes in the salivary glands, including the increase in the number of duct-like structures. The aim of this study is to evaluate the phenotype and the cell proliferation index of these structures. Sixty sublingual glands obtained from human cadavers were divided into two groups according to the individuals age (0-30 and 61-90 years old). The phenotype was estimated by the immunostaining for cytokeratin 19 (CK 19), S-100 protein and by the disclosure of the polysaccharides mucin and glycogen. The cell proliferation index was determined by Ki-67 immunostaining. The histochemical techniques consisted of periodic acid-Schiff (PAS) and Alcian Blue pH 2.5. Ineach captured microscopic field, the duct-like structures were counted to establish the staining profile in percentage. Statistical analysis was done by Students t-test, Mann-Whitney test and Pearsons correlation coefficient (p < 0.05). Comparing the two groups, only the immunostaining for CK 19 showed significant statistical difference (p = 0.033), with strongest expression in the elderly group. There was no significant difference between the markers PAS and Alcian Blue (p = 0.270). In both groups the immunostaining for CK 19 was stronger than for S-100 (p = 0.004; p < 0.001), but there was no correlation between the two immunomarkers (ρ = -0.163; p = 0.315). There was no immunostaining for Ki-67 in any ductlike structure. We concluded that the duct-like structures demonstrate a ductal phenotypic profile and do not present cell proliferation activity. They may represent a regressive process arising from acini or a result of a metaplasia.
Descritores: Glândula Sublingual/fisiopatologia
Glândula Sublingual/patologia
Proliferação Celular
-Senescência Celular/fisiologia
Imuno-Histoquímica
Fenótipo
Estatísticas não Paramétricas
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto Jovem
Adulto
Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR28.1 - Serviço de Biblioteca e Documentação Professor Doutor Antônio Gabriel Atta


  3 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Moreira, Lilia Maria de Azevedo
Texto completo
Id: biblio-855799
Autor: Patrício, Julie Alvina Guss; Moreira, Lilia Maria de Azevedo.
Título: Efeito do Metotrexato na inibição da divisão celular em grandes longevos / The Methotrexate effect in the inhibition of cell divisions in the elderly
Fonte: Rev. Ciênc. Méd. Biol. (Impr.) = J. med. biol. sci;2(2):185-191, jul.-dez. 2003. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O envelhecimento é influenciado por fatores genéticos, nutricionais, exposição a radicais livres, radiação e substâncias genotóxicas. A sensibilidade da célula às substâncias mutagênicas aumenta com a idade e pode contribuir para a aceleração do processo de envelhecimento. E esta investigação analisa o efeito do Metotrexato (MTX), agente indutor de quebras cromossômicas na inibição da reprodução celular em grandes longevos e em um grupo controle. A amostra foi constituída por dez idosos com idades entre 92 e 114 anos e doze controles de 20 a 25 anos. As células para análise foram obtidas por cultura temporária de linfócitos, com adição de MTX. A análise estatística foi realizada com as provas de Kruskal-Wallis e Friedman. O Metotrexato mostrou-se eficaz na redução da divisão celular com resultados estatisticamente significativos. O índice mitótico apresentou valores baixos nos idosos, mesmo sem o uso do MTX, mostrando que o processo de envelhecimento está relacionado com o decréscimo na capacidade de reprodução da célula.
Descritores: Senescência Celular
Divisão Celular
Metotrexato/efeitos adversos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudos de Avaliação
Responsável: BR337.1 - Biblioteca


  4 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-847092
Autor: Chiarelli Neto, Orlando.
Título: Efeitos da luz UV-A e visível em células da pele e no cabelo / Effects UV-A and visible light on skin cells and hair.
Fonte: São Paulo; s.n; 2014. 186 p. tab, graf, ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Instituto de Química para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A luz solar apresenta ondas eletromagnéticas em ampla faixa espectral, incluindo as regiões do ultravioleta (UV-C, UV-B, UV-A), visível e infravermelho. Cada região interage com a pele de forma dependente da fotofísica e da fotoquímica dos seus respectivos compostos absorvedores. A luz UV-A causa a geração de espécies reativas de oxigênio e de nitrogênio (EROs e ERNs) através da fotossensibilização de moléculas endógenas (co-enzimas de flavina, porfirinas, melaninas). Quando fotossensibilizadores produzem quantidades de EROs e ERNs maiores do que a capacidade celular de supressão destas espécies, caracteriza-se um quadro de desbalanço redox, que causa lesão em biomoléculas como os ácidos nucleicos, lipídeos e as proteínas. Essas lesões podem levar à morte celular ou a outras transformações fenotípicas e genotípicas e também estimulam a liberação de citocinas pró-inflamatórias. Com a finalidade de melhor compreender a dinâmica dos mecanismos de resposta celular após exposição ao UV-A e ao visível, nós caracterizamos inicialmente as propriedades fotofísicas da melanina e detectamos a produção de oxigênio singlete (1O2) pela fotossensibilização no visível e a supressão desta espécie excitada pela reação do oxigênio singlete com a dupla ligação reativa dos grupos indóis presentes na melanina. Estes processos também foram observados no cabelo e levaram-nos a propor um modelo que explica o efeito da luz visível na estrutura e cor dos cabelos. Demonstramos também que a feomelanina produz mais (30%) 1O2 do que a eumelanina, que sofre maior modificação na sua estrutura por fotodegradação. O efeito destes processos na pele foi estudado a nível celular. Demonstramos que células epiteliais com maior teor de melanina apresentaram maior geração de 1O2 que causa lesão no DNA e morte necro-apoptótica após irradiação com luz visível. A foto-oxidação da melanina pela luz visível nos motivou a estudar um pigmento que fosse foto-protetor não somente contra luz UV-B mas também contra luz visível. A pigmentação com Acetil-Tirosina se mostrou atóxica e protetora contra luz UV-B e visível ao contrário do pigmento com tirosina, que se mostrou protetor do UV-B mas tóxico no visível. Este efeito foi relacionado com a localização celular do polímero e não com a estrutura do mesmo. A luz UV-A, por sua vez, promove o acúmulo de lipofuscina dentro dos vacúolos autofágicos de queratinócitos da pele e que também ativa a fototoxicidade pela luz visível. A lipofuscina dentro dos vacúolos autofágicos é foto-oxidada pela luz visível, causando lesão no DNA e morte celular programada tipo II. Doses UV-A que desencadeiam a liberação de citocinas também foram caracterizados

Sunlight presents electromagnetic radiation over a wide spectral range, including the regions of ultraviolet (UV-C, UV-B, UV-A), visible and infrared. Each region interacts with skin dependending on the photophysics and photochemistry of the respective absorbing compounds. UV-A light causes the generation of reactive oxygen and nitrogen species (ROS and RNS) by photosensitization of endogenous molecules (flavin coenzymes, porphyrins, melanins). When photosensitizers produce amounts of ROS and RNS larger than the cell capacity to suppress these species, a set of redox imbalance, which damages biomolecules such as nucleic acids, lipids and proteins. This damage cause cell death and to other phenotypic and genotypic changes and also stimulates the release of proinflammatory cytokines. In order to better understand the dynamics of the mechanisms of cellular responses after exposure to UV-A and visible light, we initially characterized the photophysical properties of melanin and detected the production of singlet oxygen (1O2) by photosensitization in the visible, as well as the suppression of these excited species by reaction of singlet oxygen with the double bonds of the reactive groups presented in the melanin indols. These processes were also observed in hair and led us to propose a model that explains the effects of visible light on the structure and color of hair. We also demonstrated that pheomelanin produces more (30%) 1O2 than eumelanin, which undergoes a quick change on its structure by photodegradation. The effect of these processes in the skin was studied at the cellular level. We demonstrated that epithelial cells with larger melanin content have stronger generation of 1O2, which causes DNA damage and necro-apoptotic death after irradiation with visible light. The photo-oxidation of melanin by visible light has motivated us to study a pigment that was not only able to protect against UV-B but also against visible. Pigmentation with Acetyl-Tyrosine proved nontoxic and protective against UV-B and visible light instead of pigmentation with Tyrosine, which shielded against UV-B but showed toxicity in the visible. This effect was associated with the polymer, cell location and not with its structure. UV-A light, in turn, promotes the accumulation of lipofuscin, within autophagic vacuoles of keratinocytes also enabling phototoxicity in the visible light. The lipofuscin within the autophagic vacuoles is fotooxidized by visible light, causing DNA damage and programmed cell death type II. Linear dose of UV-A that trigger the release of cytokines were also characterized
Descritores: Cabelo
Melaninas/análise
Pele
Raios Ultravioleta/efeitos adversos
-Bioquímica/educação
Senescência Celular/genética
Biologia Celular/educação
Técnicas de Cultura de Células/métodos
Morte Celular/genética
Microscopia/estatística & dados numéricos
Fotobiologia/métodos
Responsável: BR40.1 - DBD - Divisão de Biblioteca e Documentacão do Conjunto das Químicas
BR40.1; T 574.19121, C532e. 30100025410


  5 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-752216
Autor: Manuel, Jorge; Gragnani, Alfredo; Ferreira, Lydia Masako.
Título: Ácido ascórbico intracelular diminui a indução à senescência celular, mas não a apoptose em fibroblastos expostos a concentrações subtóxicas de H2O2 / Intracellular ascorbic acid reduces the induction of cellular senescence, but not apoptosis in fibroblastos exposed to sub toxic concentrations of H2O2
Fonte: Rev. bras. queimaduras;11(2):56-62, abr.-jun. 2012. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: As espécies reativas de oxigênio (EROs) são produzidas durante o metabolismo normal das células, tendo funções fisiológicas, como a sinalização celular. Porém, em uma situação que leve o organismo à produção exagerada de EROs, temos o chamado estresse oxidativo, que tem ação deletéria às células, podendo levar a apoptose ou senescência celular. A vitamina C é um dos principais a gentes antioxidantes do organismo, atuando em todas as formas de estresse oxidativo. Método: Isolamento e cultivo de fibroblastos humanos dérmico em seis grupos: controle, Vitamina C +, Vitamina C -, H2O2, Vitamina C + H2O2, Vitamina C - H2O2. Os fibroblastos foram submetidos ao estresse oxidativo pela suplementação de H2O2 ao meio de cultura por 2 horas. Foram avaliadas proliferação pelo MTT, senescência celular pela marcação da enzima beta-galoctosidase, apoptose celular e liberação de radicais livres por citometria de fluxo. Resultados: O peróxido de hidrogênio aumentou significantemente a senescência celular e a apoptose nos fibroblastos, enquanto a vitamina C diminuiu significantemente a indução a senescência celular somente no estado intracelular. Conclusões: O ácido ascórbico não protegeu os fibroblastos humanos dérmicos cultivados contra o estresse oxidativo induzido pelo H2O2. O ácido ascórbico intracelular levou à diminuição da indução à senescência celular.

Introduction: Reactive oxygen species (ROS) are produced during normal metabolism of cells, with physiological functions such as cell signaling. But in a situation that causes the body to ROS overproduction, we have the so-called oxidative stress, which has deleterious effects on cells, leading to apoptosis or cellular senescence. Vitamin C is one of the main antioxidants in the body, working in all forms of oxidative stress. Methods: Isolation and culture of human dermal fibroblasts in six groups: control, + Vitamin C, - Vitamin C, H2O2, H2O2 + Vitamin C, H2O2 – Vitamin C. The fibroblasts were subjected to oxidative stress by supplements H2O2 to the culture medium for 2 hours. Were evaluated by MTT proliferation assay, cellular senescence by marking the enzyme beta-galactosidade, apoptosis and release of free radicals by flow cytometry. Results: Hydrogen peroxide significantly increased cellular senescence and apoptosis in fibroblasts, while vitamin C decreased significantly the induction of cellular senescence, just in the intracellular state. Conclusions: Ascorbic Acid did not protect cultured human dermal fibroblasts against oxidative stress induced by H2O2. Ascorbic acid has led to decreased intracellular induction of cellular senescence.
Descritores: Apoptose
Ácido Ascórbico
Senescência Celular
Fibroblastos
Estresse Oxidativo
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR30.1 - Biblioteca


  6 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lugon, Jocemir Ronaldo
Texto completo
Id: lil-731152
Autor: Sesso, Ricardo Cintra; Lopes, Antonio Alberto; Thomé, Fernando Saldanha; Lugon, Jocemir Ronaldo; Santos, Daniel Rinaldi dos.
Título: Inquérito Brasileiro de Diálise Crônica 2013 - Análise das tendências entre 2011 e 2013 / Brazilian Chronic Dialysis Survey 2013 - Trend analysis between 2011 and 2013
Fonte: J. bras. nefrol;36(4):476-481, Oct-Dec/2014. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: Dados nacionais sobre diálise crônica têm tido impacto no planejamento do tratamento. Objetivo: Apresentar dados do inquérito da Sociedade Brasileira de Nefrologia sobre os pacientes com doença renal crônica em tratamento dialítico em julho de 2013 e comparar com dados de 2011- 12. Métodos: Levantamento de dados de unidades de diálise do país. A coleta de dados foi feita utilizando questionário preenchido on-line pelas unidades de diálise. Resultados: Trezentos e trinta e quatro (51%) unidades responderam ao inquérito. Em julho de 2013, o número total estimado de pacientes em diálise foi de 100.397. As estimativas nacionais das taxas de prevalência e de incidência de tratamento dialítico foram de 499 (variação: 284 na região Norte e 622 na Sul) e 170 pacientes por milhão da população, respectivamente. O número estimado de pacientes que iniciaram tratamento em 2013 foi 34.161. A taxa anual de mortalidade bruta foi de 17,9%. Dos pacientes prevalentes, 31,4% tinham idade ≥ 65 anos, 90,8% estavam em hemodiálise e 9,2% em diálise peritoneal, 31.351 (31,2%) estavam em fila de espera para transplante, 30% tinham diabetes, 17% tinham PTH > 600 pg/ml e 23% hemoglobina < 10 g/dl. Cateter venoso era usado como acesso em 15,4% dos pacientes em hemodiálise. Conclusão: O número absoluto de pacientes em diálise tem aumentado 3% ao ano nos últimos 3 anos. As taxas de prevalência e incidência de pacientes em diálise ficaram estáveis, e a taxa de mortalidade tendeu a diminuir em relação a 2012. Houve tendência a melhor controle da anemia e dos níveis de PTH. .

Introduction: National chronic dialysis data have had impact in the treatment planning. Objective: To report data of the annual survey of the Brazilian Society of Nephrology about chronic kidney disease patients on dialysis in July 2013 and compare with 2011-12. Methods: A survey based on data of dialysis units from the whole country. The data collection was performed by using a questionnaire filled out on-line by the dialysis units. Results: Three hundred thirty four (51%) of the dialysis units in the country answered the questionnaire. In July 2013, the total estimated number of patients on dialysis was 100,397. The estimated prevalence and incidence rates of chronic maintenance dialysis were 449 (range: 284 in the North region and 622 in the South) and 170 patients per million population, respectively. The estimated number of new patients starting dialysis in 2013 was 34,161. The annual gross mortality rate was 17.9%. For prevalent patients, 31.4% were aged 65 years or older, 90.8% were on hemodialysis and 9.2% on peritoneal dialysis, 31,351 (31.2%) were on a waiting list of renal transplant, 30% were diabetics, 17% had PTH levels > 600 pg/ml and 23% hemoglobin < 10 g/ dl. A venous catheter was the vascular access for 15.4% of the hemodialysis patients. Conclusion: The absolute number of patients on dialysis has increased 3% per year. The prevalence and incidence rates of patients on dialysis leveled off, while the mortality rate tended to decrease compared with 2012. There was a trend towards a better control of the anemia and PTH levels. .
Descritores: Senescência Celular/fisiologia
/fisiologia
CYCLIN-DEPENDENT KINASE INHIBITOR PABNORMALITIES, MULTIPLE/fisiologia
Linfoma de Células B/etiologia
Linfoma de Células B/genética
/fisiologia
TUMOR SUPPRESSOR PROTEIN PDIPETALONEMA INFECTIONS/fisiologia
Ubiquitina-Proteína Ligases
-Antineoplásicos Alquilantes/uso terapêutico
Apoptose/genética
Apoptose/fisiologia
Biomarcadores
Senescência Celular/efeitos dos fármacos
Senescência Celular/genética
Sobrevivência Celular/efeitos dos fármacos
Sobrevivência Celular/genética
Sobrevivência Celular/fisiologia
/genética
CYCLIN-DEPENDENT KINASE INHIBITOR PABNORMALITIES, MULTIPLE/genética
Ciclofosfamida/uso terapêutico
Resistência a Medicamentos Antineoplásicos/genética
Resistência a Medicamentos Antineoplásicos/fisiologia
Linfoma de Células B/tratamento farmacológico
Camundongos Knockout
Camundongos Mutantes
Mutação
Prognóstico
Proteínas Proto-Oncogênicas c-cbl
/metabolismo
PROTO-ONCOGENE PROTEINS C-BCL-TEMEFOS/metabolismo
Proteínas Proto-Oncogênicas/genética
Proteínas Proto-Oncogênicas/metabolismo
Células Tumorais Cultivadas
/genética
TUMOR SUPPRESSOR PROTEIN PCONGENITAL ABNORMALITIESARF/genética
/fisiologia
TUMOR SUPPRESSOR PROTEIN PCONGENITAL ABNORMALITIESARF/fisiologia
/genética
TUMOR SUPPRESSOR PROTEIN PDIPETALONEMA INFECTIONS/genética
Limites: Animais
Camundongos
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Research Support, Non-U.S. Gov't
Research Support, U.S. Gov't, P.H.S.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-731048
Autor: Ramos-Perez, Flávia Maria de Moraes; Pontual, Andréa dos Anjos; França, Talita Ribeiro Tenório de; Pontual, Maria Luiza dos Anjos; Beltrão, Ricardo Villar; Perez, Danyel Elias da Cruz.
Título: Mixed Periapical Lesion: An Atypical Radicular Cyst with Extensive Calcifications
Fonte: Braz. dent. j;25(5):447-450, Sep-Oct/2014. graf.
Idioma: en.
Resumo: The radicular cyst is an inflammatory odontogenic cyst of endodontic origin. Radiographically, the lesion appears as a periapical radiolucent image. This report describes a very rare case of a mixed periapical radiographic image diagnosed as a radicular cyst. A 37-year-old female patient presented a mixed, well-circumscribed image located in the periapical region of the left maxillary central incisor, which presented unsatisfactory endodontic treatment. Microscopic examination revealed a cavity lined by non-keratinized squamous epithelium and extensive calcifications in the cystic lumen and lining epithelium. Diagnosis of radicular cyst with extensive calcifications was established. Endodontic retreatment was performed and no radiographic signs of recurrence were observed 18 months after treatment. Although very rare, a radicular cyst should be considered in the differential diagnosis of a mixed periapical image associated to teeth with pulp necrosis.

O cisto radicular é um cisto odontogênico inflamatório de origem endodôntica. Radiograficamente, a lesão se apresenta como uma imagem radiolúcida periapical. Este relato descreve um caso muito raro de uma imagem radiográfica periapical mista diagnosticada como cisto radicular. Uma paciente de 37 anos de idade, do gênero feminino, apresentava uma imagem mista, bem circunscrita, localizada na região periapical do incisivo central superior esquerdo, que apresentava tratamento endodôntico insatisfatório. Avaliação microscópica revelou uma cavidade revestida por epitélio escamoso não-queratinizado e calcificações extensas na cavidade cística e revestimento epitelial. O diagnóstico de cisto radicular com extensas calcificações foi estabelecido. Retratamento endodôntico foi realizado e não foram observados sinais radiográficos de recorrência da lesão após 18 meses de tratamento. Embora muito raro, um cisto radicular deve ser considerado no diagnóstico diferencial de uma imagem periapical mista associada a dentes com necrose pulpar.
Descritores: Senescência Celular/fisiologia
Genes ras/genética
Sistema de Sinalização das MAP Quinases/fisiologia
Proteínas Nucleares
/metabolismo
TUMOR SUPPRESSOR PROTEIN PDIPETALONEMA INFECTIONS/metabolismo
-Fracionamento Celular
Células Cultivadas
Ensaio de Unidades Formadoras de Colônias
Ciclo Celular/fisiologia
CYCLIN-DEPENDENT KINASE INHIBITOR PABNORMALITIES, MULTIPLE
Ativação Enzimática
Embrião de Mamíferos/fisiologia
Fibroblastos/citologia
Fibroblastos/metabolismo
GENES, PDIPETALONEMA INFECTIONS
MAP Quinase Quinase 1
Camundongos Knockout
Microscopia de Fluorescência
Quinases de Proteína Quinase Ativadas por Mitógeno/metabolismo
Proteínas Serina-Treonina Quinases/metabolismo
PROTO-ONCOGENE PROTEINS C-MDMTEMEFOS
Proteínas Proto-Oncogênicas/metabolismo
Temperatura Ambiente
/metabolismo
TUMOR SUPPRESSOR PROTEIN PCONGENITAL ABNORMALITIESARF/metabolismo
Proteínas ras/metabolismo
Limites: Animais
Camundongos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Research Support, U.S. Gov't, P.H.S.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-708560
Autor: Mengual Gómez, Diego L.; Armando, Romina G.; Farina, Hernán G.; Gómez, Daniel E..
Título: Telomerasa y telómero: su estructura y dinámica en salud y enfermedad / Telomerase and telomere: their structure and dynamics in health and disease
Fonte: Medicina (B.Aires);74(1):69-76, ene.-feb. 2014. ilus.
Idioma: es.
Resumo: La telomerasa es la enzima responsable del mantenimiento de la longitud de los telómeros mediante la adición de secuencias repetitivas ricas en guanina, y su actividad se observa principalmente en gametos, células madre y células tumorales. En las células somáticas humanas el potencial de proliferación es limitado, alcanzando la senescencia luego de 50-70 divisiones celulares, debido a que la ADN polimerasa no es capaz de copiar el ADN en los extremos de los cromosomas. Por el contrario, en la mayoría de las células tumorales el potencial de replicación es ilimitado debido al mantenimiento de la longitud telomérica dado por la telomerasa. Los telómeros tienen proteínas adicionales que regulan la unión de la telomerasa. De la misma manera la telomerasa también se asocia con un complejo de proteínas que regulan su actividad. Este trabajo se centra en la estructura y función del complejo telómero/telomerasa y a cómo las alteraciones en su comportamiento conducen al desarrollo de diversas enfermedades, principalmente cáncer. El desarrollo de inhibidores del sistema telómero / telomerasa podría ser un blanco con posibilidades prometedoras.

Telomerase is the enzyme responsible for the maintenance of telomere length by adding guanine-rich repetitive sequences. Its activity can be seen in gametes, stem cells and tumor cells. In human somatic cells the proliferative potential is limited, reaching senescence after 50-70 cell divisions, because the DNA polymerase is not able to copy the DNA at the ends of chromosomes. By contrast, in most tumor cells the replicative potential is unlimited due to the maintenance of the telomeric length given by telomerase. Telomeres have additional proteins that regulate the binding of telomerase, likewise telomerase associates, with a protein complex that regulates its activity. This work focuses on the structure and function of the telomere/telomerase complex and how changes in its behavior lead to the development of different diseases, mainly cancer. Development of inhibitors of the telomere/telomerase complex could be a target with promising possibilities.
Descritores: Neoplasias/genética
Telomerase/genética
Telômero/fisiologia
-Senescência Celular/genética
Divisão Celular/fisiologia
Neoplasias/enzimologia
Telomerase/metabolismo
Proteína 1 de Ligação a Repetições Teloméricas/fisiologia
/fisiologia
TELOMERIC REPEAT BINDING PROTEIN TEMEFOS/fisiologia
Limites: Animais
Seres Humanos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Revisão
Responsável: AR1.2 - Instituto de Investigaciónes Epidemiológicas


  9 / 77 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-707692
Autor: Tolentino, Elen de Souza.
Título: Avaliação do fenótipo e da proliferação celular das estruturas ductiformes no processo de envelhecimento de glândulas sublinguais humanas / Evaluation of the phenotype and the proliferation capacity of duct-like structures in the aging process of human sublingual glands.
Fonte: Bauru; s.n; 2013. 101 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Odontologia de Bauru para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: São várias as alterações microscópicas decorrentes do processo de envelhecimento das glândulas salivares, dentre elas o aumento no número de estruturas ductiformes. O objetivo deste trabalho é estudar o fenótipo e o índice de proliferação celular das mesmas. Sessenta glândulas sublinguais de cadáveres humanos foram divididas em dois grupos segundo a aixa etária dos indivíduos (0-30 anos e 61-90 anos). O fenótipo foi estimado pela imunomarcação da citoqueratina 19 (CK 19), da proteína S-100 e pela evidenciação dos polissacarídeos mucina e glicogênio. A avaliação do índice de proliferação de células epiteliais das estruturas ductiformes se deu por meio da imunomarcação do Ki-67. As técnicas histoquímicas consistiram no ácido periódico de Schiff (PAS) e Azul de Alcian pH 2,5. Em cada campo microscópico capturado foram contadas as estruturas ductiformes para estabelecer o perfil de marcação em percentual. A análise estatística foi realizada por meio dos testes t de Student, Mann-Whitney e correlação de Pearson (p < 0,05). Comparando os dois grupos, apenas a imunomarcação para CK 19 mostrou diferença estatisticamente significante (p = 0,033), sendo sua expressão mais forte no grupo de idosos. Não houve diferença significante entre os marcadores PAS e Azul de Alcian (p = 0,270). Nos dois grupos a imunomarcação para CK 19 foi mais forte do que para S-100 (p = 0,004; p < 0,001), sendo a correlação entre os dois imunomarcadores ausente (ρ = -0,163; p = 0,315). Não houve imunomarcação para o Ki-67 em nenhuma estrutura ductiforme. Concluiu-se que as estruturas ductiformes demonstram um perfil fenotípico ductal e não apresentam atividade proliferativa celular. Elas podem representar um processo regressivo com origem nos ácinos ou resultarem de metaplasia.

There are several age-related microscopic changes in the salivary glands, including the increase in the number of duct-like structures. The aim of this study is to evaluate the phenotype and the cell proliferation index of these structures. Sixty sublingual glands obtained from human cadavers were divided into two groups according to the individuals age (0-30 and 61-90 years old). The phenotype was estimated by the immunostaining for cytokeratin 19 (CK 19), S-100 protein and by the disclosure of the polysaccharides mucin and glycogen. The cell proliferation index was determined by Ki-67 immunostaining. The histochemical techniques consisted of periodic acid-Schiff (PAS) and Alcian Blue pH 2.5. Ineach captured microscopic field, the duct-like structures were counted to establish the staining profile in percentage. Statistical analysis was done by Students t-test, Mann-Whitney test and Pearsons correlation coefficient (p < 0.05). Comparing the two groups, only the immunostaining for CK 19 showed significant statistical difference (p = 0.033), with strongest expression in the elderly group. There was no significant difference between the markers PAS and Alcian Blue (p = 0.270). In both groups the immunostaining for CK 19 was stronger than for S-100 (p = 0.004; p < 0.001), but there was no correlation between the two immunomarkers (ρ = -0.163; p = 0.315). There was no immunostaining for Ki-67 in any ductlike structure. We concluded that the duct-like structures demonstrate a ductal phenotypic profile and do not present cell proliferation activity. They may represent a regressive process arising from acini or a result of a metaplasia.
Descritores: Glândula Sublingual/fisiopatologia
Glândula Sublingual/patologia
Proliferação Celular
-Senescência Celular/fisiologia
Imuno-Histoquímica
Fenótipo
Estatísticas não Paramétricas
Limites: Seres Humanos
Masculino
Feminino
Recém-Nascido
Lactente
Pré-Escolar
Criança
Adolescente
Adulto Jovem
Meia-Idade
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR28.1 - Serviço de Biblioteca e Documentação Professor Doutor Antônio Gabriel Atta


  10 / 77 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-706478
Autor: Richter, Cleusa Maria; Bettinelli, Luiz Antonio; Pasqualotti, Adriano; Viecili, Paulo Ricardo Nazário; Erdmann, Alacoque Lorenzini; Higashi, Giovana Dorneles Callegaro.
Título: Percepções de um grupo de idosos sobre os fatores de risco cardiovascular / Perceptions of the elderly about cardiovascular risk factors
Fonte: Rev. RENE;14(5):996-1004, 2013.
Idioma: pt.
Resumo: Estudo exploratório, qualitativo, cujo objetivo foi conhecer as percepções de um grupo de idosos sobre fatores de risco cardiovasculares. Participaram 100 idosos de ambos os sexos, da cidade de Cruz Alta – RS, em 2009. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada. A partir da análise temática foram construídas três categorias: Desconhecimento de doenças (diabetes mellitus e hipertensão) como fatores de riscos cardiovasculares; Segurança na terapia medicamentosa para diminuir os fatores de risco; Hábitos alimentares e estilos de vida saudáveis. Com base nos resultados, sugere-se priorizar o desenvolvimento de um processo de educação em saúde multidisciplinar direcionado às especificidades dos idosos com intuito de reduzir os fatores de risco cardiovasculares e qualificar o viver destes idosos.
Descritores: Envelhecimento
Diabetes Mellitus
Hipertensão
Fatores de Risco
-Senescência Celular
Limites: Seres Humanos
Idoso
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde



página 1 de 8 ir para página                    
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde