Base de dados : LILACS
Pesquisa : G05.360.340.024.340.220 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 5 [refinar]
Mostrando: 1 .. 5   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 5 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-731254
Autor: Vieira, Vanessa Diniz; Vilela, Vinícius Longo Ribeiro; Feitosa, Thais Ferreira; Athayde, Ana Célia Rodrigues; Azevedo, Sérgio Santos; Souto, Diego Vagner de Oliveira; Silveira, Gian Libânio da; Melo, Lídio Ricardo Bezerra de.
Título: Sheep gastrointestinal helminthiasis in the Sertão region of Paraíba State, Northeastern Brazil: prevalence and risk factors / Helmintoses gastrintestinais de ovinos no Sertão do Estado da Paraíba, Nordeste do Brasil: prevalência e fatores de riscos
Fonte: Rev. bras. parasitol. vet;23(4):488-494, Oct-Dec/2014. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: In this study, we aimed to establish the prevalence and risk factors relating to gastrointestinal helminthiasis, and to characterize the sanitary management practiced among sheep herds in the Sertão region of the state of Paraíba, northeastern Brazil, based on factors that condition the ways of controlling these parasites in these herds. The research was carried out between April and July 2012. We visited 54 farms, where fecal and blood samples were individually collected from 465 animals. On each farm, a questionnaire was applied to gather information on variables relating to potential risk factors. The prevalence of sheep gastrointestinal helminthiasis in the region was 75.9%. At least one animal tested positive for this helminthiasis on 53 (98.1%) of the 54 farms evaluated. The eggs per gram of feces (EPG) analysis showed the following infection burdens: 51.8% with mild infection, 27.1% moderate infection, 9.9% heavy infection and 11.2% fatal infection. Among the sheep farms visited, anthelmintics were used on 81.5% (p <0.05). The most relevant risk factor in this study was the farm area, because it defines the area available for grazing animals. Properties with many animals and little pasture area, which are the most abundant type in the Sertão region of Paraíba, tend to have high prevalence of gastrointestinal helminthiasis, because the animals are more prone to reinfection. The Sertão region of Paraíba presents high prevalence of gastrointestinal helminthiasis among sheep, and the farm area is the most relevant risk factor for the development of these parasites.

Objetivou-se determinar a prevalência e os fatores de risco para as helmintoses gastrintestinais, caracterizando o manejo sanitário sob fatores condicionantes das formas de controle dessas parasitoses em rebanhos de ovinos da região do Sertão da Paraíba. A pesquisa foi desenvolvida no período de abril a julho de 2012. Foram visitadas propriedades, utilizando-se 465 animais, sendo coletadas individualmente amostras de fezes e sangue durante as visitas. Em cada propriedade, foi aplicado questionário para a coleta de informações acerca de variáveis que atuariam como possíveis fatores de risco. Observou-se que a prevalência das helmintoses gastrintestinais de ovinos na região do Sertão da Paraíba foi de 75,9%. Pelo menos um animal foi positivo para essas helmintoses, em 53 (98,1%) das 54 propriedades avaliadas. A análise de OPG (Ovos Por Gramas de Fezes) demonstrou que 51,8% dos animais apresentaram infecção leve, 27,1% infecção moderada, 9,9% infecção pesada e 11,2% infecção fatal. A utilização de anti-helmínticos ocorreu em 81,5% das propriedades (p <0,05). O fator de risco mais relevante neste estudo foi a área da propriedade, porque delimita a área de pastejo do animal. Propriedades com muitos animais e pouca área de pastejo, que são as mais abundantes no Sertão da Paraíba, tendem a apresentar alta prevalência de helmintoses gastrintestinais, pois os animais estão mais propensos à reinfecção. A região do Sertão da Paraíba apresenta uma elevada prevalência de helmintoses gastrintestinais em ovinos, e a área das propriedades é o fator de risco mais relevante para o desenvolvimento dessas parasitoses.
Descritores: Genes Supressores de Tumor/fisiologia
/fisiologia
TUMOR SUPPRESSOR PROTEIN PDIPETALONEMA INFECTIONS/fisiologia
-Aneuploidia
Apoptose/fisiologia
Caspase 9
Inibidores de Caspase
Ciclo Celular/fisiologia
Divisão Celular/fisiologia
CYCLIN-DEPENDENT KINASE INHIBITOR PABORTION APPLICANTS
Ciclinas/metabolismo
Grupo dos Citocromos c/metabolismo
Proteínas de Fluorescência Verde
Regulação Neoplásica da Expressão Gênica/genética
Regulação Neoplásica da Expressão Gênica/fisiologia
Genes Dominantes/fisiologia
Genes cdc/fisiologia
Genes myc/fisiologia
Homozigoto
Proteínas Luminescentes
Pulmão/patologia
Linfoma/metabolismo
Linfoma/patologia
Camundongos Knockout
Camundongos Transgênicos
MICE, INBRED CABDOMENABDOMINAL INJURIESBL
Mutação/genética
Neoplasias Experimentais/metabolismo
Neoplasias Experimentais/patologia
Ploidias
/metabolismo
PROTO-ONCOGENE PROTEINS C-BCL-TEMEFOS/metabolismo
Limites: Animais
Humanos
Camundongos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Research Support, U.S. Gov't, P.H.S.
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Lopes, Ademar
Chammas, Roger
Id: lil-691983
Autor: Gonçalves, Fernanda Toledo; Gomes, Guilherme Francisco.
Título: Suscetibilidade genética ao câncer: rumo à epidemiologia molecular / Genetic susceptibility to cancer: towards molecular epidemiology
Fonte: In: Lopes, Ademar; Chammas, Roger; Iyeyasu, Hirofumi. Oncologia para a graduação. São Paulo, Lemar, 2013. p.89-95. (Oncologia para a graduação).
Idioma: pt.
Descritores: Predisposição Genética para Doença
Epidemiologia Molecular
Neoplasias
Polimorfismo Genético
-Genes cdc
Xenobióticos
Responsável: BR30.1 - Biblioteca
BR30.1


  3 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-356879
Autor: Pelayo, Helvia R; Pincheira, Juana; Gimenez-Abian, Juan F; Clarke, Duncan J; Torre, Consuelo de la.
Título: p53-independent checkpoint controls in a plant cell model
Fonte: Biol. Res;36(3/4):381-388, 2003. ilus, tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Allium cepa L. meristems were used as a plant model to study the p53-independent control of S and G2 phases by checkpoint pathways, in eukaryotic cells. Checkpoint blocks were induced at early and mid S by hydroxyurea. After their spontaneous override, cells became accumulated in G2-prophase, giving rise later on to a delayed mitotic wave. Cell growth was maintained during the checkpoint blocks, as the delayed mitoses were larger in size than the control ones. Under continuous hydroxyurea treatment, the delayed mitotic was formed by two subpopulations: normal mitoses corresponding to cells having properly recovered from the checkpoint block, and abnormal ones resulting from checkpoint adaptation. These latter cells displayed broken chromatids as they had unduly overriden the G2 checkpoint block, without completing DNA repair. The frequency of the checkpoint-adapted mitoses increased with the hydroxyurea concentration from 0.25 to 1.0 mM. However, from 1 mM hydroxyurea upwards, some of the cells lost their competence for checkpoint adaptation. Therefore, the dose of a genotoxic agent that still allows G2 checkpoint adaptation should always be applied in order to get rid of uncontrolled proliferating cells. This is specially suitable for cells lacking a functional p53 protein.
Descritores: Inibidores Enzimáticos
Hidroxiureia
Cebolas
Proteína Supressora de Tumor p53
-Ciclo Celular
Citometria de Fluxo
Fase G2
Genes cdc
Cebolas
Fase S
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 5 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-325102
Autor: Jijón, Milton.
Título: Introducción a la genética médica / Introduccion to the medical genetics.
Fonte: Quito; Editorial FCM; 1992. 248 p. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: La genética médica, se la puede considerar ya como una rama de la genética humana. Los avances científicos que a nivel cromosómico se han desarrollado, en base al estudio de los principios genéticos y cromosómicos, determinan que muchos de los fundamentos médicos de las enfermedades, no se limitan a los trastornos cromosónicos o genéticos, sino que abarcan los aspectos de la hetereogenidad génetica de las emfermedades. Establece los conceptos genéticos indispensables en el proceso de formación de los profesionales de la salud, en particular de los médicos
Descritores: Cromossomos
Anormalidades Congênitas
Fertilidade
Genes cdc
Genética
Medicina
Cariótipo XYY
-Saúde Pública
Responsável: EC2.1 - ONU-CD - Centro de Documentación del Sistema de Naciones Unidas Ecuador
EC2.1; I-950


  5 / 5 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-272193
Autor: Moreira Júnior, Gilberto.
Título: Expressão dos genes CDC25A e p27 em linfomas não-Hodgkin de células B / CDC25A abd o27 gene expression in b-cell non-Hodgkin's lymphomas.
Fonte: São Paulo; s.n; 1998. 91 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade Federal de Säo Paulo. Escola Paulista de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A progressão da divisão celular é regulada pela interação de ciclinas, quinases ciclino-dependentes (CDKS) e inibidores de CDKS (CDKIs).A fosfatase CDC25A pertence a um grupo de fosfatases de dupla especificidade que ativam as CDKs por meio da remoção de fosfatos inibitórios presentes nos resíduos de treonina e tirosina das posições 14 e 15, respectivamente. Diferentemente das fosfatases CDC25B e CDC25C, a CDC25A é predominantemente expressa na fase Gl, e sofre fosforilação durante a transição Gl/S do cicio celular, resultando em aumento de sua atividade enzimática. A fosforilação da enzima CDC25A ocorre na sua extremidade regulatória N-terminai, a qual contém alta densidade de motivos de Ser/ThrPro. Esta fosforiiação é dependente de complexos ciclina E-CDK2, gerando um mecanismo de auto-amplificação essencial para que a célula entre na fase S. A cooperação entre o gene CDC25A e versões mutantes de H-ras ou deleção de Rb foi vista na transformação de fibrobiastos de ratos, e o gene CDC25A é um alvo transcricional relevante do proto-oncogene c-myc, exercendo um importante papel tanto como mediador de proliferação celular bem como de apoptose induzida por c-myc. O gene p27 é um inibidor de CDK e um potencial gene supressor de tumor implicado em bloqueio na fase Gl mediado por TGF-0 e contato celular. A proteína p27 inibe fortemente os complexos ciclina-CDKs, e sua perda de função tem sido implicada na oncogênese. Objetivando investigar a importância dos genes CDC25A e p27 no desenvolvimento e progressão de doenças linfoproliferativas, no presente estudo 93 casos de linfoma não-Hodgkin de células B (LNH-B) foram estudados através de técnica de hibddizacao in situ com sondas de RNA marcadas com digoxigenina em tecido fixado em formalina, a fim de se avaliar a expressão de RNA mensageiro do gene CDC25A. A expressão da proteína p27 também foi avaliada nos mesmos casos através de técnica de imuno-histoquímica. Os pacientes com LNH-B foram divididos em dois grandes grupos: o primeiro constituído por 42 linfomas de baixo grau de malignidade (30 linfomas de pequenas células, 9 linfomas foliculares de pequenas células clivadas, e 3 linfomas foliculares mistos); e o outro grupo constituído por 51 linfomas de grau intermediário e de alto grau de malignidade (3 linfomas foliculares de grandes células, 4 linfomas difusos de pequenas células crivadas, 2 linfomas difusos mistos, 31 linfomas difusos de grandes célula...(truncado..)
Descritores: Genes cdc
Linfoma não Hodgkin
Biologia Molecular
Oncogenes
Responsável: BR1.2 - Biblioteca Central
BR1.2; 3720



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde