Base de dados : LILACS
Pesquisa : G07.110.232 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 159 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 16 ir para página                         

  1 / 159 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-981326
Autor: Aguilar-Sánchez, Isabel; Arreola-Fragoso, Gisell; Carmona-García, Ma. Lilia; Damián-Muñoz, Carmela; González-Morales, Alma Lilia; García-Herrera, Graciela; Maldonado-Rosales, Alejandra; Pineda-Juárez, Patricia; Roldán-Durán, Anatolia.
Título: Control de fiebre por medios físicos / Fever control by physical means
Fonte: Rev. enferm. Inst. Mex. Seguro Soc;1(2/3):44-46, Mayo.-Dic. 1988. tab, graf.
Idioma: es.
Descritores: Pacientes
Regulação da Temperatura Corporal
Febre
Hospitais Públicos
Hospitais Especializados
-México
Limites: Humanos
Responsável: MX346.1 - CENAIDS - Centro Nacional de Investigación Documental en Salud


  2 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-796842
Autor: Madeira, Luciana G; Passos, Renata LF; Souza, Juliana F de; Rezende, Nilton A; Rodrigues, Luiz O C.
Título: Autonomic thermoregulatory dysfunction in neurofibromatosis type 1 / Disfunção autonômica termorregulatória na neurofibromatose do tipo 1
Fonte: Arq. neuropsiquiatr;74(10):796-802, Oct. 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective Neurofibromatosis type 1 (NF1) causes neural and cutaneous disorders and reduced exercise capacity. Exercise/heat exposure increasing internal temperature must be compensated by eccrine sweat function and warmed skin vasodilation. We suspected NF1 could adversely affect eccrine sweat function and/or vascular thermoregulatory responses (VTR). Methods The eccrine sweat function and VTR of 25 NF1 volunteers (14 males, 11 females; 16–57 years old) were compared with 23 non-NF1 controls matched by sex, age, height and weight (CG). Sweating was induced by 1) pilocarpine 1% iontophoresis (PILO); and 2) by passive heating (HEAT) via the lower third of the legs being immersed in 42°C water for one hour. Previously established eccrine sweat function and VTR protocols were used. Results The NF1 group showed: a) lower sweat rate than the CG group during PILO; b) a smaller diastolic pressure decrease; and c) higher tympanic temperatures than controls during HEAT (p < 0.05). Conclusion Reduced sweating and vascular thermoregulatory responses suggest autonomic dysfunction in NF1 individuals.

RESUMO Objetivo Neurofibromatose do tipo 1 (NF1) causa problemas neurais e cutâneos e diminuição da capacidade física. O aumento da temperatura interna durante exercício e exposição ao calor precisa ser compensada pela função sudorípara écrina (FSE) e aquecimento cutâneo por vasodilatação (RVT). Suspeitou-se clinicamente que a NF1 poderia prejudicar a FSE e a RVT. Métodos A FSE e RVT de 25 voluntários com NF1 (14 homens, 11 mulheres; 16–57 anos) e de 23 sem-NF1, emparelhados por sexo, idade, estatura e peso corporal, foram medidas com protocolos validados anteriormente. A sudorese foi induzida por iontoforese com pilocarpina (PILO) e aquecimento passivo por imersão das pernas em água a 42°C durante uma hora (HEAT). Resultados O grupo NF1 apresentou menor taxa de sudorese na situação PILO, menor redução da pressão diastólica e maior temperatura timpânica na situação HEAT (p < 0.05). Conclusão As respostas sudorípara e vascular reduzidas sugerem disfunção autonômica nas pessoas com NF1.
Descritores: Suor/fisiologia
Regulação da Temperatura Corporal/fisiologia
Neurofibromatose 1/fisiopatologia
-Valores de Referência
Pele/fisiopatologia
Sudorese/fisiologia
Fatores de Tempo
Estudos de Casos e Controles
Fatores Sexuais
Análise de Variância
Fatores Etários
Disautonomias Primárias/fisiopatologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-907768
Autor: Ramírez-Arbeláez, Lina M; Jiménez-Díaz, Kelly T; Correa-Castañeda, Andrés C; Giraldo-Restrepo, Julián A; Fandiño-Toro, Hermes A.
Título: Protocolo de adquisición de imágenes diagnósticas por termografía infrarroja / Acquisition protocol of diagnostic imaging by infrared thermography
Fonte: Med. lab;21(3/4):161-178, 2015. graf, tab, ilus.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: en aplicaciones biomédicas, la termografía infrarroja ha permitido visualizar el patrón de distribución de temperatura de la piel y el tejido subyacente, permitiendo diagnosticar problemas vasculares o nerviosos y, particularmente, trastornos en la termorregulación como el fenómeno de Raynaud y la intolerancia al frío. Sin embargo, las publicaciones no detallan el protocolo de adquisiciónde imágenes ni validan el mismo; factores determinantes para la calidad y relevancia de la informacióndiagnóstica obtenida. Objetivo: diseñar y validar un protocolo de adquisición de imágenes por termografía infrarroja para analizar la termorregulación en la mano. Materiales y métodos: Se diseñó un nuevo protocolo de adquisición de imágenes por termografía infrarroja utilizando un estímulofrío en la mano. Se analizaron estadísticamente regiones de interés de imágenes termográficas de 18 mediciones intrasujeto en un único sujeto y mediciones intersujeto en 17 individuos sanos. Resultados: En las mediciones intrasujeto e intersujeto se encontró que 10 minutos después del estímulo frío el porcentaje de recuperación de la temperatura fue cercano al 100%, excepto en un individuo en el cual, a pesar de no reportar enfermedades o lesiones previas, la punta de los dedos después del estímulo alcanzó apenas los 28 ºC. La prueba de fatiga en uno de los sujetos sanos mostró alteraciones en el proceso de termorregulación de la mano cuando el protocolo se repite en corto tiempo.

Introduction: in biomedical applications, infrared thermography has allowed to visualize the temperaturedistribution patterns of skin and underlying tissue, allowing the diagnosis of vascular or nervous disorders, particularly disturbances in the thermoregulation process as Raynaud's phenomenon and cold intolerance. However, most papers not detailed the images acquisition protocol or its validation, being these two determining factors to the quality and relevance of the obtained diagnostic information.Objective: To design and validate an acquisition protocol of diagnostic imaging by infrared thermographyto analyze the thermoregulation process in hand. Material and methods: It was designed a new acquisition protocol of diagnostic imaging by infrared thermography using a cold stimulus in hand. It was statistically analyzed the regions of interest of thermographic images of 18 intrasubject measurements (in one individual) and intersubject measurements in 17 healthy individuals. Results: In the intrasubject and intersubject measurements, it found that 10 minutes after the cold stimulus the temperature measured was close to 100% of initial temperature, except for one of healthy subjects who, despite not report diseases or previous injuries, the temperature of the fingertips after stimulus barely reached 28 °C. The fatigue test in one healthy subject presents alterations in the thermoregulation process in hand when the protocol was repeated in a short time.
Descritores: Regulação da Temperatura Corporal
Espectrofotometria Infravermelho
Termografia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Estudo de Validação
Responsável: CO373.9 - EDIMECO - Editora Médica Colombiana S.A.


  4 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1011186
Autor: Damatto,, Ricardo Luiz; Cezar,, Marcelo Diarcadia Mariano; Santos, Priscila Portugal dos.
Título: Control of Body Temperature during Physical Exercise / Controle da Temperatura Corporal durante o Exercício Físico
Fonte: Arq. bras. cardiol;112(5):543-544, May 2019.
Idioma: en.
Descritores: Condicionamento Físico Animal
Temperatura Corporal
-Regulação da Temperatura Corporal
Esforço Físico
Limites: Animais
Ratos
Tipo de Publ: Comentário
Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1011189
Autor: Gomes, Luis Henrique Lobo Silame; Drummond, Lucas Rios; Campos, Helton Oliveira; Rezende, Leonardo Mateus Teixeira de; Carneiro-Júnior, Miguel Araújo; Oliveira, Alessandro; Natali, Antônio José; Prímola-Gomes, Thales Nicolau.
Título: Thermoregulation in Hypertensive Rats during Exercise: Effects of Physical Training / Termorregulação durante o Exercício em Ratos Hipertensos: Efeitos do Treinamento Físico
Fonte: Arq. bras. cardiol;112(5):534-542, May 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Spontaneously hypertensive rats (SHR) show deficit in thermal balance during physical exercise. Objective: To assess the effects of low-intensity physical exercise training on thermal balance of hypertensive rats undergoing an acute exercise protocol. Methods: Sixteen-week-old male Wistar rats and SHR were allocated into four groups: control Wistar rats (C-WIS), trained Wistar (T-WIS), control SHR (C-SHR) and trained SHR (T-SHR). Treadmill exercise training was performed for 12 weeks. Blood pressure, resting heart rate and total exercise time was measured before and after the physical exercise program. After the exercise program, a temperature sensor was implanted in the abdominal cavity, and the animals subjected to an acute exercise protocol, during which internal body temperature, tail skin temperature and oxygen consumption until fatigue were continuously recorded. Mechanical efficiency (ME), work, heat dissipation threshold and sensitivity were calculated. Statistical significance was set at 5%. Results: Physical training and hypertension had no effect on thermal balance during physical exercise. Compared with C-WIS, the T-WIS group showed higher heat production, which was counterbalanced by higher heat dissipation. Hypertensive rats showed lower ME than normotensive rats, which was not reversed by the physical training. Conclusion: Low-intensity physical training did not affect thermal balance in SHR subjected to acute exercise.

Resumo Fundamento: Ratos espontaneamente hipertensos (SHR) apresentam déficits no balanço térmico durante o exercício físico. Objetivo: Avaliar os efeitos do treinamento físico de baixa intensidade sobre o balanço térmico de ratos hipertensos submetidos a um protocolo de exercício físico agudo. Métodos: Ratos machos Wistar e SHR, com 16 semanas de idade, foram divididos em quatro grupos experimentais: Wistar controle (WIS-C), Wistar treinado (WIS-T), SHR controle (SHR-C) e SHR treinado (SHR-T). O treinamento físico em esteira rolante foi realizado durante 12 semanas. A pressão arterial, a frequência cardíaca de repouso e o tempo de exercício foram medidos previamente e após o programa de treinamento físico. Após o programa de treinamento físico, um sensor de temperatura foi implantado na região intraperitoneal e os ratos foram submetidos a um protocolo de exercício físico agudo com registros contínuos da temperatura corporal interna, temperatura da pele da cauda e do consumo de oxigênio até a fadiga. A eficiência mecânica (EM), o trabalho, o limiar e a sensibilidade para dissipação de calor foram calculados. Para as análises estatísticas o nível de significância adotado foi de 5%. Resultados: O treinamento físico e a hipertensão arterial não alteraram o balanço térmico durante o exercício físico. O grupo WIS-T quando comparado ao WIS-C, apresentou maior produção de calor, que foi contrabalanceado por uma maior dissipação de calor. Os animais hipertensos apresentaram menor EM em comparação aos animais normotensos, e o treinamento físico não foi capaz de reverter esta alteração. Conclusão: O treinamento físico de baixa intensidade não provocou alterações no balanço térmico de ratos hipertensos submetidos a um protocolo de exercício físico agudo.
Descritores: Condicionamento Físico Animal/fisiologia
Regulação da Temperatura Corporal/fisiologia
Hipertensão/fisiopatologia
-Consumo de Oxigênio/fisiologia
Ratos Endogâmicos SHR
Pressão Sanguínea/fisiologia
Ratos Wistar
Frequência Cardíaca/fisiologia
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-990297
Autor: Balbino, Aldiânia Carlos; Cardoso, Maria Vera Lúcia Moreira Leitão; Lélis, Ana Luíza Paula de Aguiar; Fontoura, Fabíola Chaves; Melo, Gleicia Martins de.
Título: Termorregulação do recém-nascido: cuidados na admissão em unidade de emergência pediátrica / Termoregulación del recién nacido: atención en la admisión en unidad de emergencia pediátrica / Thermoregulation of the newborn: care during the admission in a pediatric emergency unit
Fonte: Rev Rene (Online);14(2):320-330, 2013. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se investigar os cuidados realizados quanto à termorregulação do recém-nascido durante a admissão em unidade de Alta Complexidade de Emergência Pediátrica. Estudo retrospectivo, documental, realizado em um hospital escola do Ceará, Brasil. A coleta dos dados foi realizada por meio de formulário, 149 prontuários de recém-nascidos com solicitação de transferência para unidade de terapia intensiva neonatal. Predominou o sexo masculino, a termo, com peso entre 2500 e 3999 gramas, nascidos em hospitais por via vaginal. Dentre as principais causas que levaram a solicitação de transferência para unidade 44,3% apresentavam distúrbios respiratórios. A maioria (85,9%) mostrou-se normotérmica, sendo o cuidado mais evidente a verificação da temperatura axilar e a utilização de fontes de calor (incubadora, fonte de calor radiante). Concluiu-se que a hipotermia moderada foi o indicador de risco mais presente e que os cuidados quanto à termorregulação na admissão de recém-nascidos estão em consonância com as manifestações clínicas apresentadas.

El objetivo fue investigar la atención en la termorregulación de recién nacidos durante la admisión en unidad de Alta Complejidad de Emergencia Pediátrica. Estudio retrospectivo, documental, en hospital de enseñanza del Ceará, Brasil. La recopilación de datos se realizó mediante cuestionario, 149 registros médicos de recién nacidos con solicitud de transferencia para unidad de cuidados intensivos neonatal. Predominó el sexo masculino, a término, con peso entre 2500 y 3999 gramos, nacidos en hospitales por vía vaginal. Entre las principales causas que llevaron a la solicitud de transferencia para unidad, 44,3% presentaron trastornos respiratorios. La mayoría (85,9%) fue normo térmica, siendo la atención más evidente con verificación de la temperatura axilar y uso de fuentes de calor (incubadora, fuente de calor radiante). La hipotermia moderada fue el indicador de riesgo más presente y la atención cuanto a la termorregulación en la admisión de recién nacidos tuvo consonancia con las manifestaciones clínicas presentadas.

We aimed to investigate the care in thermoregulation of the newborn during the admission in a High Complexity Pediatric Emergency Unit. Retrospective documentary study, carried out in a teaching hospital of Ceará, Brazil. Data collection was performed through a form, 149 medical records of newborns with a request for transfer to neonatal intensive care unit. There was prevalence of males, at term, weighing between 2,500 and 3,999 grams, and born vaginally in hospitals. Among the main causes that led to the unit transfer request, 44.3% presented respiratory disorders. Most (85.9%) was Normothermic, and the most evident care was checking the axillary temperature and the use of heat sources (incubator, radiant heat source). We concluded that mild hypothermia was the most present risk indicator and that cares concerning the thermoregulation in the admission of the newborn are consistent with the clinical manifestations presented.
Descritores: Regulação da Temperatura Corporal
Recém-Nascido
Emergências
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  7 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-574682
Autor: Cortopassi-Laurino, Marilda; Nogueira-Neto, Paulo.
Título: Notas sobre a bionomia de Tetragonisca weyrauchi schwarz, 1943 (Apidae, MeliponinI) / Notes on the bionomy of The stingless bee Tetragonisca weyrauchi Schwarz, 1943 (Apidae, Meliponini)
Fonte: Acta amaz;33(4):643-650, Dec. 2003. ilus, graf.
Idioma: pt.
Resumo: No Brasil, a abelha sem ferrão, Tetragonisca weyrauchi tem sua distribuição restrita à região Amazônica. Constrói ninhos aéreos freqüentemente em forquilhas inclinadas de árvores. Os ninhos, cilindróides e verticais, medem cerca de 60cm de circunferência na parte mais larga e 35cm de altura. A cobertura é de uma película fina e maleável com diferentes consistências. A maioria dos ninhos apresenta, na parte superior, um prolongamento com várias protuberâncias e aberturas, ou só aberturas, com diâmetros milimétricos variáveis ao longo do dia, denominado aqui de respiráculo. A morfologia do ninho, com a porta na parte inferior e o respiráculo na parte superior, parece estar bem adaptado ao ambiente tropical em que se encontra. As médias das temperaturas internas de um ninho habitado e outro vazio acompanharam as flutuações ambientais com alto valor de correlação (r=0,98). Os resultados sugerem que a estrutura física do ninho seria responsável por uma pequena parcela na retenção da energia calorífera. Se existe termorregulação, ela deve ser mais evidente acima dos 33ºC ambientais, temperatura onde ocorreu tendência de estabilidade. A grande quantidade de lamelas de cerume ao redor dos favos de cria horizontais, o tamanho dos potes ovóides de alimento ao redor de 1-2 cm de altura, a porcentagem de água no mel ao redor de 27.6 por cento, o aspecto do tubo de entrada com pequenos orifícios, os valores de temperatura em que ocorre a abertura desse tubo pela manhã, entre 21-23ºC, e as coletas de néctar, predominantemente em Myrtacea, fazem com que seja atribuída grande semelhança física e comportamental entre T.weyrauchi e T. angustula. Os ninhos se adaptam bem em colônias tipo Paulo Nogueira-Neto. São abelhas agressivas quando manuseadas. Estima-se que seus ninhos tenham uma população de 2000-3000 indivíduos.

In Brazil, the stingless bee Tetragonisca weyrauchi has its distribution restricted to the Amazonian region. It builts aerial nests frequently in trees branches. The nests are 60 cm wide by 35cm tall. The cover is a fine layer, flexible with different consistences. The majority of the nests present, in the upper part, a prolongation with protuberances and opennings, or only opennings, with millimetrical diameters that vary during the day. This structures are here named "respiráculo". The morphology of the nest, with the opening in the inferior part and the respiráculo in the upper part, seems well adapted to the tropical environment. The internal temperatures of the inhabited nest were compared to those of an empty nest. Both values followed the environment fluctuations with a high correlation (r =0.98). The results suggest that the physical structure of the nest would be responsible for the retention of a small parcel of the caloric energy. If termorregulation exists, it must be more evident above the air temperature of 33ºC due to a tendency of stability of these values. There are several characteristics in nest morphology and behaviour that are similar in Tetragonisca weyrauchi and T. angustula: the large amount of cerume layers around the horizontal combs, the oval food pots around 1-2 cm high and the percentage of water in the honey around 27,6 percent. The entrance tube with small openings in both species is completly open in the morning when the air temperature is 21-23ºC, and the nectar collection predominantely occurs in Myrtaceae. The bees adapt well in colonies idealized by Nogueira-Neto. They are aggressive when manipulated. Their nests have an estimated population of 2000-3000 bees.
Descritores: Abelhas
Zoologia
Regulação da Temperatura Corporal
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  8 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1131516
Autor: Teixeira-Neto, A. R; Pereira, J. R. M; Santos, A. B; Almeida, R. M; Dallago, B. S. L.
Título: Changes in surface temperature of upper fore and hindlimbs of horses submitted to four beat gait exercise determined by thermography / [Alterações de temperatura superficial dos membros torácicos e pélvicos termograficamente determinados em cavalos submetidos ao exercício de marcha]
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);72(4):1566-1570, July-Aug. 2020. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: No Brasil, Mangalarga Marchador é a raça com o maior número de equinos registrados, um total de 600.000 animais. Devido à falta de estudos termográficos, este estudo buscou avaliar alterações superficiais de temperatura corporal de membros torácicos e pélvicos após o esforço de marcha, usando uma câmera termográfica com infravermelho. O estudo avaliou 25 equinos, com peso médio de 414,9±34,5kg e idade média de 6,5±3 anos. As imagens foram obtidas a cinco metros de distância perpendicular à superfície lateral e caudal do corpo, em uma sala apropriada. Os animais foram submetidos ao exercício de marcha na velocidade de 15km.h-1 por 20 minutos. As imagens foram capturadas imediatamente antes e após o esforço, e repetidas após 30 minutos de repouso. As frequências cardíaca e respiratória aumentaram significativamente (P<0,001), comparando-se antes e após o esforço. Embora tenha sido notado também aumento significativo da temperatura retal (P<0,001), as alterações de temperatura superficial dos membros torácicos e pélvicos entre os termogramas obtidos antes e após o exercício não foram significativas (P>0,05). Dessa forma, mais estudos se fazem necessários para avaliar a relação da duração desse esforço e elevação da temperatura corporal.(AU)
Descritores: Pelve
Condicionamento Físico Animal/fisiologia
Tórax
Temperatura Corporal
Regulação da Temperatura Corporal/fisiologia
Cavalos/fisiologia
-Termografia/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  9 / 159 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1146379
Autor: SOUZA, Erika; COELHO, Ana; SANTOS-JUNIOR, Alfredo P; KAWASHITA-RIBEIRO, Ricardo Alexandre; FRAGA, Rafael de.
Título: Thermoregulation mode, substrate temperature and camouflage efficiency affecting defensive behavior of lizards in Amazonia
Fonte: Acta amaz;50(4):339-345, out. - dez. 2020.
Idioma: en.
Resumo: Em ectotérmicos, respostas defensivas a predadores geralmente dependem de relações de custo-benefício entre risco de morte e a energia necessária para fugir. Neste estudo, investigamos lagartos na Amazônia para testar a hipótese de que a distância mínima de aproximação de predadores (DAP) é influenciada pela temperatura e camuflagem. Nós testamos a hipótese de que estimativas de DAP para espécies com diferentes modos de termorregulação respondem diferentemente à temperatura e camuflagem. Nós amostramos 35 lagartos de uma espécie heliotérmica e uma não heliotérmica, para as quais simulamos um predador terrestre visualmente orientado. Usando um modelo linear de efeitos fixos, a temperatura afetou positivamente as estimativas de DAP, mas a camuflagem não contribuiu para o modelo. Usando um modelo linear de efeitos mistos, a camuflagem afetou negativamente as estimativas de DAP, independentemente de temperatura. Nossos resultados sugerem que alta exposição a predadores em hábitats abertos pode ser compensada por fuga rápida otimizada por altas temperaturas, e o baixo desempenho de fuga, usualmente causado por temperaturas relativamente mais baixas em habitats sombreados, pode ser compensado pela camuflagem. No entanto, a identificação do melhor preditor de DAP dependeu muito de considerar o modo de termorregulação nos testes de hipóteses, apesar de que os resultados obtidos por ambos os modelos de efeitos fixos e mistos podem ser relevantes para conservação. (AU)
Descritores: Comportamento
Regulação da Temperatura Corporal
Ecossistema Amazônico
Mimetismo Biológico
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  10 / 159 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Costa, M. D
Texto completo
Id: biblio-1128403
Autor: Diniz, T. A; Carvalho, C. C. S; Ruas, J. R. M; Santos, H. P; Monção, F. P; Silva, E. A; Costa, M. D; Rocha Júnior, V. R.
Título: Análise termográfica aplicada na produção de calor corporal de vacas F1 HxZ manejadas em diferentes microclimas / Thermographic analysis applied to body heat production of F1 HxZ cows managed in different microclimates
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec. (Online);72(2):545-552, Mar./Apr. 2020. tab.
Idioma: pt.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Nível Superior - Brasil; . Fapemig; . MCTI.
Resumo: Avaliou-se a produção de calor corporal de vacas F1 HxZ manejadas em diferentes microclimas. Foram avaliadas 48 vacas, divididas em três grupos, manejadas em pastos e microclimas diferentes. Cada grupo foi subdividido em três grupos de suplementação fornecida durante a ordenha. Os registros termográficos dos flancos direito e esquerdo ocorreram com os animais a pasto. As temperaturas do olho e retal foram mensuradas após a ordenha. O ITGU caracterizou sinal de perigo para o microclima 1 no período da tarde (81,7) e para o microclima 2 nos turnos da manhã e da tarde (81,6 e 83,8, respectivamente). No microclima 2, houve diferença da temperatura do flanco direito para animais do grupo 2 em relação aos animais do grupo 3. A temperatura do flanco esquerdo foi superior para os animais do grupo 1. O microclima 1 foi caracterizado de conforto térmico, e o 2 de desconforto nos períodos da manhã e da tarde. A suplementação não influenciou na produção de calor dos animais. As médias da temperatura retal e do olho não diferiram entre os grupos, e a correlação apresentou valores baixos e moderados para os microclimas 1 e 2, respectivamente. A oferta de diferentes fontes de suplementação não interfere na produção de calor corporal de vacas F1 HxZ, mesmo quando fornecido em ambiente climático em que o ITGU é próximo a 84.(AU)

Body heat production of F1 HxZ cows managed in different microclimates was evaluated. We evaluated 48 cows, divided into two groups, managed in different pastures and microclimates. Each group was subdivided into three groups of supplementation provided during milking. The thermographic records of the right and left flanks occurred with the animals on the grass. Eye and rectal temperatures were measured after milking. The BGT had a danger signal for microclimate 1 in the afternoon (81.7) and microclimate 2 in the morning and afternoon shifts (81.6 and 83.8, respectively). In microclimate 2, there was difference in the temperature of the right flank for animals in group 2 in relation to the animals in group 3. The temperature of the left flank was higher for the animals in the group 1. Microclimate 1 was characterized by thermal comfort and 2 was discomfort in the morning and afternoon. Supplementation did not influence the heat production of the animals. Rectal and eye mean averages did not differ between groups and the correlation presented low and moderate values for microclimate 1 and 2, respectively. The supply of different sources of supplementation does not interfere with the production and body heat of F1 HxZ cows even when supplied in a climatic environment in which the BGT is close to 84.(AU)
Descritores: Regulação da Temperatura Corporal
Termografia/veterinária
Transtornos de Estresse por Calor/veterinária
-Temperatura
Microclima
Limites: Animais
Feminino
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 16 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde