Base de dados : LILACS
Pesquisa : G07.345.124 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 4422 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 443 ir para página                         

  1 / 4422 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1009734
Autor: Bezerra, Lucas Soares; Santos-Veloso, Marcelo Antônio Oliveira; Bezerra Junior, Natanael da Silva; Chaves-Markman, Ândrea Virgínia.
Título: Efeitos dos picnogenol® na doença aterosclerótica crônica / Effects of picnogenol® on chronic atherosclerosis
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;29(2 (Supl)):197-200, abr.-jun. 2019. ilus, tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: A doença aterosclerótica crônica (DAC) é uma condição bastante prevalente em nosso meio e uma das principais doenças cardiovasculares ligadas ao envelhecimento. Dentre as opções terapêuticas adjuvantes, o Picnogenol ®, extrato da casca do Pinus pinaster, tem sido alvo de estudo em decorrência de função antioxidante, anti-inflamatória e antiplaquetária. Este artigo é uma revisão narrativa, cujo objetivo é avaliar o uso do Picnogenol® como opção terapêutica da DAC. Os estudos incluídos foram pesquisados nas bases de dados: PubMed, Scielo, The Cochrane Library, Scopus e LILACS, sendo excluídos, considerando suas restrições para avaliação terapêutica, os relatos de caso e séries de caso com n ≤ 5. Como resultado, os estudos têm apontado vantagens do uso Picnogenol® no tratamento da DAC, assim como de outras doenças cardiovasculares, porém, o número de pesquisas ainda é pequeno (principalmente ensaios clínicos) e há importantes limitações de tamanho amostral, o que dificulta sua atual recomendação na prática clínica

Chronic atherosclerosis is a highly prevalent condition and one of the main cardiovascular diseases linked to the aging process. Among the adjuvant therapeutic options, Pycnogenol® (Pinus pinaster bark extract) has been studied because of its antioxidant, anti-inflammatory and antiplatelet functions. This article is a narrative review aimed at evaluating the use of Pycnogenol® as a therapeutic option in the treatment of chronic atherosclerosis. The studies included were obtained from the following databases: PubMed, Scielo, The Cochrane Library, Scopus and LILACS. Case reports and case series with n≤5 were excluded due to their restrictions for therapeutic evaluation. As a result, the studies have indicated advantages in the use of Pycnogenol® in the treatment of chronic atherosclerosis as well as other cardiovascular diseases. However, the number of studies is still small (particularly clinical trials), and there are important sample size limitations, which restricts its current recommendation in clinical practice
Descritores: Pinus
Aterosclerose/fisiopatologia
-Envelhecimento
Doenças Cardiovasculares/mortalidade
Doença Crônica
Fatores de Risco
Diabetes Mellitus
Cardiopatias
Hipertensão
Fitoterapia/métodos
Antioxidantes
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 4422 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-891438
Autor: Santos, Vanessa Ribeiro dos; Gomes, Igor Conterato; Bueno, Denise Rodrigues; Christofaro, Diego Giulliano Destro; Freitas Jr, Ismael Forte; Gobbo, Luis Alberto.
Título: Obesity, sarcopenia, sarcopenic obesity and reduced mobility in Brazilian older people aged 80 years and over / Obesidade, sarcopenia, obesidade sarcopênica e mobilidade reduzida em idosos brasileiros com 80 anos ou mais
Fonte: Einstein (Säo Paulo);15(4):435-440, Oct.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: To analyze which abnormalities in body composition (obesity, sarcopenia or sarcopenic obesity) are related to reduced mobility in older people aged 80 years and older. Methods: The sample included 116 subjects aged 80 years and older. The body composition was measured using dual-energy X-ray absorptiometry (DXA) and mobility was assessed by motor tests. The χ2 test was used to analyze the proportion of older people with sarcopenia, obesity and sarcopenic obesity based on sex as well as to indicate an association between obesity, sarcopenia, sarcopenic obesity and mobility. Binary logistic regression, adjusted for the variables (sex and osteoarticular diseases), was used to express the magnitude of these associations. One-way analysis of variance was used to compare the mobility of four groups (Normal, Obesity, Sarcopenia and Sarcopenic Obesity). Results: The Sarcopenia Group had lower performance in the lower limbs strength test and in sum of two tests compared with Obesity and Normal Groups. Older people with sarcopenia had higher chance of reduced mobility (OR: 3.44; 95%CI: 1.12-10.52). Conclusion: Older people aged 80 years and older with sarcopenia have more chance for reduction in mobility.

RESUMO Objetivo: Analisar quais agravos na composição corporal (obesidade, sarcopenia ou obesidade sarcopênica) estão relacionados à redução da mobilidade em idosos com 80 anos ou mais. Métodos: A amostra foi constituída por 116 sujeitos com idade igual ou superior a 80 anos. A composição corporal foi mensurada pela técnica de absorciometria de raios X de dupla energia (DXA), e a mobilidade foi avaliada por testes motores. O teste χ2foi utilizado para analisar a proporção de idosos com sarcopenia, obesidade e obesidade sarcopênica, de acordo com o sexo, bem como para indicar a associação entre obesidade, sarcopenia, obesidade sarcopênica e mobilidade. A análise de regressão logística binária, ajustada pelas variáveis (sexo e doenças osteoarticulares), foi utilizada para expressar a magnitude das associações. A análise de variância foi usada para comparar a mobilidade entre os quatro grupos (Normal, Obesidade, Sarcopenia e Obesidade Sarcopênica). Resultados: O Grupo Sarcopenia apresentou menor desempenho no teste de força de membros inferiores e na soma dos dois testes, comparado aos Grupos Obesidade e Normal. Idosos com sarcopenia apresentaram maior chance de redução da mobilidade (OR: 3,44; IC95%: 1,12-10,52). Conclusão: Idosos com idade igual ou superior a 80 anos com sarcopenia têm mais chance de redução da mobilidade.
Descritores: Composição Corporal/fisiologia
Envelhecimento/psicologia
Limitação da Mobilidade
Sarcopenia/fisiopatologia
Obesidade/fisiopatologia
-Osteoartrite/epidemiologia
Osteoporose/epidemiologia
Brasil/epidemiologia
Fatores Sexuais
Estudos Transversais
Análise de Variância
Densitometria
Força Muscular/fisiologia
Sarcopenia/epidemiologia
Marcha/fisiologia
Obesidade/epidemiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 4422 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Costa Rica
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1091481
Autor: Atay, Ayse; Palazli, Zülal; Gürdal, Isil; Üzümez, Aslihan.
Título: Color Change of Different Dual-Cure Resin Cements After Thermocycling / Cambio de color de diferentes cementos de resina de curado doble después del termociclaje
Fonte: Odovtos (En línea);21(2):53-62, May.-Aug. 2019. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The purpose of this study is to evaluate the effect of thermocycling on the color change of the amine-free dual-cure resin cements. IPS e.max CAD blocs were cut into specimens of 1 mm thickness (N=28) and cemented with one of the 4 different amine-free dual-cure resin cements (NX3 Nexus [NX], Kerr Dental; Variolink Esthetic DC [VE], Ivoclar Vivadent; Panavia V5 [PV], Kuraray Dental; G-CEM Linkforce [GC], GC Corporation) (n=7). A spectrophotometer was used for color measurements. Specimens were subjected to thermocycling (5°C and 55°C; 5000 and 10000 cycles). Normality of data distribution was tested by using the Kolmogorov-Smirnov test. Statistical analysis was performed using a two-way analysis of variance (ANOVA) and Tukey's multiple comparison tests at a significance level of p<0.05.∆E values were significantly influenced by the resin cements and the cycle periods (p<0.05). There were no significant differences between NX and VE groups after 5000 thermocycling, however after 10000 thermocycling VE group showed higher ∆E1 values than NX group (p>0.05). There were no statistically significant differences between the ∆E0 and ∆E1 values of the GC group, however the other groups were affected after 10000 thermocycling (p>0.05). Amine-free resin cements used for cementation showed color change after thermocycling except GC group. All resin cements were showed clinically acceptable color change after thermocycling (∆E<3.5).

RESUMEN El propósito de este estudio es evaluar el efecto del termociclaje en el cambio de color de los cementos de resina de doble curado sin aminas. Los bloques IPS e.max CAD se cortaron en muestras de 1 mm de espesor (N=28) y se cementaron con uno de los 4 diferentes cementos de resina de curado doble libres de aminas (NX3 Nexus [NX], Kerr Dental; Variolink Esthetic DC [VE], Ivoclar Vivadent; Panavia V5 [PV], Kuraray Dental; G-CEM Linkforce [GC], GC Corporation) (n=7). Se usó un espectrofotómetro para las mediciones de color. Las muestras se sometieron a termociclaje (5°C y 55°C; 5000 y 10000 ciclos). La normalidad de la distribución de datos se probó utilizando la prueba de Kolmogorov-Smirnov. El análisis estadístico se realizó mediante un análisis de varianza de dos vías (ANOVA) y las pruebas de comparación múltiple de Tukey a un nivel de significación de p<0.05. Los valores de ∆E fueron significativamente influenciados por los cementos de resina y los períodos de ciclo (p<0.05). No hubo diferencias significativas entre los grupos NX y VE después de 5000 termociclos, sin embargo, después de 10000, el grupo VE mostró valores ∆E1 mayores que el grupo NX (p>0.05). No hubo diferencias estadísticamente significativas entre los valoresn∆E0 y ∆E1 del grupo GC, no obstante, los otros grupos se vieron afectados después de 10000 termociclos (p>0.05). Cementos de resina libres de aminas. utilizados para la cementación mostró cambio de color después del termociclaje, excepto el grupo GC. Todos los cementos de resina mostraron un cambio de color clínicamente aceptable después del termociclaje (∆E<3.5).
Descritores: Pigmentação em Prótese
Cimentos de Resina
-Envelhecimento
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: CR1.1 - BINASSS - Biblioteca Nacional de Salud y Seguridad Social


  4 / 4422 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1001907
Autor: Gonçalves, Sandra Elisa Adami Batista; Ribeiro, Andreza Alice Feitosa; Hirose, Erika Yuri; Santos, Fabio Pires de Souza; Ferreira, Flávia Munhoz; Koch, Ludmila de Oliveira Muniz; Tanaka, Márcia; Souza, Mayara Santos de; Souza, Polianna Mara Rodrigues; Gonçalves, Thiago Jose Martins; Pereira, Andrea Z.
Título: Brazilian Nutritional Consensus in Hematopoietic Stem Cell Transplantation: Elderly / Consenso Brasileiro de Nutrição em Transplante de Células-Tronco Hematopoiéticas: Idosos
Fonte: Einstein (Säo Paulo);17(2):eAE4340, 2019. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The Brazilian Nutritional Consensus in Hematopoietic Stem Cell Transplantation: Elderly was elaborated by nutritionists, nutrologists and hematologists physicians from 15 Brazilians reference centers in hematopoietic stem cell transplantation, in order to emphasize the importancy of nutritional status and the body composition during the treatment, as well as the main characteristics related to patient's nutritional assessment. Establishing the consensus, we intended to improve and standardize the nutritional therapy during the hematopoietic stem cell transplantation. The Consensus was approved by the Brazilian Society of Bone Marrow Transplantation.

RESUMO O Consenso Brasileiro de Nutrição em Transplante de Células-Tronco Hematopoiéticas: Idoso foi elaborado com a participação de nutricionistas, médicos nutrólogos e médicos hematologistas de 15 centros brasileiros referência em transplante de células-tronco hematopoiéticas, com o objetivo de salientar a importância do estado nutricional e da composição corporal durante o tratamento, bem como as principais características relacionadas à avaliação nutricional do paciente. As intenções, ao se estabelecer o consenso, foram aprimorar e padronizar a terapia nutricional durante o transplante de células-tronco hematopoiéticas. O consenso foi aprovado pela Sociedade Brasileira de Transplante de Médula Óssea.
Descritores: Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas
Neoplasias Hematológicas/terapia
Condicionamento Pré-Transplante
Consenso
-Composição Corporal
Brasil
Envelhecimento
Comorbidade
Avaliação Geriátrica
Avaliação Nutricional
Estado Nutricional
Limites: Humanos
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 4422 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1001908
Autor: Alves, Amanda Soares; Bueno, Valquiria.
Título: Immunosenescence: participation of T lymphocytes and myeloid-derived suppressor cells in aging-related immune response changes / Imunosenescência: participação de linfócitos T e células mieloides supressoras nas alterações da resposta imune relacionadas ao envelhecimento
Fonte: Einstein (Säo Paulo);17(2):eRB4733, 2019. graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Healthy aging is partly related to appropriate function of the immune system. As already reported, some changes in this system are observed, including reduced number and repertoire of T cells due to thymic involution, accumulation of memory T cells by chronic infections, homeostatic proliferation compensating for the number of naïve T cells, decreased proliferation of T cells against a stimulus, telomere shortening, replicative senescence of the T cells, and inflammaging, besides the accumulation of myeloid-derived suppressor cells. The purpose of this article is to clarify each of these changes, aiming to minimize limitations of immunosenescence. If such associations can be established, these cells may be used as early and less invasive markers of aging-related diseases, as well as to indicate interventions, evaluate the efficacy of interventions and be a tool to achieve longevity with quality of life.

RESUMO O envelhecimento saudável está relacionado, pelo menos em parte, com a função adequada do sistema imunológico. Isso porque já foi relatado que, com o envelhecimento, algumas mudanças desse sistema são observadas, como a diminuição da percentagem e do repertório de células T pela involução tímica, acúmulo de células T de memória por infecções crônicas, compensação do número de células T naïve por proliferação homeostática, diminuição da capacidade de proliferação das células T frente a um estímulo, encurtamento dos telômeros, senescência replicativa das células T, e inflammaging, além do acúmulo de células mieloides supressoras. Este artigo visa esclarecer cada uma das mudanças, mencionadas, com o intuito de buscar meios de minimizar as limitações da imunosenescência. Caso seja possível estabelecer tais relações, essas células podem ser utilizadas como marcadores precoces e pouco invasivos de doenças relacionadas ao envelhecimento, além da possibilidade de serem utilizadas para indicar intervenções, avaliar a eficácia das intervenções e como ferramenta para alcance da longevidade com qualidade de vida.
Descritores: Envelhecimento/imunologia
Linfócitos T/fisiologia
Imunossenescência/imunologia
Células Supressoras Mieloides/fisiologia
-Adaptação Fisiológica/imunologia
Proliferação de Células/fisiologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 4422 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1282580
Autor: Andrade, Nathália de Oliveira; Alves, Aline Martins; Luchesi, Bruna Moretti; Martins, Tatiana Carvalho Reis.
Título: Polimedicação em adultos e idosos cadastrados na Estratégia Saúde da Família: associação com fatores sociodemográficos, estilo de vida, rede de apoio social e saúde / Polypharmacy in adults and elderly registered in the Family Health Strategy: association with sociodemographic, lifestyle, social support network and health factors / Polifarmacia en adultos y ancianos registrados em la Estrategia de Salud de la Familia: asociación con factores sociodemográficos, estilo de vida, red de apoyo social y de salud
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;15(42):2462, 20200210. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: Verifica-se, no contexto global, a modificação do perfil da morbimortalidade em decorrência das transições demográfica e epidemiológica, relacionadas ao aumento do número de idosos e de doenças crônicas não-transmissíveis. Nesse cenário, a polimedicação tem se tornado frequente e, por conseguinte, seus danos são visualizados. O uso de múltiplos medicamentos amplia o risco de prescrições potencialmente inapropriadas, o que propicia interações farmacológicas, eventos adversos a medicamentos e hospitalizações. Soma-se a isso o ônus ao sistema de saúde e à assistência médica. Objetivo: Identificar os fatores associados à polimedicação em adultos mais velhos e idosos. Métodos: Trata-se de um estudo transversal e quantitativo, realizado em 2018 e 2019, com n=147 adultos (45-59 anos) e n=153 idosos (≥60 anos), cadastrados na Estratégia Saúde da Família (ESF) no município de Três Lagoas/MS. Foram coletados dados de caracterização sociodemográfica, estilo de vida, rede de apoio social e informações sobre saúde. Questionou-se o número de fármacos de uso contínuo tomados por dia, sendo considerada polifarmácia a utilização de cinco ou mais medicamentos. Foi conduzida uma regressão logística binomial para identificar os fatores associados à polifarmácia. Resultados: A prevalência de polifarmácia foi 10,2% (IC95% = [6,3%-16,2%]) para os adultos e 17,0% (IC95% = [11,9%-23,7%]) para os idosos. Estiveram associados à polifarmácia para o grupo de adultos o aumento da idade (OR=1,32; IC95%=1,10-1,59) e não possuir companheiro (OR=6,52; IC95%=1,59-26,81). Já para o grupo de idosos, os fatores associados foram ter sofrido pelo menos uma queda no último ano (OR=3,33; IC95%=1,13-9,85), ser tabagista (OR=5,04; IC95%=1,30-19,62), avaliar a saúde como regular (OR=4,10; IC95%=1,16-14,54) ou ruim/muito ruim (OR=6,59; IC95%=1,31-33,08). O consumo de álcool foi inversamente associado à polifarmácia (OR=0,15; IC95%=0,02-0,98) nos idosos. Conclusões: Diante dos potenciais riscos oferecidos pela polimedicação, torna-se imprescindível a distinção dos grupos em condição de maior vulnerabilidade ao uso de múltiplos medicamentos e um acompanhamento mais cauteloso, a fim de assegurar maior segurança na prescrição de fármacos na atenção primária e o aprimoramento do cuidado.

Introduction: In the global context, there is a change in the profile of morbidity and mortality due to demographic and epidemiological transitions, related to increase in the number of elderly people and chronic non-communicable diseases. In this scenario, polypharmacy has become frequent and, therefore, its damages are visualized. The use of multiple medications increases the risk of potentially inappropriate prescriptions, which promotes pharmacological interactions, adverse drug events and hospitalizations. There is also a burden on the health system and health care. Objective: To identify factors associated with polypharmacy in adults and older adults. Methods: This is a cross-sectional and quantitative study, carried out in 2018 and 2019, with n=147 adults (45-59 years old) and n=153 elderlies (≥60y), registered in the Family Health Strategy (ESF) in in Três Lagoas/MS/Brazil. Sociodemographic characterization, lifestyle, social support network and health information data were collected. The number of drugs of continuous use taken per day was questioned, and the use of five or more medications was considered polypharmacy. Binomial logistic regression was conducted to identify factors associated with polypharmacy. Results: The prevalence of polypharmacy was 10.2% (95% CI = [6.3% -16.2%]) for adults and 17.0% (95% CI = [11.9% -23.7%]) for the elderly. Increased age (OR = 1.32; 95% CI = 1.10-1.59) and no partner (OR = 6.52; 95% CI = 1.59-26) were associated with polypharmacy for the adult group. For the elderly group, the associated factors were having suffered at least one fall in the last year (OR = 3.33; 95% CI = 1.13-9.85), being a smoker (OR = 5.04; 95% CI = 1.30-19.62), assess health as regular (OR = 4.10; 95% CI = 1.16-14.54) or poor/very bad (OR = 6.59; 95% CI = 1.31-33.08). Alcohol consumption was inversely associated with polypharmacy (OR = 0.15; 95% CI = 0.02-0.98) in the elderly. Conclusions: In view of the potential risks offered by polypharmacy, it is essential to distinguish groups in conditions of greater vulnerability to the use of multiple medications and more careful monitoring, in order to ensure greater safety in the prescription of drugs in primary care and the improvement of attention.

Introducción: En el contexto global, hay un cambio en el perfil de morbilidad y mortalidad debido a las transiciones demográficas y epidemiológicas, en relación con el aumento en el número de personas mayores y enfermedades crónicas no transmisibles. En este escenario, la polimedicación se ha vuelto frecuente y, por lo tanto, se visualizan sus daños. El uso de múltiples medicamentos aumenta el riesgo de prescripciones potencialmente inapropiadas, lo que promueve interacciones farmacológicas, eventos adversos de medicamentos y hospitalizaciones. A esto se agrega la carga sobre el sistema de salud y la asistencia médica. Objetivo: identificar los factores asociados con la polimedicación en adultos mayores y ancianos. Métodos: Este es un estudio transversal y cuantitativo, realizado en 2018 y 2019, con n=147 adultos (45-59 años) y n = 153 ancianos (≥60 años), registrados en la Estrategia de Salud Familiar (FSE) en el municipio Três Lagoas/MS. Se recogieron datos de caracterización sociodemográfica, estilo de vida, red de apoyo social e información de salud. Se cuestionó la cantidad de medicamentos de uso continuo que se toman por día, y el uso de cinco o más medicamentos se consideró polifarmacia. La regresión logística binomial se realizó para identificar los factores asociados con la polifarmacia. Resultados: La prevalencia de polifarmacia fue del 10.2% (IC 95% = [6.3% -16.2%]) para adultos y 17.0% (IC 95% = [11.9% -23.7%]) para las personas mayores. El aumento de la edad (OR = 1.32; IC 95% = 1.10-1.59) y ninguna pareja (OR = 6.52; IC 95% = 1.59-26) se asociaron con polifarmacia para el grupo de adultos. Para el grupo de ancianos, los factores asociados fueron haber sufrido al menos una caída en el último año (OR = 3.33; IC 95% = 1.13-9.85), ser fumador (OR = 5.04; IC 95% = 1.30-19.62), evalúe la salud como regular (OR = 4.10; IC 95% = 1.16-14.54) o pobre / muy mala (OR = 6.59; IC 95% = 1, 31-33.08). El consumo de alcohol fue inversamente asociado con la polifarmacia (OR = 0.15; IC 95% = 0.02-0.98) en los ancianos. Conclusiones: En vista de los riesgos potenciales que ofrece la polimedicación, es esencial distinguir grupos en condiciones de mayor vulnerabilidad al uso de múltiples medicamentos y un monitoreo más cuidadoso, a fin de garantizar una mayor seguridad en la prescripción de medicamentos en atención primaria y la mejora cuidado.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Envelhecimento
Polimedicação
Estratégia Saúde da Família
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  7 / 4422 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1282866
Autor: Naspolini, Laura; Santos, Murilo Henrique dos; Santos, Eliane Mazzuco dos; Gomes, Elonir.
Título: Resposta ao artigo envelhecimento, finitude e morte - narrativas de idosos de uma unidade básica de saúde / Replay to the article: aging, finitude and death ­ narrR M atives of elderly people in a basic health unit / Respuesta al artículo: envejecimiento, finitud y muerte - narrativas de ancianos en una unidad básica de salud
Fonte: Rev. bras. med. fam. comunidade;16(43):3083, 20210126.
Idioma: pt.
Descritores: Envelhecimento
Morte
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Carta
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM


  8 / 4422 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1283670
Autor: Paraguay. Ministerio de Salud Pública y Bienestar Social; .Dirección General de Promoción de la Salud; .OPS/OMS.
Título: Manual de la familia saludable 6: Adultos mayores acumulando salud / Healthy Family Handbook 6: Older Adults Building Up Health.
Fonte: Asunción; MSPBS/OPS/OMS; 26 de noviembre de 2015. 88 p p. ilus, fig..
Idioma: es.
Resumo: Adultos mayores, Acumulando Salud: Tiene información sobre los cambios en el proceso de envejecimiento, cómo autocuidarse para prevenir la aparición de enfermedades y sus complicaciones. Sexualidad y espiritualidad en la edad de oro y la importancia de las relaciones familiares intergeneracionales y sociales.
Descritores: Atenção Primária à Saúde
Envelhecimento
Família
Doença
-Paraguai
Saúde
Sexualidade
Espiritualidade
Relações Familiares
Limites: Humanos
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Guia
Responsável: PY40.1 - Biblioteca


  9 / 4422 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Barros, Marilisa Berti de Azevedo
Texto completo
Id: biblio-979035
Autor: Barros, Marilisa Berti de Azevedo; Goldbaum, Moisés.
Título: Challenges of aging in the context of social inequalities / Desafios do envelhecimento em contexto de desigualdade social
Fonte: Rev. saúde pública (Online);52(supl.2):1s, 2018.
Idioma: en.
Descritores: Envelhecimento
Disparidades nos Níveis de Saúde
-Fatores Socioeconômicos
Brasil
Envelhecimento Saudável
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 4422 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Cesar, Cibele Comini
Proietti, Fernando Augusto
Texto completo
Id: biblio-979037
Autor: Ferreira, Fabiane Ribeiro; César, Cibele Comini; Andrade, Fabíola Bof de; Souza Junior, Paulo Roberto Borges de; Lima-Costa, Maria Fernanda; Proietti, Fernando Augusto.
Título: Aspects of social participation and neighborhood perception: ELSI-Brazil / Aspectos da participação social e a percepção da vizinhança: ELSI-Brasil
Fonte: Rev. saúde pública (Online);52(supl.2):18s, 2018. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Brazilian Ministry of Health; . Secretariat of Health Care; . Secretariat of Health Care; . Secretariat of Health Care.
Resumo: ABSTRACT OBJECTIVE To determine the impact of the physical and social surroundings of the neighborhood, which are presented as facilitators or barriers for the social participation of Brazilian older adults. METHODS The study was conducted in a probabilistic representative sample of the Brazilian population aged 50 years and older and who lived in urban areas (n = 7,935). The response variable was social participation, which was defined from two questions about activities performed with other persons: visited friends or relatives in their homes in the last 12 months (yes, no); went out with other persons to public places, such as restaurant, movies, club, park, in the last 12 months (yes, no). The explanatory variables included fear of falling because of defects in sidewalks, concern about the difficulty to get on a bus, subway, or train, difficulty to cross streets, and perception of violence in the neighborhood. Potential confounding variables included age, marital status, education level, self-rated health, living in an asphalted or paved street, time living in the municipality, and socioeconomic position score. Prevalence ratios and respective confidence intervals were estimated using Poisson regression. RESULT Difficulty to cross streets presented an independent association with restricted social participation (PR = 0.95; 95%CI 0.93-0.98) among both women (PR = 0.96; 95%CI 0.92-0.99) and men (PR = 0.94; 95%CI 0.90-0.99). Concern about the difficulty to get on a bus, subway, or train was associated with the outcome only among men (PR = 0.95; 95%CI 0.91-0.99). The fear of falling because of defects in sidewalks and the perception of violence in the neighborhood were not associated with social participation. CONCLUSIONS Urban characteristics that hinder the crossing of streets and accessibility to public transport can be inferred as important barriers for the social participation of Brazilian older adults.

RESUMO OBJETIVO Determinar o impacto do entorno físico e social da vizinhança, que se apresentam como facilitadores ou barreiras, para a participação social de adultos mais velhos brasileiros. MÉTODOS O estudo foi conduzido em amostra probabilística representativa da população brasileira, residente em áreas urbanas, com 50 anos ou mais de idade (n = 7.935). A variável resposta foi participação social, definida a partir de duas perguntas sobre atividades realizadas com outras pessoas: visitou seus amigos ou familiares em suas casas nos últimos 12 meses (sim, não); saiu com outras pessoas para lugares públicos, como restaurante, cinema, clube, praça, nos últimos 12 meses (sim, não). As variáveis explicativas incluíram medo de cair por causa de defeitos nos passeios, preocupação com a dificuldade de subir em ônibus, metrô ou trem, dificuldade em atravessar a rua e percepção de violência na vizinhança. As potenciais variáveis de confusão incluíram faixa etária, situação conjugal, escolaridade, autoavaliação da saúde, residência em rua asfaltada ou pavimentada, tempo de moradia no município e escore de indicador de posição socioeconômica. Razões de prevalência e respectivos intervalos de confiança foram estimados por meio da regressão de Poisson. RESULTADO A dificuldade em atravessar a rua apresentou associação independente com a restrição para participação social (RP = 0,95; IC95% 0,93-0,98), tanto entre as mulheres (RP = 0,96; IC95% 0,92-0,99) quanto entre os homens (RP = 0,94; IC95% 0,90-0,99). A preocupação com a dificuldade de subir em ônibus, metrô ou trem apresentou associação com o desfecho somente entre os homens (RP = 0,95; IC95% 0,91-0,99). O medo de cair por causa de defeitos nos passeios e a percepção de violência na vizinhança não foram associados à participação social. CONCLUSÕES Características urbanas que ocasionam dificuldade em atravessar a rua e a acessibilidade ao transporte público podem ser inferidas como importantes barreiras para a participação social de adultos mais velhos brasileiros.
Descritores: Apoio Social
Envelhecimento
Características de Residência/estatística & dados numéricos
Participação Social
-População Urbana
Brasil
Atividades Cotidianas
Estudos Transversais
Estudos Longitudinais
Pessoa de Meia-Idade
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 443 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde