Base de dados : LILACS
Pesquisa : G07.690.773.968 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 753 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 76 ir para página                         

  1 / 753 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Silva, Eliete Maria
Texto completo
Id: biblio-1123320
Autor: Dias, Eliana Cristina Moura; Trevisan, Danilo Donizetti; Nagai, Silvana Cappelleti; Ramos, Natália Amorim; Silva, Eliete Maria.
Título: Uso de fitoterápicos e potenciais riscos de interações medicamentosas: reflexões para prática segura / Use of herbal medicines and potential risks of drug interactions: reflections for safe practice
Fonte: Rev. baiana saúde pública;41(2):297-307, abr. 2017. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A segurança do paciente tem sido atualmente, assunto recorrente na pauta de discussões internacionais, em virtude da grande necessidade de as instituições de saúde passarem a realizar processos mais seguros para uma redução significativa de danos evitáveis à saúde. Em relação ao uso de fitoterápicos, em várias partes do mundo, há um aumento significante em seu uso. Porém, a administração concomitante de medicamentos convencionais e fitoterápicos pode alterar os níveis de respostas a determinados receptores, aumentando as chances de Interação Medicamentosa. As Interações Medicamentosas entre medicamentos alopáticos e fitoterápicos podem causar alterações relevantes nas concentrações plasmáticas dos medicamentos e, consequentemente, mudanças em seus perfis de eficácia e/ou segurança. Este artigo apresenta interações medicamentosas potenciais, envolvendo plantas medicinais e fitoterápicos encontradas na literatura, visando a subsidiar a indicação segura dos mesmos pelos profissionais de saúde. Para que haja utilização coerente da fitoterapia como tratamento complementar, a mesma deve ser indicada por um profissional de saúde com especialização em fitoterapia, a fim de proporcionar uma assistência mais segura e com qualidade, visando a um cuidado integral ao paciente
Descritores: Terapias Complementares
Interações Medicamentosas
Medicamentos Fitoterápicos
Segurança do Paciente
Fitoterapia
-Plantas Medicinais
Limites: Humanos
Responsável: BR2149.1 - Biblioteca


  2 / 753 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Longui, Carlos A
Texto completo
Id: biblio-887576
Autor: Linardi, Alessandra; Damiani, Durval; Longui, Carlos A.
Título: The use of aromatase inhibitors in boys with short stature: what to know before prescribing?
Fonte: Arch. endocrinol. metab. (Online);61(4):391-397, July-Aug. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Aromatase is a cytochrome P450 enzyme (CYP19A1 isoform) able to catalyze the conversion of androgens to estrogens. The aromatase gene mutations highlighted the action of estrogen as one of the main regulators of bone maturation and closure of bone plate. The use of aromatase inhibitors (AI) in boys with short stature has showed its capability to improve the predicted final height. Anastrozole (ANZ) and letrozole (LTZ) are nonsteroidal inhibitors able to bind reversibly to the heme group of cytochrome P450. In this review, we describe the pharmacokinetic profile of both drugs, discussing possible drug interactions between ANZ and LTZ with other drugs. AIs are triazolic compounds that can induce or suppress cytochrome P450 enzymes, interfering with metabolism of other compounds. Hydroxilation, N-dealkylation and glucoronidation are involved in the metabolism of AIs. Drug interactions can occur with azole antifungals, such as ketoconazole, by inhibiting CYP3A4 and by reducing the clearance of AIs. Antiepileptic drugs (lamotrigine, phenobarbital, and phenytoin) also inhibit aromatase. Concomitant use of phenobarbital or valproate has a synergistic effect on aromatase inhibition. Therefore, it is important to understand the pharmacokinetics of AIs, recognizing and avoiding possible drug interactions and offering a safer prescription profile of this class of aromatase inhibitors. Arch Endocrinol Metab. 2017;61(3):391-7.
Descritores: Triazóis/farmacocinética
Estatura/efeitos dos fármacos
Inibidores da Aromatase/farmacocinética
Nitrilos/farmacocinética
-Sistema Enzimático do Citocromo P-450/metabolismo
Inibidores da Aromatase/uso terapêutico
Interações Medicamentosas
Letrozol
Anastrozol
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME


  3 / 753 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-508503
Autor: Secoli, Silvia Regina.
Título: Interações medicamentosas: fundamentos para a pratica clínica da enfermagem / Drugs interactions: fundamental aspects for clinical practice nursing
Fonte: Rev. Esc. Enferm. USP;35(1):28-34, mar. 2001. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O fenômeno das interações medicamentosas constitui na atualidade um dos temas mais importantes da farmacologia, para a prática clínica dos profissionais da saúde. O uso concomitante de vários medicamentos, enquanto estratégia terapêutica, e o crescente número destes agentes no mercado são alguns dos fatores que contribuem para ampliar os efeitos benéficos da terapia, mas que também possibilitam a interferência mútua de ações farmacológicas podendo resultar em alterações dos efeitos desejados. Este artigo, de revisão, tem por objetivos rever os princípios farmacológicos relacionados aos mecanismos das interações medicamentosas; descrever as classes dos medicamentos interativos, os grupos de pacientes expostos ao risco e sugerir medidas práticas para a equipe de enfermagem, no intuito de prevenir a ocorrência de reações adversas decorrentes de interações fortuitas

Nowadays drugs interactions constitute one the most important subjects of pharmacological for clinical practive of health professionals. The concomitant use of many drugs as therapeutic strategy and the growing number of agents available contribute to enlarge the benefical effects of therapy. Besides, these factors can also permit the mutual interference of pharmacological actions that result in alteractions of therapeutics effects. The aim of this article is to review the principles pharmacological related to the mechanisms of drugs interactions, to describe the types of interactive drugs; the groups of risk patients and to suggest specific nursing interventions aiming the prevention of occurrence of adverse reactions from accidental interactions
Descritores: Enfermeiras Clínicas
Interações Medicamentosas
Preparações Farmacêuticas/administração & dosagem
Limites: Humanos
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta


  4 / 753 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-960977
Autor: Rodrigues, Maria Cristina Soares; Oliveira, Cesar de.
Título: Drug-drug interactions and adverse drug reactions in polypharmacy among older adults: an integrative review / Interações medicamentosas e reações adversas a medicamentos em polifarmácia em idosos: uma revisão integrativa / Interacciones medicamentosas y reacciones adversas a los medicamentos en polifarmacia en adultos mayores: una revisión integradora
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);24:e2800, 2016. graf.
Idioma: en.
Projeto: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES).
Resumo: ABSTRACT Objective: to identify and summarize studies examining both drug-drug interactions (DDI) and adverse drug reactions (ADR) in older adults polymedicated. Methods: an integrative review of studies published from January 2008 to December 2013, according to inclusion and exclusion criteria, in MEDLINE and EMBASE electronic databases were performed. Results: forty-seven full-text studies including 14,624,492 older adults (≥ 60 years) were analyzed: 24 (51.1%) concerning ADR, 14 (29.8%) DDI, and 9 studies (19.1%) investigating both DDI and ADR. We found a variety of methodological designs. The reviewed studies reinforced that polypharmacy is a multifactorial process, and predictors and inappropriate prescribing are associated with negative health outcomes, as increasing the frequency and types of ADRs and DDIs involving different drug classes, moreover, some studies show the most successful interventions to optimize prescribing. Conclusions: DDI and ADR among older adults continue to be a significant issue in the worldwide. The findings from the studies included in this integrative review, added to the previous reviews, can contribute to the improvement of advanced practices in geriatric nursing, to promote the safety of older patients in polypharmacy. However, more research is needed to elucidate gaps.

RESUMO Objetivo: identificar e sintetizar estudos que examinam as interações medicamentosas (IM) e reações adversas a medicamentos (RAM) em idosos polimedicados. Métodos: revisão integrativa de estudos publicados de janeiro de 2008 a dezembro de 2013, de acordo com critérios de inclusão e exclusão, nas bases de dados eletrônicas MEDLINE e EMBASE. Resultados: foram analisados 47 estudos de texto completo, incluindo 14,624,492 idosos (≥ 60 anos): 24 (51,1%) sobre RAM, 14 (29,8%) sobre IM e 9 estudos (19,1%) que investigaram tanto IM como RAM. Encontramos uma variedade de desenhos metodológicos. Os estudos revisados reforçaram que a polifarmácia é um processo multifatorial, e os preditores e a prescrição inadequada estão associados a resultados negativos de saúde, como aumento da frequência e tipos de RAM e IM envolvendo diferentes classes de drogas, além disso, alguns estudos mostram as intervenções mais bem-sucedidas para otimizar a prescrição. Conclusões: IM e RAM entre idosos continuam a ser um problema significativo no mundo todo. Os resultados dos estudos incluídos nesta revisão integrativa, adicionado às revisões anteriores, podem contribuir para a melhoria das práticas avançadas de enfermagem geriátrica, para promover a segurança dos pacientes idosos em polifarmácia. No entanto, são necessárias mais pesquisas para elucidar lacunas.

RESUMEN Objetivo: identificar y resumir los estudios que analizan tanto las interacciones medicamentosas (IM) como las reacciones adversas a medicamentos (RAM) en los adultos mayores polimedicados. Métodos: revisión integradora de estudios publicados entre enero de 2008 a diciembre de 2013, siguiendo criterios de inclusión y exclusión, en las bases de datos electrónicas MEDLINE y EMBASE. Resultados: cuarenta y siete estudios de texto completo incluidos fueron analizados incluyendo 14,624,492 adultos mayores (≥ 60 años), de ellos 24 (51,1%) en relación con RAM, 14 (29,9%) con IM y 9 estudios (19,1%) que investigaron tanto IM como RAM. Encontramos una gran variedad de diseños metodológicos. Los estudios revisados reforzaron el concepto que la polifarmacia es un proceso multifactorial, y los predictores y la prescripción inadecuada se asocian con resultados negativos para la salud tales como el aumento de la frecuencia y tipos de RAM y IM implicando diferentes clases de fármacos, además que algunos estudios muestran cuales son las intervenciones más exitosas para optimizar la prescripción. Conclusiones: IM y RAM siguen siendo un problema importante en el mundo entero entre los adultos mayores. Los resultados de los estudios incluidos en esta revisión integradora, sumado a las revisiones previas, pueden contribuir a la mejora de las prácticas avanzadas de enfermería geriátrica, para promover la seguridad de los pacientes de mayor edad en la polifarmacia. Sin embargo, se necesita más investigación para esclarecer los vacíos de conocimiento.
Descritores: Polimedicação
Interações Medicamentosas
-Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionados a Medicamentos
Limites: Humanos
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  5 / 753 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-960908
Autor: Santos, Wendel Mombaque dos; Secoli, Silvia Regina; Padoin, Stela Maris de Mello.
Título: Potential drug interactions in patients given antiretroviral therapy / Potenciais interações de drogas em pacientes de terapia antirretroviral / Posibles interacciones de drogas en los pacientes que recibieron terapia antiretroviral
Fonte: Rev. latinoam. enferm. (Online);24:e2832, 2016. tab.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT Objective: to investigate potential drug-drug interactions (PDDI) in patients with HIV infection on antiretroviral therapy. Methods: a cross-sectional study was conducted on 161 adults with HIV infection. Clinical, socio demographic, and antiretroviral treatment data were collected. To analyze the potential drug interactions, we used the software Micromedex(r). Statistical analysis was performed by binary logistic regression, with a p-value of ≤0.05 considered statistically significant. Results: of the participants, 52.2% were exposed to potential drug-drug interactions. In total, there were 218 potential drug-drug interactions, of which 79.8% occurred between drugs used for antiretroviral therapy. There was an association between the use of five or more medications and potential drug-drug interactions (p = 0.000) and between the time period of antiretroviral therapy being over six years and potential drug-drug interactions (p < 0.00). The clinical impact was prevalent sedation and cardiotoxicity. Conclusions: the PDDI identified in this study of moderate and higher severity are events that not only affect the therapeutic response leading to toxicity in the central nervous and cardiovascular systems, but also can interfere in tests used for detection of HIV resistance to antiretroviral drugs.

RESUMO Objetivo: investigar potenciais interações droga-droga (PDDI) em pacientes infectados com HIV em terapia de antirretroviral. Métodos: um estudo de corte transversal foi conduzido em 161 pessoas infectadas com o HIV. Dados de tratamentos clínicos, sociodemográficos e antirretrovirais foram coletados. Para analisar a possível interação medicamentosa, nós usamos o software Micromedex(r). A análise estatística foi feita por regressão logística binária, com um valor P de ≤0.05, considerado estatisticamente significativo. Resultados: dos participantes, 52.2% foram expostos a potenciais interações droga-droga. No total, houve 218 interações droga-droga, das quais 79.8% ocorreram entre drogas usadas para a terapia antirretroviral. Houve uma associação entre o uso de cinco ou mais medicamentos e possíveis interações droga-droga (p = 0.000), e entre o período de tempo de terapia antirretroviral acima de seis anos e possíveis interações droga-droga (p < 0.00). O impacto clínico foi sedação prevalente e cardiotoxicidade. Conclusões: as PDDI identificadas neste estudo de severidade moderada e superior são eventos que não somente afetam o resultado terapêutico levando a toxicidade nos sistema nervoso central e cardiovascular, mas também podem interferir em testes utilizados para a detecção da resistência do HIV aos medicamentos antirretrovirais.

RESUMEN Objetivo: investigar las posibles interacciones fármaco-fármaco (PDDI en inglés) en pacientes con infección por VIH que reciben terapia antirretroviral. Métodos: un estudio transversal se llevó a cabo en 161 adultos con infección por VIH. Se recogieron datos clínicos, socio demográficos, y de tratamiento antirretroviral. Para analizar las posibles interacciones entre medicamentos, se utilizó el software Micromedex(r). El análisis estadístico se realizó mediante regresión logística binaria, considerando estadísticamente significativo un valor de p de ≤0.05. Resultados: de todos los participantes, el 52,2% fueron expuestos a posibles interacciones entre fármacos. En total, aparecieron 218 interacciones entre fármacos potenciales, de las que el 79,8% se produjo entre los fármacos utilizados para el tratamiento antirretroviral. Se observó una asociación entre el uso de cinco o más medicamentos y posibles interacciones fármaco-fármaco (p = 0,000) y entre el período de tiempo de la terapia antirretroviral de más de seis años y las posibles interacciones fármaco-fármaco (p <0.00). El impacto clínico fue la sedación prevalente y cardiotoxicidad. Conclusiones: las PDDI identificadas en este estudio de gravedad moderada y superior son eventos que no sólo afectan a la respuesta terapéutica con riesgo de toxicidad en el sistema nervioso central y cardiovascular, pero también pueden interferir en las pruebas utilizadas para la detección de la resistencia del VIH a los antirretrovirales.
Descritores: Infecções por HIV/tratamento farmacológico
Terapia Antirretroviral de Alta Atividade
Antirretrovirais/uso terapêutico
-Estudos Transversais
Interações Medicamentosas
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR21.1 - Biblioteca J Baeta Vianna- Campus Saúde UFMG


  6 / 753 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-911459
Autor: Lima, Tiago Aparecido Maschio de; Godoy, Moacir Fernandes de.
Título: Interações medicamentosas em prescrições para idosos hospitalizados com Síndrome Coronariana Aguda / Drug-drug interactions in prescriptions for hospitalized elderly with Acute Coronary Syndrome
Fonte: Rev. eletrônica enferm;19:1-12, Jan.Dez.2017. tab, ilus.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivou-se determinar a taxa de interações medicamentosas potenciais teóricas em prescrições para idosos diagnosticados com Síndrome Coronariana Aguda em um hospital de ensino. Estudo descritivo exploratório com análise de 607 prescrições através de bases de dados informatizadas para identificar e classificar as interações de acordo com a intensidade (maior, moderada ou menor), mecanismo (farmacocinético ou farmacodinâmico) e relevância da documentação. Foram detectadas 10.162 interações, distribuídas entre 554 tipos de combinações diferentes dentre os medicamentos prescritos, e 99% das prescrições apresentaram pelo menos uma e máximo de 53 interações, destacando-se a prevalência de maiores e moderadas. Houve correlação entre o número de interações e o número de medicamentos prescritos e o tempo de hospitalização. Este estudo contribui para a delimitação do padrão de prevalência das interações medicamentosas em prescrições para Síndrome Coronariana Aguda, além de subsidiar a importância da implantação efetiva da Farmácia Clínica em hospitais de ensino.

The objective was to determine the rate of potential drug-drug interactions in prescriptions for elderly diagnosed with Acute Coronary Syndrome in a teaching hospital. This is an exploratory, descriptive study that analyzed 607 prescriptions through databases to identify and classify the interactions based on intensity (major, moderate or minor), the mechanism (pharmacokinetic or pharmacodynamics) and documentation relevance. We detected 10,162 drug-drug interactions, distributed in 554 types of different combinations within the prescribed drugs, and 99% of prescriptions presented at least one and a maximum of 53 interactions; highlighting the prevalence of major and moderates ones. There was a correlation between the number of drug-drug interactions and the number of prescribed drugs and the hospitalization time. This study contributes for the delimitation of a prevalence pattern in drug-drug interactions in prescriptions for Acute Coronary Syndrome, besides subsidizing the importance of the effective implementation of the Clinical Pharmacy in teaching hospitals.
Descritores: Prescrições de Medicamentos
Interações Medicamentosas
Síndrome Coronariana Aguda/tratamento farmacológico
Hospitais de Ensino
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR1854.9 - Faculdade de Enfermagem


  7 / 753 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Volpato, Maria Cristina
ANDRADE, Eduardo Dias de
Rosalen, Pedro Luiz
Texto completo
Id: biblio-873417
Autor: Bergamaschi, Cristiane de Cássia; Montan, Michelle Franz; Cogo, Karina; Franco, Gilson César Nobre; Groppo, Francisco Carlos; Volpato, Maria Cristina; Andrade, Eduardo Dias de; Rosalen, Pedro Luiz.
Título: Interações medicamentosas: analgésicos, antiinflamatórios e antibióticos (Parte II) / Drug Interactions: Analgesics, Antimicrobial and Anti-Inflammatory Agents
Fonte: Rev. cir. traumatol. buco-maxilo-fac;7(2):9-18, abr.-jun. 2007.
Idioma: pt.
Resumo: Esta revisão, a segunda da série, descreve as principais interações que podem ocorrer com os fármacos antimicrobianos e analgésicos prescritos na clínica odontológica. É responsabilidade do cirurgião-dentista conhecer as possíveis interações que podem ocorrer com os fármacos antimicrobianos e analgésicos e o potencial risco dessas associações, a fim de que possa evitá-las durante o tratamento odontológico. Os autores discutem se essas associações comprometem a eficácia dos medicamentos e em que situações essas interações devem ser evitadas. Recomendações e precauções são também fornecidas com o objetivo de prevenir estas complicações
Descritores: Farmacologia
Interações Medicamentosas
Odontologia
Preparações Farmacêuticas/administração & dosagem
Responsável: BR310.1 - Biblioteca Professor Guilherme Simões Gomes


  8 / 753 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-648174
Autor: da Silva, Ayonara Dayane Leal; Catão, Maria Helena Chaves de Vasconcelos.
Título: Doenças sistêmicas em idosos não institucionalizados / Systemic diseases in non-institutionalized elderly
Fonte: HU rev;37(3):299-303, set. 2011.
Idioma: pt.
Descritores: Saúde do Idoso
Doença Crônica
-Higiene Bucal
Assistência Odontológica Integral
Interações Medicamentosas
Limites: Masculino
Feminino
Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  9 / 753 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-648175
Autor: Chehuen Neto, José Antonio; Delgado, Áureo Augusto de Almeida; Galvão, Carla Cristina Gaudereto Duarte; Machado, Samira Juliana de Moraes; Bicalho, Thaís Chehuen; Oliveira, Thiago Abrahão de.
Título: Uso de medicamentos por idosos de Juiz de Fora: um olhar sobre a polifarmácia / Drug use by the elderly population of Juiz de Fora: insight into polypharmacy
Fonte: HU rev;37(3):305-313, set. 2011.
Idioma: pt.
Resumo: O uso racional de medicamentos é tema bastante discutido atualmente, principalmente envolvendo idosos. Algumas consequências decorrentes destas práticas são: reações adversas, interações medicamentosas, dificuldades no cumprimento da prescrição e gastos excessivos. O objetivo foi verificar a presença da polifarmácia e avaliar fatores associados ao uso de medicamentos em dois Centros de Referência Municipais para atendimento da população idosa de Juiz de Fora/MG. Realizado estudo observacional transversal com 299 idosos (>60 anos) residentes em Juiz de Fora/MG. A idade média dos entrevistados foi 72,7 anos. Hipertensão arterial foi o problema de saúde mais frequente (43,95%; n=218) e os medicamentos mais utilizados foram os cardiovasculares (54,17%). Dentre os pesquisados, 191 (63,88%) referiram práticas de automedicação, à custa de analgésicos (76,69%) e 106 (35,45%) mencionaram a presença de reações adversas. É grande o desconhecimento sobre o tema, o que aumenta os riscos de efeitos adversos relacionados à significativa frequência de práticas de automedicação e polifarmácia na amostra.
Descritores: Uso de Medicamentos
Medicamentos sem Prescrição
-Automedicação
Preparações Farmacêuticas
Gastos em Saúde
Interações Medicamentosas
Efeitos Colaterais e Reações Adversas Relacionados a Medicamentos
Prescrições
Limites: Idoso
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  10 / 753 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1051106
Autor: Cortes, Ana Laura Biral; Silvino, Zenith Rosa; Santos, Fernanda Barbosa Moreira; Pereira, Juliana Aguiar Carvalho; Tavares, Graziela Silva.
Título: Prevalência de interações medicamentosas envolvendo medicamentos de alta vigilância: estudo transversal / Drug interactions prevalence involving high-surveillance drugs: a cross-sectional study / Prevalencia de la interacción de drogas que incluyen medicamentos controlados: estudio transversal
Fonte: REME rev. min. enferm;23:e-1226, jan.2019.
Idioma: pt.
Resumo: OBJETIVO: estimar a prevalência de interações medicamentosas potenciais (IMP) relacionadas aos medicamentos de alta vigilância (MAV) usados por uma amostra de pacientes internados em um centro de terapia intensiva (CTI). MÉTODOS: estudo transversal, retrospectivo de abordagem quantitativa. A pesquisa apoiou-se na análise das prescrições dos pacientes internados no CTI no período de um ano (2014-2015) a fim de identificar as interações medicamentosas potenciais relacionadas aos MAVs nelas recorrentes. Para cada prontuário, foram analisadas das três às cinco primeiras prescrições, dependendo da disponibilidade destas e do período de internação do indivíduo. A identificação das IMPs foi feita a partir de consulta ao dispositivo Trissels da base de dados Micromedex 2.0. RESULTADOS: nas 244 prescrições medicamentosas foram identificadas 846 IMPs relacionadas aos MAVs e 112 pares diferentes de IMP envolvendo os MAVs. Os principais MAVs nas IMP foram: insulina regular, midazolam, fentanil e tramadol. Dos 112 tipos de IMP identificados, algumas foram recorrentes; a saber: tramadol e ondansetrona, fentanil e midazolam, midazolam e omeprazol, insulina regular e hidrocortisona, bem como insulina regular e noradrenalina. A prevalência das IMPs com MAV nessa amostra foi de 0,96 (96%). CONCLUSÃO: grande parte dos pacientes foi exposta à IMP envolvendo midazolam, fentanil ou insulina regular. Há de se estabelecer certa vigilância no sentido de se evitar interações desnecessárias ou quando a administração conjunta de determinados interagentes for indispensável, Deve-se possuir competências para manejar essa administração de forma mais adequada e com o menor risco possível para o paciente.(AU)

Objective: to estimate the prevalence of potential drug interactions (PDIs) related to the high-surveillance drugs (HSD) used by a sample of patients admitted to an intensive care unit (ICU). Methods: a cross-sectional, retrospective study with a quantitative approach. Research was based on the analysis of patients prescriptions admitted to the ICU over a one-year period (2014-2015) to identify potential drug interactions related to recurrent HSDs. For each medical record, they were analyzed from the first three to five prescriptions, depending on their availability and the period of individual hospitalization. PDIs identification was made by consulting the Trissels device from the Micromedex 2.0 database. Results: in the 244 drug prescriptions, 846 HSD-related PDIs and 112 different pairs of PDI involving the HSDs were identified. The main HSDs in PDI were: regular insulin, midazolam, fentanyl and tramadol. Of the 112 types of identified PDI, some were recurrent; namely: tramadol and ondansetron, fentanyl and midazolam, midazolam and omeprazole, regular insulin and hydrocortisone, as well as regular insulin and norepinephrine. HSD with PDIs prevalence in this sample was 0.96 (96%). Conclusion: most patients were exposed to PDI involving midazolam, fentanyl or regular insulin. Some vigilance should be...(AU)

Objetivo: estimar la prevalencia de posibles interacciones farmacológicas (IMP) relacionadas con los medicamentos controlados (MAV) utilizados por una muestra de pacientes ingresados en una unidad de cuidados intensivos (UCI). Métodos: estudio retrospectivo transversal de enfoque cuantitativo. La investigación se basó en el análisis de las prescripciones de los pacientes ingresados en la UCI por un período de un año (2014-2015) para identificar posibles interacciones farmacológicas relacionadas con los MAV recurrentes. Para cada registro médico, se analizaron las primeras tres a cinco recetas, según su disponibilidad y el período de hospitalización del individuo. La identificación de las IMP se realizó consultando el dispositivo Trissels de la base de datos Micromedex 2.0. Resultados: en las 244 recetas de medicamentos, se identificaron 846 IMP relacionadas con MAV y 112 pares diferentes de IMP que involucran MAV. Los principales MAV en las IMP fueron: insulina regular, midazolam, fentanilo y tramadol. De los 112 pares de IMP identificadas, algunas fueron recurrentes; a saber: tramadol y ondansetrón, fentanilo y midazolam, midazolam y omeprazol, insulina regular e hidrocortisona, así como insulina regular y noradrenalina. La prevalencia de las IMP con MAV en esta muestra fue de 0,96 (96%). Conclusión: la mayoría de los pacientes estuvo expuesta a IMP que involucran midazolam, fentanilo o insulina regular. Se debe establecer cierta vigilancia para evitar interacciones innecesarias o cuando la administración conjunta de ciertos interagentes sea indispensable. Debe haber competencia suficiente para manejar la administración de drogas de manera más apropiada, con el menor riesgo posible para el paciente.(AU)
Descritores: Gestão da Segurança
Interações Medicamentosas
Segurança do Paciente
-Preparações Farmacêuticas/administração & dosagem
Limites: Humanos
Responsável: BR21.2 - BVS Enfermería



página 1 de 76 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde