Base de dados : LILACS
Pesquisa : G08.686.157.249 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 22 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 3 ir para página          

  1 / 22 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-706097
Autor: Tejada Noriega, Alberto.
Título: La actitud y la Testosterona, la hormona del estilo de vida / Attitude and testosterone, the hormone lifestyle
Fonte: Horiz. méd. (Impresa);13(2):46-50, abr.-jun. 2013.
Idioma: es.
Resumo: Cuando uno habla del buen desempeño del joven en el deporte, es común escuchar de las virtudes de la testosterona, asociándola a la entrega, el pundonor y las ganas. Lo que no está  tan lejos de la verdad, tanto aí¡ como cuando hablamos del hombre y su virilidad, o cuando en su declinacó¢n, hablamos de la andropausia o climaterio masculino. Pero hoy, curiosamente es común encontrar a hombres jóvenes con deficiencia de esta hormona como consecuencia de su estilo de vida. Hay una relación creciente entre la salud emocional, la depresón y la disminución de la testosterona, la cual está  influenciada negativamente por muchos factores, como: el estrás, el inadecuado descanso, mala alimentación, las alteraciones en los niveles de azúcar, el sobrepeso, el exceso de ejercicio físico y hasta una inadecuada relación de pareja. Clínicamente, veremos al joven cansado y con falta de energía, con dificultades de concentración y memoria, irritables, con sentimientos de indiferencia, de falta de interés por su pareja, con difusión sexual, sin dejar de mencionar que la deficiencia crónica de testosterona, puede traer alteraciones: metabólicas, cardiovasculares, osteoporosis y hasta cáncer. Cambios asociados al déficit de la hormona y cuya disminución puede ser determinada con un examen de sangre. La solución a este problema esá  en la consejería, en recomendar un buen estilo de vida, una actitud equilibrada, un sueño reparador, que la alimentación sea saludable, que se realice actividad física, y cuando sea necesario se indiquen suplementos como la vitamina C, D, Zincó, entre otros. Así como la sustitución hormonal supervisada medicamente.El optimismo y la actitud ganadora, conjuntamente con una buena relación de pareja, son claves en el manejo de este problema.

When one speaks of the good performance of young men in sports, it is common to hear of the virtues of testosterone, associating it with enthusiasm, honor and desire. What is not so far from the truth, as well as when we speak of man and his manhood or, when in its decline, we speak of andropause or male menopause.But today, interestingly it is common to find young men with a deficiency of this hormone as a result of their lifestyle. There is growing relationship between emotional health, depression and decreased testosterone, which is negatively influenced by many factors such as: stress, inadequate rest, poor diet, alterations in sugar levels, overweight, excessive exercise and even improper relationships.Clinically, we see the young tired and with a lack of energy, with memory and concentration difficulties, irritable, with a lack of energy, with memory and concentration difficulties, irritable, with feeling of indifference, lack of interest in his partner and sexual dysfunction, not to mention the chronic deficiency of testosterone can cause alterations: metabolic, cardiovascular, osteoporosis and even cancer. Changes associated with hormone deficiency and whose decline can be determined with a blood test.The solution to this problem is in counseling, in recommending a good lifestyle, a balanced attitude, restful sleep, healthy diet and physical activity, and when necessary supplements like vitamin C, D, Zinc, among others may be indicates. As well as medically supervised hormone replacement.The optimism and winning attitude, along with a good relationship, are key in managing this problem.
Descritores: Andropausa
Climatério
Testosterona
Vitamina D
Zinco
Ácido Ascórbico
Limites: Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  2 / 22 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1026659
Autor: Wolfgramm, Beatriz Regina; Vieira, Melissa de Carvalho Souza; Guimarães, Adriana Coutinho de Azevedo.
Título: Treinamento funcional em homens com deficiência androgênica / Functional training in men with androgen deficiency
Fonte: Rev. bras. ativ. fís. saúde;23:1-8, fev.-ago. 2019. tab, fig.
Idioma: pt.
Resumo: Os sintomas da deficiência androgênica durante o envelhecimento masculino (DAEM) são eviden-ciados, a partir dos 40 anos, sendo que a atividade física (AF) pode atenuar esse processo. O objetivo desse estudo foi analisar a influência de um protocolo de treinamento funcional na AF habitual em homens com DAEM. Participaram 20 homens de 40 a 59 anos (média de idade de 49,63 ± 4,65 anos), sendo 11 do grupo experimental e nove do grupo controle. Foram coletadas informações por meio de um questionário autoaplicável, dividido em três seções: características gerais e clínicas; AF ­ IPAQ (versão curta) e sintomas do envelhecimento masculino pela "Aging Male Symptoms Scale (AMS)". Na análise dos dados, utilizou-se a estatística descritiva (média, desvio padrão e frequência simples) e inferencial (Exato de Fisher e Anova two way com medidas repetidas com teste de com-paração de Sydak). O grupo experimental apresentou um aumento médio significativo no tempo de caminhada, em minutos por semana (265 ± 53 minutos; p = 0,013), atividades moderadas (138 ± 21 minutos; p = 0,004), moderadas + vigorosas (209 ± 24 minutos; p < 0,001) e total (474 ± 48 minutos; p < 0,001) em comparação ao grupo controle. Um protocolo de treinamento funcional e a motivação da prática de AF foi eficaz para o aumento do tempo de prática de AF em homens com DAEM

The symptoms of androgen deficiency in the aging male (ADAM) affect men from the age of 40, and in this context it is noted that the practice of physical activity (PA) can help in this process. Thus, the objective of this non-randomized clinical trial was to analyze the influence of a functional training protocol on habitual PA in men with ADAM. Twenty men aged 40 to 59 years (mean age 49,63 ± 4,65 years) 11 of the exper-imental group and 9 of the control group. Data were collected through a self-administered questionnaire divided into three sections: sociodemographic and clinical characteristics; Physical activity - IPAQ (short version) and symptoms of male aging by aging male symptoms scale (AMS); In which men responded in the pre and post-intervention, after being allocated into experimental and control groups. Statistical analysis was descriptive (mean, standard deviation and simple frequency) and inferential (Fisher exact, Anova two way tests with repeated measurements and Sydak comparison test). The experimental group presented a significant mean increase in walking time, in minutes per week (265 ± 53 minutes, p = 0.013), moderate (138 ± 21 minutes, p = 0.004), moderate + vigorous activities (209 ± 24 minutes; p <0.001) and total (474 ± 48 minutes, p < 0.001) compared to the control group. A functional training protocol and motivation for the practice of PA was effective for increasing the practice of AF in men with DAEM
Descritores: Exercício Físico
Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Andropausa
Homens
Atividade Motora
Limites: Humanos
Masculino
Tipo de Publ: Ensaio Clínico Controlado Aleatório
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  3 / 22 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-590926
Autor: Liberman, Sami; Garcia, Yolanda Maria; Figueira, José Luiz.
Título: Andropausa / Effects of aging in men
Fonte: RBM rev. bras. med;68(5), maio 2011.
Idioma: pt.
Resumo: O aumento da expectativa de vida exige a diferenciação entre os efeitos normais e patológicos do envelhecimento.Várias sociedades médicas desenvolveram diretrizes para o diagnóstico de investigação, tratamento e acompanhamento da reposição hormonal em homens com hipogonadismo de início tardio.
Descritores: Andropausa
Comportamento Sexual/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  4 / 22 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-983249
Autor: Gueglio, Guillermo; Rubinstein, Guillermo.
Título: Disfunción eréctil.
Fonte: Buenos Aires; Del Hospital; 2006. 47 p. ilus. (Problemas Frecuentes).
Idioma: es.
Resumo: Contenido: Función y disfunción eréctil. Causas de la disfunción eréctil. Tratamientos: el sildenafil. Otros tratamientos. En el consultorio. Envejecimiento y sexualidad. La andropausia. El impacto del sildenafil en la sexualidad actual
Descritores: Andropausa
Disfunção Erétil
Disfunções Sexuais Fisiológicas
Limites: Masculino
Humanos
Tipo de Publ: Livro-Texto
Responsável: AR381.1 - Centro de Documentación de Excelencia en Salud
AR381.1; SIG3


  5 / 22 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-901006
Autor: Monteagudo Peña, Gilda; Gómez Alzugaray, Manuel; Sánchez Rosales, Idolina; Ovies Carballo, Gisel; Ledón Llanes, Loraine; Rodríguez Martínez, Kenia; Fragas Valdez, Ramiro; Ordaz Díaz, Sarahy; Ramírez Álvarez, María del Consuelo; Espinosa Iturri, Rodrigo Alejandro; Nina Cruz, Virginia Romelia; Mendoza Trujillo, Madelín; Fabré Redondo, Bárbara.
Título: Nivel de información sobre el síndrome de declinación de la función testicular en el envejecimiento masculino / Level of information on the declining testicular function syndrome in male aging
Fonte: Rev. cuba. endocrinol;28(1):1-12, Jan.-Apr. 2017. tab.
Idioma: es.
Resumo: Introducción: el síndrome de declinación de la función testicular del hombre que envejece ha cobrado relevancia reciente, pero se asume que se conoce poco. Objetivo: identificar el nivel de información, en población y proveedores de salud, sobre este síndrome. Métodos: estudio descriptivo transversal, que involucró a 452 personas de población general, 109 médicos especialistas afines al tema y 406 de atención primaria. Se emplearon cuestionarios autoadministrados, estadísticas descriptivas y prueba chi2. Resultados: de la muestra poblacional 70,30 por ciento de las mujeres y 56,0 por ciento de los hombres reconocieron que el hombre experimenta un proceso equivalente al climaterio femenino; 64,04 por ciento no conocía los síntomas y 47,12 por ciento de los hombres mayores de 40 años señalaron edad de comienzo superior a la suya. De los especialistas afines, solo 10 habían oído hablar de todos los términos que se emplean para referirse al síndrome, 77,06 por ciento habían escuchado frecuentemente andropausia y 70,65 por ciento climaterio masculino; 27,52 por ciento dio definiciones incorrectas. De atención primaria, 28,57 por ciento no reconoció ningún término, 21,18 por ciento había escuchado frecuentemente andropausia y 19,95 por ciento climaterio masculino; 51,7 por ciento no definió correctamente el síndrome. El 74,14 por ciento no mencionó síntomas, 76,85 por ciento señaló contraindicaciones excesivas al tratamiento y 85,22 por ciento valoró su conocimiento como insuficiente. El nivel de información no se relacionó con edad, sexo o tiempo de graduado (p> 0,05). Conclusiones: la población, principalmente las mujeres, reconoce el síndrome, pero no domina sus manifestaciones. En médicos, con independencia de la edad, sexo o tiempo de graduado, la información se limita mayoritariamente a términos como andropausia y climaterio masculino; el dominio conceptual, del cuadro clínico y tratamiento, es insuficiente(AU)

Introduction: declining testicular function syndrome of the aging man has gained recent relevance but it is accepted that little is known about it. Objective: to find out the level of information of the population and of the health providers on this syndrome. Methods: cross-sectional and descriptive study involving 452 people from the general population, 109 medical specialists related to this topic and 406 primary care physicians. Self-administered questionnaires, summary statistics and chi-square test were all used. Results: in the population sample, 70.30 percent of women and 56 percent of men admitted that man experiences a process similar to the female climaterium; 64.04 percent did not know the symptoms and 47.12 percent of men older than 40 years stated that this process occurred at an age above that of theirs. As to the related specialists, just 10 had heard about all the terms used to mention this syndrome, 77.06 percent had often heard the term andropause and 70.65 percent the term male climaterium, and 27.52 percent gave incorrect definitions. In the primary health care physician group, 28.57 percent did not recognize any term, 21.18 percent had frequently heard about andropause and 19.95 percent about male climaterium, and 51.7 percent did not give a correct definition of the syndrome. In the sample 74.14 percent did not mention any symptom, 76.85 percent pointed out excessive treatment contraindications and 85.22 percent assessed their knowledge as poor. The level of information was not associated to age, sex or time of graduation (p> 0.05). Conclusions: the population, mainly women, recognizes the syndrome but did not know well the symptoms. Regardless of age, sex or time of graduation, the physicians' information about the syndrome is mostly limited to terms such as andropause and male climaterium but they did not master the concept, the clinical picture or the treatment(AU)
Descritores: Testículo/fisiopatologia
Envelhecimento/fisiologia
Andropausa
Bases de Conhecimento
-Epidemiologia Descritiva
Estudos Transversais
Limites: Humanos
Masculino
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  6 / 22 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-881119
Autor: Vieira , Melissa de C. S; Boing, Leonessa; Machado, Zenite; Guimarães, Adriana C. A.
Título: Sintomas do envelhecimento masculino relacionados à atividade física e qualidade de vida_uma revisão sistemática / Aging male symptoms related to physical activity and quality of life: a systematic review
Fonte: Rev. bras. ciênc. mov;25(1):138-198, jan.-mar. 2017. fig, quad.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo desta revisão foi identificar artigos originais que relacionam a sintomatologia do envelhecimento masculino com a qualidade de vida e a atividade física. Esta revisão seguiu as recomendações do Preferred reporting items for Systematic Reviews and Meta-análise (PRISMA). Foram selecionados artigos de bases de dados Medline/PubMed, LILACS (Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde), e das biliotecas eletrônicas SciELO (Scientific Electronic Library Online) e Portal Periódicos da Capes, publicados nos últimos dez anos (janeiro de 2003 a fevereiro de 2013), em português, inglês e espanhol. As palavras-chaves utilizadas foram: atividade física, qualidade de vida e andropausa ou sintomas do envelhecimento masculino, presentes no título ou nos resumos dos artigos. Utilizou-se a escala proposta por Downs e Black, para avaliação metodológica dos artigos incluídos na revisão. Identificou-se 233 estudos; 43 preencheram os critérios de inclusão. A maior parte dos estudos foi realizado em países da Europa, para análise das variáveis utilizou-se medidas indiretas como questionários, medidas diretas e coleta sanguínea. Em 18 estudos relatou-se presença de sintomas do envelhecimento masculino; em cinco deles descreveu-se que a qualidade de vida foi afetada pelos sintomas. Apenas três estudos relacionaram a sintomatologia com a atividade física. Os sintomas do envelhecimento masculino podem estar associados a diferentes fatores, influenciando os todos domínios da qualidade de vida dos homens, sendo os sintomas sexuais os mais frequentes, seguidos dos somáticos e psicológicos. Embora a atividade física seja relatada como benéfica, neste período foram encontrados poucos estudos, havendo necessidade de pesquisas que relacionem essas variáveis...(AU)

The aim of this review was to identify original articles that relate the aging male symptoms with quality of life and physical activity. This review followed the reporting items Preferred recommendations for Systematic Reviews and Meta-analysis (PRISMA). Were selected articles from databases Medline / PubMed, LILACS (Latin American and Caribbean Health Sciences), and electronic biliotecas SciELO (Scientific Electronic Library Online) and Portal Journals Capes, published in the last ten years (January 2003 to February 2013), in Portuguese, English and Spanish. The key words used were: physical activity, quality of life and andropause or aging male symptoms, present in the title or summary of articles. Were used the scale Proposed by Downs and Black for methodological evaluation of the articles included in the review. It identified 233 studies; 43 met the inclusion criteria. Most studies were conducted in countries of Europe, to analyze the variables were used indirect measures such as questionnaires, direct measurements and blood collection. In 18 studies it was reported the presence of aging male symptoms; in five of them it has been described that the quality of life was affected by symptoms. Only three studies have related symptoms with physical activity. The aging male symptoms may be associated with different factors, influencing all domains of quality of life. The sexual symptoms were the most frequent, followed by somatic and psychological. Although physical activity is reported to be beneficial in this period, few studies have been found...(AU)
Descritores: Envelhecimento
Andropausa
Exercício Físico
Homens
Saúde Mental
Qualidade de Vida
Sinais e Sintomas
-Atividade Motora
Limites: Humanos
Masculino
Idoso
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1552.1 - Biblioteca Central


  7 / 22 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Id: lil-758943
Autor: Kusntzoff, Juan Carlos.
Título: Andropausa: a sexualidade masculina aos cinquênta / Andropause: male sexuality at fifty.
Fonte: São Paulo; Gente; 1996. 170 p. tab.
Idioma: pt.
Descritores: Andropausa
Saúde Sexual e Reprodutiva
Saúde Sexual
Limites: Humanos
Masculino
Responsável: BR59.2 - Núcleo de Documentação


  8 / 22 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: lil-742169
Autor: Salazar-Molina, Alide; Klijn, Tatiana Paravic; Delgado, Jaime Barrientos.
Título: Sexual satisfaction in couples in the male and female climacteric stage / Satisfacción sexual en parejas durante el climaterio femenino y masculino / Satisfação sexual nos casais durante o climatério feminino e masculino
Fonte: Cad. saúde pública = Rep. public health;31(2):311-320, 02/2015. tab.
Idioma: en.
Projeto: Vicerreitoria de Investigación y Desarrollo.
Resumo: The objective was to describe the sexual life satisfaction of couples in the climacteric stage and determine whether there are differences between the perception of satisfaction and the sex life of each partner. We studied 142 couples obtained by stratified sampling of family health centers, Concepción, Chile. 66% of women and 84% of men reported being very or somewhat satisfied with their sex lives. Slight concordance was found between the responses of the partners in relation to satisfaction with their sexual life. Moreover, a slight degree of agreement was found between the sexual life satisfaction reported by women and their partners' perceptions of the women's sexual life satisfaction. Additionally, a slight degree of agreement was reported between the sexual life satisfaction reported by men and their partners' perceptions of the men's sexual life satisfaction. This study provides new information about Chilean couples in the climacteric stage in relation to self-reported sexual satisfaction and perceived satisfaction in couples.

O objetivo foi descrever a satisfação com a vida sexual dos casais no período do climatério e determinar se existem diferenças entre as percepções da satisfação com a vida sexual de cada membro do casal. Foram seleccionados cento e quarenta e dois casais por meio de uma amostragem estratificada dos centros de saúde familiar em Concepción, Chile. Sessenta e seis porcento das mulheres e 84% dos homens relataram ser muito ou moderadamente satisfeitos com suas vidas sexuais. Verificou-se uma leve concordância entre as respostas de cada membro do casal em relação à satisfação com a vida sexual. Também identificou-se um leve grau de concordância entre a satisfação com a vida sexual referida pela mulher e a percepção da satisfação com a vida sexual que seu parceiro tem dela. Da mesma forma, verificou-se um discreto grau de acordo para a referida pelo homem e a percepção da satisfação com a vida sexual que sua companheira tem dele. É oferecida uma nova informação a respeito dos casais chilenos no período do climatério, em relação à satisfação sexual autoinformada e a satisfação percebida no parceiro, evidenciando-se a diferença da percepção entre os casais.

El estudio describe la satisfacción con la vida sexual de parejas en etapa de climaterio, además de determinar si existen diferencias entre las percepciones de satisfacción con la vida sexual de cada miembro de la pareja. Se estudiaron 142 parejas, obtenidas mediante muestreo estratificado en centros de salud familiar de Concepción, Chile. Un 66% de mujeres y un 84% de hombres informaron sentirse muy o algo satisfechos con su vida sexual de pareja. Se encontró una concordancia leve entre las respuestas de cada miembro de la pareja, en relación con la satisfacción en la vida sexual. También, se encontró un grado de acuerdo leve entre satisfacción con la vida sexual informada por la mujer y la percepción de satisfacción con la vida sexual que su pareja tiene de ella. Asimismo, se reportó un grado discreto de acuerdo para la satisfacción con vida sexual referida por el hombre y la percepción de satisfacción con la vida sexual que su pareja tiene de él. Este estudio proporciona nueva información respecto a parejas chilenas en etapa de climaterio, en relación con la satisfacción sexual autoinformada y percibida en la pareja.
Descritores: Andropausa
Características da Família
Menopausa/psicologia
Parceiros Sexuais
Comportamento Sexual/fisiologia
-Chile
Estudos Transversais
Relações Interpessoais
Percepção
Satisfação Pessoal
Fatores Socioeconômicos
Limites: Adulto
Feminino
Humanos
Masculino
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 22 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-640013
Autor: Tramontano, Lucas.
Título: Continue a nadar: sobre testosterona, envelhecimento e masculinidade / Just keep swimming: about testosterone, agin and masculinity.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2012. 126 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Instituto de Medicina Social para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: O objetivo dessa dissertação é explorar a reformulação da antiga andropausa nodiagnóstico de Deficiência Androgênica do Envelhecimento Masculino (DAEM) e seu tratamento farmacológico, que é a reposição de testosterona. Essa "nova" patologia se localiza dentro do escopo da Medicina Sexual, e faz parte, juntamente com a disfunção erétil e a ejaculação precoce, de um avanço da medicalização sobre corpos masculinos. Realizeientrevistas semi-estruturadas com alguns médicos envolvidos no estabelecimento do DAEM. Esses profissionais são urologistas ou endocrinologistas, ou ainda andrologistas, acadêmicos, mas que também mantêm um consultório. A entrevista pode ser dividida em dois grandes grupos, um relativo à definição e diagnóstico do DAEM, e a centralidade do sexo nas queixas do paciente. O outro analisa a terapia de reposição hormonal em si, e as conseqüências para amasculinidade da deficiência de testosterona. Elenquei ainda um terceiro tema, relativo às disputas entre as duas especialidades médicas, e as diferenças nas abordagens dos problemas colocados, que encobriam diferentes concepções de corpo e doença. Por fim, tentei manter gênero e envelhecimento como eixos transversais, que atravessassem toda a entrevista. Oobjetivo desse roteiro era perceber, sob a ótica desses médicos, como o DAEM é construído tanto na academia quanto na clínica médica, e quais as idéias subjacentes ao seu diagnóstico etratamento. Portanto, nessa dissertação, pretendo analisar como o DAEM parece se localizar numa encruzilhada, unificando novos ideais de masculinidade e envelhecimento, sob a égideda medicina sexual e seus tratamentos farmacológicos. Porém, para isso, foi preciso antes investigar as mudanças na masculinidade e na velhice, o que as definia antes, e quais os novos desenhos que elas apresentam, para poder vislumbrar sua articulação com a medicalização e/ou farmacologização da sexualidade masculina.
Descritores: Envelhecimento
Andropausa
Comportamento Sexual/psicologia
Disfunções Sexuais Fisiológicas
Sexualidade/psicologia
Testosterona/uso terapêutico
Limites: Humanos
Masculino
Responsável: BR433.1 - CB/C - Biblioteca Biomédica C
BR433.1; T1331


  10 / 22 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-550554
Autor: Dartora, D. R; Nienow, D; Baraldi, D. D; Schneider, R; Lara, G. M.
Título: Terapia de reposição de testosterona: a polêmica / Testosterone replacement therapy
Fonte: Rev. bras. anal. clin;42(1):25-26, 2010.
Idioma: pt.
Resumo: A terapia de reposição de testosterona (TRT) é uma opção de tratamento para a andropausa, porém é evitada por ser historicamente associada com o surgimento de câncer de próstata (PCa) clinicamente detectável. Esta crença, suportada por mais de meio século, tem sido muito contestada ultimamente por possuir lacunas científicas importantes. O presente trabalho faz uma revisão da literatura recente e aborda as evidências que sustentam a prática e aplicação clínica de TRT e os novos estudos que procuram esclarecer qual a verdadeira relação de dependência entre crescimento do PCa e hormônios andrógenos.
Descritores: Androgênios
Andropausa
Terapia de Reposição Hormonal
Neoplasias da Próstata
Terapia de Reposição Hormonal/história
Terapia de Reposição Hormonal
Testosterona/uso terapêutico
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR408.1 - Biblioteca da Faculdade de Medicina - BFM



página 1 de 3 ir para página          
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde