Base de dados : LILACS
Pesquisa : G08.686.160 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 13 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 2 ir para página        

  1 / 13 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-718064
Autor: Peregrino Jr, R. B; Hamilton, S; Domingues, E. C; Manzella Jr, J. C; Hazin, F. H. V; Cavalli, R. O.
Título: Desempenho reprodutivo do beijupirá (Rachycentron canadum) capturado no litoral de Pernambuco / Reproductive performance of cobia (Rachycentron canadum) captured of Pernambuco, Brazil
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;66(3):681-687, 06/2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: O desempenho reprodutivo de exemplares selvagens de beijupirá capturados no litoral de Pernambuco e aclimatados ao cativeiro foi avaliado durante 10 meses. Um plantel composto por duas fêmeas (peso de 14 a 16kg) e quatro machos (cerca de 12kg) mantidos em um único tanque de 70t produziu 48,7 milhões de ovos no período de outubro a junho. As fêmeas foram capazes de desovar 21 vezes, com uma frequência média (±DP) de uma desova a cada 11,9 dias (±2,9). Em média, cada desova produziu 2,4 milhões de ovos, com fertilização de 52,4 por cento, o que resultou em aproximadamente 1,0 milhão de larvas por desova. Os resultados demonstram a viabilidade da metodologia empregada na formação do plantel e no manejo de reprodutores e confirmam a relativa facilidade de obtenção de desovas espontâneas do beijupirá em cativeiro. Também foi confirmado que o período reprodutivo dessa espécie em cativeiro se estende além do observado na natureza. Este é o primeiro relato sobre o desempenho reprodutivo do beijupirá em cativeiro no Brasil...

The reproductive performance of wild cobia caught off the coast of Pernambuco, northeastern Brazil, was assessed. Six breeders (two females with 14-16kg and four males with approximately 12kg each) were maintained in a 70 ton tank from October to June and produced 48.7 million eggs. Females were able to spawn every 11.9 days (±2.9), which resulted in 21 spawns. On average each spawn produced 2.4 million eggs with a fertilization of 52.4 percent, which resulted in approximately 1.0 million larvae per spawn. The present results demonstrate the feasibility of the methodology employed here in the formation and management of a cobia breeding stock and confirm the ease of spawning cobia in captivity. It was also confirmed that the spawning season may be extended under captivity when compared to the wild stock. This is the first report on the reproductive performance of cobia in captivity in Brazil...
Descritores: Comportamento Sexual Animal/fisiologia
Perciformes/crescimento & desenvolvimento
Reprodução
-Tamanho da Ninhada
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  2 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Lobato, Z. I. P
Texto completo
Id: lil-709277
Autor: Gerber, P. F; Garrocho, F. M; Lobato, Z. I. P.
Título: The effects of sow viremia and maternal antibodies in porcine circovirus 2 on viral infection and weight of piglets / Efeito da viremia da porca e de anticorpos maternos para circovírus suíno 2 na infecção e no peso da leitegada
Fonte: Arq. bras. med. vet. zootec;66(2):405-410, Jan.-Apr. 2014. tab.
Idioma: en.
Resumo: The aim of this study was to characterize the porcine circovirus 2 (PCV2) infections in farrowing sows and to evaluate an association with piglet viremia and weight. Twenty sows and 100 newborn piglets were studied. Colostrum and serum of the sows were obtained on the day of parturition. Milk samples were collected on day 20 postpartum. Blood samples were taken and the piglets were weighed on days 1, 20, 42, 63 and 84 postpartum. Colostrum, milk and serum were evaluated for PCV2 DNA load. Serum was evaluated for neutralizing antibodies. PCV2 DNA was found in 17/20 serum samples, 14/20 colostrum samples and 11/20 milk samples. On day 1 postpartum 29% of piglets were viremic. PCV2 viral load ranged from 3.02 to 6.75 log10 copies/mL considering all sampled days. There was no correlation between sow viremia, antibody levels or PCV2 load in colostrum and piglet viremia on day 1 postpartum. The PCV2 load in colostrum and milk was associated with viremia in piglets from weaning to 84 days postpartum. Piglets' PCV2 viremia and viral load could not be associated with weight throughout this study...

O objetivo deste estudo foi caracterizar o efeito do infecção pelo circovírus suíno 2 (PCV2) em porcas gestantes na viremia e no peso da leitegada. Vinte porcas e 100 leitões recém-nascidos foram acompanhados. Amostras de colostro e soro das porcas foram obtidas no dia do parto. Amostras de leite foram coletadas no dia pós-parto 20. Os leitões foram pesados e tiveram amostras de soro coletadas nos dias um, 20, 42, 63 e 84 pós-parto. Soro, colostro e leite foram testados para carga viral do PCV2. Soro foi avaliado para presença de anticorpos neutralizantes. O DNA do PCV2 foi encontrado em 14 de 20 amostras de colostro e em 11 de 20 amostras de leite. No dia pós-parto 1, 29% dos leitões foram virêmicos. A carga viral do PCV2 variou 3,02-6,75 log10 cópias / mL, considerando todos os dias amostrados. Não houve correlação entre viremia das porcas e os níveis de anticorpos no soro ou na carga de PCV2 no colostro e na viremia dos leitões com um dia de vida. A carga de PCV2 no colostro e no leite foi associada à viremia em leitões do desmame até 84 dias pós-parto. A carga viral do PCV2 em leitões não foi associada com o peso ao longo deste estudo...
Descritores: Circovirus/isolamento & purificação
Colostro/virologia
Leite/virologia
Suínos/virologia
Tamanho da Ninhada/imunologia
-Anticorpos
Carga Viral
Limites: Animais
Feminino
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  3 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-586662
Autor: Polanczyk, RA; Barbosa, WF; Celestino, FN; Pratissoli, D; Holtz, AM; Milanez, AM; Cocheto, JG; Silva, AF da.
Título: Influência da densidade de ovos de Diaphania hyalinata (L.) (Lepidoptera: Crambidae) na capacidade de parasitismo de Trichogramma exiguum Pinto & Platner e Trichogramma pretiosum Riley (Hymenoptera: Trichogrammatidae) / Influence of Diaphania hyalinata (L.) (Lepidoptera: Crambidae) egg density on the parasitization capacity of Trichogramma exiguum Pinto & Platner and Trichogramma pretiosum Riley (Hymenoptera: Trichogrammatidae)
Fonte: Neotrop. entomol;40(2):238-243, Mar.-Apr. 2011. graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: The effects of the egg density of Diaphania hyalinata (L.) on several biological parameters of Trichogramma exiguum Pinto & Platner and T. pretiosum Riley were investigated. For that, 24h-old egg masses were isolated in glass tubes (15 replicates; 1 egg mass = 1 replicate), and offered to parasitization by a newly-emerged female of T. pretiosum or T. exiguum 24h at the proportion of one female to 5, 10, 15, 20, 25, 30, 35 and 40 eggs of D. hyalinata. The following parameters were evaluated: number of parasitized eggs, number of individuals per egg, viability and sex ratio. Trichogramma exiguum parasitized more eggs than T. pretiosum when more than 25 eggs were available per female. The percentage of emergence was satisfactory to T. pretiosum in densities up to 15 eggs/female and up to 20 eggs/female for T. exiguum. The number of individuals per egg was not statistically different in both species except in the density of 25 eggs/female. It can be concluded that T. exiguum performed better than T. pretiosum at larger clutch sizes, as T. exiguum parasitization capacity increased as a result of the size of the host clutch size.
Descritores: Tamanho da Ninhada
Himenópteros/fisiologia
Lepidópteros/parasitologia
Óvulo/parasitologia
Limites: Animais
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-539736
Autor: Ferreira Júnior, PD; Castro, PTA.
Título: Nesting ecology of Podocnemis expansa (Schweigger, 1812) and Podocnemis unifilis (Troschel, 1848) (Testudines, Podocnemididae) in the Javaés River, Brazil / Ecologia reprodutiva de Podocnemis expansa (Schweigger, 1812) e Podocnemis unifilis (Troschel, 1848) (Testudines, Podocnemididae) no Rio Javaés, Brasil
Fonte: Braz. j. biol;70(1):85-94, Feb. 2010. tab, ilus.
Idioma: en.
Resumo: Nest site has influence on incubation duration and hatching success of two Neotropical turtles, the Giant Amazon River Turtle (Podocnemis expansa) and Yellow-Spotted Side-Neck Turtle (Podocnemis unifilis - "Tracajá"). The 2000 and 2001 nesting seasons have been monitored at the Javaés River in Bananal Island, Brazil. Although they nest on the same beaches, there is a separation of the nesting areas of P unifilis and P. expansa nests on the upper parts of the beach. The incubation duration for P. expansa is influenced by the nesting period, the height of the nest from the river, the clutch size, and the grain size in the site of the nest. Nests of Podocnemis expansa placed in coarse sediments have shorter incubation duration than those placed in finer sediments. The hatching success in P. expansa is influenced by grain size, incubation duration, and nesting period. The grain size is negatively correlated with hatching success, indicating that the nests situated in finer-grained sand have better chances of successful egg hatching than those in coarser-grained sand. Nests of the end of the reproductive season have lower hatching success and incubation duration than those at the start of the season. For P. unifilis, the nesting period and nest depth influence the incubation duration; moreover, the river dynamics significantly affect the hatching success. The oscillation of the river level and the moment of initial increase, the height of the nest from the river level, and the nesting period are all decisive components for hatching success. The results of this research show the importance of protecting areas with great geological diversity, wherein the features of the environment can affect the microenvironment of nests, with consequences on incubation duration and hatching success.

O local da desova influencia a duração da incubação e o sucesso de eclosão de duas tartarugas neotropicais brasileiras, a tartaruga-da-amazônia (Podocnemis expansa) e o tracajá (Podocnemis unifilis). Monitoramos as estações reprodutivas de 2000 a 2001 nas praias do Rio Javaés na Ilha do Bananal. Apesar de as duas espécies desovarem nas mesmas praias, existe uma separação entre as áreas de desova, com P. expansa desovando nas partes mais elevadas das praias. A duração da incubação de P. expansa foi influenciada pelo período da desova, pela altura do ninho em relação ao nível do rio, pelo número de ovos e pelo tamanho do sedimento. Ninhos de P. expansa localizados em sedimentos mais grossos apresentaram uma menor duração da incubação. O sucesso da eclosão de P. expansa foi influenciado pelo tamanho do sedimento, duração da incubação e período da desova. O sucesso da eclosão se correlacionou negativamente com o tamanho do sedimento indicando que ninhos situados em areias mais finas têm maiores chances de eclodirem. Ninhos do final da temporada reprodutiva têm menor sucesso de eclosão e menor duração da incubação. Para P. unifilis, a duração da incubação é influenciada pelo período da desova e a dinâmica fluvial exerce grande efeito no sucesso da eclosão. A oscilação do nível do rio Javaés e o período da desova foram decisivos para o sucesso da eclosão. Os resultados ressaltam a importância da proteção de áreas com maior diversidade geológica onde as variáveis ambientais podem afetar o microambiente dos ninhos com reflexos na duração da incubação e no sucesso da eclosão dos filhotes.
Descritores: Comportamento de Nidação/fisiologia
Tartarugas/fisiologia
-Brasil
Tamanho da Ninhada
Estações do Ano
Fatores de Tempo
Tartarugas/classificação
Limites: Animais
Feminino
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-529216
Autor: Camillo, Cássia Santos; Romero, Renato de Mei; Leone, Luciano Gerolim; Batista, Renata Lucia Guedes; Velozo, Raquel Sá; Nogueira-Filho, Sérgio Luiz Gama.
Título: Características da reprodução de tartarugas marinhas (Testudines, Cheloniidae) no litoral sul da Bahia, Brasil / Reproduction of sea turtles (Testudines, Cheloniidae) in the Southern Coast of Bahia, Brazil
Fonte: Biota neotrop. (Online, Ed. port.);9(2):131-137, Apr.-June 2009. graf, mapas, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Poucos estudos foram realizados sobre a nidificação de tartarugas marinhas no litoral sul da Bahia, região que está passando por um processo rápido de ocupação turística que pode ameaçar ainda mais estas espécies. Por estes motivos, este estudo teve como objetivos identificar as espécies de tartarugas marinhas que desovam no local e descrever as principais características de suas ninhadas. Durante quatro temporadas reprodutivas, de 2004 a 2008, foram identificados e monitorados os ninhos encontrados nas praias localizadas entre Uruçuca e Itacaré no litoral sul da Bahia. As variáveis coletadas foram: tamanho de ninhada, duração da incubação, sucesso de eclosão e fases de mortalidade embrionária. Foi registrada uma média de 37 ± 6,2 ninhos por temporada, com maior freqüência de ninhos das espécies Caretta caretta e Eretmochelys imbricata, tendo sido registradas também desovas esporádicas de Chelonia mydas. A temporada de desova de C. caretta ocorre de outubro a janeiro e de E. imbricata de dezembro a março. Este deslocamento temporal das temporadas reprodutivas pode estar relacionado a uma adaptação para minimizar a competição interespecífica. Além da época de nidificação, as duas espécies diferiram no tamanho de suas ninhadas, mas não diferiram na duração da incubação e no sucesso de eclosão. Diante dos resultados, acredita-se que áreas com baixa concentração de ninhos também devem ser alvo de programas de conservação, devido à sua relevância para a ampliação da variação genotípica e, sobretudo, fenotípica, das espécies de tartarugas marinhas, de forma que as mesmas possam se adaptar e sobreviver às constantes ameaças às quais estão submetidas. Tais programas de conservação podem ser estabelecidos por meio de parcerias entre organizações não governamentais e instituições privadas e a instituição governamental responsável pela conservação das tartarugas marinhas (Centro TAMAR/ICMBio).

Few studies have been carried out on nesting of sea turtles in the southern coast of Bahia, an area that is experiencing a fast process of tourist occupation what can increase levels of threat to these species. Thus, this study aimed to identify sea turtle species that nest in the area and to describe the main characteristics of their clutches. During four reproductive seasons, from 2004 to 2008, we identified and monitored nests found at beaches located between the municipalities of Uruçuca and Itacaré, in the southern coast of Bahia. The collected variables were: clutch size, incubation duration, hatching success and stages of embryonic mortality. We registered an average of 37 ± 6.2 nests per season, with nests of Caretta caretta and Eretmochelys imbricata being more frequent, along with sporadic nests of Chelonia mydas. Nesting season of C. caretta extends from October to January and that of E. imbricata from December to March. This temporary displacement of reproductive seasons might be related to a selective adjustment to minimize competition among species. Besides the time of nesting, the two species differed also in clutch size, but they did not differ in incubation duration and in hatching success. According to our results, we believe that areas with low concentration of nests should also be a target of conservation programs, due to their relevance to the increase of genotypic, and specially fenotypic, variation of sea turtle species, so that Brazilian populations can adapt and survive to the constant threats. Those conservation programs can be established by partnerships between non-governmental organizations and private institutions and the Brazilian government institution for the conservation of sea turtles (Centro TAMAR/ICMBio).
Descritores: Tamanho da Ninhada
Ecossistema
Conservação dos Recursos Naturais
Meio Ambiente/análise
Meio Ambiente/efeitos adversos
Fauna Marinha
Tartarugas/crescimento & desenvolvimento
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG


  6 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Marini, Miguel Angelo
Texto completo
Id: lil-518430
Autor: Marini, Miguel Ângelo; Lobo, Yonara; Lopes, Leonardo Esteves; França, Leonardo Fernandes; Paiva, Luciana Vieira de.
Título: Biologia reprodutiva de Tyrannus savana (Aves, Tyrannidae) em cerrado do Brasil Central / Breeding biology of Tyrannus savana (Aves, Tyrannidae) in cerrado of Central Brazil
Fonte: Biota neotrop. (Online, Ed. port.);9(1):55-63, Jan.-Mar. 2009. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: The Fork-tailed Flycatcher Tyrannus savana (Tyrannidae) is a migratory passerine that occurs in central Brazil between August and February. Its breeding biology is still little known, and this study reports data on breeding season, incubation and nestling periods, nest and egg characteristics, nest success and predation rate. We searched for nests at ôEstação Ecológica de Águas Emendadasõ (ESECAE) and its surroundings, Distrito Federal, Brazil, in the breeding seasons of 2002 to 2007. We monitored 78 nests each 2-4 days. Breeding season started in late September and lasted until mid December. Incubation lasted 13.6 ± 0.4 days (n = 21) (mean ± SE) and nestling period lasted 15 ± 0.4 days (n = 27). Most nests (n = 39) were found in ôcerrado raloõ vegetation and were built on plants of the genus Kielmeyera. Clutch size ranged from 1 to 3 eggs, with an average of 2.5 ± 0.3 eggs. Egg length and width averaged 22.2 ± 0.2 mm and 15.8 ± 0.1 mm (n = 6), respectively, and the average weight was 3.0 ± 0.2 g (n = 5). Thirty (52.5%) nests were successful, 24 (43.9%) were predated and only two (3.7%) were abandoned. Egg success was 39.2 ± 1.4% and mean hatching rate was 0.6 ± 0.2 fledglings/egg. Overall productivity was 1.0 ± 0.3 fledglings per nest, and fecundity rate was 1.4 ± 0.4 fledglings per female. Nest success (Mayfield method) was 45.9% ± 1.1, with no significant difference between the average daily survival rate between egg and nestling periods. Several of the estimated parameters for T. savana revealed to be different than expected for a tropical flycatcher.

A tesourinha Tyrannus savana é um Passeriforme (Tyrannidae) migratório que ocorre no Planalto central entre os meses de agosto e fevereiro. Sua biologia reprodutiva é ainda pouco conhecida e foi abordada pelo presente estudo quanto aos seguintes aspectos: período reprodutivo, tamanho da ninhada, tempo de incubação e de permanência dos ninhegos no ninho, características dos ninhos e ovos, taxa de sucesso dos ninhos e taxa de predação. O estudo foi realizado na Estação Ecológica Águas Emendadas e em fragmentos do entorno, DF, nas estações reprodutivas de 2002 a 2007. Os ninhos (n = 78) foram monitorados em intervalos de 2-4 dias. O período reprodutivo estendeu-se de setembro a dezembro. O período médio de incubação foi de 13,6 ± 0,4 dias (n = 21) (média ± EP), e a permanência dos ninhegos no ninho foi de 15 ± 0,4 dias (n = 27). A maioria dos ninhos (n = 39) foi encontrada em cerrado ralo e em plantas-suporte do gênero Kielmeyera. O tamanho da ninhada variou de 1 a 3 ovos com média de 2,5 ± 0,3 ovos. O comprimento e a largura média dos ovos foram de 22,2 ± 0,2 mm e 15,8 ± 0,1 mm (n = 6), respectivamente, e o peso médio foi de 3,0 ± 0,2 g (n = 5). Trinta ninhos (52,5%) tiveram sucesso, 24 (43,8%) foram predados e apenas dois (3,7%) foram abandonados. O sucesso dos ovos foi de 39,2 ± 1,4%, sendo a taxa de eclosão de 0,6 ± 0,2 filhotes/ovo, a fecundidade de 1,5 ± 0,4 filhotes/fêmea e da produção anual de filhotes de 1,0 ± 0,3 filhotes/ninho. O sucesso dos ninhos (método de Mayfield) foi de 45,9% ± 1,1, não havendo diferença significativa entre a taxa média de sobrevivência diária nas fases de ovo e ninhego. Diversos parâmetros estimados para T. savana revelaram ser diferentes do esperado para um tiranídeo tropical.
Descritores: Aves/crescimento & desenvolvimento
Classificação
Tamanho da Ninhada
Fauna
Ecossistema/análise
Ecossistema/classificação
Reprodução
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG


  7 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-505782
Autor: Du, Hongli; Chen, Jing; Cui, Jianxun; Wang, Xiaoning; Zhang, Xiquan.
Título: Polymorphisms on SSC15q21-q26 Containing QTL for reproduction in Swine and its association with litter size
Fonte: Genet. mol. biol;32(1):69-74, 2009. tab.
Idioma: en.
Projeto: Major State Basic Research Development Program.
Resumo: Several quantitative trait loci (QTL) for important reproductive traits (ovulation rate) have been identified on the porcine chromosome 15 (SSC15). To assist in the selection of positional candidate swine genes for these QTL on SSC15, twenty-one genes had already been assigned to SSC15 in a previous study in our lab, by using the radiation hybrid panel IMpRH. Further polymorphism studies were carried out on these positional candidate genes with four breeds of pigs (Duroc, Erhualian, Dahuabai and Landrace) harboring significant differences in reproduction traits. A total of nineteen polymorphisms were found in 21 genes. Among these, seven in six genes were used for association studies, whereby NRP2 polymorphism was found to be significantly (p < 0.05) associated with litter-size traits. NRP2 might be a candidate gene for pig-litter size based on its chromosome location (Du et al., 2006), significant association with litter-size traits and relationships with Sema and the VEGF super families.
Descritores: CROMOSSOMOS HUMANOS PAR ABNORMALITIES, DRUG-INDUCED
Locos de Características Quantitativas
Suínos/genética
-Tamanho da Ninhada
Reação em Cadeia da Polimerase
Polimorfismo Genético
Polimorfismo de Nucleotídeo Único
Limites: Animais
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  8 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-468005
Autor: Fagundes, Camila Kurzmann; Bager, Alex.
Título: Ecologia reprodutiva de Hydromedusa tecifera (Testudines: Chelidae) no sul do Brasil / Reproductive ecology of Hydromedusa tectifera (Testudines: Chelidae) in southern Brazil
Fonte: Biota neotrop. (Online, Ed. port.);7(2), 2007. graf, mapas, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Existem poucos dados na literatura sobre a reprodução de Hydromedusa tectifera (Chelidae), e estes se referem a indivíduos de cativeiro. A ecologia reprodutiva da espécie foi verificada através de monitoramentos não sistemáticos entre 1996 e 2002 na Estação Ecológica do Taim, no extremo sul do Brasil, com a intenção de reunir informações sobre a reprodução da espécie em ambiente natural. Foram encontrados 46 ninhos da espécie, entre intactos e predados. As ninhadas tiveram, em média, 11,6 ovos que apresentaram um tamanho médio de 36,5 x 23,9 mm. A média do peso dos ovos foi de 11,1 g e o seu volume individual resultou em uma média de 10148,31 mm³. Os ninhos alcançaram uma profundidade média de 11,1 e 5,8 cm da superfície ao primeiro ovo. A variação do volume dos ovos de um mesmo ninho foi menor (CV = 4,71 por cento) do que entre diferentes ninhos (CV = 12,32 por cento). A largura dos ovos foi positivamente dependente do seu comprimento. Já em uma mesma ninhada, o número de ovos não dependeu do seu tamanho e do seu volume. Foram observadas desovas nos meses de novembro e dezembro, mas a maioria delas ocorreu na segunda quinzena de novembro. A espécie desovou com maior freqüência no período das 18 às 20 horas, e em áreas com certa inclinação do substrato, entre 20º e 30º de declividade. A maior abundância de ninhos foi observada até 5 m de distância da lagoa. Os resultados encontrados demonstram congruência entre os dados obtidos para H. tectifera e aqueles existentes para cágados-de-pescoço-comprido da Austrália e para as espécies de Chelidae do extremo sul do Brasil.

The few available information on the reproductive behavior of Hydromedusa tectifera (Chelidae) are based on captive individuals. The H. tectifera reproductive biology was verified from 1996 to 2002 by non-systematic surveys in the Estação Ecológica do Taim, southern Brazil. Forty-six intact and damaged nests of the species were found. Mean clutch size was 11.6 eggs which exhibited a mean size of 36.5 x 23.9 mm and an average weight of 11.5 g. Individual mean eggs volume resulted an average of 10148.31 mm³. Nests had an average depth of 11.1 and 5.8 cm from the surface to the first egg. The eggs volume variation in the same nest was smaller (CV = 4.71 percent) than among different nests (CV = 12.32 percent). The eggs width was positively dependent of their length. In the same hatch the number of eggs did not depended of their size or volume. Nesting behavior was observed in November and December. The species showed higher frequency for nesting between 6 and 8 p.m., in areas with certain inclination of the substratum, between 20º and 30º of declivity. Higher nest abundance was verified up to 5 m from the lagoon. The results show that the data obtained for H. tectifera are similar to those previously reported for Australian snake-necked turtles and for species of Chelidae from southern Brazil.
Descritores: Tamanho da Ninhada
Ecologia
Ecossistema
Reprodução
Tartarugas/classificação
Tartarugas/crescimento & desenvolvimento
Responsável: BR1561.1 - Biblioteca Virtual AMMG


  9 / 13 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Costa Rica
Texto completo
Id: lil-455503
Autor: Akinpelu, Akinsola I.
Título: A twelve-month field study of the West African Thrush Turdus pelios (Passeriformes: Muscicapidae): Part 2: annual cycles
Fonte: Rev. biol. trop;53(1/2):239-247, mar.-jun 2005. graf, tab.
Idioma: en.
Resumo: In Africa, birds inhabiting forested regions are less seasonal in their activities than those from open areas. In order to study annual cycles in forest regions of South western Nigeria, West African Thrushes (Turdus pelios ) were mist-netted and banded during the last two weeks of each month. The nest is a cup-shaped structure built out of grasses, herbs, weeds, roots and earth laid out in a clockwise manner. Only the nesting tree and feeding sites were defended during the breeding period. The clutch size was 2.69 ±0.20 eggs with a mean incubation period of 14.11 ±0.26 days. The mean nestling period was 15 ±1.00 days. The nestlings were fed on a variety of plant and animal matter, of which grass seeds and insects were predominant. Moult was found to be protracted with a population moult period of 194 days and a much shorter individual moult period. Moult and breeding periods were spread out: moult period dovetailed into the breeding period. The birds were found to gain weight during the period but they attained their maximum weight in August after the moult period. The lowest weight was recorded in February, during the peak of the dry season, when food availability was lower

El nido del tordo africano occidental es una estructura en forma de copa construida con pastos, hierbas, malezas, raíces y tierra, proyectado en el sentido de las manecillas del reloj. Solamente el árbol con el nido y los sitios de alimentación son defendidos durante la crianza. El tamaño de la nidada fue 2.69 ± 0.20 huevos con un periodo de incubación de 14.11 ± 0.26 días. El periodo promedio de cría fue de 15 ± 1.00 días. Los polluelos fueron alimentados con una variedad de material animal y vegetal, predominando las semillas de pasto y los insectos. La muda del plumaje alar es prolongada, con un período poblacional de muda de 194 días y un periodo individual mucho menor. La muda y crianza son tan prolongados que se empalman con el periodo de crianza. Las aves ganaron peso durante el periodo pero alcanzaron su peso máximo en agosto, después del periodo de muda. El peso más bajo fue el de febrero, lo que coincide con el pico de la estación seca, cuando los recursos alimenticios son escasos
Descritores: Cruzamento
Comportamento de Nidação/fisiologia
Passeriformes/fisiologia
Estações do Ano
-África Ocidental
Distribuição por Idade
Tamanho Corporal/fisiologia
Tamanho da Ninhada/fisiologia
Modelos Lineares
Tamanho do Órgão
Passeriformes/crescimento & desenvolvimento
Testículo/anatomia & histologia
Limites: Animais
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 13 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-428196
Autor: Alexandre, Talita M; Alves, Luis F. A; Neves, Pedro M. O. J; Alves, Sérgio B.
Título: Efeito da temperatura e cama do aviário na virulência de Beauveria bassiana ( Bals. ) Vuill. e Metarhizium anisopliae (Metsch.) para o controle do cascudinho ( Alphitobius diaperinus ) ( Panzer ) ( Coleoptera: Tenebrionidae ) / Effect of temperature and poultry litter in Beauveria bassiana ( Bals. ) Vuill. and Metarhizium anisopliae ( Metsch ) Virulence against the lesser mealworm Alphitobius diaperinus ( Panzer ) ( Coleoptera: Tenebrionidae )
Fonte: Neotrop. entomol;35(1):75-82, Jan.-Feb. 2006. tab.
Idioma: pt.
Projeto: CNPq.
Resumo: O estudo avaliou a influência da temperatura e de cama nova e usada na germinação, crescimento vegetativo, virulência e produção de conídios de isolados de Beauveria bassiana (Bals.) Vuill. e Metarhizium anisopliae (Metsch.) sobre larvas e adultos do cascudinho Alphitobius diaperinus (Panzer). O crescimento vegetativo e a produção de conídios foram avaliados em meio de cultura. Para a avaliação da virulência os insetos foram tratados com suspensões contendo 1 x 10(8) conídios/ml. Os experimentos foram realizados em câmara B.O.D. (26°C e 32°C e 14h de fotofase). Diariamente os insetos mortos foram coletados para quantificação da produção de conídios. Para avaliação das camas, após a inoculação, insetos foram transferidos para recipientes contendo cama de aviário (nova e usada). Os isolados de B. bassiana foram mais sensíveis à temperatura elevada em relação aos isolados de M. anisopliae no que se refere à viabilidade, crescimento vegetativo e virulência (P < 0,05). A conidiogênese também foi maior para B. bassiana a 26°C (7 a 11 x 10(8) conídios/cadáver larval e 8 x 10(8) conídios/cadáver adulto) (P < 0,05). O estágio larval foi, em média, cerca de 10 vezes mais suscetível aos isolados de M. anisopliae, a 26°C, que os adultos. Em relação a B. bassiana, não foi observada diferença na suscetibilidade entre larvas e adultos nessa temperatura. Entretanto, a suscetibilidade a 32°C foi maior para as larvas, com os isolados CB116 e UEL50. A maior mortalidade ocorreu quando larvas e adultos foram tratados com B. bassiana e mantidos sobre a cama nova e a 26°C (15,7 por cento e 66,7 por cento, respectivamente) (P < 0,05).
Descritores: Beauveria/patogenicidade
Tamanho da Ninhada
Metarhizium/patogenicidade
Aves Domésticas
Tenebrio/microbiologia
-Temperatura
Virulência
Limites: Animais
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 2 ir para página        
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde