Base de dados : LILACS
Pesquisa : G08.686.784.769.490 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1468 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 147 ir para página                         

  1 / 1468 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-849013
Autor: Pereira, Thalita Rodrigues Christovam; Montesano, Fábio Tadeu; Ferreira, Pryscilla Dieguez; Minozzi, Andrea Simões; Beleza, Ana Carolina Sartorato.
Título: Existe associação entre os desconfortos no puerpério imediato e a via de parto? um estudo observacional / Is there association between the discomforts of the immediate postpartum period and type of delivery? an observational study
Fonte: ABCS health sci;42(2):80-84, ago. 29, 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: INTRODUÇÃO: A via de parto pode ser um fator determinante para o desenvolvimento de desconfortos no puerpério imediato. OBJETIVO: Identificar os desconfortos referidos pelas mulheres no puerpério imediato e compará-los entre as submetidas ao parto vaginal e à cesárea. MÉTODOS: Estudo analítico transversal desenvolvido em uma maternidade pública com levantamento de prontuários que continham informações da avaliação fisioterapêutica de puérperas atendidas no período de fevereiro a novembro de 2011. RESULTADOS: Foram incluídos 346 prontuários neste estudo. Queixas do puerpério imediato: dor abdominal (31,5%), edema (19,1%), lombalgia (18,2%), cervicalgia (9,8%) e desconforto em membros inferiores (5,8%). Cesárea foi a via de parto que acarretou maior desconforto, relacionando-se à presença de dor abdominal (p=0,001), cervicalgia (p=0,017) e edema (p=0,017). CONCLUSÃO: Os achados sugerem que as mulheres que passam por cesárea estão vulneráveis à maior morbidade durante o puerpério imediato em comparação ao parto vaginal.

INTRODUCTION: The type of delivery may be a determining fator for the development of discomfort in the immediate postpartum period. OBJECTIVE: To identify the discomfort related by women in the immediate postpartum period and to compare them among those submitted to vaginal delivery and cesarean. METHODS: Cross­sectional analytical study developed in a public maternity hospital with medical records that contained information of physical therapy evaluation of postpartum women attended from February to November 2011. RESULTS: A total of 346 records were included in this study. Immediate postpartum complaints: abdominal pain (31.5%), edema (19.1%), low back pain (18.2%), neck pain (9.8%) and discomfort in the lower limbs (5.8%). Cesarean was the mode of delivery that caused greater discomfort related to the presence of abdominal pain (p=0.001), neck pain (p=0.017) and edema (p=0.017). CONCLUSION: The findings suggest that women who undergo cesarean are vulnerable to greater morbidity compared to vaginal delivery during the immediate postpartum period.
Descritores: Dor
Fisioterapia
Parto
Período Pós-Parto
-Estudos Transversais
Saúde da Mulher
Maternidades
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  2 / 1468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1177612
Autor: Leite, Jaqueline Sousa.
Título: Caracterização das lacerações perineais espontâneas no parto normal / Characterization spontaneous perineal lacerations in normal birth.
Fonte: São Paulo; s.n; 2012. 110 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo - USP para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Introdução: No parto normal, muitas mulheres têm lacerações perineais espontâneas, mas a prevalência, as características e os fatores relacionados a estas são pouco estudados. Objetivos: 1. Caracterizar as lacerações perineais espontâneas no parto normal; 2. Analisar as lacerações perineais espontâneas no parto normal, conforme as condições sociodemográficas maternas, as condições clínicas e obstétricas na gestação e no parto e as condições do recém-nascido; 3. Avaliar as morbidades perineais relacionadas às lacerações espontâneas até 48 horas após o parto. Método: Estudo transversal, realizado no Amparo Maternal, São Paulo (SP), entre outubro de 2011 e janeiro de 2012. Foram incluídas 100 mulheres com idade 18 anos; gestação a termo; feto único, em apresentação cefálica; parto normal com laceração espontânea. Os desfechos primários foram tipo, localização, grau, forma e tamanho da laceração espontânea, avaliados com a Peri-Rule. As análises descritiva e inferencial foram realizadas por meio dos testes Qui-quadrado, t-Student, ANOVA e correlação de Pearson, com p-valor <0,05 apontado como estatisticamente significante. Resultados: 51% das mulheres tiveram laceração única, 49% lacerações múltiplas; 58% tiveram laceração na região anterior do períneo, 80% na região posterior e 23% na parede vaginal; 77,5% tiveram laceração de 1º grau, 20% de 2º grau e 2,5% de 3º grau (sem rotura completa do esfíncter anal); 62,5% das lacerações eram de forma linear, 35% em forma de U e 2,5% ramificadas; na região anterior, a média da extensão das lacerações foi 28,6mm (±12,9); na região posterior, a média da extensão da mucosa foi 26,1mm (±10,5), a média da extensão da pele foi 24,3mm (±10,4) e a média da profundidade foi 18,1(±8,6). Na parede vaginal, a média da extensão foi 19,8mm (±6,5).Para o cálculo da média do tamanho das lacerações, foi considerado o maior valor para cada mulher. Houve diferença estatisticamente significante em relação às seguintes variáveis: localização (região anterior e posterior do períneo e parede vaginal) e idade materna; grau (primeiro, segundo e terceiro) e realização de exercícios perineais na gestação, edema perineal no parto, tipo de puxo, variedade de posição no desprendimento cefálico e tamanho da circunferência cefálica; forma (linear, U ou ramificada) e exercício perineal na gestação, uso de misoprostol, tipo de puxo, variedade de posição no desprendimento cefálico e circunferência cefálica; tamanho das lacerações na região posterior do períneo (extensão na pele) e edema perineal, altura do períneo e uso de ocitocina; tamanho das lacerações na região anterior do períneo (extensão da mucosa) e idade materna, uso de misosprostol e peso do recém-nascido; extensão parede vaginal e edema perineal. Não houve diferença estatisticamente significante em relação ao tipo de laceração (única ou múltipla). As principais morbidades perineais no pós-parto foram ardência, edema, hematoma, equimose e dor. Conclusão: A região posterior do períneo foi a mais afetada e as médias do tamanho das lacerações variaram de acordo com o local atingido. A ocorrência de lacerações de terceiro grau e a frequência de lacerações na parede vaginal indicam a importância da avaliação criteriosa do esfíncter anal, assim como do canal de parto, mesmo quando não há solução de continuidade aparente na região perineal.

Introduction: Most vaginal delivery are accompanied by spontaneous perineal lacerations. However there is a lack of knowledge related to prevalence, characteristics and risk factors of these lacerations in the literature. Aims: 1. To characterize the spontaneous lacerations in normal birth; 2. To analyze the spontaneous perineal lacerations in normal birth, according to socio-demographic, clinical and obstetric conditions during pregnancy and childbirth and the conditions of the newborn; 3. To evaluate morbidities related to spontaneous perineal lacerations until 48 hours after delivery. Methods: A cross-sectional study was carried out in Amparo Maternal maternity unit, São Paulo, BR. The data was collected from October, 2011 to January, 2012. There were included 100 women aged 18 years; fullterm pregnancy; single live fetus and vertex presentation; normal birth with spontaneous laceration. The primary outcomes were type, area, degree, shape and size of spontaneous lacerations, using the Peri-Rule. Descriptive and inferential analyzes were appraised using the chi- square test, Student's t-test, ANOVA and Pearsons correlation, with p-value<0.05 indicated as statistically significant. Results: 51% of women had single laceration and 49% multiple ones; 58% had anterior perineum lacerations, 80% in the posterior area and 23% in the vaginal wall; 77.5% had 1st degree, 20% 2nd degree and 2.5% 3rd degree lacerations (without complete rupture of the anal sphincter); 62.5% of lacerations were linear, 35% were "U" shape and 2.5% star shape.The average length of lacerations was 28.6 mm (sd ± 12.9) in the anterior area; the average length of the mucosa in the posterior area was 26.1 mm (sd ± 10.5), the length of skin was 24.3 mm (sd ± 10 4) and the depth was 18.1 (± 8.6); the average length of the vaginal wall was 19.8 mm (sd ± 6.5). In order to calculate the average size of lacerations, the highest value for each woman was considered. There were significant differences for the following variables: area (anterior and posterior perineum area and vaginal wall) and maternal age; degree (first, second and third) and perineal exercises during pregnancy, presence of perineal edema during labor, type of pushing, fetal position variety and size of head circumference; shape (linear, "U" or star) and perineal exercise during pregnancy, use of misoprostol, type of pushing, head delivery position and head circumference; size of lacerations in the posterior perineum area (skin length) and perineal edema, perineum height and use of oxytocin; size of lacerations in the anterior perineum area (mucosa length) and maternal age, use of misoprostol and weight of the newborn; length of the laceration on vaginal wall and perineal edema. There was no statistically significant difference in the type of laceration (single or multiple). Major postpartum perineal morbidities were blazing, edema, hematoma, ecchymosis and pain. Conclusion: The posterior perineum area was the most affected and the average size of lacerations varied according to the affected area. The occurrence of third degree lacerations and the frequency of lacerations in the vaginal wall indicate the importance of careful evaluation of the anal sphincter, as well as the birth canal, even if when the is no apparent solution of continuity in the perineum.
Descritores: Períneo
Parto
Obstetrícia
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  3 / 1468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1177496
Autor: Alonso, Bruna Dias.
Título: Como saber se as maternidades promovem uma experiência positiva de parto às mulheres?: estudo sobre elaboração e validação de um instrumento de avaliação / How do we know if maternity services promote a positive childbirth experience for women?: elaboration and validation of an evaluation tool.
Fonte: São Paulo; s.n; 2020. 144 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Introdução: Garantir a universalização do acesso à assistência não implica em melhores indicadores maternos e neonatais. Diante disso, foi proposto a Iniciativa Hospital Amigo da Mulher e da Criança (IHAMC), com o objetivo de promover melhorias na qualidade da atenção ao parto e nascimento. Também é crescente a quantidade de recomendações sobre a promoção de experiências positivas de parto, uma vez que, muitas mulheres ainda são assistidas em um modelo intervencionista, como é o caso brasileiro. Apesar disso, faltam instrumentos validados que visibilizem a qualidade da assistência oferecida nas maternidades brasileiras, incluindo a perspectiva das mulheres. Objetivos: Elaborar e validar um instrumento que avalia a qualidade da assistência nas maternidades. Métodos: Após o uso do Termômetro de Segurança da Maternidade (TSM), considerou-se a elaboração de um instrumento novo, o termômetro da IHAMC (T-IHAMC). A avaliação da validade de conteúdo desse instrumento foi realizada por um comitê composto por oito especialistas, que incluiu uma representante das usuárias da maternidade. Além de alterações no instrumento, as interações com o comitê resultaram estimativas de porcentagens de concordância e índices de validade de conteúdo. Também foram conduzidos pré-testes do instrumento. Para avaliar a estabilidade de questões sobre a experiência geral das puérperas com o atendimento, foi realizado o teste-reteste com um intervalo de 10 a 15 dias, e estimados coeficientes de Fleiss Kappa, níveis de significância de 5% e intervalos de confiança de 95%. Resultados: O TSM identificou aspectos fundamentais sobre a segurança materna, no entanto, a experiência do uso desse instrumento também mostrou desvantagens, que foram levadas em consideração à elaboração do T-IHAMC. A versão final do T-IHAMC contemplou 69 questões distribuídas em três blocos (admissão, internação e pós-alta). Os blocos de questões, as questões, as instruções e o formato do T-IHAMC foram avaliados como adequados ou ideais à validação de conteúdo. Também se verificou que as mulheres compreenderam as questões do instrumento de modo adequado após os pré-testes. Quanto à estabilidade, as respostas a algumas questões do T-IHAMC mostraram-se mais instáveis que outras com o passar do tempo. Na comparação do teste-reteste, as avaliações sobre ter privacidade durante a internação e ter as escolhas respeitadas pelos profissionais da maternidade pioraram, bem como os quesitos recomendação da maternidade para outra mulher e avaliação da segurança da assistência recebida. Conclusões: Os resultados derivados do T-IHAMC têm potencial para subsidiar a discussão sobre a qualidade da assistência oferecida nas maternidades, e constituir indicadores sobre as experiências das mulheres com o atendimento recebido durante o parto. Apesar da elevada proporção de avaliações negativas sobre aspectos que compõem a experiência geral das mulheres independente do momento de aplicação do instrumento, a condução de entrevistas por telefone com as puérperas após alguns dias da alta constituiu na estratégia mais adequada para a realização das perguntas do bloco pós-alta do T-IHAMC.

Introduction: Ensuring universal access to health services does not mean better maternal and neonatal outcomes. Thus, the Mother-Baby Friendly Birthing Facilities (MBFBF) was launched to improve the quality of facility-based care. There is also a growing number of recommendations on intrapartum care for a positive childbirth experience, since many women are still assisted in an interventionist model, as is the case of Brazil. Therefore, validated tools that measure the quality of care provided in Brazilian maternity services, including women's perspectives, are needed. Aim: To develop and validate a tool to evaluate the quality of care in maternity services. Methods: After using the Maternity Safety Thermometer (MST), it was developed a new tool, the MBFBF thermometer. The content validity was carried out by a committee composed of eight experts, which included a maternity service user representative. In addition to tool changes, interactions with the committee resulted in agreement percentages and content validity indices. Pre-tests were also conducted. To assess the stability of questions about the overall experience of postpartum women with care, the test-retest was performed with an interval of 10 to 15 days, and estimated Fleiss Kappa coefficients, significance levels of 5% and confidence intervals of 95%. Results: The TSM identified fundamental aspects of maternal safety, however, the experience of using this tool also showed disadvantages that were taken into consideration when designed MBFBF thermometer. The final version of the MBFBF thermometer included 69 questions distributed in three blocks (booking, admission and discharge). The MBFBF thermometer question blocks, questions, instructions, and format were assessed as appropriate or ideal for content validation. It was also found that women understood the questions properly after the pre-tests. As for stability, the answers to some T-IHAMC questions proved to be more unstable than others over time. In the test-retest comparison, assessments of having privacy during admission and having choices respected by maternity professionals worsened, as well as maternity recommendation for another woman and assessment of the safety of care received. Conclusions: Results from the MBFBF thermometer have the potential to support the discussion about quality of facility-based care, and to provide women's experiences indicators. Despite the high proportion of negative evaluations on aspects that make up the overall experience of women regardless of the moment of application of the tool, conducting telephone interviews with postpartum woman after a few days of maternity discharge was the most appropriate strategy for the discharge question block of MBFBF thermometer.
Descritores: Trabalho de Parto
Estudo de Validação
Parto
Maternidades
Obstetrícia
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  4 / 1468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1145566
Autor: Malta, Renata Barreto; Santos, Jônatas Breno Silva.
Título: A encenação da violência obstétrica: (dis)junções entre ficção e realidade / The representation of obstetric violence: (dis)junctions between fiction and reality / La representación de la violencia obstétrica: (dis)yuncións entre ficción y realidad
Fonte: RECIIS (Online);14(4):892-911, out.-dez. 2020.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo se propõe a analisar cenas de parto exibidas em telenovelas brasileiras, criteriosamente selecionadas, com o objetivo de identificar as representações de diferentes formas de violência obstétrica, explícitas ou veladas. Para tanto, optamos por dois métodos complementares: a análise de conteúdo e a análise de imagens em movimento. Como resultado, identificamos três eixos que abarcam as diferentes expressões midiatizadas da violência contra a parturiente: violência pela situação, violência pelo abandono e violência direta. Na discussão, pontuamos consonâncias e dissonâncias entre ficção e realidade, além da falta de problematização acerca do tema, o que, de forma sintomática, contribui para a sua naturalização.

This article proposes to analyze scenes of childbirth broadcasted by Brazilian soap operas, carefully selected, aiming to identify the representation of different forms of obstetric violence, explicit or veiled. Therefore, we selected two complementary methods: the content analysis and the analysis of moving images. As a result, we have identified three axes that include the different expressions of the violence against the parturient by the media: violence by situation, violence by abandonment and direct violence. Through the discussion, we pointed consonances and dissonances between fiction and reality, as well as the lack of problematization regarding the theme, which, symptomatically, contributes to its naturalization.

Este artículo se propone a analizar escenas de parto exhibidas en telenovelas brasileñas, criteriosamente seleccionadas, con el objetivo de identificar las representaciones de diferentes formas de violencia obstétrica, explicitas o veladas. Para eso, optamos por dos métodos complementares: el análisis de contenido y el análisis de imágenes en movimiento. Como resultado, identificamos tres ejes que abarcan las diversas expresiones mediatizadas de la violencia contra la parturiente: violencia por la situación, violencia por abandono y violencia directa. En la discusión, puntuamos consonancias y disonancias entre ficción y realidad, además de la falta de problematización acerca del tema, lo que, de forma sintomática, contribuye para su naturalización.
Descritores: Televisão
Parto
Gestantes
Drama
Violência contra a Mulher
-Comportamento Social
Saúde da Mulher
Comunicação
Narração
Obras de Ficção como Assunto
Filmes Cinematográficos
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Gravidez
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  5 / 1468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Vargens, Octávio Muniz da Costa
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1177333
Autor: Travancas, Luciana Jares; Vargens, Octavio Muniz da Costa.
Título: Fatores geradores do medo do parto: revisão integrativa / Factores que generan miedo al parto: revisión integradora / Factors that generate fear of childbirth: An integrative review
Fonte: Rev. enferm. UFSM;10:e96, 2020.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: identificar, nas evidências científicas, fatores considerados pelas mulheres como desencadeantes do medo do parto. Método: revisão integrativa com a questão: Que fatores as mulheres consideram desencadeantes ou influenciadores no medo do parto? Foram realizadas buscas nos Portais da Biblioteca Virtual em Saúde e no Portal de Periódicos da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, através das combinações de descritores e palavras-chave aderentes ao tema. Como resposta, encontraram-se 27 artigos empregando-se como critérios de inclusão: artigos em inglês, português ou espanhol, na íntegra, publicados e indexados no período de 2008 a 2018. Resultados: destacaram-se como fatores desencadeantes do medo: as percepções relacionadas ao parto vaginal, medos relacionados à escolha da cesariana, medo pela assistência inadequada dos profissionais, entre outros fatores. Conclusão: devolver à grávida o poder sobre seu corpo, a força e a capacidade de parir naturalmente sem medos, constitui um desafio enfrentado para o cuidado de enfermagem.

Objective: to identify, in the scientific evidence, factors considered by women to trigger fear of childbirth. Method: an integrative review with the following question: What factors do women consider triggering or influencing fear of childbirth? Searches were carried out in the Portals of the Virtual Health Library and in the Journals Portal of the Coordination for the Improvement of Higher Level Personnel, through combinations of descriptors and keywords adhering to the theme. In response, 27 articles were found using the following inclusion criteria: articles in English, Portuguese or Spanish, in full, published and indexed between 2008 and 2018. Results: the following stood out as factors that trigger fear: perceptions related to vaginal delivery, fears related to the choice of cesarean section, and fear of inadequate care by the professionals, among other factors. Conclusion: giving pregnant women back the power over their bodies, strength and ability to give birth naturally without fear, is a challenge faced by Nursing care.

Objetivo: identificar, en las evidencias científicas, factores que las mujeres consideran como desencadenantes del miedo al parto. Método: revisión integradora con la siguiente pregunta: ¿Cuáles son los factores que las mujeres consideran desencadenantes o influenciadores del miedo al parto? Se realizaron búsquedas en los Portales de la Biblioteca Virtual en Salud y en el Portal de Periódicos de la Coordinación de Perfeccionamiento del Personal de Nivel Superior, a través de las combinaciones de descriptores y palabras clave relevantes al tema. Como respuesta se encontraron 27 artículos con el uso de los siguientes criterios de inclusión: artículos en inglés, portugués o español, con texto completo, publicados e indexados en el período de 2008 a 2018. Resultados: se destacaron los siguientes factores como desencadenantes del miedo al parto: las percepciones relacionadas al parto vaginal, miedos relacionados con la elección de la cesárea, y miedo relacionado con la asistencia inadecuada de los profesionales, entre otros. Conclusión: devolver a la mujer embarazada el poder de decisión sobre su propio cuerpo, la fuerza y la capacidad de parir naturalmente sin miedos, constituye un desafío al que se debe hacer frente desde la atención de Enfermería.
Descritores: Saúde da Mulher
Enfermagem
Parto
Medo
Parto Normal
Limites: Humanos
Responsável: BR568.1 - Biblioteca Central Manoel Marques de Souza, Conde de Porto Alegre


  6 / 1468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1152120
Autor: Mazoni, Simone Roque.
Título: Elaboração e validação do diagnóstico de enfermagem dor de parto / Development and validation of the nursing diagnosis for labor pain.
Fonte: São Paulo; s.n; 2012. 238 p.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo - USP para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O estudo teve como proposta analisar se o fenômeno da dor de parto está retratado no diagnóstico de enfermagem Dor Aguda da taxonomia NANDA-I e propor e validar o Diagnóstico Dor de parto. Seguiu-se os preceitos de Hoskins (1989) e Fehring (1986) para as fases da análise de conteúdo e validação clínica do diagnóstico. Na primeira fase foi analisado o conceito de "dor em situação de parto" segundo referencial teórico de Walker e Avant (2005) com sumarização dos dados analisados por meio de revisão integrativa da literatura à estrutura metodológica de Wittemore (2005). A construção do conceito "dor em situação de parto "reforçou a pertinência de se propor um novo diagnóstico e submetê-lo a análise por peritos. O diagnóstico construído foi submetido a dez enfermeiros obstetras, sendo o mesmo aprovado quanto à definição, fatores relacionados (fase ativa e período de expulsão), características definidoras e inseção do diagnóstico ao Domínio 12 - Conforto e à Classe 1 - Conforto físico; das 28 características definidoras submetidas às opiniões sobre o grau de indicação para o diagnóstico, 9 foram muito indicativas do diagnóstico: evidência observada de contração uterina à média ponderada de 0,95, alteração do tônus muscular (0,93), alteração da frequência respiratória (0,85), comportamento expressivo (0,85), expressão facial de dor (0,85), evidência observada de dor (0,85), diaforese (0,83), relato verbal ou codificado (0,80) e alteração da frequência cardíaca (0,80), sendo o cálculo DCV total igual a 0,73. Outras 13 foram validadas (escores maiores de 0,50) e 6 foram consideradas não representativas (escores inferiores a 0,50). As 22 características definidoras validadas foram testadas clinicamente em parturientes em fase ativa do trabalho de parto. Foram observadas 49 parturientes na fase ativa inicial (FAI) e 37 na fase ativa final (FAF).Para análise da homogeneidade entre as parturientes que fizeram uso de analgésicos e as que não fizeram uso de analgésicos e as variáveis intervenientes: indução de parto, característica da bolsa, líquido amniótico, técnicas alternativas para alívio da dor, relaxamento e descida fetal e intervenção analgésica e, para análise das diferenças de frequências de ocorrência de características definidoras entre as fases ativa inicial e final do trabalho de parto foi utilizado o teste exato de Fisher. Prova de Mann-Whitney foi realizada para a relação dos escores de intensidade de dor entre o uso e não uso do analgésico. Para análise da relação entre amplitude de pressão intrauterina e escores de dor, nas fases ativa inicial e final do trabalho de parto foi utilizado o teste de Correlação de Spearman. Seis características definidoras estiveram presentes na FAI, e também foram os indicadores principais na FAF, são elas: relato verbal ou codificado (FAI e FAF: 100%), evidência observada de contração uterina (FAI: 98%; FAF: 100%), alteração do tônus muscular (FAI: 98%; FAF: 100%), evidência observada de dor (FAI e FAF: 100%), comportamento expressivo (FAI: 93,9%; FAF: 100%) e expressão facial de dor (FAI: 87,8%; 100%). Em ambas as fases não foram observadas: alteração na frequência cardìaca, alteração na frequência respiratória, alterações na pressão sanguínea, dilatação pupilar, exceto para alteração da pressão arterial e dilatação pupilar em que houve presençaa em uma parturiente para cada indicador. Os resultados mostraram diferenças estatisticamente significantes (p <= 0,05) para diaforese, expressão facial de dor, gestos protetores/comportamento de defesa, posição antálgica para evitar dor, comportamento de distração, foco em si próprio e relato de pressão no no períneo, sendo estas predominantes na FAF.Observou-se correlação linear positiva entre a referência verbal (pelos escores de intensidade de dor) e a amplitude de pressão intrauterina, com aumento do escore de intensidade de dor à medida que aumenta a pressão em mmHg na fase ativa inicial (rS = 0,381; p = 0,008) e na fase ativa inicial de parturientes em uso do analgésico (rS = 0,758; p = 0,002). O estudo mostrou a dor em situação de parto como fenômeno peculiar a um evento fisiológico em seus diferentes períodos, com achados que apontam para um novo diagnóstico de enfermagem.

The study aimed to analyze if the phenomenon of labor pain is characterized in the nursing diagnosis Acute Pain of NANDA-I taxonomy and to develop and validate the diagnosis Labor Pain. The precepts of Hoskins (1989) and Fehring (1987) for the phases of content analysis and clinical validation of the diagnosis were followed. In the first phase, the concept of "labor pain" according to the theoretical referential of Walker and Avant (2005) was analyzed, with summarization of the data using integrative literature review of the methodological framework of Wittemore (2005). The construction of the concept \"labor pain\" reinforced the relevance of proposing a new diagnosis and subjecting it to the analysis by experts. The diagnosis was submitted to ten obstetric nurses and approved regarding the definition, related factors (active phase and period of expulsion), defining characteristics and insertion of diagnosis to the Domain 12 - Comfort and to the Class 1 - Physical Comfort; of the 28 defining characteristics submitted to the opinions on the degree of indication for the diagnosis, 9 were very indicative of the diagnosis: evidence observed of uterine contraction to the average of 0.95, change in muscle tone (0.93), change in respiratory rate (0.85), expressive behavior (0,85), facial expression of pain (0.85), observed evidence of pain (0.85), diaphoresis (0.83), verbal or coded report (0.80), and change in heart rate (0.80), being the CVD total calculation equal to 0.73. Another 13 were validated (scores greater than 0.50) and 6 were considered unrepresentative (scores below 0.50).The validated 22 defining characteristics were clinically tested in pregnant women in active phase of labor. 49 parturient women were observed during initial active phase (IAP) and 37 in the final active phase (FAP). To analyze the homogeneity among parturient women who used analgesics and those who did not use analgesics and the intervening variables: induction of labor, characteristic of placenta, amniotic fluid, alternative techniques for pain relief, relaxation and decrease fetal and analgesic intervention; and the Fisher\'s exact test was used to analyze differences in frequencies of occurrence of the defining characteristics between the initial and final active phase of labor. Mann-Whitney test was performed for the relationship of pain intensity scores between the use and non use of the analgesics. The Spearman correlation test was used to analyze the relationship between intrauterine pressure amplitude and pain scores, in the initial and final phases of labor. Six defining characteristics were present in the initial active phase (IAP), and were also the main indicators in the final active phase (FAP), which are: verbal or coded report (IAP and FAP: 100%), observed evidence of uterine contraction (IAP: 98%, FAP: 100%), abnormal muscle tone (IAP: 98%, FAP: 100%), observed evidence of pain (IAP and FAP : 100%),expressive behavior (IAP: 93.9%, FAP: 100%), and facial expression of pain (IAP: 87.8%; 100%).In both phases were not observed: change in heart rate, change in respiratory rate, change in blood pressure, pupil dilation, except for change in blood pressure and pupil dilation that was present in one parturient for each indicator. The results showed statistically significant differences (p <= 0.05) considering diaphoresis, facial expression of pain, protective gestures/defensive behavior, antalgic position to avoid pain, distraction behavior, focus on yourself and report of pressure in the perineum, which are predominant in the IAP. Positive linear correlation between the verbal reference (by scores for pain intensity) and amplitude of intrauterine pressure was observed, with higher scores of pain intensity when increasing pressure in mmHg in the initial phase (rS = 0.381; p = 0.008) and the initial active phase of parturient women in use of analgesics (rS = 0.758; p = 0.002). The study showed the situation of labor pain as a phenomenon peculiar to a physiological event at different periods, with findings that point to a new nursing diagnosis.
Descritores: Dor
Estudo de Validação
Parto
Tipo de Publ: Estudo de Validação
Responsável: BR41.1 - Biblioteca Wanda de Aguiar Horta
BR41.1


  7 / 1468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: lil-791561
Autor: Martínez-Galiano, Juan Miguel.
Título: La maternidad en madres de 40 años / Maternity in over 40 years-old mothers
Fonte: Rev. cuba. salud pública;42(3), jul.-set. 2016.
Idioma: es.
Resumo: Se observa un aumento de las mujeres mayores de 40 años que se enfrentan a la maternidad, de ahí la necesidad de compilar resultados maternos y neonatales en las mujeres primíparas mayores de 40 años. Se realizó una revisión bibliográfica en Pubmed de artículos publicados en inglés o español en los últimos 10 años. Se seleccionaron aquellos artículos que daban respuesta al objetivo planteado. Las madres de edad avanzada tienen mayor riesgo de presentar enfermedades durante el embarazo como son los procesos hipertensivos, diabetes y otros. También estas madres tienen más posibilidades de acabar el parto en cesárea. Los recién nacidos de madres de edad avanzada tienen más incidencia de bajo peso al nacimiento y de presentar defectos congénitos. Podemos concluir que las mujeres que deciden ser madre después de los 40 años tienen un incremento de riesgo de sufrir enfermedades durante el embarazo, de complicaciones en el parto y en la salud del recién nacido(AU)

There is increased number of women over 40 years who are facing maternity, hence the objective of this paper of analyzing the maternal and neonatal results in primipara women aged over 40 years. A literature review was made in Pubmed to find articles published in English or in Spanish about this topic in the last ten years. As a result, 245 articles were selected from which 15 met the stated objective. The older mothers take more risks of facing hypotensive processes, diabetes and other diseases than younger ones, in addition to more possibilities of cesarean section. The newborns from older mothers have high incidence rates of low birthweight and congenital defects. The women who make the decision of having a baby after 40 years of age take increased risks of suffering diseases during their pregnancy, of facing complications during delivery and difficulties in newborn´s health(AU)
Descritores: Complicações na Gravidez/epidemiologia
Gravidez de Alto Risco
Parto
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Adulto
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  8 / 1468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1151568
Autor: Lago, Edith Lucia Mendes; Abrahão, Ana Lúcia; Souza, Ândrea Cardoso de.
Título: Rede Cegonha, política pública para o cuidado da mulher: revisão integrativa / Stork Network, public policy for women's health care: an integrative review / Red Cigüeña, política pública para la atención de la mujer: revisión integrativa
Fonte: Online braz. j. nurs. (Online);19(4), dez. 2020. ilus.
Idioma: en; es; pt.
Resumo: OBJETIVO: Analisar as produções científicas brasileiras sobre as articulações políticas voltadas ao parto e nascimento para mulheres atendidas nos serviços públicos de saúde. MÉTODO: Revisão integrativa nas bases de dados e portais: SciELO, BDENF, Lilacs e Portal Periódico Capes. Incluíram-se artigos publicados em português ou inglês entre julho de 2011 e dezembro de 2018. Após aplicação dos critérios de inclusão e exclusão, foram avaliados 51 artigos a partir de leitura dos títulos e resumos, destes, foram selecionados 30, que foram analisados na íntegra, permanecendo 8 artigos. RESULTADOS: A análise permitiu inferir três categorias: atuação dos profissionais de saúde, impasses da política da Rede Cegonha e a rede e o cuidado à mulher. DISCUSSÃO: Os profissionais atuam para a construção de uma rede potente e acessível às gestantes e puérperas. CONCLUSÃO: A organização da Rede Cegonha ainda possui lacunas organizacionais e estruturais em relação às boas práticas no pré-natal e parto.

OBJECTIVE: This article aimed to analyze Brazilian scientific productions about the workings of public policies aimed at labor and delivery of women in public health care services. METHOD: This was an integrative review of the following databases and portals: SciELO, BDENF, Lilacs, and the Capes Periodical Portal. Articles published between July 2011 and December 2018, both in Portuguese and English, were included. After applying the inclusion and exclusion criteria, 51 articles were evaluated based on their titles and abstracts, and of these, 30 were selected, which were then fully analyzed. Finally, eight articles remained. RESULTS: The analysis yielded three categories: the performance of health professionals, impasses of the Stork Network policy, and the health network and care provided to women. DISCUSSION: Health professional work to build a powerful and accessible network for pregnant and postpartum women. CONCLUSION: the organization of the Stork Network still has organizational and structural gaps in relation to good practices in prenatal care and childbirth.

OBJETIVO: Analizar la producción científica brasileña sobre articulaciones políticas orientadas al parto y nacimiento para mujeres atendidas en servicios públicos de salud. MÉTODO: Revisión integrativa en bases de datos y portales: SciELO, BDENF, Lilacs y Portal Periódico Capes. Se incluyeron artículos publicados en portugués o inglés, entre julio 2011 y diciembre 2018. Aplicados los criterios de inclusión y exclusión, fueron considerados 51 artículos en base a lectura de títulos y resúmenes; de ellos se seleccionaron 30, de los cuales, luego de análisis integral, resultaron seleccionados 8 artículos. RESULTADOS: El análisis permitió establecer tres categorías: actuación de los profesionales de salud, impasses políticos de la Red Cigüeña y la red, y atención de la mujer. DISCUSIÓN: Los profesionales actúan para construir una red sólida y accesible para embarazadas y puérperas. CONCLUSIÓN: La organización de la Red Cigüeña tiene aún vacíos organizativos y estructurales respecto de buenas prácticas en prenatal y parto.
Descritores: Saúde da Mulher
Parto Humanizado
Parto
Gestantes
Políticas Públicas de Saúde
Serviços de Saúde Materno-Infantil
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  9 / 1468 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1151553
Autor: Ribeiro, Polyana de Lima; Cherubim, Daiani Oliveira; Rechia, Flavia Pinhão Nunes de Souza; Padoin, Stela Maris de Mello; Paula, Cristiane Cardoso de.
Título: Dez passos para o sucesso no aleitamento materno: influência na continuidade da amamentação / Ten steps to breastfeeding success: the influence on breastfeeding continuity / Diez pasos para una lactancia exitosa: influencia en la continuidad de la lactancia materna
Fonte: Rev. Pesqui. (Univ. Fed. Estado Rio J., Online);13:451-459, jan.-dez. 2021. ilus.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Avaliar as evidências, de produções científicas brasileiras, acerca da influência dos 10 passos para o sucesso do aleitamento materno na continuidade da amamentação. Método: revisão integrativa de produções científicas brasileiras, desenvolvida em junho de 2017, nas bases eletrônicas de dados LILACS, SCOPUS e PUBMED. Resultados: a normatização da assistência interfere positivamente na continuidade da amamentação. Treinar a equipe de saúde aumenta a prevalência de aleitamento materno. Orientar as vantagens e o manejo da lactação protege contra mastites, aleitamento misto e desmame precoce. Aqueles que receberam apoio no aleitamento materno na primeira meia hora após o parto estiveram mais propensos a mantê-lo no domicílio. Oferta de substitutos do leite materno, chupetas ou bicos artificiais interfere negativamente no estabelecimento e manutenção da amamentação. Conclusão: conclui-se, que os dez passos influenciam na continuidade da amamentação e, portanto, é importante que se amplie a cobertura nacional da IHAC

Objective: To evaluate the evidence of Brazilian scientific production about the influence of the 10 steps to succeed on breastfeeding continuity. Method: integrative review of Brazilian scientific literature developed at the databases LILACS, SCOPUS and MEDLINE in June of 2017. Results: the standardization of care positively interferes on breastfeeding continuity. Health team training increases the prevalence of breastfeeding. Professional orientation on the advantages and management of lactation protects against mastitis, mixed suckling and early weaning. Those who received support in breastfeeding within the first half hour after delivery were more likely to keep it at home. Provision of breast milk substitutes, pacifiers or artificial nipples interferes negatively in stablishing and maintaining breastfeeding. Conclusion: it is concluded that the ten steps influence on the continuity of breastfeeding and, therefore, it is important to expand the Child Friendly Hospital Initiative national coverage

Objetivo: Evaluar la evidencia de la producción científica brasileña sobre la influencia de los 10 pasos para tener éxito en la continuidad de la lactancia materna. Método: revisión integral de la literatura científica brasileña desarrollada en las bases de datos LILACS, SCOPUS y MEDLINE en junio de 2017. Resultados: La estandarización del cuidado interfiere positivamente en la continuidad de la lactancia materna. La capacitación de los equipos de salud aumenta la prevalencia de la lactancia materna. La orientación profesional sobre las ventajas y el manejo de la lactancia protege contra la mastitis, la lactancia mixta y el destete precoz. Aquellos que recibieron apoyo en la lactancia durante la primera media hora después del parto tenían más probabilidades de mantenerlo en casa. La provisión de sustitutos de la leche materna, chupones o pezones artificiales interfiere negativamente en el establecimiento y mantenimiento de la lactancia materna. Conclusión: se concluye que los diez pasos influyen en la continuidad de la lactancia materna y, por tanto, es importante ampliar la cobertura nacional de la Iniciativa Hospital Amigo de los Niños
Descritores: Equipe de Assistência ao Paciente
Aleitamento Materno/instrumentação
Aleitamento Materno/métodos
Educação em Saúde/métodos
-Desmame
Chupetas
Parto
Políticas Públicas de Saúde
Substitutos do Leite Humano
Mastite
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Recém-Nascido
Lactente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1208.1 - BSEN - Biblioteca Setorial de Enfermagem e Nutrição


  10 / 1468 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Saúde Pública
Texto completo
Id: biblio-974726
Autor: Pereira, Ricardo Motta; Fonseca, Giovanna de Oliveira; Pereira, Ana Célia Cirino Costa; Gonçalves, Gabrielly Antunes; Mafra, Roberta Amaral.
Título: Novas práticas de atenção ao parto e os desafios para a humanização da assistência nas regiões sul e sudeste do Brasil / New childbirth practices and the challenges for the humanization of health care in southern and southeastern Brazil
Fonte: Ciênc. Saúde Colet;23(11):3517-3524, Oct. 2018.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Os diferentes modelos de assistência ao parto e a escolha pela realização de cesáreas ou parto vaginal há tempos são debatidos no Brasil e no mundo. A complexidade dos fatores que cercam o tipo de parto escolhido e sua assistência tem suscitado questionamentos que vão desde a qualidade da atenção obstétrica até o significado da parturição para as mulheres. Assim, a nova proposta do Ministério da Saúde (MS), de humanização na atenção ao parto estabelecendo mudanças em relação ao acesso, assistência, qualidade e resolutividade, tem por objetivo tornar a experiência da gestação mais humanizada e menos tecnicista. O Hospital Sofia Feldman, em Belo Horizonte (MG), é tido como referência pelas boas práticas nessa área, de acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar. Para que a humanização do cuidado gestacional se torne uma realidade nacional ainda existem muitos desafios a serem superados dentro dos sistemas de saúde, como problemas, sobretudo quanto ao sistema de formação educacional, o qual continua a preparar profissionais de saúde dentro do modelo intervencionista, focado na figura do médico. O presente estudo tem por objetivo fornecer um panorama acerca das diferentes práticas assistenciais humanizadas, voltadas à gestação e ao parto, realizadas nas regiões sul e sudeste do Brasil.

Abstract The humanization of care in childbirth and the choice of performing cesarean or vaginal delivery have long been discussed in Brazil and worldwide. The complexities of the factors surrounding this issue range from the quality of obstetric care through to the significance of childbirth for women. A new proposal for humanization of delivery was introduced by the Brazilian Ministry of Health, the objectives of which were to make changes to the current system of delivery practices regarding, access, care, quality and resolution, in order to make it a more human and less technical experience. The Sofia Feldman Hospital, in Belo Horizonte - MG, is a benchmark in the adoption of best practices in care during childbirth, according to the Brazilian National Health Agency. However, for the humanization to become a national reality, there are still many challenges to be overcome within the public health system and the private partnerships. The most important problems are related with the current education system that continues to prepare health professionals to act in an interventional way, focused on the physician figure. This study aims to provide an overview about the different humanized care practices focused on pregnancy and childbirth, conducted in southern and southeastern Brazil.
Descritores: Qualidade da Assistência à Saúde
Parto Obstétrico/métodos
Assistência à Saúde/organização & administração
Programas Nacionais de Saúde/organização & administração
-Médicos/organização & administração
Brasil
Cesárea
Saúde Pública
Pessoal de Saúde/educação
Assistência Perinatal/normas
Assistência Perinatal/organização & administração
Parto Obstétrico/normas
Assistência à Saúde/normas
Parto
Parcerias Público-Privadas
Acesso aos Serviços de Saúde
Programas Nacionais de Saúde/normas
Limites: Humanos
Feminino
Gravidez
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 147 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde