Base de dados : LILACS
Pesquisa : G08.852.725 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 59 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 6 ir para página                

  1 / 59 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-90767
Autor: Galambos, John T..
Título: Treatment of ascites in cirrhosis.
Fonte: Rev. gastroenterol. Perú;1(1):60-3, 1981. tab.
Idioma: en.
Descritores: Ascite/diagnóstico
Ascite/etiologia
Fibrose/diagnóstico
Líquido Ascítico/patologia
-Hepatite/terapia
Circulação Renal
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  2 / 59 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1114933
Autor: Oliveira, Fabiano Santana de; Morais, Mauro José de Deus; Abreu, Luiz Carlos de; Pérez-Riera, Andrés Ricardo; Valenti, Vitor E; Paiva, Laércio da Silva; Raimundo, Rodrigo Daminello.
Título: The effects of aerobic exercise on biochemical parameters in individuals with CKD on hemodialysis: A longitudinal study / Os efeitos do exercício aeróbico sobre os parâmetros bioquímicos em indivíduos com DRC em hemodiálise: Um estudo longitudinal
Fonte: J. Hum. Growth Dev. (Impr.) = Rev. bras. crescimento desenvolv. hum;30(2):251-259, May-Aug. 2020. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: BACKGROUNG: Chronic kidney disease is directly related to cardiovascular disorders. Guided physical exercises significantly improve the adverse effects of dialytic treatmentOBJECTIVE: To analyze changes in biochemical parameters of subjects with chronic kidney disease undergoing moderate exercise during hemodialysisMETHODS: This is an experimental study composed of 54 subjects submitted to hemodialysis, split into a control group and a group with intervention. The experimental group underwent three weekly sessions of aerobic exercise, performed during hemodialysis sessions, with a duration of 30 minutes, for 12 weeks. The blood parameters of both groups were comparedRESULTS: Statistically significant differences were observed between pre (p=0.001) and post-exercise protocol for urea (p=0.006), calcium (p=0.001), alanine aminotransferase (p=0.020) and sodium (p=<0.001). In the control group, we observed significant differences for the calcium variable (p<0.001), alanine aminotransferase (p=0.024), hematocrit (p=0.015), calcium vs phosphorus (p=0.018), and sodium (p=0.023), before and after the periodCONCLUSION: Aerobic training during hemodialysis was able to maintain blood level stability in patients with chronic kidney disease, both during and at the end of the protocol, even considering increased blood flow. This trial is registered in the Brazilian registry of clinical Trials - number RBR-7354r6. : July 5, 2018 at 12:59 PM. : July 24, 2018 at 10:24 AM. Identification of the test - UTN Number: U1111-1216-8272

INTRODUÇÃO: A doença renal crônica está diretamente relacionada a distúrbios cardiovasculares. Exercícios físicos guiados melhoram significativamente os efeitos adversos do tratamento dialíticoOBJETIVO: Analisar as alterações nos parâmetros bioquímicos de indivíduos com doença renal crônica submetidos a exercícios moderados durante a hemodiáliseMÉTODO: Este é um estudo experimental composto por 54 indivíduos submetidos à hemodiálise, divididos em um grupo controle e um grupo com intervenção. O grupo experimental passou por três sessões semanais de exercício aeróbico, realizadas durante as sessões de hemodiálise, com duração de 30 minutos, por 12 semanas. Os parâmetros sanguíneos de ambos os grupos foram comparadosRESULTADOS: Diferenças estatisticamente significativas foram observadas entre o protocolo pré (p=0,001) e pós-exercício para urea (p=0,006), cálcio (p=0,001), alanina aminotransferase (p=0,020) e sódio (p=&0.001). No grupo controle, observamos diferenças significativas para a variável cálcio (p<0.001), alanina aminotransferase (p=0,024), hematócrito (p=0,015), cálcio vs fósforo (p=0,018) e sódio (p=0,023), antes e depois do períodoCONCLUSÃO: O treinamento aeróbico durante a hemodiálise foi capaz de manter a estabilidade do nível sanguíneo em pacientes com doença renal crônica, tanto durante quanto no final do protocolo, considerando mesmo o aumento do fluxo sanguíneo. Este ensaio está registrado no registro brasileiro de Ensaios Clínicos - número RBR-7354r6. Data de inscrição: 5 de julho de 2018 às 12h59. : 24 de julho de 2018 às 10h24. Identificação do teste - UTN Número: U1111-1216-8272
Descritores: Circulação Renal
Exercício Físico
Estudos Longitudinais
Diálise Renal
Insuficiência Renal Crônica
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR67.1 - CIR - Biblioteca - Centro de Informação e Referência


  3 / 59 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Amaral, Jose Luiz Gomes do
Texto completo
Id: lil-386821
Autor: Pereira, Cláudia Nathalie; Machado, Flávia Ribeiro; Guimarães, Hélio Penna; Senna, Ana Paula Resque; Amaral, José Luiz Gomes do.
Título: Hemodynamics and renal function during administration of low-dose dopamine in severely ill patients
Fonte: Säo Paulo med. j;122(4):141-146, July 2004. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: CONTEXTO: Apesar do grande número de trabalhos sobre os efeitos renais e hemodinâmicos de doses baixas de dopamina em pacientes graves, ainda existe muita controvérsia a respeito. OBJETIVOS: Esse estudo objetivou avaliar os efeitos de dopamina (2 mcg/kg/min) na hemodinâmica (máxima pressão arterial média, PAM, freqüência cardíaca máxima, FR, pressão venosa central, PVC, clearance de creatinina, CLcr, diurese e fração de excreção de sódio, FENa+). TIPO DE ESTUDO: Estudo clínico não randomizado, aberto, prospectivo. LOCAL: Uma unidade de terapia intensiva em hospital universitário terciário. PARTICIPANTES: 22 pacientes com estabilidade hemodinâmica admitidos na Unidade. PROCEDIMENTOS: Os pacientes foram submetidos a três períodos de duas horas de duração cada um: sem dopamina (P1), com dopamina (P2) e sem dopamina (P3). PRINCIPAIS VARIAVEIS ESTUDADAS: As variáveis acima mencionadas foram medidas em cada um dos períodos. CLcr foi medido baseado na fórmula U.V/P, onde U é a creatinina urinária (mg/dl), V é a diurese em ml/min e P é a creatinina sérica (mg/dl). FENa+ foi calculado baseado na fórmula: sódio urinário (mEq/l) x P/sódio plasmático (mEq/l) x U) x 100. Os resultados foram apresentados como média e desvio padrão. O teste t de Student foi utilizado e os resultados considerados significativos se o valor de p fosse menor que 0,05. RESULTADOS: 12 pacientes (sete homens e cinco mulheres) foram incluídos, com a idade média de 55.45 anos. Não houve nenhuma variação na PAM, FR, PVC, CLcr ou FENa+ com o uso de dopamina na dose de 2 mcg/kg/min. Entretanto, a diurese aumentou significativamente no P2, de 225.4 para 333.9 ml. CONCLUSÕES: A infusão de 2 mcg/kg/min de dopamina durante duas horas aumenta a diurese. Nas doses estudadas, a dopamina não induziu alterações significativas na PAM, FR, PVC, CLcr e FENa+.
Descritores: Lesão Renal Aguda
Hemodinâmica
Cardiotônicos/administração & dosagem
Dopamina/administração & dosagem
Cuidados Críticos
Falência Renal Crônica/tratamento farmacológico
-APACHE
Lesão Renal Aguda
AGED, ACETABULARIA AND OVER
Esquema de Medicação
Unidades de Terapia Intensiva
Falência Renal Crônica/fisiopatologia
Testes de Função Renal
Estudos Prospectivos
Circulação Renal
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Tipo de Publ: Ensaio Clínico
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 59 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: lil-720662
Autor: Regueira, Tomás; Andresen, Max; Mercado, Marcelo; Lillo, Felipe; Soto, Dagoberto.
Título: Determinantes precoces en el desarrollo de injuria renal aguda durante la sepsis abdominal experimental / Early determinants of acute kidney injury during experimental intra-abdominal sepsis
Fonte: Rev. méd. Chile;142(5):551-558, mayo 2014. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Background: Sepsis-induced acute kidney injury (AKI) is an early and frequent organ dysfunction, associated with increased mortality. Aim: To evaluate the impact of macrohemodynamic and microcirculatory changes on renal function and histology during an experimental model of intra-abdominal sepsis. Material and Methods: In 18 anaesthetized pigs, catheters were installed to measure hemodynamic parameters in the carotid, right renal and pulmonary arteries. After baseline assessment and stabilization, animals were randomly divided to receive and intra-abdominal infusion of autologous feces or saline. Animals were observed for 18 hours thereafter. Results: In all septic animals, serum lactate levels increased, but only eight developed AKI (66%). These animals had higher creatinine and interleukin-6 levels, lower inulin and para-aminohippurate clearance (decreased glomerular filtration and renal plasma flow), and a negative lactate uptake. Septic animals with AKI had lower values of mean end arterial pressure, renal blood flow and kidney perfusion pressure, with an associated increase in kidney oxygen extraction. No tubular necrosis was observed in kidney histology. Conclusions: The reduction in renal blood flow and renal perfusion pressure were the main mechanisms associated with AKI, but were not associated with necrosis. Probably other mechanisms, such as microcirculatory vasoconstriction and inflammation also contributes to AKI development.
Descritores: Lesão Renal Aguda
Sepse
-Lesão Renal Aguda/sangue
Lesão Renal Aguda/patologia
Lesão Renal Aguda/fisiopatologia
Biomarcadores/sangue
Creatinina/sangue
Modelos Animais de Doenças
Taxa de Filtração Glomerular/fisiologia
Hemodinâmica/fisiologia
/sangue
INTERLEUKIN-ABDOMEN, ACUTE/sangue
Microcirculação/fisiologia
Circulação Renal/fisiologia
Suínos
Sepse/sangue
Sepse/patologia
Sepse/fisiopatologia
Fatores de Tempo
Limites: Animais
Feminino
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  5 / 59 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-720444
Autor: Campagnol, Daniela; Lemos, Fernanda R; Silva, Eduardo L. F; Rossi Júnior, João L; Borlini, Thatiane C.
Título: Comparação da contenção farmacológica com cetamina e xilazina, administradas pela via intramuscular no membro torácico ou pélvico, em jacarés-do-papo-amarelo juvenis / Comparison of pharmacological restraint with ketamine and xylazine, administered intramuscularly in the forelimb or hindlimb, in broad-snouted caiman juveniles
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(7):675-681, jul. 2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Os répteis possuem um sistema porta-renal, o qual pode desviar parte do sangue proveniente das porções caudais do corpo aos rins antes que a mesma atinja a circulação sistêmica. Em vista disto, vem sendo aconselhada a administração de medicamentos injetáveis nos membros torácicos, para que se evite a filtração imediata pelo parênquima renal, causando redução do efeito esperado. O objetivo do presente estudo foi comparar aspectos qualitativos e quantitativos da associação de cetamina (30 mg/kg) e xilazina (1 mg/kg), injetada no membro torácico ou pélvico, em jacarés-do-papo-amarelo (Caiman latirostris) juvenis. Oito animais machos com peso médio (±DP) de 1,3 (±0,3) kg e, aproximadamente, dois anos de idade foram anestesiados em duas ocasiões distintas com intervalo de sete dias. Em cada ocasião, os animais receberam, de forma aleatória, a associação anestésica por via intramuscular em membro torácico (tratamento MT) ou pélvico (tratamento MP). Foram avaliados os intervalos de tempo entre a administração do tratamento e a perda do reflexo de endireitamento (período de indução), entre a perda e o retorno desse reflexo (duração do efeito clínico importante) e entre o retorno do reflexo de endireitamento e os primeiros movimentos de deambulação (duração do efeito residual), as frequências cardíaca e respiratória e as temperaturas ambiental e cloacal. Os escores de sedação/anestesia foram avaliados através de uma escala com variação de 0 (alerta/consciente) a 10 (anestesia profunda/sobredosagem). No tratamento MP, dois animais não apresentaram perda de reflexo de endireitamento. Considerando somente aqueles que apresentaram a perda desse reflexo, o tempo de indução (21±9 e 17±5 minutos) e a duração do efeito clínico importante (35±19 e 43±21 minutos) e residual (28±31 e 12±11 minutos) foram similares entre os tratamentos MT e MP (média±desvio padrão)...

Reptiles possess a renal portal system which can divert part of the blood from the caudal portions of the body to the kidney before it reaches the systemic circulation. In view of this, it has been recommended the administration of injectable medications in the forelimbs, in order to avoid immediate glomerular filtration, which might result in a reduction of the expected effect. The aim of this study was to compare qualitative and quantitative aspects of the pharmacological restraint provided by the combination of ketamine (30mg/kg) and xylazine (1mg/kg), injected into the forelimb or hindlimb, in broad-snouted caiman juveniles (Caiman latirostris). Eight male animals, with a mean weight (±SD) of 1.3 (±0.3) kg, and aged about 2 years old, were anesthetized on two separate occasions with an interval of 7 days. On each occasion, the animals were randomly assigned to receive the anesthetic combination intramuscularly into the forelimb (FL treatment) or hindlimb (HL treatment). The time intervals between administration of treatment and loss of the righting reflex (induction time), between the loss and return of this reflex (duration of important clinical effect), and between the return of the righting reflex and first movements of ambulation (duration of residual effect) were measured as well as heart and respiratory rates and cloacal and environmental temperatures. Sedation/anesthesia scores were evaluated using a scale ranging from 0 (alert/conscious) to 10 (deep anesthesia/overdose). In the HL treatment, loss of righting reflex was not observed in two animals. Considering only those animals whose loss of righting reflex was observed, the induction time (21±9 and 17±5 minutes), the duration of important clinical effect (35±19 and 43±21 minutes), and the duration of residual effect (28±31 and 12±11 minutes) were similar between the FL and HL treatments, respectively (mean±SD). Sedation/anesthesia scores were significantly higher than at baseline...
Descritores: Anestésicos Dissociativos/efeitos adversos
Jacarés e Crocodilos/metabolismo
Ketamina/administração & dosagem
Membro Anterior
Pelve
Xilazina/administração & dosagem
-Circulação Renal
Sedação Profunda/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  6 / 59 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-640096
Autor: Tucci Junior, Silvio; Molina, Carlos Augusto Fernandes; Cassini, Marcelo Ferreira; Leal, Daniel Mendes; Schineider, Cássio Antonio Botene; Martins, Antonio Carlos Pereira.
Título: Lovastatin protects mithochondrial and renal function in kidney ischemia-reperfusion in rats / Lovastatina protege a função renal e mitocondrial na isquemia/reperfusão renal em ratos
Fonte: Acta cir. bras;27(7):477-481, jul. 2012. tab.
Idioma: en.
Resumo: PURPOSE: To investigate the effect of lovastatin on renal ischemia followed by reperfusion. METHODS: Thirty one Wistar rats submitted to left renal ischemia for 60 minutes followed by contralateral nephrectomy were divided into two groups: A (n =17, control, no treatment), and B (n=14, lovastatin 15 mg/kg/day p.o. ten days before ischemia). The animals were sacrificed at the end of ischemia, after 24 hours and at seven days after reperfusion. Survival, serum urea and creatinine levels and renal mitochondrial function were evaluated. RESULTS: Mortality was 29.4% in group A and 0.7% in group B. Urea and creatinine levels were increased in both groups, but the values were significantly lower in group B. Mitochondrial function showed decoupling in 83.4% of group A, as opposed to 38.4/% of group B. CONCLUSIONS: The result shows a protective action of renal function by lovastatin administered before ischemia/reperfusion. Since most of the mitochondrial fraction presented membranes with the ability to maintain ATP production in group B, stabilization of the mitochondrial membrane should be considered as part of the protective action of lovastatin on renal function in ischemia/reperfusion.

OBJETIVO: Investigar a ação da lovastatina na isquemia renal seguida de reperfusão. MÉTODOS: Trinta e um ratos Wistar submetidos à isquemia renal esquerda durante 60 minutos, seguida da nefrectomia contralateral, foram distribuídos em dois grupos: A (n=17, controle, sem tratamento) e B (n=14, recebendo 15 mg/Kg/dia de lovastatina via oral), durante os dez dias que antecederam a isquemia. Os animais foram mortos ao final da isquemia, e com 24 horas e sete dias após a reperfusão. Foram avaliadas a sobrevida, os valores séricos de uréia e creatinina e a função mitocondrial renal. RESULTADOS: A mortalidade foi 29,4% no grupo A e 0,7% no grupo B. Os níveis de uréia e creatinina elevaram-se nos dois grupos, mas foram significativamente menores no grupo B. No grupo A a função mitocondrial renal ficou desacoplada em 83,4% dos ensaios, enquanto que no grupo B isto ocorreu em apenas 38,4% dos ensaios. CONCLUSÕES: Os resultados mostram que a administração de lovastatina antes do episódio de isquemia protege a função renal. No grupo B, como a maior parte da fração mitocondrial isolada apresentou função acoplada à produção de ATP, deve-se também considerar a estabilização da membrana mitocondrial como parte da ação protetora da lovastatina na função renal durante isquemia e reperfusão.
Descritores: Hipolipemiantes/farmacologia
Rim/efeitos dos fármacos
Lovastatina/farmacologia
Mitocôndrias Hepáticas/efeitos dos fármacos
Traumatismo por Reperfusão/tratamento farmacológico
-Creatinina/sangue
Rim/irrigação sanguínea
Rim/fisiopatologia
Mitocôndrias Hepáticas/fisiologia
Nefrectomia
Ratos Wistar
Circulação Renal/efeitos dos fármacos
Circulação Renal/fisiologia
Traumatismo por Reperfusão/sangue
Traumatismo por Reperfusão/fisiopatologia
Fatores de Tempo
Ureia/sangue
Limites: Animais
Masculino
Ratos
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 59 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-632499
Autor: Pérez-Rojas, Jazmín M; Bobadilla, Norma A.
Título: Acción novedosa de la aldosterona en la nefrotoxicidad por ciclosporina / Novel action of aldosterone in CsA nephrotoxicity
Fonte: Rev. invest. clín;57(2):147-155, mar.-abr. 2005. ilus, tab.
Idioma: es.
Projeto: CONACYT.
Resumo: Calcineurin inhibitors are helpful ímmunosuppressíve agents in clinical practice. Thanks to their lower cost respect with new ímmunosuppressíve therapy, calcineurin inhibitors in our country continue being the most used treatment in solid organ transplant recipients or patients with autoimmune disease. In the 80's decade cyclosporine A (CsA) was introduced as the first calcineurin inhibitor transforming the immunosuppression therapy. Up to date, many articles evaluating beneficial and adverse effects of CsA have been published. In this review, basic aspects and actions of CsA are analyzed together with studies from our laboratory that pointed out the pathophysiological role of aldosterone as a mediator of functional and structural changes that are observed in CsA nephrotoxicity. Based in our findings, we proposed that in CsA nephrotoxicity, the aldosterone mediates renal vasoconstriction and enhances TGFJ3 expression promoting the development of nefrotoxicity. Finally, results from our laboratory and others allow us to suggest that aldosterone receptors blockade with spironolactone or eplerone could be a pharmacological therapy to reduce or prevent acute and chronic CsA nephrotoxicity in transplant recipients.

Los inhibidores de calcineurina son los agentes inmunosupresores más potentes con los que se cuenta en la práctica clínica, y gracias a su bajo costo respecto a las nuevas terapias inmunosupresoras, en nuestro país continúan siendo los agentes terapéuticos más utilizados para el manejo de pacientes con enfermedades autoinmunes o que reciben trasplantes. En la década de los 80's se introdujo la ciclosporina A (CsA) como primer inhibidor de calcineurina, lo cual revolucionó la terapia inmunosupresora. Desde entonces se han publicado muy variados artículos donde se han evaluado los efectos benéficos y deletéreos de estos inhibidores; específicamente nos enfocaremos a revisar las acciones de CsA y, en particular, los resultados de nuestro laboratorio que muestran el papel fisiopatológico que juega la aldosterona como mediador de los cambios funcionales y estructurales que se observan en la nefrotoxicidad por ciclosporina. Específicamente su participación en promover la vasoconstricción renal asociada a CsA y en el desarrollo de fibrosis al inducir la expresión de TGFβ. Por lo tanto, nuestros resultados y los de otros autores nos permiten proponer el bloqueo de los receptores de aldosterona con espironolactona o eplerone como un tratamiento farmacológico útil para reducir la incidencia de nefrotoxicidad aguda y crónica, inducida por CsA en pacientes con enfermedades autoinmunes o que reciben trasplante de órganos.
Descritores: Aldosterona/fisiologia
Calcineurina/antagonistas & inibidores
Ciclosporina/efeitos adversos
Rejeição de Enxerto/prevenção & controle
Imunossupressores/efeitos adversos
Nefropatias/induzido quimicamente
-Doenças Cardiovasculares/fisiopatologia
Progressão da Doença
Radicais Livres
Rejeição de Enxerto/imunologia
Nefropatias/fisiopatologia
Nefropatias/prevenção & controle
Fatores de Transcrição NFATC/fisiologia
Receptores de Mineralocorticoides
Circulação Renal/fisiologia
Sistema Renina-Angiotensina/fisiologia
Espironolactona/análogos & derivados
Espironolactona/uso terapêutico
Sistema Nervoso Simpático/fisiopatologia
Linfócitos T Citotóxicos/imunologia
Imunologia de Transplantes
Fator de Crescimento Transformador beta/fisiologia
Vasoconstrição/fisiologia
Limites: Animais
Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: MX1.1 - CENIDSP - Centro de Información para Decisiones en Salud Pública


  8 / 59 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-609339
Autor: Aguiar, Janaina Paulini.
Título: Influência dos barorreceptores na evolução da cardiomiopatia e da nefropatia diabética em ratos / Baroreceptor influence on the evolution of diabetic cardiomyopathy and nephropathy in rats.
Fonte: São Paulo; s.n; 2011. 153 p. ilus, tab.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo, Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Está bem documentada a importância da disfunção autonômica na evolução das complicações do Diabetes. Adicionalmente, novas e consistentes evidências indicam que o controle reflexo da circulação comandado pelos baroreceptores poderia ser um marcador prognóstico precoce no Diabete melito, clínico e experimental. No presente projeto, testamos a hipótese de que a disfunção barorreflexa interfere no desenvolvimento da nefropatia e cardiomiopatia diabética por alterar a modulação autonômica comandada pelos barorreceptores arteriais sobre vasos e coração. Foram utilizados ratos Wistar machos (230 a 260g) divididos em 4 grupos experimentais: controle (GC, n=9), diabético (GD, n=11), desnervado (GCD, n=9) e desnervado diabético (GDD, n=8). Após 7 dias de desnervação sinoaórtica, foi realizada a indução do diabetes (DM) por estreptozotocina (STZ). Foram realizadas avaliações metabólicas, teste de tolerância a glicose e avaliações ecocardiográficas durante a terceira semana do protocolo. A partir dos 28 dias de protocolo foram realizados registros diretos da pressão arterial (PA) e avaliações da sensibilidade barorreflexas, da modulação autonômica cardiovascular (variabilidade da freqüência cardíaca e da PA sistólica), análise dos fluxos sanguíneos regionais e avaliações renais ex vivo. Os grupos diabéticos (GD e GDD) apresentaram aumento da glicemia e redução do peso corporal, da PA e da freqüência cardíaca quando comparados com os grupos não diabéticos (GC e GCD). Os grupos diabéticos apresentaram uma maior área de resposta sob a curva de resposta glicêmica quando comparados aos grupos controle, indicando assim uma intolerância maior a glicose. Nos parâmetros morfométricos, o septo interventricular (SIVDIA) mostrou-se menor nos grupos diabéticos quando comparados ao GC. A parede posterior do ventrículo esquerdo (PPDIA) mostrou-se diminuída somente no grupo diabético. Com relação ao tamanho da cavidade do ventrículo esquerdo na diástole (VEDIA), observou-se uma...

It is well documented the importance of autonomic dysfunction in microvascular complications of diabetes. Additionally, new and consistent evidence indicates that the reflex control of movement is controlled by the baroreceptors could be an early prognostic marker in diabetes mellitus, clinical and experimental. In this project, we tested the hypothesis that baroreflex dysfunction interferes with the development of nephropathy and diabetic cardiomyopathy by altering the autonomic modulation controlled by the arterial baroreceptors on heart and blood vessels. We used male Wistar rats (230 to 260g) were divided into four groups: control group (n = 9), diabetic (GD, n = 11), denervated (GCD, n = 9) and diabetic denervated (GDD, n = 8). After 7 days of sinoaortic denervation was performed we induced diabetes (DM) by streptozotocin (STZ). We evaluated metabolic, glucose tolerance test and echocardiographic evaluations during the third week of the protocol. After 28 days of protocol records were taken direct blood pressure (BP) and baroreflex sensitivity assessments of cardiovascular autonomic (heart rate variability and systolic BP), regional blood flow analysis and evaluations kidney ex vivo. Diabetic groups (GD and GDD) had higher blood glucose and reduced body weight, blood pressure and heart rate when compared with non-diabetic groups (GC and GCD). Diabetic groups showed a larger response area under the glycemic response curve when compared to control groups, thus indicating an increased glucose intolerance. The morphometric parameters, interventricular septum (IVSD) was lower in both diabetic groups compared to CG. The back wall of the left ventricle (PPDIA) was reduced only in diabetic mice. Regarding the size of the cavity of the left ventricle during diastole (Vedia), there was a tendency to increase in all groups compared to control. The left ventricular mass (LVM) was lower in the diabetic group compared to control, and higher in the groups...
Descritores: Barorreflexo
Cardiomiopatias
Diabetes Mellitus
Nefropatias
Fluxo Sanguíneo Regional
Circulação Renal
Limites: Animais
Cobaias
Ratos
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1; W4.DB8, A229in, FM-2, 2011


  9 / 59 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-587236
Autor: Lawand, Miguel José.
Título: Comportamento da pressão arterial nos ratos SHR e Wistar-Kyoto expostos ao pneumoperitônio prolongado: estudo experimental com uso do dióxido de carbono para insuflação / Rats SHR and Wystar-Kyoto arterial blood pressure behavior during prolonged pneumoperitoneum exposure: trial study using carbon dioxide for insufflation.
Fonte: São Paulo; s.n; 2008. 156 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: Para avaliar as repercussões da insuflação prolongada da cavidade peritoneal com gás carbônico sobre a hipertensão arterial essencial, utilizou-se ratos machos espontaneamente hipertensos (SHR) e como normotensos ratos machos Wistar-Kioto (WKY). No total foram utilizados 34 animais, sendo 22 SHRs e 12 WKYs, onde os ratos SHR foram distribuídos aleatoriamente aos grupos G1 e G3. O primeiro grupo (G1) com 12 animais SHRs e o segundo (G2) com 12 animais WKYs foram expostos a pneumoperitônio com dióxido de carbono por 120 minutos, enquanto que o terceiro grupo (G3) com 10 animais SHRs, passou por insuflação da cavidade peritoneal, seguida de punção com trocarte e esvaziamento do pneumoperitônio. Os animais deste grupo permaneceram anestesiados e com o abdome puncionado por 2 horas. Previamente a confecção do pneumoperitônio, a artéria e veia femorais direita foram dissecadas e canuladas. A artéria foi conectada ao transdutor de pressão para o registro contínuo da pressão arterial (PA), após a coleta inicial de 0,2 ml para dosagem da gasometria basal e 0,8 ml para as dosagens de uréia (U) e creatinina (Cr) basais. A veia femoral foi uttilizada para a expansão volêmica lenta com 10 ml de solução fisiológica após a coleta inicial de 1,0 ml de sangue arterial. Feito isto, procedeu-se a insuflação e punção abdominal mantendo ou não o pnemoperitônio, conforme o grupo. Foram feitas medidas da pressão arterial a cada 15 minutos e 5 minutos após o esvaziamento do abdome. Após a última aferição, foi colhido aproximandamente 3 ml de sangue arterial e 1 ml para a gasometria mais dosagem da U e Cr...

To assess the effects of prolonged peritoneal cavity insufflation with carbon dioxide on the essential hypertension, a experimental study was designed using male spontaneously hypertensive rats (SHR) and male normotensive Wistar-Kyoto (WKY). Thirty-four animals were used, 22 SHRs and 12 WKYs, where SHR rats were randomly assigned to groups G1 and G3. The first group (G1) with 12 animals SHRs and second group (G2) with 12 animals WKYs were exposed to pneumoperitoneum with carbon dioxide for 120 minutes, while the third group (G3) with 10 animals SHRs, had the peritoneal cavity insufflated, followed by puncture with trocarte and released the pneumoperitoneum. The animals of this group remained anesthetized and the abdomen punctured by 2 hours. Before making the pneumoperitoneum, right femoral artery and vein were dissected and cannulated. The artery was connected to the transducer pressure for the continuous recording of blood pressure (BP), after the initials blood samples: 0.2 ml for blood gases measurement and 0.8 ml for urea (U) and creatinine (Cr ). The femoral vein was used to volume expansion with 10 ml of saline solution after the initial sample of 1.0 ml arterial blood. Afterwards, a pnemoperitoneum insufflation and maintaining is done or not, depending on group. Blood pressure was recorded every 15 minutes and 5 minutes after pnemoperitoneum released. After last blood pressure record, a 3.0 ml blood sample was collected to measure plasma renin activity (PRA), and 1.0 ml for blood gases measurement, urea (U) and creatinine (Cr).
Descritores: Dióxido de Carbono
Circulação Renal/fisiologia
Hipertensão/genética
Laparoscopia
Modelos Animais
Pneumoperitônio Artificial
Ratos Endogâmicos SHR
Sistema Renina-Angiotensina
Limites: Animais
Responsável: BR66.1 - Divisão de Biblioteca e Documentação
BR66.1; W4.DB8, L439co, FM2, 2008


  10 / 59 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-503911
Autor: Oropeza, Rocio; Toste, María de los Angeles; Rodríguez, Luz; López, Michelle; González de Tineo, America; Labrador, Marco Antonio.
Título: Función renal en los niños desnutridos hospitalizados en el Centro Clínico Nutricional Menca de Leoni / Renal function in malnutrition children hospitalized in the Menca de Leoni Nutritional Clinical Center
Fonte: Arch. venez. pueric. pediatr;68(3):113-121, jul.-sept. 2005. tab.
Idioma: es.
Resumo: Estudiar la función renal en niños con desnutrición proteico calórico. Se evaluó la función renal en 63 niños desnutridos, 30 niños y 33 niñas, entre 4 meses y 3 años de edad. La evolución funcional incluyó: equilibrio ácido base, pH y densidad urinarios en ayunas, depuración de creatinina (DC), excreción fraccionada de sodio y de potasio (EFNa, EFK), reabsorción fraccionda de fósforo (RTP), relación calcio/creatinina y sodio/potasio urinarias (Ca/Cru, NA/Ku). Las edades fueron < 1 año (47,62%), 1-2 años (36,50%) y > 2 años (15,88%). La frecuencia de los tipos de desnutrición fue: Marasmo 39,68%, mixta 28,57%, Kwashiorkor 6,35%, leve 14,29 y moderada 11,11%. Estudios funcionales: DC 63,09 ± 20,19 ml/min/1,73, pH sanguíneo 7,36 ± 0,05, bicarbonato sanguíneo 21,13 ± 2,35 mEq/1, RTP 78,06 ± 17,01, pH urinario en ayunas 6,59 ± 1,05, densidad urinaria 1012 ± 7,5, EFNa 0,84 ± 0,62, EFK 24,89 ± 19,81, Ca/Cru 0,58 ± 0,44 mg/mg, Na/Ku 1,63 ±1,91 mEq/mEq. La frecuencia de alteración de los estudios funcionales fue la siguiente: DC disminuida en 3,39%, pH sanguíneo <7,35 en 31,75%, HCO3 sanguíneo <22 mEq/1 en 57%, RTP <85% en 35,59%, densidad urinaria < 1015 en 76,79%, pH urinario en ayunas >5,5 en 87,9%, EFNa> 1 en 43,75%, EFK> 14%. Se encontró hipercalciuria en 92,06% de los pacientes. La frecuencia de hipercalciuria aumentó con la ingesta proteíca. Los niños con desnutrición severa mostraron alteraciones en los estadios funcionales con mayor frecuencia que los niños con desnutrición leve o moderada. La función renal de los niños desnutridos hospitalizados en el CCN Menca de Leoni se encontró alterada en un número importante de pacientes y la frecuencia de estas alteraciones aumentó con la severidad de la desnutrición.
Descritores: Acidose/metabolismo
Transtornos Nutricionais
Circulação Renal
-Pediatria
Venezuela
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Criança
Tipo de Publ: Estudo Comparativo
Responsável: VE1.1 - Biblioteca Humberto Garcia Arocha



página 1 de 6 ir para página                
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde