Base de dados : LILACS
Pesquisa : G09.330 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 190 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 19 ir para página                         

  1 / 190 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-847754
Autor: Silva, Jaíza Aparecida Dias; Silva, Alisson Gomes da; Ferreira, Fabrícia Geralda; Marins, João Carlos Bouzas.
Título: Comportamento da frequência cardíaca máxima em exercício no remoergômetro / Maximum heart rate behavior in rowing ergometer exercise
Fonte: Rev. Soc. Cardiol. Estado de Säo Paulo;27(1 (Supl)):16-19, jan.-mar. 2017. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: A utilização da frequência cardíaca máxima (FCM) para controle de carga de trabalho é uma prática comum no meio esportivo. Objetivos: Estabelecer equações de estimativa da FCM específicas por sexo em remoergômetro e comparar os valores obtidos entre homens e mulheres. Métodos: Foram avaliados 56 indivíduos saudáveis (23 homens e 23 mulheres). Todos os indivíduos foram submetidos a uma avaliação dividida em quatro etapas: avaliação diagnóstica, medidas antropométricas, familiarização com o remoergômetro e realização do teste de 2000 metros. Utilizou-se o teste t de Student não pareado para comparar a FCM entre homens e mulheres e a análise de regressão para estabelecer as equações de estimativa. Resultados: As mulheres apresentaram valores de FCM significativamente maiores (p < 0,05) em comparação com os homens (189,8 ± 7,4 vs. 187,9 ± 5,7). As equações geradas foram, respectivamente, para mulheres e homens: y = -1,2967x + 220,93 e y = -0,7473x + 205,86. Conclusão: É necessário gerar equações de estimativa da FCM específicas por sexo para o exercício em remoergômetro, uma vez que homens e mulheres apresentam diferentes valores de FCM

Introduction: The use of maximum heart rate (MHR) to control workload is a co mmon practice in sports. Objective: To establish gender-specific MHR estimation equations in the rowing ergometer, and to compare the values obtained between men and women. Methods: Fifty-six healthy individuals were evaluated (23 men and 23 women). All the subjects were submitted to an evaluation divided into four stages: diagnostic evaluation, anthropometric measurements, familiarization to the rowing ergometer, and the performing of a 2000-meter test. The unpaired Student's t-Test was used to compare the MHR between men and women, and regression analysis was used to establish the estimation equations. Results: Women presented significantly (p < 0.05) higher MHR values than men (189.8 ± 7.4 vs. 187.9 ± 5.7). The equations generated were, for women and men respectively: y= -1.2967x + 220.93 and y= -0.7473x + 205.86. Conclusion: It is necessary to generate gender-specific MHR estimation equations for the rowing ergometer exercise, as men and women present different MHR values
Descritores: Exercício Físico
Fatores Sexuais
Teste de Esforço
Frequência Cardíaca/fisiologia
-Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares/genética
Índice de Massa Corporal
Diagnóstico da Situação de Saúde
Análise Estatística
Extremidade Inferior
Extremidade Superior
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR44.1 - Serviço de Biblioteca, Documentação Científica e Didática Prof. Dr. Luiz Venere Décourt


  2 / 190 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1042717
Autor: Castillo Moya, Andrés; Del Pozo Bascuñán, Paulina.
Título: Interacciones cardiopulmonares: de la fisiología a la clínica / Cardiopulmonary Interactions: from Physiology to Clinic
Fonte: Rev. chil. pediatr;89(5):582-591, oct. 2018. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: Resumen: Las Interacciones Cardiopulmonares (ICP) corresponden al conjunto de interrelaciones entre el sis tema respiratorio y el cardiovascular, durante el ciclo respiratorio y cardíaco. Estas interacciones varían dependiendo de si el paciente se encuentra en ventilación espontánea o mecánica, afectando en distintos grados la precarga y postcarga, tanto del ventrículo derecho e izquierdo. El entender estas interacciones, resulta esencial al momento de manejar pacientes críticamente enfermos, en donde las manipulaciones de la precarga y postcarga, son de especial importancia al momento de optimizar el débito cardíaco y la entrega de oxígeno a los tejidos. En este artículo se presentan los principios fisiológicos que permiten entender las interacciones cardiopulmonares en ventilación espontánea y en ventilación mecánica, aplicadas a situaciones clínicas específicas, lo que nos ayudará a utilizarlas como herramientas en el manejo de los pacientes.

Abstract: Cardiopulmonary Interactions (CPI) refer to the interplay between the respiratory and cardiovascu lar systems during the respiratory and cardiac cycle. These interactions vary depending on whether the patient is in spontaneous or mechanical ventilation and affect the preload and afterload of both ventricles at different levels. Understanding CPI is essential to the management of critically ill pa tients, where preload and afterload manipulations are specialy important to optimize cardiac output and oxygen delivery to the periphery. The present article reviews the physiological principles required to understand CPI in patients both in spontaneous and mechanical ventilation using specific clinical scenarios to facilitate its use as part of day to day clinical practice.
Descritores: Respiração Artificial
Fenômenos Fisiológicos Respiratórios
Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares
-Estado Terminal
Coração/fisiologia
Coração/fisiopatologia
Pulmão/fisiologia
Pulmão/fisiopatologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  3 / 190 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-890749
Autor: Santos, Marcelo R dos; Sayegh, Ana L C; Armani, Rafael; Costa-Hong, Valéria; Souza, Francis R de; Toschi-Dias, Edgar; Bortolotto, Luiz A; Yonamine, Mauricio; Negrão, Carlos E; Alves, Maria-Janieire N N.
Título: Resting spontaneous baroreflex sensitivity and cardiac autonomic control in anabolic androgenic steroid users
Fonte: Clinics;73:e226, 2018. tab.
Idioma: en.
Projeto: FAPESP; . CNPq; . FAPESP; . CNPq; . FAPESP; . CNPq.
Resumo: OBJECTIVES: Misuse of anabolic androgenic steroids in athletes is a strategy used to enhance strength and skeletal muscle hypertrophy. However, its abuse leads to an imbalance in muscle sympathetic nerve activity, increased vascular resistance, and increased blood pressure. However, the mechanisms underlying these alterations are still unknown. Therefore, we tested whether anabolic androgenic steroids could impair resting baroreflex sensitivity and cardiac sympathovagal control. In addition, we evaluate pulse wave velocity to ascertain the arterial stiffness of large vessels. METHODS: Fourteen male anabolic androgenic steroid users and 12 nonusers were studied. Heart rate, blood pressure, and respiratory rate were recorded. Baroreflex sensitivity was estimated by the sequence method, and cardiac autonomic control by analysis of the R-R interval. Pulse wave velocity was measured using a noninvasive automatic device. RESULTS: Mean spontaneous baroreflex sensitivity, baroreflex sensitivity to activation of the baroreceptors, and baroreflex sensitivity to deactivation of the baroreceptors were significantly lower in users than in nonusers. In the spectral analysis of heart rate variability, high frequency activity was lower, while low frequency activity was higher in users than in nonusers. Moreover, the sympathovagal balance was higher in users. Users showed higher pulse wave velocity than nonusers showing arterial stiffness of large vessels. Single linear regression analysis showed significant correlations between mean blood pressure and baroreflex sensitivity and pulse wave velocity. CONCLUSIONS: Our results provide evidence for lower baroreflex sensitivity and sympathovagal imbalance in anabolic androgenic steroid users. Moreover, anabolic androgenic steroid users showed arterial stiffness. Together, these alterations might be the mechanisms triggering the increased blood pressure in this population.
Descritores: Sistema Nervoso Autônomo/efeitos dos fármacos
Nervo Vago/efeitos dos fármacos
Sistema Cardiovascular/efeitos dos fármacos
Barorreflexo/efeitos dos fármacos
Anabolizantes/efeitos adversos
Androgênios/efeitos adversos
-Sistema Nervoso Autônomo/fisiologia
Pressão Sanguínea/efeitos dos fármacos
Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares/efeitos dos fármacos
Estudos Transversais
Fatores de Risco
Barorreflexo/fisiologia
Rigidez Vascular/efeitos dos fármacos
Análise de Onda de Pulso
Limites: Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Research Support, Non-U.S. Gov't
Estudo Comparativo
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 190 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1015637
Autor: Maturi, Agustina.
Título: La discontinuación de dosis bajas de aspirina se asoció a una mayor incidencia de eventos cardiovasculares / Low-dose aspirin discontinuation was associated with a higher incidence of cardiovascular events
Fonte: Evid. actual. práct. ambul;21(4):116-117, 2018. ilus., tab..
Idioma: es.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/tratamento farmacológico
Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares/efeitos dos fármacos
Anti-Inflamatórios não Esteroides/uso terapêutico
Aspirina/uso terapêutico
-Doenças Cardiovasculares/patologia
Doenças Cardiovasculares/prevenção & controle
Doenças Cardiovasculares/epidemiologia
Modelos de Riscos Proporcionais
Risco
Incidência
Estudos de Coortes
Seguimentos
Adesão à Medicação
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Comentário
Responsável: AR2.1 - Biblioteca Central


  5 / 190 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Baracat, Edmund Chada
Texto completo
Id: biblio-1136175
Autor: Carbonel, Adriana Aparecida Ferraz; Simões, Ricardo Santos; Girão, Manoel João Batista Castello; Soares Júnior, José Maria; Baracat, Edmund Chada.
Título: Cardiovascular system and estrogen in menopause
Fonte: Rev. Assoc. Med. Bras. (1992);66(2):97-98, Feb. 2020.
Idioma: en.
Descritores: Doenças Cardiovasculares/induzido quimicamente
Sistema Cardiovascular/efeitos dos fármacos
Estrogênios
Estrogênios/uso terapêutico
-Doenças Cardiovasculares/sangue
Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares
Terapia de Reposição de Estrogênios
Estrogênios/efeitos adversos
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Editorial
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 190 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Chile
Texto completo
Id: biblio-1004335
Autor: Abarzúa V, Javiera; Viloff C, Williams; Bahamondes V, Javiera; Olivera P, Yeritza; Poblete-Aro, Carlos; Herrera-Valenzuela, Tomás; Oliva, Carolina; García-Díaz, Diego F.
Título: Efectividad de ejercicio físico intervalado de alta intensidad en las mejoras del fitness cardiovascular, muscular y composición corporal en adolescentes: una revisión / High intensity interval training in teenagers
Fonte: Rev. méd. Chile;147(2):221-230, Feb. 2019. tab, graf.
Idioma: es.
Resumo: This review analyzes the effects of high intensity interval training (HIIT) on muscle and cardiovascular fitness and body composition in teenagers. A search was carried out in international databases, finding 145 papers and selecting five for analysis. In all the reviewed manuscripts, peak oxygen uptake improved after HIIT. In the three manuscripts that measured muscle strength, it also increased. We conclude that HIIT improves muscle strength and cardiovascular fitness in school age children. A 12 weeks protocol with three 12-minute sessions per week would be ideal.
Descritores: Treinamento Intervalado de Alta Intensidade/métodos
-Consumo de Oxigênio/fisiologia
Composição Corporal/fisiologia
Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares
Ensaios Clínicos Controlados como Assunto
Força Muscular/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CL1.1 - Biblioteca Central


  7 / 190 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-838693
Autor: Semionatto, Isadora Ferraz; Raminelli, Adrieli Oliveira; Alves, Angelica Cristina; Capitelli, Caroline Santos; Chriguer, Rosangela Soares.
Título: Serotoninergic Modulation of Basal Cardiovascular Responses and Responses Induced by Isotonic Extracellular Volume Expansion in Rats / Modulação Serotoninérgica de Respostas Cardiovasculares Basais e Induzidas pela Expansão Isotônica do Volume Extracelular em Ratos
Fonte: Arq. bras. cardiol;108(2):154-160, Feb. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Isotonic blood volume expansion (BVE) induced alterations of sympathetic and parasympathetic activity in the heart and blood vessels, which can be modulated by serotonergic pathways. Objective: To evaluate the effect of saline or serotonergic agonist (DOI) administration in the hypothalamic paraventricular nucleus (PVN) on cardiovascular responses after BVE. Methods: We recorded pulsatile blood pressure through the femoral artery to obtain the mean arterial pressure (MAP), systolic (SBP) and diastolic blood pressure (DBP), heart rate (HR) and the sympathetic-vagal ratio (LF/HF) of Wistar rats before and after they received bilateral microinjections of saline or DOI into the PVN, followed by BVE. Results: No significant differences were observed in the values of the studied variables in the different treatments from the control group. However, when animals are treated with DOI followed by BVE there is a significant increase in relation to the BE control group in all the studied variables: MBP (114.42±7.85 vs 101.34±9.17); SBP (147.23±14.31 vs 129.39±10.70); DBP (98.01 ±4.91 vs 87.31±8.61); HR (421.02±43.32 vs 356.35±41.99); and LF/HF ratio (2.32±0.80 vs 0.27±0.32). Discussion: The present study showed that the induction of isotonic BVE did not promote alterations in MAP, HR and LF/HF ratio. On the other hand, the injection of DOI into PVN of the hypothalamus followed by isotonic BVE resulted in a significant increase of all variables. Conclusion: These results suggest that serotonin induced a neuromodulation in the PVN level, which promotes an inhibition of the baroreflex response to BVE. Therefore, the present study suggests the involvement of the serotonergic system in the modulation of vagal reflex response at PVN in the normotensive rats.

Resumo Fundamento: Expansão de volume extracelular (EVEC) promove alterações da atividade simpática e parassimpática no coração e vasos sanguíneos, os quais podem ser moduladas por vias serotoninérgicas. Objetivo: Avaliar o efeito da administração de salina ou agonista serotoninérgico (DOI) nos núcleos paraventriculares hipotalâmico (NPV) sobre respostas cardiovasculares após EVEC. Métodos: Foram obtidos registros da pressão arterial pulsátil, por meio da artéria femoral, para obtenção dos valores da pressão arterial média (PAM), sistólica (PAS), diastólica (PAD), frequência cardíaca (FC) e razão simpático-vagal (LF/HF) de ratos Wistar antes e após receberem microinjeções bilaterais no NPV de salina ou DOI seguida de EVEC. Resultados: Não foram observadas diferenças significativas dos valores das variáveis estudadas nos diferentes tratamentos do grupo controle. Entretanto, quando os animais são tratados com DOI seguida de EVEC ocorre aumento significativo em relação ao grupo controle com EVEC em todas as variáveis estudadas: PAM (114,42±7,85 vs 101,34±9,17), PAS (147,23±14,31 vs 129,39±10,70), PAD (98,01 ±4,91 vs 87,31±8,61), FC (421,02±43,32 vs 356,35±41,99) e LF/HF (2,32±0,80 vs 0,27±0,32). Discussão: O presente estudo mostrou que a indução de EVEC isotônica não promoveu alterações na PAM, PAD, PAS, FC e LF/HF. Por outro lado, os animais que receberam microinjeção de DOI no NPV seguida de EVEC apresentaram aumento significativo de todas as variáveis. Conclusão: Esses resultados sugerem que a serotonina exerce uma neuromodulação em nivel do NPV, e essa promove uma inibição da resposta barorreflexa frente à EVEC. Assim, o presente trabalho sugere o envolvimento serotoninérgico na neuromodulação no nivel do NPV na resposta reflexa vagal em ratos normotensos.
Descritores: Núcleo Hipotalâmico Paraventricular/efeitos dos fármacos
Núcleo Hipotalâmico Paraventricular/fisiologia
Volume Sanguíneo/efeitos dos fármacos
Cloreto de Sódio/farmacologia
Sistema Cardiovascular/efeitos dos fármacos
Agonistas do Receptor de Serotonina/farmacologia
-Valores de Referência
Fatores de Tempo
Pressão Sanguínea/efeitos dos fármacos
Pressão Sanguínea/fisiologia
Volume Sanguíneo/fisiologia
Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares
Reprodutibilidade dos Testes
Ratos Wistar
Barorreflexo/efeitos dos fármacos
Barorreflexo/fisiologia
Frequência Cardíaca/efeitos dos fármacos
Frequência Cardíaca/fisiologia
Limites: Animais
Masculino
Tipo de Publ: Estudo de Avaliação
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 190 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1038539
Autor: Oliveira Filho, Japy Angelini; Nóbrega, Antônio Claudio Lucas da; Emed, Luiz Gustavo Marin; Leitão, Marcelo Bichels; Vital, Roberto.
Título: Paralympics - Addendum to the Update on the Guidelines for Sport and Exercise Cardiology of the Brazilian Society of Cardiology and the Brazilian Society of Exercise and Sports Medicine / Paralímpicos - Adendo à Atualização da Diretriz em Cardiologia do Esporte e do Exercício da Sociedade Brasileira de Cardiologia e da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e Esporte
Fonte: Arq. bras. cardiol;113(3):339-344, Sept. 2019. tab.
Idioma: en.
Descritores: Pessoas com Deficiência
Esportes para Pessoas com Deficiência/fisiologia
-Sociedades Médicas
Medicina Esportiva
Brasil
Ecocardiografia
Cardiologia/tendências
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares
Exercício Físico
Aptidão Física/fisiologia
Aptidão Física/psicologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 190 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Mill, José Geraldo
Texto completo
Id: biblio-1055073
Autor: Elias Neto, Jorge; Ferreira, Albano; Futuro, Guilherme; Santos, Luiz Carlos dos; Heringer Filho, Nevelton; Gomes, Fernando; Mill, Jose Geraldo.
Título: Influences on the Functional Behavior of Great Arteries during Orthostasis / Gravidade Influencia o Comportamento Funcional das Grandes Artérias Durante a Ortostase
Fonte: Arq. bras. cardiol;113(6):1072-1081, Dec. 2019. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Background: Arterial compliance reduction has been associated with aging and hypertension in supine position. However, the dynamic effects of orthostatism on aortic distensibility has not been defined. Objective: We sought to determine the orthostatic influence and the interference of age, blood pressure (BP) and heart rate (HR) on the great arteries during gravitational stress. Methods: Ninety-three healthy volunteers (age 42 ± 16 years). Carotid-femoral pulse wave velocity (PWV) assumed as aortic stiffness was assessed in supine position (basal phase), during tilt test (TT) (orthostatic phase) and after return to supine position (recovery phase). Simultaneously with PWV acquisition, measures of BP and HR rate were recorded. Results: PWV during TT increased significantly compared to the basal and recovery phases (11.7 ± 2.5 m/s vs. 10.1 ± 2.3 m/s and 9.5 ± 2.0 m/s). Systolic BP (r = 0.55, r = 0.46 and r = 0.39) and age (r = 0.59, r = 0.63 and r = 0.39) correlated with PWV in all phases. The significance level for all tests was established as α = 0.05. Conclusion: We conclude that there is a permanent increase in PWV during orthostatic position that was returned to basal level at the recovery phase. This dynamic pattern of PWV response, during postural changes, can be explained by an increase in hydrostatic pressure at the level of abdominal aorta which with smaller radius and an increased elastic modulus, propagates the pulse in a faster way. Considering that it could increase central pulse reflection during the orthostatic position, we speculate that this mechanism may play a role in the overall adaptation of humans to gravitational stress.

Resumo Fundamento: A redução da complacência arterial tem sido associada ao envelhecimento e à hipertensão na postura supina. Entretanto, os efeitos dinâmicos do ortostatismo na distensibilidade aórtica não foram definidos. Objetivo: Determinar a influência ortostática e a interferência da idade, pressão arterial (PA) e frequência cardíaca (FC) sobre as grandes artérias durante o estresse gravitacional. Métodos: Noventa e três voluntários saudáveis (idade de 42 ± 16 anos). A velocidade da onda de pulso carotídeo-femoral (VOP), assumida como rigidez aórtica, foi avaliada na posição supina (fase basal) durante o teste de inclinação (TT) (fase ortostática) e após o retorno à posição supina (fase de recuperação). Simultaneamente à aquisição da PWV, registrou-se as medidas de PA e FC. Resultados: A VOP durante o TT aumentou significativamente em comparação com as fases basal e de recuperação (11,7 ± 2,5 m/s vs. 10,1 ± 2,3 m/se 9,5 ± 2,0 m/s). PA sistólica (r = 0,55, r = 0,46 e r = 0,39) e idade (r = 0,59, r = 0,63 e r = 0,39) correlacionaram-se com a VOP em todas as fases. O nível de significância para todos os testes foi estabelecido como = 0,05. Conclusão: Observou-se um aumento permanente da VOP durante a postura ortostática, que retornou ao nível basal na fase de recuperação. Esse padrão dinâmico de resposta da VOP, durante as alterações posturais, pode ser explicado pelo aumento da pressão hidrostática no nível da aorta abdominal que, com raio menor e aumento do módulo de elasticidade, propaga o pulso de maneira mais rápida. Considerando-se que poderia aumentar a reflexão do pulso central durante a posição ortostática, podemos especular que esse mecanismo pode desempenhar um papel na adaptação global do humano ao estresse gravitacional.
Descritores: Artérias/fisiologia
Barorreflexo/fisiologia
Rigidez Vascular/fisiologia
Análise de Onda de Pulso
Frequência Cardíaca/fisiologia
Hipotensão Ortostática
-Postura
Estresse Fisiológico
Velocidade do Fluxo Sanguíneo
Adaptação Fisiológica
Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares
Índice de Massa Corporal
Gravitação
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adolescente
Adulto
Pessoa de Meia-Idade
Idoso
Adulto Jovem
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 190 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Chagas, Antonio Carlos Palandri
Ramires, José Antonio Franchini
Texto completo
Id: biblio-1131225
Autor: Costa, Isabela Bispo Santos da Silva; Bittar, Cristina Salvadori; Rizk, Stephanie Itala; Araújo Filho, Antônio Everaldo de; Santos, Karen Alcântara Queiroz; Machado, Theuran Inahja Vicente; Andrade, Fernanda Thereza de Almeida; González, Thalita Barbosa; Arévalo, Andrea Nataly Galarza; Almeida, Juliano Pinheiro de; Bacal, Fernando; Oliveira, Gláucia Maria Moraes de; Lacerda, Marcus Vinícius Guimarães de; Barberato, Silvio Henrique; Chagas, Antonio Carlos Palandri; Rochitte, Carlos Eduardo; Ramires, José Antonio Franchini; Kalil Filho, Roberto; Hajjar, Ludhmila Abrahão.
Título: O Coração e a COVID-19: O que o Cardiologista Precisa Saber / The Heart and COVID-19: What Cardiologists Need to Know
Fonte: Arq. bras. cardiol;114(5):805-816, maio 2020. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Resumo Frente à pandemia da doença causada pelo novo coronavírus (COVID-19), o manejo do paciente com fator de risco e/ou doença cardiovascular é desafiador nos dias de hoje. As complicações cardiovasculares evidenciadas nos pacientes com COVID-19 resultam de vários mecanismos, que vão desde lesão direta pelo vírus até complicações secundárias à resposta inflamatória e trombótica desencadeada pela infecção. O cuidado adequado do paciente com COVID-19 exige atenção ao sistema cardiovascular em busca de melhores desfechos.

Abstract In face of the pandemic of the novel coronavirus disease 2019 (COVID-19), the management of patients with cardiovascular risk factors and/or disease is challenging. The cardiovascular complications evidenced in patients with COVID-19 derive from several mechanisms, ranging from direct viral injury to complications secondary to the inflammatory and thrombotic responses to the infection. The proper care of patients with COVID-19 requires special attention to the cardiovascular system aimed at better outcomes.
Descritores: Pneumonia Viral/complicações
Doenças Cardiovasculares/virologia
Pessoal de Saúde/normas
Infecções por Coronavirus/complicações
Betacoronavirus
-Pneumonia Viral/diagnóstico
Pneumonia Viral/terapia
Doenças Cardiovasculares/diagnóstico
Doenças Cardiovasculares/terapia
Fenômenos Fisiológicos Cardiovasculares
Fatores de Risco
Reanimação Cardiopulmonar/normas
Guias de Prática Clínica como Assunto
Infecções por Coronavirus
Infecções por Coronavirus/diagnóstico
Infecções por Coronavirus/terapia
Disfunção Ventricular/etiologia
Pandemias
Assistência ao Paciente/normas
Coração/fisiopatologia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 19 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde