Base de dados : LILACS
Pesquisa : G11.427.690 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 785 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 79 ir para página                         

  1 / 785 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Caovilla, Heloisa Helena
Texto completo
Id: biblio-1132639
Autor: Gazzola, Juliana Maria; Caovilla, Heloísa Helena; Doná, Flávia; Ganança, Maurício Malavasi; Ganança, Fernando Freitas.
Título: A quantitative analysis of postural control in elderly patients with vestibular disorders using visual stimulation by virtual reality / Análise quantitativa do controle postural em pacientes idosos com disfunção vestibular utilizando a estimulação visual por realidade virtual
Fonte: Braz. j. otorhinolaryngol. (Impr.);86(5):593-601, Sept.-Oct. 2020. tab.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Introduction: Postural instability is one the most common disabling features in vestibular disorders. Objective: This study aimed to analyze the limit of stability and the influence of manipulation of visual, somatosensorial and visual-vestibular information on postural control in older adults with vestibular disorder, with and without a history of falls. Methods: Cross-sectional study. Participants - 76 elderly patients with vestibular disorder (G1, without falls; G2, with falls) and 41 healthy elderly subjects (control group; CG). Using posturography, analyzed were limit of stability area, body center of pressure, and velocity of oscillation in the standing position in 10 conditions, including open/closed eyes, unstable surface with eyes closed, saccadic and optokinetic stimuli, and visual-vestibular interaction. Results: Limit of stability area in CG was better compared with G1-2, and center of pressure values were worse in G1 than in CG. Center of pressure area in all conditions and velocity of oscillation in the following conditions: open/closed eyes, optokinetic stimulation, and visual-vestibular interaction showed worse values in G2 than in CG. Center of pressure area in the following conditions: open/closed eyes, saccadic and optokinetic stimuli, visual-vestibular interaction, and unstable surface with eyes closed showed worse values in G2 than in G1. Conclusion: Older adults with vestibular disorder presented reduced limit of stability and increased postural sway in the following conditions: conflict between visual and somatosensory information and visual-vestibular interaction. Deterioration in postural control was significantly associated with history of falls.

Resumo Introdução: Instabilidade postural é uma das características incapacitantes mais comuns nos distúrbios vestibulares. Objetivo: Analisar o limite de estabilidade e a influência da manipulação de informações visuais, somatossensoriais e visuais-vestibulares no controle postural em idosos com disfunção vestibular, com e sem histórico de quedas. Método: Estudo transversal. Participantes: 76 idosos com distúrbios vestibulares (G1, sem quedas; G2, com quedas) e 41 idosos saudáveis (grupo controle; GC). Com o uso da posturografia, foram analisadas a área do limite de estabilidade, centro de pressão e velocidade de oscilação na posição ereta em 10 condições, incluindo olhos abertos/fechados, superfície instável com olhos fechados, estímulos sacádicos e optocinéticos e interação visual-vestibular. Resultados: A área de limite de estabilidade no GC foi melhor comparada com o G1-2 e os valores do centro de pressão foram piores no G1 do que no GC. A área do centro de pressão em todas as condições e a velocidade de oscilação nas seguintes condições: olhos abertos/fechados, estímulo optocinético e interação visual-vestibular mostraram valores piores no G2 do que no GC. A área do centro de pressão nas seguintes condições: olhos abertos/fechados, estímulos sacádicos e optocinéticos, interação visual-vestibular e superfície instável com olhos fechados apresentou valores piores no G2 do que no G1. Conclusão: Idosos com disfunção vestibular apresentaram redução de limite de estabilidade e aumento da oscilação postural nas seguintes condições: conflito entre informação visual e somatossensorial e interação visual-vestibular. A deterioração no controle postural foi significantemente associada ao histórico de quedas.
Descritores: Equilíbrio Postural
Realidade Virtual
-Estimulação Luminosa
Postura
Acidentes por Quedas
Estudos Transversais
Limites: Humanos
Idoso
Responsável: BR1.1 - BIREME


  2 / 785 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1121937
Autor: Díaz, Sebastián; Parada, Bastián; Rojas, Katherine; Frugone, Diego; Miño, Magdalena; Faúndez, Cesar.
Título: Instrumento de evaluación para el desarrollo en edades tempranas de Frugone y Miño / Assessment instrument for early development of Frugone & Miño
Fonte: Cienc. act. fís. (Talca, En línea);20(2):1-10, 2019. tab.
Idioma: es.
Resumo: OBJETIVO: Proponer una batería para evaluar el desarrollo motor para estudiantes de primer ciclo básico. METODOLOGÍA: se evaluó una muestra de 190 estudiantes, pertenecientes a tres establecimientos educacionales de la ciudad de Talca, Chile. El rango de edad oscila entre los 5 y 9 años de edad. RESULTADOS: El instrumento evidenció valores aceptables confiabilidad y consistencia interna (Alpha de Cronbach 0,829) Los puntos de corte adoptados son: p<33 Inicial, ≥p33 a p66 Elemental y ≥p66 maduro. Los resultados demuestran que no existen diferencias entre ambos géneros en relación a las habilidades motrices básicas de locomoción, manipulación y equilibrio. CONCLUSIÓN: test de Frugone y Miño es un instrumento fiable para contribuir de forma segura y confiada en la evaluación de los niveles del desarrollo motor en estudiantes escolarizados de primer ciclo básico, lo que sugiere su uso y aplicación en el colegio para monitorizar el progreso del desempeño motor de los alumnos de ambos sexos.

OBJECTIVE: Propose a cognitive assessment (battery) to evaluate the motor development of students during the first basic cycle. METHODOLOGY: A sample of 190 students was evaluated, belonging to three educational establishments in the city of Talca, Chile. The age range varied between 5 and 9 years of age. RESULTS: The instrument showed acceptable values, reliability and internal consistency (Cronbach's Alpha 0.829). The cutting points adopted are: p <33 Initial, ≥p33 to p66 Elemental and ≥p66 mature. CONCLUSION: Frugone & Miño test is a reliable instrument to safely and confidently contribute to the evaluation of the motor development levels in students enrolled in the first basic cycle, which suggests its use and application in school to monitor the progress of the motor performance of students from both sexes. The results show that there are no differences between both genders in relation to the basic motor skills of locomotion, manipulation and balance.
Descritores: Estudantes
Desenvolvimento Infantil/fisiologia
-Chile
Estudos Transversais
Reprodutibilidade dos Testes
Ensino Fundamental e Médio
Equilíbrio Postural/fisiologia
Locomoção/fisiologia
Destreza Motora/fisiologia
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Pré-Escolar
Criança
Tipo de Publ: Estudo de Validação
Responsável: CL126.2 - Biblioteca Médica Dr. Profesor Hernán Alessandri R.


  3 / 785 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Cardoso, Jefferson Rosa
Texto completo
Id: biblio-1047750
Autor: Pimenta, Bruno José Frederico; Moura, Felipe Arruda; Santos, Camila Ramos dos; Martins, Raquel de Melo; Cardoso, Jefferson Rosa; Marques, Inara.
Título: Assessment of postural sway in people living with HIV/AIDS / Avaliação da oscilação postural em pessoas vivendo com HIV/AIDS
Fonte: ABCS health sci;44(3):180-186, 20 dez 2019. ilus.
Idioma: en.
Resumo: INTRODUCTION: Motor changes are observed in people living with HIV/AIDS. These changes may be associated with the chronicity of infection, continued use of antiretroviral medication, and/or the presence of comorbidities. OBJECTIVE: The objective of the present study was to evaluate postural sway in people living with asymptomatic HIV/AIDS under treatment with highly active antiretroviral therapy. METHODS: Twenty-seven subjects, recruited at an HIV referral center, aged between 30 and 40 years, participated in the study, divided into two groups: HIV group (n=12) and non-HIV group (n=15). The participants performed an experimental task, remaining on a force platform in a static position, in bipedal support and semi-tandem positions, in conditions with and without vision. RESULTS: The results demonstrated that visual occlusion, when the bipedal base was adopted, generated significant differences in the area of oscillation and mean velocity in both groups. Differences were also observed in the area and mean velocity of both groups when the semi-tandem position was adopted without vision. When comparing the groups, it was possible to identify significant differences in the semi-tandem base with vision. CONCLUSION: Considering these results, it was found that postural oscillation was higher in the visual occlusion condition for both groups. Concomitant to this, we conclude that in the challenging condition, where the base of support is reduced, the HIV group presents greater oscillation (medial-lateral) than the non-HIV group.

INTRODUÇÃO: Alterações motoras são observadas em pessoas vivendo com HIV/AIDS. Essas alterações podem estar associadas à cronicidade da infecção, uso contínuo da medicação antiretroviral e ou pela presença de comorbidades. OBJETIVO: O objetivo do presente estudo foi avaliar a oscilação postural de pessoas vivendo com HIV/AIDS assintomáticos em tratamento com terapia antirretroviral altamente ativa. MÉTODOS: Vinte e sete indivíduos, recrutados em um centro de referência em HIV, com idade entre 30 e 40 anos, participaram do estudo, divididos em dois grupos: grupo HIV (n=12) e grupo não HIV (n=15). Os participantes realizaram uma tarefa experimental, permanecendo em uma plataforma de força em posição estática, em posições de apoio bipodal e semi-tandem, em condições com e sem visão. RESULTADOS: Os resultados demonstraram que a oclusão visual, quando adotada a base bipodal, gerou diferenças significativas na área de oscilação e velocidade média em ambos os grupos. Diferenças também foram observadas na área e velocidade média de ambos os grupos quando a posição semi-tandem foi adotada sem visão. Ao comparar os grupos, foi possível identificar diferenças significativas na base semi-tandem com visão. CONCLUSÃO: Considerando esses resultados, constatou-se que a oscilação postural foi maior na condição de oclusão visual para ambos os grupos. Concomitante a isso, concluímos que na condição desafiadora, onde a base de suporte é reduzida, o grupo HIV apresenta maior oscilação (médiolateral) que o grupo não HIV.
Descritores: Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
HIV
Equilíbrio Postural
Atividade Motora
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Adulto
Responsável: BR1342.1 - Biblioteca da Escola de Enfermagem BENF


  4 / 785 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1049305
Autor: Jesus, Luciana Angélica da Silva de; Lucinda, Leda Marília Fonseca; Colares, Luísa Gobbi; Freire, Clara Suppes Faria; Campos, Ana Flávia Moreira; Borém, Carolina Tristão; Coelho, Luísa Oliveira; Reboredo, Maycon Moura.
Título: Equilíbrio postural de pacientes em hemodiálise compara-dos a indivíduos sem doença renal crônica: estudo transver-sal / Postural balance in hemodialysis patients compared to individuals without chronic kidney disease: a cross-sectional study
Fonte: HU rev;45(3):261-269, 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Introdução: Pacientes com doença renal crônica (DRC) em hemodiálise (HD) apresentam fatores que contribuem para alterações no equilíbrio postural, aumentando o risco de quedas. Objetivo: Comparar o equilíbrio postural de pacientes em HD com indivíduos sem DRC, bem como verificar os fatores associados a alterações do equilíbrio postural nesses pacientes. Material e métodos: Foi realizado estudo transversal que incluiu um grupo de pacientes com DRC em Hemodiálise (GH) (n= 39, 55,1 ± 7,7 anos, 53,8% do gênero masculino) e um grupo controle (GC) com indivíduos sem DRC (n= 39, 55,3 ± 7,5 anos, 53,8% do gênero masculino). Os participantes foram submetidos a avaliações de equilíbrio postural (Mini Balance Evaluation Systems Test ­ Mini-BESTest), mobilidade funcional (Time Up and Go), velocidade de marcha (Gait Speed Measured over 4m), força muscular (preensão palmar e teste de sentar e levantar de 10 repetições) e qualidade de vida (36-Item Short Form Survey). Resultados: O GH apresentou pior equilíbrio postural avaliado pelo escore do Mini-BESTest [22 (3) vs. 24 (2); p<0,001] quando comparado ao GC. O equilíbrio postural nos pacientes em HD apresentou correlação significante com a velocidade de marcha (ρ= 0,381; p= 0,017) e a força muscular avaliada pelo teste de sentar e levantar (ρ= -0,358; p= 0,027). Na regressão linear múltipla foi observada associação do equilíbrio postural com a velocidade de marcha, sendo o coeficiente de determinação múltiplo de 0,291 e o coeficiente de determinação múltiplo ajustado de 0,231. Conclusão: Pacientes em HD apresentaram pior equilíbrio postural quando comparados a indivíduos sem DRC. O equilíbrio postural foi associado à velocidade de marcha nesses pacientes.

Introduction: Patients with chronic kidney disease (CKD) undergoing hemodialysis (HD) show several factors that contribute to postural balance impairment and higher risk of falls. Objective: To compare postural balance between HD patients and subjects without CKD, and to evaluate the factors associated with impairment of postural balance in these patients. Material and methods: A cross-sectional study was conducted, including a group of Hemodialysis patients (HG) (n= 39, 55.1 ± 7.7 years, 53.8% males) and a control group (CG) (n= 39, 55.3 ± 7.5 years, 53.8% male). Participants were submitted to the following evaluations: postural balance (Mini Balance Evaluation Systems Test - Mini-BESTest), functional mobility (Time Up and Go), gait speed (Gait Speed Measured over 4 m), muscle strength (handgrip and sit-to-stand test), and quality of life (36-Item Short Form Survey questionnaire). Results: The HG showed worse postural balance evaluated by Mini-BESTest score [22 (3) vs. 24 (2), p<0.001) when compared to CG. Postural balance was significantly correlated with gait speed (ρ= 0.381, p= 0.017) and muscle strength evaluated by the sit-to-stand test (ρ= -0.358, p<0.027). The linear regression showed an association between the postural balance and the gait speed. The multiple R-squared was 0.291 and the adjusted R-squared was 0.231. Conclusion: In the present study, HD patients showed worse postural balance when compared to the subjects without CKD. The postural balance was associated with gait speed in these patients.
Descritores: Acidentes por Quedas
Diálise Renal
Equilíbrio Postural
Insuficiência Renal Crônica
Rim
Nefropatias
Limites: Humanos
Masculino
Feminino
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR378.1 - Biblioteca Central


  5 / 785 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1087852
Autor: Leiros Rodríguez, Raquel; García Soidan, José Luis.
Título: Utilización de parques públicos para mejorar el equilibrio en personas ancianas / Using public parks to improve balance in the elderly
Fonte: Salud(i)ciencia (Impresa) = Salud(i)ciencia (En linea);22(5):479-482, mayo-jun. 2017.
Idioma: es.
Descritores: Acidentes por Quedas/prevenção & controle
Equilíbrio Postural
Atividade Motora
Limites: Humanos
Idoso
Idoso de 80 Anos ou mais
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: AR392.1 - Biblioteca


  6 / 785 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1128491
Autor: Amaral, Fernanda França; Massucato, Ana Carolina Obici; Araujo, Priscilla de Figueiredo; Taciro, Charles; Souza, Albert Schiaveto de; Christofoletti, Gustavo.
Título: A terapia por vibração do corpo inteiro promove melhora do equilíbrio na doença de Parkinson? / Does whole body vibration improve balance in Parkinson's disease?
Fonte: Rev. bras. ativ. fís. saúde;25:1-7, set. 2020. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Distúrbios do equilíbrio consistem em um grande problema na doença de Parkinson (DP). A terapia por vibração do corpo inteiro mostra-se benéfica em pessoas saudáveis, mas apresenta eficácia incerta na DP. O objetivo desse estudo foi verificar os efeitos agudos da terapia por vibração do corpo inteiro sobre o equilíbrio de pacientes com DP e analisar o tamanho do efeito da intervenção para predizer o número ideal de participantes. Doze participantes com DP foram randomicamente divididos entre grupos intervenção e placebo. O grupo intervenção foi submetidos à terapia vibratória, tendo o equilíbrio avaliado em período anterior, imediatamente após e transcorrido cinco minutos da sessão. O grupo placebo fez uma intervenção simulada, tendo o equilíbrio avaliado nos mesmos períodos. Ambos os grupos tiveram seus olhos vendados para manter cegamento dos participantes sobre a intervenção. As variáveis analisadas foram deslocamento, área e velocidade de deslocamento. O tamanho do efeito foi verificado em análises univariadas e multivariadas, admitindo significância em 5%. Sobre os resultados, a terapia por vibração do corpo inteiro não apresentou eficácia sobre o equilíbrio na DP em momento imediato e transcorrido cinco minutos da aplicação da terapia. A análise que apresentou maior tamanho do efeito se deu quando o equilíbrio foi mensurado de forma multivariada, predizendo a necessidade de 46 pacientes. Em conclusão, os resultados desse estudo foram imprecisos quanto à eficácia da terapia por vibração do corpo inteiro no equilíbrio de pacientes com DP. Novas pesquisas com uma amostra superior a 46 participantes devem ser realizadas

Balance disorders are a major problem in Parkinson's disease (PD). The whole body vibration has benefits on the balance in healthy people, but it has imprecise effectiveness in PD. The aim of this study was to verify the effects of whole body vibration on balance in patients with PD and to predict the ideal number of participants from the effects size. Twelve participants with PD were randomly divided into intervention and placebo groups. Participants in the intervention group underwent whole body vibration and the subjects had their balance assessed prior therapy, immediately and five minutes after the session. The control group underwent a placebo intervention and the subjects had their balance assessed on the same periods. Both groups had their eyes closed during the intervention protocol. The variables assessed were body displacement, area and velocity of body displacement. The effect size of the intervention was analysed under univariate and multivariate analyses. Significance was set at 5%. With respect to the results, the whole body vibration was inefficient in improving balance immediately and five minutes after the session. The analysis that presented the strongest effect size occurred when balance was assessed under a multivariate basis, predicting the need of 46 participants. In conclusion, the results were imprecise as to the effects of whole body vibration on the balance in patients with PD. Studies with a sample size higher than 46 participants should be carried out to further address this topic
Descritores: Doença de Parkinson
Distribuição Aleatória
Projetos Piloto
Tamanho da Amostra
Equilíbrio Postural
Responsável: BR12.1 - Biblioteca Setorial da Ciências da Saúde


  7 / 785 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1129884
Autor: Orcino, Juliane Leite; Vieira, Martina Estevam Brom; Sousa, Hadassa Costa; Moreira, Mariana Ferreira; Bueno, Guilherme Augusto Santos; Ribeiro, Darlan Martins; Formiga, Cibelle Kayenne Martins Roberto; Gervásio, Flávia Martins.
Título: Comparação entre instrumentos de avaliação do equilíbrio em mulheres adultas e idosas da comunidade / Comparison between balance assessment instruments for adult and elderly women in the community
Fonte: Acta fisiátrica;26(4):215-219, Dez. 2019.
Idioma: en; pt.
Resumo: Objetivo: Comparar dois instrumentos de avaliação do equilíbrio, BESTest e Baropodometria, em mulheres da comunidade e verificar a influência da idade, comorbidades e visão no equilíbrio. Método: Estudo tranversal, analítico, realizado com mulheres adultas (50 a 64 anos) e idosas (a partir dos 65 anos). O equilíbrio foi avaliado por uma plataforma baropodométrica e com o Balance Evaluation Systems Test (BESTest). Aplicou-se teste T, Anova, Bonferroni e Regressão Linear utilizando o Software SPSS 23.0, adotando-se p<0,05. Resultados: Participaram 156 mulheres sendo 54 adultas (59 anos ± 3,93) e 102 idosas (71 anos ± 4,8). O BESTest verificou que as mulheres adultas apresentaram melhor desempenho (p<0,01) em relação à idosas nas categorias restrições biomecânicas, transições e antecipações, orientação sensorial, estabilidade de marcha e escore total. Houve relação entre o BESTest e o autorrelato de doenças no grupo de idosas nas categorias restrições biomecânicas, transições/antecipações e escore total (p<0,01). A baropodometria identificou alteração do deslocamento latero-lateral com olhos fechados entre os grupos (p=0,01), sendo que, as idosas apresentaram pior desempenho. Todavia, as ferramentas supracitadas apresentaram pouca relação entre si, tendo sua associação variando entre 5 e 11%. Conclusão: O BESTest e a baropometria foram capazes de detectar diferenças entre o equilíbrio de mulheres adultas e idosas, porém apresentam baixa associação entre si. Sugere-se que sejam adotadas como avaliações complementares e não substituíveis na prática clínica do fisioterapeuta.

Objective: To compare two balance assessment instruments, BESTest and Baropodometry, in community women and to verify the influence of age, comorbidities and vision on balance. Method: Cross-sectional, analytical study conducted with adult women (50 to 64 years old) and elderly women (65 years old and older). Balance was assessed by a baropodometric platform and the Balance Evaluation Systems Test (BESTest). T test, Anova, Bonferroni and Linear Regression were applied using the SPSS 23.0 software, adopting p <0.05. Results: 156 women participated in the study, 54 adults (59 years ± 3.93) and 102 elderly women (71 years ± 4.8). BESTest found that adult women performed better (p <0.01) than older women in the categories biomechanical restrictions, transitions and anticipations, sensory orientation, gait stability and total score. There was a relationship between BESTest and disease self-report in the elderly group in the biomechanical restrictions, transitions / anticipations and total score categories (p <0.01). Baropodometry identified altered lateral-lateral displacement with eyes closed between the groups (p = 0.01), and the elderly presented worse performance. However, the aforementioned tools had little relation to each other, and their association ranged from 5 to 11%. Conclusion: BESTest and baropometry were effective in detecting differences between the balance of adult and elderly women but had a low association with each other. It is suggested that they be adopted as complementary and not substitutable evaluations in the physiotherapist's clinical practice.
Descritores: Equilíbrio Postural
-Mulheres
Idoso
Responsável: BR1531.9 - Universidade de São Paulo


  8 / 785 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1129882
Autor: Castro, Pedro Cláudio Gonsales de; Goroso, Daniel Gustavo; Coelho, Daniel Boari; Lopes, José Augusto Fernandes; Ayres, Denise Vianna Machado; E-5131-2013Battistella, Linamara Rizzo.
Título: O trabalho mecânico segmentar como novo instrumento de avaliação do controle postural / The segmentary mechanical work as a new instrument to postural control evaluation
Fonte: Acta fisiátrica;26(4):209-214, Dez. 2019.
Idioma: en.
Resumo: Objetivo: Calcular o trabalho mecânico (W), aplicando o trabalho mecânico total (Wtot) e o trabalho segmentar (Wseg) como um novo recurso de avaliação complementar dos mecanismos de controle postural em sujeitos submetidos a perturbação motora e visual. Método: Dez voluntários adultos saudáveis do sexo masculino foram selecionados com idade 25,6 (± 2,26) anos, cuja altura era de 1,69 (± 0,25) m e peso corporal de 68,22 (± 0,25) kg. Os dados cinemáticos da extensão do tronco com os olhos abertos e vendados foram capturados com frequência de 200 Hz. Dessa forma, foi selecionado o intervalo pós-perturbação e o Wseg (tronco, cabeça, etc) e o trabalho mecânico total (Wtot) calculados, que foram obtidos por meio de energia mecânica total integral. Resultados: A análise estatística das informações foi feita pelo teste t student para dados emparelhados. Não houve diferença significativa (p<0,08) para a Wtot durante o intervalo pós-perturbação. Por outro lado, houve uma diferença significativa (p<0,05) no intervalo pós-perturbação de Wseg. Entretanto, houve diferenças significativas no intervalo (p<0,05). Esta diferença está relacionada com Wseg de cabeça (Wcabeça) e membros inferiores (Wperna e Wcoxa ) no intervalo pós-perturbação com intervalo inicial de [0. 60] ms e [0. 100] ms após a auto-perturbação. Conclusão: Essas diferenças encontradas em Wcabeça entre as duas condições podem estar associadas a modulações do sistema vestibulo-ocular-motor. Por outro lado, as diferenças encontradas em Wperna e Wcoxa podem ser associadas a mecanismos de ajuste somato-sensorial.

Objectie: Calculate the mechanical work (W), applying the total mechanical work (Wtot) and segmental work (Wseg) as a new complementary evaluation resource of the postural control mechanisms in subjects undergoing motor and visual disturbance. Methods: Ten healthy adult male volunteers were selected with ages 25.6 (±2.26) years, whose height was 1.69 (± 0.25) m and body weight was 68.22 (± 0.25) kg. Kinematic data of trunk extension with eyes open and blindfolded were captured with a frequency of 200 Hz. This way the post perturbation interval has been selected and the Wseg (i.e. trunk, head, etc) and the total mechanical work (Wtot) calculated, which were obtained by means of total integral mechanical energy. Results: The statistical analyzing of information was done by paired-data Student's t test. There has been no significant difference (p<0,08) for the Wtot during the post perturbation interval. On the other hand, there has been a significant difference (p<0.05) in the post perturbation interval of Wseg. However, there were significant differences in interval (p<0.05). This difference is related to Wseg of head (Whead) and lower limbs (Wleg and Wthigh ) in the post-perturbation interval with early range of [0. 60] ms and [0. 100] ms after the self-perturbation. Conclusion: These differences that were found in Whead between the two conditions can be associated with modulations of the vestibulo-ocular-motor system. On the other hand, the differences that were found in Wleg and Wthigh can be associated with somato-sensory adjustment mechanisms.
Descritores: Equilíbrio Postural
Fenômenos Mecânicos
-Reabilitação
Responsável: BR1531.9 - Universidade de São Paulo


  9 / 785 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1129848
Autor: Oliveira, Daniel Vicentini de; Franco, Maura Fernandes; Yamashita, Felipe Carmona; Nascimento, Matheus Amarante do; Freire, Gabriel Lucas Morais; Nascimento Júnior, José Roberto Andrade do; Oliveira, Rogéria Vicentini de; Bertoloni, Sonia Maria Marques Gomes.
Título: Comparação da funcionalidade, risco de quedas e medo de cair em idosos em razão do perfil de prática de atividade física / Comparison of functionality, risk of falls and fear of falling in the elderly due to the profile of physical activity
Fonte: Acta fisiátrica;26(4):176-180, Dez. 2019.
Idioma: pt.
Resumo: Objetivo: Comparar a funcionalidade, o risco de quedas e o medo de cair em idosos em razão do perfil de prática de atividade física. Método: Trata-se de um estudo transversal, realizado com 80 idosos de ambos os sexos. Foi utilizado um questionário sociodemográfico e de saúde, o medo de cair foi avaliado pela Escala de Eficácia de Quedas (FES-I) e a funcionalidade foi avaliada por meio da avaliação de saúde e deficiência (WHODAS 2.0). Resultados: A análise dos dados foi feita por meio dos testes Kolmogorov-Smirnov, testes de Kruskal-Wallis e "U" de Mann-Whitney. Considerou-se um nível de significância de p<0,05. Os principais achados demonstraram que os idosos que frequentam a academia mais de três vezes por semana apresentam melhor capacidade funcional em medo de quedas (p = 0,020) e nos domínios de cognição (p = 0,024), mobilidade (p = 0,042) e autocuidado (p = 0,036). Conclusão: A maior frequência de atividade física parecer ser fator interveniente nos menores risco de quedas, menor medo de cair e maior funcionalidade.

Objective: The aim of the present study was to compare functionality, the risk of falls and the fear of falling in the elderly due to the profile of physical activity. Method: This is a cross-sectional study, carried out with 80 elderly people of both sexes. A sociodemographic and health questionnaire was used, the fear of falling was assessed using the Falls Effectiveness Scale (FES-I) and functionality was assessed using the health and disability assessment (WHODAS 2.0). Results: Data analysis was performed using the Kolmogorov-Smirnov tests, Kruskal-Wallis tests and Mann-Whitney "U" tests. A significance level of p <0.05 was considered. The main findings demonstrated that the elderly who attend the gym more than three times a week have better functional capacity in fear of falling (p = 0.020) and in the domains of cognition (p = 0.024), mobility (p = 0.042) and self-care (p = 0.036). Conclusion: It is concluded that the higher frequency of physical activity seems to be an intervening factor in the lower risk of falls, less fear of falling and greater functionality.
Descritores: Exercício Físico
Equilíbrio Postural
Promoção da Saúde
Atividade Motora
Responsável: BR1531.9 - Universidade de São Paulo


  10 / 785 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1057064
Autor: Covaro, Augusto; Vilà-Canet, Gemma; Ciccolo, Francesco; Rodriguez-Alabau, Sergi; Garcia de Frutos, Ana; Ubierna-Garcés, Maite; Isart Torruela, Anna; Cancer Castillo, David; Cáceres-Palou, Enric.
Título: Síndrome de la espalda inclinada: Presentación de cuatro casos y revisión de la bibliografía / Bent spine syndrome. Presentation of four cases and literature review
Fonte: Rev. Asoc. Argent. Ortop. Traumatol;84(4):393-406, dic. 2019. [].
Idioma: es.
Resumo: El síndrome de la espalda inclinada o camptocormia es una causa de desequilibrio sagital del tronco no estructurada de difícil manejo médico y quirúrgico. Puede ser secundario a enfermedades del sistema nervioso central o periférico, o de origen primario muscular, como la atrofia aislada de la musculatura paravertebral espinal. El diagnóstico se basa en la evaluación clínica, los estudios por imágenes, la electromiografía y la biopsia muscular. El síndrome de la espalda inclinada, cualquiera fuera su causa, tiene un pronóstico pobre, los síntomas suelen progresar hasta afectar la bipedestación de manera irreversible. Presentamos un análisis retrospectivo de cuatro casos de síndrome de la espalda inclinada tratados en nuestro centro y una revisión de la bibliografía. Nivel de Evidencia: IV

Objectives: Bent spine syndrome (BSS) or camptocormia is a cause of unstructured sagittal imbalance of difficult medical and surgical management. The purpose of this paper is to describe the causes of BSS and how to approach its treatment. Materials and Methods: Retrospective analysis of 4 cases of BSS treated at our center and review of the literature. Results: The 4 patients were women between 60 and 82 years of age. In 3 of them, BSS was due to an isolated atrophy of the paravertebral erector spinae muscles, and in 1 of them, it was due to an inflammatory myopathy. Conclusions: The prognosis of BSS is poor in all cases, so symptoms usually progress to an irreversible difficulty to stand upright. Level of Evidence: IV
Descritores: Curvaturas da Coluna Vertebral
Atrofia Muscular Espinal
-Equilíbrio Postural
Limites: Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: AR337.1 - Biblioteca A.A.O.T.



página 1 de 79 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde