Base de dados : LILACS
Pesquisa : G16.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 31 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 4 ir para página            

  1 / 31 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-675195 LILACS-Express
Autor: SALAZAR SÁNCHEZ, MARGARITA DEL R; SALAZAR SÁNCHEZ, RAÚL A.
Título: Aspectos ecológicos y distribución geográfica de carrangenophytas / Carragenophyta eecological aspects and geographical distribution
Fonte: Rev. luna azul;(35):266-281, jul.-dic. 2012. graf, tab.
Idioma: es.
Resumo: Las especies carragenófitas están definidas como macroalgas miembro del Phylum Rodophyta, Clase Rodophyceae, Subclase Florideophycidae, Orden Gigartinales. Las especies de mayor importancia comercial a nivel internacional son de los géneros Betaphycus, Eucheuma y Kappaphycus; y a nivel nacional especies de los géneros Gigartina, Mazzaella y Sarcothalia. Debido a su importancia comercial, el género Gigartina, ha sido objeto de investigaciones como: Ecología de las poblaciones de las costas estuarinas y abiertas de la especie del noreste del Atlántico; ha sido investigado por Mathieson y Tveter (1976) con relación a las cantidades y calidad de su carragenina. Estudios de las respuestas a fotoperíodos (Guiry, 1984; Guiry et al., 1984) han identificado "ventanas" reproductivas, sugiriendo que las explicaciones de multiplicación vegetativa son cada vez más exclusivas, a diferencia de la producción y gametangial o tetrasporangial, en las poblaciones de las altas latitudes de una especie europea generalizada. La determinación genética de los patrones de ramificación y límites de tolerancia a la temperatura se han establecido para varias especies de (Guiry et al., 1987.; Buschmann, 2001). La viabilidad del cultivo de especies en sustratos artificiales ha sido evaluada por Mumford y Waaland (1980), y demostró tener potencial comercial. Este género tiene distribución en todo el mundo en mares templados a fríos, sin embargo, muy pocas especies ocurren en las regiones subtropicales. Los centros de diversidad de especies particularmente rica son California, Japón, Nueva Zelanda, Chile y Sudáfrica (Guiry, M.D & Guiry, G.M. 2011).

The carragenophytas species are defined as macro-algae, members of the Phylum Rodophyta, Rodophyceae Class, Florideophycidae Subclass, Gigartinales Order. The most important commercial species at the international level are the Betaphycus, Eucheuma and Kappaphycus genera and at the national level the species belonging to the Gigartina, Mazzaella and Sarcothalia genera. Because of its commercial importance, the Gigartina genus has been the object of investigations such as: Ecology of populations in estuaries and open coast in the North-East Atlantic species; it has been studied by Mathieson and Tveter (1976) in relation with its carragenine quantity and quality. Studies about the response to photoperiods (Guiry, 1984; Guiry et al., 1984) have identified reproductive "windows" suggesting that the explanations for vegetative multiplication are more exclusive each time, different from gametangial or tetra-sporangial production in populations of high latitudes from a generalized European species. Genetic determination of ramification patterns and tolerance limits to temperature has been established for several species (Guiry et al., 1987; Buschmann, 2001). Species cultivation viability in artificial substrates has been evaluated by Mumford y Waaland (1980), and it showed commercial potential. This genus has distribution worldwide in warm and cold seas. However, very few species happen in subtropical regions. The particularly rich species biodiversity centers are California, Japan, New Zealand, Chile y South Africa (Guiry, M.D & Guiry, G.M. 2011).
Descritores: Alga Marinha
-Biodiversidade
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Geografia
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Artigo Clássico
Responsável: CO54.1 - Centro de Biblioteca e Información Científica


  2 / 31 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-441196
Autor: Fearnside, Philip M.
Título: Desmatamento na Amazônia: dinâmica, impactos e controle / Deforestation in Amazonia: dynamics, impacts and control
Fonte: Acta amaz;36(3):395-400, jul.-set. 2006. graf.
Idioma: pt.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; . Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.
Resumo: O desmatamento na Amazônia procede a um alto ritmo por várias razões, muitas das quais dependem de decisões do governo. O desmatamento leva à perda de serviços ambientais, que têm um valor maior que os usos pouco sustentáveis que substituem a floresta. Estes serviços incluem a manutenção da biodiversidade, da ciclagem de água e dos estoques de carbono que evitam o agravamento do efeito estufa. Retroalimentações entre as mudanças climáticas e a floresta, por meio de processos tais como os incêndios florestais, a mortalidade de árvores por seca e calor e a liberação de estoques de carbono no solo, representam ameaças para o clima, a floresta e a população brasileira. Eventos recentes indicam que o desmatamento pode ser controlado, tendo a vontade política, pois os processos subjacentes dependem de decisões humanas.

Deforestation in Amazonia proceeds at a rapid rate for various reasons, many of which depend on government decisions. Deforestation causes losses of environmental services that are more valuable than the short-lived uses that replace the forest. These services include maintenance of biodiversity, of water cycling and of the stocks of carbon that avoid further intensification of the greenhouse effect. Feedbacks between climatic changes and the forest through such processes as forest fires, tree mortality from drought and heat and the release of carbon stocks in the soil represent dangers for the climate, the forest and the Brazilian population. Recent events indicate that deforestation can be controlled, given the political will, because the underlying processes depend on human decisions.
Descritores: Carbono
Efeito Estufa
Ecossistema Amazônico
Conservação dos Recursos Naturais
Biodiversidade
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Aquecimento Global
Ciclo Hidrológico
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  3 / 31 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-482507
Autor: Azevedo, Celso Paulo de; Sanquetta, Carlos Roberto; Silva, Jose Natalino Macedo; Machado, Sebastião Amaral; Souza, Cíntia Rodrigues; Oliveira, Milena Marmentine de.
Título: Simulação de estratégias de manejo florestal na Amazônia com o uso do modelo SYMFOR / Simulation of forest management strategies in the Amazon using the SYMFOR model
Fonte: Acta amaz;38(1):51-70, 2008. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O modelo SYMFOR foi utilizado para simular os processos ecológicos de crescimento, mortalidade e recrutamento e o manejo de uma floresta de terra firme na Amazônia Oriental. Na simulação foram utilizadas todas as árvores com DAP ≥ 5 cm, medidas em 40 parcelas permanentes de 1,0 ha, sendo 36 exploradas e quatro não exploradas. As parcelas foram medidas em 1984, exploradas em 1985 e remedidas em 1986, 1988, 1990, 1994, 1996 e 2004. Usaram-se dez grupos de espécies para descrever os processos naturais e o comportamento de cada árvore. Na avaliação do desempenho do modelo, os resultados da simulação foram comparados com os dados reais que descrevem a recuperação da floresta dezenove anos após a exploração. Os tratamentos, combinações de intensidades de exploração (15 por cento, 25 por cento e 35 por cento do volume total das árvores com DAP > 60 cm) com intensidades de desbastes (0 por cento, 30 por cento, 50 por cento e 70 por cento da área basal original), foram analisados como estratégias de manejo. O modelo foi aplicado também para simular o manejo florestal atualmente praticado na Amazônia, com extração de 30 m³ ha-1 e com um ciclo de corte de 30 anos. Resultados mostram que a semelhança entre os dados observados e simulados pelo SYMFOR validou o modelo para representar a dinâmica da floresta não explorada. Na simulação das práticas atuais de manejos aplicados na floresta amazônica, sugere-se que os benefícios financeiros diminuem com as sucessivas colheitas e, conseqüentemente, o rendimento de volume de madeira não é sustentável.

The SYMFOR model was used to simulate the ecological processes of tree growth, mortality and recruitment, and the forest management processes, in the terra firme forests of the eastern Amazon. The simulation utilized all the trees that have a diameter greater than 5 cm, from 40 permanent sample plots of 1 ha each (36 logged and 4 unlogged). The stand was measured in 1984, logged in 1985 and remeasured in 1986, 1988, 1990, 1994, 1996 and 2004. Ten species groups are used to describe the natural processes affecting tree behavior. Model performance compares the simulation results with real data describing the forest recovery for 19 years following logging. The treatments, combinations of logging intensities (15 percent, 25 percent and 35 percent of the total volume of the trees higher than 60 cm of DBH had been tested) and thinning intensities (0 percent, 30 percent, 50 percent and 70 percent of the original basal area) were analyzed as management strategies. The model was applied to simulate current forest management practice in the Brazilian Amazon, with 30 m³ ha−1 of timber extracted with a cutting cycle of 30 years. Results show that the similarity among observed and simulated data for SYMFOR validated the model to represent the dynamics of the unlogged forest. In the simulation of the current management practice applied in the Amazon forest, it is suggested that the financial benefits decrease with successive harvests and, consequently, the timber volume cannot be sustained.
Descritores: Simulação por Computador
Ecossistema Amazônico
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  4 / 31 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-886848
Autor: KARIM, MARYAM; DARYAEI, MEHRDAD GHODSKHAH; TORKAMAN, JAVAD; OLADI, REZA; GHANBARY, MOHAMMAD ALI TAJICK; BARI, EHSAN; YILGOR, NURAL.
Título: Natural decomposition of hornbeam wood decayed by the white rot fungus Trametes versicolor
Fonte: An. acad. bras. ciênc;89(4):2647-2655, Oct.-Dec. 2017. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: ABSTRACT The impacts of white-rot fungi on altering wood chemistry have been studied mostly in vitro. However, in vivo approaches may enable better assessment of the nature of interactions between saprotrophic fungi and host tree in nature. Hence, decayed and sound wood samples were collected from a naturally infected tree (Carpinus betulus L.). Fruiting bodies of the white rot fungus Trametes versicolor grown on the same tree were identified using rDNA ITS sequencing. Chemical compositions (cellulose and lignin) of both sound and infected wood were studied. FT-IR spectroscopy was used to collect spectra of decayed and un-decayed wood samples. The results of chemical compositions indicated that T. versicolor reduced cellulose and lignin in similar quantities. Fungal activities in decayed wood causes serious decline in pH content. The amount of alcohol-benzene soluble extractives was severely decreased, while a remarkable increase was found in 1% sodium hydroxide soluble and hot water extractive contents in the decayed wood samples, respectively. FT-IR analyses demonstrated that T. versicolor causes simultaneous white rot in the hornbeam tree in vivo which is in line with in vitro experiments.
Descritores: Árvores/microbiologia
Madeira/microbiologia
Trametes/crescimento & desenvolvimento
-Árvores/química
Madeira/química
Espectroscopia de Infravermelho com Transformada de Fourier
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 31 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-781379
Autor: Lone, A B; Colombo, R C; Andrade, B L G; Takahashi, L S A; Faria, R T.
Título: Physical characterization of Rhipsalis (Cactaceae) fruits and seeds germination in different temperatures and light regimes / Caracterização física de frutos de Rhipsalis (Cactaceae) e germinação de sementes em diferentes regimes de temperatura e luz
Fonte: Braz. j. biol;76(2):367-373, Apr.-June 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract The germination characteristics of the native cactus species are poorly known, being the temperature and the light the factors that the most interferes in that process. Thus, the objective of the present work was to characterize the fruits and evaluate the influence of the temperature and the light in the seed germination of Rhipsalis floccosa, Rhipsalis pilocarpa and Rhipsalis teres. The tested constant temperatures were 15, 20, 25, 30 and 35 °C and the alternate of 20-30 °C and 25-35 °C in a photoperiod of 10 hours, and with determination of the most appropriate temperature, the germination was tested in light absence. The germination percentage, the index of germination speed and medium time of germination were evaluated. For R. floccosa, the highest germination percentage was at 20 °C. For R. pilocarpa and R. teres, the highest germination percentages occurred in 15 °C and 20 °C. There was correlation to germination percentage between the three species, indicating that they had similar germination behavior. Total absence of germination was verified for the three species in condition of light absence. In conclusion, the temperature of 20 °C is the most suitable for the seed germination of R. floccosa. For the species R. pilocarpa and R. teres, the temperatures of 15 and 20 °C are the most suitable.

Resumo Existem poucos estudos sobre características germinativas de espécies de cactos nativos, sendo a temperatura e a luz, os fatores que mais interferem nesse processo. Assim, objetivou-se caracterizar os frutos e avaliar a influência da temperatura e luminosidade na germinação de sementes de Rhipsalis floccosa, Rhipsalis pilocarpa and Rhipsalis teres. Testou-se temperaturas constantes de 15, 20, 25, 30 e 35 °C e alternadas de 20-30 °C e 25-35 °C com fotoperíodo de 10 horas, e com a determinação da temperatura mais adequada, testou-se a germinação na ausência de luz. A porcentagem de germinação, o índice de velocidade de germinação e o tempo médio de germinação foram avaliados. Para R. floccosa, a maior porcentagem de germinação foi obtida a 20 °C. Para R. pilocarpa e R. teres, as maiores porcentagens de germinação ocorreram a 15 °C e 20 °C. Verificou-se correlação entre as três espécies para a porcentagem de germinação, indicando comportamento semelhante entre essas. Na ausência de luz não ocorreu a germinação das sementes das espécies estudas. Em conclusão, a temperatura de 20 °C é a mais indicada para a germinação de sementes de R. floccosa. Para as espécies R. pilocarpa e R. teres, as temperaturas de 15 e 20 °C são as mais indicadas.
Descritores: Sementes/crescimento & desenvolvimento
Temperatura
Germinação/fisiologia
Cactaceae/crescimento & desenvolvimento
Cactaceae/fisiologia
Frutas/crescimento & desenvolvimento
Luz
-Brasil
Fotoperíodo
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 31 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-781388
Autor: D'Almeida, S C G; Freitas, D F; Carneiro, M B; Camargo, P F; Azevedo, J C; Martins, I V F.
Título: The population density of Lymnaea columella (Say, 1817) (Mollusca, Lymnaeidae) an intermediate host of Fasciola hepatica (Linnaeus, 1758), in the Caparaó microregion, ES, Brazil / Densidade populacional de Lymnaea columella (Say, 1817) (Mollusca, Lymnaeidae) hospedeiro intermediário de Fasciola hepatica (Linnaeus, 1758) na Microrregião do Caparaó, ES, Brasil
Fonte: Braz. j. biol;76(2):334-340, Apr.-June 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CAPES.
Resumo: Abstract The aim of this study was to monitor the population density of Lymnaea columella, an intermediate host of Fasciola hepatica, in various aquatic habitats and in drinking water in the area of the Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, on Caparaó Microregion, municipality of Alegre, state of Espírito Santo, Brazil. Monthly samplings were performed at certain points between drainage areas and drinking water in cattle and goat production systems during the years 2010 to 2013. The mean temperature, precipitation and the frequency of samples of L. columella were analysed graphically according the monthly average during the study period. A total of 2,038 molluscs were collected, 1558 of which were L. columella, that predominated in all sampled points. The highest average of specimens observed for L. columella was in the years 2010 and 2013 (51.0), and occurred decreased in 2011 (19.8). The temperature and precipitation averaged is 23.7 °C and 141 mm/year, respectively. Rainfall peak occurred in March (2011, 2013) and November (2012), during these periods the population of L. columella growth. There was no significant difference in the relationship between the specimens observed with seasons (dry-wet), thus the population of L. columella remained stable and can be found throughout the year.

Resumo O objetivo deste estudo foi acompanhar a variação da densidade populacional de Lymnaea columella, hospedeiro intermediário de Fasciola hepatica, em diferentes tipos de coleções hídricas e bebedouros na área do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo, na microrregião do Caparaó, município de Alegre, estado do Espírito Santo, Brasil. Foram realizadas coletas mensais em pontos determinados entre áreas de drenagem e bebedouros de animais nos setores de bovinocultura e caprinocultura durante os anos de 2010 a 2013. As médias de temperatura, precipitação e a frequência de exemplares de L. columella foram analisadas graficamente de acordo com a média mensal ao longo do período avaliado. Foram coletados 2.038 moluscos, sendo 1558 de L. columella, espécie predominante em todos os pontos amostrados. A maior média de espécimes observadas para L. columella foi nos anos de 2010 e 2013 (51,0), ocorrendo um decréscimo em 2011 (19,8). A temperatura apresentou média de 23,7°C e precipitação de 141 mm/ano. Picos de precipitação ocorreram em Março (2011, 2013) e Novembro (2012), nestes períodos foi observado aumento populacional de L. columella. Não houve diferença significativa na relação entre as espécimes observadas com as estações do ano (seca-chuvosa), dessa forma, a população de L. columella se mostrou estável, podendo ser encontrada durante todo ano.
Descritores: Cadeia Alimentar
Fasciola hepatica/fisiologia
Lymnaea/fisiologia
-Estações do Ano
Água Potável/análise
Água Potável/parasitologia
Brasil
Bovinos
Cabras
Densidade Demográfica
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Hidrobiologia/métodos
Interações Hospedeiro-Parasita
Criação de Animais Domésticos/métodos
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 31 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-781398
Autor: Rezende, L F C; Arenque-Musa, B C; Moura, M S B; Aidar, S T; Von Randow, C; Menezes, R S C; Ometto, J P B H.
Título: Calibration of the maximum carboxylation velocity (Vcmax) using data mining techniques and ecophysiological data from the Brazilian semiarid region, for use in Dynamic Global Vegetation Models / Calibração da velocidade máxima de carboxilação (Vcmax), utilizando técnicas de mineração de dados e dados de ecofisiologia da região semiárida brasileira, para uso em Modelos de Vegetação Globais Dinâmicos
Fonte: Braz. j. biol;76(2):341-351, Apr.-June 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: CNPq; . FAPESP; . CNPq.
Resumo: Abstract The semiarid region of northeastern Brazil, the Caatinga, is extremely important due to its biodiversity and endemism. Measurements of plant physiology are crucial to the calibration of Dynamic Global Vegetation Models (DGVMs) that are currently used to simulate the responses of vegetation in face of global changes. In a field work realized in an area of preserved Caatinga forest located in Petrolina, Pernambuco, measurements of carbon assimilation (in response to light and CO2) were performed on 11 individuals of Poincianella microphylla, a native species that is abundant in this region. These data were used to calibrate the maximum carboxylation velocity (Vcmax) used in the INLAND model. The calibration techniques used were Multiple Linear Regression (MLR), and data mining techniques as the Classification And Regression Tree (CART) and K-MEANS. The results were compared to the UNCALIBRATED model. It was found that simulated Gross Primary Productivity (GPP) reached 72% of observed GPP when using the calibrated Vcmax values, whereas the UNCALIBRATED approach accounted for 42% of observed GPP. Thus, this work shows the benefits of calibrating DGVMs using field ecophysiological measurements, especially in areas where field data is scarce or non-existent, such as in the Caatinga.

Resumo A região semiárida do nordeste do Brasil, a Caatinga, é extremamente importante devido à sua biodiversidade e endemismo. Medidas de fisiologia vegetal são cruciais para a calibração de Modelos de Vegetação Globais Dinâmicos (DGVMs) que são atualmente usados para simular as respostas da vegetação diante das mudanças globais. Em um trabalho de campo realizado em uma área de floresta preservada na Caatinga localizada em Petrolina, Pernambuco, medidas de assimilação de carbono (em resposta à luz e ao CO2) foram realizadas em 11 indivíduos de Poincianella microphylla, uma espécie nativa que é abundante nesta região. Estes dados foram utilizados para calibrar a velocidade máxima de carboxilação (Vcmax) usada no modelo INLAND. As técnicas de calibração utilizadas foram Regressão Linear Múltipla (MLR) e técnicas de mineração de dados como Classification And Regression Tree (CART) e K-MEANS. Os resultados foram comparados com o modelo INLAND não calibrado. Verificou-se que a Produtividade Primária Bruta (PPB) simulada atingiu 72% da PPB observada ao usar os valores de Vcmax calibrado, enquanto que o modelo não calibrado obteve-se 42% da PPB observada. Assim, este trabalho mostra os benefícios de calibrar DGVMs usando medidas ecofisiológicas de campo, especialmente em áreas onde os dados de campo são escassos ou inexistentes, como na Caatinga.
Descritores: Árvores/classificação
Florestas
Caesalpinia/crescimento & desenvolvimento
Caesalpinia/fisiologia
-Brasil
Calibragem
Modelos Lineares
Biodiversidade
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Aquecimento Global
Mineração de Dados/métodos
Modelos Biológicos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 31 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-781401
Autor: Braccini, J A L; Amaral, S V; Leal-Zanchet, A M.
Título: Microturbellarians (Platyhelminthes and Acoelomorpha) in Brazil: invisible organisms? / Microturbelários (Platyhelminthes e Acoelomorpha) no Brasil: organismos invisíveis?
Fonte: Braz. j. biol;76(2):476-494, Apr.-June 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract Microturbellarians typically belong to the benthos and may occur in a wide variety of environments. They are abundant in freshwater and marine ecosystems and may occur in moist terrestrial habitats. However, turbellarians are seldom taken into account in studies of biodiversity. Most studies on Brazilian microturbellarians had taxonomical purposes and were done in the years 1940-1950. Thus, information on their occurrence and ecological aspects are dispersed throughout several papers. We intend here to summarize the biogeographical distribution and ecological aspects of microturbellarians recorded for Brazil, indicating the main gaps in their knowledge and possible actions to enhance studies on this group. There are 239 species of microturbellarians registered for Brazil, with records distributed in 12 states. However, just three states located in southern Brazil have records of 94% of microturbellarian species. Thus, knowledge on the systematics and geographical distribution of Brazilian microturbellarians clearly reflect the scientific activity over many years or decades in two states of southeastern and southern Brazil. Considering the scant information on this group in Brazil, which is also the situation of the Neotropical microturbellarians in general, some actions should be proposed. First, it would be necessary to sample in the diverse biomes, as well as in the various river and sea basins, based on standardized sampling protocols. Second, it would be necessary to encourage diverse research groups to include microturbellarians and/or turbellarians in general into biodiversity inventories and studies on community structure of invertebrates. Third, it is necessary to increase the number of research groups on microturbellarians, in order to augment the studies on their morphology, systematics, and ecology. Considering their abundance, species richness and ecological importance in aquatic environments, despite some peculiarities regarding their sampling, sorting and identification procedures, the challenge to study microturbellarians and enhance knowledge about them in Brazilian ecosystems should be faced.

Resumo Microturbelários são tipicamente bentônicos e podem ocorrer em uma ampla variedade de ambientes. São abundantes em ecossistemas marinhos e de água doce, podendo ocorrer em ambientes terrestres úmidos. Entretanto, turbelários raramente são considerados em estudos de diversidade. A maioria dos estudos sobre microturbelários brasileiros tiveram propósito taxonômico e foram realizados nos anos 1940-1950. Assim, informações sobre ocorrência e aspectos ecológicos estão dispersos em diversos artigos. O objetivo deste trabalho é sumarizar a distribuição biogeográfica e aspectos ecológicos dos microturbelários registrados para o Brasil, indicando as principais lacunas do conhecimento e possíveis ações para ampliar estudos sobre esse grupo. Há 239 espécies de microturbelários registradas no Brasil, com registros distribuídos em 12 estados. No entanto, 94% das espécies de microturbelários foram registradas em apenas três estados localizados no sul e sudeste do Brasil. Assim, o conhecimento sobre a sistemática e distribuição geográfica dos microturbelários claramente reflete as atividades científicas realizadas por muitos anos ou mesmo décadas em dois estados do sudeste e sul do Brasil. Considerando as escassas informações existentes sobre esse grupo no Brasil, assim como a situação dos microturbelários neotropicais em geral, algumas ações devem ser propostas. Primeiramente, é necessário realizar amostragens em diversos biomas, assim como nas várias bacias e regiões hidrográficas marinhas, baseadas em protocolos de amostragem padronizados. Em segundo lugar, faz-se necessário incentivar diversos grupos de pesquisa a incluir microturbelários e/ou turbelários em geral em inventários da biodiversidade e estudos de estrutura de comunidades de invertebrados. Em terceiro lugar, é necessário ampliar o número de grupos de pesquisa em microturbelários, para aumentar os estudos sobre sua morfologia, sistemática e ecologia. Considerando sua abundância, riqueza de espécies e importância ecológica em ambientes aquáticos, apesar de suas peculiaridades de amostragem, triagem e identificação, o desafio de estudar e ampliar o conhecimento sobre microturbelários em ecossistemas brasileiros deve ser enfrentado.
Descritores: Turbelários/classificação
Turbelários/fisiologia
Água Doce/análise
Água Doce/microbiologia
-Brasil
Ecossistema
Biodiversidade
Rios
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Hidrobiologia/métodos
Hidrobiologia/estatística & dados numéricos
Invertebrados/classificação
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  9 / 31 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-781405
Autor: Pinto, L C L; Morais, L M O; Guimarães, A Q; Almada, E D; Barbosa, P M; Drumond, M A.
Título: Traditional knowledge and uses of the Caryocar brasiliense Cambess. (Pequi) by “quilombolas” of Minas Gerais, Brazil: subsidies for sustainable management / Conhecimento tradicional e usos de Caryocar brasiliense Cambess. (Pequi) por quilombolas de Minas Gerais, Brasil: subsídios para o manejo sustentável
Fonte: Braz. j. biol;76(2):511-519, Apr.-June 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Projeto: Programa de Extensão Universitária do Ministério da Educação.
Resumo: Abstract Local knowledge of biodiversity has been applied in support of research focused on utilizing and management of natural resources and promotion of conservation. Among these resources, Pequi (Caryocar brasiliense Cambess.) is important as a source of income and food for communities living in the Cerrado biome. In Pontinha, a “quilombola” community, which is located in the central region of State of Minas Gerais, Brazil, an ethnoecological study about Pequi was conducted to support initiatives for generating income for this community. Data were collected through semi-structured interviews, participant observation, and crossing. The most relevant uses of Pequi were family food (97%), soap production (67%), oil production (37%), medical treatments (17%), and trade (3%). Bees were the floral visitors with the highest Salience Index (S=0.639). Among frugivores that feed on unfallen fruits, birds showed a higher Salience (S=0.359) and among frugivores who use fallen fruits insects were the most important (S=0.574). Borers (folivorous caterpillars) that attack trunks and roots were the most common pests cited. According to the respondents, young individuals of Pequi are the most affected by fire due to their smaller size and thinner bark. Recognition of the cultural and ecological importance of Pequi has mobilized the community, which has shown interest in incorporating this species as an alternative source of income.

Resumo O conhecimento local acerca da biodiversidade vem sendo utilizado em pesquisas voltadas ao uso e manejo de recursos naturais aliados à conservação. Entre estes recursos, destaca-se o Pequi (Caryocar brasiliense Cambess.) devido à sua importância econômica e alimentar para comunidades que vivem no Cerrado. No quilombo de Pontinha, localizado na região central do estado de Minas Gerais, um estudo etnoecológico sobre o Pequi foi desenvolvido, a fim de subsidiar iniciativas de geração de trabalho e renda para esta comunidade. Informações foram obtidas por meio de entrevistas semiestruturadas, observação participante e travessia. Alimentação familiar (97%), produção de sabão (67%), produção de óleo (37%), tratamento medicinal (17%) e comércio (3%) foram os principais usos do Pequi citados pelos comunitários. Abelhas foram os visitantes florais com maior Índice de Saliência (S=0,639). Dentre os frugívoros que se alimentam de frutos não caídos, as aves apresentaram maior Saliência (S=0,359) e os insetos foram os mais importantes frugívoros entre os que utilizam frutos caídos (S=0,574). Brocas, lagartas folívoras e que atacam troncos e raízes foram as pragas mais citadas. Os indivíduos jovens de Pequi são, segundo os entrevistados, os mais afetados pelo fogo devido ao menor porte e por ter a casca menos espessa. O reconhecimento da importância cultural e ecológica do Pequi tem mobilizado a comunidade, que demonstra interesse em fazer dessa espécie uma alternativa de renda.
Descritores: Abelhas/fisiologia
Aves/fisiologia
Ericales
Frutas
-Brasil/etnologia
Etnobotânica
Biodiversidade
Grupos Populacionais
Meio Ambiente
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Herbivoria
Preferências Alimentares
Limites: Humanos
Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME


  10 / 31 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-781407
Autor: Serafim-Júnior, M; Lansac-Tôha, F A; Lopes, R M; Perbiche-Neves, G.
Título: Continuity effects on rotifers and microcrustaceans caused by the construction of a downstream reservoir in a cascade series (Iguaçu River, Brazil) / Efeitos contínuos sobre rotíferos e microcrustáceos causados pela construção de um reservatório a jusante de uma série em cascata, Rio Iguaçú, Brasil
Fonte: Braz. j. biol;76(2):279-291, Apr.-June 2016. tab, graf.
Idioma: en.
Resumo: Abstract This study evaluated changes in the community of rotifers and microcrustaceans associated with the construction of a large and dendritic reservoir in Iguaçu River (Brazil), as the last reservoir of a sequence of five cascading systems. Differences were clear between pre-filling and post-filling phases for organisms and some of environmental variables. In the pre-filling phase, the community was more homogeneous along the downstream river gradient, and spatial compartmentalization in the new reservoir was common during the post-filling phase. From 140 identified taxa, 10 species occurred exclusively in the pre-filling phase and 32 in the post-filling phase. After completion of the fifth reservoir filling-up, opportunistic, pioneer and fast-developing species quickly dominated, and downstream of the fourth reservoir the pre-filling decreasing gradient of richness, diversity and evenness disappeared. Richness of rotifers and cladocerans, cladocerans diversity, and evenness of rotifers, cladocerans and copepods were generally higher in the post-filling phase. A non-metric multidimensional analysis based on a presence/absence matrix depicted a homogeneous and dense group of species associated to the pre-filling phase and a second, dispersed group related to the post-filling phase. Spearman correlations pointed out significant positive effects of transparency on rotifer species richness in the post-filling phase, and negative effects on the microcrustacean richness in the pre-filling phase. Dam construction caused disruption of the downstream lotic gradient along the series of dams, leading to the development of distinct species in lentic spatial compartments.

Resumo Esse estudo analisou os efeitos da construção de um reservatório largo e dendrítico no Brasil sobre a comunidade de rotíferos e microcrustáceos, sendo o último reservatório de uma cascata de cinco. Houve claras diferenças entre as fases pré e pós-enchimento para os organismos e para algumas variáveis ambientais. Na fase pré-enchimento, a comunidade foi mais homogênea no gradiente longitudinal no rio a jusante, e na fase pós-enchimento houve compartimentalização espacial no novo reservatório. Dos 140 táxons identificados, dez espécies ocorreram exclusivamente na fase pré-enchimento e 32 na fase pós-enchimento. Após o enchimento, espécies oportunistas, pioneiras e de rápido desenvolvimento foram dominantes, e desapareceu o gradiente de decréscimo a jusante do quarto reservatório para a riqueza, diversidade e equitabilidade durante a fase pré-enchimento. A riqueza de rotíferos e cladóceros, a diversidade de cladóceros, e a equitabilidade de rotíferos, cladóceros e copépodes foram elevadas na fase pós-enchimento. A análise de escalonamento multidimensional não-métrico sobre a matriz de presença e ausência mostrou um grupo homogêneo e denso de espécies e meses de amostragem na fase pré-enchimento, e outro grupo disperso na fase pós-enchimento. Correlações de Spearman apontaram efeitos significativos da transparência sobre a riqueza de rotíferos na fase pós-enchimento, e efeitos negativos sobre a riqueza de microcrustáceos na outra fase. Os efeitos da construção do reservatório causaram rompimento no gradiente lótico contínuo a jusante do quarto reservatório observado na fase pré-enchimento, permitindo o desenvolvimento de espécies em compartimentos espaciais lênticos.
Descritores: Rotíferos/fisiologia
Zooplâncton/fisiologia
Rios
-Estações do Ano
Brasil
Dinâmica Populacional
Densidade Demográfica
Aquicultura/métodos
Copépodes/fisiologia
Fenômenos Ecológicos e Ambientais
Hidrobiologia
Limites: Animais
Responsável: BR1.1 - BIREME



página 1 de 4 ir para página            
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde