Base de dados : LILACS
Pesquisa : G16.500.275.157.812 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 204 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 21 ir para página                         

  1 / 204 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-393849
Autor: Santos, Silvio Roberto Miranda dos; Miranda, Izildinha de Souza; Tourinho, Manoel Malheiros.
Título: Estimativa de biomassa de sistemas agroflorestais das várzeas do rio juba, Cametá, Pará / Biomass estimation of agroforestry systems of the Juba river floodplain in Cametá, Pará
Fonte: Acta amaz;34(1):1-8, 2004. mapas, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este trabalho apresenta uma estimativa da biomassa seca (BS) acima do solo e estoque de carbono (EC) de sistemas agroflorestais (SAF) estudados nas várzeas do rio Juba, Cametá, Pará. A BS foi estimada pelo método indireto a partir dos dados de um inventário florestal realizado em sete parcelas de 0,25 ha (50 m x 50 m). Foram inventariados em média 2594 indivíduos/ha com DAP >5 cm. Euterpe oleracea Mart.(açaí) e Theobroma cacao L. (cacau), foram as espécies mais importantes e representaram 80 por cento dos indivíduos (54 por cento e 26 por cento, respectivamente) e as outras espécies (árvores) 20 por cento. Em média a BS dos SAF foi de 298,44 t/ha. O açaí apresentou BS de 4,47 t/ha (43 por cento nas folhas e 57 por cento nos estipes), o cacau 1,45 t/ha (18 por cento nas folhas e 82 por cento na madeira) e as árvores 292,52 t/ha (1 por cento nas folhas e 99 por cento na madeira). O EC contido na BS total média foi de 134,30 t/ha; as árvores estocaram 131,63 t/ha (98 por cento), o açaí 2,01 t/ha (1,5 por cento) e o cacau 0,65 t/ha (0,5 por cento). O EC médio dos SAF estudados (idade média de 12 anos) representou, em média, cerca de 96 por cento do carbono que é estocado numa floresta primária de terra firme; cerca de 62 por cento a mais do estocado em florestas secundárias enriquecidas (idade média de 26 meses) e 23 por cento a mais do estocado em florestas de várzeas na Amazônia brasileira.
Descritores: Carbono
Biomassa
Ecossistema Amazônico
Áreas Alagadas
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  2 / 204 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Absy, Maria Lucia
Texto completo
Id: lil-393851
Autor: Moura, Cleonice de Oliveira; Absy, Maria Lúcia; Santos, Francisco de Assis Ribeiro dos; Marques-Souza, Antonio Carlos.
Título: Morfologia polínica de espécies de várzea e de igapó da Amazônia Central / Pollen morphology of Central Amazonia floodplain and flooded forest species
Fonte: Acta amaz;34(1):15-19, 2004. ilus, mapas, tab.
Idioma: pt.
Projeto: Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia; . Projeto Dinâmica das Interações Bio-Ecológicas e Pulso de Inundações em Areas Alagáveis.
Resumo: Foi estudada a morfologia dos grãos de pólen de dez espécies de plantas de várzea e igapó provenientesda Ilha da Marchantaria e Tarumã-Mirim, localizadas a 20 Km da cidade de Manaus (AM), coletadas nos períodos de abril a agosto de 2000 e agosto de 2001. As espécies descritas foram Cassia leiandra Benth. (Caesalpiniaceae), Campsiandra comosa var. laurifolia (Benth.) Cowan (Caesalpiniaceae), Hevea spruceana (Benth.) Müll. Arg. (Euphorbiaceae), Piranhea trifoliata Baill. (Euphorbiaceae), Laetia corymbulosa Spruce ex Benth. (Flacourtiaceae), Eschweilera tenuifolia (O. Berg) Miers (Lecythidaceae), Acacia polyphylla DC. (Mimosaceae), Inga micradenia Spruce ex Benth. (Mimosaceae), Simaba orinocensis Kunth (Simarubaceae), Vitex cymosa Bert. ex Spreng. (Verbenaceae). A análise polínica constatou que estas espécies possuem grãos de pólen com características morfológicas bastante variadas.
Descritores: Ecossistema Amazônico
Áreas Alagadas
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  3 / 204 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-393866
Autor: Claro-Júnior, Luiz; Ferreira, Efrem; Zuanon, Jansen; Araujo-Lima, Carlos.
Título: O efeito da floresta alagada na alimentação de três espécies de peixes onívoros em lagos de várzea da Amazônia Central, Brasil / Effects of flooded forest in the diet of three fish species in floodplain lakes of Central Amazon, Brazil
Fonte: Acta amaz;34(1):133-137, 2004. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: As enchentes anuais dos rios na Amazônia alagam extensas áreas de floresta conhecidas como várzeas ou igapós. Estas áreas têm papel importante na vida dos peixes da região, pois são fontes de alimento e de abrigo. Acreditamos que o desmatamento destas áreas ocasiona prejuízos à ictiofauna principalmente pela diminuição da quantidade e diversidade de alimento disponível. O estudo da relação entre a quantidade de floresta e a dieta de Parauchenipterus galeatus (Auchenipteridae, Siluriformes), Mylossoma duriventre (Characidae, Characiformes)e Triportheus elongatus (Characidae, Characiformes)permitiu registrar pela primeira vez a influência direta da floresta alagada na ecologia alimentar de peixes na Amazônia Central.
Descritores: Lagos
Ecossistema Amazônico
Conservação dos Recursos Naturais
Dieta
Áreas Alagadas
Peixes
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  4 / 204 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-393981
Autor: Ribeiro, Raimundo Nonato da Silveira; Tourinho, Manoel Malheiros; Santana, Antônio Cordeiro de.
Título: Avaliação da sustentabilidade agroambiental de unidades produtivas agroflorestais em várzeas flúvio marinhas de Cametá - Pará / Agro-environmental sustainability evaluation of productive agroforestry units in tidal river floodplains Cametá Pará
Fonte: Acta amaz;34(3):359-374, jul.-set. 2004. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: O objetivo do trabalho é avaliar o potencial de sustentabilidade agroambiental de unidades produtivas agroflorestais ribeirinhas. A metodologia empregou técnicas de inventário florestal, coleta e análise laboratorial de solo, questionários, observações de campo e orçamentos unitários. As variáveis-indicadores são relativas ao clima, ao solo, a estrutura fitossociológica, ao potencial produtivo da agrofloresta e a geração de renda. Os resultados revelaram que o clima e o solo não são fatores limitantes. Cerca de 27 por cento da composição florística são espécies comerciais e somam mais de 92 por cento da população total com baixo potencial para a extração de madeiras e uma diversidade de produtos não-madeireiros. A renda bruta estimada atingiu valores de R$ 2.000,00/ha/ano. O potencial de sustentabilidade agroambiental das unidades produtivas é mediano, obtido pela avaliação das variáveis-indicadores por meio de um sistema de pontuação e inserção em um nível de sustentabilidade previamente proposto.
Descritores: Agricultura Florestal
Ecossistema Amazônico
Áreas Alagadas
Indicadores de Desenvolvimento Sustentável
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  5 / 204 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-512634
Autor: Yamamoto, Kedma Cristine; Soares, Maria Gercilia Mota; Freitas, Carlos Edwar de Carvalho.
Título: Alimentação de Triportheus angulatus (Spix & Agassiz, 1829) no lago Camaleão, Manaus, AM, Brasil / Feeding of Triportheus angulatus (Spix & Agassiz, 1829) in the Camaleão lake, Manaus, Amazonas state, Brazil
Fonte: Acta amaz;34(4):653-659, out.-dez. 2004. graf, mapas, tab.
Idioma: pt.
Projeto: Max-Planck-Institute für Limology. Working Group for Tropical Ecology.
Resumo: As inundações periódicas na Amazônia Central causam profundas modificações no meio ambiente. A alternância dos períodos de cheias e secas tem influência nos fatores bióticos e abióticos do meio aquático. Na enchente e na cheia é alta a oferta de alimentos, ampliando o espectro alimentar que é restrito na seca. As variáveis limnológicas também sofrem modificações. As concentrações de oxigênio têm variações sazonais e diárias, às vezes com períodos de hipoxia. Apesar dessas alterações, os lagos de várzea são habitados por muitas espécies de peixes e estão entre os ambientes de maior abundância e riqueza de peixes na Amazônia. A distribuição temporal e a alimentação de Triportheus angulatus (Spix & Agassiz, 1829) foi estudada em um lago de várzea da Amazônia Central para entender a influência das modificações hídricas sobre o tamanho dos indivíduos, a composição da dieta e a ingestão dos alimentos mesmo em condições de baixas concentrações de oxigênio. Na enchente predominam os indivíduos menores, enquanto que na cheia, vazante e seca os maiores. Houve mudança sazonal na composição da dieta que foi relacionada com a disponibilidade de alimentos no ambiente: na enchente os peixes ingerem principalmente insetos e zooplâncton; na cheia e vazante frutos e sementes, e na seca insetos. O consumo de alimento foi alto na enchente e cheia, decrescendo na vazante e atingindo as menores quantidades na seca. A atividade alimentar, no período estudado, não foi influenciada pelas baixas concentrações de oxigênio existentes no lago.

Periodical flooding cause strong modifications in Central Amazonian floodplain. Periodical rising and decreasing of the water level influences abiotic and biotic factors of the aquatic environments. During the flooding season, there is a high feed availability, in contrast with dry season in which feed availability is at the lowest level. Limnological parameters also change seasonally. Oxygen concentrations vary both daily and seasonally, sometimes even showing hypoxic conditions. Despite these alterations, floodplain lakes are inhabited by several fish species, having the most diverse and abundant fish fauna among the Amazonian environments. This study focused on Triportheus angulatus feeding in temporal distribution in order to understand the influences of hydrological changes on individual size, diet composition and feeding even in low oxygen concentrations. In rising waters season, small individuals are predominant while the decreasing and the dry seasons there are mostly larger ones. There is a seasonal change on diet composition and this is related to feed type that is more available: during the rising, fishes eat mainly insects and zooplankton; in the flood season and drying season, seeds and fruits are predominant, and at the dry season they eat mainly insects. Feed ingestion was higher in the rising waters and mostly in the flood, and it was lower in the drying season. Feeding activity was not related with oxygen concentrations.
Descritores: Ecossistema Amazônico
Dieta
Áreas Alagadas
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  6 / 204 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-512635
Autor: Leite, Rosseval Galdino.
Título: A alimentação de juvenis de matrinxã, Brycon amazonicum (Pisces, Characidae), em áreas inundadas da Ilha de Marchantaria, Amazonas, Brasil / The diet of matrinxã Brycon amazonicum (Pisces, Characidae) juveniles, in flooded areas of the Marchantaria Island, Amazonas, Brazil
Fonte: Acta amaz;34(4):661-664, out.-dez. 2004. graf, mapas, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Estudou-se a dieta de 44 exemplares de juvenis de Brycon amazonicum (de 15 a 50mm de C.P), em áreas inundadas da Ilha de Marchantaria, no rio Solimões. Os peixes foram capturados com rede-de-mão com 30cm de diâmetro e cabo de 2 metros de comprimento. As análises foram baseadas em Freqüência de Ocorrência ( por cento) e no número de presas. A dieta foi analisada pelo tamanho (C.P. (mm)) e por data de captura usando uma ANOVA com dois fatores. A data de captura explicou a oscilação no número de presas ingeridas pelos juvenis. A análise qualitativa mostrou poucas mudanças na dieta nesta fase de desenvolvimento. Verificou-se que B. amazonicum apresenta amplo espectro alimentar e que regula o número de presas na dieta de acordo com a disponibilidade dessas presas no ambiente.

The diet of 44 Brycon amazonicum juveniles (15 to 50 mm S.L.) from the flooded areas of the Marchantaria Island in the Solimões River was studied. The fishes were captured using a 30cm diameter aperture and 2 meter long hand net. Our analyses were based on Frequency Occurence ( percent) and prey number. Larvae diet was evaluated by length (S.L (mm)) and date of capture, using two factors ANOVA. The dates of capture explain the oscillations in the prey number ingested by juveniles. The qualitative diet shows little variation among juveniles of Brycon amazonicum during this development phase. In conclusion, B. amazonicum juveniles present a large food spectrum and adjust their diet according to prey availability in the environment.
Descritores: Ecossistema Amazônico
Dieta
Áreas Alagadas
Peixes
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  7 / 204 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-429311
Autor: Abreu, Eliana Maria Acioli de; Fernandes, Antonio Rodrigues; Martins, Ana Regina Araújo; Rodrigues, Tarcisio Ewerton.
Título: Produção de forragem e valor nutritivo de espécies forrageiras sob condições de pastejo, em solo de várzea baixa do Rio Guamá / Forage production and nutritive value of forage species under pasture conditions in lowland soils of the Guamá River
Fonte: Acta amaz;36(1):11-18, jan.-mar. 2006. tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este estudo teve os objetivos avaliar a produção de forragem, o valor nutritivo através de proteína bruta e da composição de macro e micronutrientes na canarana de Paramaribo (Echinochloa polystachya H.B.K) e na canarana erecta lisa (Echinochloa pyramidalis Lam), introduzidas em áreas inundáveis de várzea baixa do rio Guamá, Campus da Universidade Federal Rural da Amazônia, em Belém (PA). As forrageiras haviam sido formadas há três anos e mantidas sob pastejo rotativo, antes e durante o experimento. O delineamento experimental adotado foi o inteiramente ao acaso, em um esquema fatorial 2x4 (duas espécies e quatro períodos), com seis repetições. As amostras de forragem foram cortadas a 10 cm do solo e utilizou-se uma área de 0,25 m² como unidade amostral. As épocas de coleta foram: maio (época1), agosto (época2) e novembro/2002 (época3) e fevereiro/2003 (época4). As características analisadas foram: massa fresca, massa seca, teores de nitrogênio, proteína bruta, fósforo, potássio, sódio, cálcio, magnésio, enxofre, ferro, manganês, zinco, cobre e boro. A disponibilidade de forragem diminuiu com o tempo de uso da pastagem. Os teores médios de proteína bruta, N, P, K e Na, Fe, Zn e Cu foram maiores nas épocas mais chuvosas, enquanto que os teores de Ca, Mg, S, Mn e B foram mais elevados nas épocas menos chuvosas. A canarana erecta lisa apresentou menor decréscimo de matéria seca durante os períodos estudados e maior valor nutritivo, no entanto, a canarana de Paramaribo foi a mais produtiva. No entanto, as duas espécies forrageiras apresentaram uma redução expressiva da produção, sugerindo que o tempo de pastejo de 12 dias e/ou o retorno a cada 40 dias constituíram um manejo inadequado.
Descritores: Pastagens
Echinochloa
Áreas Alagadas
Ciências da Nutrição
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  8 / 204 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-429313
Autor: Haugaasen, Torbjørn; Peres, Carlos Augusto.
Título: Floristic, edaphic and structural characteristics of flooded and unflooded forests in the lower Rio Purús region of central Amazonia, Brazil
Fonte: Acta amaz;36(1):25-35, jan.-mar. 2006. mapas, graf.
Idioma: en.
Resumo: Despite a natural history interest in the early 1900s, relatively little ecological research has been carried out in the Rio Purús basin of central Amazonia, Brazil. Here we describe a new study area in the region of Lago Uauaçú with an emphasis on the climate, forest structure and composition, and soil characteristics between adjacent unflooded (terra firme) and seasonally inundated forests; situated within both the white-water (várzea) and black-water (igapó) drainage systems that dominate the landscape. The climate was found to be typical of that of the central Amazon. Várzea forest soils had high concentrations of nutrients, while terra firme and igapó soils were comparatively nutrient-poor. Terra firme forests were the most floristically diverse forest type, whereas várzea was intermediate, and igapó the most species-poor. The Lecythidaceae was the most important family in terra firme while the Euphorbiaceae was the most important in both várzea and igapó. There were significant differences between forest types in terms of number of saplings, canopy cover and understorey density. In contrasting our results with other published information, we conclude that the Lago Uauaçú region consists of a typical central Amazonian forest macro-mosaic, but is a unique area with high conservation value due to the intimate juxtaposition of terra firme, várzea and igapó forests.
Descritores: Solo
Nutrientes
Ecossistema Amazônico
Áreas Alagadas
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  9 / 204 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-441182
Autor: Azevedo, Rainier Pedraça de.
Título: Uso de água subterrânea em sistema de abastecimento público de comunidades na várzea da Amazônia central / The use of groundwater in public water supply system of floodplain communities in the central Amazonia
Fonte: Acta amaz;36(3):313-320, jul.-set. 2006. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O paradoxo das águas marca as populações amazônicas que habitam as várzeas. Se na cheia as águas abundam, na seca escasseiam, chegando desfalcar os ribeirinhos seja pela insuficiência e/ou por condições impróprias para consumo. Esse trabalho descreve o aproveitamento do manancial subterrâneo para abastecimento público, através de poço tubular construído na comunidade de várzea de Santo Antônio, no município de Urucará, Estado do Amazonas. O estudo demonstrou a ocorrência de variações nas características físico-químicas da água do poço durante um ciclo das de superfície da região, principalmente a elevação do teor de ferro total no período de cheia máxima, sendo esse um indicativo de falha no processo construtivo do poço, uma vez que a água subterrânea local apresenta condições satisfatórias para o consumo humano. O aproveitamento do manancial subterrâneo em sistemas de abastecimento de água em comunidades de várzea na Amazônia é tecnicamente viável, entretanto, carece de obras de captação corretas, visando a conservação da qualidade da água desse rico ecossistema.

The Amazonian populations that live in the floodplains are marked by a water paradox. If in the flood season water is plentiful, during the drought period water is scarce, either not having enough for the people's needs or it is inappropriate for human consumption. This paper describes the use of groundwater for public water supply system through a tubular well built in Santo Antonio floodplain community, in the district of Urucará, Amazonas State. The study has shown the occurrence of variations in the water quality of the well during the cycle of the superficial water, mainly an increase in the level of iron. This indicates a fault in the building process of the well, given that the local groundwater has good quality for consumption. The use of groundwater in public supply system in the floodplain communities in the Amazon is technically feasible. However it needs proper well construction techniques in order to preserve the quality of the groundwater of that rich ecosystem.
Descritores: Abastecimento de Água
Água Subterrânea
Áreas Alagadas
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  10 / 204 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-462056
Autor: França, Carmena Ferreira de; Souza Filho, Pedro Walfir Martins e; El-Robrini, Maâmar.
Título: Análise faciológica e estratigráfica da planície costeira de Soure (margem leste da ilha de Marajó-PA), no trecho compreendido entre o canal do Cajuúna e o estuário Paracauari / Faciological and stratigraphical analysis of Soure's coastal plain (eastern Marajó island-Pará), between Cajuúna channel and Paracauari estuary
Fonte: Acta amaz;37(2):261-268, jun. 2007. ilus.
Idioma: pt.
Resumo: A planície costeira de Soure, na margem leste da ilha de Marajó (Pará), é constituída por áreas de acumulação lamosa e arenosa, de baixo gradiente, sujeitas a processos gerados por marés e ondas. Suas feições morfológicas são caracterizadas por planícies de maré, estuários, canais de maré e praias-barreiras. A análise faciológica e estratigráfica de seis testemunhos a vibração, com profundidade média de 4 m, e de afloramentos de campo permitiu a caracterização dos ambientes deposicionais, sua sucessão temporal e sua correlação lateral, a elaboração de seções estratigráficas e a definição de uma coluna estratigráfica. Foram identificadas cinco associações de facies: (1) facies de planície de maré, (2) facies de manguezal, (3) facies de barra de canal de maré, (4) facies de praia e (5) facies de duna. A história sedimentar da planície costeira de Soure é representada por duas sucessões estratigráficas: (1) a sucessão progradacional, constituída pelas associações de facies de planície de maré, manguezal e barra de canal de maré; e (2) a sucessão retrogradacional, formada pelas associações de facies de praia e de duna. Essas sucessões retratam uma fase de expansão das planícies de maré e manguezais, com progradação da linha de costa (Holoceno médio a superior), e uma posterior fase de retrogradação, com migração dos ambientes de praias e dunas sobre depósitos lamosos de manguezal e planície de maré, no Holoceno atual. A história deposicional da planície costeira de Soure é condizente com o modelo de evolução holocênica das planícies costeiras do nordeste paraense.

Soures's coastal plain, eastern Marajó island (Pará), is formed by muddy and sandy deposits, low gradient areas submitted to tidal and wave processes. The morphological features are tidal flats, estuaries, tidal channels and barrier-beach ridges . The faciological and stratigraphical analysis of six vibra-core with medium deph of four meters and from outcrops allowed a caracterization of depositional environments, temporal sequence and spacial corelation, the elaboration of stratigraphical seccions and column. Were identified five facies associations: (1) tidal flat facies, (2) mangrove facies, (3) tidal channel bar facies, (4) beach facies and (5) dune facies. The sedimentary history of the Soure coastal plain is represented by two stratigraphical successions: (1) progradational succession (tidal flat, mangrove and channel bar facies association) and (2) retrogradational succession (beach and dune facies association). These successions are related to a expansion phase of tidal flats and mangroves with progradation of the coastline (Middle/Late Holocene) and a posterior retrogradation phase with landward migration of the shoreline (Late Holocene). The depositional history of the Soure coastal plain is related to the holocenic evolution model of the northeast coastal plains of Pará.
Descritores: Ecossistema Amazônico
Áreas Alagadas
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde



página 1 de 21 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde