Base de dados : LILACS
Pesquisa : H01.158.273.118 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 207 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 21 ir para página                         

  1 / 207 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-498037
Autor: Ivanauskas, Natália Macedo; Monteiro, Reinaldo; Rodrigues, Ricardo Ribeiro.
Título: Classificação fitogeográfica das florestas do Alto Rio Xingu / Phytogeographical classification of the Upper Xingu River forest
Fonte: Acta amaz;38(3):387-402, 2008. ilus, graf, mapas, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Este trabalho propõe a inclusão da categoria Floresta Estacional Perenifólia no sistema oficial de classificação da vegetação brasileira, devido às particularidades florísticas e fisionômicas da floresta da borda sul-amazônica, que atinge maior amplitude geográfica na região do Alto Rio Xingu. Para justificar essa inclusão são apresentadas as características ambientais (clima, solo, hidrologia) e diferenças fisionômicas e florísticas entre as florestas do Alto Xingu e demais florestas ombrófilas da Bacia do Amazonas e estacionais do Planalto Central.

This paper proposes the inclusion of the "Evergreen Seasonal Forest" category in the official system used to classify Brazilian forests. This proposal is based upon the floristic and physiognomic particularities of the Southern Amazonian forest, which reach a greater magnitude around the Upper Xingu River. In order to justify the inclusion, the paper reports environmental characteristics (climate, soil and hydrology) as well as floristic and physiognomic differences between the Upper Xingu River forest and both the Ombrophilous Forest from the Amazon Basin and the Seasonal Forest of the Central Plateau.
Descritores: Botânica
Ecossistema Amazônico
Floresta Úmida
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  2 / 207 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Amaral, Ieda Leao do
Texto completo
Id: lil-504695
Autor: Oliveira, Arlem Nascimento de; Amaral, Ieda Leão do; Ramos, Michele Braule Pinto; Nobre, Antônio Donato; Couto, Luciana Bovino; Sahdo, Rosana Martiniano.
Título: Composição e diversidade florístico-estrutural de um hectare de floresta densa de terra firme na Amazônia Central, Amazonas, Brasil / Composition and floristic-structural diversity of a hectare of terra firme dense forest in Central Amazonia, Amazonas, Brazil
Fonte: Acta amaz;38(4):627-641, dez. 2008. ilus, graf, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Foram inventariadas todas as árvores, lianas e palmeiras com DAP > 10 cm de um hectare (dois transectos paralelos de 500 x 10 m) de floresta densa de terra firme sobre platô de Latossolo, 90 km a nordeste de Manaus (02º35'45" S e 60º12'40" W). A fitofisionomia local é exuberante e homogênea, com grande número de árvores altas e finas. Foram encontrados 670 indivíduos distribuídos em 48 famílias, 133 gêneros e 245 espécies. Do total amostrado, 70 por cento ou 467 indivíduos apresentaram DAP < 22,1 cm. Abarema mataybifolia (Sandw.) Barneby & Grimes, Leonia glycycarpa Ruiz & Pav., Swartzia reticulata Ducke e Aspidosperma oblongum A. DC., foram as únicas espécies a apresentarem valores superiores a 90 cm de DAP. Fabaceae, Sapotaceae e Lecythidaceae constituíram as três famílias com maior riqueza de espécies e maiores índices de valor de importância aos níveis de família e espécie. Os índices de diversidade (H" = 5,1) e de equitabilidade (E" = 0,92), ambos de Shannon-Wiener, indicam que a floresta é bem diversificada, com uma abundância relativamente uniforme das espécies. Nesse ambiente florestal, as espécies não tem distribuição espacial uniforme, porém, quanto menor a distância geográfica entre as subparcelas, maior sua similaridade florística (teste de Mantel, p<0,001).

To investigate the composition and floristic diversity of one hectare of a dense forest on a terra firme oxisol plateau, 90 km from the Manaus (02º35"45" S e 60º12"40" W), all trees, lianas and palm trees with diameter at breast height (DBH) > 10 cm were inventoried along two parallel transects of 500 x 10 m. The landscape is vegetationally exuberant and homogeneous, with a large quantity of tall slender trees. A total of 670 individuals in 48 families, 133 genera and 245 species were registered in this floristic inventory. 467 of the plants sampled exhibited DBH < 22.1 cm, representing 70 percent of the total. Abarema mataybifolia (Sandw.) Barneby & Grimes, Leonia glycycarpa Ruiz & Pav., Swartzia reticulata Ducke and Aspidosperma oblongum A. DC. were the species with DBH > 90 cm. Families with greatest species richness and importance value were Fabaceae, Sapotaceae and Lecythidaceae. The Shannon-Wiener diversity (H" = 5.1) and evenness (E" = 0.92) indices suggest that the forest environment is very diversified, but with a relative uniformity of species. However, a uniform spatial distribution of the species in this forest environment was not observed. According to Mantel"s test (p < 0.001), the highest floristic similarity is a function of geographic proximity among suplots.
Descritores: Botânica
Ecossistema Amazônico
Biodiversidade
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  3 / 207 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1119164
Autor: SOUSA, Julio dos Santos de; GURGEL, Ely Simone Cajueiro; BASTOS, Maria de Nazaré do Carmo.
Título: Orthomene (Menispermaceae) in the Brazilian Amazon
Fonte: Acta amaz;49(2):139-144, abr. - jun. 2019.
Idioma: en.
Resumo: Orthomene comprises four species distributed from Central to South America, of which three occur in phytogeographic domains of Brazil. In Brazil, Amazonia is the main center of diversity for the genus. This work is a taxonomic treatment of Orthomene in Brazil and involved analyzing field collections (between January 2017 and July 2018), types and botanical specimens from 32 national and foreign herbaria. The three species in the study area are Orthomene hirsuta,Orthomene prancei and Orthomene schomburgkii. The latter is the most common and widely distributed species of the genus in the country. An identification key, descriptions, illustrations, distribution data, and additional comments for each species are provided. (AU)
Descritores: Botânica
Classificação
Menispermum
Dispersão Vegetal
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  4 / 207 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1118965
Autor: MELO, Efigenia de; CID FERREIRA, Carlos Alberto; GRIBEL, Rogério.
Título: A new species of Coccoloba P. Browne (Polygonaceae) from the Brazilian Amazon with exceptionally large leaves
Fonte: Acta amaz;49(4):324-329, out. - dez. 2019.
Idioma: en.
Resumo: We describe and illustrate a new species of Coccoloba (Polygonaceae), named Coccoloba gigantifolia, from the Brazilian Amazon. It resembles Coccoloba mollis Casar, but differs from the latter species by its much larger leaves in the fertile branches. The species has only been recorded in the Madeira River basin, in the states of Amazonas and Rondônia, in the central and southwestern Brazilian Amazon. The description was based on herbarium material, cultivated plants, and individual trees in their natural habitat. We provide illustrations, photographs, and an identification key with morphological characteristics that distinguish the new taxon from the other two related taxa of the Coccoloba sect. Paniculatae, as well as comments on the geographic distribution and conservation status of the species. (AU)
Descritores: Botânica/classificação
Classificação
Ecossistema Amazônico
Polygonaceae
Dispersão Vegetal
Responsável: BR6.1 - BCS - Biblioteca de Ciências da Saúde


  5 / 207 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-680339
Autor: Castañeda C., Benjamín; Loja H., Berta; Puebla I., Pilar; Gamarra C., Fabricio; Alvarado Y., Ángel; Muñoz, Ana María; Enriquez Valencia, Yanina; Ibáñez V., Lucy.
Título: Estudio botánico y fitoquímico de las hojas secas de maca de la Meseta de Bombón, Junín-Perú / Botanic and phytochemic study of dry maca leaves from the Meseta de Bombón, Junín-Perú
Fonte: Horiz. méd. (Impresa);10(1):13-22, ene.-jul. 2010. ilus.
Idioma: es.
Resumo: OBJETIVO: Realizamos el estudio botánico (taxonómico e histológico) y fitoquímico de las hojas de maca que se cultivan en la Meseta de Bombón del Departamento de Junín, con el OBJETIVO de determinar la especie a la que pertenece. MATERIAL Y MÉTODOS: Las muestras fueron colectadas entre diciembre-2007 y agosto-2008, siguiendo el método de Cerrate E y Ramagosa et. al. El estudio taxonómico se fundamentó en el sistema de clasificación de Cronquist (1981), claves nacionales e internacionales, descripciones originales fototipos y dibujos. Utilizamos reactivos de grado analítico y un estándar certificado de quercetina. La determinación de la quercetina se realizó por espectrofotometría UV/Vis, en un extracto metanólico hidrolizado, siguiendo la metodología de Sharapin modificada; y por HPLC (método de Piacente modificado). La identificación de los ácidos grasos poliinsaturados se realizó por cromatografía de gases acoplado a espectrofotometría de masa (GC-EM). RESULTADOS: La morfología de las hojas demostró que la planta es anual, pubescente, herbaceae-sufrútice; hojas pinnasectas, sépalos persistentes; raíz globosa tuberosa, características propias del Lepidiun peruvianum Chacón. La histología mostró tricomas unicelulares cónicos y tricomas pluricelulares; la epidermis y el mesófilo contienen cristales de oxalato de calcio. En el extracto metanólico hidrolizado ôBõ encontramos una cantidad significativa de flavonoides, expresados como quercetina (3,55-3,95 mg/ gramo de muestra), tanto por el método espectrofotométrico, como por el de cromatografía líquida de alta precisión. Por CG-EM identificamos ácidos grasos poliinsaturados (palmítico; linoleato, linolenato y palmitato de etilo). CONCLUSIONES: La muestra vegetal colectada proveniente de la Meseta del Bombón del Departamento de Junín corresponde a la especie Lepidium peruvianum Chacón y contiene flavonoides (quercetina) y ácidos grasos poliinsaturados).

ABSTRACT We make a botanic (taxonomic and hystologic) and phytochemic study of the ômacaõ from the Meseta de Bombom-Junìn with the OBJETIVE to deteremine the species to which it belong MATERIALS AND METHOD The samples were collected between December-2007 and Augost-2008 according with the Cerrate E and Ramagosa et al. Method. The taxonomic study was based on the Cronquist clasification system (1981), national and international keys, original descriptions and fototypes and draws. We used reactives of analytic grades and certifayed standars of Quercetine. The test of quercetin was made by spectrophotometry UV/Vis in the methanolic hydrolyzed extract, following the Sharapin modified method and by HPLC following the Piacente modified method. The identification of the insatureted fat acids was made by gas cromatography acopled to mass spectrometry (GC-EM). RESULTS The morphology of the leaves showed tha the plant is annual, pubescent, hebaceae-sufrútice; pinnasectas leaves, permanent sepals; globous tuberous roots. All o these are characteristics of the Lepidiun peruvianum Chacon. The histology showed that the plant has unicelular conic tricomes and pluricelular tricomes; the epidermis and the mesophil has calcium oxalate chystals. In the methanolic hydrolysed ôBõ we found a significant amount of flavonoids, expresed as Quercetine (3,55-3,95 mg/g of sample) tested by spectrophotomety as by HPLC. By CG-EM we found poliinsaturated fat acids such: palimitc acid, etilo linolated, etilo linolenated and etilo palmitated. CONCLUSIONS The sample of ôMacaõ colected in the Meseta de Bombon Department of Junín belongs to the Lepidiun peruvianun Chacon species and has flavonoids (quercetin) and polyunsaturated fat acids.
Descritores: Botânica
Espectrometria de Fluorescência
Limites: Humanos
Responsável: PE264.1 - Biblioteca


  6 / 207 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-115144
Autor: Jorge, Luzia Ilza Ferreira; Ferro, Vicente de Oliveira; Sakuma, Alice L.
Título: Hortaliças brasileiras - caracterizaçäo botânica e química das espécies: Talinum paniculatunn (Jacq.) Gaertn., Xanthosoma atrovirens C. Koch e Bouché e Amaranthus hybridus L / Brazilian vegetables - botanical and phyto-chemistry characterization of the species: Talinunn, paniculatum (Jacq.) Gaertn., Xanthosoma atrovirens C. Koch and Bouché and Amaranthus hybridus L
Fonte: Rev. Inst. Adolfo Lutz;51(1/2):11-18, 1991. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: Säo descritas as principais características botânicas e fito-químicas de três espécies de hortaliças nativas com o objetivo de identificá-las, principalmente quando apresentadas sob formas industrializadas, fortemente trituradas (sopas, produtos liofilizados, etc.). As descriçöes botânicas säo acompanhadas de desenhos.
Descritores: Plantas
Alimentos
Botânica
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  7 / 207 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: biblio-1001483
Autor: Rocha, C M C; Lima, D; Cunha, M C C; Almeida, J S.
Título: Aquatic macrophytes and trophic interactions: a scientometric analyses and research perspectives / Macrofitas aquáticas e interações tróficas: análise cienciométrica e perspectivas nas pesquisas
Fonte: Braz. j. biol;79(4):617-624, Nov. 2019. graf.
Idioma: en.
Projeto: BMBF; . CNPq; . Facepe; . CNPq.
Resumo: Abstract Aquatic macrophytes have a recognized role in ecosystem structuring and an important position in trophic cascades interactions, whose understanding is to improve water quality. In recent years, the number of studies on the role of aquatic macrophytes in trophic webs and interactions has increased, but South America has made little progress in research in the area. In this study, we investigated the main gaps and perspectives for future studies on macrophytes and trophic interactions, analyzing global publications, especially those conducted by South American researchers. We accessed publications using an international database (Thomson Reuters ISI-Web of Knowledge-(formerly Institute for Scientific Information)) from 1980 to 2015. We ranked each article by ecosystem and study approach, biological organization and interacting taxonomic groups (phytoplankton, periphyton, zooplankton, aquatic invertebrates, fish and birds), countries publishing in cooperation and affiliations. The results showed that published studies (n = 242) emphasizing aquatic plants in trophic interactions increased in 35 years. Comparing the contributions of the 32 countries investigated, those from South America as first affiliation, had few publications (n = 26) and in cooperation (n = 7). The largest volume of articles indexed by the researchers dealt with the dynamics and structure of aquatic assemblages, webs and trophic interactions. Ecosystems such reservoirs and wetlands have received little attention. Large numbers of studies have encompassed community-wide aquatic approaches, including in South American studies, the interactions between macrophytes, zooplankton and phytoplankton were the second most studied interactions of all indexed articles. Knowledge about trophic cascade and interactions has been successfully enhanced in several countries with the purpose of restructuring communities and restore water quality of many ecosystems. In summary, we conclude that studies in the area of trophic interactions mediated by macrophytes may be directed in a way to attenuate international asymmetries, encouraging the increase of scientific productivity in South America.

Resumo Macrófitas aquáticas tem reconhecida função na estruturação de ecossistemas e importante papel nas interações tróficas em cascata, cujo entendimento é chave para melhorar a qualidade da água. Nos últimos anos, o número de estudos sobre o papel das macrófitas aquáticas nas interações e teia trófica aumentaram mas, a América do Sul progrediu pouco em pesquisas na área. Nesse estudo investigamos as principais lacunas e perspectivas para estudos futuros sobre macrófitas e interações tróficas analisando publicações mundiais, especialmente aquelas conduzidas por pesquisadores sul-americanos. Acessamos publicações usando base de dados internacional (Thomson Reuters ISI Web of Knowledge) entre 1980 a 2015. Computamos para cada artigo a organização biológica e grupos taxonômicos em interação (fitoplâncton, perifíton, zooplâncton, invertebrados aquáticos, peixes e aves), ecossistema estudado e abordagem de pesquisa, a cooperação entre países da América do Sul e demais, além das filiações. Os resultados mostraram que estudos publicados (n = 242) enfatizando plantas aquáticas em interações tróficas cresceram em 35 anos. Comparando as contribuições dos 32 países investigados, aqueles da América do Sul apresentaram baixo número de indexações (n= 26), poucos em cooperação (n= 7). O maior volume de publicações indexadas pelos pesquisadores trataram sobre a dinâmica e estrutura das assembléias aquáticas, teias e interações tróficas. Reservatórios e áreas alagadas têm recebido pouca atenção. Grande número de estudos compreeenderam abordagems de toda comunidade aquática e interações entre macrófitas, fitoplâncton, zooplâncton e peixes. Em síntese, concluimos que estudos enfatizando as interações tróficas mediadas pelas macrófitas poderão ser direcionados de maneira a atenuar assimetrias internacionais, encorajando o aumento da produtividade científica na América do Sul. O conhecimento sobre as interações tróficas em cascata tem sido desenvolvido com sucesso em diversos países cujas finalidades tem sido reestruturar comunidades e restaurar a qualidade da água de muitos ecossistemas.
Descritores: Plantas
Botânica
Bibliometria
Cadeia Alimentar
Hidrobiologia
-América do Sul
Ecossistema
Organismos Aquáticos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  8 / 207 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1095791
Autor: Rocha, Jordana Gomes; Peixoto, Josana de Castro; Santos, Thaynara Lima dos.
Título: Bioprospecção no cerrado: fitoquímica foliar de Justicia Nodicaulis (Nees) Leonard (Acanthaceae) ocorrente em cerrado goiano / Foliar Phytochemistry of Justicia Nodicaulis (Nees) Leonard (Acanthaceae) occurrent in cerrado from Goias
Fonte: REVISA (Online);8(2):198-205, 2019.
Idioma: en; pt.
Resumo: O gênero Justicia L. pode ser considerado o maior gênero de Acanthaceae, com cerca de 600 espécies. No gênero Justicia são relatados a presença de lignanas, flavanóides, terpenóides e alcaloides, que possuem grande importância na farmacologia. Neste estudo, o objetivo consistiu em observar e registrar as principais classes de metabólitos secundários das estruturas foliares da espécie Justicia nodicaulis (Nees) Leonard, ocorrente na área de Preservação Ambiental na Unidade Experimental do Centro Universitário de Anápolis ­ GO. Foram reunidas porções de folhas jovens (proporção de tamanho menor) e adultas (proporção de tamanho maior), sendo preferivelmente extraídas descensionalmente do terceiro nó, identificadas logo abaixo da extremidade da espécime, coletou-se amostras de 10 espécimes de J. nodicaulis (Nees) Leonard ao longo do córrego da área experimental do Centro Universitário de Anápolis. Materiais que foram adquiridos com o objetivo de realizar a prospecção fitoquímica e levantamento dos óleos essenciais. Para a análise qualitativa das classes de metabólicos secundários mais ocorrentes na espécie, utilizou-se metodologias descritas nas literaturas da ciência da fitoquímica. Entre os resultados, foram obtidos nas folhas novas e adultas, cumarinas, taninos, heterosídeos antraquinônicos, flavonóides, cardioativos e saponínicos. Entre o levantamento dos óleos essenciais foram obtidos 49 integrantes mais ocorrentes da literatura analisada.

The genus Justicia L. can be considered the largest genus of Acanthaceae, with about 600 species. In the Justicia genus, the presence of lignans, flavonoids, terpenoids and alkaloids are reported, which are of great importance in pharmacology. The objective of this study was to observe and record the main classes of secondary metabolites of the leaf structures of the species Justicia nodicaulis (Nees) Leonard, occurring in the area of Environmental Preservation at the University Center of Anápolis - GO. Portions of young leaves (proportion of smaller size) and adults (larger size ratio) were collected, preferably being extracted descendingly from the third node, identified just below the end of the specimen, samples were collected from 10 specimens of J. nodicaulis (Nees ) Leonard along the creek of the experimental area of the University Center of Anápolis. Materials that were purchased for the purpose of performing the phytochemical prospecting and survey of the essential oils. For the qualitative analysis of the classes of secondary metabolites most present in the species, we used methodologies described in the literature of the science of phytochemistry. Among the results, new and adult leaves, coumarins, tannins, anthraquinone heterosides, flavonoids, cardioactive and saponin were obtained. Between the survey of the essential oils, 49 members were obtained more occurring in the analyzed literature.
Descritores: Botânica
Responsável: BR2040.1 - Biblioteca Central


  9 / 207 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-1045905
Autor: Rebello, Thiago José Jesus.
Título: As possibilidades do saber popular sobre plantas para o ensino crítico de botânica: o que revela a pesquisa em eventos acadêmicos? / The possibilities of popular plant knowledge for critical botany teaching: what does research at academic events reveal?.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2019. 200 p. ilus.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Mestre.
Resumo: Mesmo que a biodiversidade vegetal permeie questões essenciais à sociedade, as pessoas têm demonstrado dificuldade em se interessar e aprender sobre plantas. A exceção está nas comunidades fortemente vinculadas à natureza, que continuam valorizando a biodiversidade e disseminando conhecimento. Desse modo, procurouse investigar a potencialidade do saber popular sobre plantas como recurso para o ensino crítico de botânica, tendo por objetivos específicos a análise do cenário da pesquisa sobre o tema e a elucidação das facetas através das quais o saber popular é abordado no ensino. Optou-se, então, por aplicar o método "estado da arte". Assim, foram selecionados trabalhos que abordassem o saber popular sobre plantas em qualquer edição de quatro eventos da área de ensino - ENPEC, EPEA, ENEBIO, ENECIÊNCIAS - com anais digitalmente disponíveis. A bibliografia coletada foi analisada a partir de 17 descritores, reunidos nos seguintes grupos: descritores acerca da publicação; acerca dos autores; acerca da pesquisa; acerca do objeto em estudo. Os dados obtidos foram interpretados a partir das categorias que emanaram dos próprios resultados e de bases teóricas críticas: educação ambiental crítica e abordagem CTS. Como resultado, foram selecionados 77 trabalhos em 9865 publicados (0,78% do total).

Apesar do pequeno número, há tendência matemática de crescimento da produção sobre o assunto ENPEC e ENEBIO contribuíram com maior número de trabalhos, mas foi no EPEA onde o tema teve maior participação. A origem da maior parcela dos trabalhos foi a região sudeste, ainda que UFBA e UEFS tenham participação destacada. O perfil médio dos autores tem graduação em biologia e pós-graduação em ensino ou educação. Apenas três autores publicaram mais de dois trabalhos sobre o tema. A maior parte dos trabalhos envolve pesquisas qualitativas que, à luz das bases teóricas da educação ambiental e/ou do pósmodernismo, usam o estudo de caso ou a pesquisa-ação como forma de investigar estratégias alternativas para o ensino nos diversos níveis da educação formal. Neles, o saber popular sobre plantas aparece como uma série de informações sobre o uso de plantas - mormente medicinais - no cotidiano de comunidades tradicionais, étnicas ou rurais. Sua aplicação no ensino é justificada, sobretudo, pelo estímulo à preservação da diversidade ambiental e cultural. A estratégia mais utilizada foi o levantamento dos saberes de algum grupo local, por vezes a própria comunidade escolar, seguida da abordagem destes saberes em sala de aula, dialogando com algum conteúdo científico. Conclui-se que o saber popular pode contribuir para estratégias de ensino multicultural e crítico, mas que algumas medidas são necessárias para que a pesquisa em ensino possa colaborar mais com o tema. (AU)
Descritores: Ensino
Botânica
Educação em Saúde Ambiental
Diversidade Cultural
Etnobotânica
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas


  10 / 207 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Id: biblio-1018160
Autor: Goszález Torres,.
Título: Catalogo de plantas medicinales y(alimenticias útiles).
Fonte: San Lorenzo; Litocolor; ago.1980. 456 p.
Idioma: es; en.
Resumo: En nuestro pais en aum de uso generalizado por nuestro pueblo el herbario medicinal nativo, en deversas frormas como infusión, descoeción, mercado, esto viene épocas remotas son conocimientos de los indios guaranies
Descritores: Botânica
Responsável: PY37.1 - Biblioteca
581637 892#G589c



página 1 de 21 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde