Base de dados : LILACS
Pesquisa : H01.158.273.343.420 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 72 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 8 ir para página                    

  1 / 72 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-636825
Autor: Peñaranda-Parada, Édgar; Spinel-Bejarano, Néstor; Restrepo, José Félix; Rondón-Herrera, Federico; Millán, Alberto; Iglesias Gamarra, Antonio.
Título: Enfermedades Autoinflamatorias / Autoinflammatory Diseases
Fonte: Rev. colomb. reumatol;17(2):86-95, Apr.-June 2010. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: Presentamos un artículo de revisión sobre las enfermedades autoinflamatorias, narrando su origen histórico y describiendo la estructura proteica y molecular del Inflamosoma, la clasificación actual de los trastornos autoinflamatorios y una descripción de las características inmunogenéticas y clínicas más sobresalientes de cada enfermedad.

We present a review article on the autoinflammatory diseases, narrating its historical origin and describing the protein and molecular structure of the Inflammasome, the current classification of the autoinflammatory diseases and a description of the immunogenetics and clinical characteristics more important of every disease.
Descritores: Estrutura Molecular
Elementos Estruturais de Proteínas
-Classificação
Doenças Hereditárias Autoinflamatórias
Síndromes Periódicas Associadas à Criopirina
Inflamassomos
Imunogenética
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO356.9


  2 / 72 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-490241
Autor: Salinas Alva, Edgardo; Becerra Rojas, Felipe.
Título: Productos biológicos y biosimilares / Biological products and biosimilars
Fonte: Diagnóstico (Perú);46(4):201-206, oct.-dic. 2007. ilus.
Idioma: es.
Descritores: Biofarmácia/tendências
Biotecnologia
Imunogenética
Medicamentos Similares
Produtos Biológicos
Vigilância Sanitária
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: PE1.1 - Oficina Universitária de Biblioteca


  3 / 72 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-239323
Autor: Säo Paulo (Estado). Secretaria da Saúde.
Título: Biennial Report, 1996-1997
Fonte: Mem. Inst. Butantan;57:1-132, 1998. tab, graf.
Idioma: en.
Descritores: Projetos de Pesquisa/normas
Animais Venenosos
-Vacinas
Desenvolvimento Tecnológico/normas
Farmacologia Clínica
Genética
Imunogenética
Limites: Animais
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  4 / 72 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: lil-239324
Autor: Säo Paulo (Estado). Secretaria da Saúde.
Título: Biennial Report, 1994-1995
Fonte: Mem. Inst. Butantan;56:1-132, 1996.
Idioma: en.
Descritores: Projetos de Pesquisa/normas
Animais Venenosos
-Vacinas
Desenvolvimento Tecnológico
Imunogenética
Técnicas Imunológicas
Limites: Animais
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  5 / 72 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Zanetti, Maria Lúcia
Texto completo
Id: lil-417757
Autor: Fernandes, Ana Paula Morais; Pace, Ana Emilia; Zanetti, Maria Lúcia; Foss, Milton Cesar; Donadi, Eduardo Antonio.
Título: Fatores imunogenéticos associados ao diabetes mellitus do tipo 1 / Immunogenetic factors associated with type 1 diabetes mellitus
Fonte: Rev. latinoam. enferm;13(5):743-749, set.-out. 2005.
Idioma: pt.
Resumo: O diabetes mellitus do tipo 1 tem sido considerado uma doença auto-imune órgão-específica, decorrente da destruição seletiva das células betapancreáticas. Apresenta patogenia complexa, envolvendo a participação de vários fatores, dentre esses a susceptibilidade imunogenética com forte associação aos genes de histocompatibilidade (HLA), eventos ambientais e resposta auto-imune com presença de auto-anticorpos e/ou linfócitos auto-reativos, culminando em anormalidades metabólicas. Neste estudo, a revisão da literatura descreve os mecanismos pelos quais determinados fatores conferem susceptibilidade para o seu desencadeamento e, adicionalmente, as inovações na predição dessa desordem que, certamente, contribuirão para a assistência de enfermagem aos pacientes portadores do diabetes tipo 1.
Descritores: Autoimunidade
Diabetes Mellitus Tipo 1
Imunogenética
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: BR26.1 - Biblioteca Central


  6 / 72 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Marcos, Elaine Valim Camarinha
Texto completo
Id: lil-346270
Autor: Marcos, Elaine Valim Camarinha; Souza, Fabiana Covolo de; Ura, Sonei; Opromolla, Diltor Vladimir Araújo.
Título: Estudo de associação entre antígenos HLA e reação hansênica tipo 1 ulcerada / Study of the association of HLA antigens and ulcerated type 1 leprotic reaction
Fonte: An. bras. dermatol;75(3):282-290, maio-jun. 2000. tab.
Idioma: en; pt.
Resumo: Embora existam associações importantes entre antígenos HLA e várias doenças, os mecanismos de suscetibilidade permanecem obscuros e há evidências de que não esteja envolvido o mesmo loco gênico e nem seja o mesmo mecanismo que atue nas diversas doenças. Estudos de associação com pacientes que apresentam reações hansênicas, em especial naqueles com reações hansênicas tipo 1 ulcerada, não foram realizadas até hoje. O objetivo era investigar uma possível associação entre antígenos HLA da classe II e reação hansênica tipo 1 ulcerada. Antígenos HLA-A, B, DR e DQ foram determinados em 12 pacienes hanseniasnos caucasóides, sendo 11 com hanseníase tuberculóide reacional (MHTR) e um com hanseníase dimorfa reacional (MHDR). O grupo controle doi constituído por amostra da população caucasóide do Estado de São Paulo. A comparação das freqüências dos antígenos HLA entre pacientes e grupos controle não evidenciou nenhum tipo de associação. Entretanto, foi observado aumento significante na freqüência do antígeno HLA-DR2 (63,3 vs 19 por cento, p<0,05). Os resultados obtiidos não mostraram qualquer tipo de associação entre antígenos HLA e reação hansênica tipo 1 ulcerada, mas sugerem uma função dos genes do complexo HLA no direcionamento da forma clínica da hanseníase
Descritores: Antígenos HLA
Hanseníase
Imunogenética
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Ensaio Clínico
Responsável: BR461.1 - Biblioteca


  7 / 72 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Id: biblio-894607
Autor: Matos Bayeau, Ariel Arturo; Castellanos Martínez, Rosa.
Título: Laboratorio de Inmunogenética de Santiago de Cuba: paradigma en la prevención de la enfermedad hemolítica perinatal / Immunogenetics Lab in Santiago de Cuba: paradigm in the prevention of the perinatal hemolytic state
Fonte: Medisan;21(6), jun. 2017.
Idioma: es.
Descritores: Eritroblastose Fetal/genética
Doenças Hematológicas/imunologia
Imunogenética
-Técnicas de Laboratório Clínico
Eritroblastose Fetal/prevenção & controle
Limites: Humanos
Feminino
Tipo de Publ: Carta
Responsável: CU418.1 - Centro Provincial de Información de Ciencias Médicas de Santiago de Cuba


  8 / 72 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-971516
Autor: Silva Junior, Haroldo Cid da.
Título: Expressão heteróloga de proteínas do vírus da Hepatite A e avaliação da imunogenicidade / Heterologous expression of hepatitis a virus proteins and immunogenicity evaluation.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2016. xxiii, 165 p. ilus, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Instituto Oswaldo Cruz para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: O vírus da hepatite A (HAV) é o principal agente etiológico das hepatites virais agudas e estima-se que ocasione 1,5 milhão de novas infecções no mundo anualmente. Apesar da eficácia apresentada pelas vacinas comerciais, a replicação do HAV em cultura de células é lenta e apresenta baixo rendimento, o que torna a sua produção difícil e dispendiosa. Nesse contexto, o uso de proteínas recombinantes do HAV pode representar uma alternativa ao modelo de vacina existente. O presente trabalho teve como objetivo expressar e avaliar a imunogenicidade das partículas virais destituídas de ácido nucleico (VLPs) e da proteína VP1 do HAV. As VLPs foram geradas a partir do sistema baculovírus/células de inseto através da infecção de células de inseto com baculovírus recombinantes contendo as regiões P1-2A e P3 do genoma do HAV. A poliproteína P1-2A foi expressa, clivada e se organizou em estruturas que continham epitopos conformacionais de neutralização. Partículas com características similares ao HAV foram identificadas por microscopia eletrônica, sugerindo que as proteínas expressas se montaram em VLPs. Em paralelo, a VP1 foi expressa nos sistemas baculovírus/células de inseto e Escherichia coli. Níveis mais elevados de expressão foram obtidos em E. coli, o que consequentemente aumentou a taxa de recuperação da proteína purificada. A VP1 derivada de E. coli foi utilizada nos ensaios de antigenicidade e mostrou reatividade frente aos soros de pacientes infectados pelo HAV, o que demonstra seu potencial como um marcador para diagnóstico. Para os estudos de imunogenicidade, a VP1 derivada de E. coli foi combinada a dois adjuvantes, o hidróxido de alumínio (Al(OH)3) e o adjuvante a base de saponina...

The hepatitis A virus (HAV) is the primary etiological agent of acute viral hepatitis and it is estimated to cause 1.5 million of new infections each year worldwide. Despite the effectiveness of commercial vaccines, the replication of HAV in cell culture is slow and haslow yield, which makes it difficult and expensive to manufacture. In this context, the use of recombinant HAV proteins could represent an alternative model to the existing vaccines. This study aimed to express and evaluate the immunogenicity of virus-like-particles (VLPs) and VP1 protein of HAV. The VLPs were generated using the baculovirus/insect cell expression system by the infection of insect cells with recombinant baculovirus containing HAV P1-2A and P3 regions. The P1-2A polyprotein was successfully expressed, cleaved and organized into structures that contained neutralizing conformational epitopes. HAV-like particles were identified by electron microscopy, suggesting that the expressed proteins were assembled into VLPs. In parallel, VP1 was expressed in both baculovirus/insect cell and Escherichia coliexpression systems. Higher protein levels were obtained in E. coli, which consequently increased the recovery rate after protein purification. The E. coli-derived VP1 was then used in antigenicity assays and showed reactivity against sera from patients infected with HAV, demonstrating its potential as a diagnostic marker. For immunogenicity studies, the E. coli-derived VP1 was combined with two adjuvants, aluminum hydroxide (Al(OH)3) and the saponin-based adjuvant...
Descritores: Vírus da Hepatite A
HERPES SIMPLEX VIRUS PROTEIN VMWABDOMEN, ACUTEABDOMEN
Baculoviridae
Escherichia coli
Imunogenética
Adjuvantes Imunológicos
Limites: Humanos
Responsável: BR15.1 - Biblioteca de Ciências Biomédicas
BR15.1


  9 / 72 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Id: biblio-933500
Autor: Moraes, José Roberto Feresin.
Título: Imunogenética do pênfigo foliáceo endêmico (fogo selvagem).
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 1998. xiii,50 p. map, graf.
Idioma: pt; pt.
Tese: Apresentada a Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Instituto de Biologia Roberto Alcântara Gomes para obtenção do grau de Doutor em Biologia (Biociências Nucleares).
Resumo: O pênfigo foliáceo ou fogo selvagem (FS) é uma doença órgão-específica auto-imune, de pele, caracterizada por aparecimento de vesículas na epiderme e mediada por auto-anticorpos. Casos familiares são frequentes e nem todos os indivíduos que vivem em regiões endêmicas desenvolvem FS, o que sugere que fatores próprios do hospedeiro possam ter o papel de determinar quais indivíduos expostos são afetados. Um estudo inicial com mestiços brasileiros demonstrou que a predisposição à doença era associada com HLA-DRB1*01. Duas outras populações brasileiras foram estudadas, os índios Xavantes e os Terenas. Um risco aumentado foi encontrado associado com HLA-DRB1*0404 e 1402 entre Xavante. O estudo com Terena confirmou esses achados e descreveu um novo alelo associado: 19 dos 20 pacientes Terena foram positivos para DRB1*0404 ou 1406 (p<0.005, RR=14). Todos esses alelos envolvidos na predisposção à doença, nas três diferentes populações, compartilham a mesma sequência de aminoácidos nas posições 67-74 da molécula codificada pela terceira região hipervariável do gene HLA-DRB1: LLEQRRAA. Esse achado sugere que a herança dessa sequência está envolvida na susceptibilidade a FS. Quando pacientes e controles foram tomados em conjunto, os resultados obtidos demonstraram claramente que a hipótese de se testar para o epítopo descrito é claramente significante e preditiva de susceptibilidade para FS (p,0.00001, RR=6.4.

Endemic pemphigus foliaceus or fogo selvagem (FS) is an organ-specific autoimmune skin disease characterized by epidermal vesicles and mediated by autoantibodies. Family cases are frequent and not everyone living in endemic region develops FS, suggesting that host factors play a role in determining whether exposed individuals will be affected. An initial study with Brazilian mestizos showed that predisposition to the disease was associated with HLA-DRB1*01. Two other Brazilian populations were studiet, the Xavante and the Terena Indians. An increased risk was found associated with HLA-DRB1*0404 and 1402 among Xavante. The study with Terena confirmed those findings and described a new associated allele: 19 out of 20 Terena patients were either positive for DRB10404, 1402 or 1406 (p,0.005, RR=14). All these alleles involved in predisposition to the disease in the three different populations shared the same aminoacid sequence at positions 67-74 on the molecule coded by the third hypervariable region of the HLA-DRB1 gene: LLEQRRAA. This finding suggested that the inheritance of this sequence is involved in the susceptibility to FS. When patients and controls data from different studies were pooled and analysed disregarding the etnicbackground and the HLA alleles involved, the results obtained clearly supported the hypothesis that matching for the described epitope is highly significant and predictive of FS predisposition (p,0.00001.RR=6.4).
Descritores: Doenças Autoimunes
Imunogenética
Pênfigo/epidemiologia
Dermatopatias
-Brasil
Índios Sul-Americanos
Limites: Masculino
Feminino
Humanos
Criança
Adolescente
Responsável: BR440.1 - Biblioteca Geraldo Matos de Sá . Hospital do Câncer I
BR440.1; 616.0796, M827i T HCI


  10 / 72 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-726841
Autor: Duque Cardona, Leidy Yohana; Sotelo Tascón, Jared; Velásquez Lopera, Margarita María.
Título: Elementos clave de la inmunogenética de la psoriasis: A review / Key elements of psoriasis immunogenetics / Elementos importantes da imunogenética da psoríase
Fonte: Iatreia;27(4):439-448, oct.-dic. 2014. ilus, tab.
Idioma: es.
Resumo: La psoriasis, que afecta de 2% a 3% de la población mundial, es una de las enfermedades cutáneas más frecuentes, Se presenta en cualquier etapa de la vida. La psoriasis tipo I o temprana comienza antes de los 40 años en tanto que la tipo II es de inicio tardío, luego de los 40 años. Tiene una fuerte base genética y la probabilidad de heredarla cuando los dos padres están afectados es hasta del 50%. Se han descrito diferentes regiones de susceptibilidad asociadas a la psoriasis, que se denominan PSORS, de las que PSORS-1 es la más frecuente. PSORS-1 está en el cromosoma 6 en el que se localiza el HLA-Cw6, que es el gen hasta ahora más relacionado con la psoriasis. La función de HLA-Cw6 en la psoriasis no está completamente entendida, pero se ha asociado con la psoriasis tipo I, la psoriasis en gotas y la presentación antigénica de una gama de antígenos entre los que se encuentran los derivados de Streptococcus pyogenes. Por otra parte, algunos polimorfismos de nucleótido simple en genes que codifican para citocinas como IL-12, IL-23, TNF-α o sus receptores, se han relacionado con la inmunopatogénesis de esta enfermedad.

Psoriasis is one of the most common skin diseases, affecting 2% to 3% of the world population. It occurs at any stage of life. ''Early'' psoriasis or type I manifests before 40 years, and ''late'' psoriasis or type II, after 40 years. It has a strong genetic basis and the probability of inheriting the disease when both parents are affected is up to 50%. Different susceptibility regions associated with psoriasis, called PSORS, have been described, PSORS-1 being the most frequent one. It is in chromosome 6 and in this region HLA-Cw6 is located, which is until now the gene more associated with psoriasis. The role of HLA-Cw6 in psoriasis is not fully understood, but it has a relationship with type I psoriasis, guttate psoriasis and the presentation of an array of antigens including those derived from Streptococcus pyogenes. Furthermore, some single nucleotide polymorphisms in genes encoding cytokines such as IL-12, IL-23, TNF-α or their receptors are associated with the immunopathogenesis of the disease.

A psoríase, que afeta de 2% a 3% da população mundial, é uma das doenças cutâneas mais frequentes, Apresenta-se em qualquer etapa da vida. A psoríase tipo I ou precoce começa antes dos 40 anos enquanto a tipo II é de início tardio, depois dos 40 anos. Tem uma forte base genética e a probabilidade de herdá-la quando os dois pais estão afetados é até de 50%. Descreveram-se diferentes regiões de susceptibilidade associadas à psoríase, que se denominam PSORS, das que PSORS-1 é a mais frequente. PSORS-1 está no cromossomo 6 no que se localiza o HLA-Cw6, que é o gene até agora mais relacionado com a psoríase. A função de HLA-Cw6 na psoríase não está completamente entendida, mas se associou com a psoríase tipo I, a psoríase em gotas e a apresentação antigénica de uma gama de antígenos entre os que se encontram os derivados de Streptococcus pyogenes. Por outra parte, alguns polimorfismos de nucleótido simples em genes que codificam para citocinas como IL-12, IL-23, TNF-α ou seus receptores, relacionaram-se com a imunopatogênese desta doença.
Descritores: Imunogenética
Psoríase
Dermatopatias Genéticas
-Dermatopatias
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Revisão
Responsável: CO332 - Facultad de Medicina



página 1 de 8 ir para página                    
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde