Base de dados : LILACS
Pesquisa : H02.229 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 2029 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 203 ir para página                         

  1 / 2029 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: biblio-1102159
Autor: São Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Centro de Vigilância Sanitária.
Título: Avaliação de risco a saúde humana em áreas contaminadas / Human health risk assessment in contaminated areas.
Fonte: São Paulo; SES/SP; s.d. 148 p. ilus, tab, mapas, graf.
Idioma: pt.
Descritores: Usos do Solo
Indicadores de Contaminação
Saúde Ambiental
Risco à Saúde Humana
Poluição Ambiental
Limites: Humanos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação
BR91.2


  2 / 2029 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1104454
Autor: GCBA. Gerencia Operativa de Epidemiología.
Título: Salud ambiental, vigilancia y monitoreo de la calidad de aire: Ley de calidad de aire en la Ciudad Autónoma de Buenos Aires / Environmental health and air quality monitoring: Air Quality Law in Buenos Aires City.
Fonte: Buenos Aires; GCBA. Gerencia Operativa de Epidemiología; 16 dic. 2016. a) f: 34 l:37 p. graf, mapas. (Boletín Epidemiológico Semanal: Ciudad Autónoma de Buenos Aires, 1, 17).
Idioma: es.
Resumo: La ley de Aire en la Ciudad Autónoma de Buenos Aires N° 1356/2004 regula en materia de preservación del recurso aire y la prevención y control de la contaminación atmosférica, así como fija los estándares de calidad atmosférica para los contaminantes criterios que se han identificado como perjudiciales para la salud y el bienestar de los seres humanos: Monóxido de carbono (CO), Dióxido de nitrógeno (NO2), Dióxido de azufre (SO2), Material particulado (PM10 y PM2,5), Ozono (O3), y Plomo.Actualmente se realiza el monitoreo continuo del monóxido de carbono, dióxido de nitrógeno y material particulado PM10, en tres estaciones de monitoreo de la Ciudad, y está en etapa de implementación la incorporación de nuevos equipos para cubrir la totalidad de los contaminantes criterios. En el presente informe se incluyen los gráficos correspondientes a los datos históricos del 2010 al 2015 de cada uno de los contaminantes registrado en las tres estaciones.
Descritores: Monóxido de Carbono
Critérios de Qualidade do Ar
Estações de Monitoramento/métodos
Estações de Monitoramento/estatística & dados numéricos
Monitoramento do Ar
Saúde Ambiental
Normas de Qualidade Ambiental
Poluição do Ar/legislação & jurisprudência
Poluição do Ar/prevenção & controle
Poluição do Ar/estatística & dados numéricos
Dióxido de Nitrogênio
Tipo de Publ: Relatório Técnico
Responsável: AR494.1 - Centro de Documentación en Salud


  3 / 2029 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096938
Autor: Organización Panamericana de la Salud.
Título: Recomendaciones para la limpieza y desinfección en sitios públicos: supermercados, mercados, tiendas de barrio, bancos, transporte público y otros, 11 de mayo del 2020 / Recommendations for Cleaning and Disinfection Public Places: Supermarkets, Markets, Neighborhood Stores, Banks, Public Transport, and Others, 11 May 2020 / Recomendações para a limpeza e desinfecção em locais públicos: supermercados, mercados, lojas de bairro, bancos, transporte público e outros.
Fonte: Washington; Organización Panamericana de la Salud; mayo 20, 2020. 5 p.
Idioma: en; es; pt.
Resumo: Prevenir la contaminación de superficies y mantener condiciones adecuadas de limpieza y desinfección en los espacios públicos, es fundamental para mitigar la transmisión del virus y proteger la salud de los trabajadores y del público en general. Las superficies con alta frecuencia de contacto (manijas de puertas, barandillas, mesas de comedor, etc.) requieren de especial atención para evitar contaminación a partir de las mismas.

This technical note presents the actions necessary to conduct cleaning and disinfection in public spaces and establishments, using disinfecting solutions of 0.1% sodium hypochlorite. Preventing surface contamination and maintaining adequate cleaning and disinfection conditions in public places is essential to mitigate the transmission of the virus and protect the health of workers and the general public. Surfaces having a high frequency of contact (door handles, railings, dining tables, etc.) require special attention.

Prevenir a contaminação de superfícies e manter condições adequadas de limpeza e desinfecção nos espaços públicos é fundamental para mitigar a transmissão do vírus e proteger a saúde dos trabalhadores e do público em geral. As superfícies com alta frequência de contato (maçanetas de portas, corrimãos, mesas de refeitório etc.) requerem atenção especial para evitar contaminação a partir das mesmas.
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Hipoclorito de Sódio
Saúde Ambiental
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Saneantes
Pandemias/prevenção & controle
Betacoronavirus
Responsável: BR1.1 - BIREME


  4 / 2029 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096941
Autor: Organización Panamericana de la Salud.
Título: Recomendaciones para la limpieza y desinfección en sitios de concentración de personas privadas de la libertad: penitenciarías, cárceles y centros de detención de migrantes, 11 de mayo del 2020 / Recommendations for the Cleaning and Disinfection of Sites Where People are Closely Confined and Deprived of Their Liberty: Penitentiaries, Prisons, and Migrant Detention Centers / Recomendações para a limpeza e desinfecção em locais de concentração de pessoas privadas de liberdade. Penitenciárias, cadeias, centros de detenção de imigrantes, 11 de maio de 2020.
Fonte: Washington; Organización Panamericana de la Salud; mayo 20, 2020. 3 p.
Idioma: en; es; pt.
Resumo: Proveer estaciones de lavado de manos a los privados de libertad y al personal de los centros penitenciarios para su uso constante. • Realizar lavado de las manos con agua y jabón durante 40-60 segundos frecuentemente y por lo menos en los momentos críticos (antes y después de comer; antes y después de preparar comida; después de ir al baño; antes y después de realizar una tarea de limpieza; antes y después de tocar dinero), secarse las manos con una toalla de papel y usar toalla de papel para cerrar el grifo. En caso de que no se encuentre disponible ni agua ni jabón, usar solución de gel de alcohol al 70%. • Asegurar la dotación permanentemente de agua segura, jabón, papel higiénico y papel toalla, para la higiene de manos, y pañuelos de papel para higiene respiratoria. • Evitar la sobrepoblación/hacinamiento en las celdas de la instalación penitenciaria correspondiente. • Asegurar la buena ventilación y luz natural de los espacios además de evitar condiciones de confinamiento. Esto puede incluir la apertura de ventanas al exterior cuando hay poca contaminación al aire libre. • Ofrecer dieta balanceada y asegurar la inocuidad de alimentos a los privados de libertad. • El personal de los centros penitenciarios con síntomas respiratorios no debe acudir a trabajar.

This technical note presents main considerations and recommendations regarding individual hygiene, self-care, and hand washing, and suggestions for cleaning and disinfecting places where people are confined and deprived of their liberty. Additionally, it contains recommendations for preparing 0.05% and 0.1% sodium hypochlorite solutions, depending on the needs for cleaning and prevention against SARS-COV-2 and other infectious agents.

Recomendações gerais: • Disponibilizar estações de lavagem de mãos para uso constante das pessoas privadas de liberdade e dos funcionários dos centros penitenciários. • Lavar frequentemente as mãos com água e sabão por 40 a 60 segundos e pelo menos nos momentos críticos (antes e depois de comer, antes e depois de preparar alimentos, depois de usar o banheiro, antes e depois de realizar uma tarefa de limpeza, antes e depois de tocar em dinheiro), secar as mãos com toalha de papel e usar toalha de papel para fechar a torneira. Se não houver água e sabão, usar álcool gel 70%. • Garantir o fornecimento permanente de água potável, sabão, papel higiênico e toalhas de papel, para a higiene das mãos, e lenços de papel para a higiene respiratória. • Evitar a superlotação nas celas da instalação prisional. • Garantir uma boa ventilação e iluminação natural dos espaços e evitar condições de confinamento. Isso pode incluir a abertura de janelas para ventilação, quando houver pouca poluição atmosférica externa. • Oferecer uma dieta balanceada e garantir a inocuidade dos alimentos servidos às pessoas privadas de liberdade. • Os funcionários dos centros penitenciários com sintomas respiratórios não devem ir ao trabalho.
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Prisões/organização & administração
Desinfecção das Mãos/instrumentação
Saúde Ambiental/instrumentação
Higiene/educação
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Pandemias/prevenção & controle
Betacoronavirus
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  5 / 2029 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096944
Autor: Organización Panamericana de la Salud.
Título: Recomendaciones para la gestión de residuos sólidos, 11 de mayo del 2020 / Recommendations for the Management of Solid Waste, 11 May 2020 / Recomendações para o gerenciamento de resíduos sólidos, 11 de maio de 2020.
Fonte: Washington; Organización Panamericana de la Salud; mayo 20, 2020. 4 p.
Idioma: en; es; pt.
Resumo: Manejar residuos sólidos correctamente permite minimizar posibles impactos secundarios sobre la salud y el ambiente.

This technical note presents recommendations for handling solid waste correctly to minimize possible secondary impacts on health and the environment. The note covers safe management measures for personnel, transportation of common waste, final disposal services of waste, special considerations for the handling of waste from health facilities to be treated outside the facility, and waste management in homes.

Medidas de gestão: segura para os funcionários • Fornecer a toda a equipe operacional os equipamentos de proteção individual (EPIs) adequados para as suas tarefas (máscaras, macacão/bata, touca, luvas e botas). • Capacitar toda a equipe operacional e administrativa sobre as medidas de proteção individual e os riscos. • Solicitar à equipe que trabalha com manuseio de resíduos que use os EPIs em todas as etapas (coleta, transporte e disposição final). • Garantir a disponibilidade gratuita de locais para lavar as mãos com água e sabão. • Ao final do expediente, lavar as mãos com as luvas calçadas. Em seguida, colocar as luvas em um recipiente com uma solução de hipoclorito de sódio a 0,1%, seguindo as instruções da tabela abaixo, durante 1 minuto. Enxaguar e deixar secar para usá-las no dia seguinte. Depois, lavar as mãos. • Lavar e desinfetar os óculos de proteção com uma solução de hipoclorito de sódio a 0,1%, de acordo com as instruções da tabela abaixo. • Usar as máscaras de proteção conforme as normas nacionais. • Proibir os funcionários de abrirem os sacos de resíduos. • Manter uma distância de 2 m entre as equipes de pesagem, vigilância e os motoristas, mantendo o uso dos EPIs. • Alimentação deve ser realizada somente em áreas preestabelecidas, longe dos resíduos.
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Transporte de Resíduos Sólidos
Saúde Ambiental/normas
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Pandemias/prevenção & controle
Betacoronavirus
Responsável: BR1.1 - BIREME


  6 / 2029 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-1096942
Autor: Organización Panamericana de la Salud.
Título: Recomendaciones de salud ambiental para espacios comunitarios cerrados: ancianatos, orfelinatos y otros lugares residenciales colectivos / Environmental Public Health Recommendations for Collective Residential Places: Nursing Homes, Orphanages, and Other Collective Residential Places / Recomendações de saúde ambiental para espaços comunitários fechados asilos, orfanatos e outros locais de residência coletiva.
Fonte: Washington; Organización Panamericana de la Salud; mayo 20, 2020.
Idioma: en; es; pt.
Resumo: Los ancianatos, orfelinatos y otros lugares residenciales colectivos que prestan servicios a grupos de personas en condiciones de vulnerabilidad son fundamentales para el bienestar de la sociedad. Es muy importante que estos espacios comunitarios cerrados cuenten con condiciones ambientales y de higiene adecuadas para proteger la salud de los cuidadores, visitantes y los residentes (ancianos, niños). Esta nota incluye recomendaciones para proteger la salud durante la pandemia de COVID-19. Instruir a los cuidadores, personal de servicio, residentes, familia y visitantes en las indicaciones de esta ficha técnica.

This technical note presents the main recommendations for collective residential places that provide services to groups of people in vulnerable conditions, such as nursing homes and orphanages, in the areas of drinking water, hand washing, surface cleaning, laundry, ventilation, and management of solid waste. Additionally, recommendations are provided to prepare 0.05% and 0.1% sodium hypochlorite solutions, depending on the needs for cleaning and prevention against SARS-COV-2 and other infectious agents.

Os asilos, orfanatos e outros locais de residência coletiva que prestam serviços a grupos de pessoas em condições de vulnerabilidade são fundamentais para o bem-estar da sociedade. É muito importante que esses espaços comunitários fechados tenham condições ambientais e de higiene adequadas para proteger a saúde dos cuidadores, visitantes e residentes (idosos e crianças). Este documento inclui recomendações para proteger a saúde durante a pandemia de COVID-19. Instruir cuidadores, equipe de serviço, residentes, familiares e visitantes com as indicações desta ficha técnica.
Descritores: Pneumonia Viral/prevenção & controle
Resíduos Sólidos
Saúde Ambiental/instrumentação
Infecções por Coronavirus/prevenção & controle
Infecções por Coronavirus/transmissão
Orfanatos/organização & administração
Pandemias/prevenção & controle
Betacoronavirus
Assistência Domiciliar/organização & administração
Limites: Humanos
Responsável: BR1.1 - BIREME


  7 / 2029 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Cuba
Texto completo
Texto completo
Id: lil-797661
Autor: Carneiro Vasconcelos, Lélia Renata; Vasconcelos Rocha, Saulo; Paixão Cardoso, Jefferson; Martins Teodoro, Sonia.
Título: Características ambientais e ocupacionais do trabalho docente da rede estadual de um município brasileiro / Características ambientales y ocupacionales de la enseñanza de trabajo de la red estadual de un municipio de Brasil / Environmental and occupational characteristics of the teaching practice of the state net of a brazilian municipality
Fonte: Rev. cuba. enferm;30(3):0-0, jul.-set. 2014. tab.
Idioma: pt.
Resumo: ntrodução: estudos realizados nas últimas décadas apontam uma grave situação no que diz respeito ao ambiente de trabalho docente. Objetivo: descrever as características ambientais e ocupacionais do trabalho docente da rede estadual do município de Jequié ­ BA. Métodos: estudo seccional com amostra de 300 professores da rede estadual de ensino. Para coleta de dados utilizou-se questionário padronizado, com informações sobre características sociodemográficas e referentes ao ambiente de trabalho físico e organizacional. Os dados foram analisados utilizando procedimentos da estatística descritiva como média, desvio padrão e frequência simples e relativa. Resultados: a média de idade dos entrevistados foi de 39 (DP=10,18) anos, sendo a maioria do sexo feminino.Com relação às características ambientais as queixas predominantes foram nos aspectos referentes à luminosidade inadequada (84,8 porcento), seguida pela temperatura (77,4 porcento), mobiliário (68,3 porcento) e acústica (61,7 porcento). O desgaste na relação professor-aluno foi o aspecto mais referido dentro das questões organizacionais do trabalho (55,7 porcento). A insatisfação com a profissão chega a atingir 40 porcento dos entrevistados.Conclusões: o ambiente laboral insalubre pode comprometer a qualidade do trabalho prestado e desencadear patologias temporárias ou definitivas. Os dados mostram necessidade de maior atenção por parte dos gestores públicos para adequação do ambiente de trabalho dos professores às necessidades aqui apontadas a fim de oferecer segurança e bem-estar no trabalho, além prevenir complicações de saúde e absenteísmo(AU)

Introducción: estudios realizados en las últimas décadas apuntan a una grave situación de irrespeto en el ambiente del trabajo docente. Objetivo: describir las características ambientales y ocupacionales del trabajo docente el la red estadual del município de Jequié ­ BA. Métodos: estudio seccional con una muestra de 300 profesores de la red estadual. Para la colecta de datos se utilizó un cuestionario estandarizado con informaciones sobre características sociodemográficas y referentes al ambiente de trabajo físico y organizacional. Los datos fueron analizados utilizando procedimentos de estatística descriptiva como media, desviación estándar y frecuencias simple y relativa. Resultados: la media de edad de los entrevistados fue de 39 (DP=10,18) años, siendo la mayoría del sexo femenino. Con relación a las características ambientales, las quejas predominantes fueron en los aspectos referentes a la iluminación inadequada (84,8 por ciento), seguida por la temperatura (77,4 por ciento), mobiliario (68,3 por ciento) y acústica (61,7 por ciento). El deterioro en la relación profesor-alumno fue el aspecto más referido dentro de las cuestiones organizacionales del trabajo (55,7 por ciento). La insatisfacción con la profesión llegó a alcanzar 40 por ciento de los entrevistados. Conclusiones: el ambiente laboral insalubre puede comprometer la calidad del trabajo que se proporciona y desencadenar patologías temporales o definitivas. Los datos muestran la necesidad de una mayor atención por parte de los gestores públicos para la adecuación del ambiente de trabajo de los profesores con las necesidades aquí apuntadas, a fin de ofrecer seguridad y bienestar en el trabajo y prevenir complicaciones de salud y ausentismo(AU)

Objective: To describe the environmental and occupational characteristics of the teaching practice of the state net from Jequié - BA. Methods: Sectional study with sample of 300 teachers of the teaching state net. To data collection used a standardized questionnaire, questions about sociodemographic characteristics and regarding environment of physical and organizational work. The data were analyzed using descriptive statistics procedures as mean, standard deviation and simple and relative frequency. Results: The average age of respondents was 39 (DP = 10.8) years With relation to environmental characteristics the predominant complaints were in the aspects regarding to inadequate luminosity (84.8 percent), followed by temperature (77.4 percent), furniture (68.3 percent) and acoustics (61.7 percent). Other aspects drawbacks to physical environmental of teaching practice were reported in smallest proportion. The wear on the teacher-student relationship was the most referred aspects within the organizational questions of the work (55.7 percent). The dissatisfaction with the occupation arrives to reaches 40 percent of respondents. Conclusions: The unhealthy labor environment can compromise the quality of the provided work and initiate temporary or definitive pathology. The data show necessity of greater attention by part of public managers to suitability the workplace of teachers to needs pointed here in order to offer security and well-being at work, beyond prevent health complications and absenteeism(AU)
Descritores: Ambiente de Trabalho/métodos
Saúde Ambiental/métodos
Pessoal de Educação
Ciência Ambiental/estatística & dados numéricos
-Brasil
Coleta de Dados
Limites: Humanos
Feminino
Adulto
Responsável: CU1.1 - Biblioteca Médica Nacional


  8 / 2029 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Costa, André Monteiro
Id: lil-782555
Autor: Souza, Cezarina Maria Nobre; Costa, André Monteiro; Moraes, Luiz Roberto Santos; Freitas, Carlos Machado de.
Título: Saneamento: promoção da saúde, qualidade de vida e sustentabilidade ambiental / Sanitation: health promotion, quality of life and environmental sustainability.
Fonte: Rio de Janeiro; Editora Fiocruz; 2015. 139 p. mapas, tab, graf. (Temas em saúde).
Idioma: pt.
Resumo: A declaração da Assembleia Geral da ONU de 2010 denuncia grave violação de um direito humano essencial: grande parte da população do mundo vive em condições precárias de acesso a bens e serviços essenciais. Esse quadro poderia ser minimizado e até evitado se fosse possível oferecer saneamento básico a todos. Neste livro, quatro profissionais atuantes nas áreas de engenharia sanitária e saúde ambiental propõem um novo olhar sobre a tríade desenvolvimento, ambiente e saúde, com o objetivo de formular estratégias inovadoras para garantir o acesso mais amplo ao saneamento. Fatores como o modo de vida da população, as condições socioeconômicas e a cultura servem de base na busca por soluções capazes de combinar tecnologia e gestão sociocultural. O modelo de gestão deve ser adequado à tecnologia utilizada e às características socioculturais da população. Não é mais aceitável, como tem sido corrente, a imposição de soluções que, por não considerarem a coerência com a cultura e as condições de habitabilidade das pessoas, geram ônus de manutenção para as mais pobres...
Descritores: Meio Ambiente
Promoção da Saúde
Qualidade de Vida
Saneamento/história
-Desenvolvimento Sustentável
Saúde Ambiental
Limites: Humanos
Tipo de Publ: Bibliografia
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública


  9 / 2029 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Texto completo
Id: lil-773044
Autor: São Paulo (Estado) Secretaria da Saúde. Centro de Vigilância Sanitária.
Título: Coletânea técnica CVS 01: meio ambiente / Technical collection CVS 01: environment.
Fonte: São Paulo; SES-SP; 2015. 194 p. tab. (Coletânea Técnica CVS, 1).
Idioma: pt.
Resumo: Eis aqui apresentado em coletânea um conjunto de normas e orientações técnicas que evidencia o rico universo temático relativo às questões ambientais a cargo da Vigilância Sanitária no Estado de São Paulo.Além de servir à consulta rápida dos profissionais das instâncias regionais e municipais do Sistema Estadual de Vigilância Sanitária (Sevisa), a coletânea tem o propósito de permitir uma visão em perspectiva dos modos de se regular os fatores ambientais de risco à saúde que se manifestaram de diferentes formas no território paulista nessas últimas duas décadas.Esta visão panorâmica remete à necessária reflexão a respeito do ofício voltado ao controle do risco sanitário e à proteção da saúde da população paulista. Pois assim, a coletânea expressa algum tanto dos desafios que o Estado de São Paulo enfrenta para o pleno desenvolvimento e bem-estar de sua gente.Ao agregar as normas e orientações mais representativas de temática ambiental elaboradas pelo CVS num período de 23 anos (1991 a 2014), a publicação retrata modos de se abordar problemas sanitários que coincidem com o processo de estruturação da Vigilância Sanitária em São Paulo, em consonância com as diretrizes constitucionais de descentralização hierarquizada das ações do Sistema Único de Saúde (SUS)...
Descritores: Meio Ambiente
Normas Técnicas
Saúde Ambiental
Vigilância Sanitária Ambiental
-Monitoramento da Água
Normas de Qualidade da Água
Resíduos Perigosos/prevenção & controle
Saneamento de Hospitais
Limites: Humanos
Responsável: BR91.2 - Centro de Documentação


  10 / 2029 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Id: lil-756781
Autor: Galvão, Luiz Augusto C(org); Finkelman, Jacobo(org); Henao, Samuel(org).
Título: Determinantes ambientais e sociais da saúde / Environmental determinants of health and social.
Fonte: Rio de Janeiro; Opas; Editora Fiocruz; 2011. xxix,601 p. mapas, tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Este livro tem como objetivo disseminar no Brasil análises e debates para a redução dos danos à saúde associados a problemas ambientais. Os organizadores chamam atenção para a crescente medicalização das agendas de saúde, ignorando com frequência a crescente massa de evidências que associam uma boa ou má saúde individual e coletiva a um grau de determinantes ambientais e sociais, dominados por amplas iniquidades sociais e econômicas que limitam o bem estar e o progresso de amplos setores da população. A coletânea é dividida em três partes. A primeira discute as novas agendas de saúde, o desenvolvimento sustentável e a governança da saúde ambiental. A segunda reúne trabalhos sobre temas técnicos de caráter geral, como epidemiologia, toxicologia, mudanças climáticas, doenças infecciosas emergentes e comunicação de riscos. Aborda também o papel dos laboratórios de saúde ambiental, a deterioração dos ecossistemas e a proteção à saúde do consumidor. Já a terceira parte analisa questões mais especificas ligadas à energia, à universalização do saneamento básico, aos alimentos geneticamente modificados, aos desastres naturais e aos cuidados com a primeira infância...
Descritores: Desenvolvimento Sustentável
Desequilíbrio Ecológico
Meio Ambiente
Monitoramento Ambiental
Planejamento Socioeconômico/políticas
Poluição Ambiental
Saúde Ambiental
-Alimentos Geneticamente Modificados
América Latina
Doenças Transmissíveis Emergentes
Populações Vulneráveis
Saneamento Básico
Limites: Humanos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública



página 1 de 203 ir para página                         
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde