Base de dados : LILACS
Pesquisa : HP4.084.381 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 54 [refinar]
Mostrando: 1 .. 10   no formato [Detalhado]

página 1 de 6 ir para página                

  1 / 54 LILACS  
              next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-736033
Autor: Lopes, José Radmácyo G; Riet-Correa, Franklin; Cook, Daniel; Pfister, James A; Medeiros, Rosane M. T.
Título: Elimination of the tremorgenic toxin of Ipomoea asarifolia by milk / Eliminação da toxina tremorgênica de Ipomoea asarifolia pelo leite
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(11):1085-1088, nov. 2014. tab.
Idioma: en.
Projeto: National Institute for Science and Technology for the Control of Plant Poisonings; . CNPq.
Resumo: With the aim to determine if the tremorgenic toxin of Ipomoea asarifolia is eliminated in milk, three groups of Swiss female mice received, immediately after giving birth until weaning, a ration containing 20% or 30% of dry I. asarifolia. All the offspring of the females that received 20% or 30% I. asarifolia showed tremors 2-4 days after birth. The offspring of the females that received 20% I. asarifolia recovered 4-7 days after weaning. The offspring of the females that received 30% of the plant in the ration died while showing tremors before weaning or up to two days after weaning. It is concluded that the tremorgenic compound of I. asarifolia or its toxic metabolites are eliminated in milk, and that lactating mice may be used as a model for the determination of the toxic compound(s) in this plant.(AU)

Com o objetivo de determinar se a toxina tremorgênica da Ipomoea asarifolia é eliminada pelo leite, três grupos de camundongos fêmeas da linhagem Swiss receberam, imediatamente após o parto até o desmame, ração contendo 20% ou 30% de folhas secas de I. asarifolia. Todos os filhotes das fêmeas que receberam 20% ou 30% de I. asarifolia apresentaram tremores 2-4 dias após o nascimento. Os filhotes das fêmeas que receberam 20% de I. asarifolia se recuperam 4-7 dias após o desmame. Os filhotes das fêmeas que receberam 30% da planta na ração morreram antes do desmame ou até dois dias após o desmame, ainda apresentando tremores. Conclui-se que o componente tremorgênico de I. asarifolia ou seus metabólitos são eliminados no leite, e que camundongos fêmeas em lactação podem ser usados como um modelo para a determinação do(s) composto(s) tóxico(s) desta planta.(AU)
Descritores: Intoxicação por Plantas/veterinária
Inativação Metabólica
Ipomoea/envenenamento
Leite/química
-Sintomas Toxicológicos
Limites: Animais
Feminino
Camundongos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  2 / 54 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-736030
Autor: Carvalho, Fabricio K. de L; Dantas, Antônio F. M; Riet-Correa, Franklin; Pires, João P. S; Silva, Fabrício O. R.
Título: Intoxicação por Ipomoea asarifolia em bovinos e ovinos no Rio Grande do Norte / Ipomoea asarifolia poisoning in cattle in Rio Grande do Norte
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(11):1073-1076, nov. 2014. ilus, graf, mapas.
Idioma: pt.
Projeto: Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para o Controle de Intoxicações de Plantas; . CNPq.
Resumo: Ipomoea asarifolia é uma das principais plantas tóxicas para ruminantes nas regiões Norte e Nordeste. A intoxicação ocorre na época das secas quando há escassez de forragem e é mais frequente em ovinos do que em outras espécies, porem casos espontâneos também são relatados em caprinos, bovinos e búfalos. Este trabalho relata a ocorrência de 18 surtos de intoxicação em bovinos por I. asarifolia que ocorreram de agosto de 2012 a fevereiro de 2013 no estado do Rio Grande Norte. De um total de 1704 bovinos, 202 (11,8%) adoeceram e 34 (2%) morreram. Em seis propriedades onde havia ovinos estes também se intoxicaram. Foram observados também sinais clínicos em bezerros e cordeiros confinados, sem acesso às pastagens, que se intoxicaram pela ingestão do leite das mães que ingeriam I. asarifolia a pasto.(AU)

Ipomoea asarifolia is one of the main poisonous plants in the North and Northeast of Brazil. The poisoning occurs during the dry season when there is shortage of forage, and is more common in sheep; however spontaneous cases are also reported in goats, cattle and buffaloes. This paper reports 18 outbreaks of poisoning in cattle by I. asarifolia which occurred from August 2012 to February 2013 in the state of Rio Grande do Norte. From a total of 1,704 cattle, 202 (11.8%) were affected and 34 (2%) died. On six farms sheep were also affected. Poisoning outbreaks were also observed in lambs and calves that had no access to the pastures but suckled milk from cows and ewes that had ingested I. asarifolia.(AU)
Descritores: Intoxicação por Plantas/veterinária
Ovinos
Ipomoea/envenenamento
-Estudos Epidemiológicos
Sintomas Toxicológicos
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  3 / 54 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-674374
Autor: Santos, Ariany C; Faccin, Tatiane C; Carvalho, Nilton M; Leal, Paula V; Pott, Arnildo; Lemos, Ricardo A. A.
Título: Intoxicação experimental por Simarouba versicolor (Simaroubaceae) em ovinos e indução de resistência ao consumo da planta / Experimental poisoning by Simarouba versicolor (Simaroubaceae) in sheep and induced resistance to consumption of the plant
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;33(3):299-304, Mar. 2013. ilus, tab.
Idioma: pt.
Projeto: Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico; . Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior.
Resumo: Simarouba versicolor é uma árvore semidecídua pertencente à família Simaroubaceae. Um surto de intoxicação por S. versicolor em bovinos por brotos da planta presente no pasto em Mato Grosso do Sul e sua reprodução experimental foram descritos. Esse estudo teve por objetivos verificar experimentalmente se os ovinos podem ser utilizados como modelo clínico-patológico no estudo da intoxicação por Simarouba versicolor St. Hil. (fam. Simaroubaceae), determinar se há indução de resistência pela ingestão de pequenas e repetidas doses e, se a planta mantém sua toxicidade quando dessecada. Foram realizados dois experimentos, sendo o primeiro com folhas verdes ou folhas dessecadas e trituradas de S. versicolor em doses únicas de 5g/kg, 5g/kg e 3g/kg a três ovinos (Ovino 1, 2 e 3 respectivamente). O experimento 2, foi realizado com diferentes doses diárias de folhas dessecadas e trituradas de S. versicolor em quatro ovinos que receberam 1,5g/kg, 0,75g/kg, 0,6g/kg e 0,3g/kg e, com um ovino que recebeu 3g/kg como controle positivo (Ovino 4). A administração foi suspensa quando os ovinos apresentaram sinais clínicos da intoxicação. Após doze dias de recuperação, os animais sobreviventes foram desafiados com a mesma dose diária da planta ingerida anteriormente para avaliar o desenvolvimento de resistência. Os sinais clínicos observados nos dois experimentos caracterizaram-se por anorexia, mucosas oculares congestas, polidipsia, sialorreia, fezes pastosas que evoluíram para diarreia líquida fétida esverdeada, decúbito lateral e morte para os Ovinos 1 a 7. As principais lesões histológicas observadas foram necrose do tecido linfoide (linfonodos, baço, placas de Peyer) e enterite necrosante. Com os resultados obtidos, pode-se concluir que os ovinos podem ser utilizados como modelo experimental clínico-patológico na intoxicação por S. versicolor. Com o método utilizado, não houve resistência ao consumo diário de folhas da planta pelos ovinos e, as folhas mantiveram sua toxicidade quando dessecadas.(AU)

Simarouba versicolor St. Hil. is a semideciduous tree belonging to the Simaroubaceae family. An outbreak of poisoning in cattle by shoots of S. versicolor present in the pasture in Mato Grosso do Sul and experimental reproduction of the poisoning was described. This study aimed to verify experimentally whether sheep could be used as a clinical-pathological model in the study of the poisoning caused by S. versicolor, to determine if there develops resistance induced by ingestion of small and repeated doses of the leaves, and if the plant keeps its toxicity when dried. Two experiments were conducted: Experiment 1 with green leaves or dried and powdered leave of S. versicolor, given in single doses of 5g/kg, 5g/kg and 3g/kg to three sheep (Sheep 1, 2 and 3 respectively). Experiment 2 was made with different daily doses of dried and powdered leaves of S. versicolor; to four sheep was given 1.5g/kg, 0.75g/kg, 0.6g/kg and 0.3g/kg, and the positive control (Sheep 4) received 3g/kg. The administration was suspended when the animals showed clinical signs of poisoning. After twelve days of recovery, the surviving sheep were challenged with the same daily dose given previously, to assess the development of resistance. Clinical signs observed in both experiments were characterized by anorexia, congested ocular mucosa, polydipsia, drooling, loose stools which evolved into fetid greenish watery diarrhea, lateral decumbency and death of Sheep 1 to 7. The main histological lesions observed were necrosis of lymphoid tissue (lymph nodes, spleen, Peyer's patches) and necrotizing enteritis. With the results it can be concluded that sheep can be used as experimental model for the clinic-pathological aspects of poisoning by S. versicolor. The method used has not shown resistance to the daily consumption of the plant by the sheep, and the leaves kept their toxicity when dried.(AU)
Descritores: Cabras/imunologia
Sintomas Toxicológicos
Modelos Animais
Simaroubaceae/envenenamento
-Anorexia/veterinária
Diarreia/veterinária
Apatia
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  4 / 54 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-736028
Autor: Duarte, Marcos D; Bezerra Júnior, Pedro S; Lima, Danillo Henrique S; Bomjardim, Henrique A; Oliveira, Carlos Magno C; Silva, Natália da Silva e; Faial, Kelson C. F; Barbosa, José Diomedes.
Título: Surto de intoxicação por sal em ovinos no estado do Pará / Salt poisoning outbreak in sheep in the state of Pará
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(11):1061-1068, nov. 2014. ilus, tab.
Idioma: pt.
Resumo: O presente trabalho relata um surto de intoxicação por sal em ovinos no Brasil, em uma propriedade no estado do Pará. De um total de 545 ovinos, oito animais adoeceram (1,46%) e quatro destes morreram (50%). A avaliação das instalações e do manejo indicaram como fatores predisponentes a ingestão excessiva de mistura mineral e a restrição hídrica. Os principais sinais clínicos foram decúbito, diminuição ou ausência da sensibilidade cutânea, ausência dos reflexos de ameaça, palpebral e auricular, midríase, nistagmo, opistótono, espasticidade de membros, sonolência e estupor. Havia ainda, timpanismo, diarreia, taquipneia, taquicardia, desidratação e poliúria. A evolução do quadro clínico nos animais que morreram variou de duas horas e meia a 48 horas. As médias das concentrações séricas de sódio e de potássio de 31 ovinos do mesmo lote afetado pela intoxicação, em amostras colhidas durante o surto, revelaram hipernatremia (190mEq/l) e hipercalemia (8,2mEq/l). À necropsia, observou-se em um animal, achatamento das circunvoluções cerebrais. Microscopicamente, neste animal, evidenciou-se vacuolização moderada do neurópilo, particularmente nas lâminas intermediárias do córtex cerebral, com aumento dos espaços perineural e perivascular. Nessas áreas foram observados ainda, acentuada tumefação e edema dos astrócitos e necrose neuronal aguda. A dosagem de sódio no encéfalo de um ovino, revelou-se elevada com valor de 3.513ppm. O diagnóstico foi realizado com base na epidemiologia, nos sinais clínicos, nas lesões macro e microscópicas e nas dosagens de sódio no soro e no encéfalo dos ovinos.(AU)

This paper reports an outbreak of salt poisoning in sheep on a farm in the state of Pará, northern Brazil. Eight (1.46%) animals were affected from a total of 545 sheep and four (50%) of them died. The evaluation of the facilities and the handling indicated as predisposing factors excessive intake of the mineral supplement and water restriction. The main clinical signs were recumbency, decrease or absence of cutaneous sensibility, absence of auricular, palpebral and menace reflex, mydriasis, nystagmus, opisthotonus, spasticity of limbs, somnolence and stupor. Beside these signs bloat, diarrhea, tachypnea, tachycardia, dehydration and polyuria were observed. The course of the disease in animals that died ranged from two hours and a half to 48 hours. The medium of serum concentration of sodium and potassium of 31 sheep from the same group affected on samples collected during the outbreak revealed hypernatremia (190mEq/l) and hyperkalemia (8.2mEq/l). At necropsy, there was flattening of the cerebral gyri in one sheep; in this animal was found vacuolization of the neuropil in the cerebral cortex with moderate intensity in the intermediary and mild on the superficial layers, with increased perineural and perivascular spaces. In these areas there were markedly swollen nucleus of astrocytes with acute neuronal necrosis. The dosage of sodium in the brain of a sheep revealed a high value of 3.513ppm. The diagnosis was made based on the epidemiology, clinical signs, macro and microscopic lesions and in the dosages of sodium in serum and brain.(AU)
Descritores: Ovinos
Cloreto de Sódio/envenenamento
Sintomas Toxicológicos
Encefalomalacia/veterinária
-Autopsia/veterinária
Ingestão de Líquidos
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  5 / 54 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Texto completo
Id: lil-736031
Autor: Barbosa, José Diomedes; Bomjardim, Henrique dos Anjos; Campos, Karinny Ferreira; Duarte, Marcos Dutra; Bezerra Júnior, Pedro Soares; Gava, Aldo; Salvarani, Felipe Masiero; Oliveira, Carlos Magno Chaves.
Título: Lead poisoning in cattle and chickens in the state of Pará, Brazil / Intoxicação por chumbo em bovinos e galinhas no estado do Pará
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(11):1077-1080, nov. 2014. ilus, tab.
Idioma: en.
Resumo: The present study describes the occurrence of lead poisoning in cattle and chickens in Pará, Brazil. In a lot composed of 80 calves from a dairy herd, 10 animals became sick and nine died, but one animal recovered after being removed from the paddock. Upon inspection of this paddock, the presence of truck batteries used to store energy captured by solar panels was found. The clinical signs observed in calves included difficult breathing, nasal discharge, excessive salivation, corneal opacity, pushing of the head against objects and recumbency. The chickens had decreased oviposition and produced eggs with thin or malformed shells. The necropsy findings of the cattle, as well as the histopathological changes observed, were of little significance except for one animal that showed mild astrocytosis histopathology in the cerebral cortex. In one of the chickens, renal histopathology showed mild multifocal acute tubular necrosis. The mean lead concentrations in the livers and kidneys of the cattle were 93.91mg/kg and 209.76mg/kg, respectively, and the mean concentration detected in chicken livers was 105.02mg/kg. It was concluded that the source of lead poisoning in these calves and chickens were the truck battery plates, which were within reach of the animals.(AU)

O presente estudo descreve a ocorrência de intoxicação por chumbo em bovinos e galinhas no Pará, Brasil. Em um lote composto de 80 bezerros de um rebanho leiteiro, 10 animais ficaram doentes e nove morreram, e um animal se recuperou após ser removido do piquete. Após a inspeção deste piquete, foi observada a presença de baterias de caminhões usados para armazenar a energia captada por painéis solares. Os sinais clínicos observados nos bezerros incluíam dificuldade respiratória, corrimento nasal, salivação excessiva, opacidade da córnea, pressão da cabeça contra objetos e decúbito. As galinhas tinham diminuída oviposição e os ovos produzidos eram com cascas malformadas ou tinham a casca mais fina. Os achados de necropsia e as alterações histopatológicas observadas nos bovinos eram de pouco significado, com exceção de um animal que mostrou leve astrocitose no córtex cerebral. Em uma das galinhas, na histopatologia renal observou-se leve necrose tubular aguda multifocal. As concentrações de chumbo médios nos fígados e rins dos bovinos eram 93,91mg/kg e 209,76mg/kg, respectivamente, e a concentração média no fígado de galinhas foi 105,02mg/ kg. Concluiu-se que a fonte de contaminação por chumbo nesses bezerros e galinhas eram placas de bateria de caminhão, aos quais os animais tiveram acesso na pastagem.(AU)
Descritores: Galinhas
Intoxicação por Chumbo/veterinária
-Autopsia/veterinária
Sintomas Toxicológicos
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  6 / 54 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Texto completo
Id: biblio-892690
Autor: Angulo-Castañeda, Nancy Yaneth; Castaño-Arias, Paula Andrea.
Título: Loxoscelismo cutáneo: paciente con múltiples picaduras y con contraindicación para sulfas. Reporte de un caso / Cutaneous Loxoscelism: Patient with multiple bites and contraindication to sulfa drugs. Case report
Fonte: Iatreia;31(1):86-92, ene.-mar. 2018. graf.
Idioma: es.
Resumo: RESUMEN Presentamos el caso clínico de un paciente adulto joven que consultó por picaduras de araña loxosceles y sus crías, con antecedentes personales importantes de trastorno de ansiedad generalizada y alergia tipo anafilaxia severa por sulfas y AINES. El proceso presentó evolución tórpida inicial con aparición de nuevas lesiones incluso 15 días después del accidente y a pesar de haber utilizado varias alternativas farmacológicas reportadas en la literatura como útiles (colchicina, antihistamínicos, esteroides, anticoagulantes, antibióticos) no había tenido respuesta, hasta la utilización de oxigeno por cámara hiperbárica con la cual frenó la aparición de nuevas lesiones y mejoró la reepitelialización sin necesidad de intervenciones quirúrgicas, con evolución exitosa.

SUMMARY We report the case of a young adult patient who presented bites by Loxosceles spider and its hatchlings with a history of importance of such allergy anaphylaxis severe by sulfa drugs and NSAIDs, generalized anxiety disorder, who presented initial torpid with new lesions even 15 days after the accident and despite having used several pharmacological alternatives reported in the literature as useful (colchicine , antihistamines, steroids, blood thinners, antibiotics) had not been answered, to the use of oxygen for hyperbaric chamber with which brake the appearance of new and improved reepithelialization injury without surgery, with successful evolution.
Descritores: Picaduras de Aranhas
Venenos de Aranha
Aranhas
-Sintomas Toxicológicos
Limites: Seres Humanos
Masculino
Adulto
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: CO304.1 - Biblioteca Arturo Aparicio Jaramillo


  7 / 54 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: biblio-871467
Autor: Nogueira, Simone Mitri.
Título: Polimorfismos metabólicos e alterações clínicas e laboratoriais relacionadas à exposição ao benzeno em trabalhadores de postos de combustíveis da cidade do Rio de Janeiro / Metabolic polymorphisms and clinical and laboratory changes related to exposure to benzene in city gas station workers in Rio de Janeiro.
Fonte: Rio de Janeiro; s.n; 2016. 109 p. ilus, map, tab, graf.
Idioma: pt.
Tese: Apresentada a Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca para obtenção do grau de Doutor.
Resumo: A exposição ao benzeno representa um sério problema de Saúde Pública, apesar das medidas de limitação e controle empregadas nas últimas décadas. Os trabalhadores depostos de combustíveis representam uma categoria que vem sendo continuamente exposta a substâncias presentes na gasolina, dentre as quais o benzeno, capaz de causar um conjunto de sinais e sintomas denominado benzenismo, cujo diagnóstico é epidemiológico e clínico baseado na busca de alterações clínicas, principalmente hematológicas. Este estudo avaliou alterações clínicas relacionadas ao benzenismo e seis polimorfismos de genes de metabolização do benzeno em trabalhadores de postos de combustíveis do município do Rio de Janeiro. (...) A população foi categorizada em dois grupos, de acordo com a presença das alterações clínicas, principalmente sinais hematológicos. A maioria dos trabalhadores, 63,2 por cento, apresentou alterações clínicas compatíveis com o benzenismo. Estes trabalhadores mostraram diminuição na contagem de células sanguíneas, com diferença significativa para os valores de neutrófilos e MCV (indicativo de macrocitose). Este grupo mostrou maior frequência de sintomas como cefaléia, infecções repetidas, câimbras musculares,formigamentos, sonolência, tontura e perda de peso, embora nem todos com diferença significativa. (...) A mostraram freqüências mais altas dos alelos relacionados ao risco entre os trabalhadores com alterações clínicas. Foi observada uma associação entre as alterações clínicas relacionadas ao benzenismo e o genótipo nulo da GSTM1 e também com maior número de alelos relacionados ao risco (em conjunto). Entretanto, estudos baseados em maior tamanho amostral, são necessários para confirmação destes achados. Variações em genes de metabolização do benzeno devem ser consideradas nos estudos de avaliação de risco de trabalhadores expostos, por serem capazes de modificar a toxicidade do composto.

Exposure to benzene, especially in developing countries like Brazil, continues to represent a serious Public Health problem despite limiting exposure measures used inrecent decades. The gas station workers represent a category that has been continuously exposed to substances present in gasoline, especially benzene, which can cause a number of signs and symptoms which characterize the benzene poisoning. The diagnosis of benzene poisoning is epidemiological and clinical, based on the search for clinical findings, mainly hematologic. This study evaluated clinical alterations related to benzene poisoning and six polymorphisms of benzene metabolism genes in gas station workers in the city of Rio de Janeiro. (...) metabolic polymorphisms of benzene were analyzed in this study. The population was categorized into two groups according to the presence of clinical changes, hematological signs mainly. Most workers presented clinical findings, 63.2 percent. These workers showed a decrease in blood cells count, with a significant difference to the values of neutrophils and Mean Corpuscular Volume (MCV) (indicative of macrocytosis). This group showed a higher frequency of symptoms such as headache, repeated infections, muscle cramps, tingling, drowsiness, dizziness and weight loss, although not all with significant differences. (...) A genotypes. Moreover, an association was found between alterations related to benzene poisoning and GSTM1 null and the highest number of alleles related to risk. Further studies of larger samples are needed to confirm these findings. Variations in benzene metabolizing genes may modify benzene toxicity and should be taken into consideration during risk assessment evaluations.
Descritores: Benzeno/efeitos adversos
Benzeno/metabolismo
Benzeno/toxicidade
Posto de Combustível
Exposição Ocupacional
-Poluentes Ambientais
Saúde do Trabalhador
Sintomas Toxicológicos
Limites: Seres Humanos
Tipo de Publ: Relatos de Casos
Responsável: BR526.1 - Biblioteca de Saúde Pública
BR526.1; T363.11098153, N778p


  8 / 54 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-751977
Autor: Barbosa, Edson de F. G; Cardoso, Saulo P; Salomon Cabral Filho, Sérgio L; Borges, José Renato Junqueira; Mendes de Lima, Eduardo M; Riet-Correa, Franklin; Castro, Márcio B.
Título: Sinais clínicos e patologia da intoxicação crônica experimental de caprinos por palicourea marcgravii / Clinical signs and pathology of chronic experimental poisoning by palicourea marcgravii in goats
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;35(3):209-215, 03/2015. tab, graf.
Idioma: pt.
Projeto: CNPq.
Resumo: Palicourea marcgravii é considerada a principal planta tóxica de interesse pecuário no Brasil, porém, até o momento, é conhecido apenas o quadro agudo da intoxicação. Esse estudo avaliou as alterações clínico-patológicas de 10 caprinos cronicamente intoxicados por P. marcgravii. Os animais receberam, diariamente, 0,2g/kg de peso corporal da planta fresca por 6 a 38 dias. Os caprinos apresentaram como principais sinais clínicos anorexia, apatia, taquicardia, arritmia, pulso venoso jugular positivo e decúbito. Nas necropsias, os achados macroscópicos foram hidropericárdio, palidez dos rins e do miocárdio, atrofia gelatinosa da gordura cardíaca, evidenciação do padrão lobular hepático e edema pulmonar. Os principais achados microscópicos foram tumefação e vacuolização de cardiomiócitos, necrose de fibras cardíacas e infiltrado inflamatório mononuclear no miocárdio. Nos rins foi encontrada marcante degeneração hidrópico-vacuolar difusa. Os achados demonstraram nos caprinos cronicamente intoxicados, quadro clínico-patológico com características distintas do observado na forma aguda da intoxicação por P. marcgravii. Essas observações comprovam o risco para caprinos da ingestão da planta, mesmo que em pequenas doses, resultando no surgimento de quadro clínico e graves lesões ainda pouco conhecidas, e que poderiam ser confundidas com outras enfermidades.

Palicourea marcgravii is considered the main toxic plant for livestock in Brazil, however, only the acute intoxication has been reported. This study reports the clinical and pathological changes of 10 goats chronically intoxicated by P. marcgravii. The animals received, daily, 0.2g/kg body weight of the fresh plant during 6 to 38 days. The main clinical signs were anorexia, lethargy, tachycardia, arrhythmia, positive jugular venous pulse and recumbency. At necropsies, the lesions were pale kidneys and myocardium, serous atrophy of cardiac fat, evident hepatic lobular pattern and pulmonary edema. The main microscopic findings were swelling and vacuolization of cardiomyocytes, cardiac necrosis and inflammatory mononuclear infiltrate of the myocardium. The kidneys showed diffuse vacuolar hydropic degeneration of the epithelium. These findings demonstrated that goats chronically intoxicated by P. marcgravii show distinct clinicopathologic features than those observed in the acute form of the poisoning. It is suggested that goats may be spontaneously become intoxicated by the ingestion of small repeated doses of the plant and that the poisoning can be confused with other diseases.
Descritores: Plantas Tóxicas/toxicidade
Ruminantes
Rubiaceae/toxicidade
Sintomas Toxicológicos/toxicidade
-Autopsia/veterinária
Limites: Animais
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  9 / 54 LILACS  
              first record previous record next record last record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-748884
Autor: Cardoso, Thalita C; Emmerich, Tiffany; Wicpolt, Nathalia S; Ogliari, Daiane; Traverso, Sandra D; Gava, Aldo.
Título: Intoxicação experimental pelos frutos de uva-Japão, hovenia dulcis (rhamnaceae), em bovinos / Experimental poisoning by the fruits of hovenia dulcis (rhamnaceae) in cattle
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;35(2):115-118, 02/2015. tab, graf.
Idioma: pt.
Resumo: Hovenia dulcis Thunberg (uva-Japão) é uma árvore caducifolia nativa da China e de alguns lugares do Japão. Nos últimos anos essa planta foi utilizada como forma de sombreamento para aviários no Oeste e Meio-Oeste de Santa Catarina e passou a disseminar-se por toda a região. Os bovinos comem avidamente seus frutos maduros quando caem ao chão. Suspeitas de intoxicação ocorreram no outono e início de inverno e coincidiam com a maturação dos frutos. A doença foi reproduzida em 2004 por outros autores através da administração dos frutos a bovinos, em dose única de 24,5g/kg. Nos anos subsequentes não ocorreram reclamações sobre a intoxicação pelos frutos dessa planta, embora, muitos criadores afirmavam que os bovinos, na temporada de maturação, continuavam a ingerir os frutos. Experimentalmente, nove bovinos que receberam frutos da planta em doses únicas entre 30 e 50g/kg, apenas dois bovinos adoeceram gravemente e um morreu. O quadro clínico e as lesões foram semelhantes à intoxicação reproduzida em 2004, porém, a dose necessária para reproduzirmos a doença foi 100% superior à dose tóxica preconizada como letal em 2004.

Hovenia dulcis Thunberg (Japan grape) is a deciduous tree native of China and some parts of Japan. Over the last years, the tree has been used for shading in poultry farms of western and middle western Santa Catarina, spreading in the region. Cattle ingest the ripe fruits of H. dulcis fallen to the ground. The fruits were suspected to cause poisoning during fall and early winter, period of their maturation. The disease has been reproduced in 2004 by other authors with a single dose of 24.5g/kg. In the subsequent years no complaints regarding the toxicity of H. dulcis fruits have been reported, although many breeders observed that cattle continued to consume them during the ripening season. We administered the fruits at single doses of 30-50g/kg to nine calves, only two of them became seriously ill and one died. The clinical picture and lesions were similar to the poisoning reproduced in 2004, however, the dose required to reproduce the poisoning was 100% higher than the lethal dose found in 2004.
Descritores: Bovinos
Envenenamento/fisiopatologia
Intoxicação por Plantas/veterinária
Rhamnaceae/envenenamento
-Sintomas Toxicológicos
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice


  10 / 54 LILACS  
              first record previous record
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo SciELO Brasil
Texto completo
Id: lil-728822
Autor: Stigger, Adriana Lücke; Estima-Silva, Pablo; Fiss, Leticia; Coelho, Ana Carolina B; Santos, Bianca L; Gardner, Dale R; Marcolongo-Pereira, Clairton; Schild, Ana Lucia.
Título: Senecio madagascariensis Poir. (Asteraceae): uma nova causa de seneciose em bovinos no Sul do Rio Grande do Sul / Senecio madagascariensis Poir. (Asteraceae): a new cause of seneciosis in cattle in Southern Brazil
Fonte: Pesqui. vet. bras = Braz. j. vet. res;34(9):851-855, set. 2014. ilus.
Idioma: pt.
Projeto: CNPq. INCT; . CNPq.
Resumo: Descrevem-se dois surtos de intoxicação por Senecio madagascariensis Poir. diagnosticados em bovinos em outubro de 2013 na região sul do Rio Grande do Sul. A morbidade foi de 3,2% e de 6,1% respectivamente e a letalidade foi de 100%. Um terceiro caso da intoxicação ocorreu em uma propriedade na qual de 54 bovinos um morreu com sinais clínicos da intoxicação. Em todos os casos, os bovinos estavam em áreas altamente infestas por S. madagascariensis que se encontrava em floração. Os sinais clínicos caracterizaram-se por diarreia, tenesmo, opistótono e emagrecimento progressivo e a morte ocorreu entre 10 e 15 dias após o início dos sinais clínicos. Nas necropsias as lesões eram de edema do mesentério, das paredes do abomaso e do rúmen, e das paredes da vesícula biliar, além de fígado firme e com aspecto marmorizado. Histologicamente havia no fígado proliferação de tecido conjuntivo fibroso, principalmente nos espaços porta, megalocitose e hiperplasia de ductos biliares. A observação de grande quantidade de S. madagascariensis em várias propriedades nos municípios de Arroio Grande, Pedro Osório e Capão do Leão a partir do ano 2013 sugere que esta planta está em pleno processo de adaptação e disseminação nesta região e que outros surtos podem ocorrer nos próximos anos. Os surtos relatados aparentemente resultaram do consumo da planta durante o outono/inverno de 2013, quando a mesma estava já em floração. A quantificação dos alcaloides revelou a presença de 500 µg/g e 4000µg/g de planta seca de alcaloides pirrolizidínicos em duas das três propriedades com casos de seneciose. Acredita-se que a grande quantidade de planta existente nas áreas onde os animais estavam e a quantidade de alcaloides presentes na mesma foram fatores que determinaram a ocorrência dos surtos...

Two outbreaks of Senecio madagascariensis poisoning in cattle occurred in October 2013 in southern Brazil. Morbidity rate ranged were 3.2% and 6.1%, and lethality rate was 100%. A third case of poisoning occurred on a property in which out of 54 cattle one died with clinical signs of intoxication. In all cases, the cattle were in areas highly infested by S. madagascariensis that was in bloom. The clinical signs were diarrhea, tenesmus, opisthotonus, and progressive weight loss. Death occurred between 10 and 15 days after the onset of clinical signs. At necropsy, lesions were edema in the mesentery, in the wall of the rumen and abomasum, and in the walls of the gall bladder; the liver was firm with marbled aspect. Histologically, the liver had proliferation of fibrous connective tissue, especially in portal areas, hepatomegalocytosis, and bile duct hyperplasia. The observation of large number of S. madagascariensis in several farms in the counties of Arroio Grande, Pedro Osório and Capão do Leão reinforces that this plant is in the process of adaptation and dissemination in this region and that other outbreaks may occur in coming years. The cases reported here apparently resulted from the consumption of the plant during the fall/winter of 2013, when it was in bloom. The quantification of alkaloids in S. madagascariensis revealed the presence of 500µg/g and 4000µg/g of pyrrolizidine alkaloids in the dry plant from two properties. It is believed that the large amount of the plant in the areas where the animals were and the amount of pyrrolizidine alkaloids found were factors that contributed to the occurrence of outbreaks...
Descritores: Asteraceae/envenenamento
Bovinos
Intoxicação por Plantas/veterinária
Sintomas Toxicológicos/envenenamento
-Doença Hepática Induzida por Substâncias e Drogas/veterinária
Alcaloides de Pirrolizidina
Limites: Animais
Bovinos
Responsável: BR68.1 - Biblioteca Virginie Buff D'Ápice



página 1 de 6 ir para página                
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde