Base de dados : LILACS
Pesquisa : I01.076.201.450.515.500 [Categoria DeCS]
Referências encontradas : 1 [refinar]
Mostrando: 1 .. 1   no formato [Detalhado]

página 1 de 1

  1 / 1 LILACS  
             
seleciona
para imprimir
Fotocópia
Texto completo
Id: lil-531124
Autor: Pereira, Henrique de Carvalho.
Título: Da metamorfose dos deuses: capitalismo e arquétipo no século XXI / On the metamorphosis of the gods: capitalism and archetype on the 21st century
Fonte: Estud. pesqui. psicol. (Impr.) = Estud. pesqui. psicol;9(2):376-388, set. 2009.
Idioma: pt.
Resumo: Este artigo examina as fantasias dominantes no mundo ocidentalcontemporâneo, isto é, os “mitos” que nos sustentam. Em outras épocas (ou lugares), atribuiu-se a seres míticos, como as divindades, o poder de criação e de atuação sobre a realidade. Para nós, ocidentais, a ciência tem ocupado o lugar mítico que cabia aos deuses. Esta é uma hipótese já sugerida por S. Freud e C. G. Jung. Nesse sentido, a tecnociência e a economia capitalista, que lhe é afim, constituemo mito do homem ocidental moderno. Conforme os sociólogos R. Sennett e Z. Bauman, as relações trabalhistas e amorosas no “capitalismo flexível” obedecem ao imperativo de renovação constante, variedade e temporalidade de curto prazo. Estas características, segundo a psicologia junguiana, seriam expressões do pólo juvenil do arquétipo do senex-puer (velho-jovem). Poder-se-ia afirmar que estamos vivendo um processo patológico de inflação do puer merecedor de consideração. (AU)

The present article deals with the dominant fantasies in the contemporary western world, namely, the “myths” that support us. At other ages (or places), it had been ascribed to the mythical beings, as the deities, the power of creation and of action upon reality. For us, westerners, science has occupied the mythical place before due to the gods. This is a hypothesis already suggested by S. Freud and C. G. Jung. In that sense, the techno-science and the capitalistic economy, which is related to the former, constitute the myth of the modern western individual. According to the sociologists R. Sennett e Z. Bauman, labor and love relationships in the “flexible capitalism” obey an imperative of constant renovation, variety and short-term temporality. Those features, for the Jungian psychology, would be expressions of the youth pole of the senex-puer archetype. One could state that we are living through a pathological process of puer inflation, worthy of consideration. (AU)
Descritores: Capitalismo
-Utopias
Criaturas Lendárias
Limites: Seres Humanos
Responsável: BR1691.1 - Biblioteca CEH/A



página 1 de 1
   


Refinar a pesquisa
  Base de dados : Formulário avançado   

    Pesquisar no campo  
1  
2
3
 
           



Search engine: iAH v2.6 powered by WWWISIS

BIREME/OPAS/OMS - Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde